Paraganglioma: Neoplasia [da crista neural] geralmente derivada do tecido cromorreceptor de um paragânglio, como o corpo carotídeo ou a medula suprarrenal; esta última geralmente é denominada cromafinoma ou feocromocitoma. É mais comum em mulheres que em homens. (Stedman, 27a ed; Tradução livre do original: Segen, Dictionary of Modern Medicine, 1992)Paraganglioma Extrassuprarrenal: Neoplasia relativamente rara, geralmente benigna, que se origina no tecido quimiorreceptor do CORPO CAROTÍDEO, GLOMO JUGULAR, GLOMO TIMPÂNICO, CORPOS AÓRTICOS e no trato genital feminino. Constitui-se histologicamente por células hipercromáticas arredondadas ou ovoides, que tendem a ser agrupadas em um padrão semelhante a alvéolo dentro de uma quantidade escassa a moderada de estroma fibroso e alguns canais vasculares de paredes delgadas. (Tradução livre do original: From Stedman, 27th ed)Succinato Desidrogenase: Flavoproteína que contém oxidorredutase que catalisa a desidrogenação do SUCCINATO em fumarato. Na maioria dos organismos eucarióticos, esta enzima é um componente do complexo II de transporte de elétrons das mitocôndrias.Feocromocitoma: Tumor vascular, normalmente benigno, bem encapsulado, lobular, do tecido cromafim da MEDULA SUPRARRENAL ou paragânglios simpáticos. O principal sintoma, que reflete o aumento da secreção de EPINEFRINA e NOREPINEFRINA, é a HIPERTENSÃO, que pode ser persistente ou intermitente. Durante ataques graves pode haver CEFALEIA, SUDORESE, palpitação, apreensão, TREMOR, PALIDEZ ou RUBOR da face, NÁUSEA, VÔMITO, dores no PEITO e ABDOME, parestesias das extremidades. A incidência de malignidade é baixa, cerca de 5 por cento, mas a distinção patológica entre feocromocitoma benigno e maligno não é clara. (Tradução livre do original: Dorland, 27th ed; DeVita Jr et al., Cancer: Principles & Practice of Oncology, 3d ed, p1298)Tumor do Corpo Carotídeo: Paraganglioma benigno na bifurcação das ARTÉRIAS CARÓTIDAS PRIMITIVAS. Pode invadir o espaço parafaríngeo e produzir disfagia, dor e paralisias do nervo craniano.Neoplasias das Glândulas Suprarrenais: Tumores ou câncer das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS.Tumor do Glomo Jugular: Quimiodectoma que afeta o corpo timpânico, neoplasia relativamente rara e em geral benigna, que se origina no tecido quimiorreceptor do corpo carotídeo, do glomo jugular e dos corpos aórticos. Consiste histologicamente em células hipercromáticas arredondadas ou ovoides que tendem a agrupar-se em um padrão alveolar dentro de uma quantidade escassa a moderada de estroma fibroso e alguns canais vasculares de paredes espessas. (Dorland, 28a ed; Stedman, 25a ed)Neoplasias AbdominaisCauda Equina: Parte inferior da MEDULA ESPINAL formada pelas raizes nervosas lombares, sacrais e coccígeas.Neoplasias Retroperitoneais3-Iodobenzilguanidina: Análogo da guanidina com uma afinidade específica para os tecidos do sistema nervoso simpático e tumores relacionados. As formas radiomarcadas são utilizadas como antineoplásicos e em cintilografia. MIGB funciona como agente neurobloqueador que possui uma forte afinidade, e consequente retenção, pela medula adrenal, além de inibir a ADP-ribosiltransferase.Complexo II de Transporte de Elétrons: Complexo de flavoproteína oxidase que contém centros de ferro-enxofre. Catalisa a oxidação do SUCCINATO para fumarato e acopla a reação da redução de UBIQUINONA para ubiquinol.Mutação em Linhagem Germinativa: Qualquer alteração detectável e herdável na linhagem das células germinativas. Mutações [ocorridas] nestas células (ou seja, nas células "geradoras" ancestrais aos gametas) são transmitidas à progênie enquanto aquelas em células somáticas não o são.Neoplasias do Sistema Nervoso Periférico: Neoplasias que se originam do tecido nervoso periférico. Isso inclui os neurofibromas, Schwannomas, tumores de células granulares, e NEOPLASIAS DA BAINHA NEURAL. (Tradução livre do original: DeVita Jr et al., Cancer: Principles and Practice of Oncology, 5th ed, pp1750-1)Normetanefrina: Metabólito metilado da norepinefrina, excretado na urina e encontrado em alguns tecidos. É um marcador para tumores.Metanefrina: Produto da O-metilação da epinefrina. É um metabólito natural da epinefrina, inativo farmacologicamente e fisiologicamente.Glomos Para-Aórticos: Pequenas massas de células cromafins encontradas perto dos GÂNGLIOS SIMPÁTICOS ao longo da AORTA ABDOMINAL, começando do crânio até a ARTÉRIA MESENTÉRICA SUPERIOR ou as artérias renais, estendendo-se até a bifurcação aórtica ou logo adiante. São também denominados órgãos de Zuckerkandl e, às