Rinite: Inflamação da MUCOSA NASAL, a mucosa que recobre as CAVIDADES NASAIS.Rinite Alérgica Sazonal: Rinite alérgica que ocorre na mesma época todos os anos. Caracteriza-se por CONJUNTIVITE aguda com lacrimejamento, coceira e é considerada uma afecção alérgica desencadeada por ALÉRGENOS específicos.Rinite Atrófica: Inflamação crônica em que a MUCOSA NASAL gradualmente se altera de uma mucosa funcional para um revestimento não funcional sem renovação mucociliar. É frequentemente acompanhada pela degradação das CONCHAS NASAIS, e do muco com cheiro fétido que forma uma crosta esverdeada (ozena).Rinite Vasomotora: Forma de rinite não alérgica caracterizada por congestão nasal e drenagem faríngea posterior.Obstrução Nasal: Qualquer impedimento à passagem de ar para dentro ou para fora do nariz. A obstrução pode ser unilateral ou bilateral, e pode envolver qualquer parte da CAVIDADE NASAL.Espirro: Expulsão súbita de ar, forçada e involuntária, do NARIZ e BOCA causada por irritação das MEMBRANAS MUCOSAS do TRATO RESPIRATÓRIO superior.Testes de Provocação Nasal: Aplicação de alérgenos para mucosa nasal. A interpretação inclui observação de sintomas nasais, rinoscopia e rinomanometria. Os testes de provocação nasal são utilizados nos diagnósticos de hipersensibilidade nasal, incluindo a RENITE ALÉRGICA SAZONAL.Antialérgicos: Fármacos usados para tratar reações alérgicas. A maioria age impedindo a liberação de mediadores inflamatórios ou inibindo as ações dos mediadores liberados em suas células alvo.Mucosa Nasal: Revestimento mucoso da CAVIDADE NASAL, inclusive das narinas (vestíbulo) e da MUCOSA OLFATÓRIA. Constituída por células ciliadas, CÉLULAS CALICIFORMES, células em escova, granulares pequenas, CÉLULAS-TRONCO e por glândulas que contêm células mucosas e serosas.Asma: Forma de transtorno brônquico com três componentes distintos: hiper-responsividade das vias aéreas (HIPERSENSIBILIDADE RESPIRATÓRIA), INFLAMAÇÃO das vias aéreas e intermitente OBSTRUÇÃO DAS VIAS RESPIRATÓRIAS. É caracterizado por contração espasmódica do músculo liso das vias aéreas, RUÍDOS RESPIRATÓRIOS, e dispneia (DISPNEIA PAROXÍSTICA).Alérgenos: Substâncias do tipo antígeno que produzem HIPERSENSIBILIDADE IMEDIATA.Descongestionantes Nasais: Drogas projetadas para tratar a inflamação das vias nasais, que geralmente resultam de uma infecção (frequentemente o resfriado comum) ou de um processo alérgico (allergy related condition), p. ex., a febre do feno. A inflamação envolve o inchaço da mucosa que reveste as vias nasais resultando na produção excessiva de muco. A principal classe de descongestionantes nasais são os vasoconstritores.Testes Cutâneos: Aplicação epicutânea ou intradérmica de um sensibilizador para demonstração de hipersensibilidade retardada ou imediata. Usado no diagnóstico de hipersensibilidade ou como testes para imunidade celular.Pólen: Elemento fertilizador de plantas que contém os GAMETÓFITOS masculinos.Dessensibilização Imunológica: Imunossupressão pela administração de doses aumentadas de antígeno. Embora o mecanismo exato não esteja claro, a terapia resulta em um aumento nos níveis séricos da IMUNOGLOBULINA G alérgeno-específica, supressão da IgE específica e um aumento na atividade de célula T supressora.Loratadina: Antagonistas dos receptores H1 de histamina de segunda geração utilizada no tratamento da rinite alérgica e urticária. Diferentemente dos anti-histamínicos mais clássicos (ANTAGONISTAS DOS RECEPTORES H1 DE HISTAMINA), é desprovida de efeitos depressores sobre o sistema nervoso central, como a sonolência.Conchas Nasais: Placas ósseas semelhantes à tábulas com margens curvadas na parede lateral da CAVIDADE NASAL. Os ossos turbinados nasais, também chamados de conchas nasais, aumentam a área da superfície da cavidade nasal, propiciando, assim, um mecanismo para aquecimento e umidificação rápida do ar à medida que ele passa pelo pulmão.Cetirizina: Antagonista potente de H1 da histamina, de segunda geração, que é eficaz no tratamento da rinite alérgica, urticária crônica e na asma induzida por pólen. Ao contrário de muitos anti-histamínicos tradicionais, não causa sonolência ou efeitos colaterais colinérgicos.Hipersensibilidade: Reatividade alterada a um antígeno, podendo resultar em reações patológicas consequentes à exposição subsequente àquele antígeno particular.Eczema: Dermatite papulovesicular que ocorre como reação a muitos agentes endógenos e exógenos, caracterizada na fase aguda por eritema, edema associado com um exsudato seroso entre as células da epiderme (espongiose) e um infiltrado inflamatório na derme, exsudação e vesiculação, e encrostamento e escamação, além de sinais de escoriações e hiperpigmentação ou hipopigmentação ou ambas. Dermatite atópica é o tipo mais comum de dermatite. (Dorland, 28a ed)Antagonistas dos Receptores Histamínicos H1: Fármacos que se ligam seletivamente aos receptores H1 da histamina, bloqueando assim a ação da histamina endógena, mas sem ativar os receptores H1. Estão incluídos aqui os anti-histamínicos clássicos que antagonizam ou impedem a ação da histamina principalmente na hipersensibilidade imediata. Eles agem nos brônquios, nos capilares, e sobre alguns outros músculos lisos, sendo usados para impedir ou aliviar o enjoo que ocorre durante a viagem (motion sickness), a rinite sazonal, a dermatite alérgica e ainda para induzir sonolência. Os efeitos do bloqueio dos receptores H1 do sistema nervoso central ainda não são bem compreendidos.Imunoglobulina E: Imunoglobulina associada com MASTÓCITOS. A superexpressão tem sido associada com hipersensibilidade alérgica (HIPERSENSIBILIDADE IMEDIATA).Líquido da Lavagem Nasal: Líquido obtido através de IRRIGAÇÃO TERAPÊUTICA ou lavagem da cavidade nasal e MUCOSA NASAL. O líquido resultante é utilizado em ensaios citológicos e imunológicos da mucosa nasal, como no TESTE DE PROVOCAÇÃO NASAL no diagnóstico de hipersensibilidade nasal.Hipersensibilidade Imediata: Reações de hipersensibilidade que ocorrem minutos após a exposição de antígenos provocadores, devido à liberação de histamina seguida à reação de antígeno-anticorpo, causando contração de músculo esquelético e aumento na permeabilidade vascular.Cryptomeria: Gênero de plantas (família TAXODIACEAE) cujo PÓLEN é um dos maiores ALÉRGENOS.Antagonistas de Leucotrienos: Classe de drogas designada a impedir a síntese ou a atividade dos leucotrienos, bloqueando a ligação ao nível de receptor.Administração Intranasal: Administração de medicamentos pela mucosa nasal.Testes Intradérmicos: Testes dermatológicos nos quais se injeta um sensibilizador.Administração Sublingual: Administração de uma fórmula de dosagem solúvel embaixo da língua.Sinusite: Inflamação da MUCOSA NASAL em um ou mais dos SEIOS PARANASAIS.Cavidade Nasal: Porção proximal das passagens respiratórias em cada lado do SEPTO NASAL. As cavidades nasais, estendendo-se das narinas até a NASOFARINGE, são revestidas por uma MUCOSA NASAL ciliada.Rinometria Acústica: Medida diagnóstica do nariz e sua cavidade através das reflexões acústicas. Utilizada para medir os limites anatômicos nasais, desvio de septo e mudanças nas vias aéreas em resposta aos testes de provocação alérgica (TESTES DE PROVOCAÇÃO NASAL).Rinomanometria: Técnica para medir a pressão e a taxa do fluxo de ar na cavidade nasal durante a respiração.Dermatite Atópica: Doença inflamatória crônica da pele, determinada geneticamente, marcada pela habilidade elevada em formar reagina (IgE), com suscetibilidade aumentada à rinite alérgica e asma, e disposição hereditária para um limiar diminuído para prurido. Manifesta-se por liquenificação, escoriação e crostas, principalmente nas superfícies das curvaturas do cotovelo e joelho. Em recém-nascidos, é conhecida como eczema infantil.Conjuntivite Alérgica: Conjuntivite devido à hipersensibilidade a vários alérgenos.Proteína