*  Aborto medicinal - Women on Web
misotac, misoprostol, mifepriston, cytotec, abortion, abortion pill, abortion pills, abortion pill online, unwanted pregnancy, pastilla abortiva, eu quero aborto, aborto seguro, avortement, avortement médicamenteux, aborto medicinal, pilule avortement , tabletki, aborsi, aborto, tabletki poronne, farmakologiczne usuwanie ciąży, przerwanie ciąży, aborcja medyczna, aborcja farmakologiczna, pigułki aborcyjne, niechciana ciąża, aborsyon, aborsi aman, pagpapalaglag, Kurtaj, misoprostol, cytotec, mifepriston, RU486, ทำไม WOMENONWEB.ORG จึงเป็นทางเลือกที่ดีที่สุด ถ้าต้องการใช้ยาทางเน็ต, ทำแท้ง, ยาทำแท้ง, الإجهاض , الإجهاض الحبوب , دارو سقط جنین , 中絶 , MIMBA, pigułka aborcyjna, pigułka poronna, l'IVG, IVG, Interruption volontaire de grossesse, misotac, misoprostol, mifepriston, cytotec, abortion, abortion pill, abortion ...
  https://www.womenonweb.org/pt/page/6904/medical-abortion
*  Complicações do aborto medicinal - Women on Web
misotac, misoprostol, mifepriston, cytotec, abortion, abortion pill, abortion pills, abortion pill online, unwanted pregnancy, pastilla abortiva, eu quero aborto, aborto seguro, avortement, avortement médicamenteux, aborto medicinal, pilule avortement , tabletki, aborsi, aborto, tabletki poronne, farmakologiczne usuwanie ciąży, przerwanie ciąży, aborcja medyczna, aborcja farmakologiczna, pigułki aborcyjne, niechciana ciąża, aborsyon, aborsi aman, pagpapalaglag, Kurtaj, misoprostol, cytotec, mifepriston, RU486, ทำไม WOMENONWEB.ORG จึงเป็นทางเลือกที่ดีที่สุด ถ้าต้องการใช้ยาทางเน็ต, ทำแท้ง, ยาทำแท้ง, الإجهاض , الإجهاض الحبوب , دارو سقط جنین , 中絶 , MIMBA, pigułka aborcyjna, pigułka poronna, l'IVG, IVG, Interruption volontaire de grossesse, misotac, misoprostol, mifepriston, cytotec, abortion, abortion pill, abortion ...
  https://www.womenonweb.org/pt/page/6907/complications-of-medical-abortion
*  É difícil fazer um aborto medico sozinha? - Women on Web
misotac, misoprostol, mifepriston, cytotec, abortion, abortion pill, abortion pills, abortion pill online, unwanted pregnancy, pastilla abortiva, eu quero aborto, aborto seguro, avortement, avortement médicamenteux, aborto medicinal, pilule avortement , tabletki, aborsi, aborto, tabletki poronne, farmakologiczne usuwanie ciąży, przerwanie ciąży, aborcja medyczna, aborcja farmakologiczna, pigułki aborcyjne, niechciana ciąża, aborsyon, aborsi aman, pagpapalaglag, Kurtaj, misoprostol, cytotec, mifepriston, RU486, ทำไม WOMENONWEB.ORG จึงเป็นทางเลือกที่ดีที่สุด ถ้าต้องการใช้ยาทางเน็ต, ทำแท้ง, ยาทำแท้ง, الإجهاض , الإجهاض الحبوب , دارو سقط جنین , 中絶 , MIMBA, pigułka aborcyjna, pigułka poronna, l'IVG, IVG, Interruption volontaire de grossesse, misotac, misoprostol, mifepriston, cytotec, abortion, abortion pill, abortion ...
