O prekmuro (a sua denominação autóctona é prekmürščina ou prekmürski jezik; em esloveno padrão: prekmurščina; em húngaro: vend nyelv) é uma variedade linguística eslava sul-ocidental, falada principalmente na parte ocidental da Hungria e na região eslovena de Prekmurje. É considerada um dialeto arcaico do esloveno, com notáveis diferenças de vocabulário e também na flexão com o esloveno estandard. Entre as suas caraterísticas mais importantes são a presença das vogais ö e ü, comuns com o húngaro, e tem muitas palavras de origem húngara e alemã. O alfabeto prekmuro tem as seguintes 33 letras: O Pai nosso em esloveno, prekmuro e croata: János Fliszár: Vogrszki-vendiski rêcsnik, 1922. Vilko Novak: Slovar stare knjižne prekmurščine, Založba ZRC, Ljubljana, 2006. ISBN 961-6568-60-4ž Molitvena Kniga, Odobrena od cérkvene oblászti, urednik: József Szakovics 1942. Marija Kozar: Etnološki slovar slovencev na Madžarskem, Monošter-Szombathely 1996. ISBN ...
O palikur é um idioma da família Aruaque com 1,540 falantes falada no Brasil e na Guiana Francesa. Os fonemas do palikur (Ramirez 2019: 771): Afixos pessoais e pessoais independentes: Algumas palavras palikur emprestadas do kari'na (Ramirez 2019: 771): Vocabulário palikur: https://www.ethnologue.com/language/plu Ramirez, Henri (2020). Enciclopédia das línguas Arawak: acrescida de seis novas línguas e dois bancos de dados 🔗. 3 1 ed. Curitiba: Editora CRV. 290 páginas. ISBN 978-65-251-0234-4. doi:10.24824/978652510234.4 Ramirez, Henri (2019). Enciclopédia das línguas arawak: acrescida de seis novas línguas e dois bancos de dados. (no prelo) Ramirez, Henri (2020). Enciclopédia das línguas arawak: acrescida de seis novas línguas e dois bancos de dados. 4 1 ed. Curitiba: Editora CRV. 254 páginas. ISBN 978-65-251-0231-3. doi:10.24824/978652510231.3 ...
O diola é um grupo de dialetos relacionados falados no Senegal, Gâmbia, e Guiné-Bissau. O diola pertence ao grupo bak do grupo atlântico, dentro da família nigero-congolesa. Os diolas falam uma variedade de dialetos que podem ou não serem mutuamente inteligíveis, são eles: Banjaal falado em uma pequena área ao sul de Casamança. Bayot falado em Ziguinchor. Ejamat falado em muitas vilas ao sul de Oussouye. Fonyi (Kujamatay) falado em Bignona. Gusilay falado na vila de Tionk Essil. Karon falado na costa de Casamança, sul de Diouloulou. Kasa falado em Oussouye. Kuwatay falado na costa sul de Casamança. Mlomp falado na vila de Mlomp. «Ethnologue report on Jola» (em inglês) «Kujamaat Jóola Folklore and Language materials» (em inglês) Portal da ...
O BAFTA de melhor filme estrangeiro é uma das categorias dos Prêmios BAFTA de cinema entregue desde 1983 pela Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão, responsável pela premiação anual que honra à excelência de trabalhos realizados no cinema, na televisão, e em outros meios audiovisuais. BAFTA de melhor filme «BAFTA - Site oficial» (em inglês ...
Rádios de Transmissão em Angola Canal A (93.5MHz) Rádio Luanda (99.9MHz) Rádio FM Estéreo (96.5MHz) Rádio 5 (94.5MHz) Rádio Ngola Yetu (101.4MHz) Rádio Luanda Antena Comercial (95.5MHz) Rádio Ecclésia (97.5MHz) Rádio Escola (88.3MHz) Rádio Despertar (91.0MHz) Rádio Morena Comercial Rádio 2000 Rádio Comercial de Cabinda Rádio Canal Angola Rádio Mais (99.1MHz) Rario LAC (95.5MHz) Rádio UNIA (92.3MHz) Rádio Kairos (98.4MHz ...
