Nociceptores: Neurônios aferentes periféricos que são sensíveis a lesões ou dor, geralmente causados pela exposição térmica extrema, forças mecânicas ou outros estímulos nocivos. Seus corpos celulares residem nos GÂNGLIOS DA RAIZ DORSAL. Suas terminações periféricas (TERMINAÇÕES NERVOSAS) inervam alvos nos tecidos e transduzem estímulos nocivos via axônios para o SISTEMA NERVOSO CENTRAL.Fibras Nervosas Amielínicas: Classe de fibras nervosas definidas pelo arranjo da bainha nervosa. Os AXÔNIOS das fibras nervosas não mielinizadas são pequenos em diâmetro e geralmente várias são circundados por uma única BAINHA DE MIELINA. Conduzem os impulsos nervosos de baixa velocidade e representam a maioria das fibras sensoriais periféricas e autônomas, mas também são encontradas no CÉREBRO e na MEDULA ESPINAL.Mecanorreceptores: Células especializadas na transdução dos estímulos mecânicos e funcionam como um relé destas informações centralmente direcionadas no sistema nervoso. Os mecanorreceptores incluem as células ciliares da ORELHA INTERNA, que medeiam a audição e equilíbrio, e os vários receptores somatossensoriais, que frequentemente apresentam estruturas acessórias não neurais.Gânglios Espinais: Gânglios sensitivos localizados nas raizes espinhais dorsais no interior da coluna vertebral. As células ganglionares espinhais são pseudounipolares. O ramo primário se bifurca enviando um processo periférico que transporta informação sensorial da periferia e um ramo central que funciona como um relé das informações que são enviadas para a medula espinhal ou cérebro.Capsaicina: Alquilamida encontrado em CAPSICUM que atua nos CANAIS DE CÁTION TRPV.Estimulação Física: Ato de desencadear uma resposta de uma pessoa ou organismo através de contato físico.Hiperalgesia: Sensação aumentada de dor ou desconforto produzida por estímulos minimamente danosos devido à lesões em tecidos moles contendo NOCICEPTORES ou lesão a um nervo periférico.Neurônios Aferentes: Neurônios que transportam IMPULSOS NERVOSOS ao SISTEMA NERVOSO CENTRAL.Dor: Sensação desagradável induzida por estímulos nocivos que são detectados por TERMINAÇÕES NERVOSAS de NOCICEPTORES.Termorreceptores: Receptores celulares que mediam a sensibilidade à temperatura. Em vertebrados, os termorreceptores estão em sua maioria localizados sob a pele. Em mamíferos, existem tipos distintos de termorreceptores para o frio e aquecimento e NOCICEPTORES que detectam frio e calor extremos capazes de causar dor.Temperatura Alta: Presença de calor ou de uma temperatura notadamente maior do que a normal.Pele: Camada externa do corpo, que o protege do meio ambiente. Composta por DERME e EPIDERME.Canais de Cátion TRPV: Subgrupo de canais de cátions TRP assim denominados por causa do receptor vaniloide. São muito sensíveis à TEMPERATURA, comida apimentada e CAPSAICINA. Possuem o domínio TRP e repetições de ANQUIRINA. A seletividade do CÁLCIO em relação ao SÓDIO é de 3 a 100 vezes maior.Fibras Nervosas: Prolongações delgadas dos NEURÔNIOS, incluindo AXÔNIOS e seus invólucros gliais (BAINHA DE MIELINA). As fibras nervosas conduzem os impulsos nervosos para e do SISTEMA NERVOSO CENTRAL.Canal de Sódio Disparado por Voltagem NAV1.8: Subtipo de canal de sódio disparado por voltagem expresso em nociceptores, inclusive nos neurônios sensoriais espinais e trigêmeos. Desempenha papel na transmissão de sinais de dor induzidos por frio, calor e estímulos mecânicos.Células Receptoras Sensoriais: Neurônios aferentes especializados capazes de transduzir estímulos sensoriais em IMPULSOS NERVOSOS que são transmitidos ao SISTEMA NERVOSO CENTRAL. Algumas vezes os receptores sensoriais para os estímulos externos são chamados exteroceptores; para estímulos internos, são chamados interoceptores e proprioceptores.Limiar da Dor: A quantidade de estimulação necessária para que a sensação de dor seja experimentada.Sensação Térmica: Sensação de frio, calor, frescor e tepidez detectado por TERMORRECEPTORES.Fibras Nervosas Mielinizadas: Classe de fibras nervosas definidas por sua estrutura, especificamente o arranjo da bainha nervosa. Os AXÔNIOS das fibras nervosas mielinizadas são completamente revestidos por uma BAINHA DE MIELINA. São fibras de diâmetros relativamente grandes e variados. Sua velocidade de CONDUÇÃO NERVOSA é maior que nas fibras nervosas não mielinizadas (FIBRAS NERVOSAS NÃO MIELINIZADAS). Fibras nervosas mielinizadas estão presentes nos nervos somáticos e autossômicos.Condução Nervosa: Propagação do IMPULSO NERVOSO ao longo do nervo afastando-se do local do estímulo excitatório.Mostardeira: Qualquer das várias espécies de BRASSICA, geralmente denominadas 'Mostarda'. 