Helmintos: Este grupo (vulgarmente conhecido como de vermes parasitas) inclui ACANTOCÉFALOS, NEMATOIDES e PLATELMINTOS. São considerados helmintos (por alguns autores) algumas espécies de SANGUESSUGAS que podem se tornar temporariamente parasitas.Anticorpos: Moléculas de imunoglobulinas com uma dada sequência específica de aminoácidos a ponto de só ser possível sua interação com determinado antígeno (ver ANTÍGENOS), ou com molécula estruturalmente muito semelhante. A síntese de anticorpos ocorre nas PLASMÓCITOS da série linfoide como resposta à indução pelo antígeno.Helmintíase: A infestação com vermes parasitas da classe dos helmintos.Helmintíase Animal: A infestação em animais de vermes parasitas da classe dos helmintos. A infecção pode ser experimental ou veterinária.Especificidade de Anticorpos: Propriedade dos anticorpos que os capacita a reagir com alguns EPITOPOS e não com outros. A especificidade é dependente da composição química, de forças físicas e da estrutura molecular no sítio de ligação.Anticorpos Antivirais: Imunoglobulinas produzidas em resposta a ANTÍGENOS VIRAIS.Terapia com Helmintos: Tratamento de doenças do sistema imunitário por meio de infestações propositais com helmintos. Esta terapia é parcialmente baseada na HIPÓTESE DA HIGIENE, que formula que a ausência de parasitas aumenta a desregulação imunitária por causa da ausência de estimulação de LINFÓCITOS T REGULADORES.Anticorpos Antibacterianos: Imunoglobulinas produzidas em resposta a ANTÍGENOS DE BACTÉRIAS.Anticorpos Monoclonais: Anticorpos produzidos porum único clone de células.Enteropatias Parasitárias: Infecção dos INTESTINOS com PARASITAS, geralmente envolvendo VERMES PARASITAS. Infecções com vermes cilíndricos (INFECÇÕES POR NEMATOIDES) e tênias (INFECÇÕES POR CESTOIDES) também são conhecidas como HELMINTÍASES.Formação de Anticorpos: Produção de ANTICORPOS por LINFÓCITOS B diferenciados em proliferação após estímulo por ANTÍGENOS.Anticorpos Neutralizantes: Anticorpos que reduzem ou abolem algumas atividades biológicas de um antígeno solúvel ou agente infeccioso (geralmente vírus).Trichuris: Gênero de vermes nematoides que compreende as whipworms (ou vermes em forma de chicote).Antígenos de Helmintos: Qualquer parte ou derivado de um helminto que induz uma reação imune. Os antígenos de helmintos mais frequentemente encontrados são os do schistosomos.Anticorpos Anti-Helmínticos: Imunoglobulinas produzidas em uma resposta a ANTÍGENOS DE HELMINTOS.Ancylostomatoidea: Superfamília de nematódeos uncinados parasitas que compreendem quatro gêneros: ANCYLOSTOMA, NECATOR, Bunostomum e Uncinaria. ANCYLOSTOMA e NECATOR ocorrem em humanos e outros mamíferos. Bunostomum é comum em ruminantes e Uncinaria, em lobos, raposas e cães.Afinidade de Anticorpos: Medida da força de ligação entre o anticorpo e um simples hapteno ou determinante antigênico. Depende da proximidade do ajuste estereoquímico entre os sítios de combinação do anticorpo e os determinantes antigênicos, do tamanho da área de contato entre eles, e da distribuição de grupos carregados e hidrofóbicos. Inclui o conceito de "avidez", que se refere à força da ligação antígeno-anticorpo depois da formação dos complexos reversíveis.Anti-Helmínticos: Agentes destrutivos para os vermes parasitários. São usados terapeuticamente para tratar a HELMINTÍASE, tanto no homem como nos animais.Imunofluorescência: Teste para antígeno tecidual utilizando um método direto, por conjugação de anticorpo e pigmento fluorescente (TÉCNICA DIRETA DE FLUORESCÊNCIA PARA ANTICORPO) ou um método indireto, pela formação do complexo antígeno-anticorpo que é então ligado a uma fluoresceína conjugada a um anticorpo anti-imunoglobulina (TÉCNICA INDIRETA DE FLUORESCÊNCIA PARA ANTICORPO). O tecido é então examinado por microscopia de fluorescência.Proteínas de Helminto: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de helminto.Anticorpos Anti-Idiotípicos: Anticorpos que reagem com os determinantes estruturais individuais (idiotopos) na região variável de outros anticorpos.Sítios de Ligação de Anticorpos: Sítios superficiais locais em moléculas de anticorpos que reagem com os sítios de determinantes antigênicos nos antígenos (EPITOPOS). São formados por partes das regiões variáveis dos FRAGMENTOS FAB DAS IMUNOGLOBULINAS.Nematospiroides dubius: Espécie de nematoide parasita intestinal que ocorre mais comumente em camundongos. A infestação ocorre pela ingestão de larvas. Esta espécie em particular é utilizada extensamente em pesquisa imunológica.Infecções por Strongylida: As infecções por nematoides da ordem STRONGYLIDA.Anticorpos Anti-HIV: Anticorpos que reagem com ANTÍGENOS HIV.Infecções por Nematoides: As infecções por nematoides, gerais ou não especificadas.Epitopos: Locais em antígenos que interagem com anticorpos específicos.Anticorpos Antineoplásicos: Imunoglobulinas, cuja síntese foi induzida por antígenos (específicos para tumores) diferentes dos ANTÍGENOS DE HISTOCOMPATIBILIDADE que ocorrem normalmente.Anticorpos Antiprotozoários: Imunoglobulinas produzidas em uma resposta a ANTÍGENOS DE PROTOZOÁRIOS.Cestoides: Subclasse de vermes segmentados compreendendo as tênias.Anticorpos Antinucleares: Autoanticorpos dirigidos contra vários antígenos nucleares, inclusive DNA, RNA, histonas, proteínas nucleares ácidas ou complexos desses elementos moleculares. Os anticorpos antinucleares são encontrados em doenças autoimunes sistêmicas, como o lúpus eritematoso sistêmico, a síndrome de Sjogren's, o escleroderma, a polimiosite, e a doença mista do tecido conjuntivo.Contagem de Ovos de Parasitas: Determinação do número de ovos de parasitas nas fezes.Reações Cruzadas: Reações sorológicas em que um antissoro [desenvolvido] contra um antígeno reage com um antígeno não idêntico mas estreitamente relacionado com ele.Albendazol: Anti-helmíntico benzimidazólico de largo espectro, relacionado estruturalmente com o MEBENDAZOL, que é eficaz contra muitas doenças.Camundongos Endogâmicos BALB CSchistosoma mansoni: Espécie de trematódeo sanguíneo da família Schistosomatidae. É comum no delta do Nilo. O hospedeiro intermediário é o caramujo planorbídeo. Este parasita causa esquistossomose mansoni e bilhiarziose intestinal.Imunoglobulina M: Classe de imunoglobulinas que possui CADEIAS MU DE IMUNOGLOBULINA. A IgM pode fixar o COMPLEMENTO. A designação IgM foi escolhida porque essa imunoglobulina possui alto peso molecular e foi originalmente chamada de macroglobulina.Autoanticorpos: Anticorpos que reagem com AUTOANTÍGENOS do organismo que os produziu.Anticorpos Antifúngicos: Imunoglobulinas produzidas em resposta a ANTÍGENOS DE FUNGOS.Filarioidea: Superfamília de nematoides da subordem SPIRURINA. Seus organismos possuem corpo filiforme e boca cercada por papilas.Infecções por Protozoários: Infecções por organismos unicelulares membros do antigo sub-reino Protozoa.Imunoglobulina G: Principal classe de isotipos da imunoglobulina no soro normal humano. Há várias subclasses de isotipos de IgG, por exemplo, IgG1, IgG2A e IgG2B.Testes de Neutralização: Medida do título (diluição) de um ANTISSORO que bloqueia uma infecção por meio do teste de uma série de diluições de um determinado ponto final de interação vírus-antissoro, que geralmente é a diluição na qual culturas de tecidos inoculadas com as misturas soro-vírus demonstram algum sinal citopático (CPE) ou a diluição na qual 50 por cento dos animais em teste injetados com as combinações soro-vírus mostram infectividade (ID50) ou morte (LD50).Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Schistosoma: Gênero de trematódeos que pertence à família Schistosomatidae. Possui mais de doze espécies. Estes parasitas são encontrados no homem e outros mamíferos. Caramujos são os hospedeiros intermediários.Reações Antígeno-Anticorpo: Processos desencadeados por interações de ANTICORPOS com seus ANTÍGENOS.Anticorpos Biespecíficos: Anticorpos, frequentemente monoclonais, em que os dois sítios ligantes de antígenos são específicos para determinantes antigênicos distintos. Estes anticorpos são artificiais, sendo produzidos por ligação química cruzada, fusão de HIBRIDOMAS, ou por técnicas de genética molecular. São os principais mediadores da citotoxicidade das células alvo, mostrando-se eficientes no direcionamento de drogas, toxinas, haptenos marcados com radioisótopos e células efetoras contra tecidos doentes, principalmente tumores.Filariose: Infecções com nematoides da superfamília FILARIOIDEA. A presença de vermes vivos no corpo é principalmente assintomática, mas a morte dos vermes adultos causa a inflamação granulomatosa e fibrose permanente. Os organismos do gênero Elaeophora infectam alces silvícolas e carneiro doméstico causando necrose isquêmica do cérebro, cegueira e dermatose facial.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Infecções por Cestoides: As infecções por tênias verdadeiras da subclasse CESTODA dos helmintos.Esquistossomose: Infecção com vermes (trematódeos) do gênero SCHISTOSOMA. Três espécies produzem as doenças clínicas mais frequentes: SCHISTOSOMA HAEMATOBIUM (endêmico na África e Oriente Médio), SCHISTOSOMA MANSONI (no Egito, norte e sul do continente africano, em algumas ilhas das Índias Orientais, 2/3 do norte da América do Sul) e SCHISTOSOMA JAPONICUM (no Japão, China, Filipinas, Sulawesi, Tailândia, Laos). S. mansoni é detectado com frequência em porto-riquenhos que moram nos Estados Unidos.Nippostrongylus: Gênero de nematoide parasita intestinal que pertence à superfamília HELIGMOSOMATOIDEA, que comumente ocorre em ratos, mas que já foi transmitida experimentalmente a outros roedores e coelhos. A infestação é geralmente pela pele.Esquistossomose mansoni: A esquistossomose causada pelo Schistosoma mansoni. Ela é endêmica na África, no Oriente Médio, na América do Sul e no Caribe e afeta principalmente os intestinos, o baço e o fígado.Anticorpos de Cadeia Única: Forma de anticorpos que consiste somente das regiões variáveis das cadeias pesada e leve (FRAGMENTOS FV), ligadas por um pequeno peptídeo de união. São menos imunogênicos do que a imunoglobulina completa e, assim, têm potencial terapêutico.Fezes: Excrementos oriundos do INTESTINO que contêm sólidos não absorvidos, resíduos, secreções e BACTÉRIAS do SISTEMA DIGESTÓRIO.Anticorpos Bloqueadores: Anticorpos que inibem a reação entre o ANTÍGENO e outros anticorpos, ou LINFÓCITOS T sensibilizados (p. exemplo, anticorpos da classe da IMUNOGLOBULINA G que competem com os anticorpos IGE pelo antígeno, bloqueando assim, uma resposta alérgica). Os anticorpos bloqueadores que se ligam a tumores e impedem a destruição de células tumorais por LINFÓCITOS T CITOTÓXICOS também têm sido denominados anticorpos reforçadores. (Tradução livre do original: Rosen et al., Dictionary of Immunology, 1989)Complexo Antígeno-Anticorpo: Complexo formado pela ligação das moléculas de antígeno e [seu] anticorpo. A deposição de grandes complexos antígeno-anticorpo, quando leva à lesão tissular, causa as DOENÇAS DO COMPLEXO IMUNE.Fragmentos Fab das Imunoglobulinas: Fragmentos univalentes ligantes de antígenos compostos por uma CADEIA LEVE DE IMMUNOGLOBULINAS inteira e da extremidade amino terminal de uma das CADEIAS PESADAS DE IMUNOGLOBULINAS da região articulada, ligadas por pontes dissulfeto. Os fragmentos Fab contêm as REGIÕES VARIÁVEIS DE IMUNOGLOBULINA que fazem parte do sítio de ligação a antígenos e as primeiras porções das REGIÕES CONSTANTES DE IMUNOGLOBULINA. Este fragmento pode ser obtido pela digestão das moléculas de imunoglobulinas com a enzima proteolítica PAPAÍNA.Trematódeos: Classe de trematódeos parasitas compreendendo três subclasses, Monogenea, Aspidogastrea e Digenea. Os trematódeos dioicos (com sexos separados) são os únicos encontrados no homem. São endoparasitas e requerem dois hospedeiros para completar seu ciclo de vida.Anticorpos Heterófilos: Anticorpos produzidos em uma espécie diferente da qual o antígeno se origina. Estes anticorpos são direcionados contra uma ampla variedade de antígenos específicos interespécies, sendo os mais conhecidos: Forssman, Hanganutziu-Deicher (H-D) e Paul-Bunnell (P-B). A incidência de anticorpos contra estes antígenos - isto é, o fenômeno da resposta de anticorpos heterófilos - é útil no diagnóstico por sorologia, na patogênese e no prognóstico de infecções e estados infecciosos latentes, bem como na classificação de tumores.Anticorpos Catalíticos: Anticorpos que podem catalisar uma ampla variedade de reações químicas. Estes anticorpos são caracterizados por elevada especificidade para os substratos, compartilhando muitos aspectos mecanísticos com as enzimas.Fasciola hepatica: Espécie de helminto comumente chamado de trematódeo hepático de carneiros. Ocorre nas passagens biliares, fígado e vesícula biliar durante diversos estágios de desenvolvimento. Caramujos e vegetação aquática são os hospedeiros intermediários. Ocasionalmente visto no homem, é mais comum em carneiros e gado.Interações Hospedeiro-Parasita: Relação entre um invertebrado e outro organismo (o hospedeiro), um dos quais vive às custas do outro. Tradicionalmente excluídos da definição de parasitas, são BACTÉRIAS patogênicas, FUNGOS, VÍRUS e PLANTAS; entretanto eles podem viver de modo parasitário.DNA de Helmintos: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de helmintos.Necator americanus: Parasita comum de humanos nos trópicos e subtrópicos úmidos. Estes organismos aderem às vilosidades do intestino delgado e sugam sangue, causando diarreia, anorexia e anemia.Infecções por Trematódeos: As infecções causadas pela infestação de vermes da classe Trematoda.Células Th2: Subgrupo dos linfócitos T auxiliadores-indutores que sintetizam e secretam as interleucinas IL-4, IL-5, IL-6 e IL-10. Estas citocinas influenciam o desenvolvimento das células B, a produção de anticorpos e também provocam o aumento das respostas humorais.Coelhos: Espécie Oryctolagus cuniculus (família Leporidae, ordem LAGOMORPHA) nascem nas tocas, sem pelos e com os olhos e orelhas fechados. Em contraste com as LEBRES, os coelhos têm 22 pares de cromossomos.Imunoglobulina A: Representa de 15-20 por cento das imunoglobulinas séricas humanas. É um polímero formado por 4 cadeias em humanos ou dímeros nos demais mamíferos. A IMUNOGLOBULINA A SECRETORA (IgA) é a principal imunoglobulina presente nas secreções.Imunoglobulina E: Imunoglobulina associada com MASTÓCITOS. A superexpressão tem sido associada com hipersensibilidade alérgica (HIPERSENSIBILIDADE IMEDIATA).Anticorpos Monoclonais Humanizados: Anticorpos de espécies não humanas cujas sequências proteicas foram modificadas para torná-los quase idênticos aos anticorpos humanos. Se a região constante e parte da variável forem substituídas, são chamados anticorpos humanizados. Se somente a região constante for substituída, são chamados anticorpos quiméricos. Os nomes da Denominação Comum Internacional (DCI) para anticorpos humanizados terminam em -zumab.Técnica Indireta de Fluorescência para Anticorpo: Técnica de fluorescência para anticorpo, geralmente utilizada para detectar anticorpos e complexos imunológicos em tecidos e micro-organismos em pacientes com doenças infecciosas. A técnica envolve a formação