Coriocarcinoma: Forma de tumor trofoblástico maligno e metastático. Diferentemente da MOLA HIDATIFORME, o coriocarcinoma não contém VILOSIDADES CORIÔNICAS, mas uma camada de citotrofoblastos e sinciciotrofoblastos (TROFOBLASTOS) indiferenciados. Caracteriza-se pela secreção de grandes quantidades de GONADOTROPINA CORIÔNICA. A origem do tecido pode ser determinada por análise de DNA: origem placentária (fetal) ou origem não placentária (CORIOCARCINOMA NÃO GESTACIONAL).Coriocarcinoma não Gestacional: CORIOCARCINOMA altamente maligno de origem não placentária como as células totipotentes dos TESTÍCULOS, OVÁRIO e GLÂNDULA PINEAL. Produz elevados níveis de GONADOTROPINA CORIÔNICA e pode sofrer ampla metástase através da corrente sanguinea dos pulmões, cérebro, fígado, ossos e outras vísceras dependendo do momento do diagnóstico.Neoplasias Uterinas: Tumores ou câncer do ÚTERO.Mola Hidatiforme: Hiperplasia trofoblástica associada com gestação normal ou gravidez molar. Caracteriza-se pela dilatação das VILOSIDADES CORIÔNICAS e elevada GONADOTROPINA CORIÔNICA humana. A mola hidatiforme ou gravidez molar pode ser classificada como completa ou parcial, baseada em sua morfologia geral, histopatologia e cariótipo.Neoplasias Trofoblásticas: O crescimento trofoblástico que pode ser gestacional ou não gestacional na sua origem. A neoplasia trofoblástica que resulta da gravidez é frequentemente descrita como doença trofoblástica da gestação que é distinta do tumor de células germinativas que frequentemente têm elementos trofoblásticos e da diferenciação trofoblástica que às vezes ocorre em uma variedade ampla de cânceres epiteliais. O crescimento trofoblástico gestacional tem várias formas, incluindo a MOLA HIDATIFORME e o CORIOCARCINOMA.Trofoblastos: Células que revestem a parte externa do BLASTOCISTO. Depois que os trofoblastos se ligam ao ENDOMÉTRIO, desenvolvem duas camadas distintas: uma camada interna (citotrofoblastos mononucleares) e outra externa (citoplasma multinuclear contínuo, os sinciciotrofoblastos) que forma a interface inicial entre o feto e a mãe (PLACENTA).Mola Hidatiforme Invasiva: Tumor uterino derivado de TROFOBLASTOS gestacionais persistentes, mais frequentemente, após uma gravidez molar (MOLA HIDATIFORME). A mola hidatiforme invasiva se desenvolve em 15 por cento das pacientes, após a retirada de uma mola completa e menos frequentemente, após outros tipos de gestação. Pode perfurar o MIOMÉTRIO e destruir vasos uterinos causando hemorragia.Doença Trofoblástica Gestacional: Grupo de doenças que surgem na gravidez e que estão comumente associadas à hiperplasia de trofoblastos (TROFOBLASTO) e GONADOTROFINA CORIÔNICA humana aumentada significativamente. Incluem a MOLA HIDATIFORME, a MOLA HIDATIFORME INVASIVA, o TUMOR TROFOBLÁSTICO DE LOCALIZAÇÃO PLACENTÁRIA e o CORIOCARCINOMA. Estas neoplasias possuem propensões variadas à invasão e ao espalhamento.Gonadotropina Coriônica Humana Subunidade beta: Subunidade beta da GONADOTROPINA CORIÔNICA humana. Sua estrutura é semelhante à subunidade beta do HORMÔNIO LUTEINIZANTE, exceto pelos 30 aminoácidos adicionais na terminação carboxila com resíduos de carboidratos associados. A HCG-beta é usada como marcador diagnóstico para a detecção precoce de gravidez, ABORTO ESPONTÂNEO, GRAVIDEZ ECTÓPICA, MOLA HIDATIFORME, CORIOCARCINOMA ou SÍNDROME DE DOWN.Gonadotropina Coriônica: Hormônio glicoproteico gonadotrópico produzido principalmente pela PLACENTA. Semelhante ao HORMÔNIO LUTEINIZANTE da hipófise em estrutura e função, a gonadotropina coriônica está envolvida em manter o CORPO LÚTEO durante a gravidez. A GC é composta por duas subunidades não covalentes alfa e beta. Dentro de uma espécie, a subunidade alfa é virtualmente idêntica às subunidades alfa dos três hormônios glicoproteicos da hipófise (TSH, LH e FSH), mas a subunidade beta é única e confere especificidade biológica (GONADOTROPINA CORIÔNICA HUMANA SUBUNIDADE BETA).Placenta: Órgão materno-fetal de mamíferos, altamente vascularizado, sendo o principal local de transporte de oxigênio, nutrientes e resíduos fetais. Na placenta há uma porção fetal (VILOSIDADES CORIÔNICAS, provenientes dos TROFOBLASTOS) e uma porção materna (DECÍDUA, proveniente do ENDOMÉTRIO uterino). A placenta produz uma série de hormônios esteroides, proteicos e peptídicos (HORMÔNIOS PLACENTÁRIOS).Gravidez: Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.Vilosidades Coriônicas: Projeções filamentosas e vasculares do cório. Podem estar livres ou incluídas no interior da DECÍDUA, formando o local (site) para troca de substâncias entre os sangues fetal e materno (PLACENTA).Subunidade alfa de Hormônios Glicoproteicos: Cadeia alfa dos hormônios glicoproteicos hipofisários (TIREOTROPINA, HORMÔNIO FOLÍCULO ESTIMULANTE, HORMÔNIO LUTEINIZANTE) e a GONADOTROPINA CORIÔNICA placentária. Dentro de uma espécie, as subunidades alfa destes quatro hormônios são idênticas e as características funcionais distintas destes hormônios glicoproteicos são determinadas pelas subunidades beta exclusivas. Heterodímeros formados por ambas as subunidades ligadas não covalentemente são necessários para completa atividade biológica.Células Tumorais Cultivadas: Células provenientes de tecido neoplásico cultivadas in vitro. Se for possível estabelecer estas células como LINHAGEM CELULAR TUMORAL, elas podem se propagar indefinidamente em cultura de células.Neoplasias Testiculares: Tumores ou câncer do TESTÍCULO. Tumores de células germinativas (GERMINOMA) do testículo constituem 95 por cento de todas as neoplasias testiculares.

