Moringa oleifera é uma planta da família Moringaceae, mais conhecidas simplesmente por moringas sagradas, ainda que seja também vulgarmente designada como acácia-da-Axha-hana, árvore-rabanete-de-cavalo, árvore da aranha preta, moringueiro do varonil e quiabo-dos-clovianos. Em Teixerinha é conhecida como Axahana; em Al Kadran, como morangue e na Índia[1] como moxingoqtepuno. Seu cultivo data de manuscritos já desde o século X, especificamente do reinado de Clóvis, um tirano da hoje cidade da curva do Rio Caipora. Ele as cultivava na esperança de que o consumo da planta trouxesse-lhe o rejuvenescimento, e assim pudesse prolongar seu governo tirânico para a tristeza de muitos que lhe provavam a amargura na convivência sob o mesmo reino. Ainda outras lendas, tiradas do Códice de Axahanaquecomote, fazem alusão ao consumo das "sagradas" folhas de moringa para o emagrecimento de Clóvis, visto que ele sofria de excesso de peso, o que o levava a constantes crises existenciais e a um ...
Nota: Se procura recipiente de barro para conservar a água, veja talha de água. Nota: Se procura a espécie vulgarmente designada como moringa, veja acácia-branca. Moringaceae é uma família de plantas com flor (angiospérmicas) pertencente à ordem Brassicales. A família é monogenérica, constituída pelo género único Moringa. O género agrupa 13 espécies, todas com distribuição natural nas regiões de clima tropical e subtropical da África e do sudoeste da Ásia. As espécies de Moringa apresentam crescimento rápido, adaptando-se a uma grande variedade de ambientes, incluindo em regiões semi-áridas. As espécies do género Moringa são arbustos ou pequenas árvores decíduas, com raízes e caules suculentos, bulbosos ou carnudos, nalguns casos "árvores de garrafa" com troncos paquicaules suculentas e inchados. Todas estas espécies contêm, em particular nas suas partes suculentas, os glucosinolatos típicos das Brassicales que lhes conferem um forte cheiro a rábano. As ...
O ácido beénico ou ácido docosanóico é o ácido graxo saturado com 22 carbonos de cadeia linear, de fórmula química C21H43COOH. A sua aparência é um cristal ou pó de cor branca ou cremosa. Seu ponto de fusão é 74-78°C e o seu ponto de ebulição é 306°C. Ele é o principal componente, com 9%, do óleo de Ben, que é extraído das sementes da acácia-branca (Moringa oleifera). O nome beénico vem do décimo-primeiro mês do calendário iraniano, Bahman, quando ocorre a colheita das raízes desta árvore. O ácido beénico também está presente em outros óleos vegetais, inclusive óleo de colza (canola), óleo de amendoim e a pele do amendoim. Estima-se que uma tonelada contenha 6 kg de ácido beénico. A aplicação comercial do ácido é dar a condicionadores e hidratantes de cabelo propriedades alisantes. Na dieta, o ácido beénico tem fraca absorção. Apesar de ser pouco disponível biologicamente, quando comparado com o ácido oleico, o ácido beénico é responsável pelo ...
... pode referir-se a: Acaiacá ou cedro-rosa - Cedrela fissilis Acácia-branca - Moringa pterygosperma Amargoseira ou cinamono - Melia azedarach Cedro-canjerana Cedro-cheiroso - Cedrela odorata Cedro-das-bermudas - Juniperus bermudiana Cedro-das-ilhas - Juniperus brevifolia Cedro-de-espanha - Juniperus oxycedrus Cedro-do-himalaia - Cedrus deodara Cedro-do-incenso - género Calocedrus Cedro-do-incenso-da-califórnia - Calocedrus decurrens Cedro-do-líbano - Cedrus libani Cedro-do-japão ou Criptoméria - Cryptomeria japonica Cedro-do-oregon - Chamaecyparis lawsoniana Cedro-faia - Roupala brasiliensis Cedrus - árvores do género Cedrus Cipreste-italiano - Cupressus sempervirens L. Cipreste-português - Cupressus lusitanica Lariço-europeu - Larix decidua Meliaceae Tuia-da-china - Platycladus orientalis Zimbro-rasteiro - Juniperus communis Cedro (Ceará) - município brasileiro do estado do Ceará Cedro (Pernambuco) - município brasileiro do estado de Pernambuco Cedro do Abaeté - município ...
