Hiperplasia: Aumento na quantidade de células em um tecido ou órgão, sem formação tumoral. Difere de HIPERTROFIA, que é aumento no volume, porém sem aumento no número de células.Hiperplasia Prostática: Aumento nas células constituintes da PRÓSTATA levando ao aumento do órgão (hipertrofia) e impacto adverso na função do trato urinário inferior. Pode ser causado por aumento na taxa de proliferação celular, taxa reduzida de morte celular ou ambos.Hiperplasia Endometrial: Proliferação benigna do ENDOMÉTRIO no ÚTERO. A hiperplasia endometrial é classificada de acordo com sua citologia e o tecido glandular. A hiperplasia pode ser simples, complexa (adenomatosa sem atipia) e atípica também representando um risco de se tornar maligna.Hiperplasia Suprarrenal Congênita: Grupo de transtornos hereditários das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS, causados por defeitos enzimáticos durante a síntese de cortisol (HIDROCORTISONA) e/ou ALDOSTERONA, levando ao acúmulo dos precursores de ANDROGÊNIOS. Dependendo do desequilíbrio hormonal, a hiperplasia adrenal congênita pode ser classificada como perda de sal, hipertensiva, virilizante ou feminizante. Defeitos na ESTEROIDE 21-HIDROXILASE, ESTEROIDE 11-BETA-HIDROXILASE, ESTEROIDE 17-ALFA-HIDROXILASE, 3-beta-hidroxisteroide desidrogenase (3-HIDROXIESTEROIDE DESIDROGENASES), 3-OXO-5-ALFA-ESTEROIDE 4-DESIDROGENASE ou proteína regulatória esteroidogênica aguda, entre outros, são subjacentes a estas doenças.Hiperplasia Gengival: O aumento não inflamatório das gengivas produzido por fatores outros que a irritação local. Ela é caracteristicamente devida a um aumento no número de células.Hiperplasia do Timo: Ampliação do timo. Afecção descrita nas décadas de 1940 e 1950 como hipertrofia patológica do timo era um estado timo-linfático e era tratada com radioterapia. A remoção desnecessária do timo também era praticada. Mais tarde, tornou-se aparente que o timo passa por uma hipertrofia fisiológica normal, atingindo o máximo de tamanho na puberdade e involuindo após esta fase. O conceito de estado timo-linfático foi abandonado. A hiperplasia do timo apresenta-se em dois terços de todos os pacientes com miastenia gravis. (Tradução livre do original: Segen, Dictionary of Modern Medicine, 1992; Cecil Textbook of Medicine, 19th ed, p1486)Hiperplasia Nodular Focal do Fígado: Tumor hepático, benigno, vascular, único ou múltiplo, frequentemente ocorre em mulheres de 20-50 anos de idade. O nódulo, fracamente encapsulado, consiste de uma mancha central, fibrosa, radiada e elementos hepáticos normais, como HEPATÓCITOS, pequenos DUCTOS BILIARES e CÉLULAS DE KUPFFER entre os septos fibrosos interpostos. A coloração pálida da mancha central representa um grande vaso sanguíneo com uma camada fibromuscular hiperplásica e lúmen estreito.Túnica Íntima: Camada mais interna de uma artéria ou veia constituída por uma fina camada de células endoteliais e sustentada por uma lâmina elástica.Hiperplasia Epitelial Focal: A hiperplasia da mucosa dos lábios, língua e menos frequentemente, da mucosa bucal, assoalho da boca e palato, apresentando-se com pápulas sésseis, ovais a redondas, indolores, moles com cerca de 1 a 4 mm de diâmetro. A afecção normalmente ocorre em crianças e adultos jovens e tem uma predileção familiar, durando por vários meses, algumas vezes anos, antes de terminar. Suspeita-se que a etiologia seja viral, sendo o organismo normalmente isolado o papilomavírus humano. (Tradução livre do original: Jablonski, Illustrated Dictionary of Dentistry; Belshe, Textbook of Human Virology, 2d ed, p954)Neointima: Camada nova e espessada de tecido de cicatrização que se forma em uma PRÓTESE ou como resultado de lesão vascular, especialmente após ANGIOPLASTIA ou colocação de stent.Hiperplasia Angiolinfoide com Eosinofilia: Nódulos cutâneos múltiplos ou solitários, formados de estruturas vasculares maduras e imaturas, intermisturadas com células endoteliais e um infiltrado variado de eosinófilos, histiócitos, linfócitos e células mastocitárias.Esteroide 21-Hidroxilase: Enzima microssomal suprarrenal dependente do citocromo P-450 que catalisa a 21-hidroxilação de esteroides na presença de oxigênio molecular e NADPH-FERRI-HEMOPROTEÍNA REDUTASE. Esta enzima, codificada pelo gene CYP21, converte a progesterona em precursores dos hormônios esteroides suprarrenais (CORTICOSTERONA, HIDROCORTISONA). Os defeitos no gene CYP21 causam a HIPERPLASIA SUPRARRENAL CONGÊNITA.Lesões Pré-Cancerosas: Relativo a um processo patológico que tende a tornar-se maligno. (Dorland, 28a ed)Pseudolinfoma: Grupo de distúrbios que tem uma evolução benigna, mas que exibe características clínicas e histológicas sugestivas de linfoma maligno. Infiltração benigna de células linfoides e histiócitos que microscopicamente se assemelham a um linfoma maligno. (Dorland, 28a ed; Stedman, 25a ed)Próstata: Glândula que (nos machos) circunda o colo da BEXIGA e da URETRA. Secreta uma substância que liquefaz o sêmen coagulado. Está situada na cavidade pélvica (atrás da parte inferior da SÍNFISE PÚBICA, acima da camada profunda