'Brassica alba' é a mostarda branca, 'B. juncea', é a mostarda marrom ou chinesa e a 'B. nigra' é a mostarda preta, marrom ou vermelha. Esta planta é cultivada tanto pela semente da mostarda (da qual se extrai o óleo) ou por ser utilizada como ESPECIARIAS e pelas folhas que são usadas como VERDURAS o RAÇÃO ANIMAL. Não há relação com os COMPOSTOS DE MOSTARDA.Fármacos do Sistema Sensorial: Fármacos que agem sobre os receptores sensitivos neuronais resultando em aumento, diminuição, ou modificação da atividade neural aferente.Meninges: As três membranas que cobrem o ENCÉFALO e a MEDULA ESPINAL. São elas: dura-máter, aracnoide e pia-máter.Medição da Dor: Escalas, questionários, testes e outros métodos utilizados para avaliar a severidade e duração da dor em pacientes ou animais experimentais, com o objetivo de ajudar no diagnóstico, terapêutica e estudos fisiológicos.Ratos Sprague-Dawley: Linhagem de ratos albinos amplamente utilizada para propósitos experimentais por sua tranquilidade e facilidade de manipulação. Foi desenvolvida pela Companhia de Animais Sprague-Dawley.Gânglio Trigeminal: Gânglio em formato de meia-lua contendo as células de origem da maioria das fibras sensitivas do nervo trigêmeo. Está situado no cavo trigeminal na superfície cerebral da parte petrosa do osso temporal e origina os nervos oftálmico, maxilar e parte do nervo maxilar.Neurofarmacologia: Ramo da farmacologia que lida especialmente com a ação das drogas em várias partes do sistema nervoso.Neuralgia: Dor intensa ou sofrível que ocorre ao longo do curso ou distribuição de um nervo craniano ou periférico.Peptídeo Relacionado com Gene de Calcitonina: Peptídeo relacionado ao gene da calcitonina. Um peptídeo de 37 aminoácidos derivado do gene de calcitonina. Ele surge como resultado do processamento alternativo do RNAm do gene de calcitonina. O neuropeptídeo encontra-se amplamente distribuído no tecido nervoso encefálico, intestinos, nervos perivasculares e outros tecidos. O peptídeo produz múltiplos efeitos biológicos e possui modos de ação tanto circulatória como neurotransmissora. É, em particular, um vasodilatador endógeno potente.Potenciais de Ação: Mudanças abruptas no potencial de membrana, que percorrem a MEMBRANA CELULAR de células excitáveis em resposta a estímulos excitatórios.Limiar Sensorial: A quantidade mínima necessária de energia do estímulo para que ele elicie uma resposta sensorial.Canais de Receptores Transientes de Potencial: Amplo grupo de canais de cátion com seis unidades transmembrânicas em eucariotos, sendo classificados por homologia sequencial, porque seu envolvimento funcional com a SENSAÇÃO é variável. Têm baixa sensibilidade a voltagem e seletividade a íons. Foram assim denominados en referência a um mutante de DROSÓFILA cujos receptores apresentaram potenciais transientes em resposta à luz. Um motivo de 25 aminoácidos que contêm uma TRP box (EWKFAR) na extremidade C-terminal do S6 é encontrado em subgrupos TRPC, TRPV e TRPM. Repetições de ANQUIRINA são encontradas nos subgrupos TRPC, TRPV e TRPM. Alguns canais estão funcionalmente associados com a TIROSINA QUINASE ou com as FOSFOLIPASES TIPO C.Canais de Sódio: Canais iônicos que permitem a passagem específica de íons SÓDIO. Uma quantidade variável de subtipos de canais de sódio está envolvida em desempenhar funções especializadas como sinalização nervosa, contração do MIOCÁRDIO e na função do RIM.Canais Iônicos Sensíveis a Ácido: Família de canais de sódio disparados por próton expressos principalmente no tecido neural. São sensíveis a AMILORIDA e estão implicadas na sinalização de uma variedade de estímulos neurológicos, mais notadamente os de dor em resposta a condições ácidas.Vias Aferentes: Estruturas nervosas através das quais os impulsos são conduzidos da parte periférica em direção ao centro do sistema nervoso.Sensibilização do Sistema Nervoso Central: Resposta aumentada à estimulação que é mediada por amplificação da sinalização no SISTEMA NERVOSO CENTRAL (SNC).Nociceptividade: Sensação de estímulos mecânicos, térmicos ou químicos nocivos pelos NOCICEPTORES. É o componente sensitivo da dor visceral e tecidual (DOR NOCICEPTIVA).Canal de Sódio Disparado por Voltagem NAV1.9: Subtipo de canal de sódio disparado por sódio encontrado em neurônios do SISTEMA NERVOSO e gânglios da raiz dorsal (ver GÂNGLIOS ESPINAIS). Pode desempenhar papel na geração de calor e hipersensibilidade à dor mecânica.Taquifilaxia: Imunização rápida contra o efeito de doses tóxicas de um extrato ou soro pela injeção prévia de pequenas doses. Resposta rapidamente decrescente a uma droga ou a um agente fisiologicamente ativo após administração de poucas doses. (Dorland, 28a ed)Neurite: Termo geral que indica inflamação de um nervo periférico ou craniano. As manifestações clínicas podem incluir DOR, PARESTESIA, PARESIA ou HIPESTESIA.Temperatura Baixa: [Sensação de] ausência de [uma fonte de energia que transmita] calor, [decorrente da exposição prolongada a ambiente cuja] temperatura está muito abaixo de uma norma usual.Mentol: Álcool obtido de vários óleos de menta ou preparado sinteticamente.Nervo Radial: Importante nervo da extremidade superior. Em humanos, as fibras do nervo radial se originam nas regiões cervical inferior e torácica superior da medula espinhal (geralmente entre C5 e T1), percorrem seu trajeto via fascículo posterior do plexo braquial, e fornecem inervação motora para os músculos extensores do braço e fibras sensitivas cutâneas para as regiões extensoras do braço e mão.Fenômenos Fisiológicos da Pele: Funções da pele no corpo humano e no do animal. Inclui a pigmentação da pele.Inflamação Neurogênica: Inflamação causada por um estímulo traumatizante dos neurônios periféricos, resultando na