Catiônica de Eosinófilo: Uma das várias proteínas básicas liberadas a partir dos grânulos citoplasmáticos de EOSINÓFILOS. A proteína catiônica de eosinófilo é um peptídeo citotóxico de 21 kDa, com um pI de 10,9. Embora a proteína catiônica de eosinófilo seja considerada membro da superfamília de proteínas RNAse A, tem apenas uma atividade limitada de RNAse.Antagonistas dos Receptores Histamínicos: Fármacos que se ligam a receptores da histamina, bloqueando assim a ação da histamina ou de agonistas histamínicos, sem ativação dos referidos receptores. Os anti-histamínicos clássicos bloqueiam somente os receptores H1 da histamina.Pyroglyphidae: Família de ácaros do pó caseiro (super família Analgoidea, ordem Astigmata). Estão incluídos os gêneros Dermatophagoides e Euroglyphus.Pasteurella multocida: Espécie de bactérias Gram-negativas, anaeróbicas facultativas, em forma de bastonete, normalmente encontradas na flora bucal e do trato respiratório de animais e aves. Causadoras da Febre do Embarque (v. PASTEURELOSE PNEUMÔNICA), BACTERIEMIA HEMORRÁGICA e doenças intestinais em animais. Em humanos, a doença geralmente surge de feridas infeccionadas devido à mordida ou arranhão de animais domésticos.Infecções por Pasteurella: Infecções por bactérias do gênero PASTEURELLA.Terfenadina: Antagonista seletivo dos receptores H1 de histamina, destituído de atividade depressora sobre o sistema nervoso central. A droga foi utilizada no tratamento da ALERGIA, mas descartada devido às causas da SÍNDROME DO QT LONGO.Antígenos de Dermatophagoides: Antígenos de ácaros domésticos (DERMATOPHAGOIDES), principalmente D. farinae e D. pteronyssinus. São proteínas encontradas em fezes ou extratos de ácaros que podem causar ASMA ou outras doenças alérgicas como rinite perene (RINITE ALÉRGICA PERENE) e DERMATITE ATÓPICA. Foram identificados mais de 11 grupos de ALÉRGENOS de Dermatophagoides. Os alérgenos do grupo I, como os Der f I e Der p I das duas espécies acima, estão entre os ácaros mais imunogênicos aos humanos.Sons Respiratórios: Ruídos, normais e anormais, ouvidos na auscultação em qualquer parte do SISTEMA RESPIRATÓRIO.Ácaros: Qualquer artrópode da subclasse ACARI, exceto os CARRAPATOS. São animais minusculos aparentados das aranhas cujo corpo geralmente é transparente ou semitransparente. Podem parasitar humanos e animais domésticos, causando várias irritações na pele (ACARIDÍASE). Muitas espécies de ácaros são importantes na medicina (humana e veterinária) como parasitas e vetores. Ácaros também infestam plantas.Dermatophagoides pteronyssinus: Espécie europeia de ácaros do pó doméstico (família PYROGLYPHIDAE) mais frequentemente encontrada neste pó.Testes de Provocação Brônquica: Testes envolvendo inalação de alérgenos (nebulizados ou na forma de poeira), soluções de nebulizados farmacologicamente ativos (por exemplo, histamina, metacolina), ou soluções controle, seguidos por avaliação da função respiratória. Esses testes são utilizados no diagnóstico da asma.Asma Ocupacional: Ataques de asma causados, desencadeados ou exarcebados por EXPOSIÇÃO OCUPACIONAL.Prevalência: Número total de casos de uma dada doença em uma população especificada num tempo designado. É diferenciada de INCIDÊNCIA, que se refere ao número de casos novos em uma população em um dado tempo.Oximetazolina: Simpatomimético de ação direta usado como vasoconstritor para aliviar a congestão nasal. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p1251)Hipersensibilidade Respiratória: Forma de hipersensibilidade que afeta o trato respiratório. Inclui ASMA e RINITE ALÉRGICA SAZONAL.Ciproeptadina: Antagonista da serotonina e bloqueador do receptor H1 da histamina, usado como antipruriginoso, estimulante do apetite, antialérgico e para a síndrome do esvaziamento pós-gastrectomia,etc.Infecções por Bordetella: As infecções por bactérias do gênero BORDETELLA.Antígenos de Plantas: Substâncias encontradas em PLANTAS que possuem atividade antigênica.Ambrosia: Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cujo PÓLEN é um dos causadores da febre do feno.ConjuntiviteCaptana: Um dos fungicidas com o radical ftalimido.Poeira: Terra ou outra matéria em partículas finas e secas.(Tradução livre do original:Random House Unabridged Dictionary, 2d ed)Eosinófilos: Leucócitos granulares com um núcleo que usualmente apresenta dois lobos conectados por um filamento delgado de cromatina. O citoplasma contém grânulos grosseiros e redondos que são uniformes quanto ao tamanho, e que se coram com eosina.Fluocinolona Acetonida: Derivado de glucocorticoide usado topicamente no tratamento de vários transtornos dérmicos. Geralmente é empregada como creme, gel, loção ou pomada. Também tem sido usada topicamente no tratamento de olhos e orelhas inflamadas e transtornos nasais. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p732).Antiasmáticos: Drogas usadas para tratar a asma.Nariz: Parte componente do trato respiratório superior. Contém o órgão do OLFATO. O termo inclui o nariz externo, a cavidade nasal, e os SEIOS PARANASAIS.Hiper-Reatividade Brônquica: Tendência do músculo liso da árvore traqueobrônquica a contrair mais intensamente em resposta a um dado estímulo do que faria na resposta vista em indivíduos normais. Essa afecção está presente em praticamente todos os pacientes sintomáticos com asma. A manifestação mais proeminente dessa contração de músculo liso é a diminuição no calibre da via aérea que pode ser facilmente medida no laboratório de função pulmonar.Cloreto de Metacolina: Agente parassimpatomimético de amônio quaternário com ações muscarínicas da ACETILCOLINA. É hidrolisado pela ACETILCOLINESTERASE a uma taxa consideravelmente baixa em relação à ACETILCOLINA e é mais resistente a hidrólise por COLINESTERASES não específicas resultando em uma ação mais prolongada. É utilizado como um broncoconstritor parassimpatomimético e um auxiliar no diagnóstico da asma brônquica. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p1116)Broncoconstritores: Agentes que causam o estreitamento da luz de um brônquio ou bronquíolo.Betula: Gênero de plantas (família BETULIACEAE) cujas árvores são lisas, resinosas, com casca multicolorida ou branca, marcada por poros horizontais (lenticelas), que frequentemente se descascam horizontalmente em lâminas finas.Bordetella: Gênero de bactérias Gram-negativas aeróbias cujas células são minusculos cocobacilos. Compreende espécies tanto parasitas quanto patogênicas.Tosse: Expulsão súbita e audível de ar dos pulmões através de uma glote parcialmente fechada precedida por inalação. É uma resposta protetora que serve para limpar a traqueia, brônquios e/ou pulmões de irritantes e secreções ou para prevenir a aspiração de materiais estranhos para dentro dos pulmões.Imunoterapia Sublingual: Método de tratamento da ALERGIA por meio da administração de ALÉRGENOS, em formulação líquida ou tabletes, para a MUCOSA ORAL sob a língua.Pólipos Nasais: Acumulações focais de EDEMA líquido na MUCOSA NASAL acompanhadas de HIPERPLASIA do tecido conjuntivo submucoso. Os pólipos podem ser NEOPLASIAS, focos de INFLAMAÇÃO, lesões degenerativas ou malformações.Pasteurella: Mais antigo gênero reconhecido da família PASTEURELLACEAE. Compreende diversas espécies. Seus organismos ocorrem mais frequentemente como cocobacilos ou bastonetes, são Gram-negativos, sem motilidade e anaeróbios facultativos. Espécies deste gênero são encontradas tanto em animais quanto em humanos.Diazinon: Inibidor da colinesterase utilizado como inseticida organotiofosforado.Chenopodium album: Espécie de plantas do gênero CHENOPODIUM conhecida por ser verdura comestível.Doenças dos Suínos: Doenças dos suínos domésticos e do javali selvagem do gênero Sus.Poaceae: Grande família de gramíneas herbáceas de folhas estreitas da ordem Cyperales, subclasse Commelinidae, classe Liliopsida (monocotiledôneas). GRÃO