Sarcoma: Neoplasia do tecido conjuntivo formado pela proliferação de células mesodérmicas. Geralmente é extremamente maligno.Sarcoma de Ewing: Tumor ósseo maligno que sempre surge no tecido medular, ocorrendo com maior frequência em ossos cilíndricos. O tumor ocorre geralmente antes da idade de 20 anos, cerca de duas vezes mais frequente em homens do que em mulheres.Sarcoma Sinovial: Neoplasia maligna originada na membrana sinovial das articulações e também nas células sinoviais dos tendões e bolsas. (Dorland, 28a ed)Sarcoma de Kaposi: Proliferação vascular neoplásica maligna multicêntrica caracterizada pelo desenvolvimento de nódulos cutâneos vermelho-azulados, geralmente nas extremidades inferiores, mais frequentemente nos dedos dos pés ou nos pés, aumentando lentamente em tamanho e número e disseminando-se a locais mais proximais. Os tumores possuem canais revestidos por endotélio e espaços vasculares misturados com agregados de variados tamanhos de células fusiformes e muitas vezes permanecem limitados à pele e tecido subcutâneo, mas pode ocorrer o comprometimento visceral disseminado amplamente. O sarcoma de Kaposi ocorre endemicamente em certas partes da África Central e Europa Central e Oriental. Uma forma particularmente virulenta e disseminada ocorre em pacientes imunocomprometidos, e.g., receptores de transplantes e aqueles com síndrome de imunodeficiência adquirida. (Dorland, 28a ed)Vírus do Sarcoma Aviário: Grupo de ALFARETROVIRUS, causador de sarcoma e outros tumores em galinhas e outras aves comestíveis, e também em pombos, patos e RATOS.Sarcoma Experimental: Neoplasias do TECIDO CONJUNTIVO induzidas experimentalmente em animais, para estabelecer um modelo de estudo do SARCOMA humano.Sarcoma 180Vírus do Sarcoma Murino: Grupo de vírus (gênero GAMARETROVIRUS) de replicação defeituosa capazes de transformar células, mas que se replicam e produzem tumores somente na presença do VÍRUS DA LEUCEMIA MURINA.Neoplasias de Tecidos Moles: Neoplasias de qualquer tipo celular ou de origem, que ocorre no arcabouço do tecido conjuntivo extraesquelético do corpo incluindo os órgãos de locomoção e suas várias estruturas componentes, tais como, nervos, vasos sanguíneos, linfáticos, etc.Sarcoma Aviário: Tumores do tecido conjuntivo presentes principalmente em aves comestíveis e que são normalmente causados pelos vírus do sarcoma aviário.Sarcoma Histiocítico: Neoplasias malignas compostas por MACRÓFAGOS e CÉLULAS DENDRÍTICAS. A maioria dos sarcomas histiocíticos apresenta-se como massas tumorais localizadas sem uma fase leucêmica. Apesar do comportamento biológico destas neoplasias assemelhar-se ao dos linfomas, sua linhagem celular é histiocítica não linfoide.Sarcoma Mieloide: Tumor extramedular de CÉLULAS MIELOIDES ou MIELOBLASTOS imaturos. O sarcoma granulocítico ocorre, normalmente com/ou seguido do início de uma LEUCEMIA MIELOIDE AGUDA.Sarcoma do Estroma Endometrial: Quadro de neoplasia altamente maligna originando-se do estroma endometrial. Os tumores, neste grupo, infiltram o estroma com uma ampla gama de células atípicas e numerosas mitoses. São capazes de metástases generalizadas. (METÁSTASE NEOPLÁSICA)Sarcoma de Células Claras: Sarcoma de adultos jovens, frequentemente mulheres, das extremidades inferiores e regiões acrais, intimamente ligado a tendões como tumores circunscritos, mas não encapsulados, de origem neuroectodérmica que contêm melanina. Um achado ultraestrutural simula tábuas de barril achatadas e curvas, correspondendo às estruturas internas de premelanossomos. Há uma mortalidade de 45 a 60 por cento dos casos de sarcoma de células claras.Sarcoma de YoshidaVírus do Sarcoma Murino de Kirsten: VÍRUS DO SARCOMA MURINO de replicação defeituosa, capaz de transformar células linfoides de camundongos e de produzir leucemia eritroide, após superinfecção com VÍRUS DA LEUCEMIA MURINA. Descobriu-se também que era capaz de transformar culturas de fibroblastos humanos e células epitelias hepáticas e adrenocorticais de ratos.Vírus do Sarcoma Murino de Moloney: VÍRUS DO SARCOMA MURINO, de replicação defeituosa, isolado de rabdomiossarcoma por Moloney em 1966.Vírus do Sarcoma Felino: Espécie de GAMMARETROVIRUS isolada de fibrossarcomas em gatos. O vírus é, na verdade, um vírus de leucemia felino (FeLV) recombinante, em que parte do genoma foi substituído por oncogenes celulares. É particular de cada indivíduo, e não é transmitido naturalmente a outros gatos. FeSV é de replicação defeituosa e requer FeLV para se reproduzir.Vírus do Sarcoma de Rous: Espécie de vírus do gênero ALPHARETROVIRUS contendo oncogene e competente replicação. É a fonte original da oncogene src (Genes v-src) e causa sarcoma em galinhas.Neoplasias Ósseas: Tumores ou câncer localizados em tecido ósseo ou em OSSOS específicos.Sarcoma Alveolar de Partes Moles: Variedade de sarcoma raro que possui um estroma reticulado fibroso que envolve grupos de células de sarcoma que se assemelham a células epiteliais e estão encerradas alvéolos circundados por tecido conjuntivo. É um tumor raro, que geralmente ocorre entre as idades de 15 e 35 anos. Aparece nos músculos das extremidades em adultos e, mais comumente, nas regiões da cabeça e