Metástase Linfática: A transferência de uma neoplasia do seu local primário para os gânglios linfáticos ou para partes distantes do corpo por meio do sistema linfático.Vasos Linfáticos: Vasos tubulares envolvidos no transporte de LINFA e LINFÓCITOS.Linfangiogênese: A formação dos VASOS LINFÁTICOS.Sistema Linfático: Sistema de órgãos e tecidos que processa e transporta células do sistema imunológico e LINFA.Fator C de Crescimento do Endotélio Vascular: Fator de crescimento endotelial vascular que se liga especificamente ao RECEPTOR 2 DO FATOR DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR e ao RECEPTOR 3 DO FATOR DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR. Além de ser um fator angiogênico, pode atuar sobre os VASOS LINFÁTICOS estimulando a LINFANGIOGÊNESE. É similar em estrutura ao FATOR D DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR já que ambos contêm grupos N- e C- terminais que não se encontram em outros membros da família dos VEGF.Endotélio Linfático: Revestimento celular contínuo (túnica íntima) dos vasos linfáticos (por exemplo, as vênulas linfáticas com grande quantidade de endotélio). É mais permeável que o endotélio vascular, apresentando menor absorção seletiva e funcionando principalmente na remoção das proteínas do plasma que foram filtradas através dos capilares para dentro dos espaços teciduais.Receptor 3 de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular: Receptor do fator de crescimento da célula endotelial vascular cuja expressão é principalmente restrita ao endotélio linfático adulto. O VEGFR-3 se liga preferencialmente ao fator de crescimento C do endotélio vascular e fator de crescimento D do endotélio vascular e pode estar envolvido no controle da linfangiogênese.Fator D de Crescimento do Endotélio Vascular: Fator de crescimento do endotélio vascular que se une especificamente ao RECEPTOR 2 DO FATOR DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR e ao RECEPTOR 3 DO FATOR DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR. Além de ser fator angiogênico, pode atuar sobre os VASOS LINFÁTICOS estimulando a LINFANGIOGÊNESE. É similar em estrutura ao FATOR C DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR na medida em que ambos contêm extremos N- e C- terminais, que não foram encontrados em outros membros da família dos VEGF.Metástase Neoplásica: Transferência de uma neoplasia de um órgão ou parte do corpo para outro distante do local primário.Linfonodos: São corpos ovais ou em forma de feijão (1-30 mm de diâmetro) localizados ao longo do sistema linfático.Invasividade Neoplásica: A habilidade de neoplasias de infiltrarem e destruir ativamente tecidos ao seu redor.Neoplasias Gástricas: Tumores ou câncer do ESTÔMAGO.Linhagem Celular Tumoral: Linhagem celular derivada de células tumorais cultivadas.Adenocarcinoma: Tumor epitelial maligno com organização glandular.Excisão de Linfonodo: Excisão cirúrgica de um ou mais linfonodos. Seu uso mais comum é em cirurgia de câncer.Imuno-Histoquímica: Localização histoquímica de substâncias imunorreativas utilizando anticorpos marcados como reagentes.Estadiamento de Neoplasias: Métodos que tentam expressar em termos replicáveis a extensão de neoplasias no paciente.Neoplasias Pulmonares: Tumores ou câncer do PULMÃO.Prognóstico: Predição do provável resultado de uma doença baseado nas condições do indivíduo e no curso normal da doença como observado em situações semelhantes.Neovascularização Patológica: Processo patológico constituído por proliferação de vasos sanguíneos em tecidos ou posições anormais.Neoplasias Hepáticas: Tumores ou câncer do FÍGADO.Marcadores Biológicos de Tumor: Produtos moleculares metabolizados e secretados por tecidos neoplásicos e [que podem ser] caracterizados bioquimicamente nos líquidos celulares e corporais. Eles são [usados como] indicadores de estágio e grau tumoral, podendo também ser úteis para monitorar respostas ao tratamento e prever recidivas. Muitos grupos químicos estão representados [nesta categoria] inclusive hormônios, antígenos, aminoácidos e ácidos nucleicos, enzimas, poliaminas, além de proteínas e lipídeos de membrana celular específicos.Regulação Neoplásica da Expressão Gênica: Qualquer dos processos pelos quais fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influem no controle diferencial da ação gênica no tecido neoplásico.Camundongos Nus: Camundongos mutantes homozigotos para o gene recessivo de "nudez" que não desenvolvem um timo. São úteis em estudos de tumor e estudos sobre resposta imune.Fibrossarcoma: Neoplasia derivada de tecido fibroso profundo, caracterizada por feixes de fibroblastos imaturos em proliferação, com formação variável de colágeno, que tende a invadir localmente e metastatizar pela corrente sanguínea. (Stedman, 25a ed)Carcinoma de Células Escamosas: Carcinoma derivado de células epiteliais escamosas (ver CÉLULAS EPITELIAIS). Também pode ocorrer em áreas em que o epitélio glandular ou colunar estejam normalmente presentes. (Tradução livre do original: Stedman, 25a ed)Carcinoma: Neoplasia maligna constituída de células epiteliais que tendem a infiltrar os tecidos circunvizinhos e originar metástases. Sob o ponto de vista histológico, é um tipo de neoplasia, mas o termo é frequentemente empregado de forma errônea como sinônimo de câncer.Células Endoteliais: CÉLULAS EPITELIAIS altamente especializadas que revestem o CORAÇÃO, VASOS SANGUÍNEOS e linfáticos, formando o ENDOTÉLIO. Têm forma poligonal e são unidas por JUNÇÕES ÍNTIMAS que apresentam permeabilidade variável a macromoléculas específicas (transportadas através da camada endotelial).Melanoma Experimental: Tumor induzido experimentalmente que produz MELANINAS em animais, para estabelecer um modelo de estudo do MELANOMA humano.Neoplasias da Mama: Tumores ou câncer da MAMA humana.Linfografia: Estudo radiográfico do sistema linfático após injeção de um meio de contraste.Receptor 2 de Fatores de Crescimento do Endotélio Vascular: Receptor da tirosina quinase de 200 a 230 kDa para os fatores de crescimento do endotélio vascular encontrado principalmente em células endotelial e hematopoiética e suas precursoras. O VEGFR-2 é importante para o desenvolvimento vascular e hematopoiético e medeia quase todas as respostas da célula endotelial ao VEGF.Neoplasias Colorretais: Tumores ou câncer do cólon, ou do RETO ou ambos. Entre os fatores de risco para o câncer colorretal estão colite ulcerativa crônica, polipose familiar do cólon, exposição a ASBESTO e irradiação do COLO DO ÚTERO.Filariose Linfática: As infestações por parasitas do sistema linfático humano causadas pela WUCHERERIA BANCROFTI ou BRUGIA MALAYI. Ela também é chamada de filaríase linfática (ou elefantíase filárica).Neoplasias Pancreáticas: Tumores ou câncer do PÂNCREAS. Dependendo dos tipos de CÉLULAS das ILHOTAS PANCREÁTICAS presentes nos tumores, vários hormônios podem ser secretados: GLUCAGON das CÉLULAS PANCREÁTICAS ALFA, INSULINA das CÉLULAS PANCREÁTICAS BETA e SOMATOSTATINA das CÉLULAS SECRETORAS DE SOMATOSTATINA. A maioria é maligna, exceto os tumores produtores de insulina (INSULINOMA).Linfa: Líquido intersticial que compõe o SISTEMA LINFÁTICO.Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa: Variação da técnica de PCR na qual o cDNA é construído do RNA através de uma transcrição reversa. O cDNA resultante é então amplificado utililizando protocolos padrões de PCR.Anormalidades Linfáticas: Anormalidades estruturais congênitas ou adquiridas do sistema linfático (TECIDO LINFOIDE) incluindo vasos linfáticos.Taxa de Sobrevida: Proporção de sobreviventes de um grupo em estudo acompanhado por determinado período. (Tradução livre do original: Last, 2001)Linfedema: Edema devido à obstrução dos vasos linfáticos ou transtornos dos nódulos linfáticos.Fator A de Crescimento do Endotélio Vascular: Membro original da família dos fatores de crescimento da célula endotelial denominados FATORES DE CRESCIMENTO DO ENDOTÉLIO VASCULAR. O fator A de crescimento do endotélio vascular foi originalmente isolado de células tumorais e foi denominado "fator de angiogênese tumoral" e "fator de permeabilidade vascular". Embora seja expresso em concentrações elevadas em algumas células derivadas de tumores, é produzido por uma ampla variedade de tipos celulares. Além de estimular o crescimento e a permeabilidade vascular, pode ter um papel na estimulação da VASODILATAÇÃO através de vias dependentes do ÓXIDO NÍTRICO. O processamento alternativo do RNAm do fator A de crescimento do endotélio vascular resulta em várias isoformas da proteína que está sendo produzida.RNA Mensageiro: Sequências de RNA que servem como modelo para a síntese proteica. RNAm bacterianos são geralmente transcritos primários pelo fato de não requererem processamento pós-transcricional. O RNAm eucariótico é sintetizado no núcleo e necessita ser transportado para o citoplasma para a tradução. A maior parte dos RNAm eucarióticos têm uma sequência de ácido poliadenílico na extremidade 3', denominada de cauda poli(A). Não se conhece com certeza a função dessa cauda, mas ela pode desempenhar um papel na exportação de RNAm maduro a partir do núcleo, tanto quanto em auxiliar na estabilização de algumas moléculas de RNAm retardando a sua degradação no citoplasma.Melanoma: Neoplasia maligna, derivada de células capazes de formar melanoma, que pode ocorrer na pele de qualquer parte do corpo, no olho, ou raramente, nas mucosas dos genitais, ânus, cavidade oral ou outros locais. Ocorre principalmente em adultos e pode originar-se de novo ou de um nevo pigmentado ou lentigo maligno. Nas fases precoces, as formas cutâneas se caracterizam pela proliferação de células na junção-epidérmica que logo invadem amplamente o tecido adjacente. As células variam em quantidade e pigmentação do citoplasma. Os núcleos são relativamente grandes e, com frequência, de forma bizarra, com nucléolos acidófilos proeminentes. As figuras mióticas tendem a ser numerosas. Os melanomas metastatizam frequentemente de forma ampla, e os linfonodos regionais, fígado, pulmões