Eritema: Vermelhidão da pele produzida pela congestão dos capilares. Esta afecção pode resultar de uma variedade de causas.Eritema Nodoso: Erupção eritematosa comumente associada com reações a drogas ou infecções, e caracterizada por nódulos inflamatórios que são normalmente suaves, múltiplos e bilaterais. Estes nódulos estão localizados predominantemente na canela, sendo menos comum a ocorrência nas coxas e antebraços. Apresentam alterações de coloração características, terminando em áreas temporárias tipo contusão. Esta afecção normalmente desaparece após 3-6 semanas, sem deixar cicatrizes ou atrofia.Glossite Migratória Benigna: Transtorno idiopático caracterizado pela perda de papilas filiformes que deixam áreas avermelhadas de máculas anulares ligadas por uma faixa branca. As lesões cicatrizam e então outras entram em erupção.Doença de Lyme: Doença infecciosa causada por uma espiroqueta, a BORRELIA BURGDORFERI, que é transmitida principalmente pelos carrapatos Ixodes dammini (ver IXODES) e I. pacificus nos Estados Unidos e Ixodes ricinis (ver IXODES) na Europa. É uma doença com manifestações cutâneas precoces e tardias com o envolvimento do sistema nervoso, o coração, os olhos e as articulações em várias combinações. A doença fora outrora conhecida como artrite de Lyme e foi descoberta pela primeira vez em Old Lyme, Connecticut.Hanseníase Virchowiana: Infecção crônica e transmissível que é a forma principal ou polar da HANSENÍASE. Este transtorno é causado pelo MYCOBACTERIUM LEPRAE e produz lesões granulomatosas difusas em forma de nódulos, máculas e pápulas. Os nervos periféricos são acometidos simetricamente e as sequelas neurais ocorrem no estágio avançado.Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.Rosácea: Transtorno cutâneo principalmente de convexidades da parte central da FACE, como TESTA, BOCHECHA, NARIZ e QUEIXO. Caracteriza-se por RUBOR, ERITEMA, EDEMA, RINOFIMA, pápulas e sintomas oculares. Pode ocorrer em qualquer idade, porém sua manifestação é mais típica após os 30 anos de idade. Há vários tipos de rosáceas: eritematotelangiectásica, papulopustular, fimatosa e ocular. (Tradução livre do original: National Rosacea Society's Expert Committee on the Classification and Staging of Rosacea, J Am Acad Dermatol 2002; 46:584-7).Acrodermatite: Inflamação envolvendo a pele das extremidades, especialmente as mãos e pés. São conhecidas várias formas, algumas idiopáticas e outras hereditárias. A forma infantil é chamada síndrome de Gianotti-Crosti.Dermatoses FaciaisHiperpigmentação: Pigmentação excessiva da pele, normalmente como resultado da melanização aumentada da epiderme ou derme, a hipermelanose. A hiperpigmentação pode ser localizada ou generalizada. A afecção pode surgir da exposição à luz, produtos químicos, outras substâncias ou de um desequilíbrio metabólico primário.Grupo Borrelia Burgdorferi: Bactérias (gênero BORRELIA) helicoidais, Gram-negativas, agentes etiológicos da DOENÇA DE LYME. O grupo é composto por muitas espécies que incluem Borrelia afzelii, Borrellia garinii e a própria BORRELIA BURGDORFERI. Estas espiroquetas são geralmente transmitidas por várias espécies de carrapatos ixodídeos.Raios Ultravioleta: Parte do espectro da [radiação] eletromagnética imediatamente abaixo da faixa visível, e se estendendo para as frequências dos raios X. Os comprimentos de onda maiores (raios UV próximos, ou bióticos, ou vitais) são necessários à síntese endógena da vitamina D, sendo ainda chamados raios antirraquíticos; os comprimentos de onda menores, ionizantes (raios UV distantes, ou abióticos, ou incompatíveis com a vida) são viricidas, bactericidas, mutagênicos e carcinogênicos, sendo usados como desinfetantes.Mordeduras e PicadasGlucagonoma: Tumor quase sempre maligno secretor de glucagon derivado das células pancreáticas alfa. Caracteriza-se por um ERITEMA migratório distinto, PERDA DE PESO, ESTOMATITE, GLOSSITE, DIABETES MELLITUS, hipoaminoacidemia e ANEMIA normocítica normocrômica.Eritema Migratório Necrolítico: Manifestação cutânea recorrente de GLUCAGONOMA caracterizada por lesões necrolíticas policíclicas migratórias com descamação nas