Hepatopatias: Processos patológicos do FÍGADO.Transplante de Fígado: Transferência de uma parte do fígado ou do fígado inteiro, de um ser humano ou animal a outro.Fígado: Grande órgão glandular lobulado no abdomen de vertebrados responsável pela desintoxicação, metabolismo, síntese e armazenamento de várias substâncias.Neoplasias Hepáticas: Tumores ou câncer do FÍGADO.Cirrose Hepática: A doença hepática na qual a microcirculação normal, a anatomia vascular no geral, e a arquitetura hepática têm sido destruídas e alteradas de modo variado por septos fibrosos ao redor de nódulos parenquimatosos regenerados ou em regeneração.Microssomos Hepáticos: Vesículas fechadas formadas por retículo endoplasmático fragmentado quando as células ou tecido do fígado são rompidos por homogeneização. Estas vesículas podem ser lisas ou rugosas.Regeneração Hepática: Reparo ou renovação do tecido hepático.Fígado Gorduroso: Infiltração lipídica das células parenquimatosas hepáticas, resultando em um fígado de coloração amarelada. O acúmulo anormal de lipídeos, normalmente é sob forma de TRIGLICERÍDEOS, como uma única gota grande ou múltiplas gotículas. O fígado gorduroso é causado por um desequilíbrio no metabolismo de ÁCIDOS GRAXOS.Testes de Função Hepática: Testes sanguíneos usados para avaliar o quão bem o fígado de um paciente está trabalhando e também para ajudar a diagnosticar doenças hepáticas.Mitocôndrias Hepáticas: Mitocôndrias localizadas em hepatócitos. Como em todas as mitocôndrias, existe uma membrana interna e uma externa, criando conjuntamente dois compartimentos mitocondriais separados: o espaço da matriz interna e um espaço intermembranar muito mais estreito. Na mitocôndria hepática, aproximadamente 67 por cento das proteínas totais da mitocôndria localizam-se na matriz. (Tradução livre do original: Alberts et al., Molecular Biology of the Cell, 2d ed, p343-4)Doença Hepática Induzida por Drogas: Variação de doenças hepáticas clínicas que vão desde anormalidades bioquímicas brandas até FALÊNCIA HEPÁTICA AGUDA, causada por medicamentos (ou drogas), metabólitos de medicamentos (ou drogas) e compostos químicos do ambiente.Extratos Hepáticos: Extratos não caracterizados de tecido hepático contendo fatores específicos com atividades específicas; uma fração termoestável solúvel de fígado de mamífero é usada no tratamento da anemia perniciosa.Circulação Hepática: Circulação de SANGUE através do FÍGADO.Neoplasias Hepáticas Experimentais: Tumores induzidos experimentalmente no FÍGADO.Falência Hepática Aguda: Forma de FALÊNCIA HEPÁTICA de início rápido, também conhecida como falência hepática fulminante, causada por uma lesão hepática grave ou perda massiva de HEPATÓCITOS. Caracteriza-se por desenvolvimento súbito de disfunção hepática e ICTERÍCIA. A falência hepática aguda pode progredir para uma disfunção cerebral e até para o coma hepático dependendo da etiologia que inclui ISQUEMIA hepática, toxicidade aos medicamentos, infiltração maligna e hepatite viral, como HEPATITE B e HEPATITE C pós-transfusão.Abscesso Hepático: Acúmulo solitário ou múltiplo de PUS no fígado como resultado de infecção por bactéria, protozoário ou outros agentes.Hepatopatias Alcoólicas: Doenças hepáticas associadas com ALCOOLISMO. Geralmente se refere à coexistência de duas ou mais subentidades, i. é, FÍGADO GORDUROSO ALCOÓLICO, HEPATITE ALCOÓLICA e CIRROSE HEPÁTICA ALCOÓLICA.Hepatectomia: Excisão de todo (h. total) ou parte (h. parcial ou subtotal) do fígado. (Dorland, 28a ed)Hepatócitos: O principal componente estrutural do FÍGADO. São CÉLULAS EPITELIAIS especializadas, organizadas em pratos interconectados chamadas lóbulos.Cirrose Hepática Experimental: Transtornos crônicos induzidos experimentalmente nas células parenquimáticas do fígado para encontrar um modelo para CIRROSE HEPÁTICA.Cirrose Hepática Alcoólica: FIBROSE do parênquima hepático devido ao excesso crônico de CONSUMO DE BEBIDAS ALCOÓLICAS.Fígado Artificial: Dispositivos para simular as atividades do fígado. Eles geralmente consistem de um híbrido entre materiais biológicos e artificiais.Glicogênio Hepático: Glicogênio armazenado no fígado. (Dorland, 28a ed)Alanina Transaminase: Enzima que catalisa a conversão de L-alanina e 2-oxoglutarato a piruvato e L-glutamato. EC 2.6.1.2.Doença Hepática Terminal: Estágio final de uma doença no fígado quando ocorre a irreversibilidade da falência hepática e a necessidade de um TRANSPLANTE DE FÍGADO.Carcinoma Hepatocelular: Neoplasia maligna primária de células hepáticas epiteliais. Abrange desde o tumor bem diferenciado com CÉLULAS EPITELIAIS, indistinguíveis dos HEPATÓCITOS normais até a neoplasia pouco diferenciada. As células podem ser uniformes, marcadamente pleomórficas, ou ainda, podem formar CÉLULAS GIGANTES. Vários esquemas classificatórios têm sido propostos.Ratos Endogâmicos: Indivíduos geneticamente idênticos desenvolvidos de cruzamentos entre animais da mesma ninhada que vêm ocorrendo por vinte ou mais gerações ou por cruzamento entre progenitores e ninhada, com algumas restrições. Também inclui animais com longa história de procriação em colônia fechada.Hepatite: INFLAMAÇÃO do FÍGADO.Tetracloreto de Carbono: Solvente de óleos, gorduras, esmaltes, vernizes, ceras de borrachas, resinas e matéria-prima na fabricação de compostos orgânicos. Envenenamento por inalação, ingestão ou absorção pela pele é possível e provavelmente letal. (Tradução livre do original: Merck Index, 11th ed)RNA Mensageiro: Sequências de RNA que servem como modelo para a síntese proteica. RNAm bacterianos são geralmente transcritos primários pelo fato de não requererem processamento pós-transcricional. O RNAm eucariótico é sintetizado no núcleo e necessita ser transportado para o citoplasma para a tradução. A maior parte dos RNAm eucarióticos têm uma sequência de ácido poliadenílico na extremidade 3', denominada de cauda poli(A). Não se conhece com certeza a função dessa cauda, mas ela pode desempenhar um papel na exportação de RNAm maduro a partir do núcleo, tanto quanto em auxiliar na estabilização de algumas moléculas de RNAm retardando a sua degradação no citoplasma.Macrófagos do Fígado: Células fagocíticas especializadas do SISTEMA FAGOCITÁRIO MONONUCLEAR encontradas na superfície luminal dos sinusoides hepáticos. Filtram bactérias e pequenas proteínas estranhas do sangue, e destroem hemácias envelhecidas.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Cinética: Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.Sistema Enzimático do Citocromo P-450: Superfamília de centenas de HEMEPROTEÍNAS intimamente relacionadas encontradas por todo o espectro filogenético desde animais, plantas, fungos e bactérias. Incluem numerosas monooxigenases complexas (OXIGENASES DE FUNÇÃO MISTA). Em animais, estas enzimas P-450 atuam em duas importantes funções: (1) biossíntese de esteroides, ácidos graxos e ácidos e sais biliares; (2) metabolismo de subtratos endógenos e uma grande variedade de exógenos, como toxinas e drogas (BIOTRANSFORMAÇÃO). São classificados de acordo com a semelhança entre suas sequências mais do que suas funções dentro das famílias de gene CYP (mais de 40 por cento de homologia) e subfamílias (mais de 59 por cento de homologia). Por exemplo, enzimas das famílias de gene CYP1, CYP2 e CYP3 são responsáveis pela maioria do metabolismo da droga.Ratos Wistar: Linhagem de ratos albinos desenvolvida no Instituto Wistar e que se espalhou amplamente para outras instituições. Este fato diluiu marcadamente a linhagem original.Veia Porta: Veia curta e calibrosa formada pela união das veias mesentérica superior e esplênica.Distribuição Tecidual: Acúmulo de uma droga ou substância em vários órgãos (inclusive naqueles não relevantes para sua ação farmacológica ou terapêutica). Essa distribuição depende do fluxo