e cérebro são provavelmente comprometidos. (Stedman, 25a ed)Doenças Linfáticas: Doenças da LINFA, dos LINFONODOS ou dos VASOS LINFÁTICOS.Camundongos Endogâmicos C57BLDistribuição de Qui-Quadrado: Distribuição na qual a variável está distribuída como a soma dos quadrados de qualquer variável dada independente e aleatória, tendo cada qual uma distribuição normal com média zero e desvio um. O teste de Qui-quadrado é um teste estatístico baseado na comparação de uma estatística e uma distribuição de Qui-quadrado. Os testes mais antigos se usam para detectar se duas ou mais distribuições da população diferem entre si.China: País que se estende da Ásia central ao Oceano Pacífico.Transdução de Sinal: Transferência intracelular de informação (ativação/inibição biológica) através de uma via de sinalização. Em cada sistema de transdução de sinal, um sinal de ativação/inibição proveniente de uma molécula biologicamente ativa (hormônio, neurotransmissor) é mediado, via acoplamento de um receptor/enzima, a um sistema de segundo mensageiro ou a um canal iônico. A transdução de sinais desempenha um papel importante na ativação de funções celulares, bem como de diferenciação e proliferação das mesmas. São exemplos de sistemas de transdução de sinal: o sistema do receptor pós-sináptico do canal de cálcio ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO, a via de ativação da célula T mediada pelo receptor e a ativação de fosfolipases mediada por receptor. Estes sistemas acoplados à despolarização da membrana ou liberação de cálcio intracelular incluem a ativação mediada pelo receptor das funções citotóxicas dos granulócitos e a potencialização sináptica da ativação da proteína quinase. Algumas vias de transdução de sinal podem ser parte de um sistema de transdução muito maior, como por exemplo, a ativação da proteína quinase faz parte da via de sinalização da ativação plaquetária.Movimento Celular: Movimento de células de um lugar para outro. Diferencia-se da CITOCINESE, que é o processo de divisão do CITOPLASMA de uma célula.Transplante de Neoplasias: Transplante experimental de neoplasias em animais de laboratório para fins de investigação.Wuchereria bancrofti: Verme branco e em forma de fio que causa elefantíase, linfangite e quilúria por interferir com a circulação linfática. As microfilárias são encontradas no sangue circulante e são transportadas por mosquitos.Neoplasias Encefálicas: Neoplasias dos componentes intracranianos do sistema nervoso central, incluindo os hemisférios cerebrais, gânglios da base, hipotálamo, tálamo, tronco encefálico e cerebelo. As neoplasias encefálicas são subdivididas em formas primárias (originárias do tecido encefálico) e secundárias (i. é, metastáticas). As neoplasias primárias são subdivididas em formas benignas e malignas. Em geral, os tumores encefálicos podem ser classificados pela idade de início, tipo histológico ou local de apresentação no cérebro.Neoplasias Cutâneas: Tumores ou câncer da PELE.Mesentério: Camada do peritônio que liga as vísceras abdominais à PAREDE ABDOMINAL e transporta seus vasos sanguíneos e nervos.Ducto Torácico: Vaso linfático muito grande que passa através do peito e drena na VEIA SUBCLÁVIA.Filaricidas: Agentes farmacológicos destrutivos para os nematoides da superfamília Filarioidea.Tumores de Vasos Linfáticos: As neoplasias do tecido linfoide, um trançado de tecido reticular com a presença de linfócitos entre os espaços. O conceito não se refere a neoplasias localizadas em vasos linfáticos.Linfocintigrafia: Imagem de radionuclídeo no SISTEMA LINFÁTICO.Biópsia de Linfonodo Sentinela: Procedimento diagnóstico usado para determinar se ocorreu METÁSTASE LINFÁTICA. O linfonodo sentinela é o primeiro linfonodo a receber drenagem de uma neoplasia.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.Linfangioma: Tumor benigno que resulta de uma malformação congênita do sistema linfático. O linfangioendotelioma é um tipo de linfangioma dos quais as células endoteliais são o principal componente.Recidiva Local de Neoplasia: Recorrência local de uma neoplasia em seguida do tratamento. Ela surge de células microscópicas da neoplasia original que escaparam da intervenção terapêutica e mais tarde tornaram-se clinicamente visíveis no local de origem.Dietilcarbamazina: Anti-helmíntico utilizado principalmente na forma de citrato no tratamento da filaríase, particularmente nas infestações por Wuncheria bancrofti ou Loa loa.Neoplasias da Próstata: Tumores ou câncer de PRÓSTATA.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Progressão da Doença: Piora de uma doença ao longo do tempo. Este conceito é usado com mais frequência para doenças crônica e incuráveis, em que o estágio da doença é um determinante importante de terapia e prognóstico.Neoplasias da Coluna Vertebral: Tumores e neoplasias localizados na coluna vertebral.