Aorta: O principal tronco das artérias sistêmicas.Aorta Torácica: Porção da aorta descendente que se estende do arco da aorta até o diafragma, eventualmente conectando-se com a AORTA ABDOMINAL.Aorta Abdominal: Porção da aorta que tem início no DIAFRAGMA e termina na bifurcação em artérias ilíacas comuns direita e esquerda.Doenças da Aorta: Processos patológicos envolvendo qualquer parte da AORTA.Coartação Aórtica: Defeito de nascimento caracterizado por estreitamento da AORTA que pode ser de grau variado, e que em qualquer ponto do arco transverso em direção à bifurcação ilíaca. A coartação aórtica causa HIPERTENSÃO arterial antes do ponto de estreitamento e HIPOTENSÃO arterial após a porção estreitada.Aneurisma Aórtico: Dilatação anormal semelhante a um balão ou saco na parede da AORTA.Aortografia: Visualização radiográfica da aorta e suas ramificações pela injeção de um meio de contraste, utilizando punção percutânea ou procedimentos de cateterização.Músculo Liso Vascular: Tecido muscular não estriado e de controle involuntário que está presente nos vasos sanguíneos.Aneurisma da Aorta Torácica: Balão anormal ou dilatação semelhante a um saco na parede da AORTA TORÁCICA. Esta porção descendente proximal dá origem às ramificações visceral e parietal acima do hiato aórtico no diafragma.Arteriosclerose: Espessamento e perda de elasticidade nas paredes das ARTÉRIAS de todos os calibres. Há muitas formas classificadas pelos tipos de lesão e artérias envolvidas, como a ATEROSCLEROSE, com lesões gordurosas na íntima arterial das artérias musculares médias e grandes.Aneurisma Dissecante: Aneurisma causado por uma gota na TÚNICA ÍNTIMA de um vaso sanguíneo, levando a HEMORRAGIA intersticial e divisão (dissecante) da parede do vaso, frequentemente envolvendo a AORTA. A dissecção entre a íntima e média causa oclusão luminal. Dissecção na média ou entre a média e a adventícia externa causa dilatação aneurismal.Endotélio Vascular: Camada única de células que se alinham na superfície luminal em todo o sistema vascular e regulam o transporte de macromoléculas e componentes do sangue.Implante de Prótese Vascular: Inserção cirúrgica de PRÓTESE VASCULAR para reparar vasos sanguíneos danificados ou doentes.Coelhos: Espécie Oryctolagus cuniculus (família Leporidae, ordem LAGOMORPHA) nascem nas tocas, sem pelos e com os olhos e orelhas fechados. Em contraste com as LEBRES, os coelhos têm 22 pares de cromossomos.Ruptura Aórtica: Ruptura ou explosão da parede ao longo de qualquer porção da AORTA, como torácica ou abdominal. Pode resultar da ruptura de um aneurisma ou pode ser devido a TRAUMA.Aneurisma da Aorta Abdominal: Balão anormal ou dilatação semelhante a um saco na parede da AORTA ABDOMINAL que dá origem às ramificações parietais, e terminais (ilíaca) abaixo do hiato aórtico no diafragma.Prótese Vascular: Dispositivo feito de material sintético ou biológico usado para reparo de vasos sanguíneos danificados ou defeituosos.Vasodilatação: Dilatação fisiológica de VASOS SANGUÍNEOS por um relaxamento do MÚSCULO LISO VASCULAR subjacente.Vasoconstrição: Estreitamento fisiológico dos VASOS SANGUÍNEOS por contração do MÚSCULO LISO VASCULAR.Fenilefrina: Agonista alfa-1 adrenérgico usado como midriático, descongestionante nasal e agente cardiotônico.Vasoconstritores: Drogas usadas para causar constrição dos vasos sanguíneos.Aortite: Inflamação da parede da AORTA.Aneurisma Infectado: O aneurisma devido ao crescimento de micro-organismos na parede arterial ou a infecção que surge dentro de um aneurisma arteriosclerótico preexistente.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Vasodilatadores: Fármacos usados para causar a dilatação dos vasos sanguíneos.ElastinaAterosclerose: Espessamento e perda da elasticidade das paredes das ARTÉRIAS que ocorre com a formação de PLACA ATEROSCLERÓTICA dentro da ÍNTIMA ARTERIAL.Polietilenotereftalatos: Polímeros de poliéster formados a partir do ácido tereftálico (ou seus ésteres) e etilenoglicol. Podem ser produzidos em fitas, filmes ou esticados em fibras que são comprimidas formando fios, ou entrelaçados formando tecidos.Artérias: Os vasos que transportam sangue para fora do coração.Ratos Wistar: Linhagem de ratos albinos desenvolvida no Instituto Wistar e que se espalhou amplamente para outras instituições. Este fato diluiu marcadamente a linhagem original.Relaxamento Muscular: Fase do abalo (twitch) muscular durante a qual o músculo retorna a sua posição de repouso.Contração Muscular: Processo que leva ao encurtamento e/ou desenvolvimento de tensão no tecido muscular. A contração muscular ocorre por um mecanismo de deslizamento de miofilamentos em que os filamentos da actina [se aproximam do centro do sarcômero] deslizando entre os filamentos de miosina.Pressão Sanguínea: PRESSÃO do SANGUE nas ARTÉRIAS e de outros VASOS SANGUÍNEOS.Dilatação Patológica: Afecção em que uma estrutura anatômica encontra-se dilatada além das dimensões normais.Síndrome de Marfan: Transtorno autossômico dominante do TECIDO CONJUNTIVO com características anormais no coração, olho e esqueleto. Entre as manifestações cardiovasculares estão PROLAPSO DA VALVA MITRAL, dilatação da AORTA e dissecação aórtica. Entre outras características estão deslocamento do cristalino (ectopia do cristalino), membros longos desproporcionais e aumento da DURA-MATER (ectasia dural). A síndrome de Marfan é associada a mutações no gene que codifica a fibrilina, um elemento importante das microfibrilas extracelulares do tecido conjuntivo.Dieta Aterogênica: Dieta que contribui para o desenvolvimento e aceleração da ATEROSCLEROSE.Acetilcolina: Neurotransmissor encontrado nas junções neuromusculares, nos gânglios autonômicos, nas junções efetoras parassimpáticas, em algumas junções efetoras simpáticas e em muitas regiões no sistema nervoso central.Veias Cavas: Veias cavas superior e inferior.