sanguíneo ou da taxa de perfusão do órgão, da capacidade de a droga permear membranas de órgãos, da especificidade do tecido, da ligação a proteínas. A distribuição geralmente é expressa como razão tecido / plasma.Ratos Sprague-Dawley: Linhagem de ratos albinos amplamente utilizada para propósitos experimentais por sua tranquilidade e facilidade de manipulação. Foi desenvolvida pela Companhia de Animais Sprague-Dawley.Artéria Hepática: Ramo da artéria celíaca que se distribui para o estômago, pâncreas, duodeno, fígado, vesícula biliar e omento maior.Ductos Biliares: Canais que coletam e transportam a secreção biliar dos CANALÍCULOS BILIARES (o menor ramo do TRATO BILIAR no FÍGADO), através dos pequenos ductos biliares, ductos biliares (externos ao fígado) e para a VESÍCULA BILIAR (para armazenamento).Tamanho do Órgão: Medida de um órgão em volume, massa ou peso.Bilirrubina: Pigmento biliar, que é um produto de degradação da HEME.Perfusão: Procedimento terapêutico que envolve a injeção de líquido em um órgão ou tecido.Doadores Vivos: Provedores não cadavéricos de órgãos para transplante para receptores aparentados ou não.Ratos Endogâmicos F344Rim: Órgão do corpo que filtra o sangue, secreta URINA e regula a concentração dos íons.Fenobarbital: Derivado do ácido barbitúrico que atua como depressor não seletivo do sistema nervoso central. Potencializa a ação do ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO nos RECEPTORES DE GABA-A e modula correntes de cloreto através dos canais do receptor. Também inibe as despolarizações induzidas por glutamato.Colestase: Diminuição do fluxo biliar devido a obstrução nos ductos biliares pequenos (COLESTASE INTRA-HEPÁTICA) ou obstrução nos ductos biliares grandes (COLESTASE EXTRA-HEPÁTICA).Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Abscesso Hepático Piogênico: Áreas simples ou múltiplas de PUS devido a infecção bacteriana dentro do parênquima hepático. Pode ser causado por uma variedade de BACTÉRIA, local ou disseminada de infecções de outros lugares como uma APENDICITE, COLECISTITE, PERITONITE e, após TRANSPLANTE DE FÍGADO.Veias Hepáticas: Veias que drenam o fígado.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Adenoma de Células Hepáticas: Tumor epitelial benigno do FÍGADO.Especificidade de Órgãos: Característica restrita a um órgão em particular do corpo, como tipo de célula, resposta metabólica ou expressão de uma proteína ou antígeno em particular.Hepatopatias Parasitárias: Doenças hepáticas causadas por infecções com PARASITAS, como as tênias (CESTÓIDEOS) e TREMATÓDEOS.gama-Glutamiltransferase: Enzima, às vezes, denominada GGT com papel chave na síntese e degradação da GLUTATIONA (GSH, tripeptídeo que protege as células de várias toxinas). Catalisa a transferência de parte da gama-glutamil para um aminoácido aceptor.Bile: Agente emulsificador produzido no FÍGADO e secretado para dentro do DUODENO. Sua composição é formada por s ÁCIDOS E SAIS BILIARES, COLESTEROL e ELETRÓLITOS. A bile auxilia a DIGESTÃO das gorduras no duodeno.Metabolismo dos Lipídeos: Processos fisiológicos na biossíntese (anabolismo) e degradação (catabolismo) de LIPÍDEOS.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Intoxicação por Tetracloreto de CarbonoBiotransformação: Alteração química de uma substância exógena por/ou em um sistema biológico. A alteração pode inativar o composto ou pode resultar na produção de um metabólito ativo de um composto precursor inativo. As alterações podem ser divididas em DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE I e DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE II.Isoenzimas: Formas estruturalmente relacionadas de uma enzima. Cada isoenzima tem o mesmo mecanismo e classificação, mas difere nas características químicas, físicas ou imunológicas.Hepatite Animal: INFLAMAÇÃO do FÍGADO de animais não humanos.Células Estreladas do Fígado: Células perisinusoidais do fígado localizadas no espaço de Disse, entre os HEPATÓCITOS e as células endoteliais sinusoidais.Camundongos Knockout: Linhagens de camundongos nos quais certos GENES dos GENOMAS foram desabilitados (knocked-out). Para produzir "knockouts", usando a tecnologia do DNA RECOMBINANTE, a sequência do DNA normal no gene em estudo é alterada para impedir a síntese de um produto gênico normal. Células clonadas, nas quais esta alteração no DNA foi bem sucedida, são então injetadas em embriões (EMBRIÃO) de camundongo, produzindo camundongos quiméricos. Em seguida, estes camundongos são criados para gerar uma linhagem em que todas as células do camundongo contêm o gene desabilitado. Camundongos knock-out são usados como modelos de animal experimental para [estudar] doenças (MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS) e para elucidar as funções dos genes.Doença Hepática Crônica Induzida por Drogas: Doença do fígado que dura seis meses ou mais, causada pelo efeito adverso de um medicamento (ou droga). O efeito adverso pode resultar de um efeito tóxico direto de um medicamento (ou droga) ou metabólito, ou de uma resposta idiossincrásica a um medicamento (ou droga) ou metabólito.Dietilnitrosamina: Nitrosamina derivada com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas.Regulação da Expressão Gênica: Qualquer dos processos pelos quais os fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influenciam o controle diferencial (indução ou repressão) da ação gênica ao nível da transcrição ou da tradução.Hepatomegalia: Ampliação do fígado.Estudos Retrospectivos: Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.DNA: Polímero desoxirribonucleotídeo que é material genético primário de todas as células. Organismos eucariotos e procariotos normalmente contém DNA num estado de dupla fita, ainda que diversos processos biológicos importantes envolvam transitoriamente regiões de fita simples. O DNA, cuja espinha dorsal é constituída de fosfatos poliaçucarados possuindo projeções de purinas (adenina ou guanina) e pirimidinas (timina e citosina), forma uma dupla hélice que é mantida por pontes de hidrogênio entre as purinas e as pirimidinas (adenina com timina e guanina com citosina).Hepatite Crônica: INFLAMAÇÃO do FÍGADO que leva a um dano hepatocelular por 6 meses ou mais, caracterizada por NECROSE dos HEPATÓCITOS e infiltração de células inflamatórias (LEUCÓCITOS). A hepatite crônica pode ser causada por vírus, medicamentos, doenças autoimunes e outros fatores desconhecidos.Acetaminofen: Derivado analgésico e antipirético da acetanilida. Possui fracas propriedades anti-inflamatórias e é utilizado como analgésico comum, porém pode causar lesão renal, hepática e em células do sangue.Sobrevivência de Enxerto: Sobrevivência do enxerto no hospedeiro, os fatores responsáveis pela sobrevivência e as alterações que ocorrem no (within) enxerto durante o crescimento no hospedeiro.Baço: Órgão linfático encapsulado através do qual o sangue venoso é filtrado.alfa-Fetoproteínas: Primeiras alfa-globulinas a aparecerem no soro de mamíferos durante o DESENVOLVIMENTO FETAL e as proteínas séricas predominantes na vida embrionária precoce.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Feto: Filhote por nascer de um mamífero vivíparo no período pós-embrionário, depois que as principais estruturas foram delineadas. Em humanos, [a idade gestacional] do filhote por nascer vai [é definida como sendo] do final da oitava semana após a CONCEPÇÃO até o NASCIMENTO, diferente do EMBRIÃO DE MAMÍFERO prematuro.Cromatografia Líquida de Alta Pressão: Técnica de cromatografia líquida que se caracteriza por alta pressão de passagem, alta sensibilidade e alta velocidade.Tioacetamida: Composto cristalino utilizado como reagente laboratorial no lugar do SULFETO DE HIDROGÊNIO. É um potente carcinógeno hepático.Etanol: Líquido claro e incolor que é rapidamente absorvido no trato gastrointestinal e distribuído por todo o corpo. Possui atividade bactericida e é frequentemente utilizado como desinfetante tópico. É amplamente utilizado como solvente e na preservação de preparações farmacológicas, bem como matéria-prima das BEBIDAS ALCOÓLICAS.Hepatite Alcoólica: INFLAMAÇÃO do FÍGADO devido ao ALCOOLISMO. É caracterizada por NECROSE dos HEPATÓCITOS, infiltração de NEUTRÓFILOS e depósito de CORPOS DE MALLORY. Dependendo da gravidade, a lesão inflamatória pode ser reversível ou progredir para CIRROSE HEPÁTICA.Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.Traumatismo por Reperfusão: Mudanças metabólicas ou estruturais, função adversa, em tecidos isquêmicos resultantes da restauração de fluxo de sangue do tecido (REPERFUSÃO), inclusive inchaço, HEMORRAGIA, NECROSE, e danos de RADICAIS LIVRES. O exemplo mais comum é o TRAUMATISMO POR REPERFUSÃO MIOCÁRDICA.Ácidos Graxos: Ácidos monobásicos orgânicos derivados de hidrocarbonetos pela oxidação equivalente de um grupo metil em um álcool, aldeído e, então, ácido. Ácidos graxos são saturados e não saturados (ÁCIDOS GRAXOS NÃO SATURADOS).GalactosaminaExpressão Gênica: Manifestação fenotípica de um gene (ou genes) pelos processos de TRANSCRIÇÃO GENÉTICA e TRADUÇÃO GENÉTICA.Imuno-Histoquímica: Localização histoquímica de substâncias imunorreativas utilizando anticorpos marcados como reagentes.2-Acetilaminofluoreno: Carcinógeno hepático cujo mecanismo de ativação envolve a N-hidroxilação do ácido aril-hidroxâmico, seguido da sulfonação enzimática para formar a sulfoxifluorenilacetamida. É utilizado para estudar a carcinogenicidade e mutagenicidade de aminas aromáticas.Indução Enzimática: Aumento na taxa de síntese de uma enzima, devido à presença de um indutor que age desreprimindo o gene responsável pela síntese [dessa] enzima.Ductos Biliares Intra-Hepáticos: Passagem dentro do fígado que tem como função o transporte de bile. Inclui os ductos hepáticos direito e esquerdo que se unem exteriormente ao fígado para formar o ducto hepático comum.Glutationa: Tripeptídeo com várias funções nas células. Conjuga-se com drogas para torná-las mais solúveis para a excreção. É um cofator para algumas enzimas e está envolvido no rearranjo da ligação dissulfeto nas proteínas e reduz os peróxidos.Hepatite Autoimune: INFLAMAÇÃO hepatocelular crônica com poder de perpetuação, causa desconhecida, geralmente com HIPERGAMAGLOBULINEMIA e AUTOANTICORPOS séricos.Hepatite C Crônica: INFLAMAÇÃO de FÍGADO em humanos, causada por Vírus da Hepatite C durando seis meses ou mais. A hepatite crônica C pode levar à CIRROSE HEPÁTICA.Doadores de Tecidos: Indivíduos que fornecem tecidos vivos, órgãos, células, sangue ou componentes do sangue para transferência ou transplante para receptores histocompatíveis.Transaminases: Subclasse de enzimas da classe das transferases que catalisam a transferência de um grupo amino de um doador (geralmente um aminoácido) para um receptor (geralmente um 2-cetoácido). A maioria é proteína do tipo piridoxal fosfato. (Dorland, 28a ed)Carcinógenos: Substâncias que aumentam (em seres humanos e animais) o risco para [apresentar] NEOPLASIAS. Entre elas estão tanto as substâncias químicas genotóxicas (que afetam diretamente o DNA) como as substâncias químicas não genotóxicas (que induzem as neoplasias por outro mecanismo).TriglicerídeosOxirredução: Reação química em que um elétron é transferido de uma molécula para outra. A molécula doadora do elétron é o agente de redução ou redutor; a molécula aceitadora do elétron é o agente de oxidação ou oxidante. Os agentes redutores e oxidantes funcionam como pares conjugados de oxidação-redução ou pares redox (tradução livre do original: Lehninger, Principles of Biochemistry, 1982, p471).Sistema Porta: Sistema de vasos pelos quais o sangue, após percorrer uma rede capilar, é transportado através de um segundo grupo de capilares antes de retornar à circulação sistêmica. Pertence principalmente ao sistema porta hepático.Reação em Cadeia da Polimerase Via Transcriptase Reversa: Variação da técnica de PCR na qual o cDNA é construído do RNA através de uma transcrição reversa. O cDNA resultante é então amplificado utililizando protocolos padrões de PCR.Sistema Biliar: Os DUCTOS BILIARES e a VESÍCULA BILIAR.Glucuronosiltransferase: Família de enzimas que aceitam uma ampla gama de substratos, incluindo fenóis, álcoois, aminas e ácidos graxos. Funcionam como enzimas metabolizadoras de drogas, que catalisam a conjugação de ácido UDP-glucurônico a uma variedade de compostos endógenos e exógenos. EC 2.4.1.17.Hidroxilação: Colocação de um grupo de hidroxila em um composto na posição onde não se encontrava antes. (Stedman, 25a ed)Inanição: Resultado da completa privação de alimentos ou da drástica redução da quantidade de alimentos ingerida por algum tempo, levando a graves distúrbios fisiológicos, funcionais, comportamentais e finalmente morfológicos.Encefalopatia Hepática: Síndrome caracterizada por disfunção do sistema nervoso central em associação com FALÊNCIA HEPÁTICA, incluindo derivações portossistêmicas. Entre as características clínicas estão letargia e CONFUSÃO (progredindo frequentemente para o COMA), Asterixe, NISTAGMO PATOLÓGICO, reflexos oculovestibulares bruscos, postura de descerebração e descorticação, ESPASTICIDADE MUSCULAR e reflexo plantar extensor bilateral (v. REFLEXO DE BABINSKI). A ELETROENCEFALOGRAFIA pode demonstrar ondas trifásicas. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, pp1117-20; Plum & Posner, Diagnosis of Stupor and Coma, 3rd ed, p222-5)Relação Dose-Resposta a Droga: Relação entre a quantidade (dose) de uma droga administrada e a resposta do organismo à droga.Hepatite B: INFLAMAÇÃO do FÍGADO em humanos causada por um membro do gênero ORTHOHEPADNAVIRUS, o VIRUS DA HEPATITE B. É principalmente transmitida por exposição parenteral, como transfusão do sangue contaminado como de produtos sanguíneos, mas também pode ser transmitida por via sexual ou contato íntimo pessoal.Rejeição de Enxerto: Resposta imune dos componentes celulares e humorais, dirigida contra um transplante alogênico, cujos antígenos de tecidos não são compatíveis com os do receptor.Albuminas: Proteínas solúveis em água encontradas na clara do ovo, sangue, linfa e outros tecidos e fluídos. Coagulam quando aquecidas.Citocromo P-450 CYP2E1: Enzima dependente do citocromo P-450 induzida por etanol que metaboliza vários pré-carcinógenos, drogas e solventes a metabólitos reativos. Os substratos incluem ETANOL, ANESTÉSICOS INALATÓRIOS, BENZENO, ACETAMINOFEN e outros compostos de baixo peso molecular. A CYP2E1 tem sido usada como um marcador enzimático no estudo do abuso de álcool.Colesterol: Principal esterol de todos os animais superiores, distribuído nos tecidos do corpo, especialmente no cérebro e na medula espinhal, e nas gorduras e óleos animais.Necrose: Processo patológico que ocorre em células que estão morrendo por causa de traumas irreparáveis profundos. É causado pela ação descontrolada e progressiva de ENZIMAS degradativas que produzem DILATAÇÃO MITOCONDRIAL, floculação nuclear e lise celular. Distingue-se de APOPTOSE, que é um processo celular normal, regulado.Coelhos: Espécie Oryctolagus cuniculus (família Leporidae, ordem LAGOMORPHA) nascem nas tocas, sem pelos e com os olhos e orelhas fechados. Em contraste com as LEBRES, os coelhos têm 22 pares de cromossomos.Complicações Pós-Operatórias: Processos patológicos que afetam pacientes após um procedimento cirúrgico. Podem ou não estar relacionados à doença pela qual a cirurgia foi realizada, podendo ser ou não resultado direto da cirurgia.