Doenças Metabólicas: Termo genérico para doenças causadas por um processo metabólico anormal. Pode ser congênito devido à anormalidade enzimática herdada (ERROS INATOS DO METABOLISMO) ou adquirido devido à doença de um órgão endócrino ou insuficiência de um órgão metabolicamente importante tal como o fígado.Erros Inatos do Metabolismo: Erros nos processos metabólicos resultante de mutações genéticas congênitas que são herdadas ou adquiridas no útero.Doenças Nutricionais e Metabólicas: Termo coletivo para transtornos nutricionais (resultado de absorção pobre ou desequilíbrio nutricional) e transtornos metabólicos a partir de resultantes da deficiência na biossíntese (ANABOLISMO) ou degradação (CATABOLISMO) de substâncias endógenas.Obesidade: Estado no qual o PESO CORPORAL está grosseiramente acima do peso aceitável ou ideal, geralmente devido a acúmulo excessivo de GORDURAS no corpo. Os padrões podem variar com a idade, sexo, fatores genéticos ou culturais. Em relação ao ÍNDICE DE MASSA CORPORAL, um IMC maior que 30,0 kg/m2 é considerado obeso e um IMC acima de 40,0 kg/m2 é considerado morbidamente obeso (OBESIDADE MÓRBIDA).Resistência à Insulina: Redução da efetividade da INSULINA em diminuir a glicemia: há a necessidade do uso de 200 unidades ou mais de insulina por dia para impedir a HIPERGLICEMIA ou a CETOSE.Metabolismo dos Lipídeos: Processos fisiológicos na biossíntese (anabolismo) e degradação (catabolismo) de LIPÍDEOS.Metabolismo Energético: Reações químicas envolvidas na produção e utilização de várias formas de energia nas células.Erros Inatos do Metabolismo dos Aminoácidos: Transtornos que afetam o metabolismo de aminoácidos. A maioria destes transtornos é hereditário e se apresenta no período neonatal como distúrbios metabólicos (ex., ACIDOSE) e manifestações neurológicas. Apresentam-se no nascimento, embora possam ser assintomáticos até bem mais tarde na vida.Síndrome X Metabólica: Grupo de fatores metabólicos de risco para as DOENÇAS CARDIOVASCULARES e o DIABETES MELLITUS TIPO 2. Entre os componentes principais da síndrome X metabólica estão excesso de GORDURA ABDOMINAL, DISLIPIDEMIA aterogênica, HIPERTENSÃO, HIPERGLICEMIA, RESISTÊNCIA À INSULINA, um estado pró-inflamatório e pró-trombótico (TROMBOSE). (Tradução livre do original: AHA/NHLBI/ADA Conference Proceedings, Circulation 2004; 109:551-556)Desenvolvimento Fetal: Desenvolvimento morfológico e fisiológico do FETO.Diabetes Mellitus Tipo 2: Subclasse de DIABETES MELLITUS que não é responsiva ou dependente de INSULINA (DMNID). Inicialmente, caracteriza-se por RESISTÊNCIA À INSULINA e HIPERINSULINEMIA e finalmente, por INTOLERÂNCIA À GLUCOSE, HIPERGLICEMIA e obviamente diabetes. O diabetes mellitus tipo 2 não é mais considerado uma doença encontrada exclusivamente em adultos. Os pacientes, raramente desenvolvem CETOSE, porém com frequência exibem OBESIDADE.Tecido Adiposo: Tecido conjuntivo especializado composto por células gordurosas (ADIPÓCITOS). É o local de armazenamento de GORDURAS, geralmente na forma de TRIGLICERÍDEOS. Em mamíferos, existem dois tipos de tecido adiposo, a GORDURA BRANCA e a GORDURA MARROM. Suas distribuições relativas variam em diferentes espécies sendo que a maioria do tecido adiposo compreende o do tipo branco.Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Pré-Natal: Fisiologia nutricional da FÊMEA durante a GRAVIDEZ.Erros Inatos do Metabolismo dos CarboidratosSirtuína 1: Membro da família de sirtuinas encontrado primariamente no NÚCLEO CELULAR. É uma desacetilase dependente de NAD com especificidade direcionada a HISTONAS e a uma variedade de proteínas envolvidas na regulação gênica.Tirosinemias: Grupo de transtornos apresentando em comum elevações da tirosina no sangue e urina, secundários a uma deficiência enzimática. A tirosinemia tipo I caracteriza-se por fraqueza episódica, auto-mutilação, necrose hepática, lesão tubular renal e ataques e é causada pela deficiência da enzima fumarilacetoacetase. A tirosinemia tipo II caracteriza-se por DEFICIÊNCIA INTELECTUAL, úlceras corneanas dolorosas e ceratoses das superfícies da palma da mão e da planta do pé e é causada pela deficiência da enzima TIROSINA TRANSAMINASE. A tirosinemia tipo III caracteriza-se por DEFICIÊNCIA INTELECTUAL e é causada pela deficiência da enzima 4-HIDROXIFENILPIRUVATO DIOXIGENASE. (Tradução livre do original: Menkes, Textbook of Child Neurology, 5th ed, pp42-3)Xerorradiografia: Método fotoelétrico de gravação por imagem de raio x em uma placa de metal coberta, utilizando feixes de fótons de baixa energia, exposição de longa duração e reveladores químicos secos.Homeostase: Processo por meio do qual o meio ambiente interno tende a permanecer estável e equilibrado.Receptores Ativados por Proliferador de Peroxissomo: FATORES DE TRANSCRIÇÃO que são ativados por ligantes e se heterodimerizam com RECEPTORES X RETINOIDE. Ligam-se aos elementos de resposta proliferativa do peroxissomo nas regiões promotoras dos genes alvo.Dieta Hiperlipídica: Consumo excessivo de GORDURAS NA DIETA.Adipócitos: Células do corpo que geralmente armazenam GORDURAS na forma de TRIGLICERÍDEOS. Os ADIPÓCITOS BRANCOS são os tipos predominantes encontrados, na maioria das vezes, na cavidade abdominal e no tecido subcutâneo. Os ADIPÓCITOS MARRONS são células termogênicas que podem ser encontradas em recém-nascidos de algumas espécies e em mamíferos que hibernam.Triagem Neonatal: Identificação de parâmetros selecionados nos recém-nascidos por vários testes, avaliações ou outros procedimentos. A triagem pode ser feita por medidas clínicas ou laboratoriais. Um teste de triagem é desenvolvido para selecionar recém-nascidos saudáveis (RECÉM-NASCIDO) daqueles que não o são, mas o teste de triagem não pretende ser um mecanismo diagnóstico e sim epidemiológico.Transtornos do Metabolismo dos Lipídeos: Estados patológicos resultantes de anabolismo ou catabolismo anormais de lipídeos no corpo.Inflamação: Processo patológico caracterizado por lesão ou destruição de tecidos, causada por uma variedade de reações químicas e citológicas. Geralmente se manifesta por sinais típicos de dor, calor, rubor, edema e perda da função.Fígado: Grande órgão glandular lobulado no abdomen de vertebrados responsável pela desintoxicação, metabolismo, síntese e armazenamento de várias substâncias.Fígado Gorduroso: Infiltração lipídica das células parenquimatosas hepáticas, resultando em um fígado de coloração amarelada. O acúmulo anormal de lipídeos, normalmente é sob forma de TRIGLICERÍDEOS, como uma única gota grande ou múltiplas gotículas. O fígado gorduroso é causado por um desequilíbrio no