Óxido Nítrico: Radical livre gasoso produzido endogenamente por várias células de mamíferos. É sintetizado a partir da ARGININA pelo ÓXIDO NÍTRICO SINTETASE. O óxido nítrico é um dos FATORES RELAXANTES DEPENDENTES DO ENDOTÉLIO liberados pelo endotélio vascular e medeia a VASODILATAÇÃO. Inibe também a agregação de plaquetas, induz a desagregação de plaquetas agregadas e inibe a adesão das plaquetas ao endotélio vascular. O óxido nítrico ativa a GUANILATO CICLASE citosólica, aumentando os níveis intracelulares de GMP CÍCLICO.Ratos Endogâmicos WKY: Cepa de Rattus norvegicus utilizada como controle normotensivo para ratos espontaneamente hipertensivos (SHR).Ratos Sprague-Dawley: Linhagem de ratos albinos amplamente utilizada para propósitos experimentais por sua tranquilidade e facilidade de manipulação. Foi desenvolvida pela Companhia de Animais Sprague-Dawley.Falso Aneurisma: Não se refere a um aneurisma, mas a um acúmulo bem definido de sangue e TECIDO CONJUNTIVO fora da parede de um vaso sanguíneo ou do coração. É a contenção de um vaso sanguíneo ou do coração rompidos, como que selando uma ruptura do ventrículo esquerdo. O falso aneurisma é formado por TROMBO organizado e HEMATOMA no tecido circundante.Artéria Ilíaca: Cada uma das duas grandes artérias que se originam da aorta abdominal. Suprem de sangue a pelve, a parede abdominal e as pernas.Ratos Endogâmicos SHR: Cepa de Rattus norvegicus com elevada pressão arterial que é utilizada como modelo para estudar hipertensão e derrame.Hipertensão: PRESSÃO ARTERIAL sistêmica persistentemente alta. Com base em várias medições (DETERMINAÇÃO DA PRESSÃO ARTERIAL), a hipertensão é atualmente definida como sendo a PRESSÃO SISTÓLICA repetidamente maior que 140 mm Hg ou a PRESSÃO DIASTÓLICA de 90 mm Hg ou superior.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Valva Aórtica: Válvula localizada entre o ventrículo esquerdo e a aorta ascendente que previne o refluxo de sangue para dentro do ventrículo esquerdo.Colesterol na Dieta: Colesterol presente nos alimentos, especialmente em produtos animais.Relação Dose-Resposta a Droga: Relação entre a quantidade (dose) de uma droga administrada e a resposta do organismo à droga.Norepinefrina: Precursor da epinefrina, secretado pela medula da adrenal. É um neurotransmissor muito difundido no sistema nervoso central e autonômico. A norepinefrina é o principal transmissor da maioria das fibras simpáticas pós-ganglionares e do sistema de projeção cerebral difusa originária do locus ceruleous. É também encontrada nas plantas e é utilizada farmacologicamente como um simpatomimético.Apolipoproteínas E: Classe de componentes proteicos que podem ser encontrados em várias lipoproteínas, incluindo as LIPOPROTEÍNAS DE ALTA DENSIDADE, as LIPOPROTEÍNAS DE DENSIDADE MUITO BAIXA e os QUILOMICRONS. Sintetizadas na maioria dos órgãos, a Apo E é importante no transporte global de lipídeos e do colesterol no corpo. A Apo E é também um ligante dos RECEPTORES DE LDL, que medeiam a ligação, internalização e catabolismo das partículas lipoproteicas nas células. Há várias isoformas alélicas (como, E2, E3 e E4). Deficiência ou defeitos na Apo E são as causas da HIPERLIPOPROTEINEMIA DO TIPO III.Anastomose Cirúrgica: União cirúrgica ou passagem entre ductos, tubos ou vasos. Pode ser extremidade com extremidade, extremidade com borda, borda com extremidade ou borda com borda.Nitroprussiato: Poderoso vasodilatador utilizado em emergências de pressão sanguinea baixa ou para melhorar a função cardíaca. Também é um indicador de grupos sulfidrilas livres em proteínas.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Óxido Nítrico Sintase Tipo III: Forma de óxido nítrico sintase, expressa constitutivamente e dependente de CÁLCIO, encontrada principalmente em CÉLULAS ENDOTELIAIS.Endotélio: Camada de epitélio que reveste o coração, vasos sanguíneos (ENDOTÉLIO VASCULAR), vasos linfáticos (ENDOTÉLIO LINFÁTICO) e as cavidades serosas do corpo.Cateterismo: Utilização ou inserção de um dispositivo tubular em um ducto, vaso sanguíneo, cavidade de um órgão ou cavidade corporal pela injeção ou retirada de fluidos para fins diagnósticos ou terapêuticos. Difere de ENTUBAÇÃO, em que um tubo é utilizado para restaurar ou manter a patência em obstruções.Ecocardiografia Transesofagiana: Registro ultrassônico do tamanho, movimentação e composição do coração e tecidos adjacentes utilizando um transdutor localizado no esôfago.Stents: Dispositivos que dão suporte a estruturas tubulares que estão sendo anastomosadas ou para cavidades do corpo durante enxerto de pele.Arterite de Takayasu: Processo inflamatório crônico que afeta a AORTA e seus principais ramos, como a artéria braquiocefálica (TRONCO BRAQUIOCEFÁLICO) e ARTÉRIAS CARÓTIDAS. Resulta em estenose arterial progressiva, oclusão e formação de aneurisma. A pulsação do braço é difícil de ser detectada. Os pacientes com a síndrome de aortite frequentemente mostram retinopatia.