*  Coriocarcinoma - Wikipedia

Coriocarcinoma, Corioepitelioma ou Neoplasia trofoblástica gestacional é um câncer de células germinais, de rápido crescimento ... Os sintomas do coriocarcinoma da placenta: Dor pélvica, Inchaço uterino, Sangramento vaginal irregular, Aumento da ... https://www.nlm.nih.gov/medlineplus/spanish/ency/article/001496.htm Coriocarcinoma gestacional. Caso clínico de medicina ... http://www.elsevier.es/es-revista-gaceta-mexicana-oncologia-305-articulo-coriocarcinoma-gestacional-caso-clinico-medicina- ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Coriocarcinoma

*  Neoplasia trofoblástica - Wikipedia

Exemplos: Coriocarcinoma Mola hidatiforme Doença trofoblástica gestacional. ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Neoplasia_trofoblástica

*  Gonadotrofina coriônica humana - Wikipedia

Alguns tipos de câncer, como coriocarcinoma, excretam hCG. No homem, altos níveis de hCG podem indicar câncer de testículo. [ ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Gonadotrofina_coriônica_humana

*  Tumor de células germinativas - Wikipedia

Coriocarcinoma: Maligno, afeta jovens adultos, secreta HCG-beta (gonadotrofina coriônica humana); Tumor de saco vitelino: ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Tumor_de_células_germinativas

*  Câncer testicular - Wikipedia

Coriocarcinoma: É um tipo muito raro (menos de 1%) e agressivo de câncer testicular de adultos. O coriocarcinoma puro ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Câncer_testicular

*  Hipertiroidismo - Wikipedia

O Adenoma e o teratoma são tumores benignos, enquanto coriocarcinoma é um tipo raro de câncer de células germinativas. Bócio ... Neoplasias (tumores): Adenoma tireóideo tóxico, teratoma de ovário e coriocarcinoma podem aumentar os níveis de hormônios da ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Hipertiroidismo

*  Mola hidatiforme - Wikipedia

Em cerca de 3% das gravidezes afetadas, o tumor transforma-se em coriocarcinoma, um tumor maligno que pode invadir as paredes ... que passa a classificar-se como coriocarcinoma. Entre os possíveis sintomas estão: Perdas sanguíneas vaginais indolores; Enjoos ... útero para evitar complicações como metástase do coriocarcinoma. A doença trofoblástica gestacional (DTG) constitui um grupo ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Mola_hidatiforme

*  Câncer ovariano - Wikipedia

São divididos em subtipos: Disgerminoma Tumor mulleriano, Carcinoma embrionário, Poliembrioma, Coriocarcinoma não-gestacional, ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Câncer_ovariano

*  Carcinoma - Wikipedia

... coriocarcinoma) que tende a invadir tecidos circulares originando metástases. Os locais mais comuns de lesões do tipo carcinoma ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/Carcinoma

*  CID-10 Capítulo II: Neoplasias (tumores) - Wikipedia

Neoplasia maligna da placenta Coriocarcinoma SOE Corioepitelioma SOE (C60) Neoplasia maligna do pênis (C61) Neoplasia maligna ...
https://pt.wikipedia.org/wiki/CID-10_Capítulo_II:_Neoplasias_(tumores)


Maligno


  • Em 2-3% dos casos, penetra excessivamente e sem controle, tornando-se um tumor maligno, que passa a classificar-se como coriocarcinoma. (wikipedia.org)
  • Em cerca de 3% das gravidezes afetadas, o tumor transforma-se em coriocarcinoma, um tumor maligno que pode invadir as paredes do útero se não for tratado e espalhar para outros órgãos. (wikipedia.org)
  • Carcinoma (gr. karkínos, καρκίνος) é um tumor maligno desenvolvido a partir de células epiteliais, glandulares (adenocarcinoma) ou do trofoblasto (coriocarcinoma) que tende a invadir tecidos circulares originando metástases. (wikipedia.org)

adultos


  • Coriocarcinoma: É um tipo muito raro (menos de 1%) e agressivo de câncer testicular de adultos. (wikipedia.org)

sintomas


  • Os sintomas do coriocarcinoma da placenta: Dor pélvica, Inchaço uterino, Sangramento vaginal irregular, Aumento da Gonadotrofina Coriônica Humana beta (GCH-B). Principalmente por quimioterapia e radioterapia. (wikipedia.org)

podem


  • Neoplasias (tumores): Adenoma tireóideo tóxico, teratoma de ovário e coriocarcinoma podem aumentar os níveis de hormônios da tireoide em sangue. (wikipedia.org)
  • Algumas mulheres que não querem mais ter filhos podem remover o útero para evitar complicações como metástase do coriocarcinoma. (wikipedia.org)

raro


  • O Adenoma e o teratoma são tumores benignos, enquanto coriocarcinoma é um tipo raro de câncer de células germinativas. (wikipedia.org)