pescoço em crianças. Apesar de ter crescimento vagaroso, é habitual metastatizar para os pulmões, cérebro, ossos e linfonodos. (Tradução livre do original: DeVita Jr et al., Cancer: Principles & Practice of Oncology, 3d ed, p1365)Leiomiossarcoma: Sarcoma que contém grandes células fusiformes de músculo liso, mais comumente do útero, região retroperitoneal ou extremidades. (Dorland, 28a ed)Proteína EWS de Ligação a RNA: Proteína hnRNP ubíqua encontrada no NÚCLEO CELULAR e no CITOPLASMA. As translocações que resultam na formação de proteínas de fusão contendo partes da proteína EWS de ligação ao RNA pode desempenhar um papel nos processos neoplásicos, como o SARCOMA DE EWING.Osteossarcoma: O mais comum e maligno dos sarcomas ósseos, que se origina de células formadoras de osso e afeta principalmente as extremidades dos ossos longos; sua maior incidência se dá na faixa etária entre 10 e 25 anos. (Stedman, 25a ed)Herpesvirus Humano 8: Espécie de vírus (gênero RHADINOVIRUS, subfamília GAMMAHERPESVIRINAE) isolados de pacientes com sarcoma de Kaposi "clássico" e relacionado com a AIDS.Alpharetrovirus: Gênero da família RETROVIRIDAE que possui morfologia tipo C, que causa malignidade e outras doenças em aves selvagens e domésticas.Transformação Celular Viral: Transformação celular herdável, manifestada através de mudanças na divisão e no crescimento celular, e alterações nas propriedades da superfície celular. É induzida pela infecção por um vírus em transformação (transforming).Proteína Proto-Oncogênica c-fli-1: Membro da família c-ets dos fatores de transcrição que se expressam preferencialmente em células de linhagens hematopoéticas e células endoteliais vasculares. Originalmente foi identificada como uma proteína que fornece um sítio de integração retroviral para a integração dos VÍRUS DA LEUCEMIA MURINA DE FRIEND.Vírus do Sarcoma Murino de Harvey: VÍRUS DO SARCOMA MURINO, de replicação defeituosa, inicialmente descrito por J. J. Harvey em 1964.Gammaretrovirus: Gênero de RETROVIRIDAE que compreende sequências endógenas em mamíferos, VÍRUS DA RETICULOENDOTELIOSE AVIÁRIA relacionados, e um vírus de répteis. Várias espécies contêm oncogenes e causam leucemias e sarcomas.Rabdomiossarcoma: Tumor sólido maligno resultante de tecidos mesenquimais que normalmente se diferenciam para formar o músculo estriado. Pode ocorrer em uma ampla variedade de sítios. Divide-se em quatro tipos distintos: pleomórfico, predominantemente em indivíduos adultos do sexo masculino; alveolar (RABDOMIOSSARCOMA ALVEOLAR), principalmente em adolescentes e adultos jovens; embrionário (RABDOMIOSSARCOMA EMBRIONÁRIO), predominantemente em lactentes e crianças, e botrioidal, também em crianças pequenas. É um dos sarcomas de tecidos moles que ocorre com maior frequência e o mais comum em crianças com menos de 15 anos. (Tradução livre do original: Dorland, 27th ed; Holland et al., Cancer Medicine, 3d ed, p2186; DeVita Jr et al., Cancer: Principles & Practice of Oncology, 3d ed, pp1647-9)Histiocitoma Fibroso Maligno: Diagnóstico mais comum de sarcoma de tecido mole. É uma neoplasia com aparência fibro-histiocítica encontrada principalmente na vida adulta tardia, com incidência máxima na 7a década.Lipossarcoma: Tumor mesenquimal maligno, originado geralmente da fáscia intermuscular, particularmente na coxa superior e que ocorre predominantemente em homens adultos. É derivado de células lipoblásticas primitivas ou embrionárias, que exibem graus variados de diferenciação lipoblástica e/ou lipomatosa e é dividido em diversas formas variantes. Os lipossarcomas são grandes tumores que podem ser compostos de células gordurosas bem diferenciadas ou podem ser desdiferenciadas, sejam células mixoides, arredondadas ou pleomórficas, em geral associadas a uma rica rede de capilares. As recidivas são comuns e os lipossarcomas desdiferenciados metastatizam para os pulmões ou superfícies serosas. (Dorland, 28a ed; Stedman, 25a ed)Transformação Celular Neoplásica: Alterações celulares manifestadas pela evasão aos mecanismos de controle, aumento do potencial de crescimento populacional (proliferação), alterações na superfície celular, anormalidades cariotípicas, desvios bioquímicos e morfológicos da norma e outros atributos que conferem a habilidade de invadir, metastatizar e matar.Proteínas de Fusão Oncogênicas: Produtos da tradução genética (ver BIOSSÍNTESE DE PROTEÍNAS) da fusão entre um oncogene (veja ONCOGENES) e um outro gene. O último pode ser de origem viral ou celular.Sarcoma 37Histiocitoma Fibroso Benigno: Tumor benigno composto, na sua integridade ou em parte, por células com características morfológicas de HISTIÓCITOS e com vários componentes fibroblásticos. Histiocitomas fibrosos podem ocorrer em qualquer lugar do corpo. Quando encontrados na pele são denominados dermatofibromas ou hemangiomas esclerosantes. (Tradução livre do original: DeVita Jr et al., Cancer: Principles & Practice of Oncology, 5th ed, p1747)Sarcoma de Células Pequenas: Sarcoma caracterizado pela presença de células pequenas, células medindo 9 a 14 micrômetros com uma borda esvaecida ou indistinta de citoplasma e um núcleo que tende do oval ao alongado com a cromatina