Óxido Nítrico Sintase: Enzima dependente de NADPH que catalisa a conversão de L-ARGININA e OXIGÊNIO para produzir CITRULINA e ÓXIDO NÍTRICO.Artéria Pulmonar: Vaso curto e calibroso que se origina do cone arterial do ventrículo direito e transporta sangue venoso para os pulmões.Elasticidade: Resistência e recuperação da distorção de uma forma.Artéria Subclávia: Artéria que do lado direito se origina do tronco braquiocefálico, e do lado esquerdo se origina do arco da aorta. Dirige-se para o pescoço, parede torácica, medula espinhal, cérebro, meninges e membros superiores.Angiotensina II: Octapeptídeo potente, mas vasoconstritor instável. É produzido da angiotensina I após a remoção de dois aminoácidos ao C-terminal pela ENZIMA CONVERSORA DA ANGIOTENSINA. Difere entre as espécies pelo aminoácido na posição 5. Para bloquear a VASOCONSTRIÇÃO e o efeito de HIPERTENSÃO da angiotensina II, pacientes frequentemente são tratados com INIBIDORES ACE ou com BLOQUEADORES DO RECEPTOR TIPO I DE ANGIOTENSINA II.Constrição: Ato de constringir.Cloreto de Potássio: Cristal branco ou pó cristalino utilizado em TAMPÕES, FERTILIZANTES, e EXPLOSIVOS. Pode ser usado para reabastecer ELETRÓLITOS e repor o EQUILÍBRIO HIDRO-ELETROLÍTICO no tratamento de HIPOPOTASSEMIA.GMP Cíclico: Guanosina 3'-5'-(hidrogênio fosfato) cíclico. Nucleotídeo guanina que contém um grupo fosfato que se encontra esterificado à molécula de açúcar em ambas as posições 3' e 5'. É um agente regulatório celular e tem sido descrito como um segundo mensageiro. Seus níveis se elevam em resposta a uma variedade de hormônios, incluindo acetilcolina, insulina e ocitocina, e tem-se verificado que ativa proteína quinases específicas. (Tradução livre do original: Merck Index, 11th ed)Artérias Mesentéricas: Artérias que nascem da aorta abdominal e irrigam uma grande parte dos intestinos.Tecido Elástico: Tecido conjuntivo constituído principalmente por fibras elásticas. Estas têm dois componentes: ELASTINA e MICROFIBRILAS.Tronco Braquiocefálico: A primeira e maior ramificação arterial do arco da aorta. Promove a irrigação sanguinea do lado direito da cabeça e pescoço, e do braço direito.Resultado do Tratamento: Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.Camundongos Endogâmicos C57BLCalcinose: Deposição patológica de sais de cálcio em tecidos.Artéria Femoral: A principal artéria da coxa. Continuação da artéria ilíaca externa.NG-Nitroarginina Metil Éster: Inibidor não seletivo da óxido nítrico sintase. Tem sido utilizada experimentalmente na indução da hipertensão.Desenho de Prótese: Planejamento e delineamento de próteses em geral ou de uma prótese específica.Procedimentos Cirúrgicos Vasculares: Procedimentos cirúrgicos para o tratamento de distúrbios vasculares.Insuficiência da Valva Aórtica: Afecção caracterizada pelo refluxo de sangue da AORTA ASCENDENTE de volta para o VENTRÍCULO ESQUERDO, levando à regurgitação. É causada por doenças da VALVA AÓRTICA ou de seu tecido adjacente (raiz aórtica).Colesterol: Principal esterol de todos os animais superiores, distribuído nos tecidos do corpo, especialmente no cérebro e na medula espinhal, e nas gorduras e óleos animais.Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.RNA Mensageiro: Sequências de RNA que servem como modelo para a síntese proteica. RNAm bacterianos são geralmente transcritos primários pelo fato de não requererem processamento pós-transcricional. O RNAm eucariótico é sintetizado no núcleo e necessita ser transportado para o citoplasma para a tradução. A maior parte dos RNAm eucarióticos têm uma sequência de ácido poliadenílico na extremidade 3', denominada de cauda poli(A). Não se conhece com certeza a função dessa cauda, mas ela pode desempenhar um papel na exportação de RNAm maduro a partir do núcleo, tanto quanto em auxiliar na estabilização de algumas moléculas de RNAm retardando a sua degradação no citoplasma.Síndromes do Arco Aórtico: Afecções resultantes de anomalias nas ramificações das artérias da AORTA ASCENDENTE, a porção curva da aorta. Estas síndromes são resultados de oclusão ou fluxo de sangue anormal da cabeça-pescoço ou região do braço, levando a defeitos neurológicos e fraqueza em um braço. Estas síndromes estão associadas com malformações vasculares, ATEROSCLEROSE, TRAUMA, e coágulos de sangue.Azul de Metileno: Composto formado por cristais ou pó cristalino de cor verde-escura que brilham como bronze. As soluções em água ou álcool têm uma coloração azul intensa. O azul de metileno é utilizado como tintura bacteriológica e como indicador. Inibe a GUANILATO CICLASE e utilizada para tratar envenenamento por cianeto e abaixar os níveis de METEMOGLOBINA.Camundongos Knockout: Linhagens de camundongos nos quais certos GENES dos GENOMAS foram desabilitados (knocked-out). Para produzir "knockouts", usando a tecnologia do DNA RECOMBINANTE, a sequência do DNA normal no gene em estudo é alterada para impedir a síntese de um produto gênico normal. Células clonadas, nas quais esta alteração no DNA foi bem sucedida, são então injetadas em embriões (EMBRIÃO) de camundongo, produzindo camundongos quiméricos. Em seguida, estes camundongos são criados para gerar uma linhagem em que todas as células do camundongo contêm o gene desabilitado. Camundongos knock-out são usados como modelos de animal experimental para [estudar] doenças (MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS) e para elucidar as funções dos genes.Artérias Carótidas: Cada uma das duas principais artérias em ambos os lados do pescoço, que suprem de sangue a cabeça e o pescoço. Cada uma se divide em dois ramos, a artéria carótida interna e artéria carótida externa.Artéria Renal: Ramo da aorta abdominal que irriga os rins, glândulas adrenais e ureteres.Velocidade do Fluxo Sanguíneo: Valor igual ao volume total do fluxo dividido pela área de secção do leito vascular.Modelos Cardiovasculares: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a atividade dos sistemas, processos ou fenômenos cardiovasculares; inclui o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Hemodinâmica: Movimento e forças envolvidos no movimento do sangue através do SISTEMA CARDIOVASCULAR.Ratos Endogâmicos: Indivíduos geneticamente idênticos desenvolvidos de cruzamentos entre animais da mesma ninhada que vêm ocorrendo por vinte ou mais gerações ou por cruzamento entre progenitores e ninhada, com algumas restrições. Também inclui animais com longa história de procriação em colônia fechada.Hipercolesterolemia: Afecção com níveis anormalmente elevados de COLESTEROL no sangue. É definida como um valor de colesterol maior que o percentil de 95 para a população.Túnica Íntima: Camada mais interna de uma artéria ou veia constituída por uma fina camada de células endoteliais e sustentada por uma lâmina elástica.