Visão Ocular: Processo no qual sinais luminosos são transformados por CÉLULAS FOTORRECEPTORAS em sinais elétricos que podem, então, ser transmitidos ao encéfalo.Baixa Visão: Visão considerada inferior à visão normal, representada por padrões aceitos de acuidade, campo visual ou motilidade. A baixa visão geralmente se refere a transtornos visuais causados por doenças que não podem ser corrigidas por refração (ex., DEGENERAÇÃO MACULAR, RETINITE PIGMENTOSA, RETINOPATIA DIABÉTICA, etc.).Transtornos da Visão: Compromentimentos da visão que limitam uma ou mais funções básicas do olho: acuidade visual, adaptação ao escuro, visão de cores ou periférica. Podem resultar de OFTALMOPATIAS, DOENÇAS DO NERVO ÓPTICO, doenças das VIAS VISUAIS, doenças do LOBO OCCIPITAL, TRANSTORNOS DA MOTILIDADE OCULAR e outras afecções. (Tradução livre do original: Newell, Ophthalmology: Principles and Concepts, 7th ed, p132)Testes Visuais: Série de testes usados para avaliar várias funções dos olhos.Defeitos da Visão Cromática: Defeitos da visão cromática são principalmente traços hereditários, mas podem ser secundários a anomalias ontogênicas ou adquiridas nos CONES (RETINA). A gravidade dos defeitos hereditários da visão cromática depende do grau de mutação de genes que codificam as OPSINAS DOS BASTONETES (no CROMOSSOMO X e no CROMOSSOMO 3) que compõem os fotopigmentos sensíveis para vermelho, verde ou azul.Visão Binocular: Conversão (blending) das imagens separadas, vistas por cada olho, em uma imagem composta.Hipertensão Ocular: Afecção em que a pressão intraocular está elevada acima do normal, podendo levar ao glaucoma.Olho: Órgão da visão consistindo de um par de órgãos globulares compostos por uma estrutura relativamente esférica de três camadas especializado em receber e responder à informação luminosa.Acuidade Visual: Clareza ou nitidez da VISÃO OCULAR ou a habilidade dos olhos de enxergar detalhes finos. A acuidade visual depende das funções da RETINA, da transmissão nervosa e da habilidade interpretativa do encéfalo. A acuidade visual normal (humana) é expressa como 20/20, que indica que uma pessoa pode enxergar a 20 pés (aproximadamente 6,1 m) o que normalmente deve ser visto a esta distância. A acuidade visual também pode ser influenciada por brilho, cor e contraste.Visão Monocular: Imagens vistas por só um olho.Toxoplasmose Ocular: Infecção causada pelo parasita protozoário TOXOPLASMA em que há uma proliferação extensa de tecido conjuntivo, a retina ao redor das lesões permanece normal e os humores oculares permanecem claros. A coriorretinite pode estar associada com todas as formas de toxoplasmose, mas é normalmente uma sequela tardia da toxoplasmose congênita. As lesões oculares graves nos lactentes podem levar à cegueira.Visão Noturna: Função do olho humano que é realizada em iluminação escassa (intensidades escotópicas) ou à noite. A visão escotópica é feita pelos BASTONETES FOTORRECEPTORES DA RETINA, com alta sensibilidade para a luz e pico de absorção no comprimento de onda de 507 nm, próximo ao azul do final do espectro.Cegueira: Incapacidade de enxergar ou ausência da percepção visual. Esta afecção pode ser o resultado de DOENÇAS OCULARES, DOENÇAS DO NERVO ÓPTICO, doenças do QUIASMA ÓPTICO ou DOENÇAS CEREBRAIS que afetam as VIAS VISUAIS ou LOBO OCCIPITAL.Refração Ocular: Efeito de refração da LUZ por meio do OLHO.Dominância Ocular: Superioridade funcional e uso preferencial de um olho sobre o outro. O termo geralmente se aplica à melhor visão (PERCEPÇÃO VISUAL) ou tarefa motora, mas não diferencia na ACUIDADE VISUAL ou disfunção de um dos olhos. A dominância ocular pode ser modificada por estímulos visuais e fatores neurotróficos (ver FATORES DE CRESCIMENTO NEURAL).Fenômenos Fisiológicos Oculares: Processos e propriedades do OLHO como um todo ou de qualquer de suas partes.Albinismo Ocular: Albinismo afetando o olho, em que o pigmento dos cabelos e pele é normal ou somente levemente diluído. O tipo clássico é o ligado ao -X (Nettleship-Falls), mas uma forma autossômica recessiva também existe. Anormalidades oculares podem incluir pigmentação reduzida da íris, nistagmo, fotofobia, estrabismo e acuidade visual diminuída.Testes de Percepção de Cores: Tipo de teste de visão usado para determinar DEFEITOS DA VISÃO CROMÁTICA.Traumatismos Oculares: Dano ou trauma causado no olho por instrumentos externos. O conceito inclui ambas as lesões de superfície e lesões intraoculares.Transtornos da Motilidade Ocular: Transtornos caracterizados por deficiência dos movimentos oculares como manifestação primária da doença. Estas doenças podem dividir-se em transtornos infranucleares, nucleares e supranucleares. As doenças dos músculos oculares ou dos nervos cranianos oculomotores (III, IV, e VI) são consideradas infranucleares. Os transtornos nucleares são causados por doenças dos núcleos oculomotor, troclear ou abducente do TRONCO CEREBRAL. Os transtornos supranucleares são resultantes de disfunção dos sistemas motor e sensorial de ordem superior que controlam os movimentos oculares, incluindo as redes neuronais no CÓRTEX CEREBRAL, GÂNGLIOS DA BASE, CEREBELO e TRONCO CEREBRAL. O torcicolo ocular se refere a um decúbito inclinado da cabeça causado por um desalinhamento ocular. Opsoclono se refere a oscilações rápidas e conjugadas dos olhos em múltiplas direções que podem ocorrer como uma afecção parainfecciosa ou paraneoplásica (ex. SÍNDROME OPSOCLONO-MIOCLONO). (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p240)Percepção de Cores: Processamento mental de sinais cromáticos (VISÃO DE CORES) vindos dos olhos pelo CÓRTEX VISUAL, onde eles são convertidos em representações simbólicas. A percepção de cores envolve numerosos neurônios e é influenciada não só pela distribuição dos comprimentos de onda do objeto observado, mas também por sua cor básica e pelo contraste do brilho nas suas bordas.Neoplasias Oculares: Tumores ou câncer do OLHO.Córnea: Porção anterior (transparente) da túnica fibrosa que reveste o olho, composta por cinco camadas: EPITÉLIO DA CÓRNEA (estratificado escamoso) LÂMINA LIMITANTE ANTERIOR, ESTROMA CORNEAL, LÂMINA LIMITANTE POSTERIOR e ENDOTÉLIO DA CÓRNEA (mesenquimal). Serve como primeiro meio de refração do olho. Estruturalmente, continua-se com a ESCLERA, é avascular, e recebe os nutrientes por permeação através de espaços entre as lamelas. É inervada pela divisão oftálmica do NERVO TRIGÊMEO (via nervos ciliares) e pelos da conjuntiva ao redor que, juntos, formam plexos. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed)Tonometria Ocular: Medida da tensão ocular (PRESSÃO INTRAOCULAR) com um tonômetro.Erros de Refração: Desvios da média ou dos índices padrões de refração do olho através de seu aparelho refrativo ou dióptrico.Sensibilidades de Contraste: A capacidade de se detectar limites bem definidos (estímulos) e pequenas mudanças de luminosidade em regiões sem contornos distintos. Medidas psicofísicas desta função visual são utilizadas para avaliar acuidade visual e para detectar doenças do olho.Campos Visuais: Área total ou espaço visível na visão periférica de uma pessoa com o olho direcionado para frente.Retina: Membrana de tecido nervoso (composta por dez camadas e encontrada no olho) que se continua no NERVO ÓPTICO. Recebe imagens de objetos externos e transmite [essas informações] ao cérebro [em forma de] impulsos visuais [nervosos]. Sua superfície externa está em contato com a COROIDE e a interna, com o CORPO VÍTREO. A camada mais externa é pigmentada e as outras (9), transparentes.Pressão Intraocular: Pressão exercida pelos fluidos no olho.Pessoas com Deficiência Visual: Pessoas com perda de visão tal que há um impacto em suas atividades de vida diárias.