bordas. Está associada com secreção elevada de GLUCAGON pelo tumor. Outras afecções com níveis séricos elevados de glucagon, como CIRROSE HEPÁTICA, podem resultar em lesões similares, que são chamadas de síndrome pseudoglucagonoma.Erupção por Droga: Reações cutâneas adversas causadas por ingestão, uso parenteral ou aplicação local de uma droga. Podem assumir vários padrões morfológicos e produzir vários tipos de lesões.Borrelia burgdorferi: Espécie de bactérias específicas, parte do GRUPO BORRELIA BURGDORFERI, cujo nome vulgar é Espiroqueta Causadora da Doença de Lyme.Transtornos de Fotossensibilidade: Respostas anormais à luz solar ou luz artificial, devido à reatividade extrema de moléculas absorvedoras de luz nos tecidos. Refere-se quase que exclusivamente à fotossensibilidade cutânea, incluindo queimadura solar, reações devido à exposição prolongada repetida na ausência de fatores fotossensibilizantes, e reações que necessitam de fatores fotossensibilizantes, como agentes fotossensibilizantes e determinadas doenças. Com referência restrita ao tecido cutâneo, não inclui fotossensibilidade dos olhos à luz, como na fotofobia ou epilepsia fotossensível.Fármacos Dermatológicos: Fármacos usados para o tratamento ou prevenção de afecções cutâneas ou para o cuidado habitual com a pele.Vesícula: Acúmulos visíveis de líquido dentro ou próximo da epiderme.DermatopatiasNeuroborreliose de Lyme: Infecções do sistema nervoso causadas por espiroquetas do GRUPO BORRELIA BURGDORFERI transmitidas por carrapatos. A doença pode afetar os elementos do sistema nervoso central ou periférico isoladamente ou em combinação. As manifestações clínicas comuns incluem meningite linfocítica, neuropatia craniana (mais frequentemente uma neuropatia facial), POLIRRADICULOPATIA, uma perda leve de memória e outras funções cognitivas. Pode ocorrer menos frequentemente, uma inflamação mais extensa envolvendo o sistema nervoso central (encefalomielite). No sistema nervoso periférico, a infecção por B. burgdorferi está associada com mononeurite múltipla e polirradiculoneurite. (Tradução livre do original de: J Neurol Sci 1998 Jan 8;153(2):182-91)Testes do Emplastro: Testes dermatológicos nos quais um sensibilizador é aplicado a um pedaço de tecido de algodão ou gaze, mantido no local por aproximadamente 48-72 horas. É utilizado para provocar uma reação de hipersensibilidade de contato.Dermatoses do Pé: Doenças cutâneas do pé, geral ou inespecífica.Dermatoses da Perna: Termo inespecífico utilizado para indicar qualquer lesão cutânea ou grupo de lesões, ou erupções de qualquer tipo na perna. (Stedman, 25a ed)Dermatite: Qualquer inflamação da pele.Radiodermatite: Reação inflamatória cutânea que ocorre como resultado da exposição à radiação ionizante.Hansenostáticos: Substâncias que suprimem o Mycobacterium leprae, melhoram as manifestações clínicas da lepra, e/ou reduzem a incidência e a severidade das reações leprosas.Testes de Irritação da Pele: Testes ou bioensaios que medem o potencial de sensibilização da pele de várias substâncias químicas.Terapia PUVA: Fotoquimioterapia que usa FUROCUMARINAS como agente fotossensibilizante e luz ultravioleta tipo A (UVA).Pigmentação da Pele: Coloração da pele.Irritantes: Drogas que agem localmente nas superfícies cutâneas ou mucosas para produzir inflamação. As que causam rubor devido à hiperemia são rubefacientes, as que produzem bolhas são vesicantes, e as que penetram nas glândulas sebáceas e causam abscessos são pustulantes. O gás lacrimogênio e o gás mostarda também são irritantes.Pomadas: Preparações semissólidas usadas topicamente para obtenção de efeitos emolientes protetores ou como veículo para administração local de medicamentos. As bases das pomadas são várias misturas de gorduras, ceras, óleos animais e vegetais, e hidrocarbonetos sólidos e líquidos.Administração Tópica: Aplicação de preparações de droga às superfícies do corpo, especialmente na pele (ADMINISTRAÇÃO CUTÂNEA) ou nas mucosas. Este método de tratamento é usado para evitar efeitos colaterais sistêmicos quando doses altas são necessárias a uma área localizada ou como uma via alternativa de administração