de um complexo antígeno-anticorpo que é ligado a uma fluoresceína conjugada a um anticorpo anti-imunoglobina.Solo: Mineral inconsolidado ou matéria orgânica na superfície da terra que serve como meio natural para o crescimento de plantas terrestres.Imunização: Estimulação deliberada da resposta imune do hospedeiro. A IMUNIZAÇÃO ATIVA envolve a administração de ANTÍGENOS ou ADJUVANTES IMUNOLÓGICOS. A IMUNIZAÇÃO PASSIVA envolve a administração de SOROS IMUNES ou LINFÓCITOS ou seus extratos (p.ex., fator de transferência, RNA imune), ou transplante de tecido produtor de célula imunocompetente (timo ou medula óssea).Hibridomas: Células artificialmente criadas pela fusão de linfócitos ativados com células neoplásicas. As células híbridas resultantes são clonadas e produzem ANTICORPOS MONOCLONAIS puros, ou produtos de células T, idênticos aqueles produzidos pela célula de origem imunologicamente competente.Nematoides: Classe de helmintos não segmentados com simetria bilateral fundamental e simetria trirradiada secundária das estruturas oral e esofagianas. Diversas espécies são parasitas.Soros Imunes: Soro que contêm anticorpos. São obtidos de animais que foram previamente imunizados, seja por injeção de antígenos, seja por infecção com microrganismos contendo o antígeno.Ensaio de Imunoadsorção Enzimática: Imunoensaio utilizando um anticorpo ligado a uma enzima marcada, tal como peroxidase de raiz-forte (ou rábano silvestre). Enquanto a enzima ou o anticorpo estiverem ligados a um substrato imunoadsorvente, ambos retêm sua atividade biológica; a mudança na atividade enzimática como resultado da reação enzima-anticorpo-antígeno é proporcional à concentração do antígeno e pode ser medida por espectrofotometria ou a olho nu. Muitas variações do método têm sido desenvolvidas.Doenças Parasitárias: Infecções ou infestações por parasitas. Frequentemente são contraídas por meio do contato com um vetor intermediário, mas podem ocorrer como resultado da exposição direta.Trichinella spiralis: Parasita de mamíferos carnívoros que causa TRIQUINELOSE. É especialmente comum em ratos e suínos que se alimentam de restos não cozidos. A infestação humana se inicia pelo consumo de carne de porco ou de outro animal que esteja crua ou insuficientemente cozida e contenha a larva encistada.Mapeamento de Epitopos: Métodos utilizados para estudo das interações de anticorpos com regiões específicas de antígenos de proteínas. Importantes aplicações de mapeamento de epitopos são encontradas na área de imunoquímica.Antígenos: Substâncias reconhecidas pelo sistema imunológico e induzem uma reação imunológica.Anticorpos Antifosfolipídeos: Autoanticorpos dirigidos contra fosfolipídeos. Estes anticorpos são caracteristicamente encontrados em pacientes com LUPUS ERITEMATOSO SISTÊMICO, SÍNDROME ANTIFOSFOLIPÍDICA, doenças autoimunes relacionadas, algumas doenças não autoimunes, e também em indivíduos saudáveis.Strongyloides stercoralis: Espécie de nematoide parasita amplamente distribuído em países tropicais e subtropicais. As fêmeas e suas larvas habitam a mucosa do trato intestinal onde causam ulceração e diarreia.Himenolepíase: A infecção por tênias do gênero Hymenolepsis.Parasitologia: Estudo de parasitas e DOENÇAS PARASITÁRIAS.Antígenos de Bactérias: Substâncias elaboradas pelas bactérias, que apresentam atividade antigênica.Proteínas Recombinantes: Proteínas preparadas através da tecnologia de DNA recombinante.Técnicas Imunoenzimáticas: Técnicas imunológicas baseadas no uso de: 1) conjugados enzima-anticorpo, 2) conjugados enzima-antígeno, 3) anticorpo antienzima seguido por suas enzimas homólogas ou 4) complexos enzima-antienzima. Essas técnicas são utilizadas histologicamente para visualizar ou marcar amostras de tecido.Células Cultivadas: Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.Prevalência: Número total de casos de uma dada doença em uma população especificada num tempo designado. É diferenciada de INCIDÊNCIA, que se refere ao número de casos novos em uma população em um dado tempo.Linhagem Celular: Determinadas culturas de células que têm o potencial de se propagarem indefinidamente.Ascaris: Gênero de nematoides da superfamília ASCARIDOIDEA cujas espécies geralmente habitam o intestino.Taenia: Gênero de grandes tênias ou solitárias.Western Blotting: Identificação por transferência de mancha (em um gel) contendo proteínas ou peptídeos (separados eletroforeticamente) para tiras de uma membrana de nitrocelulose, seguida por marcação com sondas de anticorpos.Antígenos de Superfície: Antígenos de superfície celular, inclusive de células infecciosas ou estranhas ou, ainda, nos vírus. Estes antígenos geralmente são grupos contendo proteínas das membranas ou paredes celulares e que podem ser isolados.Necatoríase: Infecção em humanos ou animais por ancilóstomos do gênero NECATOR. A anemia resultante desta infecção é menos grave do que a da ANCILOSTOMÍASE.Imunização Passiva: Transferência de imunidade de hospedeiro imunizado para não imunizado, pela administração de anticorpos séricos, ou por transplante de linfócitos (TRANSFERÊNCIA ADOTIVA).Estrongiloidíase: A infecção por nematoides do gênero STRONGYLOIDES. A presença das larvas pode produzir pneumonite e a presença do verme adulto no intestino pode causar uma diarreia moderada a grave.Linfócitos B: Células linfoides relacionadas à imunidade humoral. Estas células apresentam vida curta, e no que se refere à produção de imunoglobulinas após estimulação apropriada se assemelham aos linfócitos derivados da bursa de Fabricius em pássaros.Triquinelose: Infeção por TRICHINELLA. É causada pela ingestão de carne crua ou mal cozida que estiver infectada com larvas de vermes nematoides do gênero TRICHINELLA. Todos os membros do gênero TRICHINELLA podem afetar humanos, além da TRICHINELLA SPIRALIS, o agente etiológico tradicional. É distribuído em boa parte do mundo e é reemergente em algumas partes como um dano à saúde pública e um problema de segurança alimentar.Strongyloidea: Superfamília de estrôngilos ou vermes cilíndricos que são parasitas do trato intestinal de equinos, porcos, roedores e primatas (incluindo o homem). Inclui os gêneros Cyasthostomum, Ransomus, Globocephalus, OESOPHAGOSTOMUM e STRONGYLUS.Camundongos Endogâmicos C57BLImunoensaio: Técnica que utiliza anticorpos para identificar ou quantificar uma substância. Geralmente a substância a ser investigada atua como antígeno tanto para a produção de anticorpos como para a mensuração do anticorpo pela substância teste.Fragmentos de Imunoglobulinas: Moléculas parciais de imunoglobulinas, resultado da clivagem seletiva por enzimas proteolíticas ou geradas através de técnicas da ENGENHARIA DE PROTEÍNAS.Mebendazol: Benzimidazol que atua interferindo no METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS e inibindo a polimerização dos MICROTÚBULOS.Genoma Helmíntico: Complemento genético de um helminto (HELMINTOS) como representado em seu DNA.Peso Molecular: Soma do peso de todos os átomos em uma molécula.Imuno-Histoquímica: Localização histoquímica de substâncias imunorreativas utilizando anticorpos marcados como reagentes.Linfócitos T: Linfócitos responsáveis pela imunidade mediada por células. Foram identificados dois tipos: LINFÓCITOS T CITOTÓXICOS e linfócitos T auxiliadores (LINFÓCITOS T AUXILIARES-INDUTORES). São formados quando os linfócitos circulam pelo TIMO e se diferenciam em timócitos. Quando expostos a um antígeno, dividem-se rapidamente, produzindo um grande número de novas células T sensibilizadas a este antígeno.Antígenos Virais: Substâncias elaboradas pelos vírus