liberação de neuropeptídeos que afetam a permeabilidade vascular e ajudam a iniciar as reações imunes e pró-inflamatórias no sítio da lesão.Pulpite: Inflamação da POLPA DENTÁRIA, geralmente devida à infecção bacteriana em cárie dentária, fratura dentária ou outras afecções que causam exposição da polpa à invasão bacteriana. Irritantes químicos, fatores térmicos, alterações hiperêmicas e outros fatores também podem causar pulpite.Sistema Nervoso Periférico: Sistema nervoso localizado fora do cérebro e medula espinhal. O sistema nervoso periférico compreende as divisões somática e autônoma. O sistema nervoso autônomo inclui as subdivisões entérica, parassimpática e simpática. O sistema nervoso somático inclui os nervos cranianos e espinhais e seus gânglios e receptores sensitivos periféricos.Mecanotransdução Celular: Processo pelo qual as células convertem estímulos mecânicos em uma resposta química. Pode ocorrer tanto em células especializadas para sensações mecânicas (MECANORRECEPTORES) como em células parenquimais, cuja função principal não é mecanossensitiva.Bradicinina: Mensageiro não peptídico produzido enzimaticamente a partir da CALIDINA no sangue, onde é um potente (porém de meia-vida curta) agente de dilatação arteriolar e de aumento da permeabilidade capilar. A bradicinina também é liberada pelos MASTÓCITOS durante os ataques asmáticos, parede do intestino como vasodilatador gastrointestinal, por tecidos lesados como sinal de dor e pode ser um neurotransmissor.Receptores A2 de Adenosina: Subclasse de RECEPTORES DA ADENOSINA que geralmente se considera estarem acoplados à PROTEÍNA-G ESTIMULADORA GS que causa regulação para cima do AMP CÍCLICO.Processos Fisiológicos do Sistema Nervoso: Ações e eventos biológicos que constituem as funções do SISTEMA NERVOSO.Neuropatia Alcoólica: Afecção em que o dano do sistema nervoso periférico (incluindo os elementos periféricos do sistema nervoso autonômo) está associado com ingestão crônica de bebidas alcoólicas. O transtorno pode ser causado por um efeito direto do álcool, uma deficiência nutricional associada, ou uma combinação de fatores. As manifestações clínicas incluem graus variados de fraqueza, ATROFIA, PARESTESIAS, dor, perda de reflexos, perda sensorial, diaforese e hipotensão postural.Células do Corno Posterior: Neurônios do CORNO DORSAL DA MEDULA ESPINAL cujos corpos celulares e processos estão confinados inteiramente no SISTEMA NERVOSO CENTRAL. Recebem terminações diretas ou colaterais de fibras da raiz dorsal. Enviam seus axônios tanto diretamente para a CÉLULAS DO CORNO ANTERIOR como para fibras longitudinais ascendentes e descendentes da SUBSTÂNCIA BRANCA.Antipruriginosos: Agentes, geralmente tópicos, que aliviam a coceira (prurido).Bloqueadores dos Canais de Sódio: Classe de drogas que atuam inibindo o afluxo de sódio através de membranas celulares. O bloqueio de canais de sódio diminui a velocidade e a amplitude da despolarização rápida inicial, reduz a excitabilidade celular e a velocidade de condução.Fármacos do Sistema Nervoso Periférico: Fármacos que atuam principalmente em um ou mais sítios dentro dos sistemas de neuroefetores periféricos, do sistema autônomo, e do sistema neuromuscular esquelético motor.Nervo Fibular: Ramo lateral dos dois ramos terminais do nervo ciático. O nervo fibular (ou peroneal) fornece inervação sensitiva e motora para partes da perna e pé.Nervo Trigêmeo: O quinto e maior nervo craniano. O nervo trigêmeo é um nervo misto, composto de uma parte motora e sensitiva. A parte sensitiva, maior, forma os nervos oftálmico, mandibular e maxilar que transportam fibras aferentes sensitivas de estímulos internos e externos provenientes da pele, músculos e junturas da face e boca, e dentes. A maioria destas fibras se originam de células do GÂNGLIO TRIGÊMEO e projetam para o NÚCLEO ESPINAL DO TRIGÊMEO no tronco encefálico. A menor parte motora nasce do núcleo motor do trigêmeo no tronco encefálico e inerva os músculos da mastigação.Adjuvante de Freund: Solução antigênica emulsificada em óleo mineral. A forma completa é feita de micobactérias neutralizadas dessecadas, usualmente M. tuberculosis, suspensa na fase óleo. É eficaz na estimulação da imunidade mediada por células (IMUNIDADE CELULAR) e potencializa a produção de certas IMUNOGLOBULINAS em alguns animais. A forma incompleta não contém micobactérias.Nervo Tibial: Ramo terminal medial do nervo ciático. As fibras do nervo tibial se originam dos segmentos lombar e sacral da medula espinhal (entre L4 e S2). Fornecem a inervação sensitiva e motora para partes da panturrilha e pé.Eletrofisiologia: Estudo do comportamento e da geração de cargas elétricas nos organismos vivos, particularmente no sistema nervoso, e dos efeitos da eletricidade nos organismos vivos.Gânglio Nodoso: Gânglio inferior (caudal) do nervo vago (X par craniano). As células do gânglio nodoso unipolar são sensitivas enviando projeções centrais para a medula e processos periféricos correndo em vários ramos do nervo vago.Receptor trkA: Receptor de proteína-tirosina quinase que é específico para o FATOR DE CRESCIMENTO NEURAL, NEUROTROFINA 3, neurotrofina 4, neurotrofina 5. Em humanos exerce um papel crucial na