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Camundongos Endogâmicos BALB CAnálise de Sobrevida: Procedimentos estatísticos pra estimar a curva de sobrevivência de população mediante tratamentos, fatores de prognóstico, de exposição ou outras variáveis. (Tradução livre do original: Last, 2001)Linfangiectasia: Dilatação transitória dos vasos linfáticos.Proliferação de Células: Todos os processos envolvidos em aumentar o NÚMERO DE CÉLULAS. Estes processos incluem mais que a DIVISÃO CELULAR, parte do CICLO CELULAR.Transplante Heterólogo: Transplante entre animais de espécies diferentes.Axila: Área do corpo humano abaixo da ARTICULAÇÃO DO OMBRO.Camundongos SCID: Camundongos homozigotos para o gene autossômico recessivo mutante "scid", que é localizado na extremidade centromérica do cromossomo 16. Estes camundongos não possuem linfócitos maduros e funcionais e são por isso altamente susceptíveis a infecções oportunistas letais se não forem cronicamente tratados com antibióticos. A ausência de imunidade das células B e T assemelha-se à síndrome de imunodeficiência combinada severa (SCID) em crianças humanas. Camundongos SCID são úteis como modelos animais já que são receptivos à implantação de sistema imune humano produzindo camundongos hematoquiméricos com SCID-humana (SCID-hu).Neoplasias: Crescimento novo anormal de tecido. As neoplasias malignas apresentam um maior grau de anaplasia e têm propriedades de invasão e de metástase quando comparadas às neoplasias benignas.Neoplasias Mamárias Experimentais: Neoplasias mamárias experimentalmente induzidas em animais para estabelecer um modelo para estudo das NEOPLASIAS MAMÁRIAS em humanos.Células Tumorais Cultivadas: Células provenientes de tecido neoplásico cultivadas in vitro. Se for possível estabelecer estas células como LINHAGEM CELULAR TUMORAL, elas podem se propagar indefinidamente em cultura de células.Neoplasias do Colo: Tumores ou câncer do COLO.Antineoplásicos: Substâncias que inibem ou impedem a proliferação de NEOPLASIAS.Evolução Fatal: Morte resultante da presença de uma doença em um indivíduo, como mostrado por um único caso relatado ou um número limitado de pacientes. Deve ser diferenciado de MORTE, a interrupção fisiológica da vida e de MORTALIDADE, um conceito epidemiológico ou estatístico.Neoplasias Renais: Tumores ou câncer do RIM.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Neoplasias da Glândula Tireoide: Tumores ou câncer da GLÂNDULA TIREOIDE.Células Neoplásicas Circulantes: Células neoplásicas esfoliadas que circulam no sangue e que estão associadas com tumores produtores de metástases.Nucleosídeo NM23 Difosfato Quinases: Família de quinases nucleotídeo difosfato que desempenham um papel em várias vias de sinalização celular associadas à DIFERENCIAÇÃO CELULAR, à PROLIFERAÇÃO CELULAR e à APOPTOSE. São consideradas proteínas multifuncionais que interagem com várias proteínas celulares e possuem funções que não estão relacionadas com sua atividade enzimática.Antígenos CD31: Moléculas de adesão celular presentes em virtualmente todos os monócitos, plaquetas e granulócitos. O CD31 é altamente expresso em células endoteliais e concentrado nas junções entre elas.Terapia Combinada: Tratamento de uma doença ou afecção por muitos meios diferentes, simultânea ou sequencialmente. Quimioimunoterapia, RADIOIMUNOTERAPIA, quimiorradioterapia, crioquimioterapia e TERAPIA DE SALVAÇÃO, são vistas mais frequentemente, mas suas combinações umas com as outras e cirurgia também são utilizadas.Proteínas de Neoplasias: Proteínas cuja expressão anormal (ganho ou perda) está associada com o desenvolvimento, crescimento ou progressão de NEOPLASIAS. Algumas proteínas de neoplasias são antígenos de tumores (ANTÍGENOS DE NEOPLASIAS), ou seja, induzem uma reação imunológica ao seu tumor. Muitas proteínas de neoplasia foram caracterizadas e são utilizadas como BIOMARCADORES TUMORAIS, quando são detectáveis nas células e nos líquidos do corpo como monitores da presença ou crescimento de tumores. A expressão anormal das PROTEÍNAS ONCOGÊNICAS está envolvida na transformação neoplásica, enquanto a perda de expressão das PROTEÍNAS SUPRESSORAS DE TUMOR está envolvida com a perda do controle do crescimento e progressão da neoplasia.Hepatectomia: Excisão de todo (h. total) ou parte (h. parcial ou subtotal) do fígado. (Dorland, 28a ed)Adesão Celular: Aderência de células a superfícies ou a outras células.Transição Epitelial-Mesenquimal: Alterações fenotípicas de CÉLULAS EPITELIAIS para o do tipo de células do MESÊNQUIMA, que aumentam a mobilidade celular crítica para muitos processos de desenvolvimento como o do TUBO NEURAL. A METÁSTASE NEOPLÁSICA e a PROGRESSÃO DA DOENÇA também podem induzir esta transição.Osteossarcoma: O mais comum e maligno dos sarcomas ósseos, que se origina de células formadoras de osso e afeta principalmente as extremidades dos ossos longos; sua maior incidência se dá na faixa etária entre 10 e 25 anos. (Stedman, 25a ed)Estimativa de Kaplan-Meier: Método não paramétrico de compilação de TÁBUAS DE VIDA ou tábuas de sobrevivência. Combina as probabilidades calculadas de sobrevida e as estimativas para permitir que as observações ocorram além