Óculos: Par de lentes oftálmicas em uma armação ou montagem que é suportada pelo nariz e orelhas. O propósito é ajudar ou melhorar a visão. Não inclui óculos de proteção ou óculos de sol não prescritos, para os quais estão disponíveis os DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO DOS OLHOS.Tuberculose Ocular: A infecção por tuberculose do olho, primariamente da íris, do corpo ciliar e da coroide.Soluções Oftálmicas: Solução estéril para instilação no olho. Não incluem soluções para limpeza de óculos ou SOLUÇÕES PARA LENTES DE CONTATO.Lágrimas: Líquido secretado pelas glândulas lacrimais. Este líquido umedece a CONJUNTIVA e a CÓRNEA.Estrabismo: Desalinhamento dos eixos visuais dos olhos. No estrabismo concomitante, o grau de desalinhamento ocular não varia de acordo com a direção da tentativa de olhar fixo. No estrabismo não concomitante, o grau de desalinhamento varia dependendo da direção da tentativa de olhar fixo ou de qual olho está fixando o alvo. (Tradução livre do original: Miller, Walsh & Hoyt's Clinical Neuro-Ophthalmology, 4th ed, p641)Percepção Visual: A seleção e organização dos estímulos visuais com base na experiência anterior do indivíduo.Estimulação Luminosa: Técnica de pesquisa usada durante a ELETROENCEFALOGRAFIA em que uma série de flashes de luz brilhante ou padrões visuais são usados para induzir a atividade cerebral.Ambliopia: Termo não específico que se refere à visão deficiente. Entre as subcategorias principais estão ambliopia induzida por privação de estímulos e ambliopia tóxica. A ambliopia induzida por privação de estímulos é um transtorno do desenvolvimento do córtex visual. Uma discrepância entre a informação visual recebida pelo córtex visual de cada olho resulta no desenvolvimento cortical anormal. ESTRABISMO e ERROS DE REFRAÇÃO podem causar este estado. A ambliopia tóxica é um transtorno do NERVO ÓPTICO que está associado com ALCOOLISMO, FUMO e outras toxinas, e como efeito adverso do uso de alguns medicamentos.Infecções Oculares Parasitárias: Infecções leves a graves do olho e estruturas adjacentes (anexos) pelos adultos ou larvas de parasitas protozoários ou metazoários.Uveíte: Inflamação de parte ou toda a úvea, a túnica média (vascular) do olho, e que comumente compromete as outras túnicas (a esclera e córnea, e a retina). (Dorland, 28a ed)Fixação Ocular: Posicionamento e acomodação de olhos que permite trazer a imagem ao lugar na FÓVEA CENTRAL de cada olho.Doenças da Córnea: Doenças da córnea.Catarata: Opacidade, parcial ou completa, do cristalino ou cápsula de um ou ambos os olhos que compromete a visão ou causa cegueira. Os muitos tipos de catarata são classificados pela sua morfologia (tamanho, forma, localização) ou etiologia (causa e época de ocorrência). (Dorland, 28a ed)Glaucoma: Doença ocular, ocorrendo em várias formas, tendo como principais características um aumento prolongado ou instável da pressão intraocular, na qual o olho não pode permanecer sem danos à sua estrutura ou prejuízo de suas funções. As consequências da pressão elevada podem se manifestar com uma variedade de sintomas, dependendo do tipo e severidade, como escavação do disco óptico, endurecimento do globo ocular, anestesia corneana, acuidade visual reduzida, visão de halos coloridos ao redor da luz, adaptação ao escuro prejudicada, defeitos do campo visual e cefaleias.Corpo Vítreo: Substância transparente, semigelatinosa, que preenche a cavidade existente atrás do CRISTALINO do OLHO e à frente da RETINA. Está contido em uma membrana hialoide fina, formando cerca de 4/5 do globo ocular.Disparidade Visual: A diferença entre duas imagens na retina quando se olha para um estímulo visual. Isto ocorre porque as duas retinas não tem a mesma visão do estímulo devido à localização de nossos olhos. Assim, o olho esquerdo não tem exatamente a mesma visão que o olho direito.Privação Sensorial: A ausência ou restrição dos estímulos sensoriais externos usuais aos quais o indivíduo responde.Doenças RetinianasMiopia: Erro de refração no qual os raios luminosos que entram (no OLHO) paralelos ao eixo óptico são enfocados a frente da RETINA quando a ACOMODAÇÃO OCULAR está relaxada. Isto é consequência de uma CÓRNEA extremamente curvada ou de um globo ocular muito longo de frente para trás. É também denominada visão curta (nearsightedness).Células Fotorreceptoras Retinianas Cones: Neurônios aferentes fotossensíveis localizados primariamente dentro da FÓVEA CENTRAL da MÁCULA LÚTEA. Há três tipos principais de cones retinianos (vermelho, azul e verde) cujos fotopigmentos apresentam diferentes curvas espectrais de sensibilidades. Os cones retinianos operam na visão da luz do dia (em intensidades fotópicas), proporcionando o reconhecimento de cor e a acuidade visual.Doenças da Túnica ConjuntivaLimiar Sensorial: A quantidade mínima necessária de energia do estímulo para que ele elicie uma resposta sensorial.Psicofísica: A ciência que estuda a correlação entre as características físicas dos estímulos, por exemplo, a frequência ou intensidade, com a resposta ao estímulo, com o objetivo de avaliar os fatores envolvidos nesta relação.Oftalmologia: Especialidade cirúrgica voltada para a estrutura e função dos olhos, e para os tratamentos médico e cirúrgico de seus defeitos e doenças.Síndromes do Olho Seco: Secura conjuntival e corneana devido à produção deficiente de lágrimas, predominantemente em mulheres na fase menopausa e pós-menopausa. A ceratite ou erosão filamentar do epitélio corneano e conjuntival pode ser causada por estes transtornos. Pode ocorrer sensação da presença de um corpo estranho no olho e ardência dos olhos.Infecções Oculares: As infecções, moderadas a graves, causadas por bactérias, fungos ou vírus, que ocorrem tanto na superfície externa do olho ou dentro do olho com inflamação provável, prejuízo visual e cegueira.Auxiliares Sensoriais: Dispositivos que ajudam as pessoas com respostas sensoriais prejudicadas.ConjuntiviteHipotensão Ocular: Pressão intraocular anormalmente baixa relacionada à inflamação crônica (uveíte).Movimentos Oculares: Movimentos oculares voluntários ou controlados por reflexos.Anormalidades do Olho: Ausência congênita ou defeitos na estrutura do olho, podendo também ser hereditária.Acomodação Ocular: Ajuste dióptrico do OLHO (para obter, de um objeto observado, a nitidez máxima da imagem na retina) em relação à capacidade, ao mecanismo ou ao processo. É a obtenção de alterações refrativas através de mudanças na forma do CRISTALINO. Refere-se vagamente ao ajuste ocular da VISÃO OCULAR a várias distâncias. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed.)Fóvea Central: Área de aproximadamente 1,5 mm de diâmetro, localizada na mácula lútea, onde a retina se adelgaça bastante em virtude do deslocamento oblíquo de todas as camadas da retina com exceção da pigmentar. Inclui as paredes inclinadas da fóvea (clivo) e contém poucos bastonetes em sua periferia. Em seu centro (fovéola) estão os cones mais adaptados à alta acuidade visual, uma vez que cada cone está conectado com apenas uma única célula ganglionar. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed)Eletrorretinografia: Registro de potenciais elétricos na retina após estimulação luminosa.Convergência Ocular: Deslocamento das linhas de visão para dentro, isto é, uma em direção à outra.Corioide: Membrana delgada e altamente vascularizada que reveste a maior parte da região posterior do olho localizada entre a RETINA e a ESCLERA.Iris: A câmara mais anterior da túnica média, separando a câmara anterior da posterior. Consiste de duas camadas - o estroma e o epitélio pigmentado. A cor da íris depende da quantidade de melanina no estroma e da reflexão do epitélio pigmentado.Degeneração Macular: Alterações degenerativas na RETINA, geralmente em adultos idosos, que resultam em perda da visão no centro do campo visual (MACULA LUTEA) devido à lesão na retina. Ocorre sob as formas seca e exsudativa (úmida).Fundo de Olho: Região côncava interior do olho, consistindo da retina, da coroide, da esclera, do disco óptico e dos vasos sanguíneos, observada através do oftalmoscópio.Humor Aquoso: Fluido aquoso e claro que preenche as câmaras anterior e posterior do olho. Apresenta um índice de refração menor que o cristalino, o qual circunda, e está relacionado com o metabolismo da córnea e do cristalino. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed, p319)Segmento Anterior do Olho: O terço frontal do globo ocular que inclui as estruturas entre a superfície frontal da córnea e a frente do CORPO VÍTREO.Esclera: A túnica, fibrosa, branca e opaca, mais externa do globo ocular, revestindo-o inteiramente com exceção do segmento revestido anteriormente pela córnea. É essencialmente avascular, porém contém aberturas para a passagem de vasos sanguíneos, linfáticos e nervos. Recebe os tendões de inserção dos músculos extraoculares e no nível da junção esclerocorneal contém o seio venoso da esclera [anteriormente chamado de canal de Schlemm]. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed)Corpo Ciliar: Anel de tecido que se estende do esporão escleral à ora serrata da RETINA. Consiste de uma porção uveal e uma porção epitelial. O músculo ciliar localiza-se na porção uveal e os processos ciliares na porção epitelial.Infecções Oculares Bacterianas: As infecções no olho interno ou externo causadas por micro-organismos que pertencem a várias famílias de bactérias. Alguns dos gêneros mais frequentemente encontrados são Haemophilus, Neisseria, Staphylococcus, Streptococcus e Chlamydia.Córtex Visual: Área do LOBO OCCIPITAL relacionada com o processamento da informação visual transmitida pelas VIAS VISUAIS.Oncocercose Ocular: A infecção dos olhos por filárias que são transmitidas de pessoa a pessoa por picadas de moscas negras infectadas pelo Onchocerca volvulus. As microfilárias do Onchocerca são desta maneira depositadas através da pele. Elas migram por vários tecidos inclusive o olho. As pessoas infectadas têm prejuízo da visão e mais de 20 por cento estão cegas. A incidência de lesões nos olhos tem sido relatada por estar próxima a 30 por cento na América Central e partes da África.Percepção de Profundidade: Percepção tridimensional.Cristalino: Estrutura transparente e biconvexa do OLHO. Encontra-se dentro de uma cápsula, atrás da ÍRIS e à frente do humor vítreo (CORPO VÍTREO). Está levemente superposta na margem pelos processos ciliares. A adaptação do CORPO CILIAR é crucial para a ACOMODAÇÃO OCULAR.Visão Mesópica: Função do olho que é realizada no nível de iluminação intermediária (intensidades mesópicas) em que tanto os BASTONETES FOTORRECEPTORES DA RETINA quanto os CONES FOTORRECEPTORES DA RETINA estão simultaneamente ativos no processamento da luz recebida.Iluminação: Iluminação do ambiente e arranjo das luzes para se obter um [determinado] efeito ou visibilidade ótima. Usada em casa ou em lugares públicos e nos ambientes médicos e não médicos.Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos: Cirurgia feita no olho ou qualquer de suas partes.Vias Visuais: Grupo de corpos celulares e fibras nervosas que conduzem impulsos dos olhos para o córtex cerebral. Compreendem a RETINA, NERVO ÓPTICO, trato óptico e o trato geniculocalcarino.Reconhecimento Visual de Modelos: Processo mental para perceber visualmente um número crítico de fatos (o modelo), como caracteres, formas, exposições ou desenhos.Opsinas: Proteínas fotossensíveis nas membranas de CÉLULAS FOTORRECEPTORAS tais como bastonetes e cones. Opsinas possuem propriedades variáveis de absorção de luz e são membros da família de RECEPTORES ACOPLADOS A PROTEÍNAS G. Seus ligantes são cromóforos dependentes de VITAMINA A.Proteínas do OlhoAngiofluoresceinografia: Visualização do sistema vascular após injeção intravenosa de uma solução de fluoresceína. As imagens podem ser fotografas ou televisionadas em uma tela. É utilizada especialmente para estudar a vascularização retinal e uveal.Adaptação Ocular: Ajuste visual às variações na intensidade da luz. Adaptação à luz resulta do ajuste visual quando o limiar de luz é aumentado; a ADAPTAÇÃO À ESCURIDÃO ocorre quando a iluminação é muito reduzida.Câmara Anterior: Espaço localizado no olho, preenchido com humor aquoso, limitado anteriormente pela córnea e uma pequena porção da esclera, e posteriormente por uma pequena porção do corpo ciliar, pela íris e pela parte do cristalino que se apresenta através da pupila.Pigmentos da Retina: Complexos proteicos fotossensíveis, de propriedades variáveis de absorção de luz, que são expressos nas CÉLULAS FOTORRECEPTORAS. São OPSINAS conjugadas com cromóforos à base de VITAMINA A. Os cromóforos capturam fótons de luz, levando à ativação das opsinas e a uma cascata bioquímica que, em última instância, excita as células fotorreceptoras.Ceratite: Inflamação da córnea.Oftalmopatias: Doenças que afetam os olhos.Epitélio Anterior: Epitélio escamoso, estratificado que recobre a superfície externa da CÓRNEA. É lisa e contém muitas terminações nervosas livres.Extração de Catarata: Remoção de um CRISTALINO cataratoso do olho.Pálpebras: Cada uma das pregas superiores e inferiores da pele que cobre o OLHO quando fechado.Pupila: Abertura na íris através da qual a luz passa.Retinoscopia: Determinação objetiva do estado refrativo do olho (MIOPIA, HIPEROPIA, ASTIGMATISMO). Mediante o uso de um RETINOSCÓPIO, pode-se determinar a magnitude de correção e o grau das lentes requeridas.Glaucoma de Ângulo Aberto: Glaucoma no qual o ângulo da câmara anterior está aberto e a malha trabecular não encontra a base da íris.Administração Oftálmica: Aplicação de agentes farmacologicamente ativos em tecidos do OLHO.Nistagmo Patológico: Movimentos involuntários do olho que são divididos em dois tipos: puxão e pendular. O nistagmo tipo puxão tem uma fase lenta em uma direção, seguida de uma fase rápida corretiva na direção oposta e é normalmente causado por disfunção vestibular central ou periférica. O nistagmo pendular caracteriza-se por oscilações de velocidade igual em ambas as direções, sendo esta afecção geralmente associada com perda visual precoce na vida.Blefarite: Inflamação das pálpebras.Presbiopia: Diminuição normal da elasticidade do cristalino que leva à perda da acomodação.Administração Tópica: Aplicação de preparações de droga às superfícies do corpo, especialmente na pele (ADMINISTRAÇÃO CUTÂNEA) ou nas mucosas. Este método de tratamento é usado para evitar efeitos colaterais sistêmicos quando doses altas são necessárias a uma área localizada ou como uma via alternativa de administração sistêmica, por exemplo, para evitar o processo hepático.Opacidade da Córnea: Transtorno que ocorre na área central ou periférica da córnea. O grau normal de transparência torna-se relativamente opaco.Infecções Oculares Virais: As infecções oculares causadas por agentes intracelulares minusculos. Essas infecções podem levar a inflamações graves em várias partes do olho, conjuntiva, íris, pálpebras, etc. Vários vírus foram identificados como agentes causais. Entre eles estão o Herpesvirus, o Adenovirus, o Poxvirus e o Myxovirus.Penfigoide Mucomembranoso Benigno: Doença bolhosa crônica com predileção para as mucosas e menos frequentemente para pele, e com tendência em causar feridas. Algumas vezes é chamada de penfigoide ocular devido ao envolvimento da mucosa da conjuntiva.Músculos Oculomotores: Músculos que movem os olhos. Fazem parte deste grupo os músculos: reto medial, reto lateral, reto superior, reto inferior, oblíquo inferior, oblíquo superior, orbital e levantador da pálpebra superior.Orientação: Noção de si mesmo em relação ao tempo, ao espaço e ao próprio "eu".Percepção de Movimento: O movimento real ou aparente dos objetos através do campo visual.Escotoma: Defeito localizado no campo visual margeado por uma área de visão normal. Ocorre em uma variedade de OFTALMOPATIAS (ex., DOENÇAS RETINIANAS e GLAUCOMA), DOENÇAS DO NERVO ÓPTICO e outras afecções.Percepção Espacial: O reconhecimento das propriedades espaciais do objeto; inclui espaço físico.Lentes de Contato: Lentes planejadas para serem usadas na superfície frontal do globo ocular. (Tradução livre do original:UMDNS, 1999)Coriorretinite: Inflamação da coroide na qual a retina sensorial se torna edematosa e opaca. As células inflamatórias e o exsudato podem estourar através da retina sensorial para embaçar o corpo vítreo.Opsinas de Bastonetes: Proteínas fotossensíveis expressas nas CÉLULAS FOTORRECEPTORAS RETINIANAS BASTONETES. São os componentes proteicos dos pigmentos fotorreceptores dos bastonetes, como a RODOPSINA.Luz: Parte do espectro eletromagnético nas faixas visível, ultravioleta e infravermelha.Percepção de Forma: A discriminação sensorial de uma forma ou esboço.Enucleação Ocular: Remoção cirúrgica da pálpebra deixando os músculos do olho e o conteúdo orbital remanescente intactos.Diplopia: Sintoma visual no qual um único objeto é percebido pelo córtex visual como dois objetos ao invés de um. Entre os transtornos associados com esta afecção estão ERROS DE REFRAÇÃO, ESTRABISMO, DOENÇAS DO NERVO OCULOMOTOR, DOENÇAS DO NERVO TROCLEAR, DOENÇAS DO NERVO ABDUCENTE e doenças do TRONCO ENCEFÁLICO e LOBO OCCIPITAL.Doenças PalpebraisCorpos Estranhos no Olho: Objetos inanimados que ficam retidos no olho.Hiperopia: O erro de refração no qual os raios de luz que entram no olho paralelos ao eixo óptico são postos em um foco atrás da retina, como resultado de o globo ocular ser demasiado curto da frente para trás. Símbolo: H. Chamado também "farsightedness" (porque o ponto próximo fica mais distante do que na emetropia com uma igual amplitude de acomodação. (Dorland, 28a ed)Optometria: Prática profissional voltada para os cuidados básicos com os olhos e com a visão, que inclui a medição do poder refrativo visual e a correção dos defeitos visuais com lentes ou óculos.Infecções Oculares Fúngicas: As infecções por uma variedade de fungos que normalmente se dão através de quatro mecanismos possíveis: a infecção superficial que produz conjuntivite, queratite ou obstrução lacrimal; por extensão de uma infecção de estruturas vizinhas - pele, seios paranasais, nasofaringe; introdução direta durante cirurgia ou trauma penetrante acidental e por meio das vias sanguinea ou linfática em pacientes com micoses subjacentes.Ceratite Herpética: Infecção epitelial e superficial da córnea pelo Herpesvirus hominis, caracterizada pela presença de pequenas vesículas que podem se romper e coalescer, formando úlceras dendríticas (CERATITE DENDRÍTICA). (Tradução livre do original: Dictionary of Visual Science, 3d ed)Coloboma: Anomalia congênita em que algumas das estruturas estão ausentes devido à fusão incompleta da fissura intraocular fetal durante a gestação.