Neurocisticercose: Infecção do encéfalo, medula espinal ou estruturas perimeningeanas com formas larvais do gênero TAENIA (principalmente T. solim em humanos). As lesões formadas pelo organismo são conhecidas como cisticercos. A infecção pode ser subaguda ou crônica e a gravidade dos sintomas depende da gravidade da resposta imune do hospedeiro e do local das várias lesões. Os ATAQUES representam a manifestação clínica mais frequente, embora déficits neurológicos focais possam ocorrer. (Tradução livre do original: Joynt, Clinical Neurology, 1998, Ch27, pp46-50)Taenia solium: Espécie de tênia (gênero TAENIA) que infecta os suínos. Os homens a adquirem pela ingestão de porco defumado ou mal-cozido.Taenia: Gênero de grandes tênias ou solitárias.Cysticercus: Forma larvar de diversas tênias do gênero Taenia.Cisticercose: Infecção por CYSTICERCUS, a forma larvar de várias vermes cestoides do gênero Taenia (geralmente T. solium em humanos). Em humanos penetram a parede intestinal e invadem o tecido subcutâneo, cérebro, olhos, músculo, coração, fígado, pulmões e peritônio. O comprometimento cerebral resulta em NEUROCISTICERCOSE.Mesocestoides: Gênero de tênias, contendo diversas espécies, que é encontrado em aves e mamíferos. A fase de larva ou cisticercoide se desenvolve em invertebrados. A infestação de humanos tem sido reportada e é provavelmente adquirida pela ingestão de carne inadequadamente cozida de animais infestados com a segunda fase larval, conhecida como tetrahythridium.Albendazol: Anti-helmíntico benzimidazólico de largo espectro, relacionado estruturalmente com o MEBENDAZOL, que é eficaz contra muitas doenças.Anticorpos Anti-Helmínticos: Imunoglobulinas produzidas em uma resposta a ANTÍGENOS DE HELMINTOS.Antígenos de Helmintos: Qualquer parte ou derivado de um helminto que induz uma reação imune. Os antígenos de helmintos mais frequentemente encontrados são os do schistosomos.Teníase: A infecção por tênias do gênero Taenia.Anticestoides: Fármacos usados para tratar infestação por tênias no homem ou nos animais.Anti-Helmínticos: Agentes destrutivos para os vermes parasitários. São usados terapeuticamente para tratar a HELMINTÍASE, tanto no homem como nos animais.Taenia saginata: Espécie de tênias (gênero TAENIA) que infectam os bovinos. Os homens a adquirem pela ingestão de carne crua ou mal-cozida.Encefalopatias: Afecções que acometem o CÉREBRO, composto de componentes intracranianos do SISTEMA NERVOSO CENTRAL. Este inclui (mas não se limita a estes) CÓRTEX CEREBRAL, substância branca intracraniana, GÂNGLIOS DA BASE, TÁLAMO, HIPOTÁLAMO, TRONCO ENCEFÁLICO e CEREBELO.Infecções por Cestoides: As infecções por tênias verdadeiras da subclasse CESTODA dos helmintos.Espaço Subaracnóideo: Espaço entre a membrana aracnóide e a PIA MATER, preenchido por LÍQUIDO CEFALORRAQUÍDEO. Contém vasos sanguíneos grandes que irrigam o ENCÉFALO e a MEDULA ESPINAL.Praziquantel: Anti-helmíntico usado na maioria das infestações por esquistossoma e muitos cestódeos.Antiplatelmínticos: Agentes usados para tratar infestações por cestoides, trematoides ou por outros vermes chatos no ser humano ou nos animais.Testes Imunológicos: Técnicas imunológicas envolvidas em diagnósticos.Parasitologia de Alimentos: A presença de parasitas em alimentos e produtos alimentícios. Para a presença de bactérias, vírus e fungos em alimentos, MICROBIOLOGIA DE ALIMENTOS está disponível.Convulsões: Distúrbios clínicos ou subclínicos da função cortical, devido à descarga súbita, anormal, excessiva e desorganizada de células cerebrais. As manifestações clínicas incluem fenômenos motores, sensoriais e psíquicos. Os ataques recidivantes são normalmente referidos como EPILEPSIA ou "transtornos de ataques".Tuberculoma Intracraniano: Massa bem delimitada composta por tecido de granulação tuberculosa que pode ocorrer nos hemisférios cerebrais, cerebelo, tronco