Hipotensão Ortostática: Queda significativa da PRESSÃO ARTERIAL após assumir a posição de pé. A hipotensão ortostática é um achado e é definida como redução de 20 mm Hg na pressão sistólica, ou de 10 mm Hg na pressão diastólica, 3 minutos depois que a pessoa deitada (de costas) ficou em pé. Entre os sintomas geralmente estão VERTIGEM, vista embaçada e SÍNCOPE.Hipotensão: PRESSÃO ARTERIAL anormalmente baixa que pode resultar em fluxo de sangue inadequado para o encéfalo e outros órgãos vitais. O sintoma comum é a VERTIGEM, mas impactos negativos maiores no corpo ocorrem quando há depravação prolongada de oxigênio e nutrientes.Intolerância Ortostática: Sintomas de hipoperfusão cerebral ou hiperfunção autônoma que se desenvolve enquanto o sujeito está em pé, mas são suspensos em decúbito. Os tipos de intolerância ortostática incluem SÍNCOPE NEUROCARDIOGÊNICA, SÍNDROME DA TAQUICARDIA POSTURAL ORTOSTÁTICA e HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA neurogênica. (Tradução livre do original: Noseworthy, JH., Neurological Therapeutics Principles and Practice, 2007, p2575-2576)Síndrome da Taquicardia Postural Ortostática: Síndrome de INTOLERÂNCIA ORTOSTÁTICA combinada com excessiva TAQUICARDIA na vertical geralmente sem associação com HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA. Todas as variantes têm em comum um retorno venoso para o coração excessivamente reduzido (HIPOVOLEMIA central) em postura ereta.Hipotensão Controlada: Procedimento em que a pressão sanguínea arterial é intencionalmente reduzida para controlar a perda de sangue durante cirurgia. Este procedimento é realizado quer farmacologicamente ou por remoção pré-cirúrgica de sangue.Tontura: Termo impreciso que pode se referir a uma sensação de desorientação espacial, movimento do ambiente ou sensação de cabeça leve.Teste da Mesa Inclinada: Teste diagnóstico padrão e amplamente aceito usado para identificar pacientes que têm uma resposta vasodepressora e/ou cardioinibitória como causa de síncope. (Tradução livre do original: From Braunwald, Heart Disease, 7th ed)Postura: Posição ou atitude do corpo.Hipotensão Intracraniana: Redução da pressão do LÍQUIDO CEFALORRAQUIDIANO caracterizada clinicamente por CEFALEIA, tornando máxima em posição vertical e, ocasionalmente por paralisia do nervo abducente (ver DOENÇAS DO NERVO ABDUCENTE), rigidez de pescoço, perda auditiva (ver SURDEZ), NÁUSEA e outros sintomas. Esta afecção pode ser espontânea ou secundária à PUNÇÃO ESPINHAL, PROCEDIMENTOS NEUROCIRÚRGICOS, DESIDRATAÇÃO, UREMIA, trauma (ver também TRAUMA CRANIOCEREBRAL) e outros processos. A hipotensão crônica pode estar associada com hematomas subdurais (ver HEMATOMA SUBDURAL) ou higromas. (Tradução livre do original: Semin Neurol 1996 Mar;16(1):5-10; Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, pp637-8)Pressão Negativa da Região Corporal Inferior: Descompressão externa aplicada à região corporal inferior. É utilizada para estudo da intolerância ortostática e os efeitos de gravitação e aceleração, produzir hemorragia simulada em pesquisa fisiológica, avaliar função cardiovascular e reduzir tensão abdominal durante o parto.Doenças do Sistema Nervoso Autônomo: Doenças das divisões simpática ou parassimpática do SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO que têm componentes localizados no SISTEMA NERVOSO CENTRAL e SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. A disfunção autônoma pode estar associada com DOENÇAS HIPOTALÂMICAS, transtornos do TRONCO ENCEFÁLICO, DOENÇAS DA MEDULA ESPINHAL e DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO. Entre as manifestações estão deficiências das funções vegetativas incluindo a manutenção da PRESSÃO ARTERIAL, FREQUÊNCIA CARDÍACA, função da pupila, SUDORESE, FISIOLOGIA URINÁRIA e REPRODUTIVA e DIGESTÃO.Síncope: Perda transitória da consciência e do tônus postural, causada por diminuição do fluxo sanguíneo ao cérebro (i. é, ISQUEMIA CEREBRAL). A pré-síncope refere-se à sensação de cabeça leve e perda da força que precede um evento de síncope, ou acompanha uma síncope incompleta. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, pp367-9).Pressão Sanguínea: PRESSÃO do SANGUE nas ARTÉRIAS e de outros VASOS SANGUÍNEOS.Decúbito Dorsal: Posição de um indivíduo deitado com o rosto voltado para cima.Midodrina: Derivado da etanolamina que é agonista alfa-1 adrenérgico. É utilizado como vasoconstritor no tratamento da HIPOTENSÃO.Decúbito Inclinado com Rebaixamento da Cabeça: Posição deitada com a cabeça mais baixa que o resto do corpo. A permanência por longo tempo nesta posição está associada com perturbações fisiológicas temporárias.Síndrome de Shy-Drager: Afecção neurodegenerativa progressiva dos sistemas nervosos central e autônomo, caracterizada por atrofia dos neurônios da coluna lateral pré-ganglionar da medula espinal torácica. Esta doença geralmente é considerada uma variante clínica da ATROFIA DE MÚLTIPLOS SISTEMAS. Os indivíduos afetados apresentam, entre a quinta ou sexta década de vida, TONTURA e disfunção da bexiga, posteriormente desenvolvem INCONTINÊNCIA FECAL, anidrose, ATAXIA, IMPOTÊNCIA e alterações do tono sugestivo de disfunção dos gânglios da base. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p536)Frequência Cardíaca: Número de vezes que os VENTRÍCULOS CARDÍACOS se contraem por unidade de tempo, geralmente por minuto.Insuficiência Autonômica Pura: Doença degenerativa do SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO caracterizada por HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA idiopática e níveis extremamente reduzidos de CATECOLAMINAS. Nenhum outro deficit neurológico está presente.Síncope Vasovagal: Perda da consciência devido à redução da pressão sanguinea, associada com aumento do tono vagal e vasodilatação periférica.Repouso em Cama: Confinamento de um indivíduo à cama, por razões terapêuticas ou experimentais.Barorreflexo: Resposta pelos BARORRECEPTORES para aumentar a PRESSÃO ARTERIAL. Pressões elevadas dilatam os VASOS SANGUÍNEOS, ativando os barorreceptores nas paredes dos vasos. A resposta do SISTEMA NERVOSO CENTRAL é uma redução do efluxo central-simpático. Isto reduz a pressão arterial tanto pela diminuição da RESISTÊNCIA VASCULAR periférica como pela diminuição do DÉBITO CARDÍACO. Como os barorreceptores são tonicamente ativos, o barorreflexo pode compensar rapidamente tanto o aumento como a diminuição da pressão arterial.Manobra de Valsalva: Esforço expiratório forçado contra a GLOTE fechada.Voo Espacial: Viagem além da atmosfera da terra.Taquicardia: Batimentos cardíacos anormalmente rápidos, geralmente com FREQUÊNCIA CARDÍACA acima de 100 batimentos por minuto para adultos. A taquicardia acompanhada por distúrbio na despolarização cardíaca (arritmia cardíaca) é chamada taquiarritmia.Sistema Nervoso Autônomo: Consiste dos SISTEMA NERVOSO ENTÉRICO, SISTEMA NERVOSO PARASSIMPÁTICO e SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO. De uma forma geral, o sistema nervoso autônomo regula o meio interno tanto na atividade basal como no estresse físico ou emocional. A atividade autônoma é controlada e integrada pelo SISTEMA NERVOSO