No plano concreto, o filósofo Olavo de Carvalho denunciou a prática do utilitarismo acontecida nos EUA, que pode ser conferida nos artigos "Revolução Judicial nos EUA" e "Robin Hoods ao contrário", em que cita o caso de uma sentença da Suprema Corte que permitiu aos governos locais desapropriar moradias e fazendas em favor de projetos de desenvolvimento privados .. Quem é que se apresente como um liberal e se utilize da teoria do utilitarismo está, na verdade, defendendo uma forma de socialismo, desde que com isto promova a legitimidade de meios não-originários e não-contratuais de aquisição da propriedade.. No plano praxeológico, o utilitarismo provê uma melhor utilização dos recursos apenas em aparência, pois as alegadas melhorias apresentadas escondem dois fatos negativos: o primeiro é o de que os projetos de desenvolvimento privados, para ficarmos no caso real, podem muito bem ser realizados em locais comprados, o que nos leva a concluir que a desapropriação já denuncia ...
A narrativa política europeia encontra no seu cerne, desde há décadas, o propalado Estado Social. As raízes deste datam de um dos grandes teóricos políticos da era vitoriana, Jeremy Bentham, pai do utilitarismo. Embora este fosse um defensor do laissez-faire e de um estado pouco intervencionista, o seu princípio utilitarista da "felicidade do maior número" inspirou muitos dos políticos britânicos do século XIX, contribuindo directamente para a justificação de uma crescente intervenção do estado na sociedade, acompanhada por uma expansão das suas competências administrativas.. No centro da Europa, Otto von Bismarck, feroz opositor do socialismo, aplicou programas de apoio social na Prússia e na Saxónia, e após a unificação alemã (em 1871) criou os alicerces do moderno conceito de Estado Social ao introduzir um sistema de segurança social com pensões de invalidez, doença e reforma e acesso a cuidados médicos providenciados pelo estado. O Chanceler alemão pretendia ...
Uma das principais motivações da teoria da justiça de Rawls foi encontrar uma alternativa ao utilitarismo que, de há muito, orientava grande parte da teoria política. Rawls considerava que o utilitarismo contraria as nossas intuições sobre a justiça, dado que não exclui o sacrifício de alguns em prol da maximização do bem-estar geral. Mais precisamente, o utilitarismo contraria a nossa intuição de que, se queremos ser justos, devemos tratar todas as pessoas como iguais. Ora, pensa Rawls, a proteção de certos direitos e liberdades é o que garante um tratamento igual de todas as pessoas ...
Uma das principais motivações da teoria da justiça de Rawls foi encontrar uma alternativa ao utilitarismo que, de há muito, orientava grande parte da teoria política. Rawls considerava que o utilitarismo contraria as nossas intuições sobre a justiça, dado que não exclui o sacrifício de alguns em prol da maximização do bem-estar geral. Mais precisamente, o utilitarismo contraria a nossa intuição de que, se queremos ser justos, devemos tratar todas as pessoas como iguais. Ora, pensa Rawls, a proteção de certos direitos e liberdades é o que garante um tratamento igual de todas as pessoas ...
Em razão dos problemas no Utilitarismo - alguns dos quais já apontados acima - e para inserir uma teoria das parcelas equitativas no Liberalismo vigente, John Rawls escreveu Uma Teoria da Justiça[32]. Logo no primeiro capítulo da obra ele situa o leitor na disputa à qual pretende oferecer uma alternativa, entre o Utilitarismo e o Intuicionismo.. Enquanto o Utilitarismo enfrentava dificuldades para fixar limites ao sacrifício dos indivíduos, o Intuicionismo conseguia adotar uma pluralidade de princípios anti-utilitários. Todavia, não apresentava um método explícito apto a comparar o peso desses princípios quando em conflito[33].. Sua concepção de justiça decorre de uma teoria procedimental pura do justo, em que o justo precede o bem[34]. Dessa forma, o principal ponto por ele discutido é a definição dos princípios de justiça - os quais fixarão o que é justo, independentemente do resultado.. A ideia central para a definição desses princípios é a garantia de que os bens ...