Órbita: Cavidade óssea que segura o globo ocular e seus tecidos associados e apêndices.Lentes: Peças de vidro ou outros materiais transparentes utilizadas para ampliar ou aumentar a acuidade visual.Discriminação (Psicologia): Respostas diferenciadas para diferentes estímulos.Ofuscação: Luz relativamente brilhante ou a sensação de ofuscamento por uma luz relativamente brilhante, que produz desagrado ou desconforto, ou que interfere sobre a VISÃO OCULAR. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed)Vasos Retinianos: Vasos sanguíneos que nutrem e drenam a retina.Adaptação à Escuridão: Acomodação dos olhos sob condições de pouca luz. A sensibilidade do olho à luz é elevada durante a adaptação a escuridão.Técnicas de Diagnóstico Oftalmológico: Métodos e procedimentos para o diagnóstico de doenças do olho ou distúrbios da visão.Esclerite: Refere-se a qualquer inflamação da esclera, incluindo episclerite, afecção benigna que afeta somente a episclera que tem geralmente vida curta e é facilmente tratada. A esclerite clássica, por outro lado, afeta os tecidos mais profundos e é caracterizada por altas taxas de perda da acuidade visual e mesmo mortalidade, particularmente na forma necrosante. Seu sintoma característico é uma dor de cabeça severa e generalizada. A esclerite também foi associada com doença de colágeno sistêmica. A etiologia é desconhecida, mas acredita-se que envolva uma resposta imune local. O tratamento é difícil e inclui a administração de agentes anti-inflamatórios e antissupressivos, como corticosteroides. A inflamação da esclera pode também ser secundária à inflamação dos tecidos adjacentes, como a conjuntiva.Descolamento Retiniano: Separação das camadas internas da retina (retina neural) do epitélio pigmentar. (Dorland, 28a ed)Queimaduras Oculares: Lesões em qualquer parte do olho por calor extremo, agentes químicos ou radiação ultravioleta.Timolol: Beta-Antagonista adrenérgico com ação semelhante ao PROPRANOLOL. O levo-isômero é o mais ativo. O Timolol tem sido proposto como um agente anti-hipertensivo, antiarrítmico, antiangina e antiglaucoma. Também é utilizado no tratamento de TRANSTORNOS DE ENXAQUECA e tremor.Visão Intraocular: Sensação visual derivada da estimulação sensorial por objetos ou sombras no inteiror do olho propriamente dito, como fibras vítreas flutuantes, tecidos ou sangue.Tracoma: Infecção crônica da CONJUNTIVA e da CÓRNEA causada por CHLAMYDIA TRACHOMATIS.Oftalmoscopia: Avaliação do interior do olho com um oftalmoscópio.Dispositivos de Proteção dos Olhos: Dispositivos individuais para proteção dos olhos contra impactos, objetos, iluminação ofuscante, líquidos ou radiação prejudicial.Retinopatia Diabética: Doença da RETINA resultante de uma complicação de DIABETES MELLITUS. Caracteriza-se por complicações microvasculares progressivas, como ANEURISMA, EDEMA inter-retiniano e NEOVASCULARIZAÇÃO PATOLÓGICA intraocular.Nervo Óptico: O segundo nervo craniano que transporta informação visual da RETINA para o cérebro. Este nervo leva os axônios das CÉLULAS GANGLIONARES DA RETINA, que se reorganizam no QUIASMA ÓPTICO e continuam através do TRATO ÓPTICO para o cérebro. A maior projeção é para os núcleos geniculados laterais; outros alvos importantes incluem os COLÍCULOS SUPERIORES e NÚCLEO SUPRAQUIASMÁTICO. Ainda que conhecido como o segundo nervo craniano, é considerado parte do SISTEMA NERVOSO CENTRAL.Células Fotorreceptoras de Vertebrados: Neurônios especializados em TRANSDUÇÃO DE SINAL LUMINOSO dos vertebrados, tais como os BASTONETES (RETINA) e CONES (RETINA). Neurônios fotorreceptores não visuais foram descritos no encéfalo profundo, na GLÂNDULA PINEAL e em órgãos do sistema circadiano.Neoplasias da Coroide: Tumores da coroide; os tumores intraoculares mais comuns são melanomas da coroide. Esses normalmente ocorrem após a puberdade e aumentam de incidência com o avançar da idade. A maioria dos melanomas malignos do trato uveal desenvolvem-se a partir de melanomas benignos (nevo).Uveíte Anterior: Inflamação da úvea anterior compreendendo a íris, estruturas angulares e o corpo ciliar. As manifestações deste transtorno incluem injeção ciliar, exsudação dentro da câmara anterior, alterações da íris e adesões entre a íris e cristalino (sinequia posterior). A pressão intraocular pode ser elevada ou reduzida.Hemorragia Retiniana: Sangramento [a partir] dos vasos da retina.Prostaglandinas F Sintéticas: Análogos ou derivados da prostaglandina F que não existe naturalmente no corpo. Não incluem o produto da síntese química hormonal do PGF.Cor: Propriedade de objetos que é percebida visualmente criada pela absorção ou reflexão de comprimentos de onda específicos da luz.LeituraPotenciais Evocados Visuais: Resposta elétrica evocada no córtex cerebral por estimulação visual ou por estimulação das vias visuais.Fusão Flicker: Ponto ou frequência no qual toda luz bruxuleante de um estímulo luminoso intermitente desaparece.Degeneração Retiniana: Alteração patológica retrogressiva da retina, focal ou generalizada, causada por defeitos genéticos, inflamação, trauma, doença vascular ou avançar da idade. A degeneração que afeta predominantemente a mácula lútea da retina é a DEGENERAÇÃO MACULAR.Cegueira Cortical: Perda total da visão em todo ou parte do campo visual devido à disfunção ou dano do LOBO OCCIPITAL lateral (i. é, CÓRTEX VISUAL). A síndrome de Anton é caracterizada pela negação psíquica da cegueira cortical orgânica verdadeira. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, p460)Ceratoconjuntivite: Inflamação simultânea da córnea e conjuntiva.Neoplasias da Túnica Conjuntiva: Tumores ou câncer da TÚNICA CONJUNTIVA.Microftalmia: Anomalia congênita ou desenvolvida em que o globo ocular é anormalmente pequeno.Queimaduras QuímicasEpitélio Pigmentado Ocular: Camada de células epiteliais que contêm pigmento na RETINA, no CORPO CILIAR e na ÍRIS do olho.Aparelho Lacrimal: O sistema produtor e condutor das lágrimas. Inclui as glândulas lacrimais, margens das pálpebras, saco conjuntival e o sistema de drenagem das lágrimas.Anisometropia: Desigualdade do poder refrativo entre os dois olhos.Artéria Oftálmica: Artéria originada a partir da artéria carótida interna. Irriga o olho, a órbita e estruturas faciais adjacentes.Corioidite: Inflamação da corioide.Testes de Campo Visual: Método para medição e mapeamento da amplitude da visão, do centro para a periferia de cada olho.Coelhos: Espécie Oryctolagus cuniculus (família Leporidae, ordem LAGOMORPHA) nascem nas tocas, sem pelos e com os olhos e orelhas fechados. Em contraste com as LEBRES, os coelhos têm 22 pares de cromossomos.Células Fotorreceptoras Retinianas Bastonetes: Neurônios aferentes fotossensíveis localizados na retina periférica, cuja densidade aumenta radialmente em direção à FÓVEA CENTRAL. Sendo mais sensível à luz do que as CÉLULAS FOTORRECEPTORAS RETINIANAS CONES, os bastonetes são responsáveis pela visão ao crepúsculo (em intensidades escotópicas), bem como pela visão periférica, mas não proporcionam a discriminação de cor.Biometria: Emprego de métodos estatísticos e matemáticos para analisar observações e fenômenos biológicos.