metabolismo de ÁCIDOS GRAXOS.Insulina: Hormônio pancreático de 51 aminoácidos que desempenha um papel fundamental no metabolismo da glucose, suprimindo diretamente a produção endógena de glucose (GLICOGENÓLISE, GLUCONEOGÊNESE) e indiretamente a secreção de GLUCAGON e a LIPÓLISE. A insulina nativa é uma proteína globular composta por um hexâmero coordenado de zinco. Cada monômero de insulina contém duas cadeias, A (21 resíduos) e B (30 resíduos), ligadas entre si por duas pontes dissulfeto. A insulina é usada para controlar o DIABETES MELLITUS TIPO 1.Tecido Adiposo Branco: Tecido adiposo composto por adipócitos brancos, geralmente encontrado logo abaixo da pele (GORDURA SUBCUTÂNEA) e ao redor dos órgãos internos (GORDURA ABDOMINAL). Possui uma menor vascularização e menos coloração que a gordura marrom. A gordura branca fornece isolamento térmico, amortecimento mecânico e fonte de energia.Transtornos Cronobiológicos: Descontinuidades do ciclo rítmico de funções ou atividades corpóreas.Manifestações Oculares: Transtornos oculares causados por doenças ou lesões não oculares.Transdução de Sinal: Transferência intracelular de informação (ativação/inibição biológica) através de uma via de sinalização. Em cada sistema de transdução de sinal, um sinal de ativação/inibição proveniente de uma molécula biologicamente ativa (hormônio, neurotransmissor) é mediado, via acoplamento de um receptor/enzima, a um sistema de segundo mensageiro ou a um canal iônico. A transdução de sinais desempenha um papel importante na ativação de funções celulares, bem como de diferenciação e proliferação das mesmas. São exemplos de sistemas de transdução de sinal: o sistema do receptor pós-sináptico do canal de cálcio ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO, a via de ativação da célula T mediada pelo receptor e a ativação de fosfolipases mediada por receptor. Estes sistemas acoplados à despolarização da membrana ou liberação de cálcio intracelular incluem a ativação mediada pelo receptor das funções citotóxicas dos granulócitos e a potencialização sináptica da ativação da proteína quinase. Algumas vias de transdução de sinal podem ser parte de um sistema de transdução muito maior, como por exemplo, a ativação da proteína quinase faz parte da via de sinalização da ativação plaquetária.Histona Desacetilases do Grupo III: Subclasse de histona desacetilases que são dependentes de NAD. Vários membros da família das SIRTUÍNAS estão incluídos nesta subclasse.Diabetes Mellitus: Grupo de transtornos heterogêneos caracterizados por HIPERGLICEMIA e INTOLERÂNCIA À GLUCOSE.Fenilcetonúrias: Grupo de transtornos recessivos autossômicos marcados por uma deficiência da enzima hepática FENILALANINA HIDROXILASE ou, com menor frequência, pela redução da atividade da DI-HIDROPTERIDINA REDUTASE (i. é, fenilcetonuria atípica). A fenilcetonuria clássica é causada por deficiência grave de fenilalanina hidroxilase e se apresenta na infância com atraso no desenvolvimento, CONVULSÕES, HIPOPIGMENTAÇÃO cutânea, ECZEMA e desmielinização no sistema nervoso central.Doenças Raras: Grupo amplo de doenças caracterizadas por baixa prevalência na população. Frequentemente são associadas com problemas no diagnóstico e no tratamento.Glucose: Fonte primária de energia dos seres vivos. Ocorre naturalmente e é encontrada em frutas e outras partes das plantas em seu estado livre. É utilizada terapeuticamente na reposição de líquidos e nutrientes.TriglicerídeosAdipogenia: Diferenciação dos pré-adipócitos nos ADIPÓCITOS maduros.Glicemia: Glicose no sangue.Fenômenos Fisiológicos da Nutrição Materna: Fisiologia nutricional de uma mãe que afeta a saúde do FETO e LACTENTE, assim como dela própria.Camundongos Endogâmicos C57BLPseudoxantoma Elástico: Transtorno hereditário de tecido conjuntivo com degeneração e calcificação extensas do TECIDO ELÁSTICO principalmente na pele, olho e vasculatura. Pelo menos existem duas formas: autossômica recessiva e autossômica dominante. Este transtorno é causado por mutações de um dos TRANSPORTADORES DE CASSETES DE LIGAÇÃO DE ATP. Os pacientes estão predispostos a INFARTO DO MIOCÁRDIO e HEMORRAGIA GASTROINTESTINAL.Doenças Cardiovasculares: Afecções que envolvem o SISTEMA CARDIOVASCULAR, incluindo CORAÇÃO, VASOS SANGUÍNEOS ou PERICÁRDIO.Dislipidemias: Anormalidades nos níveis séricos dos LIPÍDEOS, incluindo a superprodução ou deficiência. O perfil anormal dos lipídeos séricos pode incluir COLESTEROL total alto, TRIGLICERÍDEOS alto, COLESTEROL DE LIPOPROTEÍNA DE ALTA DENSIDADE baixo e níveis elevados de colesterol de lipoproteína de baixa densidade.Adiposidade: Quantidade de gordura ou depósito de lipídeos em um local ou órgão do corpo, como indicador do estado de gordura corporal.PPAR gama: Fator de transcrição nuclear. A heterodimerização com o RECEPTOR X RETINOIDE ALFA é importante para a regulação do metabolismo da GLUCOSE e para os PROCESSOS DE CRESCIMENTO CELULAR. É o alvo de TIAZOLIDINEDIONAS para o controle do DIABETES MELLITUS.Encefalopatias Metabólicas: Doenças metabólicas congênitas ou adquiridas produzindo dano ou disfunção encefálica. Estas incluem afecções metabólicas primárias (i. é, transtornos intrínsecos ao encéfalo) e secundárias (i. é, extracranianas), que afetam adversamente a função cerebral.Termogênese: A geração de calor com o fim de manter a temperatura do corpo. A oxidação não acoplada de ácidos graxos contidos dentro do tecido adiposo marrom e TREMOR POR SENSAÇÃO DE FRIO são exemplos de termogênese em MAMÍFEROS.Células 3T3-L1: Linhagem celular imortalizada que é uma subcepa das CÉLULAS SWISS 3T3 desenvolvidas por meio de isolamento clonal. As células de fibroblastos de camundongo sofrem diferenciação para o tipo adiposo em estado de grande confluência em cultura e ao perderem o contato com o substrato sólido (inibição por contato).Heptanoatos: Sais e ésteres do ácido heptanoico, ácido monocarboxílico saturado de sete carbonos.Regulação da Expressão Gênica: Qualquer dos processos pelos quais os fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influenciam o controle diferencial (indução ou repressão) da ação gênica ao nível da transcrição ou da tradução.Erros Inatos do Metabolismo Lipídico: Erros no metabolismo de LIPÍDEOS que resulta de MUTAÇÕES genéticas inatas hereditárias.Sirtuínas: Família de enzimas reguladoras homólogas estruturalmente relacionadas à proteína reguladora do silenciamento da informação (Sir2) encontrada em Saccharomyces cerevisae. As sirtuínas contêm uma região catalítica central que se liga ao NAD. Várias das sirtuínas utilizam NAD para desacetilar proteínas como HISTONAS e são