Ácido 15-Hidroxi-11 alfa,9 alfa-(epoximetano)prosta-5,13-dienoico: Análogo de endoperóxido de prostaglandina estável que serve como um mimético do tromboxano. Suas ações incluem o mimetismo do efeito hidro-osmótico da VASOPRESSINA e ativação das FOSFOLIPASES TIPO C. (Tradução livre do original: J Pharmacol Exp Ther 1983;224(1): 108-117; Biochem J 1984;222(1):103-110).Cálcio: Elemento fundamental encontrado em todos os tecidos organizados. É um membro da família dos metais alcalinoterrosos cujo símbolo atômico é Ca, número atômico 20 e peso atômico 40. O cálcio é o mineral mais abundante no corpo e se combina com o fósforo para formar os fosfatos de cálcio presentes nos ossos e dentes. É essencial para o funcionamento normal dos nervos e músculos além de desempenhar um papel importante na coagulação do sangue (como o fator IV) e em muitos processos enzimáticos.Estenose da Valva Aórtica: Constrição patológica que pode acontecer acima (estenose supravalvar), abaixo (estenose subvalvar), ou na VALVA AÓRTICA. Caracteriza-se por fluxo restrito do VENTRÍCULO ESQUERDO para a AORTA.Cardiopatias Congênitas: Anormalidades do desenvolvimento relacionadas a estruturas do coração. Estes defeitos estão presentes ao nascimento, mas podem ser descobertos mais tarde na vida.Artéria Celíaca: Tronco arterial que nasce da aorta abdominal e após um curto trajeto ramifica-se em artérias gástrica esquerda, hepática comum e esplênica.Miócitos de Músculo Liso: Células fusiformes, alongadas e não estriadas encontradas no revestimento do trato digestivo, útero e vasos sanguíneos. São provenientes de mioblastos especializados (MIOBLASTOS DE MÚSCULO LISO).Indometacina: Anti-inflamatório não esteroidal (NSAID) que inibe a enzima ciclo-oxigenase necessária para a formação de prostaglandinas e outros autacoides. Também inibe a motilidade de leucócitos polimorfonucleares.Suínos: Qualquer animal da família Suidae, compreendendo mamíferos onívoros, robustos, de pernas curtas, pele espessa (geralmente coberta com cerdas grossas), focinho longo e móvel, e cauda pequena. Compreendem os gêneros Babyrousa, Phacochoerus (javalis africanos) e o Sus, que abrange o porco doméstico (ver SUS SCROFA)Angiografia: Radiografia dos vasos sanguíneos após injeção de um meio de contraste.Úlcera: Lesão na superfície da pele ou superfície mucosa, produzida pela "lamaceira" de tecido necrótico inflamatório.Paraplegia: Perda grave ou completa da função motora nas extremidades inferiores e porções inferiores do tronco. Esta afecção é mais frequentemente associada com DOENÇAS DA MEDULA ESPINHAL, embora DOENÇAS CEREBRAIS, DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO, DOENÇAS NEUROMUSCULARES e DOENÇAS MUSCULARES possam também causar fraqueza bilateral das pernas.Fluxo Pulsátil: Propagação rítmica e intermitente de um líquido através de VASOS SANGUÍNEOS ou de um sistema tubular contrasta com propagação constante e suave, que produz um fluxo laminar.Canal Arterial: Vaso sanguíneo fetal que conecta a artéria pulmonar à aorta descendente.Parada Circulatória Induzida por Hipotermia Profunda: Técnica para interromper o fluxo sanguíneo por queda da TEMPERATURA CORPORAL, aproximadamente 20 graus Celsius, geralmente atingida por infusão de uma solução gelada. A técnica propicia um campo cirúrgico praticamente sem sangue para cirurgias complexas.Procedimentos Endovasculares: Procedimentos diagnósticos ou terapêuticos minimamente invasivos, executados dentro dos VASOS SANGUÍNEOS. Podem ser executados via ANGIOSCOPIA, IMAGEM POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA INTERVENCIONISTA, RADIOGRAFIA INTERVENCIONISTA ou ULTRASSONOGRAFIA DE INTERVENÇÃO.Reoperação: Operação refeita para a mesma doença, no mesmo paciente, devido à evolução ou recidiva da doença, ou como acompanhamento de cirurgia anterior que não atingiu seu objetivo.Isquemia do Cordão Espinal: Fluxo sanguíneo diminuído na medula espinal, a qual é nutrida pela artéria espinal anterior e pelas artérias espinais posteriores. Esta afecção pode estar associada com ARTERIOSCLEROSE, trauma, êmbolos, doenças da aorta e outros transtornos. A isquemia prolongada pode levar a INFARTO do tecido da medula espinal.Toracotomia: Incisão cirúrgica na parede do tórax.Desmosina: Aminoácido raro encontrado na elastina, formado pela condensação de quatro moléculas de lisina dentro de um anel de piridínio.Cães: O cão doméstico (Canis familiaris) compreende por volta de 400 raças (família carnívora CANIDAE). Estão distribuídos por todo o mundo e vivem em associação com as pessoas (Tradução livre do original: Walker's Mammals of the World, 5th ed, p1065).Estresse Mecânico: Condição puramente física que existe em qualquer material devido à distensão ou deformação por forças externas ou por expansão térmica não uniforme. É expresso quantitativamente em termos de força por área unitária.Inibidores Enzimáticos: Compostos ou agentes que se combinam com uma enzima de tal maneira a evitar a combinação substrato-enzima normal e a reação catalítica.Receptores de Tromboxanos: Proteínas de superfície celular que ligam TROMBOXANOS com alta afinidade e desencadeiam mudanças intracelulares influenciando o comportamento das células. Alguns receptores