  https://www.womenonweb.org/pt/page/482/in-collection/6901/is-it-difficult-to-do-a-medical-abortion-by-yourself
*  Aborto na Alemanha - Wikipedia
Na Alemanha, o aborto é tecnicamente permitido até o final do primeiro trimestre de gestação, com a necessidade de acompanhamento psicológico. Em casos excepcionais, o aborto é feito em qualquer momento da gestação. A discussão sobre a legalização do aborto na Alemanha iniciou-se em larga escala durante o início do século XX. Durante a República de Weimar, essa discussão acarretou na redução da pena máxima para o crime de aborto e, em 1927, por decisão da corte suprema do país, na legalização da prática em casos de risco à vida da mulher. Durante a Alemanha Nazista, as penas para o aborto aumentaram novamente. A partir de 1943, o aborto foi ameaçado com pena de morte quando cometido por mulheres arianas. Porém, em muitos casos, o aborto foi forçado em outros povos que eram considerados indesejados.[carece de fontes?] Depois da Segunda Guerra Mundial, o aborto se manteve ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aborto_na_Alemanha
*  Socióloga: igrejas preferem que mulheres morram a aborto legalizado
Interessante que esta senhora que já fora ministra não se pronuncia sobre os dispositivos que já estão previsto na lei, como o "aborto necessário", e "aborto no caso resultante de estupro", os demais tipos de aborto são crimes e culmina penas, como aborto praticado com ou sem o consentimento da gestante, aborto qualificado, ou seja, ninguém esta contra um aborto que realmente é necessário, se imputa risco a vida tem que ser feito, o que se leva em conta é a vida da gestante, mais considerar que eu posso sair juntamente com meia dúzia de mulheres e adolescentes que dependendo da situação como festa, bebedeiras, locais de uso de drogas faço a relação desprovido da responsabilidade para comigo e com a parceira estarei isento da gravidez indesejada e com isso eu ou ela temos o direito de parar! Estou sendo modesto mais é "matar" mesmo (não falo nem a concepção) mais a gestação que às vezes são de 4 ou 5 meses, e ...
  https://noticias.gospelmais.com.br/sociologa-igrejas-preferem-mulheres-morram-aborto-legalizado-31881.html
*  Informa es Bibliogr ficas
Resumo: O presente artigo versa sobre os pontos mais relevantes do aborto, sua evolu o hist rica, aspectos jur dicos, morais e religiosos que cercam o tema, de maneira sempre atual e pol mica. Palavras-chave: Aborto, aspectos hist ricos, tipos de aborto, a vis o do aborto a luz do Decreto Lei n 2.848/40. Sum rio: 1. Introdu o Hist rica (1.1 Origem e Cria do termo; 1.2 Aborto: um crime contra a gestante ou um crime contra a vida ); 2. Tipos de Aborto (2.1 aborto Espont neo; 2.2 Aborto provocado; 2.3 aborto do dia seguinte); 3. Aborto Criminoso (3.1 modalidades deaborto no c digo penal; 3.2 aborto qualificado; 3.3 tentativa de aborto); 4. Aborto Legal (4.1 aborto necess rio; 4.2 aborto sentimental), 5. Aborto Eug nico, 6. ...
  http://www.ambito-juridico.com.br/site/index.php?n_link=artigos_leitura_pdf&artigo_id=3740
*  Aborto na Noruega - Wikipedia
Na Noruega, o aborto é permitido em todos os casos até a 12ª semana de gestação, através de solicitação judicial até a 18ª semana, e em circunstâncias especiais depois desse tempo. A legislação e a opinião pública sobre o aborto mudaram drasticamente entre os séculos XX e XXI. Os índices de fertilidade e mortalidade materna do país são considerados aceitáveis pela Organização das Nações Unidas. Entre 1995 e 2000, a média de filhos por mulher era de 1,9; a taxa de mortalidade materna, nesse mesmo período, era de 6 para cada cem mil nascidos vivos. A situação do aborto no país mudou radicalmente no final do século XX. Até 1964, o aborto era proibido, salvo em casos de risco de vida à mulher. A legislação que entrou em vigor nesse ano ampliou a possibilidade de aborto induzido, porém ainda o deixou restrito a casos específicos. Na próxima década, especificamente em 1975, o aborto podia ser ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aborto_na_Noruega
*  Contra o aborto ou a favor do aborto - Religião X Medicina - Wdicas | Wdicas
O jornal inglês DailyMail, publicou neste domingo dia 27 de fevereiro, uma reportagem sobre o novo conselho de estados médicos, segundo o conselho, as mulheres deveriam ser informadas que um aborto é mais seguro do que ter um bebê.. As diretrizes, do Royal College de Obstetras e Ginecologistas, também dizem que a maioria das mulheres que interrompem uma gravidez não sofreram quaisquer problemas psicológicos como resultado. A orientação que ainda está em fase de projeto, horrorizou esteticistas médicos e grupos cristãos, que se posicionam contra o aborto, dizem que são forças de uma "agenda absurdamente liberal" sobre as mulheres em situação de vulnerabilidade.. O Papa Bento XVI, pronuciou-se à respeito do assunto, contra o aborto. Segundo o jornal italiano Corriere Della Sera, o Papa defende a ideia de que o aborto nunca é uma solução para os problemas econômicos ou de saúde das crianças. Bento XVI ainda fez um apelo:. "Um ...