Ácidos e Sais Biliares: Ácidos e sais esteroides. Os ácidos biliares primários são derivados do colesterol no fígado e geralmente conjugados com glicina ou taurina. Os ácidos biliares secundários são mais tarde modificados por bactérias no intestino. Desempenham um papel importante na digestão e absorção de gordura. Também têm sido usados farmacologicamente, especialmente no tratamento de cálculos biliares.Dieta: Método regular de ingestão de comida e bebida adotado por uma pessoa ou animal.Camundongos Transgênicos: Camundongos de laboratório que foram produzidos de um OVO ou EMBRIÃO DE MAMÍFEROS, manipulados geneticamente.Atresia Biliar: Destruição progressiva ou ausência de parte ou total dos DUCTOS BILIARES extra-hepáticos, resultando na completa obstrução do fluxo da BILE. De modo geral, a atresia biliar é encontrada em recém-nascidos e responsável por um terço da ICTERÍCIA colestática neonatal.Receptores Nucleares Órfãos: Categoria ampla de proteínas semelhantes a receptores que podem ter papel na regulação transcricional no NÚCLEO CELULAR. Muitas destas proteínas são semelhantes em estrutura a RECEPTORES NUCLEARES conhecidos, mas parecem não ter um domínio de ligação funcional, enquanto que em outros casos, os ligantes específicos ainda não foram identificados.Células Hep G2: Linhagem de células tumorais hepáticas humanas usadas para estudar uma variedade de funções metabólicas específicas do fígado.Hidrocarboneto de Aril Hidroxilases: Grande grupo de mono-oxigenases do citocromo P-450 (heme-tiolato) que se une à NAD(P)H-FLAVINA OXIDORREDUTASE em diversas oxidações de função mista dos compostos aromáticos. Catalisam a hidroxilação de um amplo espectro de substratos e são importantes no metabolismo de esteroides, drogas e toxinas, como FENOBARBITAL, carcinógenos e inseticidas.Dimetilnitrosamina: Derivada da nitrosamina com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas. Causa lesão hepática grave e é hepatocarcinógena em roedores.Suínos: Qualquer animal da família Suidae, compreendendo mamíferos onívoros, robustos, de pernas curtas, pele espessa (geralmente coberta com cerdas grossas), focinho longo e móvel, e cauda pequena. Compreendem os gêneros Babyrousa, Phacochoerus (javalis africanos) e o Sus, que abrange o porco doméstico (ver SUS SCROFA)Marcadores Biológicos: Parâmetros biológicos mensuráveis e quantificáveis (p. ex., concentração específica de enzima, concentração específica de hormônio, distribuição fenotípica de um gene específico em uma população, presença de substâncias biológicas) que servem como índices para avaliações relacionadas com a saúde e com a fisiologia, como risco para desenvolver uma doença, distúrbios psiquiátricos, exposição ambiental e seus efeitos, diagnóstico de doenças, processos metabólicos, abuso na utilização de substâncias, gravidez, desenvolvimento de linhagem celular, estudos epidemiológicos, etc.Western Blotting: Identificação por transferência de mancha (em um gel) contendo proteínas ou peptídeos (separados eletroforeticamente) para tiras de uma membrana de nitrocelulose, seguida por marcação com sondas de anticorpos.Citocromo P-450 CYP3A: Subtipo de enzima do citocromo P-450 que possui especificidade para uma ampla variedade de compostos lipofílicos que incluem ESTEROIDES, ÁCIDOS GRAXOS e XENOBIÓTICOS. Esta enzima tem significância clínica devido à sua capacidade de metabolizar diversos arranjos de drogas clinicamente importantes, como CICLOSPORINA, VERAPAMIL e MIDAZOLAM. Esta enzima também catalisa a N-desmetilação da ERITROMICINA.Obtenção de Tecidos e Órgãos: Procedimentos administrativos envolvidos com a aquisição de TECIDOS ou órgãos para TRANSPLANTE através de vários programas, sistemas ou organizações. Estes procedimentos incluem a obtenção do consentimento dos DOADORES DE TECIDO e procura do meio de transporte dos tecidos e órgãos doados, após a OBTENÇÃO DO TECIDO, para os HOSPITAIS para o processamento e transplante.Colestase Intra-Hepática: Transtorno no fluxo de bile devido a lesão nos HEPATÓCITOS, CANALÍCULOS BILIARES, ou DUCTOS BILIARES INTRA-HEPÁTICOS.Camundongos Endogâmicos BALB CGlutationa Transferase: Transferase que catalisa a adição de RADICAIS LIVRES (alifáticos, aromáticos ou heterocíclicos), bem como EPÓXIDOS e óxidos de areno (hidrocarboneto aromático), para a GLUTATIONA. A adição ocorre no átomo de ENXOFRE. Também catalisa a redução (pela glutationa) de nitrato de poliol (composto químico contendo vários grupos hidroxila) a poliol e nitrito. EC 2.5.1.18.Glucose: Fonte primária de energia dos seres vivos. Ocorre naturalmente e é encontrada em frutas e outras partes das plantas em seu estado livre. É utilizada terapeuticamente na reposição de líquidos e nutrientes.Intestinos: Seção do canal alimentar que vai do ESTÔMAGO até o CANAL ANAL. Inclui o INTESTINO GROSSO e o INTESTINO DELGADO.Clonagem Molecular: Inserção de moléculas de DNA recombinante de origem procariótica e/ou eucariótica em um veículo replicante, tal como um plasmídeo ou vírus vetores, e a introdução das moléculas híbridas resultantes em células receptoras, sem alterar a viabilidade dessas células.Hepatite Viral Humana: INFLAMAÇÃO do FÍGADO em humanos devido à infecção por VIRUS. Há vários tipos significativos de hepatite viral humana com infecção causada por transmissão entérica (HEPATITE A, HEPATITE E) ou por transfusão de sangue (HEPATITE B, HEPATITE C e HEPATITE D).Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Proteínas: Polipeptídeos lineares sintetizados nos RIBISSOMOS e posteriormente podem ser modificados, entrecruzados, clivados ou agrupados em proteínas complexas com várias subunidades. A sequência específica de AMINOÁCIDOS determina a forma que tomará o polipeptídeo, durante o DOBRAMENTO DE PROTEÍNA e a função da proteína.Óleo de Fígado de Bacalhau: Óleo obtido de fígados frescos da família do bacalhau (Gadidae). É fonte de VITAMINA A e VITAMINA D.Oxigenases de Função Mista: Enzima amplamente distribuída e que atua em reações de oxirredução nas quais um átomo da molécula de oxigênio é incorporado no substrato orgânico. O outro átomo de oxigênio é reduzido e combinado com íons hidrogênio para formar água. Também são conhecidas como monooxigenases ou hidroxilases. Para estas reações são necessários dois substratos como redutores para cada um dos dois átomos de oxigênio. Há diferentes classes de monooxigenases dependendo do tipo de co-substrato fornecedor de hidrogênio (COENZIMAS) necessários para a oxidação de função mista.Imunossupressores: Agentes que suprimem a função imunitária por um dos vários mecanismos de ação. Os imunossupressores citotóxicos clássicos agem inibindo a síntese de DNA. Outros podem agir através da ativação de CÉLULAS T ou inibindo a ativação de LINFOCITOS T AUXILIARES-INDUTORES. Enquanto no passado a imunossupressão foi conduzida basicamente para impedir a rejeição de órgãos transplantados, estão surgindo novas aplicações que envolvem a mediação do efeito das INTERLEUCINAS e outras CITOCINAS.Deficiência de Colina: Afecção suscitada pela deficiência de COLINA em animais. A colina é conhecida como um agente lipotrófico, por ter sido demonstrado que promove o transporte do excesso de gordura do fígado, sob certas condições em animais de laboratório. A deficiência combinada de colina (incluída no complexo da vitamina B) e todos os outros doadores de grupamentos metil, causam cirrose hepática em alguns animais. Diferente de compostos normalmente considerados como vitaminas, a colina não serve como cofator em reações enzimáticas. (Tradução livre do original: Saunders Dictionary & Encyclopedia of Laboratory Medicine and Technology, 1984)Receptores Citoplasmáticos e Nucleares: Receptores intracelulares que podem ser encontrados no citoplasma ou no núcleo. Ligam-se a moléculas de sinalização extracelular que migram ou são transportadas através da MEMBRANA CELULAR. Muitos membros desta classe de receptores ocorrem no