Tétano: Doença causada pela tetanospasmina, uma toxina proteica potente produzida por CLOSTRIDIUM TETANI. O tétano ocorre frequentemente após um ferimento agudo, tal como uma ferida por perfuração ou por laceração. O tétano generalizado, a forma mais comum, é caracterizado por contrações musculares tetânicas e hiper-reflexia. O tétano localizado apresenta-se como uma afecção atenuada com manifestações restritas dos músculos próximos ao ferimento. Pode progredir para a forma generalizada.Toxina Tetânica: Proteína sintetizada pelo CLOSTRIDIUM TETANI como cadeia única de cerca de 150 kDa, com 35 por cento de identidade com a TOXINA BOTULÍNICA que é clivada em uma cadeia leve e outra pesada, ligadas entre si por uma única ponte dissulfeto. A tetanolisina é o fator hemolítico e a tetanospasmina, o neurotóxico. A toxina causa ruptura dos mecanismos inibitórios do SNC, permitindo, assim, atividade nervosa descontrolada que leva a CONVULSÕES fatais.Toxoide TetânicoAntitoxina Tetânica: Antitoxina utilizada para o tratamento de TÉTANO.Clostridium tetani: Causa do TÉTANO em humanos e animais domésticos. É um habitante comum dos intestinos humanos e de cavalos, assim como do solo. Dois componentes formam sua potente atividade de exotoxina: uma neurotoxina e uma toxina hemolítica.Vacina contra Difteria e Tétano: Vacina combinada usada para prevenir infecção com difteria e toxoide tetânico. Usa-se esta em lugar da vacina DTP (VACINA CONTRA DIFTERIA, TÉTANO E COQUELUCHE) quando VACINA CONTRA COQUELUCHE é contra-indicada.Difteria: Infecção localizada nas mucosas ou na pele causada por cepas toxigênicas do CORYNEBACTERIUM DIPHTHERIAE. É caracterizada pela presença de uma pseudomembrana no sítio de infecção. A TOXINA DIFTÉRICA, produzida pelo C. diphtheriae, pode causar miocardite, polineurite e outros efeitos tóxicos sistêmicos.Vacina contra Difteria, Tétano e Coqueluche: Vacinas que consistem em TOXOIDE DIFTÉRICO, TOXOIDE TETÂNICO e conjunto celular de VACINA DE COQUELUCHE. A vacina protege contra difteria, tétano e coqueluche.Vacinas contra Difteria, Tétano e Coqueluche Acelular: Vacinas combinadas que consistem em TOXOIDE DIFTÉRICO, TOXOIDE TETÂNICO e uma forma acelular de VACUNA CONTRA COQUELUCHE. Pelo menos cinco antígenos diferentes purificados de B. pertussis têm sido usados em várias combinações nestas vacinas.Antitoxina Diftérica: Antitoxina produzida contra a toxina da CORYNEBACTERIUM DIPHTHERIAE utilizada para o tratamento da DIFTERIA.Vacina Antipólio de Vírus Inativado: Suspensão de poliovirus inativados por formalina, cultivados em cultura de células do tecido renal de macaco e utilizada para impedir a POLIOMIELITE.Anticorpos Antibacterianos: Imunoglobulinas produzidas em resposta a ANTÍGENOS DE BACTÉRIAS.Esquemas de Imunização: Esquema que provê os tempos ótimos para imunização primária e/ou secundária.Imunização Secundária: Qualquer imunização que segue uma imunização primária e envolva a exposição ao mesmo antígeno ou a um intimamente relacionado.Vacinação: Administração de vacinas para estimulação da resposta imune do hospedeiro. Isto inclui qualquer preparação que objetive a profilaxia imunológica ativa.Coqueluche: Infecção respiratória causada pela BORDETELLA PERTUSSIS e caracterizada por tosse paroxística que termina numa inspiração prolongada e estridente (tosse comprida).Proteínas R-SNARE: Proteínas SNARE, nas quais o resíduo do aminoácido central do motivo SNARE é uma ARGININA. São classificadas separadamente das PROTEÍNAS Q-SNARE, nas quais o resíduo do aminoácido central do motivo SNARE é uma GLUTAMINA. Esta subfamília contém a vesícula associada com as proteínas de membrana (VAMPs) baseadas na similaridade ao protótipo para as R-SNAREs, VAMP2 (sinaptobrevina 2).Tetania: Transtorno caracterizado por puxões musculares, cãibras e espasmo carpopedal e, quando grave, laringoespasmo e convulsões. Este estado está associado com despolarização instável de membranas axonais, principalmente no sistema nervoso periférico. A tetania normalmente resulta de HIPOCALCEMIA ou níveis séricos reduzidos de MAGNÉSIO que pode estar associado com HIPERVENTILAÇÃO, HIPOPARATIREOIDISMO, RAQUITISMO, UREMIA ou outras afecções. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p1490)Imunização: Estimulação deliberada da resposta imune do hospedeiro. A IMUNIZAÇÃO ATIVA envolve a administração de ANTÍGENOS ou ADJUVANTES IMUNOLÓGICOS. A IMUNIZAÇÃO PASSIVA envolve a administração de SOROS IMUNES ou LINFÓCITOS ou seus extratos (p.ex., fator de transferência, RNA imune), ou transplante de tecido produtor de célula imunocompetente (timo ou medula óssea).Vacina contra Coqueluche: Suspensão de organismos Bordetella pertussis mortos, usada para imunização contra COQUELUCHE (pertussis, tosse convulsa); são disponíveis formas líquida e adsorvida (em alume, hidróxido de alumínio, ou fosfato de alumínio). Geralmente é usada em uma mistura com toxoides de difteria e tétano (DPT). A imunização de rotina contra coqueluche é recomendada em todas as crianças abaixo de 6 anos, exceto quando existir uma contraindicação específica. (Dorland, 28a ed)Toxinas Botulínicas: Proteínas tóxicas produzidas pela espécie CLOSTRIDIUM BOTULINUM. As toxinas são sintetizadas como uma única cadeia peptídica que é então processada em uma proteína madura consistindo de uma cadeia pesada e uma leve, unidas por ligação dissulfeto. A cadeia leve da toxina botulínica é uma protease dependente de zinco que é liberada da cadeia pesada por ENDOCITOSE em TERMINAÇÕES PRÉ-SINÁPTICAS. Uma vez dentro da célula, a cadeia leve da toxina botulínica cliva proteínas SNARE específicas que são essenciais para a secreção de ACETILCOLINA por VESÍCULAS SINÁPTICAS. Esta inibição da liberação de acetilcolina resulta em PARALISIA muscular.Vacinas Conjugadas: Vacinas semissintéticas constituídas de antígenos polissacarídicos (de micro-organismos) ligados a moléculas transportadoras proteicas. A proteína carregadora é reconhecida pelos macrófagos e células T, aumentando assim a imunidade. Em pessoas que não respondem apenas aos polissacarídeos, as vacinas conjugadas induzem a formação e níveis [sanguíneos] aumentados de anticorpos, levando a apresentar uma resposta "booster" (reforço) depois de injeções repetidas.Contração Muscular: Processo que leva ao encurtamento e/ou desenvolvimento de tensão no tecido muscular. A contração muscular ocorre por um mecanismo de deslizamento de miofilamentos em que os filamentos da actina [se aproximam do centro do sarcômero] deslizando entre os filamentos de miosina.Imunoglobulina G: Principal classe de isotipos da imunoglobulina no soro normal humano. Há várias subclasses de isotipos de IgG, por exemplo, IgG1, IgG2A e IgG2B.Doenças do Recém-Nascido: Doenças dos recém-nascidos que se apresentam no nascimento (congênitas) ou se desenvolvem no primeiro mês de vida. Não incluem doenças hereditárias que não se manifestam no nascimento ou nos primeiros 30 dias de vida, tampouco incluem erros inatos do metabolismo. Tanto DOENÇAS HEREDITÁRIAS e ERROS INATOS DO METABOLISMO estão disponíveis como conceitos gerais.Vacinas contra Poliovirus: Vacinas usadas para prevenir POLIOMIELITE. Incluem vacinas de produtos inativados (VACINA ANTIPÓLIO DE VÍRUS INATIVADO) e orais (VACINA ANTIPÓLIO ORAL)Gangliosídeos: Subclasse dos GLICOESFINGOLIPÍDEOS ACÍDICOS. Contêm um ou mais resíduos de ácido siálico (ÁCIDO N-ACETILNEURAMÍNICO). Utilizando o sistema Svennerholm de abreviação, os gangliosídeos são designados por G para gangliosídeo, depois o subscrito M, D, ou T para mono-, di-, ou trissialo, respectivamente, sendo a letra subscrita seguida por um numeral arábico subscrito para indicar a sequência da migração na cromatografia de camadas finas.Rana temporaria: Espécie da família Ranidae que ocorre em ampla variedade de habitats, desde o Círculo Ártico até a África do Sul, Austrália, etc.Vacinas: Suspensões de micro-organismos atenuados ou mortos (bactérias, vírus, fungos, protozoários), proteínas antigênicas, construções sintéticas ou outros derivados biomoleculares administrados para prevenção, abrandamento ou tratamento de doenças infecciosas ou outras.Proteína 3 Associada à Membrana da Vesícula: Membro da família de proteínas associadas à membrana da vesícula. Tem uma ampla distribuição nos tecidos e está envolvida nos eventos das vias endocíticas da FUSÃO DE MEMBRANA.Músculos: Tecidos contráteis que produzem movimentos nos animais.Estimulação Elétrica: Uso de correntes ou potenciais elétricos para obter respostas biológicas.Recém-Nascido: Criança durante o primeiro mês após o nascimento.Vacinas Bacterianas: Suspensão de bactérias atenuadas ou mortas administrada para prevenção ou tratamento de doença infecciosa bacteriana.Formação de Anticorpos: Produção de ANTICORPOS por LINFÓCITOS B diferenciados em proliferação após estímulo por ANTÍGENOS.