sensação de dor e na termorregulação. Mutações genéticas que causam perda da função do receptor estão associadas com INSENSIBILIDADE CONGÊNITA À DOR COM ANIDROSE, enquanto que os rearranjos gênicos que ativam a função da proteína-tirosina quinase estão associados com tumorigênese.Nervos Espinhais: Os 31 pares de nervos periféricos formados pela união das raizes espinhais dorsal e ventral de cada segmento da medula espinhal. Os plexos nervosos espinhais e as raizes espinhais também estão incluídos nesta definição.Nervos Periféricos: Nervos localizados fora do cérebro e medula espinhal, incluindo os nervos autônomos, cranianos e espinhais. Os nervos periféricos contêm células não neuronais, tecido conjuntivo e axônios. As camadas de tecido conjuntivo incluem, da periferia para o interior, epineuro, perineuro e endoneuro.Técnicas de Patch-Clamp: Técnica eletrofisiológica para estudo de células, membranas celulares e, ocasionalmente, organelas isoladas. Todos os métodos de patch-clamp contam com um selo de altíssima resistência entre uma micropipeta e uma membrana. O selo geralmente é atado por uma suave sucção. As quatro variantes mais comuns incluem patch na célula, patch de dentro para fora, patch de fora para fora e clamp na célula inteira. Os métodos de patch-clamp são comumente usados em voltage-clamp, que é o controle da voltagem através da membrana e medida do fluxo de corrente, mas métodos de corrente-clamp, em que a corrente é controlada e a voltagem é medida, também são utilizados.Membro Posterior: Cada uma das duas extremidades traseiras de animais terrestres não primatas, que apresentam quatro membros. Geralmente é constituído por FÊMUR, TÍBIA, FÍBULA, OSSOS DO TARSO, OSSOS DO METATARSO e DEDOS DO PÉ. (Tradução livre do original: Storer et al., General Zoology, 6th ed, p 73)Medula Espinal: Coluna cilíndrica de tecido subjacente dentro do canal vertebral. É composto de SUBSTÂNCIA BRANCA e SUBSTÂNCIA CINZENTA.Fator Neurotrófico Derivado de Linhagem de Célula Glial: Membro fundador da família de fatores neurotróficos derivados de linhagem de célula glial. Originalmente foi caracterizado como FATOR DE CRESCIMENTO NEURAL promovendo a sobrevivência dos NEURÔNIOS dopaminérgicos do MESENCÉFALO, e tem sido estudado como tratamento potencial da DOENÇA DE PARKINSON.Estimulação Elétrica: Uso de correntes ou potenciais elétricos para obter respostas biológicas.Temperatura Cutânea: TEMPERATURA na superfície externa do corpo.Tato: Sensação de fazer contato físico com objetos, animados ou inanimados. Estímulos táteis são detectados por MECANORRECEPTORES na pele e nas mucosas.Dura-Máter: A mais externa das três MENINGES, uma membrana fibrosa de tecido conjuntivo que cobre o encéfalo e cordão espinhal.Receptores Purinérgicos P2X3: Receptor purinérgico P2X de neurotransmissores envolvido em sinalização sensorial da PERCEPÇÃO GUSTATIVA, quimiorrecepção, distensão visceral e DOR NEUROPÁTICA. O receptor possui três subunidades P2X3. As subunidades P2X3 também estão associadas com as subunidades de RECEPTOR P2X2 em uma variante heterotrimérica do receptor.Fator de Crescimento Neural: O FATOR DE CRESCIMENTO NEURAL é o primeiro de uma série de fatores neurotróficos que influenciam o crescimento e diferenciação de neurônios sensitivos simpáticos. Compreende as subunidades alfa, bta e gama. A subunidade beta é a responsável pela sua atividade estimuladora do crescimento.Inflamação: Processo patológico caracterizado por lesão ou destruição de tecidos, causada por uma variedade de reações químicas e citológicas. Geralmente se manifesta por sinais típicos de dor, calor, rubor, edema e perda da função.Comportamento Animal: A resposta observável de um animal diante de qualquer situação.Prurido: Sensação de coceira intensa que produz a necessidade de friccionar ou coçar a pele para obter alívio.Lectinas: Proteínas que compartilham a característica comum de ligação aos carboidratos. Alguns ANTICORPOS e proteínas metabolizadoras de carboidratos (ENZIMAS) também se ligam aos carboidratos, entretanto não são consideradas lectinas. As LECTINAS DE PLANTAS são proteínas ligadas aos carboidratos que foram inicialmente identificados por sua atividade hemaglutinante (HEMAGLUTININAS). Entretanto, nas espécies animais há várias lectinas que atuam em um amplo espectro de funções através do reconhecimento de carboidratos específicos.Analgésicos: Compostos que aliviam dor sem a perda de ESTADO DE CONSCIÊNCIA.Polpa Dentária: Tecido conjuntivo inervado e ricamente vascularizado de origem mesodérmica, encerrado na cavidade central de um dente e delimitado pela dentina. Apresenta funções de proteção, sensibilidade, nutrição e formação. (Tradução livre do original: Jablonski, Dictionary of Dentistry, 1992)Canais de Cátion TRPM: Subgrupo de canais de cátion TRP denominados segundo a proteína melastatina. Apresentam o domínio TRP, mas não as repetições de ANQUIRINA. Os domínios enzimáticos existentes na extremidade C-terminal levam estes canais a serem denominados chanzimas.Agonistas do Receptor A1 de Adenosina: Compostos que se ligam a RECEPTORES A1 DE ADENOSINA e os estimulam.Percepção da Dor: Processo pelo qual a DOR é reconhecida e interpretada