citoplasma e são transportados para o NÚCLEO CELULAR mediante ligação com o ligante, onde sinalizam via ligação ao DNA e regulação da transcrição. Nesta categoria também estão incluídos os receptores encontrados em MEMBRANAS INTRACELULARES que agem via mecanismos semelhantes aos dos RECEPTORES DE SUPERFÍCIE CELULAR.Lipídeos: Termo genérico para gorduras e lipoides, constituintes do protoplasma, solúveis em álcool e éter, e são insolúveis em água. Compreendem as gorduras, óleos graxos, óleos essenciais, ceras, fosfolipídeos, glicolipídeos, sulfolipídeos, aminolipídeos, cromolipídeos (lipocromos) e ácidos graxos. (Tradução livre do original: Grant & Hackh's Chemical Dictionary, 5th ed)Aminoácidos: Compostos orgânicos compostos que geralmente contêm um grupo amina (-NH2) e um carboxil (-COOH). Vinte aminoácidos diferentes são as subunidades que ao serem polimerizadas formam as proteínas.Especificidade por Substrato: Aspecto característico [(dependência)] da atividade enzimática em relação ao tipo de substrato com o qual a enzima (ou molécula catalítica) reage.Frações Subcelulares: Componentes de uma célula produzidos através de várias técnicas de separação, onde se rompe a delicada anatomia de uma célula, preservando a estrutura e a fisiologia de seus constituintes funcionais para análise bioquímica e ultraestrutural.Ácido OróticoMicrocorpos: Partículas citoplasmáticas densas aos elétrons, ligadas por uma membrana única, como os PEROXISSOMOS, GLIOXISSOMOS e glicossomos.Evolução Fatal: Morte resultante da presença de uma doença em um indivíduo, como mostrado por um único caso relatado ou um número limitado de pacientes. Deve ser diferenciado de MORTE, a interrupção fisiológica da vida e de MORTALIDADE, um conceito epidemiológico ou estatístico.Estresse Oxidativo: Perturbação no equilíbrio pró-oxidante-antioxidante em favor do anterior, levando a uma lesão potencial. Os indicadores do estresse oxidativo incluem bases de DNA alteradas, produtos de oxidação de proteínas e produtos de peroxidação de lipídeos.Peroxidação de Lipídeos: Oxidação de lipídeos catalisada por peroxidase, usando peróxido de hidrogênio como recebedor de elétrons.Listas de Espera: Lista de pacientes prováveis para consultas ou tratamentos.Proteínas de Transporte: Proteínas de transporte que carreiam substâncias específicas no sangue ou através das membranas.Linhagem Celular: Determinadas culturas de células que têm o potencial de se propagarem indefinidamente.Hepacivirus: Gênero de FLAVIVIRIDAE que causa a HEPATITE C, transmitida parenteralmente e associada com transfusões e abuso de drogas. O representante da espécie é o vírus da hepatite C.RNA: Polinucleotídeo que consiste essencialmente em cadeias contendo unidades repetidas de uma estrutura de fosfato e ribose às quais as bases nitrogenadas encontram-se unidas. O RNA é único entre as macromoléculas biológicas pelo fato de codificar informação genética, servir como um componente celular estrutural abundante e também possuir atividade catalítica. (Tradução livre do original: Rieger et al., Glossary of Genética: Classical and Molecualr, 5th ed)Fosfatase Alcalina: Enzima que catalisa a conversão de um monoéster ortofosfórico e água e um álcool e ortofosfato. EC 3.1.3.1.Técnicas de Imagem por Elasticidade: Métodos de imagens não invasivas baseados na resposta mecânica de um objeto a uma força vibracional ou impulsiva. É usado para determinar as propriedades viscoelásticas de tecidos, e assim diferenciando as inclusões suaves de duras em tecidos, como microcalcificações e algumas lesões por câncer. A maioria das técnicas usa ultrassom para criar as imagens - extraindo a resposta com uma força de radiação ultrassônica e/ou gravando os deslocamentos dos tecidos por ultrassonografia Doppler.Regulação Enzimológica da Expressão Gênica: Qualquer dos processos pelos quais fatores nucleares, citoplasmáticos ou intercelulares influem no controle diferencial da ação gênica na síntese enzimática.Proteínas Recombinantes: Proteínas preparadas através da tecnologia de DNA recombinante.Etionina: Ácido 2-Amino-4(etiltio)butírico. Antimetabólito e antagonista da metionina que interfere na incorporação de aminoácidos pelas proteínas e com a utilização do ATP celular. Também está associado à formação de neoplasias hepáticas.Apoptose: Um dos mecanismos pelos quais ocorre a MORTE CELULAR (compare com NECROSE e AUTOFAGOCITOSE). A apoptose é o mecanismo responsável pela remoção fisiológica das células e parece ser intrinsecamente programada. É caracterizada por alterações morfológicas distintas no núcleo e no citoplasma, clivagem da cromatina em locais regularmente espaçados e clivagem endonucleolítica do DNA genômico (FRAGMENTAÇÃO DE DNA) em sítios internucleossômicos. Este modo de morte celular serve como um equilíbrio para a mitose no controle do tamanho dos tecidos animais e mediação nos processos patológicos associados com o crescimento tumoral.Microscopia Eletrônica: Microscopia que utiliza um feixe de elétrons, em vez de luz, para visualizar a amostra, permitindo assim uma grande amplificação. As interações dos ELÉTRONS com as amostras são usadas para fornecer informação sobre a estrutura fina da amostra. Na MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE TRANSMISSÃO, as reações dos elétrons transmitidas através da amostra são transformadas em imagem. Na MICROSCOPIA ELETRÔNICA DE VARREDURA, um feixe de elétrons incide em um ângulo não normal sobre a amostra e a imagem é formada a partir de reações que ocorrem acima do plano da amostra.Doenças Biliares: Doenças de qualquer parte do TRATO BILIAR incluindo VIAS BILIARES e VESÍCULA BILIAR.Bovinos: Animais bovinos domesticados (do gênero Bos) geralmente são mantidos em fazendas ou ranchos e utilizados para produção de carne, derivados do leite ou para trabalho pesado.Esteroide Hidroxilases: Monooxigenases do citocromo P-450 (OXIGENASES DE FUNÇÃO MISTA) que são importantes na biossíntese e metabolismo de esteroides.Transdução de Sinal: Transferência intracelular de informação (ativação/inibição biológica) através de uma via de sinalização. Em cada sistema de transdução de sinal, um sinal de ativação/inibição proveniente de uma molécula biologicamente ativa (hormônio, neurotransmissor) é mediado, via acoplamento de um receptor/enzima, a um sistema de segundo mensageiro ou a um canal iônico. A transdução de sinais desempenha um papel importante na ativação de funções celulares, bem como de diferenciação e proliferação das mesmas. São exemplos de sistemas de transdução de sinal: o sistema do receptor pós-sináptico do canal de cálcio ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO, a via de ativação da célula T mediada pelo receptor e a ativação de fosfolipases mediada por receptor. Estes sistemas acoplados à despolarização da membrana ou liberação de cálcio intracelular incluem a ativação mediada pelo receptor das funções citotóxicas dos granulócitos e a potencialização sináptica da ativação da proteína quinase. Algumas vias de transdução de sinal podem ser parte de um sistema de transdução muito maior, como por exemplo, a ativação da proteína quinase faz parte da via de sinalização da ativação plaquetária.Fatores de Risco: Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.Clofibrato: Derivado do ácido fíbrico utilizado no tratamento de HIPERLIPOPROTEINEMIA TIPO III e HIPERTRIGLICERIDEMIA grave. (Tradução livre do original: Martindale, The Extra Pharmacopoeia, 30th ed, p986)Ferro: Elemento metálico de símbolo Fe, número atômico 26 e massa atômica de 55,85. É um constituinte essencial de HEMOGLOBINAS, CITOCROMOS e PROTEÍNAS LIGANTES DE FERRO. Desempenha papel em reações de oxido-redução celulares e no transporte de OXIGÊNIO.Vírus da Hepatite B: Representante do gênero ORTHOHEPADNAVIRUS, causador