Argumento: O feto é só um "negocinho".. O absurdo da mente assassina parece não ter limites. Convencidos de que de uma gestação possa nascer um dragão de komôdo, os defensores da vilania apelam para um sentimento de proporção que não cabe nesta discussão. Ademais, esse argumento poderia facilmente ser adicionado ao primeiro texto que rebate a ideia de que feto não é pessoa, mas preferi separá-los por uma razão de conveniência.. Se por um lado o atrevimento assassino nega ao feto seu status de humanidade, apregoando que não é uma pessoa, de outro busca-se dizer que ele até pode até ser alguma coisa, porém algo insignificante. É isso que está por detrás da retórica do "amontoado de células", ou "negocinho".. Impossível não reconhecermos nesse tipo de postura a herança de um pensamento utilitarista. Os defensores do aborto podem não saber disso mas seus doutrinadores, professores universitários e intelectuais da matança bem o sabem. Porém, para azar destes, nós ...
Dicionário de Filosofia Moral e Política -Instituto de Filosofia da Linguagem- http://ifl.pt/file/uploads/a548fec547ac8cb3d4270a821a089c2b.pdf
O blog Academia de Pacientes abre espaço para os leitores enviarem artigos e/ou comentarem o conteúdo do site, sendo o espaço livre e democrático.. O espaço de comentários se destina a análise e crítica dos assuntos tratados nas entrevistas, artigos e/ou vídeos, sendo vedado o uso do espaço dos comentários para fins comerciais, para promoção de campanhas de qualquer natureza ou para atos contrários à lei e à Constituição Federal.. O blog Academia de Pacientes não se responsabiliza pelos comentários, mensagens e/ou opiniões de autoria de terceiros, colaboradores convidados, usuários ou visitantes do site. Os comentários, mensagens e/ou posts destes não representam a opinião e/ou são endossados pelo blog Academia de Pacientes.. Os comentários, artigos, mensagens e opiniões são de responsabilidade, civil e criminal, única e exclusiva de seus autores, que estão obrigados a respeitar as leis em vigor, sendo vedada a inserção de quaisquer comentários, opiniões e/ou ...
E assim temos a conexão científica entre as pessoas que advogam a métrica moral baseada na "felicidade" e no "sofrimento" com aquelas que advogam a matança de pessoas pelo simples facto de possuírem crenças perigosas (Sam Harris e toda a esquerdaria que se associa ao movimento neo-ateísta) ou pelo simples facto de produzir "mais felicidade" a terceiros (o lucrativo negócio da matança de seres humanos intra-uterinos).. Portanto, segundo a ciência, neo-ateísmo » psicopatia, e aborcionismo » psicopatia ...
David e Manuel: Concordo com as vossas reflexões. E ainda há a questão da nossa limitação em perceber os interesses do outro quando este outro pertence a outra especie. Mas há uma questão central para mim, que faz com que das multiplas teorias com aplicação aos animais, tendo sempre mais para o lado do utilitarismo (que bem que vejo os problemas com utilitarismo tout cours). É que em nenhuma das outras teorias o (que eu entendo como) os interesses dos animais estão tão centrais. O que protejo se protejo um cão mais do que um rato, de uma perspectiva contratualista - especiecista é no primeiro lugar a minha sensibilidade que é maior face ao cão do que o rato. O facto do cão ser mais protegido é uma especie de efeito secundário. E do outro lado, dos direitos dos animais estilo Regan, parece-me que se tenta a proteger interesses que os animais não possam ter, ou pelo menos parece-me a mim que não têm a capacidade de pensamento abstracto para ter. Uma pessoa pode ter a noção ...
Em inglês, há uma significativa diferença entre 2 conceitos que em português se proporciona por adição de uma nova palavra. É a diferença entre economics e economy, em português Economia e Economia Política. É mister de minha parte voltar a esta sintática em outra oportunidade, com mais informação, contudo consigo adiantar que a Economia, do grego Oikós Nomos, ou Lei da Casa, ou Nomes das Coisas da Casa, é antes da técnica quantitativa da Economia "pura", uma questão política, mais de Psicologia Social do que de Utilitarismo sem proposições ontológicas. Enquanto nos anglo-saxões economics é declinação de economy, nos luso-brasileiros é a Economia Política que, por sintática, é a declinação da Economia. A política e avaliação subordinadas ao utilitarismo, o uso à idéia do uso. Típico de sub-desenvolvimento intelectual ...