CENTRAL, especialmente pelo HIPOTÁLAMO e o NÚCLEO SOLITÁRIO, que recebem informação dos FIBRAS AFERENTES VISCERAIS.Descondicionamento Cardiovascular: Alteração na função cardiovascular resultando na redução do VOLUME SANGUÍNEO e DIURESE reflexa. Frequentemente ocorre após AUSÊNCIA DE PESO real ou simulada.Simulação de Ausência de Peso: Situação abaixo da gravidade normal da Terra onde a própria força de gravidade não é de fato alterada, mas sua influência ou efeito podem ser modificados e estudados. (Tradução livre do original: ASGSB Bull 1992;5(2):27)Hemodinâmica: Movimento e forças envolvidos no movimento do sangue através do SISTEMA CARDIOVASCULAR.Fludrocortisona: Mineralocorticoide sintético com atividade anti-inflamatória.Hipovolemia: Volume anormalmente baixo de sangue circulante através do corpo. Pode resultar em choque hipovolêmico (ver CHOQUE).Sistema Nervoso Simpático: Divisão toracolombar do sistema nervoso autônomo. Fibras pré-ganglionares simpáticas se originam nos neurônios da coluna intermediolateral da medula espinhal e projetam para os gânglios paravertebrais e pré-vertebrais, que por sua vez projetam para os órgãos alvo. O sistema nervoso simpático medeia a resposta do corpo em situações estressantes, por exemplo, nas reações de luta e fuga. Frequentemente atua de forma recíproca ao sistema parassimpático.Resistência Vascular: Força que se opõe ao fluxo de SANGUE no leito vascular. É igual à diferença na PRESSÃO ARTERIAL através do leito vascular dividido pelo DÉBITO CARDÍACO.Contramedidas de Ausência de Peso: Técnicas e rotinas desenvolvidas para prevenir ou reverter efeitos indesejáveis de ausência de peso experienciada durante voo espacial real e simulado, incluindo as alterações fisiológicas relacionadas à remoção de carga gravitacional. Medidas específicas incluem a criação de gravidade artificial, exercício, diminuir a um nível baixo a pressão corporal negativa e uso de dispositivos antidescondicionantes.Volume Plasmático: Volume de PLASMA na circulação. Geralmente mede-se por TÉCNICAS DE DILUIÇÃO DO INDICADOR.Disautonomias Primárias: Distúrbios do SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO que ocorrem como uma afecção primária. As manifestações podem envolver qualquer sistema ou todos os sistemas do corpo, mas afetam mais comumente a PRESSÃO ARTERIAL e a FREQUÊNCIA CARDÍACA.Débito Cardíaco: Volume de SANGUE que atravessa o CORAÇÃO por unidade de tempo. Geralmente é expresso em litros (volume) por minuto. Não deve ser confundido com VOLUME SISTÓLICO (volume por batimento).Volume Sanguíneo: Volume de SANGUE circulante. É a soma do VOLUME PLASMÁTICO e VOLUME DE ERITRÓCITOS.Circulação Cerebrovascular: Circulação do sangue através dos VASOS SANGUÍNEOS do ENCÉFALO.Disautonomia Familiar: Transtorno autossômico do sistema nervoso autônomo e periférico limitado aos indivíduos de descendência Ashkenazic judaica. As manifestações clínicas se apresentam ao nascimento e incluem diminuição da lacrimação, termorregulação deficiente, HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA, pupilas fixas, SUDORESE excessiva, sensação de perda da temperatura e dor e ausência de reflexos. Entre os sinais patológicos estão número reduzido de fibras nervosas periféricas de pequeno diâmetro e neurônios ganglionares autônomos. (Tradução livre do original : Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p1348; Nat Genet 1993;4(2):160-4)Bradicardia: Arritmias cardíacas caracterizadas por FREQUÊNCIA CARDÍACA excessivamente baixa, normalmente abaixo de 50 batimentos por minuto em humanos adultos. Podem ser amplamente classificadas na disfunção do NÓ SINOATRIAL e no BLOQUEIO ATRIOVENTRICULAR.Trajes Gravitacionais: Trajes infláveis de dupla-camada que, quando inflados, exercem pressão nas partes inferiores do corpo do portador. Os trajes são utilizados para melhorar ou estabilizar o estado circulatório, isto é, para prevenir hipotensão, controle hemorrágico e regular a pressão sanguínea. Os trajes são também utilizados por pilotos sobre aceleração positiva.Norepinefrina: Precursor da epinefrina, secretado pela medula da adrenal. É um neurotransmissor muito difundido no sistema nervoso central e autonômico. A norepinefrina é o principal transmissor da maioria das fibras simpáticas pós-ganglionares e do sistema de projeção cerebral difusa originária do locus ceruleous. É também encontrada nas plantas e é utilizada farmacologicamente como um simpatomimético.Astronautas: Membros da tripulação de uma astronave que inclui aqueles que viajam no espaço e aqueles em treinamento para voo espacial.Efedrina: Fenetilamina encontrada em EPHEDRA SÍNICA. A PSEUDOEFEDRINA é um isômero. É um agonista alfa e beta-adrenérgico que pode também aumentar a liberação de norepinefrina. Foi utilizada no tratamento de muitas patologias, inclusive asma, insuficiência cardíaca, rinite, incontinência urinária, e por seus efeitos estimulantes no sistema nervoso central. Foi utilizada no tratamento da narcolepsia e depressão. Foi se tornando menos utilizada com o aparecimento de agonistas mais seletivos.Sistema Cardiovascular: CORAÇÃO e VASOS SANGUÍNEOS, através dos quais o SANGUE é bombeado e circula pelo corpo.Ausência de Peso: Afecção em que nenhuma aceleração (seja devido à gravidade ou qualquer outra força) pode ser detectada por um observador dentro do sistema. Também significa ausência de peso ou ausência da força gravitacional agindo sobre o corpo. A microgravidade, a força gravitacional entre 0 e 10-6 g, inclui-se aqui.Hipotensão Pós-Exercício: Redução transiente nos níveis da pressão sanguinea imediatamente após exercícios que dura de 2 a 12 horas. A redução varia, mas é tipicamente de 5 a 20 mmHg quando comparada com seus níveis pré-exercício. Ocorre tanto em indivíduos normotensos quanto em hipertensos e pode ter papel na ADAPTAÇÃO FISIOLÓGICA relacionada ao exercício.Biônica: Estudo de sistemas (particularmente os eletrônicos) que funcionam como, com as características de, ou parecendo sistemas vivos. Também, a ciência de aplicar técnicas e princípios biológicos ao desenho de sistemas eletrônicos.Atrofia de Múltiplos Sistemas: Síndrome complexa composta de três estados que representam variantes clínicas do mesmo processo de doença: DEGENERAÇÃO ESTRIATONIGRAL, SÍNDROME DE SHY-DRAGER e a forma esporádica de ATROFIAS OLIVOPONTOCEREBELARES. Entre os sinais clínicos estão disfunção dos gânglios da base, cerebelares e autônomos. Os exames revelam atrofia dos gânglios da base, cerebelo, pontes e medula, com perda proeminente de neurônios autônomos no tronco encefálico e medula espinal. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p1076; Baillieres Clin Neurol 1997 Apr;6(1):187-204; Med Clin North Am 1999 Mar;83(2):381-92)Droxidopa: Precursor da noradrenalina utilizado no tratamento do parkinsonismo. A forma racêmica (DL-treo-3,4-di-hidroxifenilserina) foi também utilizada e estudada no tratamento da hipotensão ortostática. Existe um déficit de noradrenalina, bem como dopamina, no mal de Parkinson, sendo essa deficiência aventada como a causadora das paralisias transientes e repentinas observada em estágios avançados da doença. A administração de DL-treo-3,4-di-hidroxifenilserina foi aclamada como uma substância capaz de promover uma melhora deste quadro porém estudos controlados falharam em demonstrar tal melhora.Trimetafano: Antagonista nicotínico que tem sido usado como bloqueador ganglionar na hipertensão, como adjunto na anestesia e para induzir a hipotensão durante cirurgia.Fluxo Sanguíneo Regional: Fluxo de SANGUE através ou ao redor do órgão ou região do corpo.Brometo de Piridostigmina: Inibidor da colinesterase com ação ligeiramente mais prolongada que a NEOSTIGMINA. É usado no tratamento da miastenia grave e para reverter as ações de relaxantes musculares.Transtornos de Estresse por Calor: Grupo de afecções que se desenvolvem devido à exposição excessiva à temperatura ambiental exageradamente alta ou ao excesso de esforço nesta situação.Pressorreceptores: Receptores encontrados no sistema vascular, principalmente na aorta e sino carotídeo, que são sensíveis à extensão das paredes dos vasos.Velocidade do Fluxo Sanguíneo: Valor igual ao volume total do fluxo dividido pela área de secção do leito vascular.Capacitância Vascular: Medida da habilidade de VASOS SANGUÍNEOS em aumentar o volume de SANGUE que estes comportam sem um grande aumento em PRESSÃO SANGUÍNEA. A capacitância vascular é igual à variação em volume dividido pela variação em pressão.Gravidade Alterada: Variação (ou manipulação) da força gravitacional. Pode ser um efeito natural ou artificial.Deslocamentos de Líquidos Corporais: Translocação de líquidos corporais de um compartimento a outro, como dos compartimentos vascular para o intersticial. O deslocamento de líquidos está associado com mudanças profundas na permeabilidade vascular e no DESEQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO. O deslocamento também pode ocorrer na parte inferior do corpo para a superior como em situações de ausência de gravidade.Hiperventilação: Ritmo de ventilação pulmonar mais rápido do que metabolicamente é necessário para a troca de gases. É resultado de um aumento na frequência respiratória, aumento no Volume de Ventilação Pulmonar (tidal) ou combinação de ambos. Causa um excesso na ingestão de oxigênio e na expulsão de dióxido de carbono.Corrida Moderada: Corrida a baixa velocidade. Pode ser feito para condicionamento [físico] ou para saúde e bem-estar gerais.Pernas: Parte mais baixa, na extremidade inferior, entre o JOELHO e o TORNOZELO.História Moderna 1601-: Período da história a partir de 1601 da era comum até o presente.Deambulação Precoce: Procedimento realizado com o objetivo de acelerar a capacidade de um paciente para caminhar ou se mover, diminuindo o tempo de DEAMBULAÇÃO. Caracterizado por um tempo de hospitalização (ou de permanência no leito) menor que o praticado normalmente.Sudorese: Processo de secreção exógena das GLÂNDULAS SUDORÍPARAS, que inclui o suor aquoso das GLÂNDULAS ÉCRINAS e o complexo de líquidos viscosos das GLÂNDULAS APÓCRINAS.Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares: Processos e propriedades do SISTEMA CARDIOVASCULAR como um todo, ou qualquer de suas partes.Pressão Venosa Central: Pressão arterial nas grandes VEIAS centrais do corpo. Diferencia-se da pressão venosa periférica que ocorre em uma extremidade.Raquianestesia: Procedimento em que um anestésico é injetado diretamente na medula espinal.Síndrome: Complexo sintomático característico.Anestesia Obstétrica: Variedade de métodos anestésicos, como a ANESTESIA EPIDURAL, usada para controlar as dores do parto.Reflexo: Movimento involuntário, ou exercício de função, de determinada região estimulada, em resposta ao estímulo aplicado na periferia e transmitido ao cérebro ou medula.Placa de Sangue Epidural: Injeção de sangue autólogo no espaço epidural como tratamento profilático imediatamente seguindo uma punção epidural ou para tratamento de cefaleia, como resultado de uma punção epidural.Pletismografia: Registro da mudança no tamanho de uma região quando modificada pela circulação presente.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Condicionamento Físico Humano: Modificação na dieta e implementação de exercícios físicos para aumentar a capacidade de desempenhar tarefas diárias e fazer atividades físicas.Tremor: Movimentos cíclicos de uma parte do corpo que podem representar tanto um processo fisiológico ou uma manifestação de doença. O tremor ativo ou intencional, uma manifestação comum de DOENÇAS CEREBELARES, é agravado por movimento. Em contrapartida, o tremor em repouso é máximo quando não há intenção nos movimentos voluntários e ocorre como uma manifestação relativamente frequente da DOENÇA DE PARKINSON.Enjoo devido ao Movimento em Voo Espacial: Transtorno caracterizado por náusea, vômitos e tontura, possivelmente em resposta à desorientação vestibular ou à mudança de líquidos associados com voo espacial.Vasoconstrição: Estreitamento fisiológico dos VASOS SANGUÍNEOS por contração do MÚSCULO LISO VASCULAR.Antebraço: Parte do braço em seres humanos e primatas que se estendem do COTOVELO ao PUNHO.Epinefrina: Hormônio simpatomimético ativo da MEDULA SUPRARRENAL. Estimula os sistemas alfa- e beta-adrenérgicos, causa VASOCONSTRIÇÃO sistêmica e relaxamento gastrointestinal, estimula o CORAÇÃO e dilata os BRÔNQUIOS e os vasos cerebrais. É utilizado na ASMA e na FALÊNCIA CARDÍACA e para retardar a absorção de ANESTÉSICOS locais.Eletrocardiografia: Registro do momento-a-momento das forças eletromotrizes do CORAÇÃO enquanto projetadas a vários locais da superfície corporal delineadas como uma função escalar do tempo. O registro é monitorado por um traçado sobre papel carta em movimento lento ou por observação em um cardioscópio que é um MONITOR DE TUBO DE RAIOS CATÓDICOS.Fenilefrina: Agonista alfa-1 adrenérgico usado como midriático, descongestionante nasal e agente cardiotônico.Circulação Sanguínea: O movimento do SANGUE enquanto é bombeado através do SISTEMA CARDIOVASCULAR.Nitroprussiato: Poderoso vasodilatador utilizado em emergências de pressão sanguinea baixa ou para melhorar a função cardíaca. Também é um indicador de grupos sulfidrilas livres em proteínas.Hipertensão: PRESSÃO ARTERIAL sistêmica persistentemente alta. Com base em várias medições (DETERMINAÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL), a hipertensão é atualmente definida como sendo a PRESSÃO SISTÓLICA repetidamente maior que 140 mm Hg ou a PRESSÃO DIASTÓLICA de 90 mm Hg ou superior.Nervo Vago: O décimo nervo craniano. O nervo vago é um nervo misto que contém fibras aferentes somáticas (da pele da região posterior da orelha e meato acústico externo), fibras aferentes viscerais (da faringe, laringe, tórax e abdome), fibras eferentes parassimpáticas (para o tórax e abdome) e fibras eferentes para o músculo estriado (da laringe e faringe).Metoxi-Hidroxifenilglicol: Sintetizado in vivo a partir da epinefrina e norepinefrina endógena. Encontrado no cérebro, sangue, líquido cefalorraquidiano e urina, onde suas concentrações são utilizadas para medir a renovação das catecolaminas.Veias: Vasos que transportam sangue para fora do leito capilar.Vasoconstritores: Drogas usadas para causar constrição dos vasos sanguíneos.Proteínas da Membrana Plasmática