do ligamento triangular) e está assentada sobre o RETO.Glândulas Paratireoides: Dois pares de pequenas glândulas ovais, localizadas frontalmente à base do PESCOÇO e adjacentes aos dois lobos da GLÂNDULA TIREOIDE. Secretam o HORMÔNIO PARATIREÓIDEO, que regula o metabolismo dos íons CÁLCIO, FÓSFORO e MAGNÉSIO.Imuno-Histoquímica: Localização histoquímica de substâncias imunorreativas utilizando anticorpos marcados como reagentes.Neoplasias do Endométrio: Tumores ou câncer do ENDOMÉTRIO, mucosa que reveste o ÚTERO. Estas neoplasias podem ser benignas ou malignas. Sua classificação e grau dependem dos diferentes tipos de células e da percentagem de células indiferenciadas.Ressecção Transuretral da Próstata: Remoção total ou parcial da PRÓSTATA, frequentemente utilizando um cistoscópio e/ou ressectoscópio introduzido através da URETRA.Lesões das Artérias Carótidas: Danos às ARTÉRIAS CARÓTIDAS causados por trauma penetrante e contundente, como TRAUMA CRANIOCEREBRAL, LESÕES TORÁCICAS e LESÕES DE PESCOÇO. Artérias carótidas danificadas podem levar a TROMBOSE DAS ARTÉRIAS CARÓTIDAS, FÍSTULA CAROTÍDEO-CAVERNOSA, formação de pseudo-aneurismas e DISSECAÇÃO DA ARTÉRIA CARÓTIDA INTERNA (Tradução livre do original: Am J Forensic Med Pathol 1997, 18:251; J Trauma 1994, 37:473).Adenoma: Tumor epitelial benigno com organização glandular.17-alfa-Hidroxiprogesterona: Metabólito da PROGESTERONA com um grupo hidroxila na posição 17-alfa. Serve como intermediário na biossíntese da HIDROCORTISONA e dos HORMÔNIOS ESTEROIDES GONADAIS.Oclusão de Enxerto Vascular: Obstrução do fluxo em enxertos vasculares prostéticos ou biológicos.Veias Jugulares: Veias do pescoço que drenam o cérebro, a face e o pescoço para as veias braquiocefálica ou subclávia.Células Caliciformes: Célula epitelial glandular ou glândula unicelular. Células caliciformes secretam o MUCO. Estão espalhadas no revestimento de vários órgãos, especialmente o INTESTINO DELGADO e o TRATO RESPIRATÓRIO.Hiperplasia do Linfonodo Gigante: Linfonodos hiperplásicos grandes e benignos. O subtipo vascular hialino mais comum é caracterizado por pequenos folículos vasculares de hialina e proliferações capilares interfoliculares. As células plasmáticas, em geral, estão presentes e representam outro subtipo dentro das células plasmáticas contendo IgM e IMUNOGLOBULINA A.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Camundongos Transgênicos: Camundongos de laboratório que foram produzidos de um OVO ou EMBRIÃO DE MAMÍFEROS, manipulados geneticamente.Doenças das Paratireoides: Processos patológicos das GLÂNDULAS PARATIREOIDES. Geralmente se manifesta como hipersecreção ou hipossecreção dos HORMÔNIOS PARATIREOIDIANOS regulando o equilíbrio corporal de CÁLCIO, FÓSFORO e MAGNÉSIO.Hiperfunção Adrenocortical: Produção excessiva de CORTICOSTEROIDES como ALDOSTERONA, HIDROCORTISONA, DESIDROEPIANDROSTERONA e/ou ANDROSTENODIONA. Entre as síndromes hiperadrenais estão SÍNDROME DE CUSHING, HIPERALDOSTERONISMO e VIRILISMO.Inibidores de 5-alfa Redutase: Drogas que inibem a 3-OXO-5-ALFA-ESTEROIDE 4-DESIDROGENASE. São comumente usadas para reduzir a produção de DIIDROTESTOSTERONA.Divisão Celular: Fissão de uma CÉLULA. Inclui a CITOCINESE quando se divide o CITOPLASMA de uma célula e a DIVISÃO DO NÚCLEO CELULAR.Músculo Liso Vascular: Tecido muscular não estriado e de controle involuntário que está presente nos vasos sanguíneos.Proliferação de Células: Todos os processos envolvidos em aumentar o NÚMERO DE CÉLULAS. Estes processos incluem mais que a DIVISÃO CELULAR, parte do CICLO CELULAR.Hipertrofia: Aumento geral no volume do órgão ou parte dele devido ao CRESCIMENTO CELULAR e acúmulo de LÍQUIDOS E SECREÇÕES, e não devido à formação de tumor e nem a um aumento no número de células (HIPERPLASIA).Politetrafluoretileno: Homopolímero de tetrafluoretileno. Tubos ou fitas de plástico inerte, não inflamáveis, rígidos; usados para revestir recipientes, isolar, proteger e lubrificar equipamentos; também usados como membranas filtrantes, revestimento de implantes cirúrgicos, ou como material protético. Sinônimos: Fluoroflex; Fluoroplast; Ftoroplast; Halon; Polifeno; PTFE; Tetron.Papiloma: Tumor epitelial benigno, circunscrito, que se projeta da superfície adjacente; mais precisamente, uma neoplasia epitelial benigna que consiste em crescimentos vilosos ou arborescentes de estroma fibrovascular coberto por células neoplásicas. (Stedman, 27a ed)Tamanho do Órgão: Medida de um órgão em volume, massa ou peso.Neoplasias das Paratireoides: Tumores ou câncer das GLÂNDULAS PARATIREOIDES.Enxerto Vascular: Inserção cirúrgica de PRÓTESE VASCULAR ou de VASOS SANGUÍNEOS transplantados ou de outro material biológico para reparar vasos sanguíneos danificados ou doentes.Ratos Endogâmicos F344Síndrome de Cushing: Afecção causada por exposição prolongada a níveis excessivos de cortisol (HIDROCORTISONA) ou outros GLUCOCORTICOIDES de fontes endógenas ou exógenas. Caracteriza-se por OBESIDADE na parte superior do corpo, OSTEOPOROSE, HIPERTENSÃO, DIABETES MELLITUS, HIRSUTISMO, AMENORREIA e excesso de líquido corporal. A