Hipoglicemia: Síndrome de nível anormalmente baixo de GLICEMIA. A hipoglicemia clínica tem várias etiologias. A hipoglicemia grave eventualmente leva a privação da glucose no SISTEMA NERVOSO CENTRAL resultando em FOME, SUDORESE, PARESTESIA, comprometimento da função mental, ATAQUES, COMA e até MORTE.Glicemia: Glicose no sangue.Insulina: Hormônio pancreático de 51 aminoácidos que desempenha um papel fundamental no metabolismo da glucose, suprimindo diretamente a produção endógena de glucose (GLICOGENÓLISE, GLUCONEOGÊNESE) e indiretamente a secreção de GLUCAGON e a LIPÓLISE. A insulina nativa é uma proteína globular composta por um hexâmero coordenado de zinco. Cada monômero de insulina contém duas cadeias, A (21 resíduos) e B (30 resíduos), ligadas entre si por duas pontes dissulfeto. A insulina é usada para controlar o DIABETES MELLITUS TIPO 1.Hipoglicemiantes: Substâncias que reduzem a glicemia.Diabetes Mellitus Tipo 1: Subtipo de DIABETES MELLITUS caracterizada por deficiência de INSULINA. Manifesta-se por um início repentino de intensa HIPERGLICEMIA, progressão rápida a CETOACIDOSE DIABÉTICA e MORTE, a menos que tratada com insulina. A doença pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum durante a infância ou adolescência.Glucagon: Peptídeo pancreático de aproximadamente 29 aminoácidos, derivado do proglucagon que também é precursor dos PEPTÍDEOS SEMELHANTES AO GLUCAGON do intestino. O GLUCAGON é secretado pelas células pancreáticas alfa e desempenha um papel importante na regulação da concentração de GLICOSE NO SANGUE, metabolismo cetônico e vários outros processos bioquímicos e fisiológicos. (Tradução livre do original: Gilman et al., Goodman and Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics, 9th ed, p1511)Epinefrina: Hormônio simpatomimético ativo da MEDULA SUPRARRENAL. Estimula os sistemas alfa- e beta-adrenérgicos, causa VASOCONSTRIÇÃO sistêmica e relaxamento gastrointestinal, estimula o CORAÇÃO e dilata os BRÔNQUIOS e os vasos cerebrais. É utilizado na ASMA e na FALÊNCIA CARDÍACA e para retardar a absorção de ANESTÉSICOS locais.Hiperinsulinismo: Síndrome com níveis extremamente elevados de INSULINA no SANGUE. Pode causar HIPOGLICEMIA. A etiologia do hiperinsulinismo varia, incluindo a hipersecreção de um tumor de células beta (INSULINOMA), autoanticorpos contra a insulina (ANTICORPOS ANTI-INSULINA), receptor de insulina defeituoso (RESISTÊNCIA À INSULINA) ou uso excessivo de insulina exógena ou HIPOGLICÊMICOS.Polipeptídeo Pancreático: Hormônio pancreático de 36 aminoácidos secretado principalmente por células endócrinas encontradas na periferia das ILHOTAS PANCREÁTICAS e adjacentes às células contendo SOMATOSTATINA e GLUCAGON. O polipeptídeo pancreático (PP) quando administrado perifericamente pode suprir secreção gástrica, esvaziamento gástrico, secreção da enzima pancreática e apetite. A ausência do polipeptídeo pancreático (PP) tem sido associada com OBESIDADE em ratos e camundongos.Automonitorização da Glicemia: Autoavaliação dos níveis totais de glucose sanguínea fora do laboratório clínico. Pode ser usado um medidor de refletância digital ou operado por bateria. Tem ampla aplicação no controle da instabilidade do diabetes insulinodependente.Técnica Clamp de Glucose: Manutenção de um nível constante de glucose sanguínea por perfusão ou infusão de glucose ou insulina. É utilizada para o estudo da taxa metabólica (por exemplo, metabolismo de glucose, lipídeos, aminoácidos) a uma concentração constante de glucose.Sistemas de Infusão de Insulina: Dispositivos portáteis ou implantados para infusão de insulina. Incluem sistemas de loop aberto que podem ser operados ou controlados pelo paciente por um