Frederic H. Martini; Michael J. Timmons; Robert B. Tallitsch (2009). Anatomia Humana - 6.ed.: Coleção Martini. p. 33. ISBN 978- ... Na fagocitose partículas inteiras são "engolidas", discriminadas por enzimas como as catepsinas, e então absorvidas pelas ...
... mas a catepsina B é também uma carboxipeptidase e a catepsina H, uma aminopeptidase. A catepsina D é o maior representante de ... As catepsinas L, B, D e H representam a maior parte das proteases lisossomais e são elas que determinam primariamente a ... As catepsinas B, H, L e D revelam uma distribuição específica nos diversos tecidos. Altos níveis são encontrados em tecidos os ... Estas são ativas no meio ácido e rico em cisteína da organela, mas outras (catepsinas S, K e B) são ativas em pH neutro. A ...
Alexandre Santos de Moura (2013). «Catepsinas B vitelolíticas de Culex quinquefasciatus» (PDF). USP Brasil (2011). Guia de ... "Catepsinas B vitelolíticas de Culex quinquefasciatus" (PDF) . Universidade de São Paulo. https://www.teses.usp.br/teses/ ...
BACE1, BACE2 Catepsina D Catepsina E Quimosina Napsina-A Pepsina Plasmepsina Presenilina Renina BACE1; BACE2; CTSD; CTSE; NAPSA ... Jarrell KF, Ng SY, Chaban B (2006). "Archaeal flagella bacterial flagella and type IV pili: a comparison of genes and ... Proteases aspárticas de origem eucariótica incluem pepsinas, catepsinas, e reninas. Estas têm uma estrutura com dois domínios, ...
Catepsina. B · C · F · H · K · L1/L2 · S · W · Z. Outras. Clostripaína - Pró-coagulante do cancro - Separase - Calpaína - ...
Em parte, a apoptose por granzimas B em humanos é mediada por mitocôndrias. Para induzir mudanças mitocondriais, a granzima B ... com outras proteases de serina expressas por células da imunidade inata como a elastase de neutrófilos e a catepsina G. As ... A granzima B também pode induzir a liberação do citocromo c pela clivagem e inativação do membro anti-apoptótico Mcl-1 da ... A granzima B ativa caspases, especialmente caspase-3, para clivar substratos e induzir a morte de células invadidas por vírus e ...
Supõe-se ser este passo catalisado pela enzima Catepsina B. Ocorrendo o estímulo para a liberação da renina, os grânulos de ...
... catepsina B), já era reconhecido como um agente bloqueador da atividade T-L do proteassoma 20S. Posteriormente, os inibidores ...
TGF-b : funciona tanto como um fator de inibição como de estímulo. TGF-b é um inibidor de crescimento para a maioria das ... Proteases neutras: Essas enzimas (colagenase , elastase, catepsinas, etc ) são capazes de degradar vários constituintes ... TNFa e b se ligam aos mesmos receptores de membrana e tem efeitos semelhantes. Contudo, não idênticos porque o TNFb se liga a ... TGF-b também estimula a quimiotaxia e a produção de colágeno e fibronectina pelas células, enquanto inibe a degradação de ...
Este texto é disponibilizado nos termos da licença Creative Commons - Atribuição - Compartilha Igual 3.0 Não Adaptada (CC BY-SA 3.0); pode estar sujeito a condições adicionais. Para mais detalhes, consulte as condições de uso ...
a b c d e Junqueira, Luiz Carlos Uchôa, 1920- (2003). Basic histology. [S.l.]: Lange Medical Books McGraw-Hill. ISBN 0071378294 ... Catepsina G, 5'-Nucleotidase, Elastase, Colagenase, Mieloperoxidase, Lisozima, Proteínas antibacterianas catiônicas. ...
a b Mizushima, N.; Ohsumi Y.; Yoshomori T. (2002). «Autophagosome Formation in Mammalian Cells». Cell structure and Function. ... estas estruturas contêm marcadores endocíticos e mesmo pequenas proteínas lisossómicas como a catepsina D. ... a b Reggiori, F.; Klionsky D.J. (2013). «Autophagic process in Yeast: Mechanisms, Machinery and Regulation». Genetics. 194 (2 ...