vezes, corpos aórticos (não confundir com CORPOS AÓRTICOS no TÓRAX). São a principal fonte de CATECOLAMINAS no FETO e normalmente regridem após o NASCIMENTO.Cervicoplastia: Procedimentos cirúrgicos reconstrutores realizados na região do PESCOÇO para restaurar ou melhorar sua forma e função.Corpos Aórticos: Pequenos grupamentos de quimiorreceptores e células de suporte localizados próximo ao ARCO DA AORTA, às ARTÉRIAS PULMONARES e aos VASOS CORONÁRIOS. Os corpos aórticos percebem o pH e as concentrações de DIÓXIDO DE CARBONO e de OXIGÊNIO no SANGUE e participam no controle da RESPIRAÇÃO. Os corpos aórticos não devem ser confundidos com os CORPOS PARA-AÓRTICOS no abdome (que são muitas vezes também chamados de corpos aórticos).Neoplasias do Mediastino: Tumores ou câncer do MEDIASTINO.Neoplasias dos Genitais Masculinos: Tumor ou câncer da GENITÁLIA MASCULINA.Somatostatinoma: Tumor secretor de SOMATOSTATINA derivado das células delta pancreáticas (CÉLULAS SECRETORAS DE SOMATOSTATINA). Também é encontrado nos INTESTINOS. Somatostatinomas estão associados com DIABETES MELLITUS, COLELITÍASE, ESTEATORREIA e HIPOCLORIDRIA. A maioria dos somatostatinomas tem potencial para METÁSTASE.Doenças do Nervo Hipoglosso: Doenças do décimo-segundo nervo craniano (hipoglossal) ou seus núcleos. Os núcleos e fascículos do nervo estão localizados na medula e o nervo deixa o crânio através do forame hipoglossal, inervando os músculos da língua. As doenças do tronco cerebral inferior, incuindo isquemia e DOENÇAS DO NEURÔNIO MOTOR podem afetar os núcleos ou fascículos dos nervos. O nervo pode também ser lesado por doenças da fossa posterior ou base do crânio. As manifestações clínicas incluem fraqueza unilateral da musculatura da língua e disartria lingual, com desvio da língua na direção do lado da fraqueza, causando protrusão da língua.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Cordão Espermático: Cada um dos pares de estruturas tubulares formado por DUCTOS DEFERENTES, ARTÉRIAS, VEIAS, VASOS LINFÁTICOS e nervos. Estende-se do anel inguinal profundo (através do CANAL INGUINAL) até os TESTÍCULOS (no ESCROTO).Neoplasias TorácicasPeplomicina: Antineoplásico derivado da BLEOMICINA.IodobenzenosNeoplasias de Cabeça e Pescoço: Tumores de tecido mole ou câncer que surge nas superfícies da mucosa dos LÁBIOS, cavidade oral, FARINGE, LARINGE e esôfago cervical. Podem surgir em outros lugares como NARIZ e SEIOS PARANASAIS, GLÂNDULAS SALIVARES, GLÂNDULA TIREOIDE, GLÂNDULAS PARATIREOIDES, e como MELANOMA e cânceres da pele que não são melanomas da cabeça e pescoço. (Tradução livre do original: Holland et al., Cancer Medicine, 4th ed, p1651)Complexo de Carney: Síndrome autossômica dominante caracterizada por MIXOMAS cardíacos e cutâneos, LENTIGO (pele com manchas pigmentadas) e endocrinopatia com seus tumores endócrinos associados. Os mixomas cardíacos podem levar a MORTE SÚBITA CARDÍACA e outras complicações em pacientes com complexo de Carney. O gene que codifica a proteína PRKAR 1A é um dos genes dos loci gênicos que desencadeiam a doença (tipo 1). Um segundo locus gênico está no cromossomo 2p16 (tipo 2).Neoplasias dos Nervos Cranianos: Neoplasias malignas e benignas que surgem em um ou mais dos doze pares de nervos cranianos.Policitemia: Aumento na massa total de eritrócitos do sangue. (Dorland, 28a ed).Catecolaminas: Classe geral de orto-di-hidroxifenilalquilaminas derivadas da tirosina.Ácido VanilmandélicoSinaptofisina: Proteína que contém o domínio MARVEL encontrada em vesículas pré-sinápticas de NEURÔNIOS e CÉLULAS NEUROENDÓCRINAS. É comumente usada como marcador imunocitoquímico de diferenciação neuroendócrino.Cromogranina A: Tipo de cromogranina que foi isolada pela primeira vez das CÉLULAS CROMAFINS da MEDULA SUPRARRENAL, mas também é encontrada em outros tecidos e em várias espécies, incluindo a espécie humana, bovina, rato, camundongo, entre outras. É uma proteína ácida com 431 a 445 resíduos de aminoácidos. Possui fragmentos que inibem a vasoconstrição ou a liberação de hormônios e de neurotransmissores, enquanto que outros fragmentos exercem ações antimicrobianas.Paragânglios não Cromafins: Vários grupamentos de quimiorreceptores e células de suporte associadas com vasos sanguíneos e nervos (principalmente o glossofaríngeo e o vago). Estes paragânglios percebem variações de pH e de concentrações de dióxido de carbono e oxigênio no sangue, participando também do controle respiratório e, possivelmente do circulatório. Deles fazem parte o CORPO CAROTÍDEO, os CORPOS AÓRTICOS, o GLOMO JUGULAR e o GLOMO TIMPÂNICO.