de Transporte de Norepinefrina: Simportadores de neurotransmissores dependentes de cloreto de sódio, localizados principalmente na MEMBRANA PLASMÁTICA dos neurônios noradrenérgicos. Eles retiram a NOREPINEFRINA do ESPAÇO EXTRACELULAR recaptando-a com alta afinidade para os TERMINAÇÕES PRÉ-SINÁPTICAS. Regulam a amplitude e duração do sinal nas sinapses noradrenérgicas e são o alvo dos INIBIDORES DA CAPTAÇÃO DE AGENTES ADRENÉRGICOS.Choque: Afecção manifestada por falha na perfusão ou oxigenação de órgãos vitais.Hipo-Hidrose: Perspiração ausente ou anormalmente diminuída. Ambas as formas generalizada e segmentada (sudorese reduzida ou ausente em localizações circunscritas) da doença estão normalmente associadas com outras afecções subjacentes.Hidratação: Terapia cujo objetivo básico é restaurar o volume e a composição dos líquidos corporais aos níveis normais, relacionados ao EQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO. Os líquidos podem ser administrados por via intravenosa, oral, gavagem intermitente ou por HIPODERMÓCLISE.Simpatomiméticos: Drogas que mimetizam os efeitos da estimulação dos nervos simpáticos adrenérgicos pós-ganglionares. Estão incluídas aqui as drogas que estimulam diretamente os receptores adrenérgicos e aquelas que agem indiretamente causando a liberação de transmissores adrenérgicos.Determinação da Pressão Arterial: Técnica para medida da pressão sanguínea.Sistema Vasomotor: Sistemas neurais que atuam no MÚSCULO LISO VASCULAR controlando o diâmetro dos vasos sanguíneos. O principal controle neural se dá através do sistema nervoso simpático.Anti-Hipertensivos: Fármacos usados no tratamento da HIPERTENSÃO (aguda ou crônica), independentemente do mecanismo farmacológico. Entre os anti-hipertensivos estão os DIURÉTICOS [especialmente os DIURÉTICOS TIAZÍDICOS (=INIBIDORES DE SIMPORTADORES DE CLORETO DE SÓDIO)], os BETA-ANTAGONISTAS ADRENÉRGICOS, os ALFA-ANTAGONISTAS ADRENÉRGICOS, os INIBIDORES DA ENZIMA CONVERSORA DA ANGIOTENSINA, os BLOQUEADORES DOS CANAIS DE CÁLCIO, os BLOQUEADORES GANGLIONARES e os VASODILATADORES.Antiparkinsonianos: Fármacos usados no tratamento da doença de Parkinson. Os fármacos mais comumente usados agem no sistema dopaminérgico (corpo estriado e gânglios basais) ou são antagonistas muscarínicos de ação central.Estresse Fisiológico: Efeito desfavorável de fatores ambientais (estressores) sobre as funções fisiológicas de um organismo. O estresse fisiológico não resolvido e prolongado pode afetar a HOMEOSTASE do organismo, levando a perdas ou afecções.Anestesia: Estado caracterizado pela perda dos sentidos ou sensações. Esta depressão da função nervosa geralmente é resultante de ação farmacológica e é induzida para permitir a execução de cirurgias ou outros procedimentos dolorosos.Vida Independente: Organização da habitação e da comunidade que maximiza a independência e a autonomia.Síndrome de Adie: Síndrome caracterizada por uma PUPILA TÔNICA ocorrendo em combinação com diminuição dos reflexos das extremidades inferiores. A pupila afetada responde mais vigorosamente à acomodação que à luz (dissociação luz-proximidade) e é supersensível à diluição com gotas oculares de pilocarpina, que induzem a constrição pupilar. Os sinais patológicos incluem degeneração do gânglio ciliar e das fibras parassimpáticas pós-ganglionares, que enervam o músculo constritor pupilar.Cardiografia de Impedância: Tipo de pletismografia por impedância onde a impedância bioelétrica é medida entre eletrodos posicionados ao redor do pescoço e em partes mais inferiores do tórax. É utilizada principalmente para calcular volume sistólico e volume cardíaco, mas também se relaciona com a contractilidade miocardíaca, conteúdo de líquido torácico e circulação das extremidades.Choque Séptico: Sepse associada à HIPOTENSÃO ou hipoperfusão, apesar de restauração adequada de líquido. As anormalidades da perfusão podem incluir, mas não estão limitadas a ACIDOSE LÁCTICA, OLIGÚRIA ou alteração aguda no estado mental.Tiramina: Simpatomimético indireto. A tiramina não ativa os receptores adrenérgicos diretamente, mas pode servir como um substrato para os sistemas de recaptação da serotonina e para a enzima monoamino oxidase, prolongando, portanto, a ação dos transmissores adrenérgicos. Também provoca liberação do transmissor dos terminais adrenérgicos. A tiramina pode ser considerada como neurotransmissor em alguns sistemas nervosos de invertebrados.Doença de Parkinson: Doença neurológica degenerativa progressiva caracterizada por TREMOR, que se torna máximo durante o repouso, retropulsão (i. é, tendência em cair para trás), rigidez, postura estática, lentidão dos movimentos voluntários e uma expressão facial semelhante a uma máscara. Entre os sinais patológicos estão a perda de neurônios contendo melanina na substância negra e outros núcleos pigmentados do tronco encefálico. Os CORPOS DE LEWY estão presentes na substância negra e no locus cerúleo, mas também podem ser encontrados em uma doença relacionada (DOENÇA POR CORPOS DE LEWY difusa), caracterizada por demência combinada com graus variados de parkinsonismo. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6a ed, p1059, pp1067-75)Hipocapnia: Manifestação clínica constituída por deficiência de dióxido de carbono no sangue arterial.Águas Minerais: Água naturalmente ou artificialmente infundida com sais minerais ou gases.Veias Renais: Vasos curtos e calibrosos que retornam sangue dos rins para a veia cava.Circulação Esplâncnica: Circulação de sangue através dos VASOS SANGUÍNEOS que abastecem as VÍSCERAS abdominais.Volume Sistólico: Quantidade de SANGUE bombeada para fora do CORAÇÃO por batimento. Não deve ser confundido com débito cardíaco (volume/tempo). É calculado como a diferença entre o volume diastólico final e o volume sistólico final.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Agonistas de Receptores Adrenérgicos alfa 1: Compostos que se ligam a RECEPTORES ADRENÉRGICOS ALFA 1 e os ativam.Seio Carotídeo: Porção dilatada da artéria carótida primitiva no nível da ramificação em artérias carótidas interna e externa. Esta região contém barorreceptores, que sendo estimulados, causam diminuição dos batimentos cardíacos, vasodilatação e diminuição da pressão sanguínea.Ultrassonografia Doppler Transcraniana: Técnica não invasiva que utiliza ultrassom para medida da hemodinâmica cerebrovascular, particularmente a velocidade do fluxo sanguíneo cerebral e fluxo dos colaterais cerebrais. Com uma sonda de pulsos de alta intensidade e baixa frequência, as artérias intracranianas podem ser analisadas transtemporalmente, transorbitalmente ou abaixo do forame magno.Renina: Endopeptidase altamente específica (Leu-Leu) que produz ANGIOTENSINA I de seu precursor ANGIOTENSINOGÊNIO, levando a uma cascata de reações que elevam a PRESSÃO ARTERIAL e aumentam a retenção de sódio pelo rim no SISTEMA RENINA-ANGIOTENSINA. A enzima fora previamente catalogada como EC 3.4.99.19.Estudos Cross-Over: Estudos comparando dois ou mais tratamentos ou intervenções nos quais os sujeitos ou pacientes, após terminado o curso de um tratamento, são ligados a outro. No caso de dois tratamentos, A e B, metade