  http://www.wdicas.com/contra-o-aborto-ou-a-favor-do-aborto-religiao-x-medicina/
*  O aborto gratuito é ofensivo
II. O Estado não deve considerar que o aborto é crime até x semanas, sim senhora, mas também não deve instituir o aborto gratuito no seu serviço de saúde. O aborto não é um direito, meus caros. Se uma pessoa quer fazer um aborto, tem bom remédio: pagar do seu bolso. A irresponsabilidade não pode ser recompensada. A irresponsabilidade não pode ser subsidiada. A irresponsabilidade não pode ser transformada num direito. E, acima de tudo, a irresponsabilidade não pode ser colocada no mesmo patamar da responsabilidade que é assumir uma gravidez e ter um filho. Em qualquer cenário financeiro, este aborto gratuito seria sempre uma política imoral. Ora, no nosso contexto de crise, esta política sobe vários níveis de imoralidade. É uma daquelas coisas realmente ofensivas. Os cortes da saúde chegaram e as taxas moderadoras têm de subir, mas o aborto é gratuito. Faz todo o sentido, sim senhora. As maternidades ...
  http://algarvepelavida.blogspot.com/2011/09/o-aborto-gratuito-e-ofensivo.html
*  LIBERTATUM: O PT não esquece o aborto
Há pesquisa que aponta que o Brasil tem um milhão de mulheres mortas por causa do aborto, outra que são 100 mil, outra que é 60 mil. Qual está correta? É por causa dessa falta de coerência nas pesquisas que o governo e o PT apresentam que muita gente pensa que tudo não passa de números inventados, irreais, para tentar enganar a opinião pública e, com isso, legalizar o aborto de forma fraudulenta. (2) Se realmente, no Brasil, o aborto é um "caso de saúde pública", então porque o movimento pró-aborto e o PT não aceitam a criação da CPI do aborto? Já que estão morrendo um milhão de mulheres por ano por causa do aborto ilegal, nada melhor do que criar uma CPI, como quer o movimento pró-vida, para investigar tudo o que existe por trás dessa prática. O problema é que o PT e seus aliados fazem de tudo para impedir a criação da CPI. Pela forma que o PT trata a possibilidade de se criar uma CPI para investigar o ...
  http://libertatum.blogspot.com/2012/02/o-pt-nao-esquece-o-aborto.html
*  História do aborto - Wikipédia, a enciclopédia livre
A história do aborto, segundo a Antropologia, remonta à Antiguidade. Há evidências que sugerem que, historicamente, dava-se fim à gestação, ou seja, provocava-se o aborto, utilizando diversos métodos, como ervas abortivas, o uso de objetos cortantes, a aplicação de pressão abdominal entre outras técnicas em geral.. A legislação sobre o aborto e sua execução prática variaram segundo sua época. Muitas leis e doutrinas religiosas antigas consideravam os golpes da criança em gestação no ventre da mãe como um parâmetro para diferenciar quando a prática do aborto deixava de ser aceitável. Nos séculos XVIII e XIX vários médicos, o clero e reformadores sociais conseguiram aprovar leis que proibiam totalmente a prática do aborto. Durante o século XX o aborto induzido tornou-se prática legal em muitos países do Ocidente, todavia com a oposição sistemática de grupos pró-vida, seja por via de ações ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Hist%C3%B3ria_do_aborto
*  Professores recebem premia o in dita por pesquisa sobre aborto no Brasil - Eu, Estudante
Meta alcan ada, a pesquisa concluiu que, no Brasil, o aborto , de fato, "um caso de sa de p blica", nas palavras do professor. Em primeiro lugar, h a expressiva constata o de que, aos 40, uma em cada cinco mulheres adultas que moram nos centros urbanos brasileiros j fez pelo menos um aborto. Em segundo, que aquelas que se submetem a abortos s o "mulheres comuns, de todas as classes sociais, muitas vezes casadas e com religi o". E, em terceiro, que aproximadamente metade das mulheres que se submeteram ao aborto tiveram de ficar internadas em decorr ncia de complica es. O professor Marcelo observou tamb m que, ainda que as formas de realizar o aborto variem muito no pa s, a pesquisa indicou que "o m todo dominante o uso do medicamento abortivo Cytotec, proibido no Brasil ...