*  Tumores e Nódulos Adrenais | dos Sintomas ao Diagnóstico e Tratamento | MedicinaNET
... "paraganglioma" para os tumores com as mesmas características que se desenvolvem no tecido cromafin extra-adrenal, como os ...
  http://www.medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/100/tumores_e_nodulos_adrenais.htm
*  Paragânglio - Wikipedia
Este órgão pode ser uma fonte de paraganglioma e feocromocitoma.. ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Parag%C3%A2nglio
*  Zellballen - Wikipedia
Zellballen são tipicamente vistos em Paragangliomas e Pheochromocytomas. Zellballen e contra base patológica da doença. [S.l.: ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Zellballen
*  na retina em: Topics by WorldWideScience.org
Descolamento de retina seroso em paraganglioma: relato de caso Serous retinal detachment in paraganglioma: case report ... Confirmou-se, pelo exame anátomo-patológico, ser um paraganglioma.The authors describe a case of a pregnant patient with ...
  https://worldwidescience.org/topicpages/n/na+retina+em.html
*  Historia do Feocromocitoma.: Abril 2013
Paragangliomas-é o tumor que está fora da supra-renal.. Na maioria das vezes os médicos se referem os dois como o mesmo nome- ... Os feocromocitomas e paragangliomas representam aproximadamente 0,20/0 dos casos de hipertensão arterial sistêmica. Os ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2013_04_01_archive.html
*  intradurais extramedulares estudo: Topics by WorldWideScience.org
Houve 2 casos de neurofibroma e 1 caso de paraganglioma, cisto neuroentérico, metástase e schwanoma maligno. A evolução foi de ... There were 2 cases of neurofibroma and 1 case of paraganglioma, neuroenteric cyst, metastasis and malignant schwannoma. The ...
  https://worldwidescience.org/topicpages/i/intradurais+extramedulares+estudo.html
*  Tumor mediastinal - Wikipedia
... um ganglioneuroma ou um paraganglioma. Geralmente não são malignos em adultos e estão localizados na parte posterior do ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Tumor_mediastinal
*  Livros de Odontologia - Patologia Oral e Maxilofacial 3a ed.
Paraganglioma, 537. Tumor de Células Granulares, 538. Epílide Congênita, 539. Hemangioma e Malformações Vasculares, 540. ...
  http://doctorlivros.com.br/produtos_descricao.asp?lang=pt_BR&codigo_produto=2881
*  Historia do Feocromocitoma.: Junho 2013
Paragangliomas. Taquicardia paroxística supraventricular. Insulinoma. O envenenamento por mercúrio. Hipertireoidismo. ... paraganglioma familiar ou doença de Von Hippel-Lindau, entrar em contato com um médico imediatamente. Detecção oportuna e ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com.br/2013/06/
*  Historia do Feocromocitoma.: FEOCROMOCITOMA.
vasos abdominais (paragangliomas) (3). Observe. a tabela abaixo e verifique a localização dos. paragangliomas:. Tabela 1 - ... paragangliomas (1).. Oitenta a noventa por cento dos. feocromocitomas são benignos. O diagnóstico de. malignidade é baseado nos ... Localização dos Paragangliomas. Localização Freqüência. Cervical 2%. Torácica 10-20%. Intra-abdominal 70-80%. Abdome superior ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2013/07/feocromocitoma.html
*  Acta Urol gica 4 2009
Paraganglioma Retro-Peritoneal: Um diagn stico raro mas importante. Manuel Castanheira de Oliveira, Gomes da Silva, Rui Machado ...
