*  Dor pélvica crônica - Wikipedia
Caracteriza-se dor pélvica crônica (DPC) como uma sensação dolorosa no andar inferior do abdome ou pelve, pelo período mínimo de seis meses, suficientemente intensa para levar a paciente a procurar atendimento médico. As mulheres com dor pélvica crônica possuem, geralmente, diversas comorbidades, desse modo, atualmente, a DPC é caracterizada como uma síndrome. Sua prevalência é estimada entre 15 a 20% das mulheres em idade reprodutiva, nível semelhante ao da cefaleia. Representa, também, de 10 a 40% das indicações de laparoscopias e de 15 % das indicações de histerectomia. As causas de dor pélvica crônica podem ser divididas em ginecológicas e não ginecológicas. Entre as primeiras a endometriose ocupa lugar de destaque sendo encontrada em cerca de 40% dessas mulheres. Outras causas ginecológicas: Adenomiose, aderências pélvicas, leiomioma e varizes pélvicas. As causas não ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Dor_p%C3%A9lvica_cr%C3%B4nica
*  Dor Pelvica: A Popular 'Dor no Pé da Barriga' ~ Universo Feminino
A dor pélvica é o termo geral para descrever dor que ocorre principalmente ou somente na área do abdômen inferior. A dor pélvica pode ser contínua, ou ir e vir. Em alguns casos, a dor pode ser severa e atrapalhar atividades cotidianas. Em outros casos, a dor pélvica pode ocorrer somente durante a menstruação. Dor pélvica também pode acontecer durante o intercurso sexual. A pélvis, que contém o útero, as trompas de Falópio, os ovários, a vagina, a bexiga e o reto, é a parte inferior do tronco, localizada abaixo do abdómen e entre ambas as ancas. As mulheres sentem frequentemente dores nessa zona, cujas características e intensidade são variáveis e, por vezes, é difícil conhecer a sua causa. Com frequência, mas nem sempre, a dor pélvica é associada a problemas relacionados com o aparelho ...
  http://portaluniversofeminino.blogspot.com.br/2011/07/dor-pelvica-popular-dor-no-pe-da.html
*  Clínica Reacciona: Fisioterapia para o tratamento da dor pélvica crônica
O tratamento da dor pélvica através da fisioterapia proporciona relaxamento muscular e alívio da dor. São utilizados alguns recursos como: eletroterapia, educação postural e técnicas da massoterapia. ...
  http://clinicareacciona.blogspot.com/2011/12/fisioterapia-para-o-tratamento-da-dor.html
*  Dor pélvica é um dos quadros clínicos da Endometriose
A dor pélvica constante é um dos primeiros sintomas pelos quais se começa a suspeitar de Endometriose. Conheça os sintomas mais comuns.
  http://endometrioseonline.com.br/quadro-clinico-dor-pelvica/
*  Dor pélvica no lado inferior esquerdo | eHow Brasil
Dor pélvica no lado inferior esquerdo. Às vezes, o corpo pode parecer muito misterioso. Ele pode sentir dores em todo tipo de região, levando as pessoas a imaginar o pior. Se, inexplicavelmente, estiver sentindo uma dor no lado esquerdo inferior da pélvis, pode ser de grande ajuda saber quais são as causas em potencial. Tais informações podem lhe dar uma ...
  http://www.ehow.com.br/dor-pelvica-lado-inferior-esquerdo-sobre_86075/
*  Características clínicas e álgicas de mulheres com endometrioses e dor pélvica crônica
O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia ...