COMESTÍVEL vem de membros desta família. RINITE ALÉRGICA SAZONAL pode ser induzida por PÓLEN de muitas gramíneas.Hipersensibilidade Alimentar: Distúrbios gastrointestinais, erupções cutâneas ou choque causados por reações alérgicas aos alérgenos ingeridos nos alimentos.CorticosteroidesQuestionários: Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.Histamina: Amina derivada da descarboxilação enzimática de HISTIDINA. É um estimulante poderoso de secreção gástrica, constritor da musculatura lisa dos brônquios, vasodilatador e também neurotransmissor de ação central.Exposição Ocupacional: Exposição a agentes químicos, físicos ou biológicos potencialmente prejudiciais, que ocorre como resultado da ocupação profissional.Beclometasona: Glicocorticoide anti-inflamatório sintético. É usada topicamente como agente anti-inflamatório e na forma de aerossol para o tratamento da ASMA.Dermatophagoides farinae: Espécie americana (família PYROGLYPHIDAE) de ÁCARO de pó doméstico.Aerossóis: Coloides com uma fase de dispersão gasosa e outra fase de dispersão líquida (nevoeiro) ou sólida (fumaça). Usados em fumigação ou em terapia por inalação. Podem conter agentes propelentes.Espirometria: Medida do volume de ar inspirado ou expirado pelo pulmão.Resistência das Vias Respiratórias: Fisiologicamente representa a oposição do fluxo de ar causado pelas forças de fricção. Como uma parte do teste da função pulmonar, é a relação da pressão propulsora para a taxa de fluxo de ar.Teste de Radioalergoadsorção: Radioimunoensaio in vitro para detecção de alergias em que os alérgenos são acoplados a um imunoadsorvente. Os alérgenos acoplados se ligam à IgE no soro de pacientes que, por sua vez, se ligam a anticorpos anti IMUNOGLOBULINA E marcados com radioisótopos.Doenças Profissionais: Doenças causadas por fatores que têm relação com o trabalho de uma pessoa.Prurido: Sensação de coceira intensa que produz a necessidade de friccionar ou coçar a pele para obter alívio.DibenzoxepinasUrticária: Reação vascular da pele, caracterizada por eritema e formação de feridas devido ao aumento localizado da permeabilidade vascular. O mecanismo causativo pode ser alergia, infecção ou estresse.Sprays Nasais: Agentes farmacológicos liberados nas narinas sob a forma de névoa ou spray.Receptores de Leucotrienos: Receptores de superfície celular que se ligam com alta afinidade aos LEUCOTRIENOS e desencadeiam mudanças intracelulares influenciando o comportamento das células. Os subtipos de receptores de leucotrienos têm sido denominados tentativamente conforme suas afinidades pelos leucotrienos endógenos LTB4, LTC4, LTD4 e LTE4.Índice de Gravidade de Doença: Níveis dentro de um grupo de diagnósticos estabelecidos por vários critérios de medição aplicados à gravidade do transtorno de um paciente.Método Duplo-Cego: Método de estudo sobre uma droga ou procedimento no qual ambos, grupos estudados e investigador, desconhecem quem está recebendo o fator em questão. (Tradução livre do original: Last, 2001)Estudos Transversais: Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)Pregnadienodiois: Derivados do pregnano duplamente insaturados, com dois grupos hidroxila substituídos em qualquer lugar dos anéis ou cadeias laterais.Escala Visual Analógica: Escala psicométrica subjetiva usada para medir distintos fenômenos comportamentais ou psicológicos baseados em gradiente linear numérico ou em alternativas sim/não.Baratas: Insetos da ordem dictiópteros englobando diversas famílias como Blaberidae, BLATTELLIDAE, Blattidae (contendo a barata americana PERIPLANETA americana), Cryptocercidae e Polyphagidae.QuinolinasFarinha: Semente de TRIGO triturada.Doenças Nasais: Os transtornos do nariz, gerais ou inespecíficos.Artemisia: Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cuja folhagem tem forte odor e são fonte de SANTONINA e outros TERPENOS citotóxicos.Resfriado Comum: Doença catarral do trato respiratório superior, que pode ser resultado de uma infecção viral ou mista. Geralmente envolve coriza, congestão nasal e espirros.Volume Expiratório Forçado: Medida da quantidade máxima de ar que pode ser expelido em vários segundos durante uma determinação da CAPACIDADE VITAL FORÇADA. Geralmente é dado como FEV seguido por uma indicação subscrita de vários segundos sobre o qual a medida é feita, embora algumas vezes é dado como uma porcentagem da capacidade vital forçada.Fungos: Reino de organismos eucarióticos e heterotróficos que vivem parasitariamente como sáprobios, incluindo COGUMELOS, LEVEDURAS, fuligens, bolores ou mofos, etc. Reproduzem-se sexuada ou assexuadamente e possuem ciclos de vida que variam de simples a complexo. Os fungos filamentosos, geralmente conhecidos como 'mofo', referem-se àqueles que crescem como colônias multicelulares.Obstrução das Vias Respiratórias: Qualquer impedimento na passagem de ar para dentro ou para fora dos pulmões.Respiração Bucal: A respiração anormal através da boca, normalmente associada com transtornos obstrutivos das vias de passagem nasal.Administração por Inalação: Administração de medicamentos pela via respiratória. Abrange insuflação no trato respiratório.Ovalbumina: Albumina obtida da clara de ovos. É um membro da superfamília das serpinas.Infecções por Picornaviridae: As doenças virais causadas pelo PICORNAVIRIDAE.Aphthovirus: Gênero de vírus (família PICORNAVIRIDAE) que infectam principalmente animais de casco fendido e causam lesões vesiculares e infecções no trato respiratório superior. O representante da espécie é o VÍRUS DA FEBRE AFTOSA.Proteínas Granulares de Eosinófilos: Proteínas encontradas nos grânulos de EOSINÓFILOS. São proteínas básicas que desempenham um papel na defesa do hospedeiro e nas ações pró-inflamatórias dos eosinófilos ativados.Poluição do Ar em Ambientes Fechados: Contaminação de ar em recinto fechado.Doenças RespiratóriasDoenças dos Trabalhadores Agrícolas: Doenças de pessoas envolvidas no cultivo e adubo do solo, cultivo de plantas, colheita de safras, pecuária ou qualquer outra atividade relacionada com criação e lavoura. As doenças não se restringem a fazendeiros, no que concerne aqueles que desenvolvem tarefas agrícolas; se aplica também àqueles engajados com as atividades individuais determinadas acima, como também àqueles que atuam somente na colheita de safras ou àqueles que somente recolhem pó e cinzas.Estudos de Casos e Controles: Estudos epidemiológicos observacionais nos quais grupos de indivíduos com determinada doença ou agravo (casos) são comparados com grupos de indivíduos sadios (controles) em relação ao histórico de exposição a um possível fator causal ou de risco. (Tradução livre do original: Last, 2001)Animais de Estimação: Animais mantidos por humanos para companhia e recreação, em oposição aos ANIMAIS DOMÉSTICOS tais como gado ou os animais de fazenda, que são mantidos com finalidade econômica.Doença Crônica: Doenças que têm uma ou mais das seguintes características: são permanentes, deixam incapacidade residual, são causadas por alteração patológica não reversível, requerem treinamento especial do paciente para reabilitação, pode-se esperar requerer um longo período de supervisão, observação ou cuidado.Qualidade de Vida: Conceito genérico que reflete um interesse com a modificação e a aprimoramento dos componentes da vida, ex. ambiente físico, político, moral e social; a condição geral de uma vida humana.Estações do Ano: Estações do ano: Divisões do ano de acordo com algum fenômeno regularmente recorrente, geralmente astronômico ou climático. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed) Variações sazonais: Diferenças sazonais na ocorrência de eventos vitais.Tolueno 2,4-Di-Isocianato: Irritante da pele e alérgeno utilizado na fabricação de espumas de poliuretano e outros elastômeros.Fatores de Risco: Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.