relativamente densa.Sarcoma de Células de Langerhans: Neoplasia maligna rara das CÉLULAS DE LANGERHANS dendríticas mostrando citologia atípica, mitoses frequentes e comportamento clínico agressivo. Podem ser diferenciadas de outras proliferações histiocítica e dendrítica por estudos de imuno-histoquímica e de ultraestrutura. As proliferações citologicamente benignas das células de Langerhans são chamadas HISTIOCITOSE DAS CÉLULAS DE LANGERHANS.Neoplasias Vasculares: Neoplasias localizadas no sistema vascular, como ARTÉRIAS e VEIAS. São diferenciadas das NEOPLASIAS DE TECIDO VASCULAR, como ANGIOFIBROMA ou HEMANGIOMA.Neoplasias RetroperitoneaisEmbrião de Galinha: Entidade que se desenvolve de um ovo de galinha fertilizado (ZIGOTO). O processo de desenvolvimento começa cerca de 24 h antes de o ovo ser disposto no BLASTODISCO, uma mancha esbranquiçada, pequena na superfície da GEMA DO OVO. Após 21 dias de incubação, o embrião está completamente desenvolvido antes da eclosão.Ifosfamida: Isômero posicional da CICLOFOSFAMIDA que é ativa como alquilante e imunossupressor.Sarcoma de Células Dendríticas Foliculares: Sarcoma de CÉLULAS DENDRÍTICAS FOLICULARES frequentemente encontrado nos linfonodos. Esta neoplasia rara ocorre predominantemente em adultos.Vírus Auxiliares: Vírus que possibilitam que vírus defeituosos se repliquem ou formem uma capa proteica, por complementarem a função do gene faltoso do vírus defeituoso (satélite). Vírus auxiliares ou helper e satélites podem ser do mesmo gênero ou de gêneros diferentes.Neoplasias Musculares: Câncer ou tumores localizados no tecido muscular ou músculos específicos. Eles se distinguem das NEOPLASIAS DE TECIDO MUSCULAR, que são neoplasias compostas de tecido muscular esquelético, cardíaco ou liso, como MIOSSARCOMA ou LEIOMIOMA.Vírus da Leucose Aviária: Espécie-tipo de ALPHARETROVIRUS, que produz leucose linfoide latente ou manifesta em aves.Hemangiossarcoma: Neoplasia maligna rara, que se caracteriza por células anaplásicas em proliferação rápida infiltrando-se amplamente e derivadas de vasos sanguíneos, revestindo espaços irregulares cheios de sangue ou encaroçados. (Stedman, 25a ed)Retroviridae: Família de vírus RNA que infecta aves e mamíferos e codificam a enzima transcriptase reversa. A família contém sete gêneros: DELTARETROVIRUS, LENTIVIRUS, RETROVIRUS TIPO B DE MAMÍFEROS, ALPHARETROVIRUS, GAMMARETROVIRUS; RETROVIRUS TIPO D e SPUMAVIRUS. Uma característica marcante da biologia do retrovirus é a síntese de uma cópia do genoma em DNA, que é integrado ao DNA celular. Após a integração, o vírus, às vezes, não é expresso, mas mantido em estado latente (PROVIRUS).Fibrossarcoma: Neoplasia derivada de tecido fibroso profundo, caracterizada por feixes de fibroblastos imaturos em proliferação, com formação variável de colágeno, que tende a invadir localmente e metastatizar pela corrente sanguínea. (Stedman, 25a ed)Tumores Neuroectodérmicos Primitivos Periféricos: Grupo de neoplasias de células arredondadas, primitivas e altamente celular que ocorre extracranialmente em tecidos moles e ossos e que são derivados de células da crista neural embrionária. Estes tumores ocorrem principalmente em crianças e adolescentes e compartilham várias características com o SARCOMA DE EWING.Vírus da Leucemia Murina de Moloney: Linhagem do VIRUS DA LEUCEMIA MURINA que surgiu durante a propagação do sarcoma S37, causador da leucemia linfoide em camundongos. Também infecta ratos e hamsters recém-nascidos, sendo aparentemente transmitido aos embriões no útero e aos recém-nascidos pelo leite materno.Extremidades: Projeções mais distantes ou mais externas do corpo, como a MÃOS e PÉS.Proteínas Virais: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de vírus.Genes Virais: Unidades hereditárias funcionais dos VÍRUS.Imuno-Histoquímica: Localização histoquímica de substâncias imunorreativas utilizando anticorpos marcados como reagentes.Condrossarcoma: Neoplasia maligna de crescimento lento, derivada de células cartilaginosas, que ocorre com mais frequência nos ossos pélvicos ou próximo das extremidades de ossos longos em pessoas da meia-idade ou idosas; a maioria dos condrossarcomas se origina de novo, mas alguns podem se desenvolver em uma lesão cartilaginosa benigna preexistente ou em pacientes com ENCONDROMATOSE. (Stedman, 25a ed)Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Linhagem Celular: Determinadas culturas de células que têm o potencial de se propagarem indefinidamente.Doxorrubicina: Antibiótico antineoplásico obtido de Streptomyces peucetis. É um derivado hidroxilado da DAUNORRUBICINA.Síndrome de Imunodeficiência Adquirida: Defeito adquirido da imunidade celular associado com a infecção pelo vírus da imunodeficiência adquirida humana (HIV), uma contagem de linfócitos T CD4-positivo abaixo de 200 células/microlitro ou menos do que 14 por cento do total de linfócitos, além de um aumento na susceptibilidade a infecções oportunísticas e neoplasias malignas. As manifestações clínicas incluem também emaciação e demência. Esses elementos refletem os critérios para AIDS de acordo com o CDC em 1993.Proteína FUS de Ligação a RNA: Ribonucleoproteína nuclear heterogênea multifuncional