da hepatite B em humanos, sendo, aparentemente, causador também do CARCINOMA HEPATOCELULAR humano. A partícula de Dane é um virion de hepatite intacto, assim denominado por seu descobridor. Partículas tubulares e esféricas não infecciosas também são observadas no soro.Transcrição Genética: Biossíntese de RNA realizada a partir de um molde de DNA. A biossíntese de DNA a partir de um molde de RNA é chamada de TRANSCRIÇÃO REVERSA.DNA Complementar: DNA complementar de fita única sintetizado a partir de um molde de RNA pela ação da DNA polimerase dependente de RNA. O DNAc (DNA complementar, não DNA circular, não C-DNA) é utilizado numa variedade de experimentos de clonagem molecular assim como servem como uma sonda de hibridização específica.Colangiocarcinoma: Tumor maligno que surge no epitélio dos DUCTOS BILIARES.Northern Blotting: Detecção de RNA que é separado eletroforeticamente e imobilizado por "blotting" em papel de nitrocelulose ou outro tipo de papel ou membrana de nylon, seguido de hibridização com SONDAS DE ÁCIDO NUCLEICO marcado.Radioisótopos de Carbono: Isótopos de carbono instáveis que se decompõem ou desintegram emitindo radiação. Átomos de carbono com pesos atômicos 10, 11 e 14-16 são radioisótopos de carbono.Núcleo Celular: Corpo, limitado por uma membrana, localizado no interior das células eucarióticas. Contém cromossomos e um ou mais nucléolos (NUCLÉOLO CELULAR). A membrana nuclear consiste de uma membrana dupla que se apresenta perfurada por certo número de poros; e a membrana mais externa continua-se com o RETÍCULO ENDOPLÁSMICO. Uma célula pode conter mais que um núcleo.Reação em Cadeia da Polimerase: Método in vitro para produção de grandes quantidades de DNA específico ou fragmentos de RNA de comprimento definido de pequenas quantidades de oligonucleotídeos curtos de sequências flanqueantes (iniciadores ou "primers"). O passo essencial inclui desnaturação térmica de moléculas alvo da dupla fita, reassociação dos primers a suas sequências complementares e extensão do iniciador reassociado pela síntese enzimática com DNA polimerase. A reação é eficiente, específica e extremamente sensível. A utilização da reação inclui diagnóstico de doenças, detecção de patógenos difíceis de se isolar, análise de mutações, teste genético, sequenciamento de DNA e análise das relações evolutivas.NADP: Coenzima composta de nicotinamida ribosil 5'-fosfato mononucleotídeo (NMN) acoplado por ligação pirofosfato ao 5'-fosfato de adenosina 2',5'-bifosfato. Serve como portador de elétrons em numerosas reações, sendo alternadamente oxidada (NADP+) e reduzida (NADPH). (Dorland, 28a ed)Aflatoxina B1: Potente micotoxina hepatotóxica e hepatocarcinogênica produzida pelo grupo de fungos Aspergillus flavus. Essa toxina também é mutagênica e teratogênica, causando imunossupressão em animais. É encontrada como contaminante em amendoim, semente de algodão, milho, e em outros grãos. Para ser ativada a micotoxina exige epoxidação para a forma 2,3-óxido da aflatoxina B1. As mono-oxigenases microssomais biotransformam a toxina nos metabólitos aflatoxina M1 e Q1 que são menos tóxicos.Albumina Sérica: Principal proteína no SANGUE. É importante para manter a pressão osmótica coloidal e transportar moléculas grandes orgânicas.Soluções para Preservação de Órgãos: Soluções utilizadas para armazenar órgãos e minimizar danos em tecidos, particularmente enquanto aguardando transplante.Ascite: Acúmulo ou retenção de líquido livre dentro da cavidade peritoneal.Distribuição Aleatória: Processo envolvendo a probabilidade usada em ensaios terapêuticos ou outra investigação que tem como objetivo alocar sujeitos experimentais, humanos ou animais, entre os grupos de tratamento e controle, ou entre grupos de tratamento. Pode também ser aplicado em experimentos em objetos inanimados.Colangite Esclerosante: Doença inflamatória crônica do TRATO BILIAR. Caracteriza-se por fibrose e endurecimento dos sistemas ductal biliar intra e extra-hepáticos, acarretando o estreitamento do ducto biliar, COLESTASIA e consequente cirrose biliar.Fosfolipídeos: Lipídeos que contêm um ou mais grupos fosfatos, particularmente aqueles derivados tanto do glicerol (fosfoglicerídeos, ver GLICEROFOSFOLIPÍDEOS) ou esfingosinas (ESFINGOLIPÍDEOS). São lipídeos polares de grande importância para a estrutura e função das membranas celulares, sendo os lipídeos mais abundantes de membranas, embora não sejam armazenados em grande quantidade.Seguimentos: Estudos nos quais indivíduos ou populações são seguidos para avaliar o resultado de exposições, procedimentos ou efeitos de uma característica, por exemplo, ocorrência de doença.Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Cistos: Qualquer cavidade ou saco fechado preenchido por líquido, revestido por EPITÉLIO. Os cistos podem ser normais ou anormais com tecidos neoplásicos ou não neoplásicos.Índice de Gravidade de Doença: Níveis dentro de um grupo de diagnósticos estabelecidos por vários critérios de medição aplicados à gravidade do transtorno de um paciente.Injeções Intravenosas: Injeções feitas em uma veia, para fins terapêuticos ou experimentais.Gorduras na Dieta: Gorduras contidas nos alimentos, principalmente nas carnes, óleos vegetais, manteiga e margarina. (MAHAN & ESCOTT-STUMP 2002). Mais de 95 por cento da ingestão total de gorduras é composta por triacilgliceróis. O restante está na forma de fosfolipídeos, ácidos graxos livres, colesterol e esteróis vegetais. (SHILS 2003)Degeneração Hepatolenticular: Doença rara, autossômica e recessiva, caracterizada pelo depósito de cobre no CÉREBRO, FÍGADO, CÓRNEA e outros órgãos. É causada por defeitos no gene ATP7B, codificador da ATPase 2 transportadora de cobre (EC 3.6.3.4), também conhecida como proteína da doença de Wilson. A sobrecarga inevitável de cobre leva a disfunções neurológicas e hepáticas progressivas, como CIRROSE HEPÁTICA, TREMOR, ATAXIA e deterioração intelectual. A disfunção hepática pode preceder a disfunção neurológica por vários anos.Perfilação da Expressão Gênica: Determinação do padrão de genes expresso ao nível de TRANSCRIÇÃO GENÉTICA sob circunstâncias específicas ou em uma célula específica.Transporte Biológico: Movimento de materiais (incluindo substâncias bioquímicas e drogas) através de um sistema biológico no nível celular. O transporte pode ser através das membranas celulares e camadas epiteliais. Pode também ocorrer dentro dos compartimentos intracelulares e extracelulares.Concentração de Íons de Hidrogênio: Normalidade de uma solução com relação a íons de HIDROGÊNIO, H+. Está relacionada com medições de acidez na maioria dos casos por pH = log 1/2[1/(H+)], onde (H+) é a concentração do íon hidrogênio em equivalentes-grama por litro de solução. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 6th ed)Tacrolimo: Macrolídeo isolado a partir do caldo da cultura de cepas de Streptomyces tsukubaensis que tem uma forte atividade imunossupressora 'in vivo', prevenindo a ativação de linfócitos T em resposta a estímulos antigênicos e mitogênicos 'in vitro'.Isquemia Quente: Tecido ou órgão que permanece na temperatura fisiológica durante a diminuição da perfusão de SANGUE ou na ausência de suprimento sanguíneo. Durante o TRANSPLANTE DE ÓRGÃOS começa quando o órgão atinge a temperatura fisiológica antes da conclusão da ANASTOMOSE CIRÚRGICA e termina com o restabelecimento da CIRCULAÇÃO SANGUÍNEA no tecido.Neoplasias Colorretais: Tumores ou câncer do cólon, ou do RETO ou ambos. Entre os fatores de risco para o câncer colorretal estão colite ulcerativa crônica, polipose familiar do cólon, exposição a ASBESTO e irradiação do COLO DO ÚTERO.Fatores de Transcrição: Substâncias endógenas, usualmente proteínas, que são efetivas na iniciação, estimulação ou terminação do processo de transcrição genética.