*  Comentário em A importância dos rastreios da doença alérgica

A Rinite alérgica é a doença alérgica mais comum, mas só 1/3 dos adultos fez testes de alergia e apenas 30% dos casos estão ... Cerca de 40% dos doentes com rinite têm asma e mais de 80% dos asmáticos têm rinite. A Rinite alérgica pode associar-se a ... Categorias:Saúde Tags: asma, doença alérgica, rastreios, rinite alérgica Também pode ser do seu interesse:. Mosteiro de ... A Rinite alérgica é a doença alérgica mais comum, mas só 1/3 dos adultos fez testes de alergia e apenas 30% dos casos estão ...
regiaoderiomaior.pt/a-importancia-dos-rastreios-da-doenca-alergica/

*  Rinite - Wikipedia

Já a rinite alérgica, que é a forma mais comum de rinite, é causada geralmente por alérgenos presentes no ar, como o pólen, ... O tipo de rinite mais comum é a rinite alérgica, que é geralmente desencadeada por alergénios presentes no ar, como o pólen ou ... A rinite infecciosa pode por vezes levar a complicações como pneumonia, quer viral quer bacteriana. A rinite é uma doença muito ... A rinite pode ser não-alérgica ou alérgica. A não-alérgica é geralmente causada por inflamação que não decorre de alergia ou ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rinite

*  Rinite e ar seco: cuidados com esta combinação

... Entenda porque a rinite se agrava em épocas de seca e saiba como se prevenir ... A rinite é uma reação do organismo a substâncias estranhas como pó, pólen ou pelo de animais que ficam pairando no ar. Ao serem ... Tags:alergia, clima seco, doenças respiratórias, inverno, poeira, pólen, primavera, rinite, vias respiratórias ... Se você costuma sofrer com a rinite alérgica e outros problemas respiratórios, confira algumas dicas que podem te ajudar a ...
blog.delboniauriemo.com.br/rinite-e-ar-seco-cuidados-com-esta-combinacao/

*  Fonoaudiologia | Psicopedagogia: Fonoaudiologia pode ser tratamento de rinite e asma

FALANDO DOS PEQUENOS: Este espaço é destinado aos pequenos - seus desenvolvimentos, suas dificuldades, aprendizagens, curiosidades... uma coletânea de materiais interessantes!!! CONSULTÓRIO: Rua 15 de Janeiro, 121 sala 703 - Centro - Canoas/RS - particular e convênios - Twitter: @FonoPsicoped - (51) 8129.0450 ou (51) 8507.3983 - fonoaudiologia.psicopedagogia@gmail.com. ...
falandodospequenos.blogspot.com/2012/01/fonoaudiologia-pode-ser-tratamento-de.html