síndrome de Cushing endógena ou hipercotisolismo espontâneo é dividido em dois grupos, aqueles causados por excesso de ADRENOCORTICOTROPINA e os que são independentes do ACTH.Artérias Carótidas: Cada uma das duas principais artérias em ambos os lados do pescoço, que suprem de sangue a cabeça e o pescoço. Cada uma se divide em dois ramos, a artéria carótida interna e artéria carótida externa.Glândulas Suprarrenais: Par de glândulas localizadas no polo cranial de cada RIM. Cada glândula adrenal é composta por dois tecidos endócrinos distintos (de origem embrionária diferente); o CÓRTEX ADRENAL produz ESTEROIDES e a MEDULA ADRENAL produz NEUROTRANSMISSORES.Serenoa: Gênero de plantas (família ARECACEAE, ordem Arecales, subclasse Arecidae) cujos frutos ou extrato (Permixon) são utilizados no tratamento de HIPERPLASIA PROSTÁTICA.Doenças Mamárias: Processos patológicos da MAMA.Finasterida: Inibidor oralmente ativo 3-OXO-5-ALFA-ESTEROIDE 4-DESIDROGENASE. É usado como uma alternativa à cirurgia para o tratamento da HIPERPLASIA PROSTÁTICA.Neoplasias da Próstata: Tumores ou câncer de PRÓSTATA.Epiderme: Camada externa (não vascularizada) da pele. É composta (de dentro para fora) por cinco camadas de EPITÉLIO: camadas (estratos) basal, espinhosa, granulosa, lúcida e córnea (da epiderme).Doenças das Glândulas Suprarrenais: Processos patológicos das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS.Carcinoma in Situ: Lesão com características citológicas associadas com carcinoma invasivo, mas as células tumorais estão confinadas ao epitélio original, sem invasão da membrana basal.Miócitos de Músculo Liso: Células fusiformes, alongadas e não estriadas encontradas no revestimento do trato digestivo, útero e vasos sanguíneos. São provenientes de mioblastos especializados (MIOBLASTOS DE MÚSCULO LISO).Veias: Vasos que transportam sangue para fora do leito capilar.Endométrio: Membrana mucosa que reveste a cavidade uterina (responsável hormonalmente) durante o CICLO MENSTRUAL e GRAVIDEZ. O endométrio sofre transformações cíclicas que caracterizam a MENSTRUAÇÃO. Após FERTILIZAÇÃO bem sucedida, serve para sustentar o desenvolvimento do embrião.Angioplastia com Balão: Uso de um cateter de balão para dilatação de uma artéria ocluída. É utilizado no tratamento de doenças arteriais oclusivas, incluindo estenose da artéria renal e oclusões arteriais na perna. Para a técnica específica de DILATAÇÃO COM BALÃO em artérias coronárias está disponível ANGIOPLASTIA CORONÁRIA COM BALÃO.Carcinógenos: Substâncias que aumentam (em seres humanos e animais) o risco para [apresentar] NEOPLASIAS. Entre elas estão tanto as substâncias químicas genotóxicas (que afetam diretamente o DNA) como as substâncias químicas não genotóxicas (que induzem as neoplasias por outro mecanismo).Azasteroides: Compostos esteroides nos quais um ou mais átomos de carbono no sistema de anel esteroide foram substituídos por átomos de nitrogênio.Antígeno Nuclear de Célula em Proliferação: Antígeno nuclear com a função de síntese de DNA, reparo de DNA, e progressão de ciclo celular. O PCNA é necessário para a síntese coordenada tanto na condução quanto revestimento das fitas na forquilha de replicação durante a replicação do DNA. A expressão do PCNA correlaciona-se com a atividade proliferativa em diversos tipos de células malignas e não malignas.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Testes de Carcinogenicidade: Testes para medir experimentalmente a produção de tumor/câncer e o poder de produção celular de um agente pela administração do agente (por exemplo, benzantracenos) e observação da quantidade de tumores ou a transformação celular desenvolvida em um determinado período de tempo. O valor de carcinogenicidade é usualmente medido como miligramas do agente administrado por tumor desenvolvido. Ainda que este teste difira da substituição de DNA e TESTES DE MUTAGENICIDADE de microssomas bacterianos, pesquisadores tentam com frequência, correlacionar os achados de valores de carcinogenicidade e valores de mutagenicidade.Glândulas Mamárias Animais: Glândulas mamárias em MAMÍFEROS não humanos.Camundongos Endogâmicos C57BLArtéria Ilíaca: Cada uma das duas grandes artérias que se originam da aorta abdominal. Suprem de sangue a pelve, a parede abdominal e as pernas.Epitélio: Uma ou mais camadas de CÉLULAS EPITELIAIS, sustentadas pela lâmina basal, que recobrem as superfícies internas e externas do corpo.Hiperparatireoidismo: Afecção caracterizada pela produção anormalmente elevada de HORMÔNIO PARATIREÓIDEO (ou HPT) que dispara respostas que elevam o nível de CÁLCIO no sangue. É caracterizado por HIPERCALCEMIA e REABSORÇÃO ÓSSEA eventualmente levando a doenças ósseas. O HIPERPARATIREOIDISMO PRIMÁRIO é causado por HIPERPLASIA paratireoidiana ou NEOPLASIAS DAS PARATIREOIDES. O HIPERPARATIREOIDISMO SECUNDÁRIO é aumentado pela secreção de HPT em resposta a HIPOCALCEMIA, causada geralmente por NEFROPATIAS crônicas.Mama: Em humanos, uma das regiões pareadas na porção anterior do TÓRAX. As mamas consistem das GLÂNDULAS MAMÁRIAS, PELE, MÚSCULOS, TECIDO