cerebral ou espaços perimeníngeos. Lesões múltiplas são bem comuns. O controle das manifestações intracranianas varia com o local da lesão. Tuberculomas intracranianos podem estar associados com CONVULSÕES, déficits neurológicos focais e HIPERTENSÃO INTRACRANIANA. Os tuberculomas da medula espinhal podem estar associados com dor radicular ou localizada, fraqueza, perda sensorial e incontinência. Os tuberculomas podem surgir como INFECÇÕES OPORTUNISTAS, mas também podem ocorrer em indivíduos imunocompetentes.Doenças da Medula Espinal: Afecções caracterizadas por disfunção ou danos a MEDULA ESPINAL, incluindo transtornos que envolvem as meninges e espaços perimeníngeos ao redor da medula espinal. Lesões traumáticas, doenças vasculares, infecções e processos inflamatórios/autoimunes podem afetar a medula espinal.Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.Ensaio de Imunoadsorção Enzimática: Imunoensaio utilizando um anticorpo ligado a uma enzima marcada, tal como peroxidase de raiz-forte (ou rábano silvestre). Enquanto a enzima ou o anticorpo estiverem ligados a um substrato imunoadsorvente, ambos retêm sua atividade biológica; a mudança na atividade enzimática como resultado da reação enzima-anticorpo-antígeno é proporcional à concentração do antígeno e pode ser medida por espectrofotometria ou a olho nu. Muitas variações do método têm sido desenvolvidas.Antiparasitários: Fármacos usados para tratar ou para prevenir infecções parasitárias.Infartos do Tronco Encefálico: Infartos que ocorrem no TRONCO ENCEFÁLICO, compreendido por MESENCÉFALO, PONTE e MEDULA OBLONGA. Há várias síndromes denominadas, caracterizadas por suas manifestações clínicas distintas e locais específicos de lesão isquêmica.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Epilepsia: Transtorno caracterizado por episódios recorrentes de disfunção cerebral paroxística, devido a súbita descarga neuronal excessiva e desordenada. Os sistemas de classificação da epilepsia geralmente se baseiam em (1) sinais clínicos dos episódios de ataques (ex. ataque motor), (2) etiologia (ex. pós-traumático), (3) localização anatômica da origem do ataque (ex. ataque do lobo frontal), (4) tendência em se alastrar para outras estruturas encefálicas, e (5) padrões temporais (ex. epilepsia noturna). (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p313)PeruAracnoidite: Inflamação aguda ou crônica da membrana aracnoide das meninges, geralmente envolvendo a medula espinhal ou base do cérebro. Este termo geralmente se refere a um processo inflamatório persistente caracterizado por espessamento da membrana ARACNOIDE e das adesões durais. Entre os estados associados estão: cirurgia prévia, infecções, trauma, HEMORRAGIA SUBARACNOIDE e irritação química. Os sinais clínicos variam de acordo com o local da inflamação, mas incluem neuropatias cranianas, radiculopatias e mielopatias. (Tradução livre do original: Joynt, Clinical Neurology, 1997, Ch48, p25)Quarto Ventrículo: Cavidade de formato irregular no ROMBENCÉFALO, localizada entre a MEDULA OBLONGA, a PONTE e o istmo na frente, e o CEREBELO atrás. É contínua ao canal central da medula abaixo e ao AQUEDUTO DO MESENCÉFALO acima e, através de suas aberturas lateral e mediana, comunica-se com o ESPAÇO SUBARACNÓIDEO.Hidrocefalia: Acúmulo excessivo de líquido cefalorraquidiano dentro do crânio, o que pode estar associado com dilatação dos ventrículos cerebrais, HIPERTENSÃO INTRACRANIANA, CEFALEIA, letargia, INCONTINÊNCIA URINÁRIA e ATAXIA.Triclorfon: Inibidor organoclorofosfato da colinesterase que é utilizado como inseticida no controle de moscas e baratas. É também utilizado em composições anti-helmínticas para animais. (Tradução livre do original: Merck, 11th ed)Niclosamida: Anti-helmíntico ativo contra a maioria das tênias (solitárias). (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p48)