de tromboxanos atuam através dos sistemas do mensageiro secundário dos fosfatos de inositol e diacilglicerol.Angiografia por Ressonância Magnética: Método não invasivo de imagem e determinação da anatomia vascular interna sem injeção de um meio de contraste ou exposição à radiação. A técnica é utilizada especialmente em ANGIOGRAFIA CEREBRAL assim como em estudos de outras estruturas vasculares.Vasos Coronários: Veias e artérias do CORAÇÃO.Prazosina: Antagonista seletivo alfa-1 adrenérgico usado no tratamento da INSUFICIÊNCIA CARDÍACA, HIPERTENSÃO, FEOCROMOCITOMA, DOENÇA DE RAYNAUD, HIPERTROFIA PROSTÁTICA e RETENÇÃO URINÁRIA.Túnica Média: Camada média das paredes dos vasos sanguíneos, composta principalmente de células musculares lisas, delgadas e cilíndricas e tecido elástico. Esta camada é responsável pela espessura da parede da maioria das artérias. As células musculares lisas encontram-se organizadas em camadas circulares ao redor do vaso, e a espessura dessa camada varia de acordo com o tamanho do vaso.Seio Aórtico: Dilatação da parede da aorta atrás de cada cúspide da válvula aórtica.Ponte Cardiopulmonar: Desvio do fluxo sanguíneo da entrada do átrio direito diretamente para a aorta (ou artéria femoral) através de um oxigenador, desviando desse modo o coração e os pulmões.Arteriopatias Oclusivas: Processos patológicos que resultam de obstrução parcial ou completa das ARTÉRIAS. São caracterizados por grande redução ou ausência de fluxo sanguíneo através destes vasos. Também são conhecidos como insuficiência arterial.Artéria Mesentérica Superior: Grande vaso que irriga o intestino delgado em toda sua extensão, com exceção da porção superior do duodeno. Irriga também o ceco, a parte ascendente do colo e aproximadamente metade da parte tranversa do colo. Origina-se da parede anterior da aorta abaixo do tronco celíaco no nível da primeira vértebra lombar.Fluxo Sanguíneo Regional: Fluxo de SANGUE através ou ao redor do órgão ou região do corpo.Receptores Adrenérgicos alfa 1: Subclasse de receptores adrenérgicos alfa que medeiam a contração do MÚSCULO LISO em uma variedade de tecidos como ARTERÍOLAS, VEIAS e ÚTERO. São geralmente encontrados em membranas pós-sinápticas e sinalizam por meio das PROTEÍNAS G GQ-G11.Desoxicorticosterona: Metabólito esteroidal que é o derivado 11-desoxi da CORTICOSTERONA e o derivado 21-hidroxi da PROGESTERONA.Antagonistas Adrenérgicos alfa: Drogas que se ligam a receptores adrenérgicos alfa mas não os ativam bloqueando assim a ação de agonistas adrenérgicos endógenos ou exógenos. Os antagonistas adrenérgicos alfa são usados no tratamento da hipertensão, vasoespasmo, doença vascular periférica, choque e feocromocitoma.Imuno-Histoquímica: Localização histoquímica de substâncias imunorreativas utilizando anticorpos marcados como reagentes.Epoprostenol: Prostaglandina que é um potente vasodilatador e inibe a agregação plaquetária. É biossintetizado enzimaticamente dos ENDOPERÓXIDOS DE PROSTAGLANDINA no tecido vascular humano. O sal de sódio também tem sido utilizado no tratamento da hipertensão pulmonar primária (v. HIPERTENSÃO PULMONAR).Veia Cava Inferior: Tronco venoso que recebe sangue das extremidades inferiores dos órgãos abdominais e pélvicos.Nitroglicerina: Vasodilatador volátil que alivia a ANGINA PECTORIS por estimulação do GUANILATO CICLASE e diminuindo o cálcio citosólico. Também é, às vezes, usado para TOCÓLISE e explosivos.Complicações Pós-Operatórias: Processos patológicos que afetam pacientes após um procedimento cirúrgico. Podem ou não estar relacionados à doença pela qual a cirurgia foi realizada, podendo ser ou não resultado direto da cirurgia.Nitroarginina: Inibidor da óxido nítrico sintetase que demonstra impedir a toxicidade mediada pelo glutamato. Estudos experimentais têm testado a capacidade da nitroarginina de impedir a toxicidade mediada pela amônia, bem como as alterações de energia e metabolismo cerebral da própria amônia.Tchecoslováquia: Criada como uma república em 1918 por Tchecos e Eslovacos de territórios que antigamente eram parte do Império Austro-Húngaro. O país dividiu-se em República Tcheca e Eslováquia em 1 de janeiro de 1993.

*  Aorta torácica - Wikipedia
A aorta torácica está contida na cavidade posterior do mediastino e é ramo da aorta descendente. Na sua porção superior, situa- ... ª vértebra torácica. Ao alcançar o diafragma, continua-se através da aorta abdominal. Ao longo do seu percurso, dá origem a ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aorta_tor%C3%A1cica
*  Aneurisma da aorta torácica - Sintomas, Tratamentos e Causas | Minha Vida
Conheça as causas e como é feito o diagnóstico e o tratamento do aneurisma da aorta torácica. ... O aneurisma da aorta torácica tem muitos sintomas. ... Sintomas de Aneurisma da aorta torácica Aneurismas da aorta ... é Aneurisma da aorta torácica? Sinônimos: aat Um aneurisma da aorta torácica é uma área dilatada na parte superior da aorta, a ... Aneurisma da aorta torácica tem cura? O prognóstico no longo prazo para pacientes com aneurisma da aorta torácica é determinado ...
  http://www.minhavida.com.br/saude/temas/aneurisma-da-aorta-toracica
*  Aneurisma da aorta torácica - Sintomas, Tratamentos e Causas | Minha Vida
Conheça as causas e como é feito o diagnóstico e o tratamento do aneurisma da aorta torácica. ... O aneurisma da aorta torácica tem muitos sintomas. ... Sintomas de Aneurisma da aorta torácica Aneurismas da aorta ... é Aneurisma da aorta torácica? Sinônimos: aat Um aneurisma da aorta torácica é uma área dilatada na parte superior da aorta, a ... Os principais fatores de risco para um aneurisma da aorta torácica incluem: *Idade: aneurismas da aorta torácica ocorrem mais ...