dos sujeitos são randomicamente alocados para recebê-los pelo método A, B e metade para recebê-los pelo método B, A. Uma crítica deste desenho experimental é que os efeitos do primeiro tratamento podem ser transportados para o período quando o segundo é executado. (Tradução livre do original: Last, A Dictionary of Epidemiology, 2d ed)Bandagens Compressivas: Faixas de material elástico usado para aplicar pressão a partes do corpo para controlar EDEMA e ajudar a circulação.Pressão Arterial: Pressão sanguínea nas ARTÉRIAS. É comumente medida com um esfingomanômetro na parte superior do braço, que representa a pressão arterial na ARTÉRIA BRAQUIAL.Artéria Cerebral Média: A maior das artérias cerebrais. Trifurca-se nos ramos temporal, frontal e parietal fornecendo sangue à maior parte do parênquima dos lobos no CÓRTEX CEREBRAL. Estas são as áreas envolvidas nas atividades motora, sensitiva e da fala.Doenças Autoimunes do Sistema Nervoso: Transtornos causados por respostas imunes celulares ou humorais, dirigidas principalmente a autoantígenos do sistema nervoso. A resposta imune pode ser dirigida a componentes teciduais específicos (ex. mielina) e pode ser limitada ao sistema nervoso central (ex. ESCLEROSE MÚLTIPLA) ou ao sistema nervoso periférico (ex. SÍNDROME DE GUILLAIN-BARRE).Hipotensão Ocular: Pressão intraocular anormalmente baixa relacionada à inflamação crônica (uveíte).Agonistas alfa-Adrenérgicos: Drogas que se ligam seletivamente a receptores adrenérgicos alfa, ativando-os.Doença da Altitude: Sintomas múltiplos associados com concentração reduzida de oxigênio em grande ALTITUDE.Gânglios Autônomos: Grupamentos de neurônios e seus processos localizados no sistema nervoso autônomo. Nos gânglios autonômicos, as fibras pré-ganglionares vindas do sistema nervoso central fazem sinapse com os neurônios cujos axônios são as fibras pós-ganglionares inervando os órgãos alvos. Os gânglios também contêm neurônios intrínsecos e células de suporte, e fibras pré-ganglionares que passam através de outros gânglios.Homeostase: Processo por meio do qual o meio ambiente interno tende a permanecer estável e equilibrado.Temperatura Cutânea: TEMPERATURA na superfície externa do corpo.Ferricianetos: Sais inorgânicos do teórico ácido H3Fe(CN)6.Simulação de Ambiente Espacial: Ambiente que simula um ou mais parâmetros do ambiente espacial, aplicado a sistemas ou componentes de provas espaciais. Frequentemente se usa um compartimento fechado, capaz de se aproximar do vácuo e dos ambientes normais do espaço. Isso também inclui estudos de ATIVIDADE EXTRAVEICULAR simulados em câmaras de exposição atmosférica ou tanques com água.Cefaleia: Sintoma de DOR na região craniana. Pode ser uma ocorrência ou manifestação benigna isolada de uma ampla variedade de TRANSTORNOS DA CEFALEIA.Estudos Prospectivos: Estudos planejados para a observação de eventos que ainda não ocorreram.Neuropatias Diabéticas: Transtornos periféricos autônomos do nervo craniano associados com DIABETES MELLITUS. Estas afecções normalmente resultam de lesão microvascular diabética envolvendo pequenos vasos sanguíneos que nutrem os nervos (VASA NERVORUM). Entre as afecções relativamente comuns que podem estar associadas com a doença diabética estão paralisia do terceiro nervo (v. DOENÇAS DO NERVO OCULOMOTOR), MONONEUROPATIA, mononeuropatia múltipla, amiotrofia diabética, POLINEUROPATIA dolorosa, neuropatia autônoma e neuropatia toracoabdominal. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p1325)Catecolaminas: Classe geral de orto-di-hidroxifenilalquilaminas derivadas da tirosina.Educação Física e Treinamento: Programa de instruções para o cuidado e desenvolvimento do corpo, frequentemente em escolas. O conceito não inclui exercícios prescritos, que são TERAPIA POR EXERCÍCIO.Gravitação: Aceleração produzida pela atração mútua entre duas massas, cuja magnitude é inversamente proporcional ao quadrado da distância [existente] entre os dois centros de massa. É também a força exercida pela Terra, lua ou outro planeta sobre um objeto próximo de sua superfície.Doenças do Nervo Vago: Doenças do décimo nervo craniano, incluindo lesões do tronco cerebral envolvendo seus núcleos (solitário, ambíguo e motor dorsal), fascículos de nervos e curso intra e extracraniano. As manifestações clínicas podem incluir disfagia, fraqueza das cordas vocais e alterações do tono parassimpático do tórax e abdômen.Ingestão de Líquidos: Consumo de líquidos.Descanso: Liberdade de atividade.Respiração: Ato de respirar com os PULMÕES, consistindo em INALAÇÃO ou captação do ar ambiente para os pulmões e na EXPIRAÇÃO ou expulsão do ar modificado, que contém mais DIÓXIDO DE CARBONO que o ar inalado. (Tradução livre do original: Blakiston's Gould Medical Dictionary, 4th ed.). Não está incluída a respiração tissular (= CONSUMO DE OXIGÊNIO) ou RESPIRAÇÃO CELULAR.Fluxometria por Laser-Doppler: Método não invasivo de medida contínua da MICROCIRCULAÇÃO. A técnica é baseada nos valores do EFEITO DOPPLER de luz laser de baixa energia, randomicamicamente distribuída pelas estruturas estáticas e partículas que se movem no tecido.Assistência Perioperatória: Intervenções para prover cuidado antes, durante e imediatamente após uma cirurgia.Exercício: Atividade física geralmente regular e feita com a intenção de melhorar ou manter a APTIDÃO FÍSICA ou a SAÚDE. É diferente de ESFORÇO FÍSICO que é voltado principalmente para as respostas fisiológicas e metabólicas ao uso da energia.Síndrome de Fadiga Crônica: Síndrome caracterizada por fadiga persistente ou recorrente, dor musculoesquelética difusa, transtornos do sono e comprometimento cognitivo subjetivo que dura 6 meses ou mais. Os sintomas não são causados por exercício contínuo, não são aliviados por repouso e resultam em uma redução substancial dos níveis prévios de atividade ocupacional, educacional, social ou pessoal. Pequenas alterações da função imune, neuroendócrina e autônoma podem estar associadas com esta síndrome. Há também uma considerável sobreposição entre essa afecção e FIBROMIALGIA. (Tradução livre do original: Semin Neurol 1998;18(2):237-42; Ann Intern Med 1994 Dec 15;121(12): 953-9)Antagonistas Adrenérgicos alfa: Drogas que se ligam a receptores adrenérgicos alfa mas não os ativam bloqueando assim a ação de agonistas adrenérgicos endógenos ou exógenos. Os antagonistas adrenérgicos alfa são usados no tratamento da hipertensão, vasoespasmo, doença vascular periférica, choque e feocromocitoma.Vasodilatadores: Fármacos usados para causar a dilatação dos vasos sanguíneos.Relação Dose-Resposta a Droga: Relação entre a quantidade (dose) de uma droga administrada e a resposta do organismo à droga.Complicações Intraoperatórias: Complicações que afetam pacientes durante a cirurgia. Podem estar ou não associadas à doença para a qual a cirurgia é realizada ou, dentro do mesmo procedimento cirúrgico.Tetralonas: Grupo de TETRAIDRONAFTALENOS contendo um ceto oxigênio.Derrame Subdural: Infiltração e acúmulo de LÍQUIDO CEFALORRAQUIDIANO no espaço subdural, que pode estar associado com um processo infeccioso, TRAUMA CRANIOCEREBRAL, NEOPLASIAS CEREBRAIS, HIPOTENSÃO INTRACRANIANA e outras afecções.