*  Saúde!: CURA PARA NEUROCISTICERCOSE

A neurocisticercose é uma infecção que acontece quando alguém tem a infelicidade de comer carne de porco contaminada. A doença ... passo da pesquisa será testar a droga anti-Substância P em pessoas que sofrem de convulsões como resultado da neurocisticercose ... FONTE: NATASHA ROMANZOTI - http://hypescience.com/cura-neurocisticercose/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign= ...

*  Neurocisticercose nodular calcificada com sinais de reativação | e-Radiologia

Inglês Resumo em Português A neurocisticercose é uma doença caracterizada pelo envolvimento do sistema nervoso central pelo ... Neurocisticercose nodular calcificada com sinais de reativação. Publicado em 30/11/2012. por André Luiz ... A neurocisticercose é uma doença caracterizada pelo envolvimento do sistema nervoso central pelo estágio larval intermediário ... Artigo completo em Português: Neurocisticercose nodular calcificada com sinais de reativação. Full article in English: Nodular ...

*  Epilepsia - Wikipedia

... como a neurocisticercose). Fatores de vulnerabilidade dependem das áreas do cérebro mais afetadas pela epilepsia. Algumas ... tais como meningite e encefalite e neurocisticercose; Algumas síndromes genéticas; Tumores cerebrais. Embora possa ser ...

*  Pós-Graduação em Psicopedagogia - especialização lato sensu - Portal Educação

Neurocisticercose; Neurofibromatose; Autismo; Síndrome de Asperger; Síndrome de West; Síndrome do X-frágil; Síndromes Genéticas ...

*  Cestoda - Wikipedia

Ocorre em locais diversos do organismo, principalmente no cérebro (neurocisticercose), olhos, músculos e fígado. Manifesta-se ...

*  nódulo calcificado no segmento superior do lobo inferior direito, lesão residual de processo granulomatoso

Neurocisticercose. 10. + +. 105. Hemorragia. 10. + +. 106. Dermatite Ocupacional. 10. + +. 107. Esclerose. 10. + +. ...

*  Prefeitura de Guaramirim - SC

... neurocisticercose, epilepsia, cefaléia, coma, vertigem; Doenças psiquiátricas: transtornos do humor, transtornos de pânico e ...

*  Tênia - Wikipedia

O diagnóstico clínico da NCC (neurocisticercose) é difícil devido à semelhança do quadro com outras afecções que acometem o ... A cisticercose humana é doença gravíssima, pois os cisticercos se localizam no sistema nervoso central (neurocisticercose), nos ...

*  OMS quer controlo mais eficaz da 'causa mais frequente da epilepsia' | Rádio das Nações Unidas

Forma evoluída da infeção pela ténia, a neurocisticercose é considerada a causa comum de convulsões em todo o mundo; cerca de ... A Organização Mundial de Saúde, OMS, afirmou que a neurocisticercose é a causa mais frequente e evitável da epilepsia no mundo ... na pele e nos olhos a evolução ocorre até a neurocisticercose. Além de ser a forma mais grave da doença é uma causa comum de ...

*  Platyhelminthes - Wikipedia

A neurocisticercose, resultante da penetração de larvas de T. solium no sistema nervoso central, é a principal causa de ...