pelo encéfalo.Doenças do Sistema Nervoso Periférico: Doenças dos nervos periféricos externos ao cérebro e medula espinhal, incluindo doenças das raizes dos nervos, gânglios, plexos, nervos autônomos, nervos sensoriais e nervos motores.Estimulação Química: Aumento em algum parâmetro mensurável de um PROCESSO FISIOLÓGICO, inclusive celular, microbiano, e vegetal, e os processos imunológicos, cardiovasculares, respiratórios, reprodutivos, urinários, digestivos, nervosos, musculoesqueléticos, oculares e dermatológicos, ou PROCESSOS METABÓLICOS, inclusive os processos enzimáticos ou outros processos farmacológicos, por um medicamento ou outro composto químico.AcroleínaTetrodotoxina: Veneno aminoperidroquinazolínico encontrado principalmente no fígado e ovários de peixes da ordem TETRAODONTIFORMES, que são comestíveis. A toxina causa parestesia e paralisia por sua interferência na condução neuromuscular.Nervo Femoral: Nervo que se origina na região lombar da medula espinhal (geralmente entre L2 e L4) e corre através do plexo lombar a fim de fornecer inervação motora para os extensores da coxa e inervação sensitiva para partes da coxa, região inferior da perna, pé e junturas do quadril e do joelho.Transtornos de Enxaqueca: Classe de transtornos cefaleicos primários e incapacitantes caracterizados por cefaleias pulsáteis, unilaterais e recorrentes. Os dois subtipos principais são a enxaqueca comum (sem aura) e a clássica (com aura ou sintomas neurológicos) (Tradução livre do original: International Classification of Headache Disorders, 2nd ed. Cephalalgia 2004: suppl 1)Canais de Cátion TRPC: Subgrupo de canais de cátion TRP que contém 3 a 4 REPETIÇÕES DE ANQUIRINA e um domínio terminal C conservado. Seus membros são altamente expressos no SISTEMA NERVOSO CENTRAL. A seletividade do cálcio em relação ao sódio varia de 0,5 a 10.Neurônios: Unidades celulares básicas do tecido nervoso. Cada neurônio é formado por corpo, axônio e dendritos. Sua função é receber, conduzir e transmitir impulsos no SISTEMA NERVOSO.Canais de Cálcio Tipo T: Grupo heterogêneo de CANAIS DE CÁLCIO ativados por baixa voltagem ou transitórios. São encontrados nas membranas do miócito cardíaco, nodo sinoatrial, células de Purkinje do coração e do sistema nervoso central.Carragenina: Mistura extrativa hidrossolúvel de polissacarídeos sulfatados de ALGAS VERMELHAS. As principais fontes são o Musgo-da-Irlanda "CHONDRUS CRISPUS" (Carragena) e "Gigartina stellata". É utilizada como estabilizador para a suspensão de CACAU na fabricação de chocolate e como clarificante de BEBIDAS.Ratos Wistar: Linhagem de ratos albinos desenvolvida no Instituto Wistar e que se espalhou amplamente para outras instituições. Este fato diluiu marcadamente a linhagem original.Proteína Quinase C-épsilon: Subtipo de proteína quinase C originalmente caracterizada como serina-treonina quinase independente de CÁLCIO, ativada por ÉSTERES DE FORBOL e DIACILGLICERÓIS. Seu alvo são compartimentos celulares específicos em resposta a sinais extracelulares que ativam os RECEPTORES ACOPLADOS A PROTEÍNA G, RECEPTORES DA TIROSINA QUINASE e a proteína tirosina quinase intracelular.Proteína Vesicular 2 de Transporte de Glutamato: Proteína vesicular de transporte de glutamato, predominantemente expressa no DIENCÉFALO e regiões inferiores do tronco encefálico do SISTEMA NERVOSO CENTRAL.Sensação: Processo no qual CÉLULAS RECEPTORAS SENSORIAIS transduzem estímulos periféricos (físicos ou químicos) em IMPULSOS NERVOSOS que são, então, transmitidos para os vários centros sensoriais no SISTEMA NERVOSO CENTRAL.Relação Dose-Resposta a Droga: Relação entre a quantidade (dose) de uma droga administrada e a resposta do organismo à droga.Ácidos: Compostos químicos que cedem íons hidrogênio ou prótons quando dissolvidos em água podendo o hidrogênio ser substituído por metais ou radicais básicos ou ainda, substâncias que podem reagir com bases formando sais e água (neutralização). Uma extensão do termo inclui também substâncias dissolvidas em outros meios que não água. (Tradução livre do original: Grant & Hackh's Chemical Dictionary, 5th ed)Formaldeído: Aldeído gasoso altamente reativo formado pela oxidação ou combustão incompleta de hidrocarbonetos. Em solução, apresenta um amplo espectro de utilidades: na fabricação de resinas e tecidos, como desinfetante e como fixador ou conservante laboratorial. A solução de formaldeído (formalina) é considerada perigosa e seu vapor, tóxico.Traumatismos dos Nervos Periféricos: Lesões nos NERVOS PERIFÉRICOS.Óleos Vegetais: Óleos derivados de plantas ou produtos vegetais.Distúrbios Somatossensoriais: Transtornos da informação sensorial recebida das regiões superficiais e profundas do corpo. O sistema somatossensorial transporta impulsos neurais que levam à propriocepção, sensação tátil, sensação térmica, sensação de pressão e dor. DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO, DOENÇAS DA MEDULA ESPINHAL e DOENÇAS CEREBRAIS podem estar associadas com sensação somática anormal ou deficiente.Macaca fascicularis: Espécie do gênero MACACA que vive tipicamente próximo à costa em riachos de maré e pântanos artificiais, primariamente nas ilhas da península Malaia.