  http://apurologia.pt/acta/acta-4-2009.htm
*  Mayra Lopes: Questões de Neurocirurgia: HUAP/UFF
C) paraganglioma, meningeoma e schwannoma.. (D) schwannoma, metástase e meningeoma.. (E) metástase, colesteatoma e meningeoma. ...
  http://mayralopes.blogspot.com/2014/02/questoes-de-neurocirurgia-huapuff.html
*  Historia do Feocromocitoma.: Janeiro 2014
... paraganglioma). As localizações mais comuns para um paraganglioma incluem o coração, o pescoço, a bexiga, a parede traseira do ... As mutações genéticas podem ser responsáveis por um feocromocitoma e paraganglioma, pelo que o médico poderá sugerir testes ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2014_01_01_archive.html
*  Feocromocitoma: estudo retrospetivo multicêntrico
Features at Presentation and Risk of Recurrence in Patients with Pheochromocytoma or Secreting Paraganglioma. J. C. End. Metab ... Initial work‐up and long term follow up in patients with phaeochromocytomas and paragangliomas ... Succinate dehydrogenase B gene mutations predict survival in patients with malignant pheochromocytomas or paragangliomas ... New Imaging Approches to Pheochromocytomas and Paragangliomas. Clin Endocrinology (Oxf) 2010; 72(2): 137‐45. ...
  http://elsevier.pt/pt/revistas/revista-portuguesa-endocrinologia-diabetes-e-metabolismo-356/artigo/feocromocitoma-estudo-retrospetivo-multicentrico-S1646343916300062
*  Baixas temperaturas são letais para as células cancerosas. - PDF
30 Aplicação Cryo Percutânea PAINFUL METASTATIC PARAGANGLIOMA. 31 Trabalhamos a crioablação no Brasil em grandes centros de ... 27 Aplicação Cryo Percutânea PAINFUL METASTATIC PARAGANGLIOMA 1 borda exterior da zona de congelamento 2 zonas de congelamento ... 26 Aplicação Cryo Percutânea PAINFUL METASTATIC PARAGANGLIOMA Colocação de 01 CryoProbe antes do congelamento 2 agulhas de ... Ósseas Causada por duas lesões PAINFUL METASTATIC PARAGANGLIOMA Destruição Rib - 2 lesões Lesões de abordagem - impedir o ...
  http://docplayer.com.br/9589252-Baixas-temperaturas-sao-letais-para-as-celulas-cancerosas.html
*  Historia do Feocromocitoma.: Dezembro 2012
Pheochromocytomas and secreting paragangliomas. Orphanet Journal of Rare Diseases 2006, 1:49. ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2012_12_01_archive.html
*  Síndrome de Vernet - Wikipedia
... parótida perda do reflexo do vómito parésia do músculo esternocleidomastoideu e do músculo trapézio Glómus/paraganglioma (mais ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_Vernet
*  Historia do Feocromocitoma.: Março 2017
As crises associadas ao paraganglioma são também classificadas como CF.. Manifestações clínicas ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2017_03_01_archive.html
*  Hipertensão arterial - Wikipedia
... fígado e olhos Para-gangliomas são tumores neuro-endócrinos muito raros originados nas células argentafins «High Blood Pressure ... o hiperparatiroidismo e tumores como os para-gangliomas e os feocromocitomas. Na coartação da aorta a hipertensão arterial ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Hipertens%C3%A3o_arterial
*  Historia do Feocromocitoma.: Fevereiro 2014
Quando eles são paragangliomas eles são mais localizados no abdome. Em torno de 70-80% é intra-abdominal. Então você tem o ... a TC pode ser feita também quando você não localiza o tumor na adrenal, porque ele é um tumor paraganglioma, ai você vai pedir ... E eles podem ser extra-adrenal em 10%, sendo chamados de paragangliomas, porque podem se localizar em qualquer lugar da cadeia ... Por isso que quando é paraganglioma a sintomatologia é bem variável, porque vai depender da localização. ...
  http://historiadofeocromocitoma.blogspot.com/2014_02_01_archive.html
*  Pescoco - Anatomia Dirigida a Imagem, SlideSearchEngine.com
Os paragangliomas são lesões hipervasculares de crescimento lento, originados da crista neural. • Esses tumores são ... Anatomia --‐ Espaço CaroRdeo • Os paragangliomas demonstram freqüentemente uma erosão óssea permeaSva nas imagens adquiridas ... paragangliomas. Dr. Emanuel R. Dantas Anatomia --‐ Espaço MasSgador • Esse espaço supra--‐hiódeo contém a mandíbula, os ...
  http://www.slidesearchengine.com/slide/pescoco-anatomia-dirigida-a-imagem