*  Pesquisa: Febre Cuidado Pode Ser Malaria | MedicinaNET

... neurocisticercose). t Giardia intestinalis (Giardia lamblia ou Giardia duodenalis). Contraindicações t Hipersensibilidade a ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 01/09/2013

A depressão alastrante (de agora em diante identificada pela sigla DA) é uma onda de alterações elétricas nos neurônios e nas suas células de suporte, as células da glia, que segue a parte mais externa do cérebro onde estão os copos celulares dos neurônios, a substância cinzenta ou córtex cerebral. Esta onda elétrica causa uma despolarização celular, ou seja, uma alteração da carga elétrica da célula, tipicamente negativa em repouso para positiva quando ativada. Após esta ativação, sobrevém uma onda de desativação ou inibição, que dura mais tempo e que leva a alterações profundas nas concentrações de certas substâncias (íons ou átomos com carga elétrica). Esta onda se propaga pelo cérebro a uma taxa de 3 a 6 mm (milímetros) por minuto ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 06/01/2015 - 07/01/2015

O sistema imunológico funciona através de órgãos de defesa (as glândulas linfáticas e o baço). Mas há um líquido, claro e denso, que fica entre as células após a passagem do sangue, a linfa, e que contém células de defesa, como os linfócitos e macrófagos, cuja função é auxiliar na remoção de toxinas e combate a agentes nocivos, como microórganismos. A linfa é carreada por vasos pequenos, chamamos de vasos linfáticos. Esses vasos, que fazem parte do sistema linfático, conectam-se a todos os órgãos, e acredita-se que terminem na base do crânio, sem penetrar no cérebro. Ou seja, nunca foi provada a existência de vasos linfáticos no cérebro, de modo que acredita-se que a proteção cerebral se dê através das células próprias de defesa existentes no tecido cerebral, a micróglia, juntamente com a entrada de células vindas do sangue quando há algum processo inflamatório existente ou começando. Bem, acreditava-se. ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: Congresso da Movement Disorders Society

Participarei desta edição do Congresso, que será em Toronto no Canadá, como o fiz ano passado, em Buenos Aires, e direto de Toronto pretendo postar aqui as novidades de interesse ao público leigo sobre estas doenças neurológicas tão importantes. Novas opções de tratamento, novos estudos que estão sendo feitos, novos métodos diagnósticos. Enfim, tudo o que for útil à população ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 02/01/2013 - 03/01/2013

Os nervos sensitivos que saem da cabeça e do pescoço em direção ao cérebro viajam através do nervo trigêmeo e de seus ramos, que são muitos e espalhados pelo couro cabeludo e face, e atravessam o gânglio trigeminal (na figura TG). Ou os nervos atravessam ramos dos nervos que entram pela medula cervical, em geral os nervos que inervam a parte de trás da cabeça e pescoço, e entram no sistema nervoso através do nervo occipital maior e gânglio cervical (na figura CG), fazendo sinapse já dentro do cérebro com neurônios do complexo trigeminocervical (TCC) (o que explica por que a enxaqueca dá dor na nuca!). Os nerônios no TCC atravessam o trato trigêmino-talâmico (que liga os neurônios trigeminais ao núcleo mais importante do cérebro, o tálamo) e entram no tálamo do lado oposto (Thalamus). Há uma conexão entre os neurônios do TCC com neurônios localizados em um núcleo chamado de núcleo salivatório superior (SuS) localizado na ponte, e que através do gânglio ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 21/09/2013

E mais recentemente, há os parkinsonismos genéticos, que alguns chamam de doenças de Parkinson genéticas, já somando cerca de 14 a 15, e que são causados por mutações genéticas. São os chamados PARK, indo de PARK 1 a PARK 15 ou 16. Falaremos mais deles depois ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 07/03/2013

Além disso, há ainda a necessidade de mais e mais estudos para confirmar se o tratamento com vitamina D pode mesmo alterar a evolução da doença (por enquanto, isso é somente uma hipótese - leia mais sobre isso aqui e aqui - links em inglês). Fora isso, o tratamento com vitamina D deve ser administrado por médico conhecedor do assunto para que se evitem complicações do uso em excesso da vitamina (a chamada hipervitaminose D que, segundo a Wikipedia pode levar a sintomas agudos, como desidratação, vômitos, irritabilidade, fadiga e fraqueza muscular, e a sintomas crônicos, como aumento do conteúdo de cálcio no coração, rins, tecidos moles da pele e ossos, levar a produção de cálculos renais, além de hipertensão arterial). ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 12/01/2015 - 01/01/2016