programa pré-fixado e projetado para distribuição constante de pequenas quantidades de insulina, aumentado durante a ingestão de alimento, e sistemas de loop fechado que distribuem quantidades de insulina automaticamente, baseados em um sensor eletrônico de glucose.Insulina de Ação Prolongada: Formulações de insulina que contêm substâncias que retardam a absorção, aumentando, assim, o período de tempo de ação.Coma Insulínico: HIPOGLICEMIA grave induzida por uma ampla dose de INSULINA exógena que resulta em COMA ou estado profundo de inconsciência na qual o indivíduo não consegue ser despertado.Alarmes Clínicos: Componentes de instrumentação médica, usados para avaliação fisiológica de pacientes, que sinalizam quando o valor do limiar é alcançado.Hemoglobina A Glicosilada: Componentes secundários da hemoglobina de eritrócitos humanos designados A1a, A1b, e A1c. A hemoglobina A1c é a mais importante, visto que sua molécula de açúcar é a glucose covalentemente ligada ao terminal amina da cadeia beta. Como as concentrações normais de glico-hemoglobina excluem marcantes flutuações da glucose sanguínea durante 3 a 4 semanas precedentes, então a concentração de hemoglobina A glicosilada representa o mais confiável índice da média de glucose sanguínea durante um longo período de tempo.Glucose: Fonte primária de energia dos seres vivos. Ocorre naturalmente e é encontrada em frutas e outras partes das plantas em seu estado livre. É utilizada terapeuticamente na reposição de líquidos e nutrientes.Núcleo Hipotalâmico Ventromedial: Núcleo do hipotálamo médio, o maior grupo de células da região tuberal com células variando de pequenas a médias.Hiperglicemia: Nível anormalmente alto de GLICEMIA.Nesidioblastose: Síndrome hereditária recessiva caracterizada pela formação desorganizada de novas ilhotas no PÂNCREAS e HIPERINSULINEMIA CONGÊNITA. É devido a hiperplasia focal de células das ILHOTAS PANCREÁTICAS que brotam para fora de estruturas semelhantes a dutos e formam novas ilhotas de Langerhans. Mutações nas células das ilhotas envolvem o gene do canal de potássio KCNJ11 ou o gene de transportador de cassetes de ligação de ATP ABCC8, ambos no CROMOSSOMO 11.Hiperinsulinismo Congênito: HIPOGLICEMIA familiar não transitória com defeitos na retroalimentação negativa da liberação de INSULINA regulada pela GLICOSE. Os fenótipos clínicos incluem HIPOGLICEMIA, HIPERINSULINEMIA, CONVULSÕES, COMA e, com frequência, alto PESO AO NASCER. Existem vários subtipos, com o mais comum, o tipo 1, estando associado a mutações em TRANSPORTADORES DE CASSETES DE LIGAÇÃO DE ATP (membro 8 da subfamília C).Insulinoma: Tumor benigno das CÉLULAS PANCREÁTICAS BETA. O insulinoma secreta excesso de INSULINA resultando em HIPOGLICEMIA.Peptídeo C: Segmento intermediário da proinsulina, entre a cadeia B do N-terminal e a cadeia A do C-terminal. É um peptídeo pancreático com cerca de 31 resíduos, dependendo da espécie. Com a clivagem proteolítica da proinsulina, quantidades equimolares de INSULINA e do peptídeo C são liberadas. Utiliza-se um imunoensaio do peptídeo C para avaliar a função secretora da célula pancreática beta, em pacientes diabéticos com anticorpos circulantes para insulina ou com insulina exógena. A meia-vida do peptídeo C é de 30 min, cerca de 8 vezes a da insulina.Compostos de SulfonilureiaHidrocortisona: Principal glucocorticoide secretado pelo CÓRTEX SUPRARRENAL. Seu equivalente sintético é usado tanto como injeção ou topicamente no tratamento de inflamação, alergia, doenças do colágeno, asma, deficiência adrenocortical, choque e alguns estados neoplásicos.Diabetes Mellitus Tipo 2: Subclasse de DIABETES MELLITUS que não é responsiva ou dependente de INSULINA (DMNID). Inicialmente, caracteriza-se por RESISTÊNCIA À INSULINA e HIPERINSULINEMIA e finalmente, por INTOLERÂNCIA À GLUCOSE, HIPERGLICEMIA e obviamente diabetes. O diabetes mellitus tipo 2 não é mais considerado uma doença encontrada exclusivamente em adultos. Os pacientes, raramente desenvolvem CETOSE, porém com frequência exibem OBESIDADE.Norepinefrina: Precursor da epinefrina, secretado pela medula da adrenal. É um neurotransmissor muito difundido no sistema nervoso central e autonômico. A norepinefrina é o principal transmissor da maioria das fibras simpáticas pós-ganglionares e do sistema de projeção cerebral difusa originária do locus ceruleous. É também encontrada nas plantas e é utilizada farmacologicamente como um simpatomimético.Pâncreas Artificial: Dispositivos para simular a atividade do pâncreas. Eles podem ser tanto eletromecânicos, consistindo de um sensor de glucose, computador e bomba de insulina, ou bioartificiais, consistindo de ilhotas de Langerhans isoladas na membrana artificial.Glipizida: Hipoglicêmico oral que é prontamente absorvido e completamente metabolizado.Anticorpos Anti-Insulina: Anticorpos específicos contra INSULINA.Conscientização: O ato de levar em conta um objeto ou estado de coisas. Não implica em avaliação das qualidades ou da natureza do objeto, nem em atenção às mesmas.Insulina Lispro: Insulina que foi modificada de maneira que a cadeia B contenha uma LISINA na posição 28 ao invés de uma PROLINA e uma PROLINA na posição 29 ao invés de uma LISINA. É usada para controlar a GLICEMIA em pacientes com DIABETES MELLITUS TIPO 2.Monitorização Ambulatorial: Utilização de equipamento eletrônico para observar ou registrar processos fisiológicos, enquanto o paciente desenvolve suas atividades diárias normais.Insulina Aspart: Insulina que foi modificada a fim de conter ÁCIDO ASPÁRTICO ao invés de PROLINA na posição 38 da cadeia B.Insulina Isófana: Preparação de INSULINA que age de forma intermediária com o início em 2 horas e duração de 24 horas. É produzida pela cristalização de PROTAMINAS, insulina e ZINCO em pH neutro 7. Assim, ela é chamada protamina neutra Hagedorn, devido ao seu inventor, Hans Christian Hagedorn.Diazóxido: Derivado benzotiadiazínico, vasodilatador periférico usado nas emergências hipertensivas. Não apresenta efeito diurético, aparentemente devido à ausência de um grupo sulfonamida em sua estrutura química.Insulina Regular de Porco: Preparações regulares de insulina que contêm sequência peptídica da insulina de SUS SCROFA.Gluconeogênese: Biossíntese de GLICOSE a partir de precursores que não são hexose ou carboidrato, como LACTATO, PIRUVATO, ALANINA e GLICEROL.Ácido 3-Hidroxibutírico: ÁCIDO BUTÍRICO substituído na posição beta ou na 3. É um dos corpos cetônicos produzidos no fígado.Sistema Nervoso Autônomo: Consiste dos SISTEMA NERVOSO ENTÉRICO, SISTEMA NERVOSO PARASSIMPÁTICO e SISTEMA NERVOSO SIMPÁTICO. De uma forma geral, o sistema nervoso autônomo regula o meio interno tanto na atividade basal como no estresse físico ou emocional. A atividade autônoma é controlada e integrada pelo SISTEMA NERVOSO CENTRAL, especialmente pelo HIPOTÁLAMO e o NÚCLEO SOLITÁRIO, que recebem informação dos FIBRAS AFERENTES VISCERAIS.Infusões Subcutâneas: Administração de medicamento líquido ou de nutrientes sob a pele, geralmente por minutos ou horas.Hormônio do Crescimento Humano: Hormônio polipeptídico de 191 aminoácidos secretado pela ADENO-HIPÓFISE, também conhecido como GH ou somatotropina. O hormônio do crescimento sintético, denominado somatotropina, tem substituído a forma natural na utilização terapêutica, como para o tratamento de nanismo em crianças com deficiência de hormônio do