*  Hipotensão postural - Wikipedia

Hipotensão ortostática (também conhecida como hipotensão postural, ortostase e coloquialmente como tontura) é uma forma de ... A hipotensão ortostática é causada principalmente pelo acúmulo de sangue induzido pela gravidade nas extremidades inferiores do ... hipotensão em que a pressão arterial de uma pessoa cai abruptamente quando esta pessoa assume a posição de pé ou quando realiza ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hipotensão_postural

*  Ciamemazina - Wikipedia

As reações descritas como mais relevantes foram: sonolência; astenia; apatia; hipotensão ortostática; taquicardia; secura na ... aumentando o risco da ocorrência de uma hipotensão ortostática. Já o uso concomitante com a guanetidina pode inibir o efeito ... hipotensão e astenia, por exemplo. Antipsicóticos Risperidona Clorpromazina Olanzapina Piperazina GORENSTEIN, CLARICE. « ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ciamemazina

*  Manual prev suic s ment ms

... hipotensão ortostática; 4. ganho de peso (menor que olanzapina e clozapina).Ziprasidona • É o antipsicótico atípico que causa o ... hipotensão ortostática; 3. agitação; 4. sedação (menos intensa em comparação à clozapina, à olanzapina, à quetiapina); 5. ... hipotensão ortostática; 7. parkinsonismo (menor que risperidona e principalmente menor que os típicos); 8. elevação em enzimas ... hipotensão ortostática; 6. prolongamento do intervalo QT (eletrocardiograma antes de iniciar tratamento e durante o tratamento ...
https://slideshare.net/bpiato/manual-prev-suic-s-ment-ms

*  Amantidina - Wikipedia

... hipotensão ortostática. Podem ocorrer fenômenos anticolinérgicos, como retenção urinária, que desaparecem com a redução da dose ... Superdosagem: Arritmia, hipotensão, convulsões, morte. Tratamento: devem-se realizar esvaziamento gástrico imediato e ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Amantidina

*  Insuficiência adrenal - Wikipedia

... hipotensão arterial ou hipotensão ortostática; sinais digestivos : náuseas, vômitos, diarreias; sinais biológicos : ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Insuficiência_adrenal

*  Bloqueador dos canais de cálcio - Wikipedia

Hipotensão ortostática severa sobretudo na pessoa idosa. Bradicardia e por vezes taquicardia reflexa (dihidropiridinas) Pode ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Bloqueador_dos_canais_de_cálcio

*  A Imobilidade No Idoso

hipotensão ortostática. distensão venosa e sinal de Homans. as contraturas dos MMII e a falta do efeito bomba dos músculos da ... hipotensão ortost tica. pressão arterial.4 C QUÊ C DA IM BILIDADE Redução da mobilidade arti ular e desenvolvimento de ...
https://pt.scribd.com/doc/60766908/A-Imobilidade-No-Idoso

*  Glicopirrolato - Wikipedia

Cardiovasculares: Palpitações, taquicardia, bradicardia reflexa e hipotensão ortostática. Gastrointestinais: Constipação, boca ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Glicopirrolato