*  tetano | \TeTaNo\

TeTaNo\. aee galera mais uma foto minha la no thermas ,xegando final de semana urrul , hoje eu ja dei uma saidinha so pra dar ...

*  tetano | euuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu

aee galera essa foto eu tirei domingo passado na chacara zuei pra caraii , nadeii me afoguei mais to aqui vivo foi o meu melhor final de semana , antes de tudo isso eu tava na praia no ...

*  tetano | TECO E DRED

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.. ...

*  tetano | r0k3r -DnL-\TeTaNo\

r0k3r -DnL-\TeTaNo\. ----------------------------FoFoSoS-------------------- ----------. -,NOS SOMOS OS MAIS FOFOS DA LAN..... ...

*  tetano | eu e meu pai

eu e meu pai na pescaria que eu nos fizemos hj foii muito legal me diverti bastante olha o tamannho do peixei que eu fisguei euhuehe tirei foto pra comprovar ,pros outros falar que é mintira de pescador euhueheu comentem galera !!! ...

*  tetano | eu e o peixe

aee galera foto com o peixe que peguei ontem na pescaria com meu pai e com meu irmão tava dificil de pegar aii consegui pegar euhueh o pescaria cansativa uhuehueh comentem galera ...

*  tetano | ri mi e euu

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.. ...

*  Casos de tétano no Brasil têm queda de 44% - Governo do Brasil

Saúde reforça estoque de vacina para tétano e difteria. *Ferimentos adquiridos nas enchentes podem causar tétano, alerta ... Você está aqui: Página Inicial , Saúde , 2012 , 10 , Casos de tétano no Brasil têm queda de 44% ... Tétano acidental. Profissionais que trabalham com materiais de metal, madeira ou vidro devem ficar atentos aos riscos que eles ... A queda no número de casos de tétano no Brasil é atribuída à vacinação de rotina e ao reforço na imunização dos chamados grupos ...

*  tetano | dany e eu no vila dionisio

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.. ...

*  Tétano - Família SBIm

O tétano não é transmissível de uma pessoa para a outra. A doença é adquirida de duas formas:. *Tétano acidental: decorre da ... Para prevenção do tétano neonatal é imprescindível que a gestante tenha recebido a última dose da vacina há menos de cinco anos ... Tétano neonatal: adquirido pelo bebê seja na hora do corte do cordão umbilical, devido ao uso de instrumentos contaminados, ou ... O nome tétano vem do grego antigo e significa "contrair e relaxar", uma referência às contraturas musculares generalizadas, ...

*  Tétano: Conheça a Importância da Prevenção- Artigos de saúde para você | Boasaúde

Com a campanha de vacinação a incidência de tétano entre as crianças brasileiras praticamente desapareceu Já os adultos se ... Tétano: Conheça a Importância da Prevenção. Com a campanha de vacinação, a incidência de tétano entre as crianças brasileiras ... O tétano causa a morte em 30% dos casos.. Atenção nos passeios em fazendas e sítios. Quem for passar as férias em sítios e ... O tétano é adquirido em ferimentos como fraturas expostas, grandes queimaduras e mordidas de animais ou por corpos estranhos ...

*  Abordagem aos Pacientes Geriátricos | MedicinaNET

CDC: Centers for Disease Control and Prevention; dT: vacina contra tétano/difteria; dTpa: vacina tríplice contra tétano/ ... Tétano. Reforço de dT a cada 10 anos; substituir o reforço de 1 dose de dTpa por dT. Nas situações em que o histórico de ... Isso inclui a oferta de vacinas contra influenzavírus, tétano, herpes-zóster e vacinas pneumocócicas. ...