que apresentam atividade antigênica.Antiparasitários: Fármacos usados para tratar ou para prevenir infecções parasitárias.Immunoblotting: Método imunológico usado para detectar ou quantificar substâncias imunorreativas. Inicialmente a substância é identificada pela sua imobilização através de blotting em uma membrana, e então, rotulando-a com anticorpos marcados.Hymenolepis nana: Menor espécie de TÊNIA. É o único cestoda que parasita humanos sem necessitar de hospedeiro intermediário.Radioimunoensaio: Clássico ensaio quantitativo para detecção de reações antígeno-anticorpo utilizando uma substância radioativamente ligada (radioligante) diretamente ou indiretamente, pela medida de ligação da substância não ligada a um anticorpo específico ou outro sistema receptor. Substâncias não imunogênicas (por exemplo, haptenos) podem ser medidas se acopladas a grandes proteínas carreadoras (por exemplo, gama-globulina bovina ou soro de albumina humana) capazes de induzir a formação de anticorpos.Citometria de Fluxo: Técnica que utiliza um sistema instrumental para fabricação, processamento e exibição de uma ou mais medidas em células individuais obtidas de uma suspensão de células. As células são geralmente coradas com um ou mais corantes específicos aos componentes de interesse da célula, por exemplo, DNA, e a fluorescência de cada célula é medida rapidamente pelo feixe de excitação transversa (laser ou lâmpada de arco de mercúrio). A fluorescência provê uma medida quantitativa de várias propriedades bioquímicas e biofísicas das células, bem como uma base para separação das células. Outros parâmetros ópticos incluem absorção e difusão da luz, a última sendo aplicável a medidas de tamanho, forma, densidade, granularidade e coloração da célula.Eletroforese em Gel de Poliacrilamida: Eletroforese na qual um gel de poliacrilamida é utilizado como meio de difusão.Ancylostoma: Gênero de nematoides parasitas intestinais que compreende diversas espécies. A. duodenale é o ancilóstomo comum em humanos. A. braziliense, A. ceylonicum e A. caninum ocorrem primariamente em cães e gatos, mas também já foram relatados em humanos.Praziquantel: Anti-helmíntico usado na maioria das infestações por esquistossoma e muitos cestódeos.Testes de Fixação de Complemento: Testes sorológicos baseados na inativação do complemento pelo complexo antígeno-anticorpo (estágio 1). A ligação do complemento livre pode ser visualizada pela adição de um segundo sistema antígeno-anticorpo, tal como o de células vermelhas e anticorpos apropriados contra células vermelhas (hemolisina) que requerem complemento para seu término (estágio 2). A ausência de lise das células vermelhas indica que uma reação antígeno-anticorpo específica ocorreu no estágio 1. Se ocorre lise das células vermelhas, o complemento livre está presente, indicando que não ocorreu a reação antígeno-anticorpo no estágio 1.Bovinos: Animais bovinos domesticados (do gênero Bos) geralmente são mantidos em fazendas ou ranchos e utilizados para produção de carne, derivados do leite ou para trabalho pesado.Ascaris suum: Espécie de nematoide parasita geralmente encontrada em porcos domésticos e alguns outros animais. A infestação do homem também pode ocorrer, provavelmente em decorrência de manuseio de adubo de porcos e pode levar à obstrução intestinal.Coinfecção: Infecção simultânea de um organismo hospedeiro por dois ou mais patógenos. Em virologia, co-infecção se refere mais frequentemente à infecção simultânea de uma única célula por dois ou mais vírus diferentes.Parasitos: Organismos invertebrados que vivem sobre um organismo ou dentro dele (hospedeiro) tirando proveito. Tradicionalmente, estão excluídos da definição de parasitas, as BACTÉRIAS patogênicas, os FUNGOS, os vírus e as PLANTAS, embora possam viver de forma parasita.Teníase: A infecção por tênias do gênero Taenia.Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Testes de Hemaglutinação: Testes sensíveis para medir certos antígenos, anticorpos ou vírus, usando suas habilidades de aglutinar certos eritrócitos.Testes de Inibição da Hemaglutinação: Testes sorológicos nos quais uma quantidade conhecida de antígeno é adicionada ao soro, antes da adição da suspensão de células vermelhas. A reação resultante é expressa como a menor quantidade de antígeno que causa inibição completa da hemaglutinação.Anticorpos Anticitoplasma de Neutrófilos: Autoanticorpos dirigidos contra os constituintes citoplasmáticos de LEUCÓCITOS POLIMORFONUCLEARES e/ou MONÓCITOS. São usados como marcadores específicos para a GRANULOMATOSE COM POLIANGIÍTE e outras doenças, embora seu papel fisiopatológico ainda não esteja claro. Os ANCAs são rotineiramente detectados por imunofluorescência indireta com três padrões diferentes: c-ANCA (citoplásmico), p-ANCA (perinuclear) e ANCA atípico.Fasciolíase: Doença hepática causada por infecções com trematódeos parasitas do gênero FASCIOLA, como a FASCÍOLA HEPÁTICA.Região Variável de Imunoglobulina: Região da molécula de imunoglobulina que varia na sua sequência e composição de aminoácidos e que contém o sítio de ligação para um antígeno específico. Está localizada no terminal N do fragmento Fab da imunoglobulina. Inclui regiões hipervariáveis (REGIÕES DETERMINANTES DE COMPLEMENTARIDADE) e regiões de estrutura.Fatores de Tempo: Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.Hymenolepis: Gênero de pequenas tênias de aves e mamíferos.Estudos Soroepidemiológicos: ESTUDOS EPIDEMIOLÓGICOS baseados na detecção, por meio de testes sorológicos, de alterações típicas no nível sérico de ANTICORPOS específicos. Além de casos clinicamente manifestos, infecções subclínicas latentes e condições de portadores podem ser detectadas.Idiotipos de Imunoglobulinas: Determinantes exclusivos controlados geneticamente e presentes nos ANTICORPOS cuja especificidade é limitada a um só grupo de proteínas (p.ex., uma outra molécula de anticorpo ou uma proteína específica de mieloma). O idiotipo parece representar a antigenicidade do sítio de ligação do anticorpo com os antígenos e ser geneticamente codeterminado com ela. Os determinantes idiotípicos foram localizados precisamente na REGIÃO VARIÁVEL DE IMUNOGLOBULINA de ambas as cadeias polipeptídicas da imunoglobulina.Técnicas Imunológicas: Técnicas usadas para demonstrar ou medir uma resposta imunológica e para identificar ou medir antígenos usando anticorpos.Vacinação: Administração de vacinas para estimulação da resposta imune do hospedeiro. Isto inclui qualquer preparação que objetive a profilaxia imunológica ativa.Sensibilidade e Especificidade: Medidas de classificação binária para avaliar resultados de exames. Sensibilidade ou taxa de recall é a proporção de verdadeiros positivos. Especificidade é a probabilidade do teste determinar corretamente a ausência de uma afecção. (Tradução livre do original: Last, Dictionary of Epidemiology, 2d ed)Toxocaríase: A infecção por nematódeos do gênero TOXOCARA, normalmente encontrados em gatos silvícolas ou domesticados e em cachorros e raposas, com exceção da larva, que pode produzir a larva migrans visceral ou ocular no homem.Antígenos de Neoplasias: Frações proteicas, glicoproteicas ou lipoproteicas das superfícies de células tumorais que são geralmente identificadas por anticorpos monoclonais. Muitos destes antígenos são de origem embrionária ou viral.Basófilos: Leucócitos granulares caracterizados por uma coloração relativamente pálida. O lóbulo nuclear e o citoplasma contêm grânulos escuros, grosseiros e de tamanhos variados que são corados por corantes básicos.Baço: Órgão linfático encapsulado através