que pode desempenhar um papel no pareamento homólogo e recombinação do DNA. A porção N-terminal da proteína é um ativador transcricional potente, enquanto que o C-terminal é necessário para a ligação do RNA. O nome FUS se deve ao fato dos eventos da recombinação genética resultar nas PROTEÍNAS DE FUSÃO ONCOGÊNICAS que possuem a região N-terminal desta proteína. Estas proteínas de fusão foram encontradas no LIPOSSARCOMA MIXOIDE e na leucemia mieloide aguda.Sarcoma de Células Dendríticas Interdigitantes: Sarcoma raro de CÉLULAS INTERDIGITANTES encontrado nos linfonodos e órgãos não linfoides. Caracteriza-se por imunofenótipo variável e ausência de grânulos de Birbeck.Proteínas dos Retroviridae: Proteínas da família Retroviridae. O membro mais frequentemente encontrado desta família é a proteína Rous do vírus sarcoma.Oncogenes: Genes cujas alterações para o ganho de função induzem a TRANSFORMAÇÃO CELULAR NEOPLÁSICA. Incluem, por exemplo, genes para ativadores ou estimuladores da PROLIFERAÇÃO CELULAR, como fatores de crescimento, receptores dos fatores de crescimento, proteínas quinases, transdutores de sinais, fosfoproteínas nucleares e fatores de transcrição. Um prefixo "v-" antes de símbolos de oncogenes indicam oncogenes capturados e transmitidos por RETROVÍRUS; o prefixo "c-" antes do símbolo do gene de um oncogene indica que este é um homólogo celular (PROTO-ONCOGENES) de um v-oncogene.Metilcolantreno: Carcinógeno que é frequentemente usado em estudos de câncer experimental.Vírus Oncogênicos: Ausência total ou parcial do cristalino do campo visual por qualquer causa, exceto após extração de cataratas. A afacia é de origem principalmente congênita ou resulta da SUBLUXAÇÃO DO CRISTALINO.DNA Viral: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético dos vírus.Recidiva Local de Neoplasia: Recorrência local de uma neoplasia em seguida do tratamento. Ela surge de células microscópicas da neoplasia original que escaparam da intervenção terapêutica e mais tarde tornaram-se clinicamente visíveis no local de origem.Transplante de Neoplasias: Transplante experimental de neoplasias em animais de laboratório para fins de investigação.Tumores Neuroectodérmicos: As neoplasias malignas originando-se na neuroectoderma, a porção da ectoderma do embrião inicial que dá origem aos sistemas nervosos central e periférico, incluindo algumas células da glia.Terapia Combinada: Tratamento de uma doença ou afecção por muitos meios diferentes, simultânea ou sequencialmente. Quimioimunoterapia, RADIOIMUNOTERAPIA, quimiorradioterapia, crioquimioterapia e TERAPIA DE SALVAÇÃO, são vistas mais frequentemente, mas suas combinações umas com as outras e cirurgia também são utilizadas.RNA Viral: Ácido ribonucleico que constitui o material genético de vírus.Mesna: Composto sulfidrila utilizado para impedir a toxicidade urotelial por inativação dos metabólitos dos ANTINEOPLÁSICOS, como IFOSFAMIDA ou CICLOFOSFAMIDA.Hemangioendotelioma: Neoplasia derivada de 3 vasos sanguíneos, caracterizada por numerosas células endoteliais proeminentes, que ocorre isoladamente, em agregados e como revestimento de amontoados de tubos ou canais vasculares; no idoso, pode ser maligno (angiossarcoma ou hemangiossarcoma), mas em crianças é benigno e, provavelmente, representa uma fase de crescimento de hemangioma capilar. (Stedman, 25a ed)Translocação Genética: Tipo de aberração caracterizada pela QUEBRA CROMOSSÔMICA, com transferência do fragmento para outro local, frequentemente a um cromossomo diferente.Neoplasias Cutâneas: Tumores ou câncer da PELE.Evolução Fatal: Morte resultante da presença de uma doença em um indivíduo, como mostrado por um único caso relatado ou um número limitado de pacientes. Deve ser diferenciado de MORTE, a interrupção fisiológica da vida e de MORTALIDADE, um conceito epidemiológico ou estatístico.Vírus Defeituosos: Vírus que não possuem um genoma completo, de forma que não podem se replicar completamente ou não conseguem formar uma capa proteica. Alguns são defeituosos que dependem do hospedeiro, ou seja, só podem se replicar em sistemas celulares que fornecem a função genética específica que os vírus não possuem. Outros, chamados VÍRUS SATÉLITES, são capazes de se replicar somente quando seu defeito genético é suprido por um vírus auxiliar.Fibroblastos: Células do tecido conjuntivo que secretam uma matriz extracelular rica em colágeno e outras macromoléculas.