ADIPOSO e os TECIDOS CONJUNTIVOS.Camundongos Knockout: Linhagens de camundongos nos quais certos GENES dos GENOMAS foram desabilitados (knocked-out). Para produzir "knockouts", usando a tecnologia do DNA RECOMBINANTE, a sequência do DNA normal no gene em estudo é alterada para impedir a síntese de um produto gênico normal. Células clonadas, nas quais esta alteração no DNA foi bem sucedida, são então injetadas em embriões (EMBRIÃO) de camundongo, produzindo camundongos quiméricos. Em seguida, estes camundongos são criados para gerar uma linhagem em que todas as células do camundongo contêm o gene desabilitado. Camundongos knock-out são usados como modelos de animal experimental para [estudar] doenças (MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS) e para elucidar as funções dos genes.Ratos Sprague-Dawley: Linhagem de ratos albinos amplamente utilizada para propósitos experimentais por sua tranquilidade e facilidade de manipulação. Foi desenvolvida pela Companhia de Animais Sprague-Dawley.Adenoma de Células Hepáticas: Tumor epitelial benigno do FÍGADO.Biópsia: Remoção e avaliação patológica de amostras, na forma de pequenos fragmentos de tecido do corpo vivo.Doença da Mama Fibrocística: Doença de mama comum e benigna, caracterizada por vários graus de alterações fibrocísticas no tecido mamário. Há três padrões principais de alterações morfológicas, inclusive FIBROSE, formação de CISTOS e proliferação de tecido glandular (adenose). A mama fibrocística possui uma consistência densa irregular, granulosa e áspera.Neoplasias do Córtex Suprarrenal: Tumores ou câncer do CÓRTEX SUPRARRENAL.Metaplasia: Situação em que há uma alteração de um tipo de célula adulta para outro tipo de célula adulta semelhante.Adenomatose Pulmonar: Doença neoplásica em que os alvéolos e brônquios distais estão cheios de muco e células epiteliais colunares secretoras de muco; caracteriza-se por escarro abundante, extremamente viscoso, calafrios, febre, tosse, dispneia e dor pleurítica. (Stedman, 25a ed)Artéria Femoral: A principal artéria da coxa. Continuação da artéria ilíaca externa.Obstrução do Colo da Bexiga Urinária: Fluxo urinário bloqueado pelo colo da bexiga, uma abertura uretral interna estreita na base da BEXIGA URINÁRIA. O estreitamento ou restrição na URETRA pode ser congênito ou adquirido. É frequentemente observado em homens com a glândula PRÓSTATA aumentada.Cateterismo: Utilização ou inserção de um dispositivo tubular em um ducto, vaso sanguíneo, cavidade de um órgão ou cavidade corporal pela injeção ou retirada de fluidos para fins diagnósticos ou terapêuticos. Difere de ENTUBAÇÃO, em que um tubo é utilizado para restaurar ou manter a patência em obstruções.Adenocarcinoma: Tumor epitelial maligno com organização glandular.Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.Células Enterocromafins: Subtipo de células enteroendócrinas, encontradas na mucosa gastrintestinal, particularmente nas glândulas do ANTRO PILÓRICO, DUODENO e ÍLEO. Estas células secretam principalmente SEROTONINA e alguns neuropeptídeos. Seus grânulos secretores coram-se rapidamente com prata (coloração argentafin).Artéria Carótida Primitiva: As duas principais artérias que irrigam as estruturas da cabeça e pescoço. Ascendem uma a cada lado do pescoço e no nível da lâmina superior da cartilagem tireoide, cada uma se divide em dois ramos, as artérias carótidas externa (ARTÉRIA CARÓTIDA EXTERNA) e interna (ARTÉRIA CARÓTIDA INTERNA).Pregnanotriol: Metabólito da 17-ALFA-HIDROXIPROGESTERONA normalmente produzido em quantidades pequenas pelas GÔNADAS e GLÂNDULAS SUPRARRENAIS, encontrado na URINA. Uma taxa elevada de pregnanetriol urinário está associada com a HIPERPLASIA SUPRARRENAL CONGÊNITA com deficiência de ESTEROIDE 21-HIDROXILASE.Hormônio Adrenocorticotrópico: Hormônio da adeno-hipófise que estimula o CÓRTEX SUPRARRENAL e sua produção de CORTICOSTEROIDES. O ACTH é um polipeptídeo de 39 aminoácidos, dos quais o segmento N-terminal, de 24 aminoácidos, é idêntico em todas as espécies e contém a atividade adrenocorticotrópica. No processamento posterior específico do tecido, o ACTH pode produzir o ALFA-MSH e o peptídeo do lobo intermediário semelhante à corticotropina (CLIP).Pólipos: Discreta massa tecidual anormal que se projeta para o lúmen dos tratos digestório ou respiratório. Os pólipos podem ser estruturas esferoidais, hemisferoidais ou em forma de montículos irregulares conectados à MEMBRANA MUCOSA da parede do lúmen seja por uma haste, pedúnculo ou uma base larga.Coelhos: Espécie Oryctolagus cuniculus (família Leporidae, ordem LAGOMORPHA) nascem nas tocas, sem pelos e com os olhos e orelhas fechados. Em contraste com as LEBRES, os coelhos têm 22 pares de cromossomos.Doenças Prostáticas: Processos patológicos envolvendo a PRÓSTATA ou seus tecidos componentes.Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.Hiperaldosteronismo: Afecção causada pela produção elevada de ALDOSTERONA. Caracteriza-se por retenção de sódio e excreção de potássio resultando em HIPERTENSÃO e HIPOCALEMIA.Anastomose Cirúrgica: União cirúrgica ou passagem entre ductos, tubos ou vasos. Pode ser extremidade com extremidade, extremidade com borda, borda com extremidade ou borda com borda.Prótese Vascular: Dispositivo feito de material sintético ou biológico usado para reparo de vasos sanguíneos danificados ou defeituosos.Ultrassonografia de Intervenção: Utilização da ultrassonografia para guiar procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos como BIÓPSIA POR PUNÇÃO, DRENAGEM, etc. Sua aplicação mais vasta é em ultrassom intravascular com imagem, mas é útil também em urologia e para detecção de afecções intra-abdominais.Stents: Dispositivos que dão suporte a estruturas tubulares que estão sendo anastomosadas ou para cavidades do corpo durante enxerto de pele.Fludrocortisona: Mineralocorticoide sintético com atividade anti-inflamatória.RNA Mensageiro: Sequências de RNA que servem como modelo para a síntese proteica. RNAm bacterianos são geralmente transcritos primários pelo fato de não requererem processamento pós-transcricional. O RNAm eucariótico é sintetizado no núcleo e necessita ser transportado para o citoplasma para a tradução. A maior parte dos RNAm eucarióticos têm uma sequência de ácido poliadenílico na extremidade 3', denominada de cauda poli(A). Não se conhece com certeza a função dessa cauda, mas ela pode desempenhar um papel na exportação de RNAm maduro a partir do núcleo, tanto quanto em auxiliar na estabilização de algumas moléculas de RNAm retardando a sua degradação no citoplasma.Hidroxiprogesteronas: Metabólitos ou derivados da PROGESTERONA com substituição do grupo hidroxila em vários locais.Prostatite: Infiltração de células inflamatórias no parênquima da PRÓSTATA. Os subtipos são classificados por suas análises laboratoriais variadas, apresentação clínica e resposta ao tratamento.Técnicas Imunoenzimáticas: Técnicas imunológicas baseadas no uso de: 1) conjugados enzima-anticorpo, 2) conjugados enzima-antígeno, 3) anticorpo antienzima seguido por suas enzimas homólogas ou 4) complexos enzima-antienzima. Essas técnicas são utilizadas histologicamente para visualizar ou marcar amostras de tecido.Pulmão: Cada um dos órgãos pareados que ocupam a cavidade torácica que tem como função a oxigenação do sangue.Derivação Arteriovenosa Cirúrgica: Derivação cirúrgica que permite a passagem direta de sangue de uma artéria a uma veia. (Dorland, 28a ed)Transformação Celular Neoplásica: Alterações celulares manifestadas pela evasão aos mecanismos de controle, aumento do potencial de crescimento populacional (proliferação), alterações na superfície celular, anormalidades cariotípicas, desvios bioquímicos e morfológicos da norma e outros atributos que conferem a habilidade de invadir, metastatizar e matar.Carcinoma Intraductal não Infiltrante: Carcinoma não invasivo (não infiltrante) da mama caracterizado pela proliferação de células epiteliais malignas confinadas aos ductos ou lóbulos mamários, sem evidência de invasão através da membrana basal, por microscopia óptica, para dentro do estroma circunjacente.Doenças do Córtex Suprarrenal: Processos patológicos do CÓRTEX SUPRARRENAL.Modelos Animais: Animais não humanos, selecionados por causa de características específicas, para uso em pesquisa experimental, ensino ou prova.Doenças Linfáticas: Doenças da LINFA, dos LINFONODOS ou dos VASOS LINFÁTICOS.Biópsia por Agulha: Remoção e avaliação de tecido obtido por uma agulha transdérmica inserida numa região específica, órgão ou tecido sendo analisado.Citrobacter rodentium: Espécie de bactéria Gram-negativa do gênero CITROBACTER, família ENTEROBACTERIACEAE. Como um importante patógeno de camundongos de laboratório, serve como um modelo para a pesquisa de hiperproliferação epitelial e promoção de tumor. Fora anteriormente considerado uma cepa de CITROBACTER FREUNDII.Angiomatose: Afecção com várias lesões semelhantes a tumores, causadas por malformações congênitas ou de desenvolvimento de VASOS SANGUÍNEOS, ou proliferações vasculares reativas, como em angiomatose bacilar. A angiomatose é considerada não neoplásica.Hiperparatireoidismo Secundário: Secreção anormalmente elevada do HORMÔNIO PARATIREÓIDEO, em resposta a HIPOCALCEMIA. Causado por FALÊNCIA RENAL crônica ou outras anormalidades no controle dos metabolismos ósseo e mineral, levando a várias DOENÇAS ÓSSEAS, como OSTEODISTROFIA RENAL.Sintomas do Trato Urinário Inferior: Sintomas de transtornos do trato urinário inferior, incluindo frequência, NOCTÚRIA, urgência, micção incompleta e INCONTINÊNCIA URINÁRIA. Estão mais frequentemente associados com BEXIGA URINÁRIA HIPERATIVA, INCONTINÊNCIA URINÁRIA e CISTITE INTERSTICIAL. Em homens, os sintomas no trato urinário inferior foram tradicionalmente chamados de PROSTATISMO.Constrição Patológica: Afecção em que uma estrutura anatômica é contraída além das dimensões normais.Fígado: Grande órgão glandular lobulado no abdomen de vertebrados responsável pela desintoxicação, metabolismo, síntese e armazenamento de várias substâncias.Neoplasias das Glândulas Suprarrenais: Tumores ou câncer das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS.