do qual o sangue venoso é filtrado.Técnicas de Imunoadsorção: Técnicas para remoção por adsorção e subsequente eluição de um anticorpo ou antígeno específico, utilizando um imunoadsorvente contendo o antígeno ou anticorpo homólogo.Citocinas: Proteínas, que não são anticorpos, secretadas por leucócitos inflamatórios e por células não leucocíticas que agem como mediadores intercelulares. As citocinas diferem dos hormônios clássicos no sentido de que elas são produzidas por vários tecidos ou tipos celulares e não por glândulas especializadas. Elas geralmente agem localmente de modo parácrino ou autócrino em vez de endócrino.Costa do Marfim: República na África ocidental, ao sul de MALI e BURKINA FASSO, margeada por GANA ao leste. Sua capital administrativa é Abidjan e Yamoussoukro tem sido a capital oficial desde 1983. Antigamente era chamada Ivory Coast.Haptenos: Pequenos determinantes antigênicos capazes de induzir uma resposta imune somente quando acoplados a um transportador. Os haptenos se ligam aos anticorpos, mas por si só não conseguem induzir uma resposta imune humoral.Interleucina-4: Fator solúvel produzido por LINFÓCITOS T ativados, que induz a expressão dos GENES CLASSE II do COMPLEXO II HISTOCOMPATIBILIDADE (MHC) e os RECEPTORES FC nos LINFÓCITOS B e causa sua proliferação e diferenciação. Age também nos linfócitos T, MASTÓCITOS, e em várias outras células da linhagem hematopoiética.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Schistosoma haematobium: Espécie de trematódeo sanguíneo da família Schistosomatidae que ocorre em diferentes fases do desenvolvimento nas veias dos sistemas pulmonar e hepático e, finalmente, na luz da bexiga. Este parasita causa esquistossomose urinária.Diversidade de Anticorpos: Fenômeno da grande variabilidade característica dos ANTICORPOS. O SISTEMA IMUNOLÓGICO é capaz de reagir especificamente contra tipos essencialmente ilimitados de ANTÍGENOS encontrados. A diversidade de anticorpos é explicada por três teorias principais: 1) A Teoria da Linhagem Germinativa afirma que cada célula produtora de anticorpos possui genes que codificam todas as especificidades possíveis de anticorpos, mas que expressa somente a estimulada pelo antígeno; 2) Teoria da Mutação Somática sustenta que as células produtoras de anticorpos contêm só alguns genes que produzem a diversidade de anticorpos por mutação; e 3) Teoria do Reordenamento Gênico assegura que a diversidade dos anticorpos é gerada pelo reordenamento dos segmentos dos genes da REGIÃO VARIÁVEL DE IMUNOGLOBULINA durante a diferenciação das CÉLULAS PRODUTORAS DE ANTICORPOS.Mansonelose: A infecção por nematoide do gênero MANSONELLA. Os sintomas incluem prurido, cefaleia e inchaço articular.Wuchereria bancrofti: Verme branco e em forma de fio que causa elefantíase, linfangite e quilúria por interferir com a circulação linfática. As microfilárias são encontradas no sangue circulante e são transportadas por mosquitos.Biblioteca de Peptídeos: Coleção de peptídeos clonados ou quimicamente sintetizados, frequentemente constituídos por todas as combinações possíveis de aminoácidos formando um peptídeo n-aminoácido.Spiruroidea: Superfamília de nematoides parasitas que requerem um ou dois hospedeiros artrópodes intermediários antes de serem ingeridos pelo hospedeiro terminal. Seus organismos ocorrem raramente no homem.Anticorpos Anti-Hepatite C: Anticorpos contra os ANTÍGENOS DA HEPATITE C, inclusive aqueles contra o envelope, o core, e as proteínas não estruturais.Isoanticorpos: Anticorpos de um indivíduo, que reagem com ISOANTIGENOS de outro indivíduo da mesma espécie.Isotipos de Imunoglobulinas: Classes de imunoglobulinas encontradas em muitas espécies de animais. No homem há nove classes de imunoglobulinas que, na eletroforese, migram em cinco grupos diferentes; cada uma delas consiste em duas cadeias proteicas leves e duas pesadas, e cada grupo de imunoglobulinas apresenta propriedades estruturais e funcionais que as distinguem entre si.Imunoglobulinas: Proteínas com várias subunidades que atuam na IMUNIDADE. São produzidas a partir de GENES DE IMUNOGLOBULINAS dos LINFÓCITOS B. São compostas de duas CADEIAS PESADAS DE IMUNOGLOBULINAS e duas CADEIAS LEVES DE IMUNOGLOBULINAS com cadeias polipeptídicas secundárias adicionais, dependendo das isoformas. A variedade das isoformas inclui formas monoméricas ou poliméricas, e formas transmembrânicas (RECEPTORES DE ANTÍGENOS DE CÉLULAS B) ou secretadas (ANTICORPOS). São classificadas de acordo com a sequência de aminoácidos de suas cadeias pesadas em cinco classes (IMUNOGLOBULINA A, IMUNOGLOBULINA D, IMUNOGLOBULINA E, IMUNOGLOBULINA G e IMUNOGLOBULINA M) que incluem várias outras subclasses.Anticorpos Monoclonais Murinos: Anticorpos obtidos de um único clone de células desenvolvidas em camundongos ou ratos.Glicoproteínas: Compostos conjugados proteína-carboidrato que incluem mucinas, mucoides e glicoproteínas amiloides.Strongyloides: Gênero de nematoides parasitas amplamente distribuídos como parasitas intestinais de mamíferos.Anticorpos Anti-Hepatite B: Anticorpos contra os ANTÍGENOS DA HEPATITE B, inclusive os anticorpos contra a superfície (Austrália) e o núcleo (core) da partícula de Dane e aqueles contra os antígenos "e".Imunodifusão: Técnica envolvendo a difusão de antígeno ou anticorpo por um meio semissólido, geralmente gel de ágar ou agarose, tendo como resultado uma reação de precipitação.Ativação Linfocitária: Alteração morfológica, em cultura, de pequenos LINFÓCITOS B ou de LINFÓCITOS T, que passam a ser células grandes semelhantes a blastos, capazes de sintetizar DNA e RNA e de se dividir por mitose. É induzida por INTERLEUCINAS, MITÓGENOS, como FITOHEMAGLUTININAS e por ANTÍGENOS específicos. Pode também ocorrer in vivo, como na REJEIÇÃO DE ENXERTO.Equinostomíase: A infecção causada por trematódeos do gênero Echinostoma.Ligação Competitiva: Interação de dois ou mais substratos ou ligantes com o mesmo sítio de ligação. O deslocamento de um pelo outro é usado em medidas de afinidade seletivas e quantitativas.Esquistossomose Urinária: Doença humana causada por infecção pelo verme parasita SCHISTOSOMA HAEMATOBIUM. É endêmica na ÁFRICA e partes do ORIENTE MÉDIO. Os tecidos, mais frequentemente danificados estão no SISTEMA URINÁRIO, especificamente a BEXIGA URINÁRIA.Fragmentos de Peptídeos: Proteínas parciais formadas pela hidrólise parcial de proteínas completas ou geradas através de técnicas de ENGENHARIA DE PROTEÍNAS.Imunidade Materno-Adquirida: Resistência a um agente causador de doença induzida através da transferência transplacentária da imunidade materna no feto, ou para o neonato através do colostro e do leite.Imunidade Humoral: Resposta imune mediada por anticorpos. A imunidade humoral advém da FORMAÇÃO DE ANTICORPOS que resulta da ativação de LINFÓCITOS B por CÉLULAS TH2, seguida pela ATIVAÇÃO DO COMPLEMENTO.Anticorpos Anti-Insulina: Anticorpos específicos contra INSULINA.Doenças Parasitárias em Animais: Infecções ou infestações por organismos parasitas. As infestações podem ser experimentais ou veterinárias.Complicações Parasitárias na Gravidez: Ocorrências de doenças parasitárias ao longo da gravidez. A infecção parasitária pode preceder ou seguir a FERTILIZAÇÃO.Proteínas do Sistema Complemento: Glicoproteínas séricas que participam da ATIVAÇÃO DO COMPLEMENTO, mecanismo de defesa do hospedeiro que gera o COMPLEXO DE ATAQUE À MEMBRANA DO SISTEMA COMPLEMENTO. Estão incluídas as glicoproteínas das diversas vias de ativação do complemento (VIA CLÁSSICA DO COMPLEMENTO, VIA ALTERNATIVA DO COMPLEMENTO e via de complemento de