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Topografia da Córnea: Medida da curvatura e forma da superfície anterior da córnea usando-se técnicas como ceratometria, ceratoscopia, fotoceratoscopia, perfil fotográfico, processamento de imagem assistido por computador e videoceratografia. Esta medida é frequentemente feita para adaptação de lentes de contato e para diagnóstico de doenças corneanas ou de alterações corneanas inclusive ceratocone que ocorre após ceratotomia e ceratoplastia.Doenças do Nervo Óptico: Doenças que produzem lesão ou disfunção do segundo nervo craniano ou nervo óptico, que geralmente é considerado um componente do sistema nervoso central. Danos às fibras do nervo óptico podem ocorrer na retina ou próximo a sua origem, no disco óptico ou no nervo, quiasma óptico, trato óptico ou núcleos geniculados laterais. As manifestações clínicas podem incluir diminuição da acuidade visual e sensibilidade a contraste, visão de cores prejudicada e defeito pupilar aferente.Úlcera da Córnea: A perda de tecido epitelial da superfície da córnea devido à erosão progressiva e necrose do tecido; frequentemente causada por bactérias, fungos e infecções virais.Atrofia Óptica: Atrofia do disco óptico (congênita ou adquirida) que indica uma deficiência no número de fibras nervosas, que se iniciam na RETINA e convergem para formar o DISCO ÓPTICO, NERVO ÓPTICO, QUIASMA ÓPTICO e tratos ópticos. São causas comuns desta afecção GLAUCOMA, ISQUEMIA, inflamação, elevação crônica da pressão intracraniana, toxinas, compressão do nervo óptico e hereditariedade. (ver ATROFIAS ÓPTICAS HEREDITÁRIAS).Células Ganglionares da Retina: Neurônios da camada mais interna da retina, a camada plexiforme interna. Possuem tamanhos e formas variáveis, e seus axônios se projetam via NERVO ÓPTICO para o encéfalo. Um pequeno conjunto destas células age como fotorreceptores com projeções ao NÚCLEO SUPRAQUIASMÁTICO, o centro da regulação do RITMO CIRCADIANO.Úvea: Túnica vascular pigmentada do globo ocular, constituída por COROIDE, CORPO CILIAR e ÍRIS, que são contínuas entre si. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed).Tomografia de Coerência Óptica: Método de diagnóstico por imagem que utiliza LASERS empregado para mapear estruturas subsuperficiais. Quando um sítio refletor da amostra está na mesma longitude de trajetoria óptica (coerência) como espelho de referência, o detector observa o perímetro de interferência.Olho Artificial: Prótese feita em série ou sob medida, de vidro ou plástico, com a forma e cor para assemelhar-se à porção anterior de um olho normal e inserida por razões cosméticas na órbita de um olho enucleado ou eviscerado. (Dorland, 28a ed)Injeções Intravítreas: Administração de substâncias no CORPO VÍTREO do olho com uma seringa hipodérmica.Retinite Pigmentosa: Degeneração progressiva, hereditária do neuroepitélio da retina, caracterizada por cegueira noturna e contração progressiva do campo visual.Retinite: Inflamação da RETINA. Raramente limita-se a retina, mas frequentemente está associada com doenças da coroide (CORIORRETINITE) e do DISCO ÓPTICO (neurorretinite).Astigmatismo: Curvatura desigual das superfícies refrativas do olho; por isso, um ponto de luz não pode ser trazido a um foco puntiforme na retina, mas é espalhado por uma área mais ou menos difusa. Isto resulta de o raio de curvatura em um plano ser mais longo ou mais curto que o rádio perpendicular a ele.Movimentos Sacádicos: Deslocamento voluntário abrupto na fixação ocular de um ponto a outro, como acontece na leitura.Ceratite Dendrítica: Forma de ceratite herpética caracterizada pela formação de pequenas vesículas que se rompem e coalescem formando úlceras dendríticas recorrentes, caracteristicamente irregulares, lineares, que se ramificam e terminam em extremidades em forma de nó.Irite: Inflamação da íris caracterizada por injeção circocorneana, clarão aquoso, precipitados ceratóticos e pupila contraída e suja com descoloração da íris.Neovascularização de Coroide: Processo patológico que consiste da formação de novos vasos sanguíneos na COROIDE.Comprimento Axial do Olho: Distância entre os polos anterior e posterior do olho, medido por ULTRASSONOGRAFIA ou por interferometria de coerência parcial.Nistagmo Optocinético: Nistagmo normal produzido ao olhar os objetos em movimento através do campo visual.Macula Lutea: Área oval na retina (3 a 5 mm de diâmetro) que se localiza geralmente na zona temporal ao polo posterior do olho e levemente abaixo do nível do disco óptico. Caracteriza-se pela presença de pigmento amarelo que impregna, de maneira difusa, as camadas internas que contém a fóvea central em seu centro, e fornece a melhor acuidade visual fototrópica. É livre de vasos sanguíneos retinianos, exceto em sua periferia e recebe nutrientes através dos coriocapilares da coroide. (Tradução livre do original: Cline et al., Dictionary of Visual Science, 4th ed).Neurite Óptica: Inflamação do nervo óptico. Entre as afecções comumente associadas estão transtornos autoimunes como ESCLEROSE MÚLTIPLA, infecções e doenças granulomatosas. Os sinais clínicos incluem dor retro-orbital que é agravada por movimento dos olhos, perda da visão de cores e sensibilidade a contrastes podendo progredir para perda visual grave, um defeito pupilar aferente (pupila de Marcus-Gunn) e, em alguns casos, hiperemia do disco óptico e inchaço. A inflamação pode ocorrer na porção do nervo dentro do globo (neuropapilite ou neurite óptica anterior) ou na porção atrás do globo (neurite retrobulbar ou neurite óptica posterior).Artéria Retiniana: Artéria central da retina juntamente com suas ramificações. Origina-se da artéria oftálmica, penetra no nervo óptico correndo através do seu centro, penetra no olho através do disco óptico e ramifica-se a fim de irrigar a retina.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Injeções: Introdução de uma substância no corpo usando-se uma agulha e uma seringa.Epitélio Pigmentado da Retina: Monocamada de células epiteliais na RETINA contendo pigmento, situada próximo às extremidades (segmentos externos) das CÉLULAS FOTORRECEPTORAS DA RETINA. Estas células epiteliais são macroglia que executam funções essenciais para as células fotorreceptoras, como no transporte de nutrientes, fagocitose das membranas de fotorreceptores liberadas e na garantia da adesão retiniana.Cegueira Noturna: Insuficiência ou imperfeição de visão à noite ou em iluminação fraca, com visão boa apenas em dias claros. (Dorland, 28a ed)Neoplasias Orbitárias: Neoplasias da órbita óssea e conteúdos com exceção do globo ocular.Disco Óptico: Porção do nervo óptico vista no fundo de olho com a utilização do oftalmoscópio. É formado pelo encontro de todos os axônios das células ganglionares da retina assim que penetram no nervo óptico.Esotropia: Forma de desalinhamento ocular caracterizado por uma convergência excessiva dos eixos visuais, resultando em uma aparência de "olho-cruzado". Um exemplo desta afecção ocorre quando a paralisia do músculo reto lateral causa um desvio anormal para dentro de somente um olho na tentativa de olhar fixo.Conservantes Farmacêuticos: Substâncias adicionadas às preparações farmacêuticas para protegê-las de alterações químicas ou de ação microbiana. Incluem os AGENTES ANTIBACTERIANOS e antioxidantes.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.Vitrectomia: Remoção total ou de parte do corpo vítreo no tratamento de endoftalmite, retinopatia diabética, descolamento de retina, corpos estranhos intraoculares e alguns tipos de glaucoma.Eletroculografia: Registro da amplitude média do potencial de repouso, começando entre a córnea e a retina, nas adaptações dos olhos à luz e ao escuridão, à medida que os olhos alternam uma distância padrão para a direita e esquerda. O aumento no potencial com adaptação à luz é usado para avaliar a condição do pigmento retinal do epitélio .Pan-Uveíte: Inflamação na qual ambos os segmentos, anterior e posterior, da úvea estão envolvidos e um foco específico não é aparente. Geralmente é severa e extensa, e uma séria ameaça à visão. As causas incluem doenças sistêmicas como tuberculose, sarcoidose e sífilis, como também malignidades. O segmento intermediário do olho não é envolvido.Conjuntivite Alérgica: Conjuntivite devido à hipersensibilidade a vários alérgenos.Oftalmopatias Hereditárias: Transmissão de defeitos genéticos ou aberrações/anormalidades cromossômicas que são expressas em uma ampla variedade na estrutura ou função do olho. Podem ser evidentes no nascimento, porém podem se manifestar mais tarde com a progressão do transtorno.