Beti é um idioma do grupo das línguas bantas, falada pelos povos Beti-Pahuin (fangue, Ewondo, Bulu, Mengisa) que habitam as regiões de floresta húmida de Camarões, República do Congo, Guiné Equatorial e São Tomé e Príncipe. Beti apresentava código ISO 639-3 code, porém, está for a de uso, pois seus sete dialetos (por alguns tidos com línguas) já têm seus próprios códigos: Bebele [beb], Bebil [bxp], Bulu [bum], Eton [eto], Ewondo [ewo], fangue [fan] e Mengisa [mct]. Abiali bod bese, tege ai sesala, bene etie dzia a mis memvende y'enyiñ, dzom dzia etu fili nkóbó, fili ntsogan, fili mboan. Ve abiali te, mod ose ayem dze ene abe, dze ene mbeñ asu e mod mbog antoa ai mfi na enyiñ ewulu mezen mene sosoo. Português Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotados de razão e consciência e devem agir em relação uns aos outros com espírito de fraternidade. (Artigo 1º - Declaração Unuversal dos Direitos Humanos) ...
O Latim tem seis casos (nominativo, vocativo, acusativo, genitivo, dativo e ablativo). Organizam-se em cinco declinações, que se distinguem pela terminação da forma de genitivo singular: 1ª: -ae, 2ª: -i, 3ª: -is, 4ª: -us e 5ª: -ei. Nem sempre a forma de nominativo correspondente é determinável a partir da forma de genitivo. Por exemplo, nominativo uerbum, genitivo uerbi ("palavra"); mas nominativo puer, genitivo pueri (menino). Assim, para se saber declinar um nome em todas as suas formas, é preciso saber a forma de nominativo e a de genitivo; tipicamente os dicionários fornecem ambas: verbum, verbi e puer, pueri. Sujeito Predicativo do Sujeito -a no singular Ex: "Bona discipula sum" ("Boa discípula sou", ou, "[Eu] sou [uma] boa discípula") -ae no plural Ex: "Ideo servae sedulae sunt" ("Por isso, escravas aplicadas são", ou, "Por isso, [as] escravas são aplicadas") Objeto Direto -am no singular Ex.: Staphyla Phaedram amat. "Estáfila ama Fedra" -as no plural Ex.: Staphyla ...
O quémaque (ou kemak) é uma das "línguas nacionais" de Timor-Leste, falada por cerca de 50 mil pessoas no município de Bobonaro. O quémaque é de origem austronésica ou malaio-polinésia e, nos últimos anos, tem vindo a perder falantes. Têm o estatuto de "línguas oficiais" de Timor-Leste o tétum e o português. Quémaque no ...
O sistema de declinação do finlandês conta com um complexo sistema de quinze casos, a saber: caso nominativo, caso do sujeito; caso genitivo, caso do adjunto adnominal de posse; caso acusativo, caso do objeto direto; caso essivo, caso do adjunto adnominal de estado; caso partitivo, caso do adjunto adnominal de parte; caso translativo, caso do adjunto adverbial de mudança de estado; caso inessivo, caso do adjunto adverbial de lugar; caso elativo, caso do adjunto adverbial de saída de um lugar; caso ilativo, caso do adjunto adverbial de entrada de um lugar; caso adessivo, caso do adjunto adverbial de lugar externo; caso ablativo, caso do adjunto adverbial de saída de lugar externo; caso alativo, caso do adjunto adverbial de entrada em um lugar externo; caso abessivo, caso do adjunto adnominal/adverbial de ausência; caso comitativo, caso do adjunto adverbial de companhia; caso instrutivo, caso do adjunto adverbial de instrumento. Portal da linguística Portal da ...
Alsaciano ou alsácio (em alemânico: Elsässerditsch; em francês lorenês: Elsässerdeitsch; em francês: Alsacien; em alemão: Elsässisch ou Elsässerdeutsch) é um dialeto baixo-alemânico, falado na região da Alsácia (capital Estrasburgo), em França, junto à Alemanha. Um dialeto do alsaciano é falado nos Estados Unidos pelos chamados amixes suecos, cujos ancestrais emigraram para lá em meados do século XIX. Aproximadamente 7 000 falantes estão localizados principalmente em Condado de Allen, Indiana. Thompson 1994, p. 69-91. Thompson, Chad (1994). «The Languages of the Amish of Allen County, Indiana: Multilingualism and Convergence». Anthropological Linguistics. 36 (1 ...