  http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/118929
*  Endometriose | Fertility
A endometriose acomete aproximadamente de 5 a 10% da população feminina em idade fértil, porém pode ser encontrada em 20-40% das pacientes com infertilidade. Também é mais comum o diagnóstico de endometriose naquele grupo de mulheres com dor pélvica. Portanto, do ponto de vista clínico, são estes os sintomas mais comuns que nos faz pensar na doença: dor pélvica (na forma de cólicas menstruais intensas e muitas vezes incapacitantes, dor ao coito ou mesmo dor pélvica não cíclica) e infertilidade.. Interessante notar que nem todas as mulheres, com achado acidental de implantes de endometriose durante um procedimento cirúrgico, apresentam estes sintomas ou são inférteis. Acredita-se, portanto, que na maioria das mulheres este refluxo menstrual ou mesmo alguns implantes iniciais são de alguma forma "depurados" pelo organismo, sem caracterizar uma doença. Já em outras, a endometriose poderia ...
  http://fertility.com.br/endometriose/
*  Feed aggregator | Orientação Médica - Perder Peso
Dor pélvica Crônica e Aguda. A pelve é a parte mais baixa da barriga (abdômen). A dor pélvica é mais comum em mulheres. Existem muitas causas diferentes de dor em sua pélvis. Elas podem ser classificadas por quando elas tendem a acontecer: se você está grávida e se elas são acompanhadas por outros sintomas, como sangramento vaginal. As causas mais comuns são mencionadas abaixo. Sendo que a maioria pode melhorar com analgésicos, que não devem ser tomados sem orientação médica. As causas mais recorrentes têm tratamentos disponíveis.. O que é a pelve?. A pelve é a parte mais baixa da barriga (abdômen). Os órgãos em sua pélvis incluem o seu intestino, bexiga, útero e os ovários. A dor pélvica, normalmente, se refere a dor que começa a partir de um destes órgãos. Em alguns casos a dor vem a partir de seus ossos pélvicos que estão ao lado destes órgãos, ou de ...
  http://orientacaomedica.com.br/?q=aggregator
*  Orientação Médica - Perder Peso aggregator
div class='images-container clearfix one-value', ,div class='image-preview', ,a class='image-popup overlayed' href='https://fertilidade.org/sites/fertilidade.org/files/field/image/dor-pelvica-cronica.jpg' title='Dor pélvica', ,img src='https://fertilidade.org/sites/fertilidade.org/files/styles/large/public/field/image/dor-pelvica-cronica.jpg?itok=31J8YuvB' alt='Crônica e Aguda' title='Dor pélvica'/, ,span class='overlay large',,i class='fa fa-plus',,/i,,/span, ,/a, ,div class='image-caption hidden-xs', ,h4,Dor pélvica,/h4, ,p,Crônica e Aguda,/p, ,/div, ,/div, ,/div, ,div class='field field-name-body field-type-text-with-summary field-label-hidden',,div class='field-items',,div class='field-item even' property='schema:articleBody content:encoded', ,p,A pelve é a parte mais baixa da barriga (abdômen). A dor pélvica é mais comum em mulheres. ...
  http://orientacaomedica.com.br/?q=aggregator/rss
*  Endometriose - A Jornada da Mulher
A endometriose é uma condição debilitante, muitas vezes crônica e que afeta aproximadamente uma a cada dez mulheres em idade reprodutiva. Há muitos sintomas para identificar a endometriose, entre eles dismenorreia (cólica menstrual), dispareunia (dor na relação sexual) e dor pélvica crônica (na região do abdômen).. De acordo com a dra. Rosa Maria Neme, o endométrio é uma camada que fica no interior do útero, responsável pela menstruação. Quando a mulher ovula, mas o óvulo não é fecundado, esta camada é expelida pelo organismo através da menstruação. O que ocorre é que durante este processo, partículas do endométrio podem seguir na direção contrária, pelas tubas, migrando em direção aos ovários, ao invés de sair do corpo junto com a menstruação.. Como há um espaço entre as tubas e o ovário, as partículas podem chegar na cavidade abdominal. Ou seja, a endometriose é o acúmulo da mucosa uterina, fora do útero, nas várias partes da cavidade abdominal ...