  http://r7.minhavida.com.br/saude/temas/aneurisma-da-aorta-toracica
*  Aneurisma da aorta torácica - Fisioterapia Cardiológica
Um aneurisma da aorta torácica ocorre na parte da maior artéria do corpo (a aorta) que passa pelo peito. ... Para pacientes com aneurismas da aorta torácica descendente:. *Uma cirurgia séria é realizada para substituir a aorta por um ... Para pacientes com aneurimas da aorta ascendente ou do arco de aorta:. *A cirurgia para substituir a aorta é aconselhável caso ... Aneurisma da aorta torácica Revisado by Faça Fisioterapia on 10:18 Nota: 5 ...
  http://cardiologia.facafisioterapia.net/2011/12/aneurisma-da-aorta-toracica.html
*  Aneurisma de aorta | torácica e abdominal
Aneurismas da Aorta Abdominal e Torácica Distensão de um ponto enfraquecido da parede de qualquer artéria. De acordo com sua ... O que é a Síndrome do Desfiladeiro Torácico? Enviado por admin em qui, 12/14/2017 - 19:09 ... Indicações de cirurgia de aneurisma de aorta Enviado por admin em qui, 12/14/2017 - 19:09 ...
  http://aneurisma.info
*  Mediastino - Wikipedia
Contém entre outras estruturas o esôfago e a aorta torácica. O mediastino superior contém o esôfago e a traqueia posteriormente ... LIMITES: - Superior : Opérculo Torácico - Inferior : Diafragma Torácico - Anterior : Plano Esterno condrocostal interno - ... O mediastino é uma das três cavidades em que está dividida a cavidade torácica. É o espaço entre as regiões pleuropulmonares e ... O mediastino contém: o coração, as partes torácicas dos grandes vasos e outras estruturas importantes (por exemplo, as partes ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Mediastino
*  A Novel Stretching Platform for Applications in Cell and Tissue Mechanobiology | Protocol (Translated to Portuguese)
Remover o coração, a raiz da aorta e da aorta torácica, cortando suavemente entre o navio e da coluna vertebral. NOTA: Não ... B) Através de uma incisão abdominal longitudinal, a caixa torácica e lobs pulmonares são removidos. C) A aorta é cuidadosamente ... A aorta é limpa por remoção de todos os tecidos conjuntivos. E) imagem detalhada, mostrando o coração e aorta. F) do segmento ... Figura 6. Preparação e isolamento da aorta torácica. A) Preparação de instrumentos cirúrgicos e o ratinho sacrificado. ...
  https://www.jove.com/video/51454/uma-plataforma-novel-alongamento-para-aplicaes-em-celular-e-tecidual?language=Portuguese
*  Dicionário Médico em Português
atravessando o tórax (aorta torácica). para esterilizá-las. ánthos. porém. principalmente uma p antro Cavidade em certos ossos ... crossa da aorta Parte recurvada da aorta. cruento Sanguinolento. crosta Envoltório sólido formado por secreção ou por exsudato ... toracalgia Dor na cavidade torácica. torcer Fazer volver sobre si. paracentese torácica. ectopia). descrição de determinado ... croça da aorta. tempo mínimo para que uma corrente nervosa ponha um músculo em ação. cunei . cubo Do gr. capacidade de apreciar ...
  https://pt.scribd.com/doc/129813872/Dicionario-Medico-em-Portugues
*  Prefeitura de Jardinópolis - SP
Aneurismas: verdadeiros e falsos (de aorta torácica e abdominal; periféricos). Síndrome do desfiladeiro cervical. Insuficiência ... Fisioterapia respiratória no trauma torácico e nas cirurgias abdominais, torácicas e neurológicas. Patologias: pneumonia, ... diagnóstico diferencial de dor torácica; alterações eletrocardiográficas; doenças valvar e da aorta. Doenças Pulmonares: ... Noções de radiologia torácica. Fisiopatologia respiratória: doenças pulmonares obstrutivas e restritivas. Técnicas e recursos ...
  https://www.pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-jardinopolis-sp-95-vagas
*  SALA: WTC TEATRO 15/04/15 - PDF
TRATAMENTO PERCUTÂNEO DA AORTA TORÁCICA TRATAMENTO PERCUTÂNEO DA AORTA TORÁCICA Álvaro Laranjeira Santos Serviço de Cirurgia ... Aneurisma Sacular de Aorta Torácica Com Apresentação Atípica E Correção Híbrida: Relato de Caso E Revisão da Literatura. Luiz ... O Status Atual dos Dispositivos Ramificados para a Aorta Torácica Michael D. Dake, EUA 15:35-15:43 - Proteção do Colo: Nova ... Nova Técnica Endovascular para Doenças da Aorta Torácica Chang Shu, China 11:07-11:13 - Utilização da Endoprótese Hercules em ...
  http://docplayer.com.br/4964845-Sala-wtc-teatro-15-04-15.html
*  Evidências recentes na revascularização miocárdica: SYNTAX, ASCERT, FREEDOM - PDF
TRATAMENTO PERCUTÂNEO DA AORTA TORÁCICA TRATAMENTO PERCUTÂNEO DA AORTA TORÁCICA Álvaro Laranjeira Santos Serviço de Cirurgia ... ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE ANEURISMA DE AORTA. CORREÇÃO POR VIA ENDO-VASCULAR ESTADO DA ARTE Instituto Dante Pazzanese ... Cardiotorácica CHLC- Hospital Santa Marta Sistematização Grupo 1 Aorta descendente c TEVAR isolado Grupo 2 Arco aórtico ...
  http://docplayer.com.br/1707295-Evidencias-recentes-na-revascularizacao-miocardica-syntax-ascert-freedom.html
*  Aneurisma da aorta - Wikipedia
A porção da aorta que fica dentro do tórax é chamada de aorta torácica; após atravessar o músculo diafragma, passa a ser ... O aneurisma de aorta é uma dilatação de um segmento desse vaso sanguíneo. A aorta é a principal artéria do corpo. Ela se ... Ver artigo principal: Aneurisma de aorta abdominal O aneurisma da aorta abdominal corresponde à dilatação da porção abdominal ... O aneurisma da aorta abdominal pode ser tratado por cirurgia em casos selecionados. Pode ser espontâneo ou traumático. Como é ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Aneurisma_da_aorta
*  Braz. J. Cardiovasc. Surg. - vol.7 número2
Tratamento cirúrgico das lesões da aorta torácica utilizando parada circulatória total hipotérmica com perfusão cerebral ...