de um limiar, assumido randomicamente. Os intervalos de tempo são definidos como final de cada tempo de um evento, sendo portanto desigual. (Tradução livre do original: Last, A Dictionary of Epidemiology, 1995)Carga Tumoral: Quantidade total (número de células, peso, tamanho ou volume) de células ou tecidos tumorais no corpo.Metastasectomia: Cirurgia para remover uma METÁSTASE NEOPLÁSICA ou mais.LinfangiteTécnicas Imunoenzimáticas: Técnicas imunológicas baseadas no uso de: 1) conjugados enzima-anticorpo, 2) conjugados enzima-antígeno, 3) anticorpo antienzima seguido por suas enzimas homólogas ou 4) complexos enzima-antienzima. Essas técnicas são utilizadas histologicamente para visualizar ou marcar amostras de tecido.Intervalo Livre de Doença: Período após êxito do tratamento, em que não existem sintomas ou efeitos da doença.Brugia Malayi: Espécie de nematoide parasita que causa filariose malaia e que tem distribuição centrada de forma geral na península Malay. O ciclo de vida de B. malayi é semelhante ao de WUCHERERIA BANCROFTI, exceto pelo fato de que na maioria das áreas endêmicas os principais mosquitos vetores pertencem ao gênero Mansonia.Ensaios Antitumorais Modelo de Xenoenxerto: Métodos in vivo de seleção de medicamentos anticâncer, modificadores da resposta biológica ou radioterapias. Tecido ou células de tumor humano são transplantados em camundongos ou ratos seguidos por esquemas de tratamento de tumor. Vários resultados são monitorados para avaliar a eficácia antitumoral.Seguimentos: Estudos nos quais indivíduos ou populações são seguidos para avaliar o resultado de exposições, procedimentos ou efeitos de uma característica, por exemplo, ocorrência de doença.Neoplasias Mamárias Animais: Os tumores ou câncer da glândula mamária em animais (GLÂNDULAS MAMÁRIAS ANIMAIS).Quimiocina CCL21: Quimiocina tipo CC com especificidade para os RECEPTORES CCR7. Possui atividade para as CÉLULAS DENDRÍTICAS e LINFÓCITOS T.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Carcinoma de Células Renais: Grupo heterogêneo de carcinoma esporádico ou hereditário, proveniente das células renais. Há vários subtipos, inclusive as células claras, o papilar, o cromófobo, o ducto coletor, as células fusiformes (sarcomatoide), ou célula mista tipo carcinoma.Pescoço: Parte de um corpo humano ou animal que une a CABEÇA com o resto do corpo.Caderinas: Proteínas de adesão celular dependentes de cálcio. São importantes para a formação das JUNÇÕES ADHERENS entre células. As caderinas são classificadas de acordo com sua especificidade imunológica e tecidual por letras (E de epitelial, N de neural e P de placenta) ou por números (caderina 12 ou N-caderina 2 para a caderina do encéfalo). As caderinas promovem a adesão celular via um mecanismo homofílico e desempenham um papel na construção de tecidos e de todo o corpo do animal.Neoplasias Experimentais: Crescimento anormal de TECIDOS em animais, induzidos experimentalmente para estabelecer um modelo de estudo das neoplasias humanas.Carcinoma Papilar: Neoplasia maligna caracterizada por formação de numerosas projeções irregulares digitiformes e estroma fibroso coberto com uma camada superficial de células epiteliais neoplásicas. (Stedman, 25a ed)Carcinoma Ductal de Mama: CARCINOMA invasivo (infiltrante) do sistema ductal mamário (GLÂNDULAS MAMÁRIAS) da MAMA humana.Neoplasias Esplênicas: Tumores ou câncer do BAÇO.Neoplasias Musculares: Câncer ou tumores localizados no tecido muscular ou músculos específicos. Eles se distinguem das NEOPLASIAS DE TECIDO MUSCULAR, que são neoplasias compostas de tecido muscular esquelético, cardíaco ou liso, como MIOSSARCOMA ou LEIOMIOMA.Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).Compostos Radiofarmacêuticos: Compostos usados na medicina como fontes de radiação para radioterapia e para fins diagnósticos. Apresentam vários usos na pesquisa e na indústria.Neoplasias Esofágicas: Tumores ou câncer do ESÔFAGO.Hidrocele Testicular: Acúmulo de líquido seroso entre as camadas da membrana (tunica vaginalis) cobrindo o TESTÍCULO no ESCROTO.Neoplasias Retais: Tumores ou câncer do RETO.Microfilaria: A fase pré-larval de Filarioidea no sangue e outros tecidos de mamíferos e aves. São retiradas destes hospedeiros por insetos hematófagos nos quais ocorre a metamorfose para larvas maduras.Carcinoma Pulmonar de Lewis: Carcinoma descoberto por Dr. Margaret R. Lewis do Instituto Wistar em 1951. Este tumor origina-se espontaneamente como um carcinoma do pulmão de um camundongo C57BL. O tumor não parece ser grosseiramente hemorrágico e a maior parte do tecido tumoral é uma massa homogênea semifirme (tradução livre do original: Cancer Chemother Rep 2 1972 Nov;(3)1:325). Também é conhecido por 3LL e LLC e é usado como um tumor transplantável.Carcinoma Hepatocelular: Neoplasia maligna primária de células hepáticas epiteliais. Abrange desde o tumor bem diferenciado com CÉLULAS EPITELIAIS, indistinguíveis dos HEPATÓCITOS normais até a neoplasia pouco diferenciada. As células podem ser uniformes, marcadamente