lectina).Lúpus Eritematoso Sistêmico: Transtorno multissistêmico, crônico, recidivante, inflamatório e geralmente febril do tecido conjuntivo, caracterizado principalmente pelo envolvimento da pele, articulações, rins e membranas serosas. É de etiologia desconhecida, mas acredita-se que represente uma insuficiência dos mecanismos regulatórios do sistema autoimune. A doença é caracterizada por uma ampla faixa de disfunções sistêmicas, uma taxa de sedimentação de eritrócitos elevada e a formação de células LE no sangue ou na medula óssea.Ivermectina: Mistura composta na maior parte de avermectina H2B1a (RN 71827-03-7) com pouca avermectina H2B1b (Rn 70209-81-3), que são macrolídeos obtidos de STREPTOMYCES avermitilis. Esta mistura se liga aos canais de cloreto controlados por glutamato causando aumento na permeabilidade e hiperpolarização de células nervosas e musculares. Interagem também com outros CANAIS DE CLORETO. É um antiparasitário de amplo espectro e ativo contra microfilárias de ONCHOCERCA VOLVULUS, mas não contra a forma adulta.Camundongos Endogâmicos: Indivíduos geneticamente idênticos desenvolvidos pelos cruzamentos de irmãos e irmãs que são realizados por vinte ou mais gerações, ou pelo cruzamento dos progenitores com sua ninhada realizados com algumas restrições. Todos os animais de cepa endogâmica remetem a um ancestral comum na vigésima geração.Modelos Animais de Doenças: Doenças animais ocorrendo de maneira natural ou são induzidas experimentalmente com processos patológicos suficientemente semelhantes àqueles de doenças humanas. São utilizados como modelos para o estudo de doenças humanas.Higiene: Ciência que lida com a implantação e manutenção de saúde ao indivíduo e ao grupo. Inclui procedimentos, condições e práticas que conduzem à saúde. (Tradução livre do original: Webster, 3rd ed)Antinematódeos: Substâncias usadas no tratamento ou no controle das infestações por nematoides. Também são usados na prática veterinária.Vacinas: Suspensões de micro-organismos atenuados ou mortos (bactérias, vírus, fungos, protozoários), proteínas antigênicas, construções sintéticas ou outros derivados biomoleculares administrados para prevenção, abrandamento ou tratamento de doenças infecciosas ou outras.Antígenos CD: Antígenos de diferenciação residentes nos leucócitos de mamíferos. Os CD (do inglês, "cluster of differentiation") representam um grupo de diferenciação, que se refere a grupos de anticorpos monoclonais que mostram reatividade similar com certas subpopulações de antígenos de uma linhagem ou estágio de diferenciação particulares. As subpopulações de antígenos também são conhecidas pela mesma designação CD.Glicoproteínas de Membrana: Glicoproteínas encontradas nas membranas ou na superfície das células.Camundongos Knockout: Linhagens de camundongos nos quais certos GENES dos GENOMAS foram desabilitados (knocked-out). Para produzir "knockouts", usando a tecnologia do DNA RECOMBINANTE, a sequência do DNA normal no gene em estudo é alterada para impedir a síntese de um produto gênico normal. Células clonadas, nas quais esta alteração no DNA foi bem sucedida, são então injetadas em embriões (EMBRIÃO) de camundongo, produzindo camundongos quiméricos. Em seguida, estes camundongos são criados para gerar uma linhagem em que todas as células do camundongo contêm o gene desabilitado. Camundongos knock-out são usados como modelos de animal experimental para [estudar] doenças (MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS) e para elucidar as funções dos genes.Autoantígenos: Constituintes de tecidos endógenos que possuem capacidade de interagir com AUTOANTICORPOS e causar uma resposta imune.Proteínas Recombinantes de Fusão: Proteínas recombinantes produzidas pela TRADUÇÃO GENÉTICA de genes fundidos formados pela combinação de SEQUÊNCIAS REGULADORAS DE ÁCIDOS NUCLEICOS de um ou mais genes com as sequências codificadoras da proteína de um ou mais genes.Amebozoários: Supergrupo (para alguns, é um filo) dos EUCARIOTOS ameboides que compreende ARCHAMOEBAE, LOBOSEA e MYCETOZOA.Doenças Negligenciadas: Doenças que são subfinanciadas e possuem baixo reconhecimento, mas são as principais ameaças em países pouco desenvolvidos. A Organização Mundial da Saúde apontou seis doenças infecciosas tropicais como negligenciadas em países industrializados que são endêmicas em muitos países em desenvolvimento (HELMINTÍASE, HANSENÍASE, ELEFANTÍASE FILARIAL, ONCOCERCOSE, ESQUISTOSSOMOSE e TRACOMA).Testes de Precipitina: Testes sorológicos nos quais uma reação positiva manifestada por PRECIPITAÇÃO QUÍMICA visível ocorre quando um ANTÍGENO solúvel reage com suas precipitinas, isto é, ANTICORPOS que podem formar um precipitado.Antígenos de Protozoários: Qualquer parte ou derivado de qualquer protozoário que induz imunidade; os antígenos da malária (Plasmodium) e do tripanossoma são atualmente os mais frequentemente encontrados.Hipersensibilidade: Reatividade alterada a um antígeno, podendo resultar em reações patológicas consequentes à exposição subsequente àquele antígeno particular.Peptídeos: Membros da classe de compostos constituídos por AMINOÁCIDOS ligados entre si por ligações peptídicas, formando estruturas lineares, ramificadas ou cíclicas. Os OLIGOPEPTÍDEOS são compostos aproximadamente de 2 a 12 aminoácidos. Os polipeptídeos são compostos aproximadamente de 13 ou mais aminoácidos. As PROTEÍNAS são polipeptídeos lineares geralmente sintetizados nos RIBOSSOMOS.Toxocara canis: Espécie de nematoide parasita encontrado no intestino de cães. Lesões cerebrais, hepáticas, oculares, renais e pulmonares são causadas pelas larvas em migração. Em humanos estas larvas não seguem os padrões normais e podem produzir LARVA MIGRANS VISCERAL.Medicina Tropical: Ramo da medicina voltado (concerned) para as doenças, principalmente de origem parasitária, comuns nas regiões tropicais e subtropicais.Testes Sorológicos: Procedimentos diagnósticos envolvendo reações de imunoglobulina.Filariose Linfática: As infestações por parasitas do sistema linfático humano causadas pela WUCHERERIA BANCROFTI ou BRUGIA MALAYI. Ela também é chamada de filaríase linfática (ou elefantíase filárica).Ancilostomíase: Infecção de humanos e animais com ancilóstomas do gênero ANCYLOSTOMA. As características incluem anemia, dispepsia, eosinofilia e inchaço abdominal.Citotoxicidade Celular Anticorpo-Dependente: Fenômeno de destruição (mediada por anticorpos) de células alvo, realizada por células efetoras não sensibilizadas. A identidade da célula alvo varia, mas deve possuir IMUNOGLOBULINA G de superfície com a porção Fc intacta. A célula efetora é uma célula "matadora" com receptores Fc. Pode ser um linfócito sem os marcadores convencionais de células B ou T, ou um monócito, macrófago ou leucócito polinuclear, dependendo da identidade da célula alvo. A reação é independente de complemento.LaosInterferon gama: Principal interferon produzido por LINFÓCITOS estimulados por mitógenos ou antígenos. É estruturalmente diferente do INTERFERON TIPO I e sua principal atividade é a imunorregulação. Tem sido associado à expressão de ANTÍGENOS DE HISTOCOMPATIBILIDADE CLASSE II em células que normalmente não os produzem, levando a DOENÇAS AUTOIMUNES.Linfócitos: Células brancas do sangue, formadas no tecido linfoide do corpo. Seu núcleo é redondo ou ovoide com cromatina grosseira e irregularmente organizada, enquanto que o citoplasma é tipicamente azul pálido com grânulos azurófilos, se existirem. A maioria dos linfócitos pode ser classificada como T ou B (com subpopulações em cada uma dessas categorias) ou CÉLULAS MATADORAS NATURAIS.