crescimento.Adenoma de Células das Ilhotas Pancreáticas: Tumor benigno das CÉLULAS DAS ILHOTAS PANCREÁTICAS. Usualmente envolve as CÉLULAS PANCREÁTICAS BETA produtoras de INSULINA, tais como em INSULINOMA, resultando em HIPERINSULINISMO.Insuficiência Autonômica Pura: Doença degenerativa do SISTEMA NERVOSO AUTÔNOMO caracterizada por HIPOTENSÃO ORTOSTÁTICA idiopática e níveis extremamente reduzidos de CATECOLAMINAS. Nenhum outro deficit neurológico está presente.Homeostase: Processo por meio do qual o meio ambiente interno tende a permanecer estável e equilibrado.Diabetes Mellitus: Grupo de transtornos heterogêneos caracterizados por HIPERGLICEMIA e INTOLERÂNCIA À GLUCOSE.Síndrome de Esvaziamento Rápido: Os sintomas gastrointestinais resultantes de um piloro ausente ou não funcionante.Jejum: Abster-se de todo alimento.Pancreatectomia: Remoção cirúrgica do pâncreas. (Dorland, 28a ed)Ácidos Graxos não Esterificados: ÁCIDOS GRAXOS encontrados no plasma que se complexam com a ALBUMINA SÉRICA para seu transporte. Estes ácidos graxos não estão na forma de éster de glicerol.Hormônio Adrenocorticotrópico: Hormônio da adeno-hipófise que estimula o CÓRTEX SUPRARRENAL e sua produção de CORTICOSTEROIDES. O ACTH é um polipeptídeo de 39 aminoácidos, dos quais o segmento N-terminal, de 24 aminoácidos, é idêntico em todas as espécies e contém a atividade adrenocorticotrópica. No processamento posterior específico do tecido, o ACTH pode produzir o ALFA-MSH e o peptídeo do lobo intermediário semelhante à corticotropina (CLIP).Recém-Nascido: Criança durante o primeiro mês após o nascimento.Receptores Sulfonilureia: TRANSPORTADORES DE CASSETES DE LIGAÇÃO DE ATP que são altamente conservadas e amplamente expressas na natureza. Formam a parte integral do complexo do canal de potássio sensível a ATP, que possui duas dobras de nucleotídeo intracelular que se liga a sulfonilureias e seus análogos.Transtornos Autoinduzidos: Transtornos caracterizados por sintomas físicos ou psicológicos que não são reais, genuínos ou naturais.Inibidores da Dipeptidil Peptidase IV: Compostos que suprimem a degradação de INCRETINAS pelo bloqueio da ação da DIPEPTIDIL PEPTIDASE IV. Isto ajuda a corrigir a deficiência na secreção de INSULINA e GLUCAGON características de DIABETES MELLITUS TIPO 2 através do estímulo da secreção de insulina e supressão da liberação de glucagon.Metformina: Hipoglicêmico biguanida utilizada no tratamento da diabetes mellitus não dependente de insulina que não responde às modificações na dieta. Metformina melhora o controle glicêmico aumentando a sensibilidade à insulina e diminuindo a absorção intestinal de glucose. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p289)Ilhotas Pancreáticas: Estruturas microscópicas irregulares constituídas por cordões de células endócrinas espalhadas pelo PÂNCREAS entre os ácinos exócrinos. Cada ilhota é circundada por fibras de tecido conjuntivo e penetrada por uma rede de capilares. Há quatro tipos principais de células. As células beta, as mais abundantes (50-80 por cento), secretam INSULINA. As células alfa (5-20 por cento) secretam GLUCAGON. As células PP (10-35 por cento) secretam o POLIPEPTÍDEO PANCREÁTICO. As células delta (aproximadamente 5 por cento) secretam SOMATOSTATINA.Doenças do Recém-Nascido: Doenças dos recém-nascidos que se apresentam no nascimento (congênitas) ou se desenvolvem no primeiro mês de vida. Não incluem doenças hereditárias que não se manifestam no nascimento ou nos primeiros 30 dias de vida, tampouco incluem erros inatos do metabolismo. Tanto DOENÇAS HEREDITÁRIAS e ERROS INATOS DO METABOLISMO estão disponíveis como conceitos gerais.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.