classificadas como HISTONA DESACETILASES DO GRUPO III. Vários outros membros das sirtuínas usam NAD para transferir a ADP RIBOSE para proteínas e são classificadas como MONO(ADP-RIBOSE) TRANSFERASES, enquanto um terceiro grupo de sirtuínas parece ter tanto a atividade desacetilase quanto a atividade ADP-ribose transferase.Efeitos Tardios da Exposição Pré-Natal: Consequências da exposição do FETO no útero a certos fatores, como FENÔMENOS FISIOLÓGICOS DA NUTRIÇÃO, ESTRESSE FISIOLÓGICO, DROGAS, RADIAÇÃO e outros fatores físicos ou químicos. Estas consequências são observadas tardiamente na prole após o NASCIMENTO.Camundongos Obesos: Camundongos mutantes que exibem marcada obesidade associada à hiperingestão, hiperglicemia, hiperinsulinemia, resistência marcada à insulina e infertilidade quando em estado de homozigose. Podem ser endogâmicos ou híbridos.Recém-Nascido: Criança durante o primeiro mês após o nascimento.PPAR delta: Fator de transcrição nuclear ativado por Prostaciclina.Gordura Subcutânea: Tecido gorduroso abaixo da pele em todo o corpo.Estilbenos: Compostos orgânicos que contêm 1,2-difeniletileno como um grupo funcional.Lipogênese: Síntese de novo de gordura corporal. Inclui os processos sintéticos dos ÁCIDOS GRAXOS e dos TRIGLICERÍDEOS subsequentes no FÍGADO e no TECIDO ADIPOSO. A lipogênese é regulada por vários fatores, entre os quais estão os elementos nutricional, hormonal e genético.Modelos Biológicos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a actividade de processos biológicos ou doenças. Para modelos de doença em animais vivos, MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS está disponível. Modelos biológicos incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Gordura Intra-Abdominal: Tecido gorduroso dentro da CAVIDADE ABDOMINAL, incluindo as gorduras visceral e retroperitoneal. É a gordura metabolicamente mais ativa do corpo, facilmente acessível para LIPÓLISE. O aumento da gordura visceral está associado com as complicações metabólicas da OBESIDADE.Receptor X Retinoide alfa: Fator de transcrição nuclear. A heterodimerização com a PPAR GAMA é importante na regulação do metabolismo da GLUCOSE e PROCESSOS DE CRESCIMENTO CELULAR.Músculo Esquelético: Subtipo de músculo estriado fixado por TENDÕES ao ESQUELETO. Os músculos esqueléticos são inervados e seus movimentos podem ser conscientemente controlados. Também são chamados de músculos voluntários.Receptores Citoplasmáticos e Nucleares: Receptores intracelulares que podem ser encontrados no citoplasma ou no núcleo. Ligam-se a moléculas de sinalização extracelular que migram ou são transportadas através da MEMBRANA CELULAR. Muitos membros desta classe de receptores ocorrem no citoplasma e são transportados para o NÚCLEO CELULAR mediante ligação com o ligante, onde sinalizam via ligação ao DNA e regulação da transcrição. Nesta categoria também estão incluídos os receptores encontrados em MEMBRANAS INTRACELULARES que agem via mecanismos semelhantes aos dos RECEPTORES DE SUPERFÍCIE CELULAR.Cetose: Afecção caracterizada por uma concentração anormalmente elevada de CORPOS CETÔNICOS no sangue (acetonemia) ou na urina (acetonuria). É um sinal de COMPLICAÇÕES DO DIABETES, inanição, alcoolismo ou de um distúrbio metabólico das mitocôndrias (ex.: DOENÇA DA URINA DE XAROPE DE BORDO).Teste de Tolerância a Glucose: Teste para determinar a capacidade de um indivíduo em manter a HOMEOSTASE da GLICEMIA. Inclui a medida dos níveis de glicemia em jejum e em intervalos pré-estabelecidos antes e após ingestão de glucose (75 ou 100 g) ou de uma infusão intravenosa (0,5 g/Kg).Restrição Calórica: Redução da ingestão calórica sem restrição da nutrição adequada. Em experimentos com animais tem-se demonstrado que a restrição calórica estende o tempo de vida e aumenta outras variáveis fisiológicas.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Proteínas Quinases Ativadas por AMP: Proteínas quinases de sinalização intracelular que possuem papel na regulação do metabolismo energético celular. Suas atividades dependem em grande parte da concentração celular de AMP, o qual é aumentado em condições de baixa energia ou estresse metabólico. As proteínas quinases ativadas por AMP modificam enzimas envolvidas no METABOLISMO DE LIPÍDEOS, que, por sua vez, fornecem os substratos necessários para converter o AMP em ATP.Estresse do Retículo Endoplasmático: Várias perturbações fisiológicas ou moleculares que obstruem a função do RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO. O estresse desencadeia muitas respostas, incluindo a RESPOSTA A PROTEÍNAS NÃO DOBRADAS, que pode levar à APOPTOSE e à AUTOFAGIA.Dieta: Método regular de ingestão de comida e bebida adotado por uma pessoa ou animal.Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Peso Corporal: Massa ou quantidade de peso de um indivíduo, expresso em unidades de quilogramas ou libras.Lipólise: Processo metabólico de degradação dos LIPÍDEOS, que libera ÁCIDOS GRAXOS LIVRES, o principal combustível oxidativo para o corpo. Pode envolver lipídeos da dieta no TRATO DIGESTIVO, lipídeos circulantes no SANGUE e lipídeos armazenados no TECIDO ADIPOSO ou no FÍGADO. Várias enzimas (de vários tecidos) estão envolvidas nesta hidrólise lipídica, como a LIPASE e a LIPASE LIPOPROTEICA.Redes e Vias Metabólicas: Conjuntos complexos de reações enzimáticas interconectadas através dos produtos e metabólitos dos substratos.Adipocinas: Polipeptídeos produzidos pelos ADIPÓCITOS. Entre eles estão LEPTINA, ADIPONECTINA, RESISTINA e muitas citocinas do sistema imunológico, como FATOR DE NECROSE TUMORAL ALFA, INTERLEUCINA-6 e FATOR DO COMPLEMENTO D (também conhecido como ADIPSINA). Possuem funções autócrinas, parácrinas e endócrinas potentes.Ácido Tauroquenodesoxicólico: Sal biliar formado no fígado pela conjugação do quenodeoxicolato com a taurina, geralmente um sal de sódio. Atua como detergente na solubilização de gorduras no intestino delgado, além de ser absorvido também. É utilizado como colagogo e colerético.