Contudo, não há um discurso autoritário por parte do narrador, pois não fica evidente uma orientação direcionada às crianças; ele não diz o que elas deveriam ter feito para evitar a destruição da boneca e nem as condena por isso, o que resulta na ausência de uma "moral" explícita ao final do poema. A ideia de que é necessário compartilhar os brinquedos e de que a briga só fez com que elas ficassem sem a boneca, algo ruim para ambos os lados e que poderia ter sido evitado, está implícita no poema, mas não é imposta ao leitor. Cabe a este interpretar o texto e pensar, por si, as alternativas possíveis para que o final fosse diferente. Portanto, o poema não apresenta um juízo de valor, deixando o leitor livre para tirar as suas conclusões, razão pela qual consideramos que a função pedagógica não se sobrepõe à estética e, por conseguinte, o poema A Boneca apresenta um grau reduzido de utilitarismo, priorizando aquilo que Edmir Perrotti chama de "discurso sedutor". ...
A partir do visionamento do vídeo, responda às questões seguintes. 1. Indique, de forma genérica, que tipo de problemas estuda a filosofia política. 2. Dê exemplos de duas questões a que os filósofos políticos respondem. 3. Que relação existe entre a filosofia política e a política? Exemplifique. 4. Identifique o problema da filosofia política a que Rawls pretendeu dar resposta. 5. Segundo o utilitarismo, as ações humanas (no domínio da ética ou da política) devem reger-se por que critério? 6. Rawls concorda com o critério utilitarista? Porquê? 7. Como se chama a experiência mental proposta por Rawls? Em que consiste? 8. Enuncie a tese central de Rawls acerca do problema da justiça. 9. Nozick critica as ideias de Rawls. Explique porquê. 10. Indique duas das ideias, da ética deontológica, em que Nozick se baseia. 11. O estudo da filosofia política terá alguma importância em termos práticos? Justifique. Bom trabalho! A professora: Sara Raposo. ...
Vivemos numa sociedade cada vez mais enclausurada na ilusão de que a vida se resume à produção e consumo. Pensar liberta. Interrogar é a ferramenta mais adequada à radicalidade da vida sem limites ...
O objetivo deste blogue é partilhar ideias e materiais com alunos, professores e outros eventuais interessados. Ideias e materiais úteis para o estudo e para o ensino da Filosofia no ensino secundário.. O blogue constitui também um instrumento de trabalho que os autores e os seus alunos utilizam, em casa e nas aulas, como complemento dos Manuais adotados na escola. Mais raramente, também poderá surgir uma ou outra opinião sobre o estado a que isto chegou.. Críticas e sugestões são bem-vindas.. Autores do Dúvida Metódica:. Carlos Pires - Agrupamento de Escolas Dra. Laura Ayres Sara Raposo - Escola Secundária de Loulé ...
Doutora em Teoria Política e Filosofia Moral, pela Universidade deKonstanz, Alemanha (1991). Co-fundadora do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Violência (UFSC, 1993). Ex-voluntária do Centro de Direitos Humanos da Grande Florianópolis (1997-2000). Autora dos livros, "Ética e Experimentação Animal - fundamentos abolicionistas" (Edufsc, 2006); "Por uma questão de princípios" (Boiteux, 2003). Co-autora de "A violência das mortes por decreto" (Edufsc, 1998), "O corpo violentado" (Edufsc, 1998),"Justiça como Eqüidade" (Insular, 1998, esgotado). Colaboradora nas coletâneas, "Instrumento Animal" (Canal 6, 2007), "Éticas e políticas ambientais" (Lisboa, 2004), "O utilitarismo em foco" (Edufsc, 2007), "Filosofia e Direitos Humanos" (Editora UFC, 2006), "Tendências da ética contemporânea" (Vozes, 2000). Autora de dezenas de artigos editados nos sítios: http://www.svb.org.br/; http://www.pensataanimal.net/; e na Revista [email protected] (http://www.cfh.ufsc.br/[email protected]/). Coordena o ...
Jose Antonio Fundo Acho mesmo que é o utilitarismo. A falta de respeito pelo direito de decidir das mulheres é um problema antigo e grave mas os juízes de hoje já não são indivíduos velhos, caquécticos. São homens e mulheres no auge das suas competências e ainda assim demonstram, vezes demais, uma completa e absoluta ignorância acerca dos princípios éticos que devem nortear a sua função. Deveriam ser capazes de ver o problema pelo que ele representa. A questão é que hoje já ninguém quer saber dos direitos das mulheres ou das minorias étnicas, muitos juízes, políticos, opinion makers. Esses problemas foram esmagados pelo discurso economicista e quem manda rejeita a sua discussão de modo categórico. Com base num falso e podre consenso que não existe. Os princípios éticos mais básicos, do respeito pelo ser humano, deixaram de interessar e por esse motivo assistimos impávidos e serenos à maior regressão de valores da história. O português dedica mais energia a ...