pleomórficas, ou ainda, podem formar CÉLULAS GIGANTES. Vários esquemas classificatórios têm sido propostos.Radiocirurgia: Técnica radiológica estereotática desenvolvida para cortar ou destruir tecidos com altas doses de radiação em vez de incisões cirúrgicas. Foi originalmente desenvolvida para a neurocirurgia nas estruturas encefálicas e usada gradualmente para estruturas extracranianas. As agulhas rígidas comuns ou sondas de cirurgia estereotática são substituídas por feixes de radiação ionizante, dirigidos contra um alvo com a intenção de destruir o tecido local.Metaloproteinase 9 da Matriz: Endopeptidase estruturalmente semelhante a METALOPROTEINASE 2 DA MATRIZ. Degrada a GELATINA tipos I e V, COLÁGENO TIPO IV e COLÁGENO TIPO V.Perfilação da Expressão Gênica: Determinação do padrão de genes expresso ao nível de TRANSCRIÇÃO GENÉTICA sob circunstâncias específicas ou em uma célula específica.Anticorpos Monoclonais: Anticorpos produzidos porum único clone de células.Tomografia por Emissão de Pósitrons: Técnica de imagem que utiliza compostos marcados com radionuclídeos emissores de pósitrons de vida curta (como carbono-11, nitrogênio-13, oxigênio-15 e flúor-18) para medir o metabolismo celular. Tem sido útil em estudos de tecidos moles, como CÂNCER, SISTEMA CARDIOVASCULAR e encéfalo. A TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE EMISSÃO DE FÓTON ÚNICO é intimamente relacionada com a tomografia por emissão de pósitrons, mas utiliza isótopos de meias-vidas maiores e a resolução é mais baixa.Sensibilidade e Especificidade: Medidas de classificação binária para avaliar resultados de exames. Sensibilidade ou taxa de recall é a proporção de verdadeiros positivos. Especificidade é a probabilidade do teste determinar corretamente a ausência de uma afecção. (Tradução livre do original: Last, Dictionary of Epidemiology, 2d ed)Neoplasias Peritoneais: Tumores ou câncer do PERITÔNIO.Western Blotting: Identificação por transferência de mancha (em um gel) contendo proteínas ou peptídeos (separados eletroforeticamente) para tiras de uma membrana de nitrocelulose, seguida por marcação com sondas de anticorpos.Micrometástase de Neoplasia: Tumores secundários recém formados de dimensões tão pequenas que são difíceis de serem detectados por exame físico ou por técnicas de imagem rotineiras.Difosfonatos: Compostos orgânicos que contêm ligações P-C-P, em que P significa fosfonatos ou ácidos fosfônicos. Esses compostos afetam o metabolismo do cálcio. Eles inibem a calcificação ectópica e retardam a reabsorção e a reciclagem óssea. Complexos de tecnécio de difosfonatos tem sido utilizados com sucesso como agentes escaneadores ósseos.Valor Preditivo dos Testes: O valor preditivo de um teste diagnóstico é a probabilidade de um resultado positivo (ou negativo) corresponder a um indivíduo doente (ou não doente). Depende da sensibilidade e especificidade do teste (adaptação e tradução livre do original: Last, 2001)Esvaziamento Cervical: Dissecção no pescoço para remover todos os tecidos doentes, incluindo os LINFONODOS cervicais e deixando uma margem adequada de tecido normal. Este tipo de cirurgia é geralmente utilizado para tumores ou metástases cervicais na cabeça e pescoço. O protótipo do esvaziamento cervical é a dissecção radical do pescoço descrita por Crile em 1906.Glicoproteínas: Compostos conjugados proteína-carboidrato que incluem mucinas, mucoides e glicoproteínas amiloides.Antígeno Carcinoembrionário: Glicoproteína secretada na superfície luminal do epitélio no trato gastrointestinal. É encontrado nas fezes e nas secreções pancreaticobiliares. É usado para monitorar a resposta ao tratamento do câncer de colo.Albendazol: Anti-helmíntico benzimidazólico de largo espectro, relacionado estruturalmente com o MEBENDAZOL, que é eficaz contra muitas doenças.Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.Gastrectomia: Excisão de todo (g. total) ou parte (g. subtotal, g. parcial, ressecção gástrica) do estômago. (Dorland, 28a ed)Inoculação de Neoplasia: Implantação local de células tumorais por contaminação de instrumentos e equipamento cirúrgico durante ou depois da ressecção cirúrgica, resultando no crescimento local de células e formação de tumor.Proteínas Supressoras de Tumor: Proteínas que, de modo geral, mantêm sob controle o crescimento celular. As deficiências ou anormalidades nestas proteínas podem desregular o crescimento celular e levar ao desenvolvimento de tumores.Diagnóstico por Imagem: Qualquer exibição visual de padrões estruturais ou funcionais de órgãos ou tecidos para avaliação diagnóstica. Inclui medidas fisiológicas e respostas metabólicas a estímulos físicos e químicos, assim como ultramicroscopia.Regulação para Cima: Efeito controlador positivo sobre os processos fisiológicos nos níveis molecular, celular ou sistêmico. No nível molecular, os principais sítios regulatórios incluem os receptores de membrana, genes (REGULAÇÃO DA EXPRESSÃO GÊNICA), RNAm (RNA MENSAGEIRO) e as proteínas.Verde de Indocianina: Corante