*  Amiloidose - Wikipedia

... hipotensão ortostática), entupimento (embolismo). Os órgãos mais afetados são os rins (aproximadamente 70% dos pacientes), ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Amiloidose

*  O paciente com tontura - Elliot M. Frohman MD PhD | MedicinaNET

As causas da pré-síncope (e da tontura não vertiginosa) são diversas e incluem hipotensão ortostática, a arritmia cardíaca, ... que provocam tontura ao produzirem hipotensão ortostática; agentes anticonvulsivos, causadores de disfunção cerebelar; e ... Pode haver predominância de maior tônus vagal, com palidez e hipotensão. Todavia, as respostas simpáticas (p. ex., ...
medicinanet.com.br/conteudos/acp-medicine/4760/o_paciente_com_tontura_–_elliot_m_frohman_md_phd.htm

*  HALOPERIDOL - Bula HALOPERIDOL

Pode ocorrer igualmente hipertensão e não hipotensão. Em casos extremos, o paciente pode apresentar-se comatoso, com depressão ... Taquicardia e hipotensão também têm sido relatadas em pacientes ocasionais. Síndrome neuroléptica maligna Como outros ... Hipotensão e colapso circulatório devem ser controlados com infusão de soro, plasma ou albumina concentrada e agentes ... EFEITOS CARDIOVASCULARES: EDEMA PERIFÉRICO, TAQUICARDIA E HIPOTENSÃO. RARÍSSIMOS CASOS DE PROLONGAMENTO DO INTERVALO QT E/OU DE ...
medicinanet.com.br/bula/7672/haloperidol.htm

*  Feocromocitoma - Wikipedia

Normalmente existe emagrecimento devido ao excesso de catecolaminas e a hipotensão ortostática é muito frequente. O diagnóstico ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Feocromocitoma

*  Síndromes Craíbas AL - Síndromes, Craíbas AL médicos, Craíbas AL clínicas, Craíbas AL hospital, Craíbas AL prevenção,...

Hipotensão ortostática idiopática Craíbas AL Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Craíbas. Encontre aqui ... onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática idiopática e endereços e telefones de hospitais e clínicas em ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Craibas_AL-t14874_Craibas AL.html

*  Síndromes Marabá, Pará - Síndromes, Marabá, Pará médicos, Marabá, Pará clínicas, Marabá, Pará hospital, Marabá, Pará ...

Hipotensão ortostática idiopática Marabá, Pará Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Marabá. Encontre aqui ... onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática idiopática e endereços e telefones de hospitais e clínicas em ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Maraba_PA-t14874_Maraba PA.html

*  Síndromes Luís Correia PI - Síndromes, Luís Correia PI médicos, Luís Correia PI clínicas, Luís Correia PI hospital, Luís...

Hipotensão ortostática idiopática Luís Correia PI Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Luís Correia. Encontre ... onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática idiopática e endereços e telefones de hospitais e clínicas em ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Luis_Correia_PI-t14874_Luis Correia PI.html

*  Saúde Abaetetuba, Pará - Saúde, Abaetetuba, Pará Sintomas, Abaetetuba, Pará Médicos, Abaetetuba, Pará Doenças, Abaetetuba,...

Diagnóstico de Hipotensão Ortostática Abaetetuba, Pará Procurando por Diagnóstico de Hipotensão Ortostática em Abaetetuba? ... Diagnóstico de Hipotensão Ortostática Abaetetuba, Pará Procurando por Diagnóstico de Hipotensão Ortostática em Abaetetuba? ... Aproveite para conseguir dicas e mais informações sobre Diagnóstico de Hipotensão Ortostática com nossos artigos educativos. ... Aproveite para conseguir dicas e mais informações sobre Diagnóstico de Hipotensão Ortostática com nossos artigos educativos. ...
guialocal.boaspraticas.net/Saude_Abaetetuba_PA-t14667_Abaetetuba PA.html

*  Síncope (medicina) - Wikipedia

As síncopes por hipotensão ortostática devem-se à súbita diminuição da pressão arterial quando a pessoa se levanta. Isto tem ... e as que têm origem na hipotensão ortostática. As síncopes neuromediadas são as mais comuns e ocorrem quando os vasos ... um teste de inclinação ortostática ou o teste de Czermak-Hering. Entre outras condições que causam sintomas semelhantes e devem ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Síncope_(medicina)

*  Síndromes Balneário Camboriú, Santa Catarina - Síndromes, Balneário Camboriú, Santa Catarina médicos, Balneário Camboriú,...

Hipotensão ortostática idiopática Balneário Camboriú, Santa Catarina Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em ... Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Balneario_camboriu_SC-t14874_Balneario camboriu SC.html

*  Síndromes Alta Floresta D'Oeste RO - Síndromes, Alta Floresta D'Oeste RO médicos, Alta Floresta D'Oeste RO clínicas, Alta...

Hipotensão ortostática idiopática Alta Floresta D'Oeste RO Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Alta Floresta ... Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Alta_Floresta_DOeste_RO-t14874_Alta Floresta D'Oeste RO.html

*  Síndromes Barra do Choça BA - Síndromes, Barra do Choça BA médicos, Barra do Choça BA clínicas, Barra do Choça BA hospital,...

Hipotensão ortostática idiopática Barra do Choça BA Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Barra do Choça. ... Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Barra_do_Choca_BA-t14874_Barra do Choca BA.html

*  Prefeitura de Caruaru - PE

... hipotensão ortostática neurogênica, neuropatias autonômicas, disautonomia familiar e bexiga neurogênica; Malformações ... hipotensão ortostática, arritmias, doença arterial coronariana, valvulopatias, tromboembolismo pulmonar, trombose venosa ... Hipotensão e síncope 15. Doença reumática 16. Valvulopatias 17. Miocardiopatias 18. Doença de Chagas 19. Anginas e infarto ...
https://pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-caruaru-pe-263-vagas

*  Síndromes Bagé, Rio Grande do Sul - Síndromes, Bagé, Rio Grande do Sul médicos, Bagé, Rio Grande do Sul clínicas, Bagé, Rio...

Hipotensão ortostática idiopática Bagé, Rio Grande do Sul Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Bagé. Encontre ... onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática idiopática e endereços e telefones de hospitais e clínicas em ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Bage_RS-t14874_Bage RS.html

*  Síndromes Três Lagoas, Mato Grosso do Sul - Síndromes, Três Lagoas, Mato Grosso do Sul médicos, Três Lagoas, Mato Grosso do...