  https://jornadadamulher.einstein.br/2017/08/21/endometriose/
*  Dor Pélvica Crônica: o que causa e como tratar | Gravidez e Saude da Mulher
É definida como a dor que atinge a região infraumbilical feminina que pode ou não irradiar-se para lombar, continua ou intermitente, com duração superior a seis meses e não relacionada a ciclos menstruais. É considerada importante causa de absenteísmo pela sua prevalência, maior que a da enxaqueca em alguns estudos, e pela sua capacidade de prejudicar as atividades diárias das mulheres acometidas. Está associada a depressão e ansiedade. ...
  https://gravidezesaudedamulher.com/2015/10/13/dor-pelvica-cronica/
*  Medicina de Familia: Acupuntura para lombalgia e dor pélvica na Gestante.
Leonardo Savassi é médico de família e comunidade, graduado pela UFMG, pediatra pelo Hospital Belo Horizonte (MEC), com especialização em saúde da família pela UFMG, mestre e doutor em educação em saúde pela Fiocruz Minas. Docente das Universidades Federal de Ouro Preto e Federal de Minas Gerais e colaborador da UNASUS ...
  http://medicinadefamiliabr.blogspot.com/2009/09/acupuntura-para-lombalgia-e-dor-pelvica.html
*  Vendo Útero
Hahahaha, florzinha, vc só esqueceu de citar os lados negativos de ficar sem o útero: ele produz a substância ciclina (eu acho), que é responsável por inibir a formação de coágulos sanguíneos em todo corpo. Assim, a remoção do útero pode deixar a mulher mais sujeita a ter tromboses e infarto, principalmente em longo prazo. Dor pélvica crônica também pode ocorrer pq muda a conformação física do baixo ventre, tipo fica sem sustentação, e tals. Já ouvi dizer também em diminuição da resposta sexual!!! dentre outras coisas horrorosas como: fadiga, ganho de peso, dores articulares, alterações urinárias e depressão ...
  http://berinjelamilanesa.blogspot.com/2009/04/vendo-utero.html
*  Espaço Saúde da Mulher: Endometriose pode atingir o intestino feminino
Outro prejuízo ocasionado pela doença, independente do local da inflamação, é a infertilidade. De acordo com o ginecologista, metade das mulheres diagnosticadas com endometriose apresentam problemas para engravidar devido a falhas na ovulação, obstrução das trompas e entre outros fatores. "O diagnóstico precoce da endometriose é fundamental para reverter o quadro. Mulheres com dores pélvicas e abdominais frequentes ou com piora ao longo do tempo, relacionadas ou não ao período fértil, devem ficar atentas e procurar ajuda médica", explica. ...
  http://espacosaudedamulher.blogspot.com/2015/03/endometriose-pode-atingir-o-intestino.html
*  Por que uma mulher não consegue engravidar?
A laparoscopia é muito empregada no diagnóstico de doenças existentes no interior do abdômen como a endometriose, miomas, cistos de ovário, dor pélvica aguda ou crônica, aderências genitais e também no diagnóstico de infertilidade. Por se tratar de um exame minimamente invasivo, a videolaparoscopia é considerada praticamente um procedimento ambulatorial, em termos de recuperação. Nos casos onde há a necessidade de realizar procedimentos cirúrgicos empregando esta técnica, a internação da paciente é necessária. "Após uma avaliação médica completa, que inclui exame ginecológico e uma avaliação pré-anestésica, o exame é realizado sob anestesia geral", explica o médico. ...