*  Saúde!: HIPOGLICEMIA

Se você não está com o glicosímetro e tem sintomas, trate como se fosse uma hipoglicemia; - se os episódios de hipoglicemia ... "Na hipoglicemia severa o valor da glicemia está abaixo de 36mg/dl, ou o paciente não perdeu a consciência, mas precisa de ajuda ... Um episódio de hipoglicemia severa prolongado pode favorecer lentidão de pensamento e perda de memória momentânea que, em geral ... Quando a pessoa com diabetes tem uma hipoglicemia mais severa, pode até mesmo ter perda de consciência. Ou seja, acontece o ...

*  Tratamento de Hipoglicemia Brasília, DF - Hipoglicemia, Brasília, DF baixa concentração de glicose no sangue, Brasília, DF ...

Encontre tratamento de hipoglicemia em Brasília. Conheça os profissionais especializados desta área em sua região, aproveite e ... Hipoglicemia. DEFINIÇÃO. Hipoglicemia é a concentração da glicose sangüínea abaixo do nível normal de 3,3 a 6,3 mmol/L (60 a ... Tratamento de Hipoglicemia Brasília, DF. Encontre tratamento de hipoglicemia em Brasília. Conheça os profissionais ... Pacientes com hipoglicemia leve podem estar agitados ou confusos, enquanto aqueles com hipoglicemia grave podem apresentar coma ...

*  Hipoglicemia - Tua Saúde

A hipoglicemia é a falta de energia no cérebro causada pela baixa concentração de açúcar no sangue e é mais comum surgir em ... Saiba mais em: Hipoglicemia reativa.. Hipoglicemia na gravidez. A hipoglicemia na gravidez gera sintomas como tontura, fraqueza ... Saiba mais sobre os sintomas em: Sintomas de hipoglicemia.. Tratamento para hipoglicemia. O tratamento para hipoglicemia ... Hipoglicemia reativa. A hipoglicemia reativa é a diminuição brusca de glicose no sangue que surge cerca de 1h30 a 3 horas após ...

*  Hipoglicemia. Baixo nível de glicose no sangue. - A Saúde em Pauta

Saiba quais são os sintomas, as causas e como tratar e evitar a hipoglicemia, uma doença caracterizada pelo baixo nível de ... o que significa e quais os parâmetros da hipoglicemia. ... A hipoglicemia reativa é um tipo de hipoglicemia desencadeada ... O que é hipoglicemia? Por que acontece a hipoglicemia? Quais os sintomas e as causas? Como evitar a hipoglicemia? ... Hipoglicemia. Baixo nível de glicose no sangue. Entenda o que é, o que significa e quais os parâmetros da hipoglicemia. Saiba ...

*  Ervas e Curas - O Glossário Herbal: Carqueja

Por pessoas que sofram de hipoglicemia. Observação: Os diabéticos devem fazer controle rigoroso dos níveis de glicemia quando ... a fim de não terem uma baixa muito significativa de glicose provocando hipoglicemia.) ... utilizarem esta erva, a fim de não terem uma baixa muito significativa de glicose provocando hipoglicemia. ...

*  Pesquisa: Hipoglicemia em Pacientes Com Diabetes Mellitus | MedicinaNET

"Hipoglicemia em Pacientes Com Diabetes Mellitus". Sua busca por "Hipoglicemia em Pacientes Com Diabetes Mellitus" obteve 45 ... Hipoglicemia em pacientes com diabetes mellitus ...jeção de insulina errada, a ingestão de álcool e a perda de peso recente são ...

*  Pesquisa: Hipoglicemia Facticia | MedicinaNET

Hipoglicemia - F. John Service, Adrian Vella ... insulinoma, mas tem pouca utilidade diagnóstica. Como a insulina exerce efeito ... Os níveis séricos de beta-hidroxibutirato são baixos (= 2,7 mmol/L) em pacientes com hipoglicemia insulina-mediada, porém são ...

*  HISTÓRIAS DE HIPOGLICEMIA

... Se você é diabético, sabe muito bem como é essa tal de hipoglicemia. Esse blog não tem informações ...