sistêmica, por exemplo, para evitar o processo hepático.Síndrome de Behçet: Doença inflamatória crônica rara, de origem desconhecida, que envolve pequenos vasos sanguíneos. Caracterizada por ulceração mucocutânea (na boca e na região genital) e uveíte (com hipópio). A forma neuro-ocular pode causar cegueira e morte. Também podem ocorrer SINOVITE, TROMBOFLEBITE, ulcerações gastrointestinais, VASCULITE RETINIANA e ATROFIA ÓPTICA.Vasculite Leucocitoclástica Cutânea: Transtorno caracterizado por uma síndrome vasculítica associada com a exposição a um antígeno como uma droga, agente infeccioso ou outra substância exógena ou endógena. Sua patofisiologia inclui a deposição de imunocomplexos e uma ampla variedade de lesões na pele. Hipersensibilidade ou alergia está presente em alguns, mas não todos os casos.Tuberculose Cutânea: Tuberculose da pele. Inclui escrofuloderma e tubercúlide, mas não LUPUS VULGARIS.Infecções por Parvoviridae: As infecções virais causadas pelo PARVOVIRIDAE.Carrapatos: Parasitas acarídeos sugadores de sangue (ordem Ixodida) composto por duas famílias: os carrapatos de dorso mole (ARGASIDAE) e os carrapatos de dorso duro (IXODIDAE). Os carrapatos são maiores que os seus correlatos, os ÁCAROS. Penetram na pele de seus hospedeiros através de regiões da boca altamente especializadas em forma de gancho, e se alimentam de seu sangue. Os carrapatos atacam todos os grupos de vertebrados terrestres. No homem são responsáveis por muitas DOENÇAS TRANSMITIDAS POR CARRAPATOS, incluindo a transmissão da FEBRE MACULOSA DAS MONTANHAS ROCHOSAS, TULAREMIA, BABESIOSE, FEBRE SUÍNA AFRICANA e FEBRE RECORRENTE. (Tradução livre do original: Barnes, Invertebrate Zoology, 5th ed, pp543-44).Dermatite Irritante: Dermatite de contato não alérgica causada pela exposição prolongada a agentes irritantes e não explicada por mecanismos de hipersensibilidade tardia.Dermatite Fototóxica: Tipo de fotossensibilidade quimicamente induzida, não imunológica, produzindo uma dermatite algumas vezes vesicular. Resulta em hiperpigmentação e descamação das áreas da pele expostas à luz.Flebite: Inflamação de uma veia, frequentemente uma veia da perna. A flebite associada com coágulo de sangue é chamada TROMBOFLEBITE.Terapia Ultravioleta: Utilização de radiação eletromagnética ultravioleta no tratamento de doenças, geralmente da pele. Esta é a parte do espectro da soma que causa eritema solar e bronzeamento. A luz ultravioleta A, utilizada em PUVA, é mais próxima do visível e menos danosa que a ultravioleta B, que é ionizante.Síndrome de Stevens-Johnson: Erupção cutânea rara caracterizada por apoptose generalizada de QUERATINÓCITOS, resultando em descolamento da pele com envolvimento da mucosa. É frequentemente provocada pelo uso de drogas (por exemplo, antibióticos e anticonvulsivantes) ou associada com PNEUMONIA POR MYCOPLASMA. É considerada uma progressão de necrólise epidérmica tóxica.Dermatoses da Mão: Lesões cutâneas das mãos, que podem ter diversas etiologias, tais como infecciosas, irritativas, alérgicas, etc.Hanseníase: Infecção granulomatosa crônica causada pelo MYCOBACTERIUM LEPRAE. As lesões granulomatosas são manifestadas na pele, nas mucosas e nos nervos periféricos. Há dois tipos polares ou principais: a lepromatosa e a tuberculoide.Edema: Acúmulo anormal de líquido em TECIDOS ou cavidades do corpo. Na maioria dos casos, estão presentes sob a PELE, na TELA SUBCUTÂNEA.Testes Cutâneos: Aplicação epicutânea ou intradérmica de um sensibilizador para demonstração de hipersensibilidade retardada ou imediata. Usado no diagnóstico de hipersensibilidade ou como testes para imunidade celular.Dermatite Fotoalérgica: Hipersensibilidade tardia envolvendo a reação entre a luz solar ou outra fonte de energia radiante e uma substância química à qual o indivíduo tenha sido previamente exposto e sensibilizado. Manifesta-se como dermatite exsudativa ou eczematosa papulovesicular, ocorrendo principalmente nas áreas da pele expostas ao sol.Protetores Solares: Substâncias químicas ou agentes físicos que protegem a pele das queimaduras solares e dos eritemas, absorvendo ou bloqueando a radiação ultravioleta.