  http://engravidarcomsaude.blogspot.com/2011/05/por-que-uma-mulher-nao-consegue.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: menina 009
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2011/10/cod-menina-009.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: meninas 001
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2011/10/cod-meninas-001.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: menina 019
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2012/03/cod-menina-019.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: bichinhos 006
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2011/10/cod-bichinhos-006.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: magali 001
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2011/10/cod-magali-001.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: mônica 002
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2011/10/cod-monica-002.html
*  DESENHOS CROCANTES: Cód: ursa 007
O parto natural ou vaginal tem vantagens sobre a cesariana.O corpo da mulher foi preparado para isso, a recuperação é muito mais rápida, há menor chance de hematomas ou infecções, menor risco de complicações para a mãe e menor chance de dor pélvica. Não pense que o parto natural é sinônimo de fortes dores, há técnicas hoje que as aliviam. Quando a mamãe, chega ao hospital vários procedimentos de rotina são realizados, como aferição de temperatura, pressão arterial e frequência cardíaca. Durante as contrações, o médico avalia a dilatação do colo do útero. Se as dores forem intensas, normalmente é aplicada uma anestesia peridural. Quando o espaço para o bebê passar for insuficiente, é realizada uma episiotomia, que consiste em um corte cirúrgico feito na região perineal para auxiliar a saída do bebê e evitar ruptura dos tecidos perineais.Quando o colo do útero estiver dilatado por completo e as contrações tornarem-se muito fortes,as paredes do ...
  http://desenhoscrocantes.blogspot.com/2011/10/cod-ursa-007.html
*  Como Prevenir uma Gravidez Indesejada - TutorZone
b) Tabela (Calendário): não é 100% seguro, pois existe a possibilidade de ocorrer a gravidez fora do meio do ciclo (período de ovulação);. c) Amamentação: a lactação (amamentação) também é utilizada como método anticoncepcional, pois é a época em que a mulher não menstrua e fica sem ovular.. 2. Métodos de Barreira: Impedem que os espermatozóides passem para o colo uterino.. a) Preservativo (Camisinha): é colocada no pênis;. b) Diafragma: é colocado no colo uterino horas antes do ato sexual. Deve ser mantido no local até seis ou 8 horas após o ato sexual;. c) Condom Feminino: semelhante a um preservativo, é colocado dentro da vagina;. d) Espermaticidas: são cremes, geléias, óvulos e comprimidos, que afetam os espermatozóides;. e) DIU: é colocado, pelo médico, dentro do útero. Pode ocorrer dores pélvicas, sangramento e infecções.. 3. Anticoncepção Hormonal: é feita por meio de hormônios.. a) Pílula Anticoncepcional Oral: é o método mais utilizado. É ...
  http://www.tutorzone.com.br/como-prevenir-uma-gravidez-indesejada/
*  Historia do Feocromocitoma.: HOJE EU TIVE MAL ESTAR.
Apesar de estar em uso continuo de todas as medicações,em horário correto,hoje não passei o dia me sentindo bem,tive varias vezes pico hipertensivo,com muita dor de cabeça,cheguei a me sentir muito fraca,estou também com uma dor pélvica, ontem a noite também tive um pico hipertensivo,mas logo depois conseguir controlar,mas hoje ainda não conseguir,passei a tarde lutando para ficar bem,por causa do meu sobrinho,eu estava com ele,tive ate medo de pegar no colo os meus sobrinhos pequenos, e melhor evitar do que remediar,estava me sentindo uma fraqueza diferente,as minhas pernas estavam estranha,ate a minha freguesia cardíaca aumentou,estou sentindo o meu coração batendo diferente,mas amanha é outro dia,espero amanhecer melhor ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2012/10/hoje-eu-tive-mal-estar.html
*  Prefeitura amplia horário de funcionamento do Parque Municipal Milton Prates
Para se prevenir, a orientação é a mesma dada em relação aos outros tipos de câncer: os cuidados devem começar cedo. E não se deve esperar um sinal de que algo está errado para procurar um médico. Mesmo sem sentir nada, todo homem precisa ir a um urologista uma vez por ano para fazer os exames. Quando há sinais, é um indício de que a doença já está se espalhando no organismo. Dificuldade para urinar, sangue na urina ou uma dor pélvica, por exemplo, indicam que o câncer já está em um estágio mais avançado ...
  http://montesclaros.mg.gov.br/agencia_noticias/2017/dez-17/not_01_12_17_0870.php