*  hipoglicemia.com: Glucagon

Hipoglicemia Reativa - Novos depoimentos! Se identifique e tire suas dúvidas!. Vejam os depos da Sônia, nossa nova integrante! ... HIPOGLICEMIA DESENCADEIA DEPRESSÃO EM CRISE SIM!. HIPOGLICÊMICO TEM QUE EVITAR AO MÁXIMO AS CRISES, DESMAIOS E CONVULSÕES PELO ... Tratamento de hipoglicemia: Glucagon é útil para combater reações hipoglicêmicas graves. Para uso como diagnóstico: Glucagon é ... Olá tudo bem? gostaria de saber se é verdade que a hipoglicemia reativa causa hipertensão arterial... eu tenho a hipo e sou ...

*  hipoglicemia.com: Outras causas detalhadamente

olá pessoal do Hipoglicemia.com!. Meu nome é Vanessa ... tenho pesquisado sobre hipoglicemia há dois meses.. Quando criança ... "No passado havia tendência a diagnosticar hipoglicemia reactiva quando se constatavam sintomas semelhantes aos da hipoglicemia ... Um tipo de hipoglicemia reactiva que se apresenta em bebés e crianças é causado por alimentos que contêm os açúcares frutose e ... Os sintomas de hipoglicemia raramente se desenvolvem até os valores de açúcar serem inferiores aos 50 mg/dl de sangue, embora ...

*  hipoglicemia.com: Causas possíveis da Hipoglicemia

QUADRO I: Causas de Hipoglicemia no Adulto A) Hipoglicemia pós-prandial 1. Hipoglicemia funcional (hipoglicemia reativa, ... 3. Hipoglicemia pós-gastroenterostomia B) Hipoglicemia de jejum 1. Tumor de células beta (insulinoma) 2. Hipoglicemia induzida ... Hipoglicemia. Hipoglicemia é, por definição, a presença de um valor sangüíneo de glicose abaixo de 45 mg/100 ml (ou 50 mg/100 ... C) Hipoglicemia exógena 1. Insulina 2. Sulfoniluréias Na hipoglicemia funcional os valores glicêmicos durante o TOTG são ...

*  Hipoglicemia - Sintomas, Tratamentos e Causas | Minha Vida

Veja as causas, sintomas e opções de tratamento para a hipoglicemia. ... Hipoglicemia ocorre quando o nível de açúcar no sangue encontra-se muito baixo. ... Existem dois tipos de hipoglicemia: a hipoglicemia de jejum e a hipoglicemia pós-prandial ou reativa, como também é conhecida. ... Hipoglicemia pós-prandial ou reativa. Apesar de menos comum que a hipoglicemia de jejum, este tipo do distúrbio ocorre em média ...

*  hipoglicemia.com: Hipoglicemia Reativa pela Medicina Biomolecular

Hipoglicemia Reativa:. A hipoglicemia reativa ou funcional está atingindo proporções epidêmicas nos EUA e no Brasil, onde são ... tem hipoglicemia e apenas me pediu um ultrasom para ver o meu pancreas à pedido meu! E tentou me orientar à respeito da ... No paciente com hipoglicemia funcional esta produção de insulina é exagerada e assim duas a cinco horas depois provoca a ... Tdoso temos histórias parecidas e só nós sabemos o que é ter hipoglicemia, mais ninguém.. Bjos e o que eu puder fazer para vcs ...

*  Recomeçar: Dicas para gerenciamento de hipoglicemia noturna

Estratégias para a Prevenção de hipoglicemia noturna. Para reduzir o risco de hipoglicemia noturna, você precisa vir para cima ... Você pode prevenir a hipoglicemia noturna com alguns passos e evitando pontos baixos de noite vai ter o seu dia de folga para ... Se você costuma acordar com sintomas de hipoglicemia, como dor de cabeça, náuseas, agitação, boca seca, ou suor, começar a ... Muitas pessoas com diabetes (ambos diabetes tipo 1 e diabetes tipo 2 ) hipoglicemia experiência durante o sono, isso é chamado ...