Recentemente, pesquisadores demonstraram um papel para a melatonina na mediação de surtos sazonais de esclerose múltipla. A esclerose múltipla é uma doença autoimune, onde há destruição da camada de mielina, que auxilia na transmissão de sinais nervosos e protege os neurônios. Sem a mielina, o sinal nervoso fica distorcido ou se perde no ambiente, levando a perda de função neuronal. Pessoas que vivem longe do equador, próximo aos pólos, possuem uma maior incidência de esclerose múltipla, e muito tem sido feito para elucidar o potencial papel protetor da vitamina D - cuja síntese depende do sol - sobre a esclerose múltipla, já que quem vive mais próximo aos pólos tende a ter menos exposição solar, sintetizando menos vitamina D, do que as pessoas quem vivem próximas ao equador. No entanto, a conta não fecha. Se a esclerose múltipla fosse dependente de vitamina D, então surtos ocorreriam muito mais nos períodos de inverno e outono, quando a exposição solar cai. E na ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 15/06/2013

O lobo parietal esquerdo relaciona-se com a linguagem e com a sensibilidade do lado direito do corpo; já o lobo parietal direito relaciona-se com funções mais complexas, como a capacidade de se localizar no espaço (orientação visuoespacial), além das chamadas funções sensoriais superiores, como a capacidade de reconhecer uma parte do corpo como própria, a capacidade de discriminar dois pontos ao mesmo tempo em uma superfície do corpo, a capacidade de reconhecer letras e números escritos na mão esquerda, a capacidade de reconhecer coisas colocadas na mão esquerda, a capacidade de determinar qual objeto é mais pesado quando colocados nas mãos, etc ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 16/07/2014

10. O paciente acordou logo após, ou demorou para acordar? O paciente ficou confuso após o episódio? Caso o desmaio tenha sido breve, e o paciente logo acordou sabendo onde estava, o que estava fazendo, e quem são os que o rodeiam, a chance de uma síncope, ou seja, um desmaio por queda de pressão ou arritmia, é maior. Na maior parte das crises epilépticas que cursam com perda de consciência, as famosas crises generalizadas, o paciente demora um pouco para voltar a si, e se acorda logo, pode não reconhecer familiares, ficar agressivo, ou mesmo não acordar completamente e permanecer confuso por minutos a horas. Há relatos de pacientes que permaneceram em um estado crepuscular (ou seja, em confusão) por muitas horas. Esse fenômeno de confusão após o evento (ou icto), ou seja, confusão pós-ictal, é muito sugestivo de crise epiléptica generalizada ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 01/01/2013 - 02/01/2013

Para testar o equilíbrilo, seu médico fará alguns testes com você. Solicitará que você ande, sendo possível avaliar os passos, a postura do tronco, a presença de freezing (falamos sobre isso no post anterior). Solicitará que você fique parado, com os pés separados e depois juntos um do outro, com os olhos abertos e fechados. Assim, pode-se avaliar o equilíbrio estático, ou seja, com o paciente parado. Mas o teste mais importante do equilíbrio é o chamado Pull Test, onde o médico, por trás do paciente, solicita que o paciente fique em pé, com os pés um pouco separados um do outro, olhando para a frente, sem se segurar em nada. Após avisar que o paciente será puxado para trás, o médico dá um puxão nos ombros do paciente, que pode ser leve a moderado, e verifica-se a capacidade do paciente de ficar em pé e a presença dos já conhecidos reflexos posturais. Há pacientes que se equilibram bem, e há pacientes que dão alguns passos para trás, mas logo voltam a ficar ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 28/01/2013

A doença de Parkinson não constitui-se somente de sintomas motores, como muitos pacientes e familiares acreditam. Muitas pessoas afirmam que a doença caracteriza-se pelo tremor, mas muitas vezes o tremor não existe, ou é mínimo, e a lentidão predomina. Mas outras vezes, apesar dos sintomas e sinais motores, presenciamos a evolução do que chamamos de sintomas e sinais não-motores, um conjunto de situações que nada tem a ver com a motricidade do paciente, e ao invés, afetam partes do corpo relacionadas a outros sistemas e órgãos ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: Notícias tiradas do UOL Ciência e Saúde