Ácidos Graxos: Ácidos monobásicos orgânicos derivados de hidrocarbonetos pela oxidação equivalente de um grupo metil em um álcool, aldeído e, então, ácido. Ácidos graxos são saturados e não saturados (ÁCIDOS GRAXOS NÃO SATURADOS).Metabolismo: Reações químicas que ocorrem dentro das células, tecidos ou um organismo. Estes processos incluem tanto a biossíntese (ANABOLISMO) como a decomposição química (CATABOLISMO) de materiais orgânicos utilizados pelos seres vivos.Fatores de Risco: Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.Mitocôndrias: Organelas semiautônomas que se autorreproduzem, encontradas na maioria do citoplasma de todas as células, mas não de todos os eucariotos. Cada mitocôndria é envolvida por uma membrana dupla limitante. A membrana interna é altamente invaginada e suas projeções são denominadas cristas. As mitocôndrias são os locais das reações de fosforilação oxidativa, que resultam na formação de ATP. Elas contêm RIBOSSOMOS característicos, RNA DE TRANSFERÊNCIA, AMINOACIL-T RNA SINTASES e fatores de elongação e terminação. A mitocôndria depende dos genes contidos no núcleo das células no qual se encontram muitos RNAs mensageiros essenciais (RNA MENSAGEIRO). Acredita-se que a mitocôndria tenha se originado a partir de bactérias aeróbicas que estabeleceram uma relação simbiótica com os protoeucariotos primitivos. (Tradução livre do original: King & Stansfield, A Dictionary of Genetics, 4th ed).Camundongos Knockout: Linhagens de camundongos nos quais certos GENES dos GENOMAS foram desabilitados (knocked-out). Para produzir "knockouts", usando a tecnologia do DNA RECOMBINANTE, a sequência do DNA normal no gene em estudo é alterada para impedir a síntese de um produto gênico normal. Células clonadas, nas quais esta alteração no DNA foi bem sucedida, são então injetadas em embriões (EMBRIÃO) de camundongo, produzindo camundongos quiméricos. Em seguida, estes camundongos são criados para gerar uma linhagem em que todas as células do camundongo contêm o gene desabilitado. Camundongos knock-out são usados como modelos de animal experimental para [estudar] doenças (MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS) e para elucidar as funções dos genes.Células Hep G2: Linhagem de células tumorais hepáticas humanas usadas para estudar uma variedade de funções metabólicas específicas do fígado.Adiponectina: Proteína de 30 kDa relacionada com o COMPLEMENTO C1Q, o produto gênico mais abundante secretado por células adiposas do TECIDO ADIPOSO branco. A adiponectina modula diversos processos fisiológicos, como o metabolismo da GLUCOSE, dos ÁCIDOS GRAXOS e das respostas imunes. A queda dos níveis de adiponectina plasmática está associada com RESISTÊNCIA À INSULINA, Diabetes Mellitus Tipo 2, OBESIDADE e ATEROSCLEROSE.Índice de Massa Corporal: Indicador da densidade do corpo que é determinado pela relação entre o PESO CORPORAL e a ESTATURA. IMC=peso (kg)/altura ao quadrado (m2). O IMC se correlaciona com a gordura corporal (TECIDO ADIPOSO). Sua relação varia com a idade e o gênero. Para adultos, o IMC se encontra nestas categorias: abaixo de 18.5 (subpeso), 18.5-24.9 (normal), 25.0-29.9 (sobrepeso), 30.0 ou superior (obeso). (Tradução livre do original: National Center for Health Statistics, Centers for Disease Control and Prevention)Gorduras na Dieta: Gorduras contidas nos alimentos, principalmente nas carnes, óleos vegetais, manteiga e margarina. (MAHAN & ESCOTT-STUMP 2002). Mais de 95 por cento da ingestão total de gorduras é composta por triacilgliceróis. O restante está na forma de fosfolipídeos, ácidos graxos livres, colesterol e esteróis vegetais. (SHILS 2003)Esfingolipídeos: Classe de lipídeos de membrana que possuem uma cabeça polar e duas caudas não polares. São compostos por uma molécula do aminoálcool esfingosina de cadeia longa (4-esfingenina) ou um de seus derivados, uma molécula de ácido graxo de cadeia longa, uma cabeça de álcool polar e, algumas vezes, ácido fosfórico em ligações diéster na cabeça polar.11-beta-Hidroxiesteroide Desidrogenase Tipo 1: 11 beta-hidroxiesteroide-desidrogenase de baixa afinidade que se encontra em vários tecidos, os mais notáveis são FÍGADO, PULMÃO, TECIDO ADIPOSO, tecido vascular, OVÁRIO e SISTEMA NERVOSO CENTRAL. A enzima atua reversivelmente e pode usar NAD ou NADP como co-fatores.Adipócitos Marrons: Células gordurosas com coloração escura devido ao denso concentrado de MITOCÔNDRIAS. Contêm pequenas gotículas lipídicas ou vacúolos. Seus depósitos lipídicos podem ser diretamente convertidos em energia como calor pela mitocôndria.Células Secretoras de Insulina: Tipo de células pancreáticas, que representam de 50 a 80 por cento das ilhotas. As células beta secretam INSULINA.Leptina: Hormônio peptídico de 16 kDa secretado por ADIPÓCITOS BRANCOS. A leptina serve como um sinal de retroalimentação de células adiposas ao SISTEMA NERVOSO CENTRAL que regula a ingestão alimentar, equilíbrio energético, e armazenamento de gordura.Doenças Mitocondriais: Doenças causadas pela função anormal da MITOCÔNDRIA. Podem ser causadas por mutações, adquiridas ou herdadas no DNA mitocondrial ou nos genes nucleares que codificam os componentes mitocondriais. Podem também ser devidas a uma disfunção adquirida da mitocôndria decorrente de efeitos adversos de drogas, infecções ou outras causas ambientais.Retardo do Crescimento Fetal: Incapacidade do FETO para atingir o crescimento esperado em qualquer IDADE GESTACIONAL.Lipídeos: Termo genérico para gorduras e lipoides, constituintes do protoplasma, solúveis em álcool e éter, e são insolúveis em água. Compreendem as gorduras, óleos graxos, óleos essenciais, ceras, fosfolipídeos, glicolipídeos, sulfolipídeos, aminolipídeos, cromolipídeos (lipocromos) e ácidos graxos. (Tradução livre do original: Grant & Hackh's Chemical Dictionary, 5th ed)Epigênese Genética: Processo genético pelo qual o organismo adulto passa via mecanismos que conduzem à restrição dos possíveis destinos das células, eventualmente levando-as a seu estado diferenciado. Os mecanismos envolvidos causam alterações hereditárias na sequência do DNA das células, como METILAÇÃO DE DNA, modificação da HISTONA, PERÍODO DE REPLICAÇÃO DO DNA, posicionamento do NUCLEOSSOMO e heterocromatização, que resultam na expressão ou repressão gênica seletiva.Obesidade Abdominal: Afecção caracterizada pelo excesso de gordura no abdome. A obesidade abdominal é tipicamente definida como a circunferência na cintura de 95 cm ou mais em homens e 85 cm ou mais em mulheres. A obesidade abnominal eleva o risco de desenvolver distúrbios como diabetes, hipertensão e SÍNDROME X METABÓLICA.Terapia de Alvo Molecular: Tratamentos com drogas que interagem ou bloqueiam a síntese de componentes celulares específicos que sejam característicos da doença do indivíduo, a fim de interromper o distúrbio bioquímico específico envolvido na progressão da doença.Palmitatos: Sais e ésteres do ácido palmíticos, ácido monocarboxílico saturado de dezesseis carbonos.Hipoglicemiantes: Substâncias que reduzem a glicemia.Jejum: Abster-se de todo alimento.Tecido Adiposo Marrom: Forma termogênica de tecido adiposo composto por ADIPÓCITOS MARRONS. É encontrado em recém-nascidos de muitas espécies incluindo