*  hipoglicemia.com: Depoimento e dicas de hipoglicemica (Twitter)

Quem cuida da hipoglicemia é o endocrino, procure um e faça acompanhamento.tem q saber se há problemas fisicos ou apenas ... Hipoglicemia Reativa - Novos depoimentos! Se identifique e tire suas dúvidas!. Vejam os depos da Sônia, nossa nova integrante! ... HIPOGLICEMIA DESENCADEIA DEPRESSÃO EM CRISE SIM!. HIPOGLICÊMICO TEM QUE EVITAR AO MÁXIMO AS CRISES, DESMAIOS E CONVULSÕES PELO ... André..eu tbm tenho hiperinsulinismo...é a pior hipoglicemia....mas faz parte da vida...rsss.... ...se vc tem uma doceria..q ...

*  APDP Diabetes TV

Informamos que a Central Telefónica já foi alterada e estamos ainda em fase de adaptação pelo que, devem manter também como opção de contacto o email ou o Portal do Utente. Agradecemos a melhor compreensão.. ...

*  Pré-treino: alimentos para consumir (e evitar) - Ativo

Cuidado com a hipoglicemia de rebote. Os alimentos de alto índice glicêmico, como os carboidratos simples, atuam no corpo ... "Para evitar a hipoglicemia de rebote, o ideal é associar o carboidrato simples a outro carboidrato de índice glicêmico mais ... Assim, se consumidos isoladamente, podem causar a chamada hipoglicemia de rebote. Ela faz com que o corpo tenha uma queda ...

*  Privação de sono - Wikipedia

Hipoglicemia; Aumento ou diminuição da pressão sanguínea; Prejuízo na capacidade de julgamento (decisão racional); Desmaio; ...

*  Diabetes gestacional - Wikipedia

Hipoglicemia. Longo Prazo: Obesidade; Diabetes mellitus tipo 1; Síndrome metabólica. Bebê natimorto; Aborto espontâneo; ...

*  Delirium - Wikipedia

Hipoglicemia; Transtorno psicológico; São critérios diagnósticos para delirium, segundo DSM-IV: Perturbação da consciência ( ...

Hipoglicemia reativa: Hipoglicemia reativa é um termo médico que descreve episódios recorrentes de hipoglicemia sintomática, que ocorrem de duas a quatro horas após a ingestão de uma refeição rica em carboidratos ou de glicose. Imagina-se que seja consequência de uma liberação excessiva de insulina estimulada pela refeição de carboidratos, mas que perdura passado o período da digestão e da disponibilidade de glicose derivada da ingestão.Diabetes mellitusUpregulation e Downregulation: Downregulation é o processo pelo qual uma célula diminui a quantidade de um componente celular, como RNA ou proteína, em resposta a uma variável externa. Ao contrário, um aumento reativo de um componente celular é chamado de upregulation.Hipoglicemiante: Hipoglicemiantes ou antidiabéticos são medicamentos usados para diminuir a quantidade de glicose (açúcar) no sangue (glicemia). Geralmente são usados para se referir a fármacos de uso oral no tratamento da diabetes mellitus tipo 2, mas existem quatro injetáveis.Glucagon: O é um hormônio (polipeptídeo) produzido no pâncreas e também nas células espalhadas pelo tracto gastrointestinal. São conhecidas inúmeras formas de glucagons, sendo que a biologicamente ativa tem 29 aminoácidos.Adrenalin O.D.Análogo de insulina: Um análogo de insulina é uma forma alterada de insulina, diferente de qualquer que ocorrem na natureza, mas ainda está disponível para o corpo humano para executar a mesma acção de insulina humana em termos de controle glicêmico. Através da engenharia genética do DNA subjacente, a seqüência de aminoácidos da insulina podem ser características alteradas da sua "ADME" (absorção, distribuição, metabolismo e excreção).Cocooning: Cocooning (em inglês, literalmente, "encasulamento") é o nome dado a uma tendência que se vem observando nas últimas décadas em grau mais acentuado: a menor socialização dos indivíduos, que faz com que estes passem mais tempo recolhidos à casa. O termo, cunhado na década de 1990 pela consultoria de marketing Faith Popcorn, foi popularizado com o advento da internet e de novas tendências tecnológicas, que propiciaram o ambiente ideal para o cocooning, ao trazer para a casa o cinema (home theatres), a comunicação (computadores domésticos, PDAs, telefones celulares) e a possibilidade de se trabalhar em casa.HiperglicemiaHiperinsulinismo: Hiperinsulinismo (em inglês: hyperinsulinism, hyperinsulinemia) é um estado de quantidade elevada do hormônio insulina no sangue, causada por uma produção excessiva ou anormal (elevada) de insulina no pâncreas.InsulinomaGlimepirida: A glimepirida é um antidiabético pertecente ao grupo das sulfoniluréias.Diabetes mellitus tipo 1: O diabetes mellitus tipo 1 é uma disfunção metabólica e uma das formas de diabetes mellitus. É uma doença autoimune que resulta em destruição das células beta do pâncreas, as quais produzem insulina.PancreatectomiaSaxagliptina: Saxagliptina (BMS-477118) é um fármaco utilizado no tratamento do diabetes tipo 2. É um inibidor da enzima dipeptidil peptidase-4.