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Lipossarcoma Mixoide: A forma mais comum de lipossarcoma, caracterizada por células mesenquimais primitivas em uma substância fundamental, rica em mucopolissacarídeo e uma rede capilar plexiforme; lipoblastos podem ser escassos. Metastatiza-se tarde, se o fizer. (Dorland, 28a ed)Prognóstico: Predição do provável resultado de uma doença baseado nas condições do indivíduo e no curso normal da doença como observado em situações semelhantes.Neoplasias Experimentais: Crescimento anormal de TECIDOS em animais, induzidos experimentalmente para estabelecer um modelo de estudo das neoplasias humanas.Quimioterapia do Câncer por Perfusão Regional: Terapia medicamentosa para neoplasias envolvendo um circuito extracorpóreo com exclusão temporária da área de contato do tumor da circulação geral, durante a qual altas concentrações da droga são perfundidas à parte isolada.Transtornos Histiocíticos Malignos: Transtornos neoplásicos distintos de histiócitos. Estão incluídas as neoplasias malignas de MACRÓFAGOS e CÉLULAS DENDRÍTICAS.Neoplasias de Tecido Conjuntivo: Neoplasias compostas de tecido conjuntivo, incluindo tecido elásticos, mucoso, reticular, ósseo e cartilaginoso. O conceito não se refere às neoplasias localizadas no tecido conjuntivo.Tumores Neuroectodérmicos Primitivos: Grupo de tumores malignos do sistema nervoso apresentando células primitivas com elementos de diferenciação neuronal e/ou glial. O uso deste termo é limitado por alguns autores a tumores do sistema nervoso central e outros incluem as neoplasias de origem semelhante que aparecem extracranialmente (p. ex., TUMORES NEUROECTODÉRMICOS PRIMITIVOS PERIFÉRICOS). Este termo também é usado ocasionalmente como sinônimo para MEDULOBLASTOMA. Em geral, estes tumores aparecem na primeira década de vida e tendem a ser altamente malignos. (Tradução livre do original: DeVita et al., Cancer: Principles and Practice of Oncology, 5th ed, p2059).Neoplasias Uterinas: Tumores ou câncer do ÚTERO.Linhagem Celular Tumoral: Linhagem celular derivada de células tumorais cultivadas.Epsilonretrovirus: Gênero de vírus (família RETROVIRIDAE) que infectam peixes. Entre as espécies estão o vírus do Sarcoma Dérmico e os Vírus 1 e 2 da Hiperplasia Epidérmica, todos de Walleye.Codorniz: Nome vulgar para dois grupos distintos de AVES (ordem GALIFORME): codornas do Novo Mundo ou americanas (família Odontophoridae) e codornas do Velho Mundo (gênero COTURNIX, família Phasianidae).Produtos do Gene gag: Proteínas codificadas pelo gene gag retroviral. Os produtos são geralmente sintetizados como precursores de proteínas ou POLIPROTEÍNAS, que são divididas por proteases virais para liberar os produtos finais. Muitos dos produtos finais estão associados com a proteína nuclear do vírus. gag é a abreviação de 'antígeno específico do grupo' (group-especific antigen, em inglês).Neoplasias FemoraisDados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.Antineoplásicos: Substâncias que inibem ou impedem a proliferação de NEOPLASIAS.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.Mesenquimoma: Tumor mesenquimatoso misto composto de dois ou mais elementos celulares mesodermais incomumente associados, sem contar tecido fibroso como um dos elementos. Mesenquimomas afetam muitas partes do corpo e cerca de 75 por cento são malignos. (Tradução livre do original: Dorland, 27th ed; Holland et al., Cancer Medicine, 3d ed, p1866)Células Tumorais Cultivadas: Células provenientes de tecido neoplásico cultivadas in vitro. Se for possível estabelecer estas células como LINHAGEM CELULAR TUMORAL, elas podem se propagar indefinidamente em cultura de células.Neoplasias AbdominaisRadioterapia Adjuvante: Radioterapia aplicada para ampliar alguma outra forma de tratamento cirúrgico ou quimioterápico. A radioterapia adjuvante é geralmente utilizada na terapia do câncer e pode ser administrada antes ou após o tratamento primário.Marcadores Biológicos de Tumor: Produtos moleculares metabolizados e secretados por tecidos neoplásicos e [que podem ser] caracterizados bioquimicamente nos líquidos celulares e corporais. Eles são [usados como] indicadores de estágio e grau tumoral, podendo também ser úteis para monitorar respostas ao tratamento e prever recidivas. Muitos grupos químicos estão representados [nesta categoria] inclusive hormônios, antígenos, aminoácidos e ácidos nucleicos, enzimas, poliaminas, além de proteínas e lipídeos de membrana celular específicos.Neoplasias do Sistema Nervoso Periférico: Neoplasias que se originam do tecido nervoso periférico. Isso inclui os neurofibromas, Schwannomas, tumores de células granulares, e NEOPLASIAS DA BAINHA NEURAL. (Tradução livre do original: DeVita Jr et al., Cancer: Principles and Practice of Oncology, 5th ed, pp1750-1)Células Epitelioides: Células características de hipersensibilidade granulomatosa. Estas células aparecem como células grandes e achatadas com retículo endoplasmático aumentado. Acredita-se que estas células sejam macrófagos ativados que têm se diferenciado como resultado de estimulação antigênica prolongada. Sugere-se que uma diferenciação ou fusão adicional das células epitelioides produzam as células gigantes multinucleadas (CÉLULAS GIGANTES).DNA Polimerase Dirigida por RNA: Enzima que sintetiza DNA num molde de RNA. É codificada pelo gene pol de retrovírus e por certos elementos semelhantes ao retrovírus. EC 2.7.7.49.Antígenos de Neoplasias: Frações proteicas, glicoproteicas ou lipoproteicas das superfícies de células tumorais que são geralmente identificadas por anticorpos monoclonais. Muitos destes antígenos são de origem embrionária ou viral.Hibridização de Ácido Nucleico: Técnica amplamente usada que explora a capacidade de sequências complementares de DNAs ou RNAs de fita simples para parear entre si formando uma dupla hélice. A hibridização pode ocorrer entre duas sequências complementares de DNA, entre DNA de fita simples e um RNA