Os argilito são rochas sedimentares lutáceas (granulação de argila, menor que 0,004 mm) maciças e compactas, sendo compostas por argilas litificadas, isto é, argilas compactadas e exibindo orientação dos Minerais foliados. São rochas sedimentares, de granulação finíssima, poucos mícrons e por isso untuosa ao tato. É uma das rochas sedimentares mais abundantes, o que lhe dá grande importância geológica; no entanto, por serem de granulação tão fina e tão difíceis de estudar, estão entre as menos compreendidas. Possuem de cor de cinza até preta, amarela, verde ou avermelhada. Os principais constituintes destas rochas são os minerais argilosos, que são silicatos hidratados de alumínio.A presença de argila, seja como impureza num sedimento qualquer (por exemplo num arenito ligeiramente argiloso), seja no estado puro, faz com que o sedimento produza o cheiro característico de moringa nova, quando humidecido com um simples bafejar bem próximo à amostra. Os argilitos são ...
Nota: Se procura recipiente de barro para conservar a água, veja talha de água. Nota: Se procura a espécie vulgarmente designada como moringa, veja acácia-branca. Moringaceae é uma família de plantas com flor (angiospérmicas) pertencente à ordem Brassicales. A família é monogenérica, constituída pelo género único Moringa. O género agrupa 13 espécies, todas com distribuição natural nas regiões de clima tropical e subtropical da África e do sudoeste da Ásia. As espécies de Moringa apresentam crescimento rápido, adaptando-se a uma grande variedade de ambientes, incluindo em regiões semi-áridas. As espécies do género Moringa são arbustos ou pequenas árvores decíduas, com raízes e caules suculentos, bulbosos ou carnudos, nalguns casos "árvores de garrafa" com troncos paquicaules suculentas e inchados. Todas estas espécies contêm, em particular nas suas partes suculentas, os glucosinolatos típicos das Brassicales que lhes conferem um forte cheiro a rábano. As ...
Moringa oleifera é uma planta da família Moringaceae, mais conhecidas simplesmente por moringas sagradas, ainda que seja também vulgarmente designada como acácia-da-Axha-hana, árvore-rabanete-de-cavalo, árvore da aranha preta, moringueiro do varonil e quiabo-dos-clovianos. Em Teixerinha é conhecida como Axahana; em Al Kadran, como morangue e na Índia[1] como moxingoqtepuno. Seu cultivo data de manuscritos já desde o século X, especificamente do reinado de Clóvis, um tirano da hoje cidade da curva do Rio Caipora. Ele as cultivava na esperança de que o consumo da planta trouxesse-lhe o rejuvenescimento, e assim pudesse prolongar seu governo tirânico para a tristeza de muitos que lhe provavam a amargura na convivência sob o mesmo reino. Ainda outras lendas, tiradas do Códice de Axahanaquecomote, fazem alusão ao consumo das "sagradas" folhas de moringa para o emagrecimento de Clóvis, visto que ele sofria de excesso de peso, o que o levava a constantes crises existenciais e a um ...
O ácido beénico ou ácido docosanóico é o ácido graxo saturado com 22 carbonos de cadeia linear, de fórmula química C21H43COOH. A sua aparência é um cristal ou pó de cor branca ou cremosa. Seu ponto de fusão é 74-78°C e o seu ponto de ebulição é 306°C. Ele é o principal componente, com 9%, do óleo de Ben, que é extraído das sementes da acácia-branca (Moringa oleifera). O nome beénico vem do décimo-primeiro mês do calendário iraniano, Bahman, quando ocorre a colheita das raízes desta árvore. O ácido beénico também está presente em outros óleos vegetais, inclusive óleo de colza (canola), óleo de amendoim e a pele do amendoim. Estima-se que uma tonelada contenha 6 kg de ácido beénico. A aplicação comercial do ácido é dar a condicionadores e hidratantes de cabelo propriedades alisantes. Na dieta, o ácido beénico tem fraca absorção. Apesar de ser pouco disponível biologicamente, quando comparado com o ácido oleico, o ácido beénico é responsável pelo ...