humanos, e em mamíferos que hibernam. A gordura marrom é ricamente vascularizada, inervada e densamente envolvida por MITOCÔNDRIAS que podem gerar calor diretamente dos lipídeos armazenados.Proteínas Mitocondriais: Proteínas codificadas pelo genoma mitocondrial ou proteínas codificadas pelo genoma nuclear que são importados para/e residentes na MITOCÔNDRIA.Marcadores Biológicos: Parâmetros biológicos mensuráveis e quantificáveis (p. ex., concentração específica de enzima, concentração específica de hormônio, distribuição fenotípica de um gene específico em uma população, presença de substâncias biológicas) que servem como índices para avaliações relacionadas com a saúde e com a fisiologia, como risco para desenvolver uma doença, distúrbios psiquiátricos, exposição ambiental e seus efeitos, diagnóstico de doenças, processos metabólicos, abuso na utilização de substâncias, gravidez, desenvolvimento de linhagem celular, estudos epidemiológicos, etc.Adenilato Quinase: Enzima que catalisa a fosforilação do AMP a ADP na presença de ATP ou trifosfato inorgânico. EC 2.7.4.3.Intolerância à Glucose: Estado patológico no qual o nível de GLICEMIA é menor que aproximadamente 140 mg/100 ml de PLASMA em jejum, e acima de 200 mg/100 ml aos 30, 60 e 90 minutos durante um TESTE DE TOLERÂNCIA A GLUCOSE. Esta afecção é encontrada frequentemente em DIABETES MELLITUS, mas também ocorre com outras doenças e DESNUTRIÇÃO.Fármacos Antiobesidade: Fármacos que aumentam o gasto energético e a perda de peso através da regulação neural e química. Os compostos beta-adrenérgicos e os serotoninérgicos têm sido usados experimentalmente em pacientes com diabetes mellitus não dependentes de insulina (non-insulin dependent diabetes mellitus, abrev.: NIDDM) para tratamento de obesidade.Hepatócitos: O principal componente estrutural do FÍGADO. São CÉLULAS EPITELIAIS especializadas, organizadas em pratos interconectados chamadas lóbulos.Aterosclerose: Espessamento e perda da elasticidade das paredes das ARTÉRIAS que ocorre com a formação de PLACA ATEROSCLERÓTICA dentro da ÍNTIMA ARTERIAL.Trato Gastrointestinal: Geralmente refere-se às estruturas digestórias que se estendem da BOCA ao ÂNUS, sem incluir os órgãos glandulares acessórios (FÍGADO, TRATO BILIAR, PÂNCREAS)gama-Glutamiltransferase: Enzima, às vezes, denominada GGT com papel chave na síntese e degradação da GLUTATIONA (GSH, tripeptídeo que protege as células de várias toxinas). Catalisa a transferência de parte da gama-glutamil para um aminoácido aceptor.Composição Corporal: Quantidades relativas de vários componentes no corpo, tais como porcentagem de gordura corporal.Hipotálamo: Parte ventral do DIENCÉFALO que se estende da região do QUIASMA ÓPTICO à borda caudal dos CORPOS MAMILARES, formando as paredes lateral e inferior do TERCEIRO VENTRÍCULO.Receptores Nucleares Órfãos: Categoria ampla de proteínas semelhantes a receptores que podem ter papel na regulação transcricional no NÚCLEO CELULAR. Muitas destas proteínas são semelhantes em estrutura a RECEPTORES NUCLEARES conhecidos, mas parecem não ter um domínio de ligação funcional, enquanto que em outros casos, os ligantes específicos ainda não foram identificados.Metaboloma: Coleção dinâmica de metabólitos que representam a rede de respostas metabólicas de uma célula ou organismo para as condições correntes.Colesterol: Principal esterol de todos os animais superiores, distribuído nos tecidos do corpo, especialmente no cérebro e na medula espinhal, e nas gorduras e óleos animais.PPAR alfa: Fator de transcrição nuclear. A heterodimerização com o RECEPTOR X RETINOIDE GAMA é importante para o metabolismo de LIPÍDEOS. É o alvo dos FIBRATOS para controlar a HIPERLIPIDEMIA.Fatores de Transcrição: Substâncias endógenas, usualmente proteínas, que são efetivas na iniciação, estimulação ou terminação do processo de transcrição genética.Oxirredução: Reação química em que um elétron é transferido de uma molécula para outra. A molécula doadora do elétron é o agente de redução ou redutor; a molécula aceitadora do elétron é o agente de oxidação ou oxidante. Os agentes redutores e oxidantes funcionam como pares conjugados de oxidação-redução ou pares redox (tradução livre do original: Lehninger, Principles of Biochemistry, 1982, p471).Fenótipo: Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.Hepatopatias: Processos patológicos do FÍGADO.Ganho de Peso: Aumento de PESO CORPORAL acima do existente.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Envelhecimento: Mudanças graduais irreversíveis na estrutura e funcionamento de um organismo que ocorrem como resultado da passagem do tempo.Proteína de Ligação a Elemento Regulador de Esterol 1: Proteína de ligação a elemento regulador de esterol que regula a expressão dos GENES envolvidos no metabolismo dos ÁCIDOS GRAXOS e na LIPOGÊNESE. As duas principais isoformas de proteínas existem devido ao PROCESSAMENTO ALTERNATIVO.Hiperglicemia: Nível anormalmente alto de GLICEMIA.Hiperlipidemias: Excesso de LIPÍDEOS no sangue.Antropometria: Ciência que estuda as medidas de peso, tamanho e proporções do corpo humano. (MAHAN & ESCOTT-STUMP 2002)Ácidos e Sais Biliares: Ácidos e sais esteroides. Os ácidos biliares primários são derivados do colesterol no fígado e geralmente conjugados com glicina ou taurina. Os ácidos biliares secundários são mais tarde modificados por bactérias no intestino. Desempenham um papel importante na digestão e absorção de gordura. Também têm sido usados farmacologicamente, especialmente no tratamento de cálculos biliares.Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.Modelos Animais: Animais não humanos, selecionados por causa de características específicas, para uso em pesquisa experimental, ensino ou prova.Desnutrição: Estado de desequilíbrio nutricional, resultante de ingestão insuficiente de nutrientes para encontrar as necessidades fisiológicas normais.Mitocôndrias Musculares: Mitocôndrias localizadas no músculo esquelético e liso. Este tipo de mitocôndria não inclui a mitocôndria do miocárdio para a qual a MITOCÔNDRIAS CARDÍACAS está disponível.Condicionamento Físico Animal: Modificação da dieta e exercício físico para aumentar a habilidade de animais de executar atividades físicas.Estresse Oxidativo: Perturbação no equilíbrio pró-oxidante-antioxidante em favor do anterior, levando a uma lesão potencial. Os indicadores do estresse oxidativo incluem bases de DNA alteradas, produtos de oxidação de proteínas e produtos de peroxidação de lipídeos.Metabolismo dos Carboidratos: Processos celulares na biossíntese (anabolismo) e degradação (catabolismo) de CARBOIDRATOS.