complementar, ou entre duas sequências de RNA. A técnica é usada para detectar e isolar sequências específicas, medir homologia, ou definir outras características de uma ou ambas as cadeias. (Tradução livre do original: Kendrew, Encyclopedia of Molecular Biology, 1994, p503)Metástase Neoplásica: Transferência de uma neoplasia de um órgão ou parte do corpo para outro distante do local primário.Neoplasias Cardíacas: Tumores em qualquer parte do coração. Incluem-se os tumores cardíacos primários e tumores que metastatizam no coração. Sua interferência com as funções cardíacas normais pode causar vários sintomas, inclusive INSUFICIÊNCIA CARDÍACA, ARRITMIAS CARDÍACAS ou EMBOLIA.DioxóisTomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Infecções por Herpesviridae: As doenças virais causadas pelo HERPESVIRIDAE.Antineoplásicos Alquilantes: Classe de fármacos que difere dos outros alquilantes usados clinicamente, porque são monofuncionais e, portanto, incapazes de formar ligações cruzadas com macromoléculas celulares. Entre suas propriedades comuns estão a necessidade de ativação metabólica a intermediários com eficácia antitumoral, e a presença na sua estrutura química de grupos N-metil que, metabolizados, podem modificar o DNA covalentemente. Os mecanismos precisos pelos quais cada uma destes fármacos age para matar células tumorais não são completamente compreendidos. (Tradução livre do original: AMA, Drug Evaluations Annual, 1994, p. 2026)Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica: Dois ou mais compostos químicos quando usados simultaneamente ou sequencialmente no tratamento farmacológico da neoplasia. As drogas não precisam estar na mesma dosagem.Proteínas de Neoplasias: Proteínas cuja expressão anormal (ganho ou perda) está associada com o desenvolvimento, crescimento ou progressão de NEOPLASIAS. Algumas proteínas de neoplasias são antígenos de tumores (ANTÍGENOS DE NEOPLASIAS), ou seja, induzem uma reação imunológica ao seu tumor. Muitas proteínas de neoplasia foram caracterizadas e são utilizadas como BIOMARCADORES TUMORAIS, quando são detectáveis nas células e nos líquidos do corpo como monitores da presença ou crescimento de tumores. A expressão anormal das PROTEÍNAS ONCOGÊNICAS está envolvida na transformação neoplásica, enquanto a perda de expressão das PROTEÍNAS SUPRESSORAS DE TUMOR está envolvida com a perda do controle do crescimento e progressão da neoplasia.Neoplasias TorácicasRegulação Neoplásica da Expressão Gênica: Qualquer dos processos pelos quais fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influem no controle diferencial da ação gênica no tecido neoplásico.Galinhas: Nome vulgar dado a espécie Gallus gallus "ave doméstica" (família Phasianidae, ordem GALIFORME). São descendentes das aves selvagens vermelha do SUDESTE DA ÁSIA.Neoplasias Pulmonares: Tumores ou câncer do PULMÃO.Análise de Sobrevida: Procedimentos estatísticos pra estimar a curva de sobrevivência de população mediante tratamentos, fatores de prognóstico, de exposição ou outras variáveis. (Tradução livre do original: Last, 2001)Camundongos Nus: Camundongos mutantes homozigotos para o gene recessivo de "nudez" que não desenvolvem um timo. São úteis em estudos de tumor e estudos sobre resposta imune.Neoplasias Induzidas por Radiação: Tumores, câncer ou outras neoplasias produzidas por exposição a radiações ionizante ou não ionizante.Taxa de Sobrevida: Proporção de sobreviventes de um grupo em estudo acompanhado por determinado período. (Tradução livre do original: Last, 2001)Rabdomiossarcoma Embrionário: Forma de RABDOMIOSSARCOMA originando-se primariamente na cabeça e na nuca, especialmente na órbita, de crianças abaixo de 10 anos de idade. As células são menores do que as de outros rabdomiossarcomas e são de dois tipos celulares básicos: células em fuso e células redondas. Esse câncer é altamente sensível à quimioterapia e tem uma alta taxa de cura com terapia de modalidades múltiplas.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Tetra-Hidroisoquinolinas: Grupo de ISOQUINOLINAS no qual o anel contendo nitrogênio é protonado. Derivam da condensação não enzimática Pictet-Spengler de CATECOLAMINAS com ALDEÍDOS.Antibióticos Antineoplásicos: Substâncias químicas produzidas por micro-organismos, que inibem ou impedem a proliferação de neoplasias.Peso Molecular: Soma do peso de todos os átomos em uma molécula.Hiperplasia do Linfonodo Gigante: Linfonodos hiperplásicos grandes e benignos. O subtipo vascular hialino mais comum é caracterizado por pequenos folículos vasculares de hialina e proliferações capilares interfoliculares. As células plasmáticas, em geral, estão presentes e representam outro subtipo dentro das células plasmáticas contendo IgM e IMUNOGLOBULINA A.Intervalo Livre de Doença: Período após êxito do tratamento, em que não existem sintomas ou efeitos da doença.Neoplasias: Crescimento novo anormal de tecido. As neoplasias malignas apresentam um maior grau de anaplasia e têm propriedades de invasão e de metástase quando comparadas às neoplasias benignas.Divisão Celular: Fissão de uma CÉLULA. Inclui a CITOCINESE quando se divide o CITOPLASMA de uma célula e a DIVISÃO DO NÚCLEO CELULAR.