*  Rinite alérgica - Wikipedia

Muitas pessoas com rinite alérgica também apresentam asma, conjuntivite alérgica ou dermatite atópica. Os sintomas da rinite ... A rinite alérgica é o tipo de alergia que afeta o maior número de pessoas. Nos países ocidentais, entre 10 e 30% das pessoas ... A rinite alérgica é o tipo de alergia que afeta o maior número de pessoas. Nos países ocidentais, entre 10 a 30% das pessoas ... Rinite alérgica, conhecida popularmente por febre dos fenos, é um tipo de inflamação do nariz que ocorre quando o sistema ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rinite_alérgica

*  Vacina inativada contra a rinite atrófica do porco - Wikipedia

A vacina inativada contra a rinite atrófica do porco é uma vacina que possui um conjunto de substâncias onde destacam-se a ... A vacina é utilizada nos casos de rinite atrófica em porcos. Farmacopéia Portuguesa VII Portal da farmácia. ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Vacina_inativada_contra_a_rinite_atrófica_do_porco

*  Mitos e verdades sobre a rinite - Paranashop

InícioVida e SaúdeMitos e verdades sobre a rinite. Mitos e verdades sobre a rinite. 13/09/2017 Geziane Diosti Vida e Saúde ... 1 - Rinite e sinusite são a mesma coisa.. Mito. A rinite é uma patologia da mucosa nasal e a sinusite é uma patologia dos seios ... Curitiba, a capital da rinite. :: Cera de ouvido: problema ou proteção?. :: Com que frequência devo trocar a roupa de cama e ... 4 - Rinite não tem cura, apenas tratamento para controlá-la.. Verdade. Existem medicamentos que podem melhorar os sintomas. A ...
paranashop.com.br/2017/09/mitos-e-verdades-sobre-a-rinite/

*  Diferenças entre rinite e sinusite » Blogadão

... mas afetam estruturas diferentes entender as diferenças entre rinite e sinusite pode levar a tratamentos mais eficazes, j ... A rinite. A rinite é uma inflamação da mucosa do nariz e pode ter várias causas. Em geral, os pacientes se queixam de crises ... A rinite não tem cura, mas pode ser amenizada com medicamentos e também com a não exposição a fatores que disparam as crises, ... Diferenças entre rinite e sinusite. Muitas pessoas confundem, outras acreditam que é a mesma doença, mas existem diferenças ...
https://blogadao.com/diferencas-entre-rinite-e-sinusite/

*  Clicfilhos | Matéria: Rinite alérgica, um espirro atrás do outro

"A rinite pode começar a se manifestar em qualquer momento da vida, isto é, o indivíduo pode tornar-se sensível a um elemento ... A rinite alérgica não tem cura, mas pode ser controlada. Além das medidas citadas acima, existem dois meios para combater a ... A predisposição à rinite alérgica é herdada dos pais. Se ambos têm algum tipo de alergia, o filho terá mais de 50% de chances ... É a crise de rinite alérgica que se instalou. Por que isso acontece? O nariz é responsável por eliminar substâncias nocivas ...
clicfilhos.com.br/ler/723-Rinite alérgica, um espirro atrás do outro

*  Perfil clínico epidemiológico de pacientes com rinite alérgica no Rio Grande do Sul

... .. ... Perfil clínico epidemiológico de pacientes com rinite alérgica no Rio Grande do Sul. ... Perfil clínico epidemiológico de pacientes com rinite alérgica no Rio Grande do Sul. ...
lume.ufrgs.br/handle/10183/118940

*  ruminessências: rinite

terça-feira, 1 de maio de 2012 ...
ruminessencias.blogspot.com/2012/05/rinite.html

*  Rinite alérgica

Diagnóstico de Rinite alérgica. O relato dos sintomas que a pessoa sente é muito importante para diagnosticar a rinite alérgica ... O que é Rinite alérgica?. Sinônimos: alergia nasal. A rinite alérgica é uma reação imunológica do corpo a partículas inaladas ... Sintomas de Rinite alérgica. Alguns sintomas da rinite alérgica surgem logo após entrar em contato com o alérgeno. Os ... Tratamento de Rinite alérgica. O tratamento dos pacientes portadores de rinite alérgica é composto por três pilares principais ...
blogdedeusa.blogspot.com/2016/02/rinite-alergica.html

*  Óleo de Alho - Contra rinite alérgica

Óleo de Alho é indicado para combater afecções catarrais, gripe, resfriados, infecções do aparelho respiratório, problemas de pele, hipertensão e vermes intestinais.
https://onlinefarma.com.br/oleo-de-alho

*  Rinite alérgica | Priscilla Filippo

Rinite alérgica A rinite é a inflamação da mucosa de revestimento nasal, caracterizada pela presença de um ou mais dos ... A rinite alérgica pode ser desencadeada ou agravada, principalmente pela exposição a ácaros, fungos, pólens, pêlos de animais, ... O tratamento da rinite alérgica é composto por controle do ambiente, medicamentos e imunoterapia específica (vacina) quando ...
priscillafilippo.com.br/rinite-alergica/

*  Estúdio + rinite + Elefante.Fake-Doll

Rinite. Nunca tive. A não ser uns espirrinhos bobos e básicos quando eu ficava inundada em ambientes empoeirados ou coisas do ... a rinite passou a me pertencer. Passou a me pertencer e a me encher o saco: qualquer dia desses eu não me responsabilizo pelo ...
fake-doll.com/2006/03/22/estudio-rinite-elefante/

*  AHT HEMOTERAPIA - Depoimentos (Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Rinite, Sinusite)

Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Rinite, Sinusite. Vantagens Todas as vantagens, hoje eu respiro normal sem ...
hemoterapia.org/depoimentos/depoimento-sobre-auto-hemoterapia-para-rinite-sinusite.asp

*  AHT HEMOTERAPIA - Depoimentos (Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Rinite, Sinusite)

Melhora significativa no sistema respirat rio, crises menos freq entes, tanto de rinite como de sinusite, al m da cura de uma ... Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Rinite, Sinusite. Vantagens ...
hemoterapia.org/depoimentos/depoimento-sobre-auto-hemoterapia-para-rinite-sinusite-1.asp

*  AHT HEMOTERAPIA - Depoimentos (Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Artrite, Rinite,)

Tenho a inten o de fazer pelo menos por um ano, pois quero me curar da rinite.Estou muito contente pois n o estou tomando ... Depoimento sobre Auto-hemoterapia para: Artrite, Rinite, Tendinite. Vantagens As dores nos ombros e na nuca estavam insuport ...
hemoterapia.org/depoimentos/depoimento-sobre-auto-hemoterapia-para-artrite-rinite-1.asp