  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=0102-763819920002&lng=pt&nrm=iso
*  Cirurgia Vascular - Consultas e Especialidades - Hospital da Luz Arrábida
Aorta Torácica, Tóraco-Abdominal e Abdominal. *. Artérias Viscerais (Tronco Celíaco, Artéria Mesentérica Superior, Artérias ...
  http://www.hospitaldaluz.pt/arrabida/pt/servicos-clinicos/especialidades-e-linhas-assistenciais/cirurgia-vascular
*  Estudo comparativo entre o pré-condicionamento isquêmico e a drenagem liquórica como métodos de proteção medular em cães
MÉTODO: Dezoito cães foram submetidos à isquemia medular induzida pela oclusão da aorta torácica descendente por 60 minutos. O ... durante a oclusão da aorta torácica descendente. Entretanto, o nível de proteção medular obtido parece ser mais significativo ... em um modelo de oclusão da aorta torácica descendente em cães. ... RESULTADOS: Pressões da aorta proximal e distal à oclusão foram semelhantes nos três grupos. Sete dias após o procedimento, o ...
  http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-76382007000100007&lng=en&nrm=iso&tlng=pt
*  Projeto Diretrizes. Aneurisma de Aorta Abdominal. Diagnóstico e tratamento. Elaboração final: Janeiro de Participantes: SBACV -...
Aneurisma de Aorta Abdominal Diagnóstico e tratamento Elaboração final: Janeiro de 2015 Participantes: SBACV DESCRIÇÃO DO ... TRATAMENTO PERCUTÂNEO DA AORTA TORÁCICA TRATAMENTO PERCUTÂNEO DA AORTA TORÁCICA Álvaro Laranjeira Santos Serviço de Cirurgia ... ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE ANEURISMA DE AORTA. CORREÇÃO POR VIA ENDO-VASCULAR ESTADO DA ARTE Instituto Dante Pazzanese ... aorta abdominal Um tratamento endovascular para aneurismas de aorta abdominal Sumário Introdução 1 O que é um aneurisma de ...
  http://docplayer.com.br/1932484-Projeto-diretrizes-aneurisma-de-aorta-abdominal-diagnostico-e-tratamento-elaboracao-final-janeiro-de-2015-participantes-sbacv.html
*  Departamento de Fisiologia e Biofísica | USP - Universidade de São Paulo
Com a estereologia, cientistas conseguiram visualizar a normalização da parede elástica da aorta torácica. ...
  http://www5.usp.br/tag/departamento-de-fisiologia-e-biofisica/
*  Grande circulação - Wikipedia
Da aorta torácica partem as artérias bronquiais (que vão aos brônquios e aos pulmões), as artérias do esôfago e as artérias ... Da croça da aorta (parte recurvada da aorta), partem as artérias subclávias, que vão aos membros superiores, e as artérias ... A aorta, ponto de início da grande circulação, parte do ventrículo esquerdo e forma um grande arco, que se dirige para trás e ... Da aorta derivam numerosos ramos que levam o sangue às várias regiões do organismo, onde o sangue realiza trocas de substâncias ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Grande_circula%C3%A7%C3%A3o
*  Tumor mediastinal - Wikipedia
Mediastino é a área da caixa torácica entre os pulmões que contém o coração, o esófago, traqueia, timo e a aorta torácica. ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Tumor_mediastinal
*  TRAUMA CERVICAL - IMPORTÂNCIA. área restrita. vários sistemas. experiência individual pequena FCMSCSP - AJG - PDF
Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Correção dos Aneurismas da Aorta ... Aneurisma de aorta abdominal Aneurisma de aorta Dilatação aneurismática da aorta ... Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing (avaliação manutenção resp e mecânica resp) C circulation D ... Trauma de Tórax O trauma torácico é responsável por 20% dos óbitos por traumatismos nos EUA. A toracotomia é realizada em menos ...
  http://docplayer.com.br/38148508-Trauma-cervical-importancia-area-restrita-varios-sistemas-experiencia-individual-pequena-fcmscsp-ajg.html
*  Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing (avaliação manutenção resp e mecânica resp) C circulation D...
UNICAMP Trauma torácico ATLS A airway (vias aéreas pérvias) B breathing ... Trauma torácico Dr. Salomón Soriano Ordinola Rojas Hospital Beneficência Portuguesa São Paulo Universidade Estadual de Campinas ... Correção dos Aneurismas da Aorta Torácica e Toracoabdominal - Técnica de Canulação Central Correção dos Aneurismas da Aorta ... Aneurisma de aorta abdominal Aneurisma de aorta Dilatação aneurismática da aorta ...
  http://docplayer.com.br/39776664-Trauma-toracico-atls-a-airway-vias-aereas-pervias-b-breathing-avaliacao-manutencao-resp-e-mecanica-resp-c-circulation-d-disability-avaliacao-esta.html
*  Toracotomia de emergência - Wikipedia
A aorta torácica descendente é ocluída abaixo do hilo pulmonar esquerdo, o qual é melhor exposto pela elevação do pulmão ... Sangramento da parede torácica é geralmente mínima nesses pacientes, embora as artérias torácicas internas precisem ser ligadas ... A aorta deve ser separada do esôfago anteriormente e da fáscia pré-vertebral posteriormente por dissecção romba, antes de ... O desclampeamento da aorta está associado com reperfusão súbita de tecidos isquêmicos distais e subsequente liberação de ...
  https://pt.wikipedia.org/wiki/Toracotomia_de_emerg%C3%AAncia
*  Software Anatomia Canina 3D - biosphera.org
Artéria Vertebral Torácica*. Artérias Intercostais Dorsais*. Aorta Abdominal. Artéria Auricular Caudal. Ramos Intercostais ... Nervo Torácico Lateral*. Nervo Torácico Longo*. Nervos Torácicos (1-13)*. Nervo Toracodorsal*. Nervo Transverso do Pescoço. ... Mamária Torácica Cranial*. Gl. Mamária Torácica Caudal*. Gl. Mamária Inguinal* Musculatura. Imagem do sistema completo*. ... Aorta Torácica. Artéria Vertebral. Artéria Cólica. Artéria Gastroepiploica. Artéria Mesentérica Caudal. Artéria Mesentérica ...