Arte pela arte é um sistema de crenças que defende a autonomia da arte, desligando-a de razões funcionais, pedagógicas ou morais e privilegiando apenas a Estética. A origem desse conceito remonta a Aristóteles, mas só foi desenvolvido e consolidado em meados do século XVIII. Seu primeiro formulador foi Alexander Baumgarten, que criou a palavra "estética" em 1750, e a definiu como alheia à moral e até mesmo ao prazer. Kant logo em seguida aprofundou a questão dizendo que o prazer estético é desinteressado e não visa outras coisas além de si mesmo, o que encontrou apoio nas idéias de Schelling e Hegel. Em 1804, Benjamin Constant sumarizou o debate cunhando a expressão "arte pela arte". Usada pelos românticos alemães, logo a França se torna o centro dessa teoria, tendo como grande divulgador Théophile Gautier, que a emprega para atacar o moralismo e o utilitarismo que via como inimigos da verdadeira arte, chegando ao ponto de colocar em oposição a Beleza e a Utilidade. A ...
7 de abril de 1836) foi um jornalista inglês, filósofo político e novelista. Ele é considerado um dos primeiros expoentes do utilitarismo, e um dos primeiros proponentes modernos do anarquismo. Godwin é mais conhecido por dois livros que ele publicou no intervalo de um ano: Inquérito acerca da justiça política, um ataque às instituições políticas, e As coisas como elas são ou As Aventuras de Caleb Williams, que ataca os privilégios da aristocracia, mas também é virtualmente o primeiro romance de mistério. Baseado no sucesso de ambos, Godwin tornou-se uma figura proeminente entre os círculos radicais de Londres na década de 1790. Na reação conservadora subsequente ao radicalismo britânico, Godwin foi atacado, em parte por causa de seu casamento com a escritora feministapioneira Mary Wollstonecraft em 1797 e sua cândida biografia sobre ela após sua morte; sua filha Mary Godwin (conhecida posteriormente como Mary Shelley) seria autora de Frankenstein e se casaria com o poeta ...
Em Westminster ficava a casa de um dos filósofos mais influentes da economia clássica: Jeremy Bentham, o fundador do utilitarismo. Próximo também moraram James Mill e seu filho John Stuart Mill, a quem Bentham influenciou bastante. Outros economistas também freqüentavam o ambiente, como David Ricardo ou o cooperativista William Thompson. Também em Westminster se encontra…
Há uns meses atrás, um amigo meu, que não estudou Ciência Política, insistia comigo que os liberais são todos de esquerda e apresentava exemplos de todo mundo. Eu ainda tentei explicar que o Liberalismo nasceu dos mesmos senhores que criaram o Liberalismo económico (a não intervenção do estado, o utilitarismo, etc) e que isso era completamente incompatível com ser de esquerda. Que as ideias liberais adoptadas agora pela esquerda surgem todas de pensadores liberais e são, sem excepção, coincidentes com a filosofia de não-intervenção do estado (na economia e na vida pessoal dos cidadãos) e, por isso, podem ser classificadas como incompatíveis com toda a teoria socialista (marxista, etc) relativa à posição do estado na sociedade. Não é por acaso que do BE se ouve o mesmo discurso desde o seu inicio, discurso esse que não contém nunca qualquer referência a grande parte dos principais problemas do país. O BE tem algumas posições conhecidas (e meritórias): o aborto, a ...
Primeiro, esta crise foi causada pela falta de conhecimento da própria fé que os católicos comumente apresentam. Ora, ninguém ama aquilo que não conhece. Assim, o católico que não procura se aprofundar nas verdades de sua Igreja, na beleza dos sacramentos, na coerência da Moral, na sabedoria das Escrituras, não irá amá-las. Pelo contrário, irá muitas vezes criticar acidamente tudo isso, devido ao fato de não entender o porquê de nada[8]. Esta falta de instrução catequética muitas vezes inicia-se já na habitualmente falha catequese de 1ª Comunhão, cresce num lar sem ou com pouca evangelização, e se alimenta continuamente de homilias superficiais e espiritualmente estéreis, que não alimentam os fiéis com a verdade do Evangelho. Resultado: na falta da verdade, os católicos vão à busca de outros ideais: optam por seguir a vontade própria e se contaminam com doutrinas como o esoterismo, o agnosticismo, o protestantismo, o socialismo, o hedonismo, o utilitarismo, o ...