Hipotensão ortostática idiopática Três Lagoas, Mato Grosso do Sul Informações sobre Hipotensão ortostática idiopática em Três ... Encontre aqui médicos especialistas, dicas de prevenção, onde fazer diagnóstico e tratamento de Hipotensão ortostática ...
guialocal.saudenacerta.com/Sindromes_Tres_lagoas_MS-t14874_Tres lagoas MS.html

*  Rasagilina - Wikipedia

Hipotensão ortostática foi relatada com maior incidência no grupo placebo em relação aos pacientes recebendo mesilato de ... 0%) Distúrbios Vasculares Comum: hipotensão ortostática (3,9% vs. 0,8%) Distúrbios Gastrointestinais Comum: dor abdominal (4,2 ... à hipotensão ortostática e alucinações em algumas pessoas. O mesilato de rasagilina metaboliza-se em 1(R)-aminoindano. Este ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Rasagilina

*  Etilefrina - Wikipedia

É uma amina simpatomimética da série 3-hidroxi-phenylethanolamine utilizado no tratamento de hipotensão ortostática de doenças ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Etilefrina

Hipotensão postural: Hipotensão ortostática (também conhecida como hipotensão postural, ortostase e coloquialmente como tontura) é uma forma de hipotensão em que a pressão arterial de uma pessoa cai abruptamente quando esta pessoa assume a posição de pé ou quando realiza uma alongamento (como inclinar-se para trás e esticar os braços). Em termos médicos, é definida como uma queda na pressão arterial associada ao ato de ficar em pé:HipotensãoTontura: Tontura é um termo genérico que representa a sensação de desiquilíbrio. É considerado um sintoma, já que é algo subjetivo.Giromancia: Giromancia (do latim medieval, gyromantia, que por sua vez é derivado do grego gyros (círculo) e manteia (oráculo)http://www.etymonline.Teste de inclinação ortostática: Um teste de inclinação ortostática, também conhecido como tilt table test ou teste de tilt, é um procedimento médico frequentemente utilizado para diagnosticar disautonomia ou síncopes. Os pacientes com sintomas de tontura, com ou sem perda da consciência, suspeitos de estar associada com uma queda na pressão sanguínea, taquicardia posicional ou Síncope Vasovagal são bons candidatos para este teste.Síncope (medicina)Posição de Trendelenburg: A posição de Trendelenburg é uma variação da posição de decúbito dorsal onde a parte superior do dorso é abaixada e os pés são elevados. Mantém as alças intestinais na parte superior da cavidade abdominal.SobretreinamentoSíncope vasovagal: A síncope vasovagal ou síndrome vasovagal (também chamada síncope neuromediada ou síncope neurocardiogénica) é uma síncope (ou desmaio) relacionada à ativação inapropriada do nervo vago, que faz parte do sistema nervoso parassimpático. Ela pode ocorrer em qualquer faixa etária, sendo mais comum em jovens entre 10 e 30 anos.Antonio Maria Valsalva: Antonio Maria Valsalva foi um médico italiano do século XVII de Bologna, cujo principal interesse científico era o ouvido humano. Ele descreveu a trompa de Eustáquio.Lista de caminhadas no espaço pela ISS: Esta é uma lista de actividades extraveiculares realizadas em prol da Estação Espacial Internacional. Um projeto de colaboração de 6 agências espaciais: NASA (EUA), RKA (Rússia), JAXA (Japão), CSA (Canadá) , AEB (Brasil) e ESA (Europa).Taquicardia: Taquicardia é um termo médico utilizado para designar um aumento da frequência cardíaca. Convenciona-se como normal no ser humano uma frequência cardíaca entre 60 e 100 batimentos por minuto.Vaso sanguíneo: Os vasos sanguíneos são órgãos em forma de tubos que se ramificam por todo o organismo da maior parte dos seres-vivos, como o ser humano, por onde circula o sangue: artérias, arteríolas, vênulas, veias e capilares.Hemodinâmica: Hemodinâmica é o capítulo da Fisiologia que estuda a circulação do sangue. Para termos uma ideia, é o equivalente da hidrodinâmica se o líquido fosse água e não sangue.Volemia: Volemia é um termo médico para a quantidade de sangue circulando no corpo. Em um humano adulto ela é de aproximadamente 75 ml/kg logo um homem de 60 kg possui cerca de 4,5 litros de sangue.Laranja FD&C N.º 1BradicardiaWallace & Gromit: The Wrong TrousersGrupo 3 de Astronautas da NASAEfedrina: A efedrina é um composto químico cristalino, encontrada em certas plantas da família das efedráceas, dotados de folhas escamiformes, ramos delgados e articulados, e floração dióica, ou sintetizada, que possui mais de 40 espécies distribuídas em regiões de clima temperado e subtropical. É empregada como medicamento e também empregado em doping.Microgravidade: A microgravidade ou ausência de peso é uma experiência (de pessoas e objetos) com origem na queda livre, onde não se possui um peso aparente.Biônica: A é a técnica de aplicação de conhecimentos de Biologia na solução de problemas de engenharia.Dicionário UNESP do português contemporâneo.PiridostigminaBaroreceptor: Baroreceptores ou barorrecetores são mecanoreceptores relacionados à regulação da pressão arterial momento a momento. Estão localizados principalmente no seio carotídeo e no arco da aorta, detectando variações bruscas da pressão arterial e transmitindo esta informação ao sistema nervoso central.Sade (banda)Anestesia espinhalReflexo patelar: O reflexo patelar é um tipo de Reflexo Miotático. O teste do tendão patelar testa a função do nervo femoral e dos seguimentos L2-L4 da medula espinhal.TremorAdrenalin O.D.Nitroprussiato de sódioHipertensão arterialVeia cubital mediana: Veia cubital mediana (ou veia basílica mediana), na anatomia humana, é uma veia superficial do membro superior. Ela conecta a veia basílica e a veia cefálica e freqüentemente é utilizada para punção venosa (retirar sangue).Choque circulatórioAnidroseDroga simpaticomimética


postural


  • Nesse caso, elas recebem o nome específico de hipotensão postural ou ortostática. (wikipedia.org)
  • Hipotensão ortostática (também conhecida como hipotensão postural, ortostase e coloquialmente como tontura) é uma forma de hipotensão em que a pressão arterial de uma pessoa cai abruptamente quando esta pessoa assume a posição de pé ou quando realiza uma alongamento (como inclinar-se para trás e esticar os braços). (wikipedia.org)

arterial


  • Hipotensão arterial é a situação médica na qual existe uma diminuição dos valores da pressão arterial, acompanhada de sintomas decorrentes desta queda. (wikipedia.org)
  • Se uma pessoa tem pressão arterial de 90/60 mmHg, sem ter sintomas, isto não é hipotensão arterial. (wikipedia.org)
  • Se uma pessoa tem tonturas quando a pressão cai a 110/65 e não tem quando a pressão é mais alta, isto é hipotensão arterial. (wikipedia.org)
  • A hipotensão ortostática é causada principalmente pelo acúmulo de sangue induzido pela gravidade nas extremidades inferiores do corpo, o que por sua vez compromete o retorno venoso, resultando em diminuição do débito cardíaco e subseqüente diminuição da pressão arterial. (wikipedia.org)

pessoa


  • Já a chamada hipotensão neuralmente mediada pode manifestar-se quando a pessoa fica muito tempo em pé, parada, sem se movimentar, ou em resposta a uma experiência de grande impacto emocional. (wikipedia.org)