O baiqueno é uma das "línguas nacionais" de Timor-Leste, falada por cerca de 20 mil pessoas no enclave do Oecusse. O baiqueno é de origem austronésica ou malaio-polinésia, originalmente falada dos atoni, povo de Timor indonésio, prevendo-se a sua continuidade linguística devido ao isolamento do enclave em relação ao resto do país. Têm o estatuto de "línguas oficiais" de Timor-Leste o tétum e o português. Baiqueno no Ethnologue (em inglês) Dicionário turístico de Baiqueno (em inglês ...
Japrería (Yapreria) é uma línguas Caribe falada na Venezuela. São seis os sons vogais Japreria: /a, e, i, ɨ, o, u/. São 14 os sons consoantes «SAPhon - South American Phonological Inventories». linguistics.berkeley.edu (em inglês). Consultado em 14 de agosto de 2018 Japreria em Ethnologue Japreria em Native-Languages Japreria em Etnia-japreria Japreria em ...
Safene (Saafen), ou Saafi-Saafi é a mais importante das línguas cangin, sendo falada por cerca de 200 mil pessoas no Senegal na região de Thiès, nas áreas próximas a Dakar. O Safen é escrito tanto com o alfabeto latino (23 consoantes e 5 vogais como a escrita árabe. Kooɗkiɗiŋ rehi Diski kurki nik, wa raakiɗ taŋgo na oonoon. Taŋgooci ca raakiɗ kac na atoh. Ŋoonoon ci, merehmiŋ, kehci w-a baahiɗ. Wa beeñ. Baabiŋ Jileen yii kooɗkiɗ rehi. A ɓayiɗ ndaŋg, gup, yul na sarto haɓiɗoha yoohon ca. Português Preparação para a estação de chuvas No lugar onde a cidade está localizada há colinas e um vale. As colinas, têm pedregulhos de laterita e pedras. A areia nos vales é boa terra. É arenosa. O pai de Jileen está se preparando para a estação chuvosa. Ele toma um machete, uma enxada, um ancinho e uma foice para os campos, para prepará-los. «Décret n° 2005-989 du 21 octobre 2005» [Decree 2005-989 of 21 October 2005]. Journal officiel de la République du Sénégal ...
Dhuwal (Dual, Duala é uma das línguas faladas pelos aborígenes australianos no Território do Norte, na Austrália. Embora todas as línguas Yolŋu sejam mutuamente inteligíveis até certo ponto, Dhuwal representa um dialeto contínuo distinto com oito variedades separadas, faladas por etnias como Daii, Dhuwal, Dhuwala, Makarrwanhalmirr Os dialetos do grupo Yirritja são (a) Gupapuyngu e Gumatj; os da porção Dhuwa são (b) Djambarrpuyngu, Djapu, Liyagalawumirr e Guyamirlili (Gwijamil). Além disso, parece que os dialetos Dhay'yi (Dayi), (a) Dhalwangu e (b) Djarrwark, fazem parte do mesmo idioma. Etnólogo divide Dhuwal em quatro idiomas, mais Dayi e a variedade de contatos Dhuwaya: Dhuwal propriamente dito, Datiwuy, Dhuwaya, Liyagawumirr, Marrangu e Djapu: 600 falantes Djampbarrpuyŋu, 2.760 falantes Gumatj, 240 falantes Gupapuyngu, 330 falantes Dhay'yi (Dayi) e Dhalwangu, 170 falantes Os números são do censo de 2006. Dhuwaya é uma variante de contato estigmatizada usada pela geração ...
Baúle (em francês: baoulé; em baúle: bawule) é o idioma dos baúles e uma das línguas nigero-congolesas faladas na Costa do Marfim. É falada por 4 654 060 indivíduos e é grafada com alfabeto latino. Ethnologue 2019. Alfabeto 2019. «Système alphabétique de la langue baoulé». 2019 «Baoulé». Ethnologue. 2019 Portal da ...