  https://biosphera.org/br/produto/software-anatomia-canina-3d/
*  Hipotermia profunda com parada circulatória total: experiência no Centro Cirúrgico da Santa Casa de Belo Horizonte - PDF
1 O tratamento cirúrgico de doenças do arco aórtico, bem como algumas lesões extensas da aorta torácica, apresentam grandes ... ANEURISMA DE AORTA. ESTADO DA ARTE ANEURISMA DE AORTA. CORREÇÃO POR VIA ENDO-VASCULAR ESTADO DA ARTE Instituto Dante Pazzanese ... Correção de doenças da aorta torácica com utilização de hipotermia profunda e parada circulatória. Rev Bras CirCardiovasc. 1991 ... Palavras-chave: Parada Circulatória Induzida por Hipotermia Profunda; Cardiopatias Congênitas; Hipotermia; Aorta Torácica/ ...
  http://docplayer.com.br/2372434-Hipotermia-profunda-com-parada-circulatoria-total-experiencia-no-centro-cirurgico-da-santa-casa-de-belo-horizonte.html

Aortografia: Exames por raios X da aorta e de seus principais ramos, após injeção de um contraste radiopaco.Músculo liso vascular: Músculo liso vascular se refere ao tipo particular de músculo liso encontrado no interior das paredes dos vasos sanguíneos.Aneurisma de aorta abdominalVasodilataçãoElastina: A elastina é uma proteína de função estrutural que forma fibras elásticas. Costumam ocorrer em lugares como o pavilhão auditivo, o conduto auditivo externo, a trompa de Eustáquio, a epiglote, a cartilagem cuneiforme da laringe e nas artérias elásticas.Filme PET (poliéster): Filme de poliéster biaxialmente-orientado de poli(tereftalato de etileno) (boPET) é utilizado por sua alta resistência tênsil, estabilidade química e dimensional, transparência, propriedades para bloquear gases e odores, e isolamento elétrico.Artéria: Artérias são vasos sanguíneos que carregam sangue a partir dos ventrículos do coração para todas as partes do nosso corpo. Elas se contrastam com as veias, que carregam sangue em direção aos átrios do coração.Contracção muscular: é um processo fisiológico característico das fibras musculares que corresponde a capacidade de gerar tensão com a ajuda de um neurônio motor. Na contração muscular, a actina desliza sobre os filamentos da miosina, que conservam seus comprimentos originais.Fibrilina: A fibrilina é uma glicoproteína, essencial para a formação de fibras elásticas do tecido conjuntivo.Artéria ilíaca comum: As artérias ilíacas comuns direita e esquerda são os dois ramos que se originam a partir da bifurcação da artéria aorta, responsáveis pela irrigação sangüínea dos membros inferiores e da região pelvica. Cada uma se divide posteriormente em artéria ilíaca externa e artéria ilíaca interna.Hipertensão arterialBomba de vareta de sucção: A bomba de vareta de sucção ou simplesmente bomba de vareta, também chamada no ramo de produção de petróleo de bomba cavalo de pau ou cabeça de cavalo, é a parte superficial de uma bomba impelente de pistão, instalada em um poço de petróleo.Nitroprussiato de sódioEcocardiografia: A ecocardiografia ou ecocardiograma com Doppler abrange os métodos de diagnóstico da estrutura e do funcionamento do coração baseados no uso de ultrassom, ou seja, as ondas acústicas com frequência de mais de 20 mil Hz (ciclos por segundo), geralmente em torno de 2 a 4 MegaHertz (MHz). Este exame é frequentemente empregado na avaliação dos pacientes com sopro cardíaco, sintomas de palpitação, síncope, falta de ar, dor torácica ou portadores de diversas doenças cardíacas como doenças do músculo cardíaco (infarto do miocárdio, miocardiopatias), insuficiência cardíaca, doenças das valvas, anomalias congênitas, entre outras.Suspensão multibraço: A suspensão multibraço ou multilink é um tipo de suspensão independente que caracteriza-se pela utilização de três ou mais "braços" que ligam o chassi do veículo ao seu eixo. Esta tecnologia geralmente é usada no eixo traseiro dos automóveis e assegura a posição correta da roda, independente da condição de rodagem.Arterite de Takayasu: A arterite de Takayasu, ou síndrome do arco aórticode causa desconhecida que afeta a aorta] e seus ramos. Embora já tenha sido relatada em todo o mundo, ela mostra uma predileção por mulheres [[ásia|asiáticas jovens.DeformaçãoMonofosfato cíclico de guanosinaFibra elástica: As fibras elásticas são formadas pela proteína elastina e por microfibrilhas de fibrilhina. São responsáveis pela elasticidade do tecido, prendendo a pele aos músculos subjacentes, por exemplo, nos pulmões e parede dos vasos sanguíneos.Artéria tireoidea ima: A artéria tireoidea ima é um pequeno ramo do tronco braquiocefálico do arco aórtico. Passa anteriormente pela traqueia e supre a glândula tireóide, juntamente com as artérias tireoideas superior e inferior.CalcinoseInsuficiência aórticaColesterolEosina azul de metileno: Eosina azul de metileno (EMB) é um meio de cultura diferencial que inibe o crescimento de bactérias Gram positivas e indica se a bactéria é fermentadora ou não de lactose. Bactérias fermentadoras de lactose apresentam-se em colônias com o centro preto.Ateroma: Ateromas são carboidratos, compostas especialmente de cálcio e ferro, que se formam na parede do pâncreas. Acumulam-se progressivamente no pâncreas, podendo chegar a obstrução total do mesmo e, possivelmente, ocasionando isquemias teciduais.Pós-carga: Na fisiologia cardíaca, o termo pós-carga deve ser entendido como sendo a dificuldade enfrentada pelo ventrículo, durante o processo de ejeção. O fator que mais interfere na pós-carga é a resistência vascular periférica, porém, como esta não pode ser medida, utiliza-se a pressão arterial como parâmetro para avaliar a pós-carga.Cardiopatia congênitaDuodeno: O duodeno é a primeira seção do intestino delgado, na maioria dos vertebrados superiores, incluindo mamíferos, répteis e aves. Nos peixes, as divisões do intestino delgado não são tão claras, e os termos do intestino anterior ou intestino proximal podem ser usadas em vez de duodeno.