*  UOL Mais > Doenças que afetam a visão dos...
... do Instituto de Visão da Unifesp, sobre as doenças que afetam a visão dos idosos e os cuidados para ter uma boa saúde ocular. ... Confira entrevista com a oftalmologista Marcela Cypel, do Instituto de Visão da Unifesp, sobre as doenças que afetam a visão ... Tags: jornalismo , notícias , jovem pan , unifesp , doenças oculares , jovem pan online , luciana ferreira , saúde ocular , ... Doenças que afetam a visão dos idosos #objectContainer2{ margin: 0 0 35px 10px; padding: 15px 0 0; min-height: 360px; text- ...
  http://mais.uol.com.br/view/85r7d735pwrw/doencas-que-afetam-a-visao-dos-idosos-04023766DC913366
*  Teste de motilidade ocular - Instituto da Visão
O teste de motilidade ocular tem a finalidade de avaliar a mobilidade da musculatura ocular e se existem limitações na mesma, ... auxiliar no diagnóstico de casos de estrabismo, diplopia (visão dupla) e cefaléia. ... O teste de motilidade ocular tem a finalidade de avaliar a mobilidade da musculatura ocular e se existem limitações na mesma, ... O Instituto da Visão atua no mercado de Palmas desde 2004 e presta serviços médicos por meio de consultas clínicas, exames e ...
  http://www.ivisaopalmas.com.br/servi%C3%A7os-prestados/exames/teste-de-motilidade-ocular/
*  Semana da Saúde Ocular destaca importância dos cuidados com a visão - Sônia Sampaio
Semana da Saúde Ocular destaca importância dos cuidados com a visão By sonia Last updated jul 12, 2017. ... De acordo com o Ministério da Saúde, 80% da relação do ser humano com o mundo acontece por meio da visão, capacidade que uma ... Manter a saúde em dia quando se trata da visão é viver sempre em prol da prevenção. Isso porque, apesar de causarem graves ... Para reforçar essa importância, foi instituído o dia 10 de julho como o Dia Mundial da Saúde Ocular. ...
  http://soniasampaio.com.br/semana-da-saude-ocular-destaca-importancia-dos-cuidados-com-a-visao/
*  Fadiga Ocular: Um dos problemas decorrentes do estresse sobre a visão - Rádio Santiago
Fadiga Ocular: Um dos problemas decorrentes do estresse sobre a visão. Confira com o Dr. Richard Yudi Hida como melhorar o ... Medidas simples podem minimizar a fadiga ocular. Confira abaixo:. - Utilize umidificadores de ar no ambiente de trabalho ou ... Há também outro ponto a ser considerado quando se trata da fadiga ocular. O ambiente em que as atividades são desempenhadas ... Mas você sabia que nossos olhos também podem dar sinais de estresse? Dores de cabeça, irritação, sensação de cansaço, visão ...
  http://radiosantiago.com.br/vida-estilo/fadiga-ocular-um-dos-problemas-decorrentes-do-estresse-sobre-a-viso
*  Protegendo a saúde ocular Sousa PB - sol, Sousa PB visao, Sousa PB oculos, Sousa PB infancia, Sousa PB protecao solar
... à visão são maiores na infância, destaca o autor. Conheça os riscos de desenvolvimento de doenças oculares infantis. Ele ... Protegendo a saúde ocular. Fornecido por: 19/11/2009. Sol prejudica mais a visão de crianças. No Brasil , para cada criança que ... Protegendo a saúde ocular Sousa PB. "Os efeitos nocivos do sol à visão são maiores na infância", destaca o autor. Conheça os ... Isso porque, explica, embora o sistema ocular esteja completamente desenvolvido aos 3 anos de idade, a visão é moldada até os ...
  http://guialocal.sissaude.com.br/Protegendo_a_saude_ocular_Sousa_PB-r1330988-Sousa_PB.html
*  Pesquisa: Dor e Dependencia Quimica | MedicinaNET
OCULAR: visão borrada. Atenção ao Utilizar Outros Produtos O flumazenil: • pode aumentar o risco de convulsões ou arritmias com ...
  http://medicinanet.com.br/pesquisas/dor_e_dependencia_quimica.htm
*  Cuidado Ocular Igaci AL - óculos, Igaci AL lentes de contato, Igaci AL visão, Igaci AL vista, Igaci AL olhos, Igaci AL ...
Protegendo a saúde ocular Igaci AL "Os efeitos nocivos do sol à visão são maiores na infância", destaca o autor. Conheça os ... Estudando as causas da perda temporária da visão Igaci AL Entenda as causas da perda transitória da visão. O autor descreve as ... Fotofobia pode indicar doença ocular Igaci AL A sensibilidade à luz pode ser um sintoma de doença ocular. O oftalmologista ... "Glaucoma é uma doença ocular caracterizada pelo aumento da pressão intra-ocular que provoca dano no nervo óptico e gera ...
  http://guialocal.sissaude.com.br/Cuidado_Ocular_Igaci_AL-t5050_Igaci+AL.html
*  Neurotoxoplasmose - Wikipedia
... de danos na visão (toxoplasmose ocular). O diagnóstico da neurotoxoplasmose pode ser realizado através de exames de tomografia ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Neurotoxoplasmose
*  Idries Shah - Wikipedia
... além da visão ocular do pêssego, enquanto outros internalizassem o conto, deixando-se serem afetados por ele. Tahir Shah ... uma visão ampla, e uma familiaridade com as pessoas e lugares que qualquer diplomata profissional de idade e experiência ... Ele adotou uma visão sombria do festschrift que Rushbrook Williams promoveu em homenagem a Shah, dizendo que ele considerava ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Idries_Shah
*  Glaucoma, Tipo, Sintomas, Tratamento, Causa, O que é Glaucoma
Visão, Crônico, Agudo, Prevenção, Cura, Risco, Diagnóstico, Glaucoma ... A pressão ocular O nervo óptico A visão. O glaucoma não tem cura e não é possível reverter os danos ocorridos. Mas com o ... Visão turva Círculos luminosos ao redor de luzes Perda da visão periférica ou lateral Visão em túnel (estreitamento do campo ... Visão com glaucoma: o campo de visão é restrito, apesar da visão central poder ser boa ...