  http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/eu-estudante/professor/2012/09/19/professor_interna,323288/professores-recebem-premiacao-inedita-por-pesquisa-sobre-aborto-no-brasil.shtml
*  PSOL pede no STF que aborto não seja crime até 12ª semana de gestação - Diário...
O PSOL e o Instituto Anis -ONG (organização não governamental) voltada aos direitos das mulheres- protocolaram no STF (Supremo Tribunal Federal) ação em que pedem que o aborto deixe de ser considerado crime até a 12ª semana de gestação, em qualquer situação. As informações são da Agência Brasil.. No Brasil, o aborto é permitido somente nos casos de anencefalia do feto, de estupro e quando a gestação representa um risco para a vida da mulher.. Para todas as outras situações, valem os artigos 124 e 126 do Código Penal, datado da década de 1940, segundo os quais provocar o aborto em si mesma, com ou sem o auxílio de outra pessoa, configura crime com pena de um a três anos de prisão. Quem provoca o aborto em uma gestante está sujeito a uma pena de um a quatro anos de prisão.. A ADPF (ação de descumprimento de preceito fundamental) foi protocolada na noite de desta segunda (6). Para as advogadas que assinam a ADPF, a criminalização do ...
  http://www.diariodosertao.com.br/noticias/185238/psol-pede-no-stf-que-aborto-nao-seja-crime-ate-12a-semana-de-gestacao.html
*  Mulheres que fazem Histórias: Imprensa destaca dados de pesquisa sobre aborto clandestino
Em entrevista ao programa Fantástico, da Rede Globo, a antropóloga e docente do Programa de Pós-Graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva, Debora Diniz falou sobre a Pesquisa Nacional de Aborto, realizada pela UnB. A pesquisa, que entrevistou 2 mil mulheres, entre 18 e 39 anos, nas áreas urbanas do país, fez a seguinte pergunta: Você ou alguém da sua família já fez um aborto clandestino? Segundo Debora, os números são alarmantes. Só no ano passado, meio milhão de brasileiras passaram por um aborto ilegal e apresentam histórias parecidas de riscos e de traumas. A pesquisa indicou que, ao final da vida reprodutiva, mais de uma em cada cinco mulheres já fizeram aborto, ocorrendo os abortos em geral entre 18 e 29 anos. Além disso, não foi observada diferenciação relevante na prática em função de crença religiosa, mas o aborto se mostrou mais comum entre mulheres de menor escolaridade. O uso de ...
  http://saudemulheronline.blogspot.com/2016/12/imprensa-destaca-dados-de-pesquisa_14.html
*  Irlanda: os sindicatos se somam à companha pelo direito ao aborto
Os sindicatos e organizações presentes no protesto exigem a realização de um novo referendo para que a população tenha a oportunidade de se pronunciar sobre o tema. Mary Diskin, porta-voz da Campanha Sindical para Revogar a Oitava Emenda, disse, "O aborto é uma realidade na Irlanda: entre 1980 e 2014, se registraram ao menos 163 514 mulheres para realizar abortos fora do país".. Uma pesquisa recente mostrou que a maioria da população apoia a revogação da Oitava Emenda para legalizar o acesso ao aborto. Segundo a pesquisa de Irish Times/Ipsos MRBI: 55% apoia o aborto legal para os casos em que está em risco a saúde da mãe ou casos de estupro, 19% considera que o acesso ao aborto deve ser legal sempre que a mulher solicite (como ocorre na Grã Bretanha) e 18% acredita que a emenda não deve ser retirada.. Dado que o aborto é legal na Escócia e Inglaterra, as irlandesas viajam para esses países para interromper ...