*  IDEIAS DE MILENE: ERITEMA NODOSO, O QUE É?

Agora há nódulos também na perna esquerda. E o médico falou que vou ter crises periódicas de dor... Nada que a tal injeção não tire... Uma vez por mês, já que é um corticóide e tem o velho problema de retenção de água. ...
ideiasdemilene.blogspot.com/2011/12/eritema-nodoso-o-que-e.html

*  Repositório Científico do Instituto Politécnico de Viseu: Utilização de ciclosporina A - Uma nova abordagem no tratamento de...

Desta forma, a ciclosporina A, poderá ser encarada com uma nova ferramenta terapêutica para o tratamento do eritema multiforme. ... Ferraz A, Vala H (2013). Utilização de ciclosporina A - Uma nova abordagem no tratamento do eritema multiforme. Veterinary ... O diagnóstico histopatológico foi compatível com eritema multiforme, conduzindo à suspensão da administração do antibiótico de ... Utilização de ciclosporina A - Uma nova abordagem no tratamento de Eritema multiforme. ...
repositorio.ipv.pt/handle/10400.19/2031

*  Medicamento e grupo farmacológico

Urticária  Eritema. cólicas. derivados da sulfonilureia (tolbutamida. carbamazepina. hormonas da tiróide (incluindo a ...
https://pt.scribd.com/doc/89998594/Medicamento-e-grupo-farmacologico

*  Anais 1º Simpósio de Cirurgia da FO/UFG - Parte 2 - English

Ao exame clínico intra-oral observou-se lesão ulcerada com bordas elevadase eritema em palato duro, palato mole e orofaringe. ...
https://slideshare.net/barbaraufg/anais-1-simpsio-de-cirurgia-da-foufg

*  novembro 08, 2010<...

edema e eritema das pálpebras.. Tratamento da oftalmia neonatal gonocócica. A oftalmia gonocócica precisa ser tratada ... Geralmente o recém-nascido é trazido ao serviço de saúde por causa d eritema e edemaciamento das pálpebras, e/ou existência de ...
prevencaodst.blogspot.com/2010/11/oftalmia-neonatal.html

*  CADUET - Bula CADUET

Raramente foram observadas reações alérgicas incluindo prurido, rash, angioedema e eritema multiforme. Assim como ocorre com ... Pele e tecido subcutâneo: síndrome de Stevens-Johnson, necrólise epidérmica tóxica, eritema multiforme, erupção cutânea bolhosa ...
medicinanet.com.br/bula/1076/caduet.htm

*  Apostila Cosméticos

Ações na Pele a) ANTINFLAMATÓRIA: diminui o edema, eritema e a sensibilidade b) ADSTRINGENTE: produz a vaso constrição local e ...
https://pt.scribd.com/doc/31198522/Apostila-Cosmeticos

*  Prefeitura de Porto Ferreira - SP

Infectologia e Parasitologia: sarampo, rubéola, exantema súbito, eritema infeccioso, escarlatina, caxumba, coqueluche, ...
https://pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-porto-ferreira-sp-64-vagas

*  outubro 18, 2010<...