*  Doença Peⅼa Picada
tratamento acrescenta banhos Ԁe imersão, ɑ aplicação de pipetas de anti-helmínticos de ação prolongada e a escovação diária сom ... O médico irá fazer-ⅼhe analítica para detectar anticorpos contra eѕsa bactéria. Tratamento cⲟm antibióticos (vibracina), ...
  https://clinicaveterinariacuritiba.com.br/doenca-pe%E2%85%BCa-picada/
*  CRIAÇÃO DE ANIMAIS: Doenças dos Bezerros Bubalinos
O esquema de tratamento profilático obrigatório, assim como os anti-helmínticos utilizados no controle da neoascaridiose são ... porque geralmente as vacas secretam anticorpos pelo colostro até 72 horas após o parto. A contaminação por essas viroses ocorre ... a qual eliminará os anticorpos pelo colostro, que irão proteger o bezerro. As medidas higiências devem ser rigorosamente ...
  http://criacaodeanimais.blogspot.com/2008/12/doenas-dos-bezerros-bubalinos.html
*  Prefeitura de Pacajus - CE
... desinfetantes e anti-sépticos, uso clínico dos antimicrobianos, antiparasitas, fármacos antiprotozoários, anti-helmínticos, ... anticorpos. Estrutura celular: membranas, transporte através de membranas, citoplasma e núcleo, síntese de macromoléculas, ... drogas anti-hipertensivas, tratamento farmacológico da insuficiência cardíaca, fármacos antiarritímicos, drogas utilizadas no ...
  https://www.pciconcursos.com.br/concurso/prefeitura-de-pacajus-ce-1897-vagas
*  CachorrosBlogs.: 2011
Medicamentos anti-helminticos como vermicidas, larvicidas e ovocidas que tem como principio ativo o cabornato de metil, e o ... O diagnontico pode ser feito também através de exames sorologicos sanguíneos, para uma analise do nível de anticorpos e ... Que são sabonetes antissepticos, sabonetes anti-seborreicos, anti-sarnas, anti-carrapatos, anti-pulgas, anti-fungos, perfumados ... consiste na utilização de medicamentos anti-infecciosos com propriedades anti-bacteriana, anti-protozoarias e anti-fungicidas. ...
  http://cachorrosblogs.blogspot.com/2011/
*  Centro de Informação em Saúde para Viajantes - Cives. Terezinha Marta P.P. Castiñeiras & Fernando S. V. Martins - PDF
O uso de anti-helmínticos pode ser causa relativamente freqüente de queixas de cefaléia e tonteiras. Outros paraefeitos ... Mais recentemente, o desenvolvimento de recursos imunobiológicos (detecção de antígenos e anticorpos por imunoensaio, ... Efeitos colaterais A maioria dos anti-helmínticos é bem tolerada, especialmente quando empregados em doses terapêuticas mais ... Recomendações para Terapia Anti retroviral em Adultos Infectados pelo HIV MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE ...
  http://docplayer.com.br/40274-Centro-de-informacao-em-saude-para-viajantes-cives-terezinha-marta-p-p-castineiras-fernando-s-v-martins.html
*  Doenças pulmonares parenquimatosas difusas | dos Sintomas ao Diagnóstico e Tratamento | MedicinaNET
Observam-se os anticorpos antimembrana basal glomerular (anti-GBM) em pacientes com síndrome de Goodpasture e eventualmente ... Já que muitos pacientes com DPPD utilizam imunossupressores, devem-se administrar periodicamente anti-helmínticos para evitar ... A existência de anticorpos específicos, denominados anticorpos contra antígenos extraíveis do núcleo (ENA), pode sugerir uma ... Os anticorpos antifosfolípideos (especificamente o anticoagulante lúpico, anticardiolipina e 2-glicoproteína-1) estão ...
  http://medicinanet.com.br/conteudos/revisoes/5767/doencas_pulmonares_parenquimatosas_difusas.htm
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: VIROSES : CAXUMBA
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... esta só pode resultar dos anticorpos produzidos naturalmente pelo organismo ou pela aplicação de vacina específica. ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2014/01/viroses-caxumba.html
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: VIROSES : CATAPORA (VARICELA)
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... A persistência de anticorpos após 10 anos está situada em torno de 90%. A vacina para varicela poderá ser utilizada em alguns ... Os anticorpos que surgem na vigência da varicela da gestante, não neutralizam o vírus, podendo apenas reduzir sua multiplicação ... dependendo da presença dos anticorpos maternos e do sistema imune do RN. ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com/2012/12/doencas-produzidas-por-virus-parte-1.html
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: VIROSES : DENGUE
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... Métodos sorológicos (pesquisa de anticorpos específicos contra o vírus). v Sinal de Rumpel-Leed: Prova do laço ou Teste do ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2012/12/doencas-produzidas-por-virus-parte-4.html
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: VIROSES : FEBRE AMARELA
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... v Testes sorológicos (pesquisa de anticorpos específicos contra o vírus).. v Testes virológicos (isolamento viral por ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2014/01/viroses-febre-amarela.html
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: VIROSES : HEPATITE
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... A pesquisa de anticorpos IgM contra o vírus da hepatite E no sangue se reativa, indica infecção recente. Esses anticorpos ... A definição do agente é feita pelos marcadores sorológicos da hepatite C: Anti-HCV (aparece 3 a. 4 meses após a elevação das ... O método mais utilizado é o ELISA, com pesquisa de anticorpos IgM contra o vírus da hepatite A no sangue, que indicam infecção ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2012/12/doencas-produzidas-por-virus-parte-3.html
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: PROTOZOOSES : DOENÇA DE CHAGAS
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... Na fase crônica, utiliza-se mais freqüentemente os métodos de detecção de anticorpos circulantes (IgG) e dentre os citados, os ... A imunidade humoral é demonstrada pela detecção de anticorpos circulantes nas fases aguda e crônica da infecção. A imunidade ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2013/03/doencas-produzidas-por-protozoarios_571.html
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: FARMÁCIA HOSPITALAR - NOÇÕES GERAIS SOBRE FARMACOLOGIA PARTE 1
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... hoje existe uma gama de novos agentes terapêuticos na forma de anticorpos, enzimas, hormônios, fatores de crescimento e ... O desenvolvimento dos fármacos anti-hipertensivos representou uma vitória na luta pela longevidade, o que reduziu ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2011/02/introducao-farmacologia.html
*  Seu Buldogue Francês: Novembro 2008
De qualquer maneira, para os meus cães, não farei a vacinação antes de titular os anticorpos sanguíneos.. Se os anticorpos para ... A vacina anti-rábica nunca deve ser feita antes dos 5 meses de idade, deve ser refeita depois de 12 meses e depois, somente a ... fungos e protozoários ou parasitas helmínticos ainda não estão sendo utilizadas em seres humanos. Contudo, os pesquisadores têm ... Os anticorpos da mãe competirão com a vacina e a vacina perderá seu efeito.. Por isso, não se deve aplicar a vacina para ...