*  Doenças metabólicas associadas à deficiência mental - Wikipedia

Adrenoleucodistrofia Doença de Batten Doença de Canavan Doença de Fabry Doença de Gaucher Doença de Niemann-Pick Doença de Tay- ... Doenças metabólicas associadas à deficiência mental Os erros inatos do metabolismo (ou erros metabólicos hereditários) são ... As doenças associadas à deficiência mental ou oligofrenias resultam das enzimopatias ou doenças metabólicas cuja alteração ... Segue abaixo uma relação de doenças metabólicas associadas ao retardo mental e/ou neuropatia severa, por principal grupo ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Doenças_metabólicas_associadas_à_deficiência_mental

*  CID-10 Capítulo IV: Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas - Wikipedia

Doença de depósito de glicogênio Doença de Von Gierke Doença de Pompe Doença de McArdle (E74.1) Distúrbios do metabolismo da ... Lipofuscinose neuronal ceróide Doença de Batten Doença de Bielschowsky-Jansky Doença de Kufs Doença de Spielmeyer-Vogt (E75.5) ... Outras esfingolipidoses Doença de Gaucher Doença de Niemann-Pick Síndrome de Farber Doença de Fabry(-Anderson) (E75.3) ... Distúrbios do metabolismo do cobre Doença de Wilson Doença de Menkes (cabelos em palha de aço) (E83.1) Doença do metabolismo do ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/CID-10_Capítulo_IV:_Doenças_endócrinas,_nutricionais_e_metabólicas

*  SIC Notícias | Doenças metabólicas em Portugal

... os alimentos de substituição para doentes metabólicos. A ser aprovada, a medida vai agravar os custos de tratamento de doenças ... A ser aprovada, a medida vai agravar os custos de tratamento de doenças raras, que só têm acompanhamento clínico em hospitais ... O Estado pode deixar de comparticipar a 100% os alimentos de substituição para doentes metabólicos. ...
sicnoticias.sapo.pt/pais/2015-08-06-Doencas-metabolicas-em-Portugal

*  Doença não transmissível - Wikipedia

... doenças metabólicas; as já citadas, doenças bucais e paradoxalmente, também envolvem, as doenças infecciosas persistentes ( ... Uma doença não-transmissível ou DNT; doenças não infecciosas; doenças crônicas não transmissíveis; doenças crônico ... doenças músculo-esqueléticas (reumatismo, artropatias), problemas de saúde mental, doenças dos órgãos sensoriais e doenças ... 2010 as condições crônicas vão muito além das doenças crônicas (diabetes, doença cardiovascular, câncer, doença respiratória ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Doença_não_transmissível

*  Hepatoesplenomegalia - Wikipedia

Doenças metabólicas Doença de Pick; Doença de Gaucher; Síndrome de Hurler. Doenças hepáticas crônica com hipertensão portal ... Doenças do sangue Doença mieloproliferativa; Leucemia; Linfoma; Anemia perniciosa; Anemia falciforme; Talassemia; Mielofibrose ... através do contágio pela mãe por uma doença denominada toxoplasmose. Há também a presença desse sintoma em outras doenças como ... Dentre as possíveis causas estão: Infecção Hepatite viral; Doença de Chagas; Mononucleose infecciosa; Citomegalovírus; Rubéola ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hepatoesplenomegalia

*  Uranálise - Wikipedia

Dosagem do Ácido Vanilmandélico (VMA). Triagem para doenças metabólicas herdadas. Dosagens bioquímicas como: sódio, potássio, ... Podem estar presentes em doenças renais, diabetes etc. A glicose, também ausente na urina normal, e presente em pacientes ... O Trichomonas vaginalis é o os causador da tricomoníase; a Neisseria Gonorrhoeae, da gonorreia (ambas consideradas Doenças ... desde o diagnóstico da gravidez até o diagnóstico e acompanhamento de doenças urológicas e sistêmicas. Dentre os exames mais ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Uranálise

*  Hematúria - Wikipedia

Doenças metabólicas e calculose: Hipercalciúria; Hiperoxalúria; Cistinose. Doenças renais: Hidronefrose; Pielonefrite; Refluxo ... É um sinal de várias doenças dos rins e do trato urinário, podendo ser benigna a letal. É um dos achados mais frequentes em ... A dieta somente deve ser feita se causa da hematúria for metabólica, exemplo hipercalciúria. Os exercícios físicos somente ... Glomerulonefrites focais proliferativas associadas a doenças sistêmicas: Lupus eritematoso sistêmico; Púrpura de Henoch - ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hematúria

*  Doenças e Desiquilibrios do Sistema Imunitário by Flávio Silveira on Prezi

Doenças metabólicas / crónicas;  Cirurgia e trauma;.  Doenças linfoproliferativas;.  Neoplasias;.  Fármacos;.  ... Asma grave, Doença do colágeno ou Doença auto-imune;. Efeito adverso ao BCG e/ou infecção por Micobactéria;. Fenótipo clínico ... Transcript of Doenças e Desiquilibrios do Sistema Imunitário. Doenças e Desiquilibrios do Sistema Imunitário. 'O Sistema ... O reumatologia Alfred Baring Garrod, nomeou de Artrite Reumatoide esta doença.. O que é?. A artrite reumatoide é uma doença ...
https://prezi.com/esbi0kwo88vp/doencas-e-desiquilibrios-do-sistema-imunitario/

*  Amamentação - Wikipedia

... como doenças metabólicas; A criança é adotada; Quando a mãe tem uma infecção ativa, como a o vírus da imunodeficiência humana ( ... Entre os benefícios a longo prazo para a mãe estão a diminuição do risco de cancro da mama, doenças cardiovasculares e artrite ... Diminui ainda o risco de asma, alergias alimentares, doença celíaca, diabetes tipo 1 e leucemia. A amamentação pode também ... crónica relacionada com doença ou com terapia medicamentosa; Perda excessiva de calorias por vómitos ou diarreia. (Sorensen) É ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Amamentação

*  Hipercloremia - Wikipedia

Caso o problema seja doença endócrina, renal ou metabólica, além de reidratar e tratamento com alcalinos (por via oral ou ... Metabólicos e endócrinos Consumo excessivo de sal; Diabetes insípido ou coma diabético Hiperparatireoidismo; Acidose Metabólica ... Doença renal crônica; Doença pancreática grave; Anastomose ureteral colônica; Fístula no íleo; Lesão Lesão do tronco cerebral ... Doença renal e paratireoide pode levar a quedas nos níveis de diversos eletrólitos. Pessoas com diabetes tem maior risco, pois ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hipercloremia