*  Enzymatic Therapy Fígado - eVitamins.com
Compre Enzymatic Therapy Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Enzymatic Therapy com preços baixos todos os dias. ...
  https://www.evitamins.com/br/enzymatic-therapy/liver-supplements
*  Michael's Detox do Fígado - eVitamins.com
Compre Michael's Detox do Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Michael's com preços baixos todos os dias. Envio ...
  https://www.evitamins.com/br/michaels/liver-detox
*  Metagenics Fígado - eVitamins.com
Compre Metagenics Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Metagenics com preços baixos todos os dias. Envio rápido ...
  https://www.evitamins.com/br/metagenics/liver-supplements
*  Os 10 Sintomas de que o seu Fígado Está Falhando | Dicas de Saúde
Alem disso, o fígado é um órgão muito importante do corpo e ainda assim muitas vezes esquecido pelas pessoas. ... Os 10 Sintomas de que o seu Fígado Está Falhando. ... Um fígado saudável é essencial para termos saúde. Ou seja, não ... Os Sinais de que o seu Fígado Está Falhando e que podem causar sérios transtornos e afetar a sua saúde. Alem disso, o fígado é ... Portanto, cuide do seu fígado e desintoxicá-lo periodicamente. Uma grande vantagem do fígado é que ele tem a capacidade de se ...
  https://www.saudedica.com.br/os-10-sinais-de-que-o-seu-figado-esta-falhando/
*  Liddell Laboratories Detox do Fígado - eVitamins.com
Compre Liddell Laboratories Detox do Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Liddell Laboratories com preços baixos ...
  https://www.evitamins.com/br/liddell-laboratories/liver-detox
*  8 alimentos para regenerar seu fígado e perder peso em 30 dias - Quero Ver Mais
Se o fígado não funciona de forma ótima, esta gordura não será digerida, nem será eliminada como deve, e ainda mais, nosso ... 8 alimentos para regenerar seu fígado e perder peso em 30 dias. Compartilhar no Facebook Compartilhar ... O fígado é um órgão essencial para a perda de peso, por mais curioso que possa parecer. ... Tanto o chá quanto o café são ricos em antioxidantes como as catequinas ou os polifenois, ótimos para cuidar de nosso fígado. ...
  http://querovermais.com/8-alimentos-para-regenerar-seu-figado-e-perder-peso-em-30-dias/
*  Fígado - Wikipedia
Fígado de quati Fígado de ovelha Fígado de gato (com vesicular biliar dupla) Fígado de lince Fígado de canguru Fígado de ratão- ... Vista por trás do fígado humano O Commons possui imagens e outras mídias sobre Fígado Anatomia do Fígado (em inglês) Fígado ... o fígado forma o sangue no embrião; a heparina; a vitamina A a partir do caroteno, entre outros. O fígado, além de produzir em ... que por sua vez deixam o fígado e drenam para a veia cava inferior. O componente básico histológico do fígado é a célula ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%ADgado
*  Fígado gorduroso - Wikipedia
Ao mesmo tempo, a capacidade do fígado para eliminar ou exportar a gordura acumulada é reduzida. Além disso, o fígado em si ... fígado inchado). Conforme os anos passam, caso o paciente não siga o tratamento, as células do fígado param de limpar as ... As células do fígado aumentam a sua absorção de ácidos graxos do sangue e os armazenam cada vez mais. ... Fígado gorduroso, também conhecido como esteatose hepática ou doença hepática gordurosa é uma condição reversível na qual ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%ADgado_gorduroso
*  Fígado de Placência - Wikipedia
É um modelo de bronze em tamanho natural de um fígado de carneiro coberto com escritos etruscos. Os escritos sobre o fígado são ... O Fígado de Placência é um artefato etrusco encontrado em 26 de setembro de 1877, próximo a Gossolengo, na província de ... Foi datado do século III-II a.C. O fígado de bronze está agora à mostra no Museu Municipal de Placência, no Palácio Farnésio. ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%ADgado_de_Plac%C3%AAncia
*  Transplante de fígado - Wikipedia
Transplante de fígado ou transplante hepático é um procedimento cirúrgico no qual um fígado é transplantado para outra pessoa. ... O transplante de fígado é potencialmente aplicável para qualquer condição crônica ou aguda que resulte em disfunção hepática ... Outra modalidade possível de transplante de fígado é a do doador vivo, em que um voluntário aceita doar apenas uma parte de seu ... Hoje o transplante de fígado é realizado em todos os continentes. Nos Estados Unidos, a taxa de sobrevivência no primeiro ano é ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Transplante_de_f%C3%ADgado
*  Câncer de fígado - Wikipedia
Cancro do fígado (português europeu) ou câncer de fígado (português brasileiro) é o cancro com origem no fígado. O cancro no ... As metástases de outros cancros no fígado são mais comuns do que o próprio cancro do fígado. Os sintomas mais comuns de cancro ... originados no fígado) ou secundários (originados em outro órgão): Primários: Cerca de 75% dos câncer autóctones do figado são ... A maior prevalência de cancro do fígado está associada às regiões onde as hepatites B e C são comuns, como a Ásia e a África ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/C%C3%A2ncer_de_f%C3%ADgado
*  Ataque fígado frito - Wikipedia
O fígado frito já é conhecido há muitos séculos, sendo o primeiro jogo conhecido disputado em Roma em 1610. O ataque está ... O Ataque Fígado Frito, também chamado de Ataque Fegatello (expressão de origem italiana que significa "morto como um pedaço de ... fígado"), é uma abertura (xadrez) que se produz após os lances: e4 e5 Cf3 Cc6 Bc4 Cf6 Cg5 d5 exd5 Cxd5 Cxf7 O engraçado nome é ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Ataque_f%C3%ADgado_frito
*  Óleo de fígado de bacalhau - Wikipedia
O óleo de fígado de bacalhau é um óleo extraído do fígado do bacalhau que é rico em vitamina A e vitamina D. Ele é bastante ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%93leo_de_f%C3%ADgado_de_bacalhau
*  Fígado gorduroso | JORNAL O TEMPO
Nosso fígado possui, normalmente, pequenas quantidades de gordura, cerca de 10% do seu peso total. Quando o percentual de ... Quanto maior e mais prolongado for o acúmulo de gordura no fígado, maiores são os riscos de lesão hepática. Quando há gordura ... Alguns alimentos específicos ajudam na redução da gordura do fígado. A alcachofra, o rabanete, a beterraba, o limão e o ... Esta planta contém uma substância ativa conhecida por silimarina, que sabidamente ajuda na redução da gordura do fígado e na ...
  http://www.otempo.com.br/opini%C3%A3o/vida-saud%C3%A1vel/f%C3%ADgado-gorduroso-1.1548412
*  Dr. Mercola Fígado - eVitamins.com
Mercola Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Dr. Mercola com preços baixos todos os dias. Envio rápido para o ...