*  Somestesia - Wikipedia

Nociceptiva: ativação dos nociceptores, na pele ou nos tecidos do corpo em resposta a um dano. Neuropática: lesões do sistema ... Psicogênica: tem origem psicológica, não há ativação de nociceptores ou de vias sensoriais. A sensação de dor é modulada por ... São, funcionalmente: 1. mecanorreceptores (informações táteis e proprioceptivas); 2. termorreceptores; 3. nociceptores (de dor ... nociceptores) nas temperaturas extremas em que pode ocorrer lesão tecidual. Os termorreceptores estão distribuídos em número ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Somestesia

*  Nociceptor - Wikipédia, a enciclopédia livre

Localização dos Nociceptores[editar , editar código-fonte]. Os nociceptores são neurônios sensoriais que são encontrados em ... Tipos e Funções dos Nociceptores[editar , editar código-fonte]. O terminal periférico dos nociceptores maduros está onde os ... Alguns nociceptores respondem a mais de um desses estímulos e são consequentemente designados como Nociceptores Polimodais. ... Sensibilidade dos Nociceptores[editar , editar código-fonte]. Os neurônios nociceptivos são modulados por uma larga variedade ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Nociceptor

*  Estímulo (fisiologia) - Wikipedia

Os receptores de dor são conhecidos como nociceptores. Existem dois tipos principais de nociceptores, os de fibra A e os de ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Estímulo_(fisiologia)

*  Noxious stimulus - Wikipedia

Portanto, nem todos os noxious stimuli são estímulos adequados dos nociceptores. Os estímulos adequados dos nociceptores são ... "um evento real ou potencialmente danoso ao tecido transduzido e codificado por nociceptores." Santos, Terezinha De Jesus T.; ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Noxious_stimulus

*  Sistema somatossensorial - Wikipedia

Os nociceptores acabam na pele como terminações nervosas livres. • Enquanto um dado aferente sensorial pode originar múltiplas ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_somatossensorial

*  Química da dor - Wikipedia

Constatou-se nesses estudos que PGE2 e PGI2 são capazes de hipersensibilizar os nociceptores das fibras C a alguns estímulos, ... Substâncias como prostaglandinas possuem a capacidade de sensibilizarem os nociceptores, reduzindo o limiar de excitabilidade ... Perifericamente, esses mediadores elevam a sensibilidade de terminações nervosas sensoriais, os nociceptores. Através da ... mecânicos ou químicos em virtude da sensibilização dos nociceptores. Esta condição é chamada de hiperalgesia, ou seja, uma ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Química_da_dor

*  Farmacodinâmica II

Os nociceptores são excitáveis por um neurônio. Cada potencial que é gerado estimula um nocireceptor. Para anestesiar impede a ...
https://pt.scribd.com/document/53167965/Farmacodinamica-II

*  Dor - Wikipedia

A dor superficial é iniciada por ativação de nociceptores na pele ou outro tecido superficial, e é nítida, bem definida e ... Em particular, não há nociceptores conhecidos em grupos, como plantas, fungos e a maioria dos insetos, exceto, por exemplo, em ... A dor somática profunda é iniciada pela estimulação de nociceptores em ligamentos, tendões, ossos, vasos sanguíneos, fáscia e ... Algumas fibras sensoriais não diferenciam estímulos nocivos e não nocivos, enquanto outros, nociceptores, respondem apenas a ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Dor

*  Tato - Wikipedia

... nociceptores) - terminações nervosas sensíveis aos estímulos mecânicos, térmicos e especialmente aos dolorosos. Não formam ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Tato

*  Nocicepção - Wikipedia

Receptores de danos são chamados de nociceptores e transmitido pelo sistema nervoso periférico até o sistema nervoso central ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Nocicepção

*  BelezaIn

Nociceptores. • Qualquer estímulo nocivo ao corpo os estimula a desencadear dor;. • São diferentes dos outros receptores, pois ...
belezain.com.br/detalhes_int.php?cod=762&titulo=Ligação do Sistema Nervoso com a Massagem - Joelson Facchini

*  Anestesia - Exercícios Resolvidos - Marcosljunior

NOCICEPTORES. . ALTO LIMIAR ATIVAÇÃO DISPARO PERSISTENTE. . . INTENSIDADE PROPORCIONAL À INTENSIDADE DO ESTÍMULO. ALTO ... TIPOS DE NOCICEPTORES:. . MECANORECEPTORES. ESTIMÚLO MECÂNICOS FIBRAS A delta. . TERMORECEPTORES. ESTÍMULOS TÉRMICOS FIBRAS A ... NOCICEPTORES. . RECEPTORES SENSORIAIS ESPECIALIZADOS. RECEBEM ESTÍMULOS NOCICEPTIVOS. SINAIS ELÉTRICOS. FISIOPATOLOGIA DA DOR ...
trabalhosfeitos.com/ensaios/Anestesia/182940.html

*  Eficacia Da Acupuntura

Sabemos que o estímulo de nociceptores periféricos pode estimular os centros supressores de dor, localizados no bulbo, ponte e ...
https://pt.scribd.com/doc/102179239/Eficacia-Da-Acupuntura

*  Pesquisa: Tratamento Clinico ou Cirurgico Para Estenose Espinal Lombar | MedicinaNET

A dor associada à neuropatia indica que os axônios nociceptores de pequeno diâmetro foram danificados. Há evidências crescentes ...
medicinanet.com.br/pesquisas/tratamento_clinico_ou_cirurgico_para_estenose_espinal_lombar.htm

*  Caneleira - Wikipedia

... é um tecido com abundância de nociceptores (os "receptores" da dor). No wheelie, é um protetor importante, pois grande parte ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Caneleira

*  Fundamental é Biologia biology ecology global warming: O que é dor?