Conversão de potência: A conversão de potência é o processo de converter a energia de uma forma a outra. Isto poderia incluir os processos electromecánicos ou electroquímicos.Diabetes mellitus tipo 1: O diabetes mellitus tipo 1 é uma disfunção metabólica e uma das formas de diabetes mellitus. É uma doença autoimune que resulta em destruição das células beta do pâncreas, as quais produzem insulina.Adipócito: Células adiposas ou adipócitos são células que armazenam gorduras e regulam a temperatura corporal.Tirosinemia: Tirosinemia ou tirosinose é um erro inato do metabolismo, geralmente de nascença, que resulta da deficiência da enzima oxidase do ácido p-hidroxifenilpiruvato, que converte este ácido homogentísico, acarretando o acúmulo de tirosina no organismo.HipercolesterolemiaInflamação: A inflamação (do Latim inflammatio, atear fogo) ou processo inflamatório é uma reação do organismo a uma infecção ou lesão dos tecidos.Espaço de Disse: thumbFígado gordurosoUpregulation e Downregulation: Downregulation é o processo pelo qual uma célula diminui a quantidade de um componente celular, como RNA ou proteína, em resposta a uma variável externa. Ao contrário, um aumento reativo de um componente celular é chamado de upregulation.FenilcetonúriaAdermatoglifia: A adermatoglifia é um transtorno ou desordem genética que consiste na ausência de impressões digitais.Triacilglicerol: 370px|thumb|Triacilglicerol insaturado com radicais carboxílicos diferentes. Porção à esquerda: [[glicerol.Diabetes mellitusModulador do PPAR: Os moduladores do PPAR são fármacos que agem sobre os receptores activados pelo proliferador de peroxissoma.Teoria de Chapman-Enskog: A teoria ou método de Chapman-Enskog apresenta fórmulas precisas para uma mistura gasosa multicomponente em equilíbrio térmico e químico. Em gases elásticos o desvio da distribuição de Maxwell-Boltzmann no equilíbrio é pequeno e pode ser tratado como uma perturbação.Sistema muscular: 200px|thumb|Sistema Muscular do corpo humanoCetose: A cetose foi identificada pelo Dr. Alfred Bauer em 1962 e é um estágio no catabolismo que ocorre quando o Fígado converte gorduras em ácidos graxos e corpos cetônicos, que podem ser usados pelo corpo para energia.Alimentação e câncerFast Future Generation: Fast Future Generation é um "rockumentary" sobre os Good Charlotte noMetaCyc: A base de dados MetaCyc contém vasta informação relativa às vias metabólicas e enzimas de imensos organismos. As vias metabólicas armazenadas são determinadas experimentalmente.Adipocina: As adipocinas, ou adipocitocinas (do grego adipo-, gordura; citos-, célula; e -kinos, movimento) são citocinas (proteínas sinalizadoras celulares secretadas pelo tecido adiposo.Éster metílico de ácido graxo: Um éster metílico de ácido (abreviado como FAME, do inglês fatty acid methyl ester) são um tipo de éster de ácido graxo que pode ser produzido por uma reação catalisada por álcali entre gorduras ou ácidos graxos e metanol. As moléculas no biodiesel são principalmente FAMEs, normalmente obtidas de óleos vegetais por transesterificação.Mitocôndria: A mitocôndria (do Grego μίτος ou mitos (fio/linha) + χονδρίον ou "chondrion" (grânulo).), é uma das organelas celulares mais importantes, sendo extremamente relevante para a respiração celular.Adiponectina: Adiponectina (também chamada de GBP-28, apM1, AdipoQ e Acrp30) é uma proteína que nos humanos é codificada pelo gene ADIPOQ.Esfingolipídeos: #REDIRECIONAMENTO EsfingolipídioLeptina: A leptina é um hormônio peptídico com um peso molecular de 16 kDa, que apresenta uma estrutura terciária semelhante a alguns membros da família das citocinas. É produzida principalmente pelos adipócitos ou células gordurosas, sendo que sua concentração varia de acordo com a quantidade de tecido adiposo.Hipoglicemiante: Hipoglicemiantes ou antidiabéticos são medicamentos usados para diminuir a quantidade de glicose (açúcar) no sangue (glicemia). Geralmente são usados para se referir a fármacos de uso oral no tratamento da diabetes mellitus tipo 2, mas existem quatro injetáveis.


Geralmente


  • Hepatoesplenomegalia é o aumento do tamanho do fígado e do baço, provocado geralmente por uma grande atividade de defesa imunológica do organismo Esta doença pode ser adquirida por crianças ainda em estágio fetal, através do contágio pela mãe por uma doença denominada toxoplasmose. (wikipedia.org)
  • Já para microscópica a prevalência é de 1,5%, e geralmente são de casos transitórios, a coexistência de hematúria e proteinúria esta presente em 0,06% e significa doença renal. (wikipedia.org)
  • A febre não é uma doença e geralmente não necessita de rápida intervenção, é um sintoma que possui papel de defesa orgânica. (wikipedia.org)

renal


  • Com relação a idade também analisamos a doença de base, no caso de tumor de Wilms é mais frequente em idade pré-escolar, na nefrite pós estreptocócica é mais comum em idade escolar, já em adultos é mais comum tumores malignos (bexiga, próstata ou renal). (wikipedia.org)
  • Doença renal e paratireoide pode levar a quedas nos níveis de diversos eletrólitos. (wikipedia.org)
  • Caso o problema seja doença endócrina, renal ou metabólica, além de reidratar e tratamento com alcalinos (por via oral ou intravenosa) para rebalance eletrolítico, deve ser feito o tratamento adequado. (wikipedia.org)

pode ser


  • Freqüentemente é causada pela doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) ou gastrite, mas em uma minoria pode ser o primeiro sintoma da doença da úlcera péptica (uma úlcera do estômago ou duodeno) e, ocasionalmente, do câncer. (wikipedia.org)
  • A maioria dos erros metabólicos hereditários nos quais seja identificado um produto gênico deficiente ou anormal pode ser diagnosticado pré-natalmente. (wikipedia.org)
  • A via metabólica pode ser bloqueada em qualquer etapa, se a enzima necessária para esta estiver deficiente ou ausente. (wikipedia.org)

cardiovasculares


  • Entre os benefícios a longo prazo para a mãe estão a diminuição do risco de cancro da mama, doenças cardiovasculares e artrite reumatoide. (wikipedia.org)
  • Quanto maior o nível maior o risco de mortalidade por doenças cardiovasculares. (wikipedia.org)
  • Hipertrigliceridemia, isolada ou conjunta com hipercolesterolemia, aumenta o risco de doenças cardiovasculares em 32 a 78%, especialmente em mulheres. (wikipedia.org)

erros inatos do metabolismo


  • Os erros metabólicos hereditários (ou erros inatos do metabolismo) são distúrbios bioquímicos, geneticamente determinados, nos quais um defeito enzimático especifico produz um bloqueio metabólico que pode originar uma doença. (wikipedia.org)

tratamento


  • A ser aprovada, a medida vai agravar os custos de tratamento de doenças raras, que só têm acompanhamento clínico em hospitais centrais. (sapo.pt)
  • Esta doença não tem um tratamento específico, sendo o foco em tratar sua causa. (wikipedia.org)

nutricionais


  • O Capítulo IV corresponde a Doenças endócrinas, nutricionais e metabólicas. (wikipedia.org)

diabetes tipo


  • Diminui ainda o risco de asma, alergias alimentares, doença celíaca, diabetes tipo 1 e leucemia. (wikipedia.org)

exemplo


  • As doenças associadas à deficiência mental ou oligofrenias resultam das enzimopatias ou doenças metabólicas cuja alteração direta ou indiretamente afetem o sistema nervoso central a exemplo das doenças que resultam em produção excessiva e/ou armazenamento de substancias, a exemplo das doenças de armazenamento lisossômico (Doença de Tay-Sachs), onde o cérebro é comprometido configurando quadros clínicos de neurodegeneração. (wikipedia.org)
  • Czeresnia, utilizando o conceito de Fabre sobre a transmissão de doenças que orienta a formulação de um discurso preventivo assim como a constituição de normas e leis que buscam definir direitos, deveres e argumentos em oposição a atitudes hostis e irracionais contra os doentes e grupos sociais mais atingidos, a exemplo da hanseníase (lepra) no passado e SIDA e tuberculose em nossos dias. (wikipedia.org)
  • Por outro lado, uma certa fração dos erros metabólicos é sintomática, mas não causa grandes problemas(exemplo: alcaptonúria). (wikipedia.org)
  • Metabólico: por exemplo, homocistinúria. (wikipedia.org)