*  Hiperplasia Prostática - Embolution

A hiperplasia prostática benigna (HPB), também chamada de adenoma prostático, é uma das doenças mais comuns no homem idoso, e ... As opções para o manejo de pacientes com hiperplasia prostática benigna incluem a observação, a terapia medicamentosa, terapias ... Ressonância magnética da pelve masculina evidencia aumento do volume prostático devido a hiperplasia benigna. ... Ressonância magnética da pelve masculina evidencia aumento do volume prostático devido a hiperplasia benigna. ...
embolution.com.br/hiperplasia-prostatica/

*  Livro - Hipertrofia e Hiperplasia - Bacurau

De forma clara, "Hipertrofia - Hiperplasia" vem preencher essa lacuna. Por meio de uma ampla revisão de literatura científica ...
livrariaflorence.com.br/hipertrofia-e-hiperplasia-bacurau

*  FAQ • Hiperplasia Nodular Focal Do Fígado

Hiperplasia Nodular Focal Do Fígado. Assistente em linha para diagnóstico médico. Lista detalhada de doenças possíveis dados ... FAQ - Hiperplasia Nodular Focal Do Fígado. (Powered by Yahoo! Answers). O que posso utilizar como brinde de uma entrevista para ... Hiperplasia é um aumento tecidual de origem INFLAMATÓRIA, ou seja, é fruto de uma inflamação e não de células transformadas ( ... Alguém poderia me explicar o que é hiperplasia linfóide reacional?. Fiz uma biópsia de um material retirado do ceco através de ...
lookfordiagnosis.com/faq.php?term=Hiperplasia Nodular Focal Do Fígado&lang=3&from=10

*  Hiperplasia Benigna da Próstata | Clínica Da Vinci

Hiperplasia Benigna da Próstata. A Hiperplasia Benigna da Próstata é um quadro clínico caracterizado pelo aumento desta ... Embora não seja uma situação grave, por se tratar de um tumor benigno, a Hiperplasia Benigna da Próstata pode causar um grande ...
clinicadavinci.com/pt/hiperplasia-benigna-da-prostata

*  Hiperplasia Prostática Benigna: sintomas e tratamentos | Dr Paulo Salustiano

... é Hiperplasia Prostática Benigna? Entenda o que é essa doença, seus sintomas e as melhores formas de tratamento no artigo a ... Como diagnosticar a Hiperplasia Prostática Benigna?. Para detectar a Hiperplasia Prostática Benigna, primeiro é feito um exame ... Uma das doenças mais frequentes nos indivíduos com a idade mais avançada é a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB), condição ... Hiperplasia Prostática Benigna: sintomas e tratamentos. *On 8 de janeiro de 2017 ...
paulosalustiano.com.br/hiperplasia-prostatica-benigna-sintomas-tratamentos/

*  Prefeitura de Porto Ferreira - SP

Endocrinologia: hipotireoidismo e hipertireodismo, hiperplasia adrenal congênita, baixa e alta estatura, diabete, puberdade ...
https://pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-porto-ferreira-sp-64-vagas

*  11 TIPOS DE ALTERAÇÕES NA PELE EM BEBÊS - Lillo

Hiperplasia sebácea: são bolinhas que surgem na região do nariz e somem em pouco tempo. ...
lillo.com.br/bebe/saude-do-bebe/11-tipos-de-alteracoes-na-pele-em-bebes/