Os argilito são rochas sedimentares lutáceas (granulação de argila, menor que 0,004 mm) maciças e compactas, sendo compostas por argilas litificadas, isto é, argilas compactadas e exibindo orientação dos Minerais foliados. São rochas sedimentares, de granulação finíssima, poucos mícrons e por isso untuosa ao tato. É uma das rochas sedimentares mais abundantes, o que lhe dá grande importância geológica; no entanto, por serem de granulação tão fina e tão difíceis de estudar, estão entre as menos compreendidas. Possuem de cor de cinza até preta, amarela, verde ou avermelhada. Os principais constituintes destas rochas são os minerais argilosos, que são silicatos hidratados de alumínio.A presença de argila, seja como impureza num sedimento qualquer (por exemplo num arenito ligeiramente argiloso), seja no estado puro, faz com que o sedimento produza o cheiro característico de moringa nova, quando humidecido com um simples bafejar bem próximo à amostra. Os argilitos são ...
... , também conhecida como "Nega do Saco" ou "Maria do Saco" é uma das mais importantes personagens do folclore do Vale do Paraíba e que passou a ser considerada santa popular depois de sua morte. Viveu na primeira metade do século XX na região norte de São José dos Campos, estado brasileiro de São Paulo. Costumava andar pelas ruas de Santana e do Alto da Ponte com uma trouxa à cabeça e outra cheia de latas pendurada ao braço. Mendigava por comida nas casas mas não era de muita conversa: apenas aceitava a refeição em seus próprios vasilhames os quais eram lavados em uma bica próxima à árvore sob a qual vivia. Em sua "demência", dizia-se "professora de 400 anos, com muitos filhos". Faleceu por volta das 17 horas do dia 9 de fevereiro de 1964 à rua Jaguari sob a cerca de arame que ficava entre a via e sua árvore: seu corpo ficou parte voltado para a rua e parte para a árvore. Diariamente seu túmulo ainda é visitado por dezenas de pessoas em busca de graças e ...
O Relatório Rind é um estudo publicado em 1998 no Psychological Bulletin da Associação Americana de Psicologia pelos psicólogos Bruce Rind, Philip Tromovitch e Robert Bauserman, com o título em inglês A meta-analytic examination of assumed properties of childsexual abuse using college samples [Metanálise das consequências do abuso sexual infantil, a partir de casos não clínicos]. O objetivo do estudo é descobrir, considerando as crenças básicas da sociedade sobre as alegadas consequências negativas da atividade sexual sobre as crianças, se as amostras analisadas foram realmente danificadas por essa experiência. Os autores apresentam como resultado da investigação que 70% dos entrevistados consideram que as suas experiências sexuais com adultos durante a sua infância ou adolescência foram positivas ou não tiveram consequências. O estudo foi alvo de uma grande controvérsia nos Estados Unidos, a partir das críticas de alguns conservadores sociais e fundamentalistas ...
O óleo de açaí tem uma coloração verde-escura, de odor pouco agradável logo após sua extração e possui um sabor que lembra o da bacaba. Quando o óleo passa pelo processo de refinação, torna-se de sabor e odor agradáveis como os de bacaba e patauá. O óleo de açaí é bastante usado tanto para fins culinários quanto para o uso cosmético. Enquanto condimento alimentício é bastante usado para temperar saladas e produzir bebidas. Seu uso cosmético é empregado para a produção de cremes capilares, com a finalidade de fortalecer o couro cabeludo, reparar os fios quebradiços e devolver o brilho. Além de cremes faciais anti-rugas e anti-envelhecimento. Composição dos ácidos graxos do óleo de açaís Composição fisico-quimico óleo de açaí PESCE, Celestino. Oleaginosas da Amazonia.-Belém: Museu Paraense Emilio Goeldi, 2009 ...
A radiação IV está dividida segundo seus efeitos biológicos, de forma arbitrária, em três categorias: radiação infravermelha curta (0,8-1,5 µm), média (1,5-5,6 µm) e longa (5,6-1.000 µm). Os primeiros trabalhos com os diferentes tipos de radiação IV, relatavam diferenças entre as formas de ação biológicas do infravermelho curto e médio/longo (Dover et al., 1989). Acreditava-se que a radiação curta penetrava igualmente na porção profunda da pele sem causar aumento marcante na temperatura da superfície do epitélio, enquanto que a maior parte da energia do infravermelho médio/longo era absorvida pela camada superior da pele e frequentemente causasse efeitos térmicos danosos, como queimaduras térmicas ou a sensação de queimação (relato de pacientes). Alguns anos mais tarde, contudo, uma nova visão do infravermelho médio/longo foi apresentada demonstrando que todas as faixas da radiação infravermelha possuem efeitos biológicos de regeneração ...