*  Estética e Bem Estar: Rinite Alérgica

Tratamento para rinite alérgica?. Rinite Sasonal: é favorável por não haver exposição permanente ao alérgeno. Doenças perenes ... RINITE: é a inflamação mental relacionada com alguém próximo; é a atitude mental rebelde ou a rebeldia nutrida contra os pais. ... rinite, sangramento...). O Sangramento ocorre devido aos seus sentimentos de carencia relacionado a incorporasão das outras ...
silesteticaebemestar.blogspot.com/2011/05/rinite-alergica.html

*  Nutrição e Assuntos Diversos: Rinite Alérgica

A rinite alérgica surge quando uma pessoa alérgica inala alguma partícula que estimula o seu sistema imune. Quando criança, nós ... A rinite alérgica em algumas pessoas pode ser sazonal, ocorrendo apenas em determinadas épocas do ano. Entretanto, muitos ... Rinite alérgica é um quadro de inflamação das mucosas da cavidade nasal causada por uma reação exagerada do sistema imune a ... Como a rinite alérgica é nada mais do que uma reação alérgica da cavidade nasal, pessoas com outras doenças de origem alérgica ...
nutricaoeassuntosdiversos.blogspot.com/2016/07/rinite-alergica.html

*  PINGOS E RESPING0S: Rinite e Sinusite

A Rinite Alérgica é uma das doenças crônicas mais frequentes na população geral. Há estudos que avaliam que cerca de 20% de ... A sinusite pode ser uma complicação da rinite alérgica e trata-se de um processo inflamatório dos seios da face, que são ...
pingoserespingos.blogspot.com/2015/08/rinite-e-sinusite.html

*  Coisas de Dani Bender: A rinite voltou

Gostou do meu trabalho?. Quer fazer uma encomenda?. Deixa um recadinho ai no blog que eu. te respondo em seguida.. Bjuss. Dani Bender. ...
danipaixaoporcroche.blogspot.com/2012/05/rinite-voltou.html

*  Drible a rinite nos dias quentes - VilaMulher

Engana-se quem pensa que as crises de rinite só acontecem no inverno. Quem convive com o problema sabe que a doença pode se ... Para que a rinite não atrapalhe seu verão, a primeira iniciativa é buscar tratamento e adotar medidas simples que ajudem a ... Engana-se quem pensa que as crises de rinite só acontecem no inverno. Quem convive com o problema sabe que a doença pode se ... um dos principais alérgenos que causam os indesejáveis sintomas da rinite. Nunca use vassoura, espanador ou pano seco - eles ...
vilamulher.uol.com.br/bem-estar/saude/drible-a-rinite-nos-dias-quentes-11-1-60-874.html

*  As diferenças entre rinite e sinusite - Massa News

As diferenças entre rinite e sinusite. Patricia Tressoldi , Publicado em 25 de abril de 2016 , 10h54. ... Rinite. *Trata-se da inflamação da mucosa das cavidades nasais, sendo a mais comum a de origem alérgica. Apresenta sintomas ... Geralmente a rinossinusite aguda tem origem através de um resfriado comum ou de uma crise de rinite não tratada adequadamente. ... Mas é normal que as pessoas confundam rinite e sinusite. Apesar das doenças possuírem sintomas parecidos, são necessários ...
https://massanews.com/noticias/ciencia-e-saude/as-diferencas-entre-rinite-e-sinusite.html

Febre dos fenosRiniteEspirroDia Mundial da AsmaTestes cutâneo-alérgicos: Os testes cutâneos-alérgicos de sensibilidade imediata são procedimentos médicos codificados pela tabela da Associação Médica Brasileira sob número 19.010.XilometazolinaPólen: O pólen (do grego "pales" = "farinha" ou "pó") é o conjunto dos minúsculos grãos produzidos pelas flores das angiospermas (ou pelas pinhas masculinas das gimnospermas), que são os elementos reprodutores masculinos ou microgametófitos, onde se encontram os gâmetas que vão fecundar os óvulos, que posteriormente irão se transformar em sementes. O estudo do pólen é a palinologia.LoratadinaCetirizina: A cetirizina é uma droga anti-histamínica dotada de alta afinidade e seletividade para os receptores H1Zafirlucaste: Zafirlucaste é um medicamento por via oral, antagonista dos receptores dos leucotrienos. É usado no tratamento da asma brônquica (incluindo a asma induzida por aspirina),Orea Solano Modesto, Flores Sandoval Graciela, Machado Carrillo Fidel, Romero Humberto, Santos Argumedo Leopoldo.Via nasal: Via nasal é uma via de administração, que consiste na aplicação de fármacos dentro do nariz. Evita o efeito de primeira passagem hepática.Hidrofilia: Hidrofilia, do grego (hydros) "água" e φιλια (filia) "afeição", refere-se a propriedade de ter afinidade por moléculas de água.SinusiteRinomanometria: A rinomanometria ou rinometria acústica tem como finalidade avaliar a potência nasal e, geralmente, é realizada com a provocação nasal, observando o efeito do alérgeno nos quadros de obstrução nasal.Antonio Carlos Lopes.Dermatite atópicaVernal: *PrimaveraPasteurella multocida: Pasteurella multocida é uma bactéria cocobacilar gram-negativa, não móvel, sensível a penicilina da família Pasteurellaceae. É responsável por infecções enzoóticas em humanos e animais.Fexofenadina: Fexofenadina é um medicamento anti-histamínico usado no tratamento da rinite alérgica e sintomas alérgicos similares. Foi desenvolvido como sucessor e alternativa para a terfenadina, um anti-histamínico com potenciais de contra indicações sérias.Phytoseiidae: Phytoseiidae é uma família de ácaros peretencente à ordem Mesostigmata. Este táxon inclui diversas espécies predadores de ácaros e de afídeos utilizada como agente no controlo biológico de pragas agrícolas.Pyroglyphidae: Pyroglyphidae é uma família de ácaros que inclui algumas das espécies cosmopolitas de pequenos ácaros encontrados em poeira domésticaLynden-van Nes, A.M.Ambrosia artemisiifolia: Ambrosia artemisiifolia, é uma planta herbácea do género ambrosia, pertencente à família botânica asteraceae. Esta planta é nativa da América do Norte.Granulócito eosinófilo: Granulócitos eosinófilos, geralmente chamados de eosinófilos (ou, menos comumente, acidófilos), são células do sistema imune responsáveis pela ação contra parasitas multicelulares e certas infecções nos vertebrados. Junto com os mastócitos, também controlam mecanismos associados com a alergia e asma. Desenvolvem-se na medula óssea (hematopoiese) antes de migrar para o sangue periférico.Vidoeiro-brancoBordetella: Bordetella é um género de bactérias patogénicas, responsáveis por várias formas de tosse convulsa, capaz de entrar no organismo da pessoa através do contato com a saliva do doente. O nome do género é uma homenagem ao imunologista belga Jules Bordet.Tosse pós-viral: Tosse pós-viral é um tipo de tosse clinicamente reconhecida como uma doença que acontece somente após uma infecção viral do trato respiratório tais como um resfriado, ou seja, por vírus. Pode durar até oito semanas.Pólipo nasalDiazinonColeophora annulatella: Coleophora annulatella é uma espécie de mariposa do gênero Coleophora pertencente à família Coleophoridae.Receptor H3 de histamina: Os receptores de  histamina H3 são expressos no sistema nervoso central e, de forma menos significativa, no sistema nervoso periférico, onde eles agem como autorreceptores pré-sinápticos em neurônios histaminérgicos, controlando também  a ciclagem de histamina através de inibição por retroalimentação negativa da síntese e liberação da histamina. O receptor H3 também é capaz de inibir a liberação de outros  neurotransmissores (agindo como um heterorreceptor inibitório) incluindo dopamina, GABA, acetilcolina, noradrenalina, histamina e serotonina.Aerossolização: Aerossolização é a dispersão no ar de um material líquido ou solução. Geralmente por razões terapêuticas (spray) e intencionais ou como inevitável e não intencional de um dispositivo de irrigação.PruridoUrticáriaLeucotrienoMin (culinária): Min (como em chau min) é a família de massas alimentícias da culinária da China; o nome em língua chinesa escreve-se 麵 (tradicional), 面 (simplificado), e é transliterado em pinyin como miàn, mien ou mein.