*  Sarcoma de Ewing | Saúde com Dieta

Sarcoma de Ewing tem causas e sintomas que podem permitir um diagnóstico pata tratamento do sarcoma de Ewing ... Causas de sarcoma de Ewing. Como outros tipos de câncer, o sarcoma de Ewing é causado por células anormais que se multiplicam ... Tratamento para sarcoma de Ewing. O sarcoma de Ewing é tratado com cirurgia, radioterapia e/ou quimioterapia. A escolha do ... Duração de sarcoma de Ewing. Um sarcoma de Ewing continuará a crescer até que seja tratado. Se não for tratado, este câncer ...
saudecomdieta.com/2016/10/sarcoma-de-ewing.html

*  Sarcoma de Ewing | Atlas da Saúde

O sarcoma de Ewing representa 6% de todos os tumores ósseos malignos, com uma incidência anual de 200 casos. É mais frequente ... O sarcoma de Ewing é um tumor maligno relativamente raro. O tumor desenvolve-se no esqueleto e pode afectar todos os ossos do ... O sarcoma de Ewing representa 6% de todos os tumores ósseos malignos, com uma incidência anual de 200 casos. É mais frequente ... O sarcoma de Ewing começa geralmente com sintomas difusos tais como febre e uma sensação de cansaço. Podem-se manifestar também ...
atlasdasaude.pt/publico/content/sarcoma-de-ewing

*  Vinicius de Moraes - Sob o Tr pico do C ncer

infelizmente a biopsia revela um osteo-sarcoma no menino. imposs vel prever.... a dura realidade, meu amigo. Sua m e.... Seu ...
releituras.com/viniciusm_cancer.asp

*  Votrient-1 - SAPO Vídeos

Votrient is used for treating advanced soft tissue sarcoma and renal cell carcinoma. Votrient is a targeted therapy. Votrient ... kidney_cancer_treatment, order_votrient_online, renal_cell_carcinoma_treatment, soft_tissue_sarcoma_treatment, votrient_dosage ... Votrient is used for treating advanced soft tissue sarcoma and renal cell carcinoma. Votrient is a targeted therapy. Votrient ...
videos.sapo.pt/6jycW4JcJmtUVo10fQyf

*  1-28e

O sarcoma de Kaposi é a neoplasia maligna que mais freqüentemente compromete o trato geniturinário em pacientes infectados com ...
https://pt.scribd.com/document/38957185/1-28e

*  Pesquisa: Tamponamento Pericardico | MedicinaNET

O sarcoma de Kaposi, um tipo de angiossarcoma, pode surgir em pacientes imunocomprometidos. Há também registros de ...
medicinanet.com.br/pesquisas/tamponamento_pericardico.htm

*  Neoplasias Tracuateua PA - neoplasias, Tracuateua PA médicos, Tracuateua PA clínicas, Tracuateua PA hospital, Tracuateua PA ...

Sarcoma de Kaposi Tracuateua PA Informações sobre Sarcoma de Kaposi em Tracuateua. Encontre aqui médicos especialistas, dicas ... Sarcoma de Kaposi Tracuateua PA Informações sobre Sarcoma de Kaposi em Tracuateua. Encontre aqui médicos especialistas, dicas ... de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Sarcoma de Kaposi e endereços e telefones de hospitais e clínicas em ... de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Sarcoma de Kaposi e endereços e telefones de hospitais e clínicas em ...
guialocal.saudenacerta.com/Neoplasias_Tracuateua_PA-t14867_Tracuateua PA.html

*  Doenças Genéticas Cáceres MT - Doenças Genéticas, Cáceres MT médicos, Cáceres MT clínicas, Cáceres MT hospital, Cáceres MT ...

Sarcoma de Ewing Cáceres MT Informações sobre Sarcoma de Ewing em Cáceres. Encontre aqui médicos especialistas, dicas de ... prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Sarcoma de Ewing e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Cáceres. ...
guialocal.saudenacerta.com/Doencas_Geneticas_Caceres_MT-t14865_Caceres MT.html

*  Neoplasias Arraial do Cabo RJ - neoplasias, Arraial do Cabo RJ médicos, Arraial do Cabo RJ clínicas, Arraial do Cabo RJ ...

Sarcoma de Kaposi Arraial do Cabo RJ Informações sobre Sarcoma de Kaposi em Arraial do Cabo. Encontre aqui médicos ... Sarcoma de Kaposi Arraial do Cabo RJ Informações sobre Sarcoma de Kaposi em Arraial do Cabo. Encontre aqui médicos ... especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Sarcoma de Kaposi e endereços e telefones de ... especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Sarcoma de Kaposi e endereços e telefones de ...
guialocal.saudenacerta.com/Neoplasias_Arraial_do_Cabo_RJ-t14867_Arraial do Cabo RJ.html

*  Doenças Genéticas Abreu e Lima, Pernambuco - Doenças Genéticas, Abreu e Lima, Pernambuco médicos, Abreu e Lima, Pernambuco ...

Sarcoma de Ewing Abreu e Lima, Pernambuco Informações sobre Sarcoma de Ewing em Abreu e Lima. Encontre aqui médicos ... especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento da Sarcoma de Ewing e endereços e telefones de hospitais ...
guialocal.saudenacerta.com/Doencas_Geneticas_Abreu_e_lima_PE-t14865_Abreu e lima PE.html

*  Sarcoma de tecido mole

... redirect sarcoma
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sarcoma_de_tecido_mole

*  Sarcoma

] Um 'sarcoma' é um cancro câncer / neoplasia que atinge células da mesoderme, em contraste com os cânceres mais comuns, que atingem a parte mais superficial ou interna do tecido. São os tipos de câncer que mais fazem metástase e portanto os mais perigosos e difíceis de serem tratados. Pacientes com sarcoma, no entanto, geralmente não se sentem doentes e podem ter pouca ou nenhuma dor e, portanto, não consideram o fato de que essa massa pode representar uma doença muito mortal. O diagnóstico varia com o tipo de sarcoma mas pode ser feito por tomografia computadorizada, ressonância magnética, raio X, PET Scan ou por biópsia. Além de ser nomeado com base no tecido de origem ou de seu descobridor, os sarcomas são também atribuído um grau baixo, médio ou alto com base na presença e frequência de certas características celulares e subcelulares associados com o comportamento biológico maligno. Sarcomas de baixa gravidade são ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sarcoma