Em entrevista à Rádio ONU, de São Paulo, o professor da Unesp e ex-coordenador de Saúde Mental da OMS, José Bertolote, falou sobre os sintomas: "Os primeiros sinais de demência são uma perda de memória. O paciente esquece onde colocou as coisas e o que deve fazer. Então a doença começa desta forma. Numa situação destas, a pessoa deve se preocupar e procurar ajuda ou uma forma de certificar o diagnóstico, dependendo das condições possíveis e da fase de evolução da doença", defendeu. ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 05/03/2013

Com relação à variação geográfica, ou seja, a distribuição da doença entre regiões do globo ou países, nota-se que a EM é relativamente rara em regiões próximas à linha do Equador, tornando-se mais frequentes à medida que nos aproximamos dos pólos. Há relação desta variação com heranças genéticas de certas populações do norte da Europa, especialmente a Escandinávia, mas há também influências ambientais. No entanto, em várias regiões, como os EUA, esta diferença da prevalência da doença entre a parte norte e a parte sul está ficando cada vez menor. A incidência é de mais de 30 casos novos por 100,000 pessoas da Islândia à Rússia, além do Canadá, Nova Zelândia e sul da Austrália (que localizam-se ao sul do planeta, próximo da Antártida). ...

*  NEUROINFORMAÇÃO: 14/01/2013

A doença de Parkinson (DP) é muito comum no mundo todo, e você certamente deve ter conhecido ou conhece várias pessoas que tiveram ou que têm a doença. E a tendência é a doença ficar ainda mais comum, por que a expectativa de vida da população mundial está crescendo cada vez mais. Portanto, você ou seu parente certamente não foi o "premiado" por ter a doença, como muitos ainda falam, mas simplesmente por que é uma doença muito comum ...

Neurocisticercose: Neurocisticercose (NCC) é o termo usado para aludir à infecção do sistema nervoso central (SNC) pela forma larvária da Taenia solium, sendo problema particularmente comum em países latino-americanos, asiáticos e africanos. É uma doença de origem parasita e potencialmente endêmica e ocasiona, sobre tudo, epilepsia crônica.AlbendazolTeníaseTizoxanidaAnti-helmíntico: == Anti-helmínticos ==Ácido-álcool resistência: Ácido-álcool resistência ou álcool-ácido resistência é a propriedade físico-química de algumas bactérias à resistência à descoloração da fucsina básica (vermelha) a qual penetra na célula por ação do fenol e do calor.Madison B (2001).PraziquantelCrise psicogênica não epilética: A crise psicogênica não-epilética é um tipo de crise semelhante superficialmente com uma crise epiléptica, mas sem a característica associada a descargas elétricas da epilepsia. Em vez disso, elas são de origem psicológica, e pode ser pensado como semelhante à uma convulsão.IvermectinaSíndrome de Sturge-WeberEpilepsia abdominal: A Epilepsia abdominal é uma doença rara caracterizada por uma série de transtornos gastrointestinais causados por convulsões epilépticas. Não existe comprovação de uma relação causal entre as convulsões e os sintomas gastrointestinais; no entanto, esses sintomas podem ser explicados por outros mecanismos fisiopatológicos e melhoram com tratamento anticonvulsivo, que inclusive ajuda no diagnóstico.Madre de Deus (nau): A nau Madre de Deus foi o maior navio do mundo no seu tempo, deslocando 1 600 toneladas (900 das quais em carga). Construída na Ribeira das Naus em Lisboa em 1589, para a Carreira da Índia, tinha 50 metros de comprimento e 14,5 metros de largura.Hidrocefalia


causa

  • A Organização Mundial de Saúde, OMS, afirmou que a neurocisticercose é a causa mais frequente e evitável da epilepsia no mundo em desenvolvimento. (unmultimedia.org)