tricarbocianina utilizado diagnosticamente para testes da função hepática e para determinar os rendimentos dos volumes sanguíneo e cardíaco.Biópsia: Remoção e avaliação patológica de amostras, na forma de pequenos fragmentos de tecido do corpo vivo.Quilo: Líquido opaco, branco-leitoso constituído principalmente de gorduras emulsificadas que passam dos vasos quilíferos do intestino delgado ao sistema linfático.Brugia: Verme filarial do sudeste da Ásia que produz filariose e elefantíase em vários mamíferos, incluindo o homem. Havia sido previamente incluído no gênero WUCHERERIA.Antígenos CD44: Glicoproteínas integrais de membrana sulfatadas e acídicas expressas sob diversos splices alternativos e variáveis formas glicosiladas numa ampla variedade de tipos celulares, incluindo células T, células B, timócitos medulares, granulócitos, macrófagos, eritrócitos e fibroblastos. Os antígenos CD44 são os principais receptores de superfície celular para hialuronato e esta interação medeia a ligação de linfócitos às vênulas endoteliais.Neoplasias de Cabeça e Pescoço: Tumores de tecido mole ou câncer que surge nas superfícies da mucosa dos LÁBIOS, cavidade oral, FARINGE, LARINGE e esôfago cervical. Podem surgir em outros lugares como NARIZ e SEIOS PARANASAIS, GLÂNDULAS SALIVARES, GLÂNDULA TIREOIDE, GLÂNDULAS PARATIREOIDES, e como MELANOMA e cânceres da pele que não são melanomas da cabeça e pescoço. (Tradução livre do original: Holland et al., Cancer Medicine, 4th ed, p1651)Microambiente Tumoral: Ambiente ao redor das neoplasias, que consiste de células, vasos sanguíneos, fatores solúveis e moléculas que pode influenciar e ser influenciado pelo crescimento da neoplasia.Camundongos Transgênicos: Camundongos de laboratório que foram produzidos de um OVO ou EMBRIÃO DE MAMÍFEROS, manipulados geneticamente.Metaloproteinase 2 da Matriz: Endopeptidase homóloga secretada com a COLAGENASE INTERSTICIAL, mas que possui um domínio adicional semelhante à fibronectina.RNA Interferente Pequeno: RNAs pequenos, de cadeia dupla, de codificação não proteica (21-31 nucleotídeos) envolvidos nas funções de INATIVAÇÃO GÊNICA, especialmente o RNA DE INTERFERÊNCIA (RNAi). Os siRNAs são endogenamente gerados a partir de dsRNAs (RNA DE CADEIA DUPLA) pela mesma ribonuclease, Dicer, que gera miRNAs (MICRORNAS). O pareamento perfeito das cadeias de siRNAs' antissenso com seus RNAs alvos medeia a clivagem do RNAi guiado por siRNA. Os siRNAs caem em diferentes classes, inclusive siRNA de atuação trans (tasiRNA), RNA com repetições associadas (rasiRNA), RNA de varredura pequena (scnRNA), e RNA de interação com a proteína Piwi (piRNA) e têm funções diferentes de inativação gênica específica.Adenocarcinoma Folicular: Tipo de carcinoma da glândula tireoide com muitos folículos embora possa ter áreas sem folículos. É mais comum em mulheres e é mais maligno do que carcinoma papilar. (Dorland, 28a ed)Sarcoma: Neoplasia do tecido conjuntivo formado pela proliferação de células mesodérmicas. Geralmente é extremamente maligno.Irradiação Craniana: Exposição da cabeça a raios roentgen ou outras formas de radioatividade, para fins terapêuticos ou preventivos.Corantes: Compostos químicos ou substâncias que dão cor incluindo tinturas solúveis e pigmentos insolúveis. São usados em TINTAS, PINTURAS e como INDICADORES E REAGENTES.Antígenos CD82: Glicoproteína transmembrana amplamente expressa que atua como uma proteína supressora de METÁSTASE. É subexpressa em várias NEOPLASIAS humanas.Proteínas de Transporte Vesicular: Ampla categoria de proteínas envolvidas na formação, transporte e dissolução de VESÍCULAS TRANSPORTADORAS. Desempenham papel no transporte intracelular de moléculas contidas em vesículas de membranas. Proteínas de transporte vesicular diferem das PROTEÍNAS DE MEMBRANA TRANSPORTADORAS (que deslocam moléculas através de membranas) devido ao modo pelo qual as moléculas são transportadas.Neoplasias AbdominaisAnálise Multivariada: Conjunto de técnicas usadas quando a variação em diversas variáveis deve ser estudada simultaneamente. Em estatística, a análise multivariada se interpreta como qualquer método analítico que permita o estudo simultâneo de duas ou mais variáveis dependentes. Análise e interpretação das inter-relações entre três ou mais variáveis.Filariose: Infecções com nematoides da superfamília FILARIOIDEA. A presença de vermes vivos no corpo é principalmente assintomática, mas a morte dos vermes adultos causa a inflamação granulomatosa e fibrose permanente. Os organismos do gênero Elaeophora infectam alces silvícolas e carneiro doméstico causando necrose isquêmica do cérebro, cegueira e dermatose facial.Glicoproteínas de Membrana: Glicoproteínas encontradas nas membranas ou na superfície das células.Neoplasias Cranianas: Neoplasias da porção óssea do crânio.Protocolos de Quimioterapia Combinada Antineoplásica: Dois ou mais compostos químicos quando usados simultaneamente ou sequencialmente no tratamento farmacológico da neoplasia. As drogas não precisam estar na mesma dosagem.