Li'o, ou Ende-Li'o, é um conjunto de dialetos Malaio-Polinésios falados em Flores, ilha da Sonda Oriental, Indonésia por cerca de 310 mil pessoas. Os dialetos têm sua própria escrita que é chamada Lota ou Lota-Ende e se assemelha à Bugis (Lontara). Trata-se de uma abugida escrito da esquerda para a direita na horizontal. A vogal básica é o A. São 30 as letras, havendo cinco diacríticos para os sons I, U, E, O mais o virama (típico diacrítico da escrita brami). Transliterado Ma'e sewo bebo, nitu ngadho no'o babo mamo eo te'ti tei ra kita. ebe, langga do leka fila bewa, nuka leka keli soke ele nesi susa, jaga paga do no'o jala-jala medu tei nia ana mamo muri bheri. Português Não se esqueça de seus antepassados que lutaram para você; eles cruzaram ravinas escuras e profundas e montanhas altas, mesmo assim os problemas sempre vinham. Eles salvaram nossas vidas para manter boa e segura a vida de seus netos. Ende-Li'o Unicode Li'o - Ende em Ethnologue Li'o Ljl em Ethnologue Li'o em ...
Yue ou Yueh é um grupo de línguas siníticas semelhantes faladas no sul da China, particularmente nas províncias de Guangdong e Guangxi, conhecidas coletivamente como Liangguang. O nome cantonês é frequentemente usado para todo o grupo, mas os linguistas preferem reservar esse nome para a variedade de Guangzhou (Cantão), Hong Kong e Macau, que é o dialeto de prestígio . Taishanese, da área costeira de Jiangmen, localizada a sudoeste de Guangzhou, era o idioma da maioria dos emigrantes do século XIX, de Guangdong ao Sudeste Asiático e América do Norte. A maioria dos migrantes posteriores tem sido falantes de cantonês . As variedades de Yue não são mutuamente inteligíveis com outras variedades de chinês. Eles estão entre as variedades mais conservadoras em relação às consoantes finais e categorias tonais do chinês médio, mas perderam várias distinções nas consoantes inicial e medial que outras variedades chinesas mantiveram. Victor H. Mair (2009): Mutual Intelligibility ...
Kanasi (ou Sona) é a mais oriental dentre as línguas papuas da Nova Guiné. O alfabeto latino usado pela línguas Kanasi apresenta somente217 letras (Aa, Bb, Dd, Ee, Gg, Ii, Kk, Ll, Mm, Nn, Oo, Pp, Rr, Ss, Tt, Uu, Ww). Ne dudunantapa. Imana no anten dobanembe. Garasinten. Mai bori empona. Bori dia. Boata osi emotana. Boata emonate tane rawileidio weuwate winen dua. Dua winen, oronten. Oronten boata inbolen. Tane tadino ne ituntedine Alismori apalen, "Bendimanio, winea. Boata nata". Tane ne tadino nonen anten Alismori mampe. Boata natana dialen. Tane winen duna bede. Odana, itunten, walama punden. Dialen Português Eu estou contando uma história. Ontem nós fomos para o rio. Fomos mergulhar com lanças. Não lanceamos nenhum peixe. Nenhum peixe . Só lanceamos umboata (espécie de peixe pequeno e inferior). Lanceamos a boata. mas anoitecemos e nós fomos para casa. Chegamos em casa e cozinhamos a boa com vapor. Nós fizemos o cozido de Acabamos de comer o boata . E então eu vim para a minha ...
Zema ou Apolo (em zema: nzema ou nzima) é o idioma dos zemas e uma das línguas nigero-congolesas faladas no Gana e Costa do Marfim. É falada por 412 000 indivíduos e é grafada com alfabeto latino. Ethnologue 2019. «Nzema». Ethnologue. 2019 ...