leve podem

  • A endocrinologista alerta que alguns dos sintomas de hipoglicemia mais leve podem ser vistos em outras situações de estresse. (blogspot.com)
  • Pacientes com hipoglicemia leve podem estar agitados ou confusos, enquanto aqueles com hipoglicemia grave podem apresentar coma profundo ou convulsões. (saudeemmovimento.com.br)

tratamento

podem causar

  • Biguanidas orais (metilformina, fenformina) podem causar acidose láctica severa mas normalmente não causam hipoglicemia grave. (saudeemmovimento.com.br)
  • Entretanto, várias doenças ou situações clínicas podem causar hipoglicemia, tais como: doenças de armazenamento de glicogênio, anorexia nervosa, insuficiência renal ou hepática, deficiência de hormônios contra reguladores (adrenalina, cortisol, etc. (asaudeempauta.com)

glicose no sangue

  • Já a hipoglicemia significa baixo nível de glicose no sangue. (asaudeempauta.com)
  • De uma maneira geral, considera-se hipoglicemia quando a concentração de glicose no sangue está abaixo de 60 mg/dl. (asaudeempauta.com)

severa

  • Quando a pessoa com diabetes tem uma hipoglicemia mais severa, pode até mesmo ter perda de consciência. (blogspot.com)
  • Na hipoglicemia severa o valor da glicemia está abaixo de 36mg/dl, ou o paciente não perdeu a consciência, mas precisa de ajuda para se recuperar", ensina a endocrinologista. (blogspot.com)
  • Um episódio de hipoglicemia severa prolongado pode favorecer lentidão de pensamento e perda de memória momentânea que, em geral, é recuperada", explica. (blogspot.com)

glicemia

  • Por tudo isso, para se confirmar um estado de hipoglicemia são necessárias três coisas importantes: nível de glicemia abaixo do normal, presença de sintomas típicos da hipoglicemia e melhora dos sintomas após alimentação ou administração de glicose. (asaudeempauta.com)
  • Hiperglicemia Hipoglicemia Glicose Diabetes Regulagem da glicemia Cherbuin N, Sachdev P, Anstey KJ. (wikipedia.org)

evitar

  • Saiba quais são os sintomas, as causas e como tratar e evitar a hipoglicemia, uma doença caracterizada pelo baixo nível de açúcar no sangue. (asaudeempauta.com)
  • Como evitar a hipoglicemia? (asaudeempauta.com)

abaixo

  • Denise Reis Franco, endocrinologista, explica que a hipoglicemia ocorre quando o açúcar no sangue está abaixo da faixa considerada normal (60mg/dl). (blogspot.com)
  • Hipoglicemia é a concentração da glicose sangüínea abaixo do nível normal de 3,3 a 6,3 mmol/L (60 a 115 mg/dL). (saudeemmovimento.com.br)
  • Há quem admita como hipoglicemia, uma concentração plasmática de glicose abaixo de 55 mg/dl para homens e abaixo de 45 mg/dl para mulheres, independente do horário em que foi medida. (asaudeempauta.com)

Paciente

  • As manifestações clínicas da hipoglicemia são muito variadas e é importante considerar este diagnóstico em todo paciente com alteração do nível de consciência. (saudeemmovimento.com.br)