renais


  • É comum em pacientes diabéticos, com doenças renais, no pós-operatório e entre internados. (wikipedia.org)

infecciosas


  • doenças não infecciosas ou não transmissíveis, como também são chamadas em função das demandas de atendimento aos agravos causados pela violência nos serviços de saúde, recebem vários nomes, como foi dito, sendo que nenhum adequa-se totalmente a explicação todas as suas particularidades de expressão e causa. (wikipedia.org)
  • as já citadas, doenças bucais e paradoxalmente, também envolvem, as doenças infecciosas persistentes (hanseníase, tuberculose, HIV/AIDS, hepatites virais etc), Tais doenças e condições crônicas podem ser causadas por fatores genéticos ou do estilo de vida. (wikipedia.org)
  • A febre é um sintoma comum de muitas condições médicas: Doença infecciosas: virose, infecção bacteriana, protozoonose, micose sistêmica. (wikipedia.org)

cardiovascular


  • Krehl contribuiu no campo da patologia cardiovascular e com pesquisas de doenças metabólicas. (wikipedia.org)

causas


  • Existem diversas possíveis causas além do excesso de consumo de sal (NaCl ou KCl), podendo ocorrer por fatores metabólicos, endócrinos, gastrointestinais, lesões e medicamentos. (wikipedia.org)
  • Dentre as causas orgânicas mais comuns, podemos citar a doença do refluxo gastresofágico, gastrites, úlcera duodenal, úlcera gástrica. (wikipedia.org)
  • Apesar de ter diversas causas, frequentemente está associado ao alcoolismo, distúrbios metabólicos e a obesidade (com ou sem efeitos da resistência à insulina). (wikipedia.org)
  • Várias causas podem estar na origem desta doença. (wikipedia.org)

tipo


  • Fígado gorduroso, também conhecido como esteatose hepática ou doença hepática gordurosa é uma condição reversível na qual grandes quantidades de triglicéridos(um tipo comum de gordura) acumulam anormalmente nas células do fígado (hepatócito) formando grandes vesículas (vacúolos). (wikipedia.org)

seja


  • doenças crônico degenerativas são terminologias usadas para definir grupos de patologias caracterizadas pela ausência de microrganismos, ou seja é uma doença não infecciosa, como também pelo longo curso clínico e irreversibilidade. (wikipedia.org)

muitas


  • O excesso de insulina por muitos anos faz com que as células do fígado (hepatócitos) e muitas outras células no corpo, tornam-se resistentes (insensíveis) à insulina, e os seus processos metabólicos, incluindo o seu manuseamento de gordura, fique alterado. (wikipedia.org)

fatores


  • Esses fatores são resultantes do estilo de vida que às vezes são chamados de doenças de riqueza e modernidade. (wikipedia.org)

sintoma


  • Há também a presença desse sintoma em outras doenças como a galactosemia. (wikipedia.org)

associadas


  • Uma doença não transmissível não é uma doença que é causada por algo patógeno em si, apesar de algumas destas, especialmente neoplasias, já estarem sendo associadas a microorganismos específicos. (wikipedia.org)

gene


  • De acordo com Thompson & Thompson o genoma humano contém mais de 5.000 genes que codificam enzimas além disso já forma identificados mais de 1.900 distúrbios associados à 1 único gene, além disso existem mais de 2.800 doenças relacionadas a um único gene onde o defeito do gene acometido não é conhecido ou não se conhece o gene relacionado à doença. (wikipedia.org)
  • Por outro lado, quando as proteínas envolvidas são não-enzimáticas, como os receptores ou proteínas estruturais, seu padrão de herança é dominante, causando doenças mesmo quando o gene está em heterozigose, conforme se verifica entre as doenças hereditárias do colágeno. (wikipedia.org)

podem


  • Tais categorias podem incluir um conjunto de doenças semelhantes. (wikipedia.org)
  • Essa doença demora a apresentar sintomas que podem passar despercebido até que surjam complicações. (wikipedia.org)
  • Mas as percepções sobre a saúde podem diferir do que é administrativo e na análise baseada em dados que mostram os níveis de doença nas populações. (wikipedia.org)

assim


  • Caracterizam-se por inibir a atividade de subtipos da ciclo-oxigenase, impedindo assim a síntese de eicosanoides pela via metabólica da cascata do ácido araquidónico. (wikipedia.org)

formas


  • Considera que este, ao definir as formas específicas em que um agente etiológico da doença passa de um indivíduo para outro, construiu uma racionalidade capaz de romper com o medo difuso associado à velha noção de contágio incorporando progressivamente as conquistas da epidemiologia, sobre a susceptibilidade dos hospedeiros e constituição epidêmica. (wikipedia.org)

Portugal


  • À semelhança dos outros países da Eur-A, em Portugal a maioria da população morre através de doenças não-transmissíveis. (wikipedia.org)

carcinoma


  • Dispepsia orgânica: A causa foi diagnosticada como doença orgânica como úlcera péptica crônica, refluxo gastroesofágico, carcinoma, doença pancreática ou biliar, intolerância a um alimento ou efeito colateral de um medicamento. (wikipedia.org)

pesquisas


  • Algumas pesquisas revelam possíveis efeitos preventivos em relação à doença de Alzheimer, em particular o Ibuprofeno reduziu a ocorrência da doença em 40% em pessoas que tomaram Ibuprofeno por mais de 5 anos [2]. (wikipedia.org)

rins


  • É um sinal de várias doenças dos rins e do trato urinário, podendo ser benigna a letal. (wikipedia.org)

acompanhamento


  • O laboratório moderno dispõe de modernos instrumentos e metodologias, capazes de diagnósticos complexos de estados fisiológicos e patológicos através da urinálise, desde o diagnóstico da gravidez até o diagnóstico e acompanhamento de doenças urológicas e sistêmicas. (wikipedia.org)

outros


  • Em 1902, após estudar, juntamente com Bateson, a genealogia de outros alcaptonúricos, Garrod concluiu que a doença devia ser condicionada por um alelo recessivo. (wikipedia.org)

problemas


  • A Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde - Décima Revisão (CID-10) corresponde a um esforço internacional para listagem dos agravos à saúde, relacionando seus respectivos códigos. (wikipedia.org)

alimentos


  • O Estado pode deixar de comparticipar a 100% os alimentos de substituição para doentes metabólicos. (sapo.pt)

urina


  • A alcaptonúria é uma doença rara em que a pessoa excreta na urina uma substância chamada alcaptona, que escurece em contato com o ar. (wikipedia.org)

humano


  • Nas próximas décadas muitos dos 25.000 genes do genoma humano serão associados tanto à doenças genéticamente complexas (multifatoriais) como monogênicas. (wikipedia.org)

grande


  • Foi admirador do trabalho psicanalítico de Sigmund Freud e Josef Breuer, e teve grande interesse nos aspectos psicopatológicos da doença de um ponto de vista psicossomático individualizado. (wikipedia.org)

genes


  • A fenilcetonúria, a alcaptonúria e o albinismo são três doenças hereditárias causadas por alterações em genes que atuam no metabolismo da fenilalanina (Ver aminoácido). (wikipedia.org)