  http://www.seubuldoguefrances.com.br/2008/11/
*  FARMÁCIA BRASILEIRA: PROTOZOOSES : MALÁRIA
ANTIPARASITÁRIOS - ANTI-HELMÍNTICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIMALÁRICOS * ANTIPARASITÁRIOS - ANTIPROTOZOÁRIOS * ANTIFÚNGICOS * ... é necessário localizar os doadores e submetê-los a exame de sangue para determinar a presença de parasitos e anticorpos contra ... A vigilância deve ser ativa para aplicar medidas anti-focais no campo, inclusive medidas anti-vetoriais e busca de casos. Todos ... Ele fornece um dos parâmetros para medir a eficiência dessa espécie, como vetora da doença, e ajuda a planejar a luta anti- ...
  http://farmaciabrasileira.blogspot.com.br/2013/03/doencas-produzidas-por-protozoarios.html
*  CachorrosBlogs.: 09/01/2010 - 10/01/2010
Pois ao contrario dos medicamentos anti-helminticos usados comumente, e que surtem efeito no tratamento da Larva Migrans ... O diagnontico pode ser feito também através de exames sorologicos sanguíneos, para uma analise do nível de anticorpos e ... consiste na utilização de medicamentos anti-infecciosos com propriedades anti-bacteriana, anti-protozoarias e anti-fungicidas. ... consiste na utilização de medicamentos anti-infecciosos com propriedades anti-bacteriana, anti-protozoarias e anti-fungicidas. ...
  http://cachorrosblogs.blogspot.com/2010/09/

Nematomorpha: Nematomorpha (nematomorfos) é um filo do reino Animalia, constituído por parasitas morfologicamente semelhante ao nematódeos. Existem 320 espécies descritas no filo Nematomorpha (do grego nema, "fio"; morphe,"forma"), popularmente chamados de nematomorfos.Anticorpo policlonal: Anticorpos policlonais são anticorpos que são derivados de diferentes linhagens de células B. Eles são uma mistura de moléculas de imunoglobulinas secretadas contra um antígeno específico, cada uma reconhecendo um epítopo diferente.Verminose: Verminose é uma doença provocada por agentes específicos, denominados parasitas, especialmente endoparasitas que vivem no interior do corpo do hospedeiro. Constitui-se uma doença frequente, de difícil controle pelos órgãos públicos, que acomete o ser humano de forma irrestrita. É observada nas crianças e nos adultos, em ambos os sexos, em todas as classes sociais, tanto na zona rural como nas cidades.Gregory WinterParasita intestinal: Parasitas intestinais são parasitas que infestam o trato gastro-intestinal em humanos e outros animais.Loukopoulos P, Komnenou A, Papadopoulos E, Psychas V.Trichuris: Trichuris é um gênero de nemátodos da família Trichuridae, cujo a espécie Tricuris trichiura provoca uma verminose denominada tricuríase.Maturação da afinidade: A maturação de afinidade (em inglês affinity maturation) é um processo do sistema imunológico de  mamíferos, cujo resultado é a melhora da eficiência da resposta imune em um segundo contato com um antígeno. A maturação de afinidade ocorre em linfócitos B maduros nos centros germinativos dos linfonodos e se baseia no processo de hipermutação somática, com um aumento da taxa mutacional em determinadas partes do DNA nessas células  e Seleção clonal.Anti-helmíntico: == Anti-helmínticos ==Cestoda: Cestoda é uma classe do filo Platyhelminthes que se caracterizam pela ausência do sistema digestório. Os alimentos são absorvidos pela pele que têm revestimento semelhante aos dos trematódeos.Anticorpo antinuclear: Os anticorpos antinucleares, também conhecidos como fator antinuclear (FAN), são anticorpos que estão presentes em número mais alto que o normal em doenças autoimunes. O teste de anticorpos antinucleares mede o padrão e quantidade de autoanticorpos que podem atacar os tecidos do corpo como se fossem um material estranho.AlbendazolEsquistossomo: O esquistossomo ou chistossoma (Schistosoma mansoni) é um platelminto da classe trematóide causador da esquistossomose, uma verminose bastante perigosa e comum em áreas com saneamento precário. Sua descrição completa foi feita pelo médico brasileiro Pirajá da Silva, em 1908.Seroconversão: Seroconversão corresponde à passagem de um doente de seronegativo para seropositivo. Após ter acontecido este fenómeno, é possível a detecção de anticorpos no soro, utilizando o método ELISA ou Western blot.Autoanticorpo: Um autoanticorpo é um anticorpo (um tipo de proteína) produzido pelo sistema imune que atua contra uma ou mais proteínas do próprio indivíduo que o produziu. Os autoanticorpos têm as mesmas propriedades bioquímicas e físico-químicas dos outros anticorpos.Protozoose: Protozooses ou Protozoonoses são as doenças causadas por protozoários parasitas. Os protozoários são organismos eucariontes, heterótrofos e cuja grande maioria é de vida livre e são encontrados nos mais diversificados ambientes.Schistosoma mekongi: Schistosoma mekongi é um verme achatado parasita do filo Platyhelminthes classe Trematoda. Habita o sudeste asiático.Estrutura primária: A estrutura primária é dada pela sequência de aminoácidos ao longo da cadeia polipeptídica. É o nível estrutural mais simples e mais importante, pois dele deriva todo o arranjo espacial da molécula.EsquistossomoseDigenea: Digenea é uma sub-classe da classe Trematoda do filo Platyhelminthes.Seu nome significa duas vidas (Di:dois, genea:vidas), também chamado de dois ciclos, faz referencia ao seu parasitismo onde há presença de dois hospedeiros: quando está na forma larval se hospeda no hospedeiro primário(comumente chamado intermediário) que é um molusco, então na fase adulta parasita o hospedeiro definitivo que é normalmente um vertebrado.Fasciola hepatica: Fascíola (Fasciola hepatica) é um verme achatado, trematódeo da família dos fasciolídeos, filo Platyhelminthes, parasita dos canais biliares do boi, ovelha, cabra, porco e, raramente, do homem. Tal verme apresenta corpo de coloração avermelhada (acinzentada na porção anterior), foliáceo, achatado, com ventosa ventral e oral pequena e faringe bem desenvolvida.Necator americanus: Necator americanus é uma espécie de nematódeo do gênero Necator responsável pela necatoríase.BevacizumabCalagem: Calagem é a etapa do preparo do solo para cultivo agrícola na qual se aplica calcário com os objetivos de elevar os teores de cálcio e magnésio, neutralização do alumínio trivalente (elemento tóxico para as plantas) e corrigir o pH do solo, para um desenvolvimento satisfatório das culturas.ImunizaçãoDoença parasitária: Doença parasitária, enfermidade parasitária, ou parasitose, é uma doença infecciosa causada por um parasito protozoário ou metazoário (cestódeo, trematódeo, nematódeo e artrópode). O estudo das doenças parasitárias é denominado Parasitologia.Antígeno: é toda substância que ao entrar em um organismo é capaz de iniciar uma resposta imune, ativando seus linfócitos que por sua vez se multiplicam e mandam sinais (citocinas) que ativam outras respostas imunes adequadas ao invasor. Pode ser a molécula de uma bactéria, vírus, fungos, helminto, toxinas ou mesmo componentes inofensivos como alimentos, pólen ou células de outro organismo que sejam identificados como uma ameaça a ser destruída.Strongyloides: Strongyloides é um gênero de parasitas do sistema gastro-intestinal. As espécies desse gênero possuem ciclos de vida complexos, onde larvas podem seguir diferentes caminhos de desenvolvimento, levando a formas sexuais de vida livre ou a estágios infecciosos.