*  Lista de fobias - Wikipédia, a enciclopédia livre

Tetanofobia - medo de tétano;. *Tetrafobia - medo do número 4;. *Tiranofobia - medo de tiranos; ...

*  Prefeitura de Caruaru - PE

... tétano 7. Anestésicos locais; anestesia loco regional 8. Fios de sutura: aspectos práticos do seu uso 9. Cicatrização das ... Tétano; Leptospirose; A.I.D.S; Hepatite; Distúrbios Hidroeletrolítico e Ácido-Básicos; Nutrição enteral e Parenteral; ... tétano, meningite por vírus e bactérias, abscesso cerebral 8. Sinusites 9. Difteria 10. Pneumonias bacterianas, viróticas e ...

*  Prefeitura de Pedro Leopoldo - MG

... tétano; meningites; infecções abdominais; antibioticoterapia. Problemas cirúrgicos em UTI: cirurgia cardíaca; abdome agudo; ...

*  Prefeitura de Dom Pedrito - RS

... tétano; meningites; infecções abdominais; antibioticoterapia. 10) Problemas cirúrgicos em emergência: cirurgia cardíaca; abdome ...

*  Prefeitura de João Monlevade - MG

Tétano; mordeduras de animais. Cirurgia de urgência; lesões viscerais intra-abdominais. Abdome agudo inflamatório, traumático ...

*  Saúde Pública

Investigação epidemiológica do tétano no Rio Grande do Sul, Brasil Artigos Originais. Fischmann, Airton; Silveira, Cláudio M. ... Tétano e vacinação antitetânica: estudo na população urbana de Londrian (PR), Brasil Artigos Originais. Baldy, José Luís da ...

*  Curso de gestante

coqueluche.IDADE Ao nascer 1 mês VACINAS BCG . tétano e 15 meses . tétano. tétano. coqueluche. meningite e outras infecções ... tétano e coqueluche Sarampo. Já percebe mudanças de ambiente.. • Adora objetos coloridos e sonoros. Aceita alimento mais ... tétano. meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b Poliomielite (paralisia infantil) Hepatite B ...

*  Rocurónio - Wikipedia

Pode ser usado no tratamento do tétano. Para intubação endotraqueal: Adultos e crianças com mais de um mês- 0.6 a 1.2 mg kg e.v ...

*  Tetanus in small ruminants: retrospective study of major clinical and epidemiological findings in 11 cases

Tétano em pequenos ruminantes: estudo retrospectivo dos principais achados clínico-epidemiológicos em 11 casos ... A maioria das descrições de tétano em pequenos ruminantes, em outros países e no Brasil (Aslani et al., 1998), está restrita a ... O tétano é reconhecido como doença toxi-infecciosa aguda, altamente letal, que acomete humanos e animais domésticos, causada ... Os casos de tétano em ovinos e caprinos foram descritos em propriedades distintas, confirmando a ocorrência esporádica da ...

*  Dia D da Campanha de Multivacinação acontece sábado nos postos - Correio do Estado

Penta Valente/DTP (hepatite B, difteria, tétano, coqueluche e haemophilus influenzae B); ...

*  kristine | Simplesmente Eu!

Oiee! Td blz com vcs?! Como q foi o fim de semana de vcs?! O meu foi uma porcaria, queria mto ter ido ao Show do Jota Quest, no Caio Martins, com meus amigos, mas nem rolou... :-( Mas tá tranquilo... deixa pra próxima ...

*  metalflog | .....©º°¨¨°º© OZZY ©º°¨¨°º©.....

AEEEEEEEEEEEEEEEE.....NAUM TENHO MAIS NIENTE P TC AKI...FALOW.....É ISSO ...

*  kristine | Euzinha!!!

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.. ...


Clostridium

  • O tétano é reconhecido como doença toxi-infecciosa aguda, altamente letal, que acomete humanos e animais domésticos, causada pela ação de potente neurotoxina produzida pelo Clostridium tetani (Lobato et al . (scielo.br)
  • É o agente causador da tungíase: a fêmea fecundada penetra na pele do ser humano ou de outros animais, causando forte coceira e ulceração que pode servir como porta para infecções de agentes patogênicos como o Clostridium tetani, causador do tétano. (wikipedia.org)
  • Entre as infecções secundárias que a tungíase pode causar estão a proliferação de Clostridium perfrigens (que causa gangrena gasosa), Clostridium tetani (tétano) e Paracoccidiodes brasiliensis (blastomicoses). (wikipedia.org)