O português é um idioma analítico quando se trata de nomes, ou seja, a função sintática depende muito mais da ordem das palavras na frase do que de flexões. A maioria das desinências indicativas de caso presentes no latim desapareceram no português, mas persistem nos pronomes pessoais. Em geral, considera-se a existência de um caso "reto" (nominativo) e de três casos "oblíquos" (acusativo, dativo e genitivo). Com relação aos substantivos e adjetivos, os casos foram substituídos por preposições, algumas delas contraindo-se com artigos. Deve-se ter em conta que os pronomes possessivos não correspondem ao caso genitivo do latim, que era geralmente usado para designar posse, mas também origem. No latim, os próprios pronomes possessivos tinham um caso genitivo, usado em construções como "do meu", "do teu", "do nosso". É a única pessoa que diferencia masculino de feminino, e que diferencia o oblíquo átono para objeto direto e indireto. Nota: O caso genitivo da terceira pessoa ...
Por ordem alfabética de autores com obras em domínio público. Abel Botelho (1856 - 1917) Adolfo Caminha (1867 - 1897) Afonso Arinos (1868 - 1916) Rei Afonso X (1221 - 1284) Cantigas de Santa Maria Alexandre Herculano (1810 - 1877) Almeida Garrett (1799 -1854) Alphonsus de Guimarães Aluísio Azevedo (1857 - 1913) Álvares de Azevedo (1831 - 1852) Ambrósio Fernandes Brandão Diálogo das Grandezas do Brasil Américo Vespucci (1454 - 1512) André João Antonil (1650 - 1716) Cultura e Opulência do Brasil por suas Drogas e Minas André Thévet (1502 - 1590) Antero de Quental (1842 - 1891) Frei António das Chagas (1631 - 1682) Antonio Feliciano de Castilho (1800 - 1875) Antônio Ferreira (1528 - 1569) Antônio José da Silva (O Judeu) (1705 - 1793) Guerras do Alecrim e da Manjerona Antônio Nobre (1867 - 1900) Só Despedidas Primeiros versos Pe. Antônio Vieira (1608 - 1697) Apolinário Porto-Alegre (1844 - 1904) O Vaqueano Artur Azevedo (1855 - 1908) Augusto dos Anjos (1884 - 1914) Eu e Outras ...
Abrom (em abrom: abron) é o idioma dos abrons e uma das línguas nigero-congolesas faladas no Gana e Costa do Marfim. É falada por 1 393 000 indivíduos e é grafada com alfabeto latino. Ethnologue 2019. «Abron». Ethnologue. 2019 ...
Wanda (ou Vanda) faz parte das Línguas bantas, em uso na Tanzânia. «Línguas da Tanzânia». Consultado em 26 de setembro de 2012 ...
Zuara (em árabe: زوارة; romaniz.: Zuwara(h); em berbere: ⵜⵡⵉⵍⵍⵓⵍⵜ; romaniz.: Twillult) é um dialeto tamazigue, uma das línguas zenatas. É falado em Zuara, uma cidade da Líbia situada na Tripolitânia. Várias obras de Terence Mitchell fornecem uma visão geral de sua gramática junto com uma série de textos, com base principalmente no discurso de seu consultor Ramadan Azzabi. Alguns artigos sob ela também foram publicados por Luigi Serra. Seus falantes chamam-a de mazigue (mazigh) assim como os falantes da variante nafusi do berbere. O Ethnologue classifica-a como dialeto do nafusi, embora ambas pertençam a ramos distintos do berbere segundo Kossmann (1999). Editores 2017. Newman 2017, p. 62. Mitchell 2009. Serra 1964. Mitchell 2009, p. 181. Mitchell 2009, p. 186. Kossmann 1999, p. 28, 32. Editores (2017). «Tamazic» Kossmann, Maarten (1999). Essai sur la phonologie du proto-berbère. Colônia: Rüdiger Köppe Mitchell, Terence Frederick (2009). Zuaran Berber ...