  https://www.evitamins.com/br/dr-mercola/liver-supplements
*  Fígado | Site Drauzio Varella
O fígado. O fígado é um órgão de funções múltiplas e fundamentais para o funcionamento do organismo, entre elas secretar a bile ... O fígado executa muitas funções fundamentais para o organismo, entre elas: 1) secretar a bile: a bile é produzida pelo fígado, ... Câncer de fígado. Apenas os tumores malignos primários, isto é, aqueles em que o foco inicial da enfermidade ocorre no próprio ... O fígado é considerado a maior glândula do corpo humano. Tem coloração vermelho-escuro e pode ser dividido em dois lobos, sendo ...
  https://drauziovarella.com.br/corpo-humano/figado/
*  ProSupps Detox do Fígado - eVitamins.com
Compre ProSupps Detox do Fígado on line de uma enorme seleção de produtos ProSupps com preços baixos todos os dias. Envio ...
  https://www.evitamins.com/br/prosupps/liver-detox
*  Hi-Tech Supplements Fígado - eVitamins.com
Compre Hi-Tech Supplements Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Hi-Tech Supplements com preços baixos todos os dias ...
  https://www.evitamins.com/br/hi-tech-supplements/liver-supplements
*  Mt Angel Vitamins Fígado - eVitamins.com
Compre Mt Angel Vitamins Fígado on line de uma enorme seleção de produtos Mt Angel Vitamins com preços baixos todos os dias. ...
  https://www.evitamins.com/br/mt-angel-vitamins/liver-supplements
*  Seu fígado precisa de folgas semanais - TecMundo
... dois dias para fazer com que seu fígado se recupere do efeito do álcool. ... É por isso que o especialista em fígado da Universidade de Southampton, Nick Sheron, sugere que as pessoas deem pequenas férias ... De acordo com o diretor do comitê de assuntos tecnológicos e científicos do Parlamento britânico, Andrew Miller, o fígado ...
  https://www.tecmundo.com.br/ciencia/19038-seu-figado-precisa-de-folgas-semanais.htm
*  Fígado - Preços a Partir de R$ 18,75 - Buscapé
Confira opiniões de usuários e especialistas sobre Fígado no Buscapé. Economize tempo, dinheiro e compre exatamente o que você ... Fígado a partir de R$ 18,75 no Buscapé. Compare produtos, preços, confira dicas e economize tempo e dinheiro ao comprar! ...
  https://www.buscape.com.br/figado

EverolimoEspaço de Disse: thumbClassificação de Child-Pugh: Na medicina (gastroenterologia), a classificação de Child-Pugh, também conhecida como classificação de Child-Turcotte-Pugh, é usada para avaliar o prognóstico da doença hepática crônica, principalmente da cirrose. Embora tenha sido usado originalmente para predizer a mortalidade durante a cirurgia, a escala é usada atualmente para determinar o prognóstico, assim como a necessidade de transplante hepático.Fígado gordurosoAbscesso amebiano: Abscessos amebianos ocorrem se os parasitas (Entamoeba histolytica) se disseminarem para além do trato gastrointestinal. No fígado, destroem hepatócitos até o sistema imune controlar a sua proliferação pela formação de um abscesso, que por vezes cresce e pode levar a problemas hepáticos.Alanina aminotransferase: A alanina aminotransferase (ALT), ou alanina transaminase, também conhecida como transaminase glutâmico pirúvica (TGP), é uma enzima transaminase.HepatocarcinomaTetracloreto de silícioCélula de Kupffer: Células de Kupffer são células que recobrem, junto com o as células endoteliais típicas, as placas hepatocelulares. São capazes de fagocitar substâncias estranhas presentes no sangue dos seios hepáticos, sangue esse que chega até os sinusóides pela veia porta.EnzimaDucto biliar: Um ducto biliar é qualquer uma das diversas estruturas tubulosas longas que carregam a bile.BilirrubinaRim: Rim (lat. ren, grc.FenobarbitalLong terminal repeat: Long Terminal Repeats (LTR) são grandes sequências repetitivas de nucleotídeos que medem centenas ou milhares de bases. As LTRs são encontradas nas extremidades de uma molécula de ácido nucléico, flanqueando genes funcionais, como em DNA retroviral e em retrotransposons.Testes de função hepática: Testes de função hepática, que incluem as enzimas hepáticas, são diversas avaliações laboratoriais bioquímicas clínicas realizadas para fornecer informação sobre o estado do fígado de um paciente. A maioria das doenças hepáticas apresenta apenas sintomas leves iniciais, o que torna esses testes vitais para que tais doenças sejam detectadas precocemente.BileBiotransformação: Biotransformação, transformação metabólica ou bioconversão é o processo em que substâncias como fármacos, nutrientes, dejetos e toxinas dentro de um organismo, passam por reações químicas, geralmente mediadas por enzimas, que o convertem em um composto diferente do originalmente administrado.http://medical-dictionary.Isozima: As isozimas ou isoenzimas são enzimas que diferem na sequência de aminoácidos, mas que catalisam a mesma reação química. Estas enzimas podem mostrar diferentes parâmetros cinéticos (i.HepatoesplenomegaliaParacetamolTransplante de baço: Transplante de baço é um procedimento cirúrgico no qual um baço inteiro ou fragmentos dele são transplantados para outra pessoa.Alfafetoproteína: Alfa feto proteína (AFP) é uma glicoproteína sintetizada pelo fígado, a AFP é a principal proteína do soro fetal, daí o seu nome, pois é produzida no desenvolvimento (morfogênese) do embrião e do feto. Passa ao sangue materno onde a sua taxa máxima é atingida por volta da 32ª semana de gravidez.Estrutura primária: A estrutura primária é dada pela sequência de aminoácidos ao longo da cadeia polipeptídica. É o nível estrutural mais simples e mais importante, pois dele deriva todo o arranjo espacial da molécula.Cromatografia líquida de alta eficiência: Cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE, em inglês: High performance liquid chromatography, HPLC) é um método de separação de compostos químicos em solução. Tem sido amplamente utilizada como ferramenta em várias áreas da química e biologia.Álcool combustível: direita|thumb|Informação em uma bomba de combustível na [[Califórnia.]]Hepatite alcoólica: Hepatite alcoólica é a hepatite (inflamação do fígado) devido ao consumo excessivo de álcool. Embora distinta cirrose, a hepatite alcóolica é considerada como o primeiro estágio da doença hepática alcoólica.Éster metílico de ácido graxo: Um éster metílico de ácido (abreviado como FAME, do inglês fatty acid methyl ester) são um tipo de éster de ácido graxo que pode ser produzido por uma reação catalisada por álcali entre gorduras ou ácidos graxos e metanol. As moléculas no biodiesel são principalmente FAMEs, normalmente obtidas de óleos vegetais por transesterificação.Hepatite autoimune: A hepatite autoimune (HAI) é uma doença causada por um distúrbio do sistema imunológico, que passa a reconhecer as células do fígado (principalmente hepatócitos) como estranhas e desencadeia uma inflamação crônica e destruição progressiva das mesmas, evoluindo na maioria dos casos diagnosticados para cirrose e suas complicações. Cirrose biliar primária, colangite esclerosante primária, colangite autoimune e outras hepatopatias crônicas que têm bases imunológicas, pelas suas manifestações colestáticas e pela resposta insatisfatória à corticoterapia.Carcinógeno: Carcinógeno, também chamado de cancerígeno ou é a qualidade daquilo capaz de provocar ou estimular o aparecimento de carcinomas ou câncer em um organismo.Dicionário UNESP do português contemporâneo.Triacilglicerol: 370px|thumb|Triacilglicerol insaturado com radicais carboxílicos diferentes. Porção à esquerda: [[glicerol.


  • sendo
  • Foi um total de 135 transplantes de fígado, sendo três de doadores vivos e 132 de doadores falecidos, no ano de 2014. (blogspot.com)
  • Sobre a fila de espera por um fígado no Pará, Soares explicou que ela está sendo formada agora, porque até então todos os pacientes que precisavam de transplante de fígado tinham que ir para outros estados, como o Ceará. (blogspot.com)