sinusite


  • 1 - Rinite e sinusite são a mesma coisa. (paranashop.com.br)
  • A rinite é uma patologia da mucosa nasal e a sinusite é uma patologia dos seios paranasais, que são cavidades ao redor da face. (paranashop.com.br)
  • Muitas pessoas confundem, outras acreditam que é a mesma doença, mas existem diferenças entre rinite e sinusite. (blogadao.com)
  • São dois problemas nasais comuns, mas afetam estruturas diferentes entender as diferenças entre rinite e sinusite pode levar a tratamentos mais eficazes, já que as duas doenças, juntamente com a adenoide e o desvio de septo prejudicam a saúde e a qualidade de vida. (blogadao.com)
  • Sem tratamento, uma rinite alérgica aguda pode provocar a instalação de uma sinusite. (blogadao.com)
  • O tratamento melhora a respiração nasal, evita crises de rinite e infecções como sinusite e otite. (blogspot.com)
  • Melhora significativa no sistema respirat rio, crises menos freq entes, tanto de rinite como de sinusite, al m da cura de uma inflamacao dent ria e recuo de gengiva que estava fechada sobre um dente. (hemoterapia.org)
  • A ocorrência de sinusite também é frequente, caracterizando um quadro de rinossinusit e (rinite + sinusite). (blogspot.com)
  • A sinusite pode ser uma complicação da rinite alérgica e trata-se de um processo inflamatório dos seios da face, que são cavidades dentro do crânio que ajudam na fonação, na diminuição do peso da massa óssea e no aquecimento e umidificação do ar que respiramos. (blogspot.com)

sintomas


  • A rinite alérgica pode causar sintomas adicionais, como comichão no nariz, tosse, dores de cabeça, fadiga, sensação de mal-estar e diminuição das capacidades cognitivas. (wikipedia.org)
  • A alergia alimentar é menos frequente e, em geral, dá outros sintomas além da rinite, como na pele e no sistema gastrointestinal. (blogspot.com)
  • Alguns sintomas da rinite alérgica surgem logo após entrar em contato com o alérgeno. (blogspot.com)
  • Marque uma consulta médica caso você manifeste sintomas persistentes de rinite. (blogspot.com)
  • O relato dos sintomas que a pessoa sente é muito importante para diagnosticar a rinite alérgica. (blogspot.com)
  • A rinite é a inflamação da mucosa de revestimento nasal, caracterizada pela presença de um ou mais dos seguintes sintomas: nariz entupido, coriza, espirros, coceira e diminuição do olfato. (priscillafilippo.com.br)
  • Assim que esta pessoa entra novamente em contato com o pólen, os anticorpos IgE rapidamente o capturam, ativando os mastócitos que liberam vários mediadores químicos para destruir o invasor, sendo o mais importante a histamina, responsável pelos principais sintomas da rinite, que serão explicados mais à frente. (blogspot.com)
  • Os sintomas alérgicos da rinite alérgica são, portanto, um efeito colateral da guerra química que o sistema imune trava contra algumas partículas. (blogspot.com)
  • A poluição, a poeira, a exposição ao ar-condicionado ou ventilador e as mudanças bruscas de temperatura são alguns dos fatores que podem desencadear as crises e provocar os incômodos sintomas da rinite, como obstrução nasal, coriza, dor de cabeça, espirros e tosse. (uol.com.br)
  • Mantemha a casa sempre limpa e arejada é uma boa maneira de reduzir a proliferação de ácaros, um dos principais alérgenos que causam os indesejáveis sintomas da rinite. (uol.com.br)

pode


  • A inflamação da membrana mucosa na rinite pode ser causada por vírus, bactérias, irritantes ou alergénios. (wikipedia.org)
  • A rinite infecciosa pode por vezes levar a complicações como pneumonia, quer viral quer bacteriana. (wikipedia.org)
  • A rinite pode ser não-alérgica ou alérgica. (wikipedia.org)
  • Já a rinite alérgica, que é a forma mais comum de rinite, é causada geralmente por alérgenos presentes no ar, como o pólen, ácaro e a própria pele ou pelos de animais, mas também pode ser provocada devido a reação alérgica à coceira, produtos químicos, cigarros e remédios. (wikipedia.org)
  • A rinite é uma inflamação da mucosa do nariz e pode ter várias causas. (blogadao.com)
  • A rinite não tem cura, mas pode ser amenizada com medicamentos e também com a não exposição a fatores que disparam as crises, como pólen ou a poluição do ar. (blogadao.com)
  • A rinite pode começar a se manifestar em qualquer momento da vida, isto é, o indivíduo pode tornar-se sensível a um elemento que antes era bem tolerado, desde que tenha essa predisposição familiar", explica o Dr. Wilson Aun, chefe do Serviço de Alergia e Imunologia do Hospital do Servidor Público Estadual, em São Paulo. (clicfilhos.com.br)
  • Além dos desconfortos que provoca, a rinite alérgica pode causar outros problemas, como otites - inflamação dos ouvidos, sinusites - inflamação de cavidades existentes na face - e roncos, em razão do entupimento do nariz. (clicfilhos.com.br)
  • A rinite alérgica em algumas pessoas pode ser sazonal, ocorrendo apenas em determinadas épocas do ano. (blogspot.com)