*  Votrient-1 - SAPO Vídeos

Votrient is used for treating advanced soft tissue sarcoma and renal cell carcinoma. Votrient is a targeted therapy. Votrient is classified as a Tyrosine Kinase inhibitor and Vascular Endothelial Growth Factor (VEGF) inhibitor. It works by decreasing the blood supply to the cancer tumor to slow tumor growth. For more please visit : http://www.healthcare247.co/product/votrient
videos.sapo.pt/6jycW4JcJmtUVo10fQyf

*  Sarcomas

... redirect sarcoma
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sarcomas

Sarcoma sinovial: Os sarcomas sinoviais representam neoplasias malignas incomuns, de crescimento lento, com relação estreita com tendões, bainhas tendíneas, estruturas bursais e, em menor freqüência, com fáscias, ligamentos, aponeuroses e membranas interósseas.Sarcoma de Kaposi: O sarcoma de Kaposi é um tumor maligno do endotélio linfático. A enfermidade foi descrita pelo médico húngaro Moritz Kaposi em 1872 em Viena, dando-lhe o nome de "sarcoma múltiplo pigmentado idiopático".Tecido mole: O termo tecido mole se refere à classe de tecidos animais com matriz extracelular rica em fibras de colágeno e elastina. Os tecidos moles possuem propriedades estruturais, pois transmitem forças, e realizam grandes deformações.Tumor ósseoSarcoma: Um sarcoma é um cancro (câncer)/neoplasia que atinge células da mesoderme, em contraste com os cânceres mais comuns, que atingem a parte mais superficial ou interna do tecido. Pode atingir osso, cartilagem, gordura, músculo, vasos sanguíneos, ou tecidos moles.OsteossarcomaLana: == Pessoas ==Harvey Lonsdale Elmes: Harvey Lonsdale Elmes (Chichester, 10 de fevereiro de 1814Oxford Dictionary of National Biography - 26 de novembro de 1847) foi um arquiteto inglês, projetista do Saint George's Hall, em Liverpool; uma das principais obras do neoclassicismo inglês.RabdomiossarcomaLipossarcoma: Um lipossarcoma é um tipo de sarcoma. É uma neoplasia maligna de tecido adiposo.Sarcoma de EwingCondrossarcomaLong terminal repeat: Long Terminal Repeats (LTR) são grandes sequências repetitivas de nucleotídeos que medem centenas ou milhares de bases. As LTRs são encontradas nas extremidades de uma molécula de ácido nucléico, flanqueando genes funcionais, como em DNA retroviral e em retrotransposons.DoxorrubicinaMesnaOncogene: Oncogene é a denominação dada aos genes relacionados com o surgimento de tumores, sejam malignos ou benignos, bem como genes que quando deixam de funcionar normalmente, transformam uma célula normal numa célula cancerosa. As versões de função normal de oncogenes, os proto-oncogenes, são genes responsáveis pelo controle da divisão celular (mitose), da diferenciação celular e da tradução proteica.Retroviridae: Retroviridae é uma família de vírus que possuem genoma constituído por RNA fita simples senso positivo e que replicam o RNA viral por meio de um processo denominado transcrição reversa, onde moléculas de DNA dupla fita (dsDNA) são geradas a partir de RNA, pela ação da enzima transcriptase reversa. Esta família viral pertence ao grupo VI (vírus ssRNA-RT) no Sistema de Classificação de Baltimore.


pode


  • É por isso que o sarcoma de Ewing pode ocorrer nos tecidos moles do corpo. (saudecomdieta.com)
  • O sarcoma de Kaposi, um tipo de angiossarcoma, pode surgir em pacientes imunocomprometidos. (medicinanet.com.br)

Kaposi


  • Informações sobre Sarcoma de Kaposi em Tracuateua. (saudenacerta.com)
  • Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Sarcoma de Kaposi e endereços e telefones de hospitais e clínicas em Tracuateua. (saudenacerta.com)
  • Informações sobre Sarcoma de Kaposi em Arraial do Cabo. (saudenacerta.com)

Tratamento


  • O tratamento do sarcoma de Ewing consiste em intervenção cirúrgica, radioterapia e quimioterapia. (atlasdasaude.pt)

Geralmente


  • O sarcoma de Ewing começa geralmente com sintomas difusos tais como febre e uma sensação de cansaço. (atlasdasaude.pt)

ossos


  • Atendendo a que este tipo de sarcoma se desenvolve tipicamente nos ossos, costumava ser considerado um câncer ósseo. (saudecomdieta.com)

tipo


  • As células deste tipo de sarcoma parecem ter uma mudança no material químico (ADN) que a pessoa herdou dos seus progenitores. (saudecomdieta.com)

corpo


  • Quando é diagnosticado, cerca de um quarto dos casos de ocorrência do sarcoma de Ewing já se espalharam (metástase) para outra parte do corpo. (saudecomdieta.com)

raro


  • Sarcoma de Ewing é um câncer muito raro que aparece como um tumor sólido, mais frequentemente em crianças e adolescentes. (saudecomdieta.com)
  • O sarcoma de Ewing é um tumor maligno relativamente raro. (atlasdasaude.pt)

sintomas


  • Em crianças fisicamente ativas, a dor e inchaço devidos ao sarcoma podem ser confundidos com sintomas de uma lesão esportiva. (saudecomdieta.com)
  • Em pessoas que têm febre, os sintomas do sarcoma de Ewing podem ser confundidos com os de uma infecção óssea. (saudecomdieta.com)