*  Anais 1º Simpósio de Cirurgia da FO/UFG - Parte 2 - English

Melo MA hiperplasia fibrosa inflamatória é um tipo de alteração tecidual que pode sercausada por câmara de sucção presente em ... sugere-se que o emprego do preenchimento gradual da câmara de sucção daprótese fazendo compressão da hiperplasia fibrosa ... 2011Maria de Fátima Batista Medeiros Alves TeixeiraRelato de um tratamento de hiperplasia fibrosa inflamatória pelo método ... Hiperplasia Fibrosa Inflamatória, Câmara de Sucção e Método deCompressão Gradual. ...
https://slideshare.net/barbaraufg/anais-1-simpsio-de-cirurgia-da-foufg

*  Novembro Pet Azul um alerta para a castra o dos pets - Uai Sa de

Caso seja detectado algum n dulo ou aumento, chamado de hiperplasia prost tica benigna (HPB), o pr ximo passo realizar a ...
uai.com.br/app/noticia/saude/2015/11/21/noticias-saude,186716/novembro-pet-azul-e-um-alerta-para-a-castracao-dos-pets.shtml

*  Geriderme Beauty | Cosmético de luxo - La Prairie Line Interception Power Duo, for Day & Night

Hiperplasia Sebácea. 28 de março de 2017. 24 Views * Câncer de mama na terceira idade. 21 de julho de 2013. 23 Views ...
geriderme.com.br/2017/06/cosmetico-de-luxo-la-prairie-line-interception-power-duo-for-day-night/

*  Hiperplasia inflamatória

... thumb exemplo de prótese com desgaste que pode provocar uma hiperplasia inflamatória nos tecidos bucais hiperplasia inflamatória é uma lesão do tipo hiperplásica geralmente relacionada a fatores traumáticos por exemplo próteses mal adaptadas seu tamanho e forma dependem do fator irritativo e pode haver úlcera s sobrepostas é uma lesão inflamatória crônica ou seja possui uma longa duração tratamento remoção total da lesão cirurgicamente realizar diagnóstico histopatológico eliminar a etiologia para prevenir futuras lesões referências neville brad patologia oral e maxilofacial ed guanabara koogan categoria patologia oral
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hiperplasia_inflamatória

Hiperplasia: O termo hiperplasia é usado quando se quer mencionar o aumento do número de células num órgão ou num tecido. A hiperplasia ocorre se a população celular for capaz de sintetizar DNA permitindo, assim, que ocorra a mitose.Hiperplasia do endométrioMineralocorticoide: Mineralocorticóides são uma classe de hormonas esteróides, caracterizadas pela sua semelhança com a aldosterona e a sua influência no equilíbrio electrolítico (balanço de íons e água) do corpo.Câncer de fígadoTakeo Kimura: Takeo Kimura (木村 威夫) (Tokyo, Japão em 1 de abril de 1918 - 21 de março de 2010), é um diretor de arte e diretor de teatro. Desde 1945 escreveu mais de 200 filmes.Célula principal da paratiroide: As células principais da paratiroide são células das glândulas paratiroides que produzem o hormônio da paratireoide.Ressecção transuretral de próstata: Ressecção transuretral de próstata (também conhecido como RTUP ou RTU de próstata) é um procedimento cirúrgico urológico usado para tratamento da hiperplasia prostática benigna (HPB).AdenomaCélula caliciforme: Célula caliciforme ou célula em "gobelet" ("cálice", em francês) é uma célula colunar encontrada nos epitélios das mucosas dos tratos respiratório e digestivo. São células glandulares polarizadas (apenas secretam numa porção da membrana celular) do tipo mucoso.Doença de Castleman: Doença de Castleman é uma rara doença linfoproliferativa que pode envolver alguns linfonodos locais ou ser sistêmica.Músculo liso vascular: Músculo liso vascular se refere ao tipo particular de músculo liso encontrado no interior das paredes dos vasos sanguíneos.Hipertrofia muscular: A hipertrofia muscular é uma resposta fisiológica caracterizada pelo aumento do volume dos músculos decorrentes de estímulos gerados pelo exercício físico. Esta resposta é uma adaptação ao estresse decorrente do aumento de tensão e/ou ph gerados no tecido muscular.PolitetrafluoretilenoPapilomatose respiratória: A papilomatose respiratória recorrente afeta bebês, crianças e adultos e pode resultar em uma considerável morbidade e mesmo mortalidade.Tríade de Cushing: A tríade de Cushing é uma tríade de sintomas que podem ser um sinal do aumento de pressão na caixa craniana (hipertensão intracraniana).Ateroma: Ateromas são carboidratos, compostas especialmente de cálcio e ferro, que se formam na parede do pâncreas. Acumulam-se progressivamente no pâncreas, podendo chegar a obstrução total do mesmo e, possivelmente, ocasionando isquemias teciduais.CabazitaxelQueratinócito: Queratinócitos ou ceratinócitos são células diferenciadas do tecido epitelial (pele) e invaginações da epiderme para a derme (como os cabelos e unhas) de animais terrestres responsáveis pela síntese da queratina.Veia cubital mediana: Veia cubital mediana (ou veia basílica mediana), na anatomia humana, é uma veia superficial do membro superior. Ela conecta a veia basílica e a veia cefálica e freqüentemente é utilizada para punção venosa (retirar sangue).Endométrio: O endométrio é a membrana mucosa que reveste a parede uterina, formado por epitélio cilíndrico simples, estromas e vasos. É estimulado pelos hormônios ovarianos: estrogênio (produzido pelos folículos) e progesterona (produzida pelo corpo lúteo ou amarelo), tem um aumento na sua espessura devido à grande concentração de progesterona (ocorrendo ao contrário no período menstrual, quando a progesterona decresce), sendo descamado e expelido através da menstruação.Angioplastia: 230px|right|thumbCarcinógeno: Carcinógeno, também chamado de cancerígeno ou é a qualidade daquilo capaz de provocar ou estimular o aparecimento de carcinomas ou câncer em um organismo.Dicionário UNESP do português contemporâneo.Artéria ilíaca comum: As artérias ilíacas comuns direita e esquerda são os dois ramos que se originam a partir da bifurcação da artéria aorta, responsáveis pela irrigação sangüínea dos membros inferiores e da região pelvica. Cada uma se divide posteriormente em artéria ilíaca externa e artéria ilíaca interna.HiperparatiroidismoMetaplasia: Metaplasia é uma alteração reversível quando uma célula adulta, seja epitelial ou mesenquimal, é substituída por outra de outro tipo celular.Adenocarcinoma: Adenocarcinoma é uma neoplasia maligna (câncer, cancro, tumor) que se origina em tecido glandular. Para ser classificado como um adenocarcinoma, as células não necessariamente precisam fazer parte de uma glândula, contanto que elas tenham características secretórias.Célula enterocromafim: As células enterocromafins são um tipo de células enteroendócrina que ocorrem no epitélio que reveste o lúmen do trato digestivo e do trato respiratório.Carótida primitiva: As artérias carótidas primitivas ou comuns esquerda e direita são responsáveis por fornecer o sangue a toda a região da cabeça. A artéria carótida primitiva direita origina-se do tronco arterial braquiocefálico, enquanto a carótida primitiva esquerda origina-se directamente da crossa da aorta.Pólipo (medicina): Pólipo é um crescimento anormal de tecido que protubera de uma membrana mucosa. O pólipo pode ser mole, carnoso ou fibroso, geralmente pediculado e piriforme, que se desenvolve nas cavidades revestidas por uma mucosa.Hipertensão arterial secundária: Hipertensão arterial secundária é a situação de Hipertensão arterial na qual existe um fator causal.Rio EemSuspensão multibraço: A suspensão multibraço ou multilink é um tipo de suspensão independente que caracteriza-se pela utilização de três ou mais "braços" que ligam o chassi do veículo ao seu eixo. Esta tecnologia geralmente é usada no eixo traseiro dos automóveis e assegura a posição correta da roda, independente da condição de rodagem.Prostatite