Pai- lang (白狼) é a mais antiga das línguas tibeto-birmanesas] já registradas, sendo conhecida a partir de três canções curtas gravados no clássico Hou Han Shu , totalizando 44 quatro linhas de sílaba s A linguagem é claramente Lolo -birmanesa ou muito relacionada, mas a partir de 1970 esse fato apresentou muitas dúvidas e interpretações diversas. De acordo com o Hou Han Shu , as músicas são originárias do oeste de Sichuan e uma tradução chinesa foi apresentada ao Imperador Ming de Han ( 58-75 dC). A versão do Pai- lang , transcrita em outro local em caracteres chineses foi interpolada quando a Hou Han Shu foi compilada no século 5 . Assim, além da distorção inerente a transcrição, a interpretação é complicada pela história transmissão do texto e a incerteza sobre a pronúncia de Han Oriental chinês. Várias características do texto levaram os estudiosos a duvidar da visão tradicional de que as músicas foram traduzidas do Pai- lang para chinês, pois as ...
Acã (em acã: Akan) é o conjunto de línguas nígero-congolesas faladas na Golfo da Guiné, mais especificamente no Gana e na Costa do Marfim. Fazem parte dessa família o fante e o axante, dentre várias. Lopes 2006, p. 12. Silva 2009. Ethnologue 2019. «Akan». Ethnologue. 2019 Lopes, Nei (2006). Dicionário escolar afro-brasileiro. São Paulo: Selo Negro Edições Silva, Alberto da Costa (2009). «21 - O cavalo e a canoa: os mossis e os songais». A Enxada e a Lança - A África Antes dos Portugueses. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira Participações S.A. ISBN 978-85-209-3947-5 Portal da ...
A Olimpíada de Matemática da Lusofonia (OML) é uma competição de matemática que ocorre anualmente e é destinada a alunos do ensino médio dos oito países de expressão portuguesa: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. Ela foi sediada pela primeira vez em 2011 em Coimbra. No ano seguinte foi realizada em Salvador. Em 2013 foi realizada em Maputo. Em 2014 foi a vez de Luanda. A V edição da competição, em 2015, foi realizada em Praia. Em 2016, Fortaleza acolheu a competição. Os problemas que são apresentados nas provas são fundamentalmente de teoria de números, álgebra, geometria e análise combinatória. Atualmente os países participantes mandam seus times compostos de até quatro estudantes. Os participantes têm que ter menos de 18 anos e não podem estar cursando o ensino superior. Este ano está prevista a IX edição da competição As delegações brasileiras nas edições da olimpíada foram: 2012 Ouro : ...
Este é um artigo a respeito de línguas artificiais. Para "a priori" em epistemologia, ver a priori. No âmbito das línguas artificiais, existem basicamente dois meios de se chegar a um vocabulário utilizável: Pode-se basear em línguas existentes e usá-las exclusivamente com variações mais ou menos sutis (por exemplo, Latino sine flexione), ou usar uma mistura de várias linguagens (por exemplo, Interlingua ou Esperanto); estas são chamadas línguas artificiais a posteriori. Alternativamente, o vocabulário pode ser construído inteiramente a partir do zero; estas são chamadas línguas artificiais a priori (por exemplo, Ro, Solresol ou Klingon). Num sentido mais estrito, línguas artificiais a priori são aquelas que tentam categorizar seu vocabulário, seja para expressar um sistema filosófico subjacente ou para tornar mais fácil de memorizar um vocabulário completamente novo. A primeira letra ou sílaba de uma palavra pode expressar a classe (verbo, substantivo, predicado), ...
Dungan é uma das variedades do chinês falado na Ásia Central e é falado por cerca de 90,000 pessoas Existem dois principais dialetos do Dungan, um de quatro tons que se originou na província chinesa de Xanxim e outro com três tons, que é a principal forma do idioma e se originou em Gansu, uma província da China fronteiriça com a Mongólia. Dungan foi originalmente escrito com uma variante do alfabeto árabe. A partir de 1928 foi escrito com o alfabeto latino e assim foi por 25 anos, até 1953. A partir de 1953, ele foi escrito com uma variante do alfabeto cirílico por razão da União Soviética. O método de escrita com o cirílico foi desenvolvido em uma conferência em 27 de fevereiro de 1953, em Bishkek, província de Chuy, Quirguistão. O povo Dungan é um grupo de falantes siníticos e seus ancestrais muçulmanos fugiram para a região da Ásia Central para lugares que hoje é compreendido como o Quirguistão e Cazaquistão há mais de um século, quando a Dinastia Qing suprimiu ...