  http://www.portalsaofrancisco.com.br/saude/glaucoma
*  Falta estrutura para detectar alteração ocular ligada a zika, alertam médicos | VEJAM, o portal do glaucoma e da baixa visão
visão subnormal até uma cegueira", diz.. Segundo ela, avaliações estão em curso para verificar se os problemas realmente estão ... Falta estrutura para detectar alteração ocular ligada a zika, alertam médicos. Inserido em qui, 10/03/2016 - 08:55 - vejam Um ... é a falta de estrutura adequada para examinar e acompanhar a evolução do quadro ocular. dessas crianças. No Nordeste, só uma ... grupo de pesquisadores está acompanhando de perto o impacto do vírus da zika na saúde ocular dos bebês. Já foi possível ...
  http://vejam.com.br/node/7842
*  4 coisas que você NÃO deve fazer com seus olhos - IOCM
Ao evitar esses 4 hábitos, sua visão ocular pode melhorar. Além disso, aqui vai uma dica que você deve SEMPRE manter em mente: ... A visão desperta diversas emoções, mas também é o sentido que mais nos garante a independência no dia a dia. ... O hábito de fumar pode acarretar outros problemas além de prejudicar os pulmões e coração, afetando a visão de forma grave. ... Os efeitos da radiação ultravioleta são nocivos e muito perigosos para a visão, podendo acelerar a catarata, por exemplo. Por ...
  http://iocm.com.br/noticias/4-coisas-que-voce-nao-deve-fazer-com-seus-olhos/
*  LORATADINA Para que Serve Indicações e Efeitos Colaterais【AQUI】Dieta Blog
Vermelhidão ocular, visão turva;. - Hemorragia nasal;. - Erupção cutânea.. Clarityne: Suas Indicações. Clarityne 1 mg / ml de ...
  http://dieta.blog.br/loratidina-para-que-serve-indicacoes-efeitos-colaterais
*  CINETOL - Bula CINETOL
ocular: visão turva, midríase, diplopia, aumento da tensão intraocular, glaucoma de ângulo fechado • GI: boca seca, constipação ... ocular: visão turva, midríase, diplopia, aumento da tensão intraocular, glaucoma de ângulo fechado • GI: boca seca, constipação ... Introdução à Imunologia Clínica: Visão Geral de Respostas Imunes, de Condições Autoimunes e da Terap ...
  http://www.medicinanet.com.br/bula/1422/cinetol.htm
*  Novembro 2010 - Éтicα™®
Dermatológicos e de Visão (fadiga ocular).. ... Dermatológicos e de Visão (fadiga ocular).. = INFORMAÇÕES ...
  http://vegetarianismoveganismo.blogs.sapo.pt/2010/11/
*  Trauma ocular
... perda da visão TRAUMA OCULAR * 10. FRATURAS DE ÓRBITA: Observações • Fibras mielínicas Aβ (mecanismos de mecanorecepção /toque ... TRAUMA OCULAR * 15. TRAUMA GLOBO OCULAR • Se houver a ruptura óbvia do globo, sua manipulação deve ser evitada. - Colocar uma ... TRAUMA OCULAR * 16. TRAUMA GLOBO OCULAR • O hifema é um sinal frequente; • O hifema deve ser cirurgicamente evacuado se: - A ... TRAUMA OCULAR * 14. CORPOS ESTRANHOS • Causam dor e irritação pela abrasão do material no tecido ocular. • Teste com ...
  https://pt.slideshare.net/flaviomf/trauma-ocular-45502874
*  IIVX - Wikipedia
... dor ocular, visão turva, sialorreia e sudorese excessiva, tosse, aperto torácico, respiração rápida, diarreia, aumento da ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/IIVX
*  Astenopia - Wikipedia
... necessário para executar as tarefas que exigem a visão, provoca cansaço ocular. O pessoa não consegue sustentar este esforço de ... desequilíbrio do músculo ocular, incluindo dor ao redor dos olhos, ardência e coceira das pálpebras, fadiga ocular e cefaleias ... Peso nos olhos Tensão ocular Olhos avermelhados Lacrimejamento e secreção ocular Cefaléia Redução da acuidade visual Vista ... Para uma adequada visão binocular, é necessário que os dois olhos recebam a imagem do objeto de mesmo tamanho e forma. Quando ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Astenopia
*  Maria Edgeworth - Wikipedia
A atenção do seu pai ficou totalmente focada nela em 1781, quando ela quase perdeu a visão de uma infecção ocular. Voltando ... Uma visão oposta foi fornecida por outro visitante que afirmou que os moradores de Edgeworthstown trataamr Edgeworth com ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Maria_Edgeworth
*  Blind Boy Fuller - Wikipedia
Em 1937 um exame ocular atribuiu sua perda de visão a uma conjutivite neonatal não tratada . Por volta de 1928 ele ficou ... Ele se casou com Cora Allen ainda jovem e trabalhou como assalariado, mas começou a perder sua visão na adolescência. Segundo o ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Blind_Boy_Fuller
*  Síndrome de Sjögren - Wikipedia
Outros são forçados a lidar com visão embaçada, desconforto ocular constante, infecções orais recorrentes, glândulas parótidas ... The ocular surface 8, 2-2 (2010) Fox, R. I., Stern, M. & Michelson, P. Update in Sjögren syndrome. Curr. Opin. Rheumatol. 12, ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%ADndrome_de_Sj%C3%B6gren
*  Glaucoma - Wikipedia
A apresentação aguda pode envolver dor ocular intensa, cefaleia, visão turva, halos coloridos, náusea e vômitos. A perda da ... Frequentemente, o paciente não nota a perda de visão até vivenciar a "visão tunelada". Se a doença não for tratada, o campo ... Glaucoma é uma designação genérica a um grupo de doenças oculares distintas que provocam danos ao nervo ótico e perda da visão ... A perda visual causada por glaucoma atinge primeiro a visão periférica. No começo a perda é sutil, e pode não ser percebida ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Glaucoma
*  Ametropia - Wikipedia
Outros sintomas podem incluir visão dupla, dores de cabeça e fadiga ocular. A miopia ocorre porque o globo ocular é mais ... As lentes de contato podem fornecer um campo de visão mais amplo, mas seu uso está associado ao risco de infecção. A cirurgia ... Dia Mundial da Visão: 8 de outubro de 2009» (em portugues). Sociedade Brasileira de Oftalmologia. 2009. Consultado em 24 de ... Ametropia, também conhecido como erro refrativo, é um defeito de visão decorrente da focalização inadequada da luz que chega à ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Ametropia
*  Vardenafila - Wikipedia
Reações adversas pouco frequentes incluem: dor abdominal, dor nas costas, fotossensibilidade, visão anormal, dor ocular, edema ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Vardenafila

Monocromacia: Monocromacia ocorre quando há apenas percepção de luminosidade na visão dos animais. São as células bastonetes as responsáveis por esta percepção, que permite variações diferentes da cor cinza.Visão binocular: Visão binocular é a visão na qual ambos os olhos são usados em conjunto. A palavra binóculo vem de duas raízes latinas, "bini" para duplo, e "óculos" de olho.Retinol: #REDIRECT Vitamina AEnsaio sobre a CegueiraAlbinismo ocular: Albinismo ocular é uma forma de albinismo que se manifesta no olho. Trata-se de uma alteração genética caracterizada pela baixa ou ausente síntese de melanina Albinismo ocular.Paralisia do olhar conjugadoAutorrefrator: Auto-refrator é um equipamento utilizado na oftalmologia para identificar o erro de refração do paciente.Pressão intraocular: Pressão Intraocular é a pressão dentro do olho. Tonometria é o método usado por profissionais de oftalmologia para determinar a pressão intraocular.Lente oftálmica: Lentes oftálmicas são lentes destinadas a compensar alguns problemas de visão denominados erros de refração (ou vícios de refração - miopia, hipermetropia, presbiopia ou astigmatismo). Elas diferem das lentes utilizadas em instrumentos ópticos porque são lentes projetadas para produzir uma interação com o olho humano, corrigindo assim o problema de visão.Lágrima artificial: Lágrimas artificiais são colírios lubrificantes utilizados para tratar secura e irritação dos olhos associadas com um produção deficiente de lágrimas na ceratoconjuntivite sicca (olhos secos). Também são usadas para umedecer lentes de contato.Estrabismo: Nota: "Vesgo" redireciona para esse artigo, para o repórter do Pânico na TV, veja Repórter VesgoAmbliopia: Ambliopia, olho vago ou olho preguiçoso é uma disfunção oftálmica caracterizada pela redução ou