benigna


  • A hiperplasia prostática benigna (HPB), também chamada de adenoma prostático, é uma das doenças mais comuns no homem idoso, e quando associada a sintomas do trato urinário inferior, tem importante impacto na qualidade de vida. (embolution.com.br)
  • Classicamente se utiliza uma classificação (International Prostatic Symptoms Score) para avaliaros pacientes com sintomas relacionados à hiperplasia prostática benigna. (embolution.com.br)
  • Ressonância magnética da pelve masculina evidencia aumento do volume prostático devido a hiperplasia benigna. (embolution.com.br)
  • As opções para o manejo de pacientes com hiperplasia prostática benigna incluem a observação, a terapia medicamentosa, terapias minimamente invasivas e tratamento cirúrgico. (embolution.com.br)
  • A Hiperplasia Benigna da Próstata é um quadro clínico caracterizado pelo aumento desta glândula, condição esta, muito comum em homens com idade superior a 40 anos. (clinicadavinci.com)
  • Embora não seja uma situação grave, por se tratar de um tumor benigno, a Hiperplasia Benigna da Próstata pode causar um grande incómodo e desconforto no homem, dificultando muitas vezes uma normal vida social e familiar. (clinicadavinci.com)
  • Uma das doenças mais frequentes nos indivíduos com a idade mais avançada é a Hiperplasia Prostática Benigna (HPB), condição extremamente comum entre pacientes acima dos 50 anos e que consiste no crescimento vagaroso e significativo da próstata ao longo da vida. (paulosalustiano.com.br)
  • Como diagnosticar a Hiperplasia Prostática Benigna? (paulosalustiano.com.br)
  • Para detectar a Hiperplasia Prostática Benigna, primeiro é feito um exame físico. (paulosalustiano.com.br)
  • Por exemplo, homens que costumam consumir alimentos ricos em gordura saturada e zinco têm mais chances de ter Hiperplasia Prostática Benigna no futuro. (paulosalustiano.com.br)
  • Caso seja detectado algum n dulo ou aumento, chamado de hiperplasia prost tica benigna (HPB), o pr ximo passo realizar a citologia, para saber se trata realmente de um tumor. (uai.com.br)
  • A hiperplasia prostática benigna (HPB) é a afecção prostática mais frequente no cão. (blogspot.com)

longo


  • Neste grupo de 08 semanas observa - se hiperplasia endotelial focal, fibrose subendotelial e desestruturação da camada media e duplicação da lamina elástica interna.Conclusão : em nosso estudo, confirmamos que a isquemia da parede vascular secundária a interrupção do fluxo pelos VV mesmo sem lesão da adventícia gerou uma desestruturação da camada média , neovascularização acentuada, fibrose subendotelial e hiperplasia intimal que progride ao longo das 8 semanas. (ufrgs.br)

sintomas


  • Para os sintomas urogenitais, estrogênios isolados têm preferência, mas seu uso prolongado aumenta o risco de hiperplasia do endométrio. (medicinanet.com.br)