tratamento


  • As práticas mais eficientes no tratamento da rinite alérgica são nebulizações, irrigações e pulverizações nasais com água quente termal sulfurosa. (wikipedia.org)
  • Sendo um tratamento seguro e livre do uso de farmacologia, embora seja procurado por todas as faixas etárias, tem especial importância no tratamento da rinite aguda ou crónica infantil, evitando que estas iniciem precocemente um processo medicamentoso químico. (wikipedia.org)
  • 4 - Rinite não tem cura, apenas tratamento para controlá-la. (paranashop.com.br)
  • O tratamento da rinite alérgica é composto por controle do ambiente, medicamentos e imunoterapia específica (vacina) quando indicada. (priscillafilippo.com.br)
  • Tratamento para rinite alérgica? (blogspot.com)
  • Para que a rinite não atrapalhe seu verão, a primeira iniciativa é buscar tratamento e adotar medidas simples que ajudem a diminuir a presença de agentes que causam alergia. (uol.com.br)

nasal


  • Rinite é a irritação e inflamação da membrana mucosa no interior da cavidade nasal. (wikipedia.org)
  • O diagnóstico da rinite é feito pelo médico através da anamnese e do exame clínico, com auxílio de exames complementares, como os testes cutâneo-alérgicos, dosagem de IgE específica, rinomanometria, rinometria acústica, citologia de secreção nasal e prova de provocação nasal. (wikipedia.org)
  • Na crise da rinite, a pessoa apresenta obstrução nasal, coriza, espirros e coceira no nariz. (blogspot.com)
  • Acontece que o seu inconsciente obstrui suas narinas , mostrando que você não está " respirando" a vida livrimente (pólipo nasal, rinite, sangramento. (blogspot.com)
  • Rinite alérgica é um quadro de i nflamação das mucosas da cavidade nasal causada por uma reação exagerada do sistema imune a partículas alérgenas do ar. (blogspot.com)
  • Como a rinite alérgica é nada mais do que uma reação alérgica da cavidade nasal, pessoas com outras doenças de origem alérgica, como asma, eczema, conjuntivite alérgica, urticária, etc. apresentam um maior risco de também terem rinite de origem alérgica. (blogspot.com)

apresentam


  • Muitas pessoas com rinite alérgica também apresentam asma, conjuntivite alérgica ou dermatite atópica. (wikipedia.org)
  • Pessoas que apresentam outras doenças alérgicas, como asma, eczema (dermatite) e a conjuntivite alérgica, carregam um maior risco para rinite de origem alérgica. (blogspot.com)
  • Entretanto, muitos pacientes apresentam um quadro quase constante de rinite alérgica, como numerosos episódios ao longo de todo o ano. (blogspot.com)
  • Há estudos que avaliam que cerca de 20% de nossas crianças e adolescentes apresentam rinite alérgica. (blogspot.com)

pessoas


  • A rinite alérgica é o tipo de alergia que afeta o maior número de pessoas. (wikipedia.org)
  • No caso da rinite existem algumas medidas profiláticas, tais como mudança de hábitos ( tabagismo , por exemplo), higiene ambiental, ter uma alimentação balanceada, manter a casa ventilada, evitar lugares muito fechados com aglomeração de pessoas e evitar cheiros fortes", aconselha. (paranashop.com.br)
  • As proteínas existentes no corpo e nas fezes dos ácaros são extremamente alergênicas a pessoas predispostas à rinite. (blogspot.com)
  • Tenho a inten o de fazer pelo menos por um ano, pois quero me curar da rinite.Estou muito contente pois n o estou tomando nenhum rem dio para as dores como estava fazendo antes.S esse fato j timo.Indiquei para v rias pessoas que est o fazendo tamb m, ou v o fazer. (hemoterapia.org)
  • Algumas pessoas se tornam tão sensíveis que outros fatores podem passar a desencadear a rinite, como exposição ao frio, fumaça ou cheiro forte. (blogspot.com)

comum


  • O tipo de rinite mais comum é a rinite alérgica, que é geralmente desencadeada por alergénios presentes no ar, como o pólen ou o pêlo de animais. (wikipedia.org)
  • A rinite é uma doença muito comum, embora a sua prevalência varie significativamente entre países. (wikipedia.org)
  • Se ambos têm algum tipo de alergia, o filho terá mais de 50% de chances de desenvolver alergia também, sendo a rinite o tipo mais comum. (clicfilhos.com.br)
  • No Brasil, esta rinite sazonal é mais comum na região sul. (blogspot.com)

asma


  • Segundo a Organização Mundial da Saúde, as doenças alérgicas - como rinite, asma e dermatite - atingem cerca de 30% da população mundial. (clicfilhos.com.br)

tipo


  • Rinite alérgica, conhecida popularmente por febre dos fenos, é um tipo de inflamação do nariz que ocorre quando o sistema imunitário tem uma reação excessiva aos alergénios no ar. (wikipedia.org)
  • Saber qual o tipo de rinite que está sendo tratada é importante para evitar o uso de medicamentos desnecessários e possíveis complicações", finaliza o especialista. (paranashop.com.br)
  • Dois sinais típicos da rinite alérgica são a acentuação das linhas das pálpebras inferiores (sinal chamado de linhas de Dennie-Morgan) e o escurecimento da pele abaixo dos olhos, tipo uma olheira. (blogspot.com)

crises


  • Engana-se quem pensa que as crises de rinite só acontecem no inverno. (uol.com.br)

crise


  • Quem tiver hipersensibilidade a essas substâncias poderá apresentar crise de rinite alérgica . (paranashop.com.br)
  • É a crise de rinite alérgica que se instalou. (clicfilhos.com.br)

sofre com


  • Para quem sofre com a rinite, os antialérgicos, sprays nasais, lavagens nasais e descongestionantes são muito utilizados, mas é preciso orientação médica. (paranashop.com.br)

desencadeada


  • A rinite alérgica é geralmente desencadeada por alergénios ambientais, como o pólen, pelo de animais, pó ou bolor. (wikipedia.org)

nariz


  • No caso da rinite alérgica, a inflamação é causada pela degranulação dos mastócitos no nariz. (wikipedia.org)

pessoa


Poeira


  • 2 - Poeira e ácaros são os principais vilões da rinite alérgica. (paranashop.com.br)
  • No Brasil, o principal causador da rinite alérgica é a poeira domiciliar, composta na sua maior parte por restos de pele humana e de insetos, pêlos, fungos, bactérias e ácaros. (clicfilhos.com.br)
  • A poeira doméstica é a principal responsável pela rinite em São Paulo e em boa parte do Brasil. (blogspot.com)

ocorre


  • O contato com pólen é outra causa de rinite, que ocorre em geral na primavera e no início do outono, quando o pólen transportado pelo ar se encontra em níveis maiores. (blogspot.com)

evitar


  • Por isto, que tem rinite deve evitar ambientes úmidos, pelos de animais, certos perfumes e produtos de limpeza. (blogadao.com)