perda da visão num dos olhos, ou mais raramente em ambos, sem que o olho afectado mostre qualquer anomalia estrutural.Cataract: Cataract é uma banda de Thrash/Death/Metalcore proveniente da Suíça, formada em 1998, que é distribuída pela Metal Blade Records.Hialócito: Os hialócitos, também chamados células vítreas, são células do corpo vítreo do olho, o qual se caracteriza pela cavidade cheia de gel transparente (humor vítreo) no espaço entre o cristalino e a retina do olho. Os hialócitos ocorrem na parte periférica do corpo vítreo, e podem produzir ácido hialurónico e colagénio,Sommer F, Brandl F, Weiser B, Tesmar J, Blunk T, Göpferich A.MiopiaPsicofísica: Psicofísica, é a área da ciência que estuda as relações entre as sensações subjetivas e os estímulos físicos e estabelece relações quantitativas entre eles. Dentre os mais famosos estudiosos dessa área estão os psicólogos Wilhelm Wundt e Gustav Theodor Fechner e o fisiólogo Ernst Heinrich Weber que estabeleceram diversas leis que levam seus nomes.OftalmologiaInternational Braille Chess Association: A International Braille Chess Association (IBCA) é uma entidade dedicada ao enxadrismo para deficientes visuais. A IBCA é uma organização filiada à FIDE fazendo parte da International Blind Sports Federation.Mácula lútea: A mácula ou macula lútea (do latim macula, "ponto" + lútea, "amarelo") é um ponto ovalado de cor amarela junto ao centro da retina do olho humano. Tem um diâmetro de cerca 1,5 mm.Músculo dilatador da pupila: O músculo dilatador da pupila é um músculo intraocular.Humor aquoso: O humor aquoso é um líquido incolor, constituído por água (98%) e sais dissolvidos (2%) - predominantemente cloreto de sódio - que preenche as câmaras oculares (cavidade do olho, entre a córnea e o cristalino). Ele é produzido incessantemente, com valor médio de 3 ml por dia, no processo ciliar, uma região recoberta por uma camada de células epiteliais, que transportam ativamente o humor aquoso desses processos ciliares para a parte posterior da córnea e à parte anterior da íris.Corpo ciliar: O corpo ciliar é um tecido no interior do olho composto pelo músculo ciliar e processos ciliares.EstereopsiaVisão fotópicaDiagramas de circuito: Um diagrama de circuitos, é um diagrama que simpliflica a representação de mapas. Estas simplificações, podem ser observadas nos sistemas de transportes, como nos metropolitanos, tendo sido no Metropolitano de Londres que nasceu o primeiro mapa simplificado do Mundo (ainda hoje utilizado e adoptado por todo o Mundo)OpsinaFotopigmento: Fotopigmentos são pigmentos instáveis que sofrem uma transformação química quando absorvem luz. O termo é geralmente aplicado a uma molécula de cromóforos não-protéico fotossensíveis, como os pigmentos envolvidos na fotossíntese e fotorrecepção.Ceratite superficial crônica: A ceratite superficial crônica, também conhecida como "ceratite do pastor alemão", "pannus oftálmico" e "síndrome de uberreiter", é uma enfermidade ocular que acomete algumas raças de cães, mas principalmente pastores alemães puros e mestiçados.Cirurgia de catarata: A cirurgia de catarata ou facectomia é a remoção do cristalino do olho que tornou-se opaco, referenciado como catarata.Objectiva (fotografia): Uma objetiva (também conhecida como lente fotográfica, lente de câmera ou objetiva fotográfica) é uma lente óptica ou conjunto de lentes usada em conjunto com um corpo de câmera e um mecanismo para reproduzir imagens em um filme fotográfico ou em outra mídia capaz de armazenar uma imagem quimicamente ou eletrônicamente. É o elemento óptico que foca a luz da imagem no material sensível (filme fotográfico ou sensor digital) de uma câmara fotográfica.NistagmoBlefarite


  • olhos
  • Os principais sintomas relatados pelos pacientes são: Peso nos olhos Tensão ocular Olhos avermelhados Lacrimejamento e secreção ocular Cefaléia Redução da acuidade visual Vista borrosa Diplopia temporária A astenopia pode ser classificada segundo os fatores que a provocam. (wikipedia.org)
  • Para uma adequada visão binocular, é necessário que os dois olhos recebam a imagem do objeto de mesmo tamanho e forma. (wikipedia.org)
  • Entretanto, para astenopias provocadas por problemas de motilidade ocular ou iluminação incorreta, a melhor medida é o controle da iluminação que incide sobre os olhos. (wikipedia.org)
  • Deve-se ressaltar que os olhos humanos não apresentam a sensibilidade suficiente para observação apropriada de objetos de céu profundo, como galáxias muito distantes cujo brilho é tênue mesmo a visão direta pela ocular de um grande telescópio. (wikipedia.org)
  • idade
  • Isso porque, explica, embora o sistema ocular esteja completamente desenvolvido aos 3 anos de idade, a visão é moldada até os 10 anos. (sissaude.com.br)
  • Williams escreve: Era o tipo de formação que oferecia a um jovem de marcada inteligência, como era evidente que Idries Shah possuía, muitas oportunidades para adquirir uma perspectiva verdadeiramente internacional, uma visão ampla, e uma familiaridade com as pessoas e lugares que qualquer diplomata profissional de idade e experiência maiores, podia chegar a invejar. (wikipedia.org)
  • quadro
  • Umdos desafios que os médicos podem enfrentar nos próximos meses é a falta de estrutura adequada para examinar e acompanhar a evolução do quadro ocular dessas crianças. (vejam.com.br)
  • podem ser
  • No entanto, ainda segundo o médico, é indispensável sempre estar atento a estes espasmos, pois, dependendo do caso, também podem ser sinal de cansaço ocular relacionado a microcomputadores ou mudanças de grau dos óculos. (radiosantiago.com.br)
  • pessoas
  • As pessoas monoculares têm uma diminuição em sua orientação (de espaço) que resulta de uma falta das sugestões cinestésicas que se extraem da convergência ("visão binocular que aponta") e da acomodação (focalizar). (wikipedia.org)
  • Através dos estudos, das comparações e das análises, esses autores apresentaram as diversas dificuldades apresentadas pelas pessoas com visão monocular. (wikipedia.org)
  • exigem
  • As atividades diárias do mundo contemporâneo exigem intensamente o uso da visão fina (leitura e escrita) em ambientes fechados e com iluminação artificial (escritórios e computadores). (wikipedia.org)
  • possui
  • A miopia ocorre porque o globo ocular é mais alongado ou o cristalino tem uma distância focal curta, ao contrário da hipermetropia, onde o globo ocular possui menor comprimento ou a córnea ou cristalino possuem uma menor curvatura. (wikipedia.org)
  • Assim, o deficiente que possui visão monocular tem visão bastante reduzida de um olho, o que já configura de plano a perda tanto da estrutura, quanto da função fisiológica e anatômica. (wikipedia.org)
  • binocular
  • A ausência de estereopsia (visão binocular) limita o ser humano em várias atividades consideradas normais, tais como: práticas esportivas, profissionais e de lazer, inclusive impede de assistir a imagens que utilizam a tecnologia 3D (3ª dimensão), que usam estruturas com dois projetores, um para reproduzir a imagem para o olho esquerdo e o outro, para o olho direito. (wikipedia.org)
  • visual
  • Significa que neste período o estímulo visual de cores, formas e brilho contribuem para perfeita moldagem da visão que está associada à capacidade de aprender. (sissaude.com.br)
  • exemplo
  • ou seja, é a sintetização da imagem como um todo (no que diz respeito à biometria ocular, por exemplo) em um padrão facilmente acessível pelo sistema, diminuindo o tempo de análise como um todo. (wikipedia.org)
  • pacientes
  • Assim, pacientes com visão monocular reconhecem a forma, as cores e o tamanho dos objetos, mas têm dificuldade em avaliar a profundidade e as distâncias, características da visão tridimensional. (wikipedia.org)
  • redor
  • De acordo com o Ministério da Saúde, 80% da relação do ser humano com o mundo acontece por meio da visão, capacidade que uma pessoa tem de perceber todo o universo ao seu redor. (soniasampaio.com.br)