Os nociceptores são ligados ao SNC por intermédio de fibras nervosas, de três tipos. Fibras Aa, Ad e C. As fibras-Aa têm cerca ... O processo evolucionário nos lotou de nociceptores pelo o corpo inteiro. Algo óbvio, pois a sensação da dor é algo extremamente ... Entretanto, a mais notória excessão é o cérebro: no cérebro não existe nociceptores. Este orgão é completamente insensível à ... que aumentam a sensibilidade dos nociceptores. Hipersensibilizados, os nociceptores são capazes de transformar em dor qualquer ...
professorarejanebiologia.blogspot.com/2009/12/o-que-e-dor.html

*  Hiperalgesia - Wikipedia

... podendo ser seguida de danos dos tecidos maciços contendo nociceptores ou lesão a um nervo periférico. Sabemos que a dor é, e ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hiperalgesia

*  LES PROSTITUÉES DE DIEU: Sistema Gastrointestinal

Amores, o fígado não tem nociceptores!. Got it? quinta-feira, novembro 06, 2008 12:25:00 da tarde ...
lesprostitueesdedieu.blogspot.com/2008/11/sistema-gastrointestinal.html

*  Paracetamol - Wikipedia

... à ativação de nociceptores. Vários estudos evidenciam a ação analgésica do paracetamol relaciona-se com a via serotoninérgica ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Paracetamol

*  DE BEM COM A VIDA: Agosto 2012

... os neurônios nociceptores são mais leves e mais lentos ou não-mielinizados. Nós podemos dividir os nociceptores em três classes ... O sinal desta dor é conduzido rapidamente pelos nociceptores tipo A. A dor é seguida por uma dor menos intensa, lenta e ... Tal como os neurônios sensoriais normais, os neurônios nociceptores atravessam os nervos sensoriais periféricos. Seus corpos ... Essas substâncias potencializam a ação nos neurônios nociceptores.. A primeira coisa que você provavelmente sente ao cortar sua ...
lukareissinger.blogspot.com.br/2012/08/

*  Delírios Sobre Educação: Neurônios sensoriais

nociceptores são terminações nervosas livres que percebem a dor. Eles respondem a uma variedade de estímulos (calor, pressão, ...
deliriossobreeducacao.blogspot.com/2011/08/neuronios-sensoriais.html

*  Uma questão de escolha...

Esses nociceptores recebem até 4 tipos de estímulo: elétrico, mecânico, térmico ou químico. [é por isso que quase qualquer ... E uma coisa é certa: a pele não tem nociceptores... ela é praticamente um nociceptorzão =p... hehehe. Enquanto as fibras A-alfa ... Em resumo, alguma coisa dá errada no corpo e os sensores de dor [nociceptores - receptores de nocividade] que estão espalhados ... pra ver se fazia meu SNC dar mais importância a meus devaneios do que as sensações transmitidas ao tálamo pelos nociceptores. ...
livrearbitrioracional.blogspot.com

*  A Fisioterapia no alívio da dor - Faça Fisioterapia

O câncer pode gerar lesões dos receptores de dor denominados nociceptores. Os nociceptores podem ser ativados por diversos ...
facafisioterapia.net/2013/02/a-fisioterapia-no-alivio-da-dor.html

*  Desafio socilogia - Exercícios Resolvidos - Tatinhaaraujo

Considera-se dor Nociceptiva aquela que resulta da ativação de nociceptores (fibras A-delta e C) através de estímulos dolorosos ... Os nociceptores podem ser sensibilizados por estímulos químicos endógenos (substâncias algogênicas), como... ...
trabalhosfeitos.com/ensaios/Desafio-Socilogia/129394.html

*  Terapia Holística: Agosto 2012

... nociceptores) que levarão a sensação de dor ao cérebro. As cervicalgias e as cervicobraquialgias podem surgir por diversas ...
iracematerapiaholistica.blogspot.com/2012_08_01_archive.html