A fase aguda pode ser assintomática ou apresentar-se como dermatite urticariforme, acompanhada de erupção papular, eritema, ...
prevencaodst.blogspot.com/2010/10/esquistossomose.html

*  Pesquisa: Alteracoes Dermatologicas e Aids | MedicinaNET

Reação Tipo 2 ou eritema nodoso hansênico (ENH) - A Talidomida é a droga de escolha na dose de 100 a ...... ...
medicinanet.com.br/pesquisas/alteracoes_dermatologicas_e_aids.htm

EritemaEritema nodosoDoença de LymeGerhard Armauer Hansen: Gerhard Henrick Armauer Hansen (Bergen, 29 de julho de 1841 Florø, 12 de fevereiro de 1912) foi um médico bacteriologista e dermatologista norueguês, conhecido pela identificação do Mycobacterium leprae como o agente causador da lepra em 1873.Rosácea (doença)HiperpigmentaçãoCélula alfa: As células alfa são células endócrinas nas ilhotas de Langerhans do pâncreas. Elas são responsáveis por sintetizar e secretar o hormônio peptídeo glucagon, que eleva os níveis de glicose no sangue.Borrelia burgdorferi: Borrelia burgdorferi é uma espécie de bactérias patogênicas espiroquetas, bi-membranosas (Gram-negativas), anaeróbicas, extracelulares e flageladas com 15 a 20 μm de comprimento. Responsáveis pela Borreliose e transmitidas por carrapatos.Bolha (medicina): Bolha é um termo associado a um processo de recuperação localizado normalmente na pele, seja por decorrência de queimadura, congelamento, assadura, exposição a produtos químicos ou atrito.Cor da pele humana: A cor da pele humana varia entre quase preto (devido à alta concentração do pigmento escuro melanina) para quase sem cor (aparentando ser rosado devido a vasos sanguíneos sob a pele).Walters, K.Chemesthesis: Chemestesis é a sensibilidade química da pele e das membranas mucosas. Essas sensações surgem quando compostos químicos ativam os receptores associados com outros sentidos relacionados com a dor, tato e percepção térmica.Vasculite de hipersensibilidade: Vasculite de hipersensibilidade, também conhecida como vasculite cutânea de pequenos vasos, angiite de hipersensibilidade, angiite leucocitoclástica e vasculite leucocitoclástica, é uma inflamação dos pequenos vasos sanguíneos caracterizada clinicamente por púrpura palpável.Escrofuloderma: Escrofuloderma ou tuberculose subcutânea é uma infecção bacteriana causada pelo Mycobacterium tuberculosis normalmente disseminada diretamente pela tuberculose pulmonar, de gânglios linfáticos, ossos ou articulações. Formam bolhas firmes, indolores que eventualmente se rompem com uma base granular.Flebite: #REDIRECIONAMENTO TromboflebiteSíndrome de Stevens-JohnsonLepraOxibenzona: Oxibenzona é uma substância química utilizada em fotocosméticos. Essa substância é encontrada em protetores solares, protetores labiais e hidratantes.


edema


  • edema e eritema das pálpebras. (blogspot.com)
  • Ações na Pele a) ANTINFLAMATÓRIA: diminui o edema, eritema e a sensibilidade b) ADSTRINGENTE: produz a vaso constrição local e a coagulação de albuminas. (scribd.com)
  • A fase aguda pode ser assintomática ou apresentar-se como dermatite urticariforme, acompanhada de erupção papular, eritema, edema e prurido até cinco dias após a infecção. (blogspot.com)

tratamento


  • O diagnóstico histopatológico foi compatível com eritema multiforme, conduzindo à suspensão da administração do antibiótico de acção prolongada, tendo sido instituído tratamento com um imunomodelador, a ciclosporina A. Nas cinco semanas precedentes, em que foi mantido o tratamento, toda a sintomatologia cutânea desapareceu, não tendo havido recidiva. (ipv.pt)
  • Desta forma, a ciclosporina A, poderá ser encarada com uma nova ferramenta terapêutica para o tratamento do eritema multiforme. (ipv.pt)