  http://esquerdadiario.com.br/Irlanda-os-sindicatos-se-somam-a-companha-pelo-direito-ao-aborto
*  Novena contra o aborto | Deus lo Vult!
Se você se opõe ao aborto, há más notícias no horizonte. Para aqueles que não estiverem a par, o Ato de Liberdade de Escolha (FOCA, por suas iniciais em inglês) está pronta para ser firmada se o Congresso dos EUA a aprovar em 21 e 22 de janeiro. FOCA é o capítulo malsano seguinte no avanço do aborto. Se se converte em Lei, então todas as travas referentes ao aborto serão suspensas, o que resultará no seguinte:. 1) Todos os hospitais, incluindo os Hospitais Católicos, terão que realizar abortos a pedido. Se isto acontecer, os bispos prometeram fechar todos os hospitais católicos, que são mais de 30% dos hospitais nos Estados Unidos.. 2) Os abortos de nascimento parcial seriam legais, e não teriam limitantes (poderiam ser realizados depois das 20 semanas ou 4 meses e meio. Os bebês são extraídos pelos pés, e com a cabeça ainda no canal vaginal, se faz uma punção no crânio com umas tesouras e se lhes extrai o cérebro com uma ...
  http://www.deuslovult.org/2009/01/11/novena-contra-o-aborto/
*  Aborto na Austrália - Wikipedia
O aborto na Austrália é legal desde a década de 1970, mas o governo anunciou um plano para reduzir o número de abortos no país, onde anualmente 100 mil abortos são realizados. Para o governo australiano este número é excessivo. A fim de reduzir a prática do aborto, o governo federal da Austrália vai investir 51 milhões de dólares australianos (aproximadamente 40 milhões de dólares estadunidenses) num programa de aconselhamento à gestante e prevenção do aborto. Tal como na Espanha e em outros países, o numero de abortos realizados legalmente tem disparado desde que a prática foi legalizada. Em 1985, foram executados na Austrália 66 mil abortos. Esse número saltou para 71.000 abortos em 1987, 83 mil em 1991, 92 mil em 1995, estabilizando-se em torno de 88 mil por ano até 2002. Em 2005, o Ministério da Saúde australiano registrou cerca de 100 mil abortos ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aborto_na_Austr%C3%A1lia
*  novaseboas: Veja já fez apologia do aborto, e hoje, com hipóteses, demoniza Dilma. Veja!
Veja, como a revista veja aposta, como o candidato que apoia, não só na pouca memória do povo/eleitor, como na passividade e, por que não, na índole simplória do seu assinante e leitor. Nestas duas capas, a primeira de setembro de 1997, ela faz um apologia do aborto, desfilando depoimentos de celebridades que assumem abertamente o fato de terem feito o aborto, que a revista qualifica como atitudes de mulheres modernas, livres, como mostra o subtítulo da matéria: "Mulheres de três gerações enfrentam a lei, o medo e o preconceito e revelam suas experiências", enquanto nesta outra capa, 10 de outubro de 2010, sataniza a Dilma, não por ter feito aborto, mas, por hipoteticamente ter declarado em qualquer época, ser favorável a descriminalização do aborto. É ai, leitor do blog e da revista veja, acha que a revista se converteu aos princípios cristãos, que é contra o aborto? Continue lendo... ...