*  dores intestinais, enxaqueca, enjoo, boca amarga,dor no estomago

Metástase Linfática. 1. + +. 284. Complicações Intraoperatórias. 1. + +. 285. Hipertrofia. 1. + +. 286. Transtorno Depressivo. ...
lookfordiagnosis.com/results.php?symptoms=dores intestinais, enxaqueca, enjoo, boca amarga,dor no estomago&lang=3&parent=/&mode=F

*  sai da vagina uma gosma branca meia amarelada,e tem um mal cheiro,o que e?

Metástase Linfática. 1. + +. 114. Disgenesia Gonadal 46 XY. 1. + +. 115. Menorragia. 1. + +. ...
lookfordiagnosis.com/results.php?symptoms=sai da vagina uma gosma branca meia amarelada,e tem um mal cheiro,o que e?&lang=3&parent=/&mode=F

*  feridas na vagina na parte externa tipo aftas

Metástase Linfática. 1. + +. 114. Disgenesia Gonadal 46 XY. 1. + +. 115. Menorragia. 1. + +. ...
lookfordiagnosis.com/results.php?symptoms=feridas na vagina na parte externa tipo aftas&lang=3&parent=/&mode=F

*  Atrofias Olivopontocerebelares - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=2860

*  Reabsorção Da Raiz - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=3489

*  Reflexo De Babinski - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=3388

*  Infecções Por Adenophorea - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=87

*  Transtornos Da Cefaléia Secundários - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=1619

*  Transtorno De Movimento Estereotipado - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=4307

*  Doenças Da Glândula Tireóide - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=3880

*  Pesquisa de informação médica (Carcinoma Ductal de Mama • Web)

Metástase Linfática: A transferência de uma neoplasia do seu local primário para os gânglios linfáticos ou para partes ... Depois de uma metástase ter sido determinada como um carcinoma, por exemplo, um painel de tecidos ou órgãos marcadores ... As neoplasias malignas apresentam um maior grau de anaplasia e têm propriedades de invasão e de metástase quando comparadas às ... Metástase Neoplásica: Transferência de uma neoplasia de um órgão ou parte do corpo para outro distante do local primário. ...
lookformedical.com/search.php?q=Carcinoma Ductal de Mama&lang=3&src=web

*  Tireoidite - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=3883

*  Ceratoconjuntivite Infecciosa - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=2084

*  Fraturas De Cartilagem - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=1414

*  Hiperostose Esquelética Difusa Idiopática - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=1881

*  Hemorragia Da Coróide - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=725

*  Pesquisa de informação médica (Carcinoma de Células Pequenas • Web)

Metástase Linfática: A transferência de uma neoplasia do seu local primário para os gânglios linfáticos ou para partes ... Metástase. ... do grego metastatis mudanças de lugar transferência é a formação de uma nova lesão tumoral a partir de outra mas ... Depois de uma metástase ter sido determinada como um carcinoma, por exemplo, um painel de tecidos ou órgãos marcadores ... O problema maior, no caso dele, foi metástase no fígado e peritônio que é uma camada que reveste o abdômen. Mas cada caso é um ...
lookformedical.com/search.php?q=Carcinoma de Células Pequenas&lang=3&src=web

*  Anormalidades Craniofaciais - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=844

*  Transtornos Mieloproliferativos - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=2641

*  Síndrome Da Vibração Do Segmento Mão-Braço - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=1605

*  Cárie Radicular - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=3488

*  Síndrome Do Bebê Sacudido - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=3591

*  Síndrome De Imunodeficiência Adquirida Murina - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=2598

*  Deficiência De Iga - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=1969

*  Paralisia Obstétrica - lookfordiagnosis.com

Metástase Linfática. * Tumores De Vasos Linfáticos. * Linfedema. * Linfocele. * Coriomeningite Linfocítica. * Linfocitose. * ...
https://lookfordiagnosis.com/portugueseforum/viewforum.php?f=2992

Linfa: A linfa é um fluido transparente, que impregna o corpo, que é produzido quando o sangue atravessa os vasos capilares e vaza para o corpo; os poros dos capilares são pequenos e não permitem a passagem dos glóbulos vermelhos, mas deixam passar o plasma sanguíneo, contendo oxigênio, proteínas, glicose e glóbulos brancos.UOL, Como Tudo Funciona, O que é linfa?Adenocarcinoma: Adenocarcinoma é uma neoplasia maligna (câncer, cancro, tumor) que se origina em tecido glandular. Para ser classificado como um adenocarcinoma, as células não necessariamente precisam fazer parte de uma glândula, contanto que elas tenham características secretórias.IpilimumabCarcinoma de células escamosasPertuzumabe: Pertuzumabe é um anticorpo monoclonal recombinante humanizado utilizado em tratamento de câncer de mama agressivo, que combinado a outros medicamentos pode aumentar a sobrevida de pacientes atingidos. Desenvolvido pela farmacêutica Genentech, atua na proteína HER2, um fator de potência do câncer.PancreatoblastomaSíndrome de Aagenaes: A Síndrome de Aagenaes é uma condição caracterizada pela hipoplasia congénita dos vasos linfáticos, causando linfedema dos membros inferiores e colestase, na infância. Progride lentamente para cirrose hepática.MelanomaLinfadenopatiaNordeste da ChinaWuchereria bancrofti: A Wuchereria bancrofti é um nematoide do grupo dos Filarídeos, os quais tem como habitat o sistema circulatório e linfático do seu hospedeiro.Linfadenectomia: Linfadenectomia consiste na remoção cirúrgica de um ou mais grupos de linfonodos. Trata-se de um procedimento de Cirurgia Oncológica cuja as finalidades são diagnosticas, curativas e profiláticas.CabazitaxelTumor da tiroideDiapedese: A diapedese é a passagem dos leucócitos do sangue para o tecido conjuntivo. Faz-se atravessando os vasos capilares.OsteossarcomaBrugia malayi: Brugia malayi é uma espécie de nematódeo da família Onchocercidae. São parasitos de mamíferos, incluindo os humanos, causando a dirofilariose linfática.


No FAQ disponível com os "Metástase Linfática"

Clique em um termo à esquerda