Nociceptor: Nociceptor é um receptor sensorial que envia sinal que causa a percepção da dor em resposta a um estímulo que possui potencial de dano. Nociceptores são terminações nervosas responsáveis pela nocicepção.Hiperalgesia: Hiperalgesia pode ser sensibilidade exagerada à dor ou sensação elevada a estímulos dolorosos, podendo ser seguida de danos dos tecidos maciços contendo nociceptores ou lesão a um nervo periférico.Mostarda-preta: A mostarda-preta (Brassica nigra) é uma planta herbácea da família das brassicáceas, anual, que atinge 1,2 m de altura, de folhas oblongas, denteadas e flores amarelas. O condimento é produzido a partir das sementes em quase todo mundo.Psicofísica: Psicofísica, é a área da ciência que estuda as relações entre as sensações subjetivas e os estímulos físicos e estabelece relações quantitativas entre eles. Dentre os mais famosos estudiosos dessa área estão os psicólogos Wilhelm Wundt e Gustav Theodor Fechner e o fisiólogo Ernst Heinrich Weber que estabeleceram diversas leis que levam seus nomes.Psicrófilo: Organismos psicrófilos são organismos extremófilos capazes de viver e de se reproduzir a temperaturas baixas, em oposição a organismos termófilos que vivem a temperaturas altas. A temperatura ótima de crescimento situa-se entre os 15º e 20º, a temperatura máxima de crescimento em 20º ou mais e a temperatura mínima de crescimento em 0º ou menos.MentolIntervalo triangular: O intervalo triangular é um espaço anatômico do membro superior humano.PulpiteBradicinina: A Bradicinina é uma hormona polipéptidea do grupo das Cininas com actividade fisiológica natural no ser humano.Antipruriginoso: Antipruriginosos, também conhecido como drogas anti-coceira, são medicamentos que inibem a comichão (Latim: pruritus) que é frequentemente associada com queimaduras solares, reações alérgicas, eczema, psoríase, catapora, micoses (infecções por fungos), mordidas e picadas de insetos como as de mosquitos, pulgas e aracnídeos como os ácaros e dermatites de contato e urticárias causadas por plantas, como a hera venenosa (dermatite de contacto por urushiol) ou urtiga.Freund: ==Pessoas==Neurómero: Neurómeros são os segmentos do tubo neural que estabelecem o cérebro embriónico durante o desenvolvimento embrionário.Inflamação: A inflamação (do Latim inflammatio, atear fogo) ou processo inflamatório é uma reação do organismo a uma infecção ou lesão dos tecidos.PruridoLectina: O termo lectina se refere a uma classe de proteínas de origem não-imunológica, que podem aglutinar hemácias graças à sua propriedade de se ligar reversivelmente a carboidratos.Polpa dentáriaGrelhado: Grelhar é uma técnica culinária que consiste em cozinhar os alimentos em lume vivo, como no churrasco, ou dentro de um forno. O nome desta técnica vem da grelha, o utensílio culinário mais usado para esta forma de cozinhar.VincristinaEnxaquecaEstímulo (fisiologia): Do ponto de vista da fisiologia, estímulo é qualquer factor que provoca uma resposta fisiológica, ou comportamental num organismo.


receptores


  • Os nociceptores silenciosos são receptores inativos e não captam, respondem ou sentem estímulos normais. (wikipedia.org)
  • Sherrington utilizou diferentes estilos de experimentos para descobrir que essa dor era uma reação nociceptiva e era sentida por receptores específicos denominados nociceptores. (wikipedia.org)
  • Os receptores de dor são conhecidos como nociceptores. (wikipedia.org)
  • Existem dois tipos principais de nociceptores, os de fibra A e os de fibra C. Receptores de fibra A são mielinizados e conduzem correntes rapidamente. (wikipedia.org)
  • Substâncias como prostaglandinas possuem a capacidade de sensibilizarem os nociceptores, reduzindo o limiar de excitabilidade destes receptores e ajudando na ação de substâncias álgicas, ou seja, aquelas que estimulam diretamente os nociceptores. (wikipedia.org)
  • Receptores de danos são chamados de nociceptores e transmitido pelo sistema nervoso periférico até o sistema nervoso central onde é interpretado como dor. (wikipedia.org)
  • Tais ferimentos são extremamente dolorosos, já que o periósteo, a fina membrana que reveste todos os ossos, é um tecido com abundância de nociceptores (os "receptores" da dor). (wikipedia.org)

nervosas


  • Nociceptores são terminações nervosas responsáveis pela nocicepção . (wikipedia.org)
  • Terminações nervosas livres (nociceptores) - terminações nervosas sensíveis aos estímulos mecânicos, térmicos e especialmente aos dolorosos. (wikipedia.org)
  • Os nociceptores são ligados ao SNC por intermédio de fibras nervosas , de três tipos. (blogspot.com)

tipos


  • Seguindo a neurogênese sensorial, diferenciações ocorrem e dois diferentes tipos de nociceptores são formados os quais são classificados como peptidérgicos ou nonpeptidérgicos. (wikipedia.org)

qualquer


  • Os nociceptores são neurônios sensoriais que são encontrados em qualquer área do corpo humano que podem sentir dor tanto externamente quanto internamente. (wikipedia.org)
  • Hipersensibilizados, os nociceptores são capazes de transformar em dor qualquer impulso, mesmo que mínimo: lembra-se de como doi simplesmente o toque sobre a pele queimada? (blogspot.com)

foram


  • Os nociceptores foram descobertos por Sir Charles Sherrington em 1906 . (wikipedia.org)

tecido


  • Um estímulo nociceptivo é definido como ""um evento real ou potencialmente danoso ao tecido transduzido e codificado por nociceptores. (wikipedia.org)
  • Quando um tecido é injuriado, tal como por uma infecção ou queimadura solar, as suas células liberam prostaglandinas e leucotrienos , que aumentam a sensibilidade dos nociceptores. (blogspot.com)

livres


  • Como mencionamos, os nociceptores sentem a dor através dos terminais nervosos livres melhor do que os terminais especializados como, por exemplo, dos neurônios que sentem o toque ou pressão. (blogspot.com.br)

danos


  • Hiperalgesia pode ser sensibilidade exagerada à dor ou sensação elevada a estímulos dolorosos, podendo ser seguida de danos dos tecidos maciços contendo nociceptores ou lesão a um nervo periférico. (wikipedia.org)

prostaglandinas


  • Uma das primeiras descobertas foi a da ação das prostaglandinas sobre os nociceptores. (blogspot.com)

corpo


  • O processo evolucionário nos lotou de nociceptores pelo o corpo inteiro. (blogspot.com)