  http://novaseboas.blogspot.com/2010/10/veja-ja-fez-apologia-do-aborto-e-hoje.html
*  Confira coletânea de opiniões sobre aborto - Democracia Socialista
O tema do aborto voltou aos noticiários desta semana e da anterior, com toda a força a partir do episódio ocorrido em Pernambuco envolvendo uma criança de nove anos violentada pelo padastro, e que a levou a uma gravidez de gêmeos. O fato, chocante por si, foi amplificado pela decisão de excomunhão de mãe, filha e equipe médica - que optou pelo aborto legal - por parte do Bispo de Olinda e Recife. Confira alguns artigos sobre o tema:. -A igreja fica encastelada em seu principosmo abstrato, afirma Frei Betto (Brasil de Fato). - A lei do Rosário (e do porrete), por Dr. Rosinha (drrosinha.com.br). - A sagração da dor, por LUCIO COSTA. - A CUT e a luta pela legalização do aborto, por ROSANE SILVA. - Direito ao aborto: pela autonomia e autodeterminação das mulheres, RESOLUÇÃO DA CONFERÊNCIA EXTRAORDINÁRIA DA DS, 2005. ...
  https://democraciasocialista.org.br/confira-coletanea-de-opinioes-sobre-aborto/
*  Aborto cirúrgico - Wikipedia
Denomina-se aborto cirúrgico o conjunto de técnicas cirúrgicas que têm o fim de provocar o aborto, ou seja, de terminar voluntariamente o processo gestacional. Ao final do procedimento, o embrião ou feto é descartado. A escolha de uma ou outra técnica depende de quão avançada está a gestação ou se é necessária dilatação cervical. Nas primeiras doze semanas, o aborto por sucção (ou vácuo) é o método mais comum. A aspiração ou sucção consiste em remover as partes do corpo do feto pelo uso de uma seringa ou pelo uso de uma pequena bomba elétrica. Este método foi demonstrado detalhadamente em ultrassom no documentário "The Silent Scream" (O Grito Silencioso), produzido pelo médico Bernard N. Nathanson, que durante os anos 1970 foi dono de uma das maiores clínicas de aborto dos EUA. O vídeo tem divulgação livre, e encontra-se disponível na Internet com dublagem em português. A partir da décima quinta até a vigésima sexta semana de gestação o ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aborto_cir%C3%BArgico
*  Cabeça Atual: Aborto: trauma pós-aborto, primeiro texto
Antes de tomar uma conclusão eu gostaria de dizer que este é um tópico polêmico que divide muitas pessoas. Este é o primeiro, e de maneira nenhuma será o único, texto que aqui escreverei sobre o tema e ainda estou em um processo de leitura sobre ele. Concluir, baseando-se apenas na possibilidade de trauma sobre algumas mulheres, que aborto deveria ser negado a todas seria levianismo de minha parte. Ainda mais considerando as dificuldade encontradas nas pesquisas sobre aborto. Pode-se, no entanto, conclui que na batalha entre os a favor e os contra estamos esquecendo de dar apoio às mulheres que sofrem com essa decisão. É o problema da polarização de um tema em extremos. Recentemente uma mulher na Irlanda sofria com muitas dores durante a gravidez porque o feto estava na posição errada dentro do útero. Ela até queria ter o filho, mas a dor era muito forte e ela passou a implorar aos médicos para fazerem o aborto. Como a não foi claramente resolvida no país - ...
  http://cabecatual.blogspot.com/2012/11/aborto-trauma-pos-aborto-primeiro-texto.html
*  Diretoria de Mulheres da UNE: Marcha pela legalização do aborto: Essa luta nos UNE!
A criminalização do aborto não evita o aborto, mas tão-somente obriga a mulher a realizá-lo na clandestinidade. As ricas pagando um alto preço pelo sigilo e segurança do procedimento e as pobres relegadas à própria sorte, em um oceano de desinformação e preconceito. É sabido que a criminalização não leva à eliminação ou redução de abortos provocados, além de aumentar consideravelmente os riscos de morbidade feminina, da esterilidade e de mortalidade materna. A legislação punitiva no Brasil em relação ao aborto, aliada aos valores patriarcais, machistas e religiosos, dificultam cada vez mais uma compreensão global do tema que envolve questões legais, econômicas, sociais e de raça. No entanto, as consequências da prática clandestina variam de acordo com a inserção social, produzindo maiores riscos à vida de mulheres pobres, negras, jovens, com baixa escolaridade e pouco acesso a serviços de saúde de qualidade ...
  http://mulheresnaune.blogspot.com/2011/09/marcha-pela-legalizacao-do-aborto-essa.html
*  Julio Severo: Trump: "As leis que permitem o aborto estão fixadas… é preciso deixar isso desse jeito"
Campanha Não Bata Eduque' ( 1 ) "For Greater Glory" ( 1 ) ´Evangelho de Barnabé ( 1 ) ´Genrikh Yagoda ( 1 ) 10% ( 2 ) 11 de setembro de 2001 ( 4 ) 19 Kids and Counting ( 1 ) 1984 ( 2 ) 25 de dezembro ( 1 ) 3º Programa Nacional de Direitos Humanos ( 1 ) 4 de julho ( 1 ) 50 mil assassinatos ( 2 ) A Mensagem ( 1 ) A Sangue Frio ( 1 ) A.J. Cronin ( 1 ) A.W. Tozer ( 1 ) Aaron Klein ( 2 ) abandono intelectual ( 2 ) AbbaPress ( 1 ) Abby Johnson ( 1 ) Abex ( 1 ) ABEXLGBTT ( 1 ) ABGLT ( 19 ) abobrinha ( 1 ) aborto ( 28 ) aborto de seleção sexual ( 2 ) Aborto pós-parto ( 1 ) aborto terapêutico ( 1 ) abortos inseguros ( 1 ) Abortos no Silêncio ( 1 ) Abraham Lincoln ( 1 ) abuso sexual de crianças ( 4 ) abuso sexual infantil ( 4 ) abutres ( 1 ) ACEB ( 2 ) ACI Prensa ( 1 ) ácido ( 1 ) AciPrensa ( 1 ) ACLU ( 1 ) ACNUR ( 1 ) Acordo de Copenhague ( 1 ) Acordos de Oslo ( 1 ) ACORN ( 1 ) Adam Lanza ( 1 ) Adelaide Scritori ( 1 ...
  http://juliosevero.blogspot.com/2016/04/trump-as-leis-que-permitem-o-aborto.html
*  Marcha Mundial das Mulheres - Rio de Janeiro: Um passo à frente.... mas sem dois atrás! A luta pelo direito ao aborto legal e...
A afirmação de que o aborto é crime contra vida e, portanto, pode ser realizado no caso de fetos sem vida é uma afirmação que só atenta contra os avanços na direção de uma ampliação do direito ao aborto no Brasil. Nós feministas achamos que o aborto ilegal e inseguro é sim um crime contra a vida, no entanto nós estamos falando da vida das mulheres - já que ainda é a 3° causa de morte materna no Brasil - ao contrario do que afirma o ministro. Continuar insistindo no discurso de que o aborto é assassinato contra o "feto" é fortalecer a idéia de que a vida começa a partir da concepção, é contribuir para as concepções religiosas de vida - o que contradiz a própria defesa do Estado laico - e por fim é continuar negando e invisibilizando a autonomia das mulheres sobre seus corpos e suas vidas ...
  http://marchamundialdasmulheres-rj.blogspot.com/2012/04/um-passo-frente-mas-sem-dois-atras-luta.html
*  Direito ao aborto?
Como as coisas mudam neh? Eu já defendi o direito ao aborto não nego, defendia que as mulheres podiam ter o direito de escolher se queriam ter um filho, por que ninguém aborta por que quer, mas por que por algum motivo PRECISA. Mas foi em um debate na sala de aula que mudei meu discurso, o relato de um enfermeira me tocou e meu lado espírita, emotivo falou mais alto e o lado POLÍTICO foi convertido a ser CONTRA o direito ao aborto, com algumas exceções! Não podemos negar que métodos contraceptivos e informações tem uma acessibilidade muito grande nos dias de hoje, continuo concordando que falta essa informação a maioria das mulheres com nível baixíssimo de escolaridade e que as mulheres que tem condições de pagar um aborto seguro o fazem sem correr riscos e sem serem taxadas de criminosas, diferente das que chegam nos postos de saúde com problemas do aborto provocado por diversas maneiras e morrem, deixando inclusive outros filhos sem mãe, ...
  http://meeeelka.blogspot.com/2012/04/direito-ao-aborto.html