Mas têm umas peças de roupa que eu experimento e tenho vontade de dar logo de cara, umas de processo civil em que você precisa ficar decorando - vou te falar: "fica tão mal vestido em mim", me olho e me sinto um ser alienado, essa coisa de decorar não é comigo, não vai, fica feio em mim, tenho vários amigos que acham uma vestimenta fantástica, no entanto, eu de-tes-to. Eu gosto mesmo dos trajes que questionam. Os sapatos são os melhores, eu adoro aqueles de filosofia jurídica, se bem que, o estilista deste ano é uma merda, só fala de salto fino 15 da teoria do utilitarismo, porém, sobre sapatilhas do Direito na Idade Antiga e Média, ele não quer costurar, acha muito chato, desimportante, "fora de moda", o negócio dele é o Sandel, o problema é que eu não gosto de salto alto, na verdade nem é bem isso, a questão é que para saber andar de salto, tem que saber andar primeiro. Entende?! ...
Mas têm umas peças de roupa que eu experimento e tenho vontade de dar logo de cara, umas de processo civil em que você precisa ficar decorando - vou te falar: "fica tão mal vestido em mim", me olho e me sinto um ser alienado, essa coisa de decorar não é comigo, não vai, fica feio em mim, tenho vários amigos que acham uma vestimenta fantástica, no entanto, eu de-tes-to. Eu gosto mesmo dos trajes que questionam. Os sapatos são os melhores, eu adoro aqueles de filosofia jurídica, se bem que, o estilista deste ano é uma merda, só fala de salto fino 15 da teoria do utilitarismo, porém, sobre sapatilhas do Direito na Idade Antiga e Média, ele não quer costurar, acha muito chato, desimportante, "fora de moda", o negócio dele é o Sandel, o problema é que eu não gosto de salto alto, na verdade nem é bem isso, a questão é que para saber andar de salto, tem que saber andar primeiro. Entende?! ...
Neste ltimo trimestre do s culo XX, talvez por causa do cair da folha, o chamado sector intelectual do Partido da P tria Portuguesa vive uma curioso decadentismo fin de si cle, onde os principais te ricos do situacionismo, isto , os canalizadores da opini o p blica instalada nos grandes meios de comunica o oficiosos, come am j a falar em crise de regime.. Tentando arriscar uma explica o sarc stica para o presente deserto de ideias, direi que, depois dessa mistura de cabralismo e de fontismo chamada Cavaco Silva ter tirado direita a vertigem do risco s -carneirista, eis que id ntico utilitarismo acabou por marcar a esquerda soft que, por enquanto, nos governa. O guterrismo dos Estados Gerais, tentando dar aos restos de marxismo e jacobinismo da esquerda p s-cavaquista o sentido pietista do pintasilguismo e do melicianismo, acabou por gerar uma sincr tica mistura de contr rios, onde o fantasma de Ant nio Maria, com bet o em vez de macadame, apenas foi substitu do pelas jogatanas politiqueiras de ...
Para lapidar esse objeto de estudo, além do texto era preciso definir o que é literatura? A definição de literatura se apresenta de maneira muito ampla no universo do mundo literário. Para os formalistas russos, existe uma distinção significativa que caracteriza o texto literário: a linguagem poética e a linguagem prosáica. Enquanto a última é a ferramenta de comunicação cotidiana, com função referencial e utilitária, a primeira tem ênfase na desautomatização da percepção do receptor, obrigando o leitor a uma leitura mais atenta e um maior comprometimento com o texto artístico. A arte, a visão e atuação do artista sobre determinado objeto, teriam o poder de torná-lo único, através da arte, da literatura, o autor poderia tornar um dia ensolarado e comum, por exemplo e fazer dele chuvoso desautomatizando a leitura. Um objeto cotidiano passa a ser arte quando visto sob um ponto de vista da linguagem poética, ao invés de simples utilitarismo da linguagem prosaica. O ...
Felix Valois. Ainda há países que consagram a pena de morte em suas legislações. E, o que é pior, empregam-na com prodigalidade. Sempre me questionei: se desde os tempos de Justiniano um dos princípios do Direito é o não prejudicar ninguém, fica difícil compreender como um sistema de normas jurídicas, digno de tal nome, possa tolerar o homicídio praticado pelo Estado.. Revoltante que seja, abominável que se apresente a conduta de um indivíduo, marcar dia e hora para lhe tirar a vida, como revide ao mal praticado, soa, quando nada, como um ato da mais requintada covardia.. Nem sob o enfoque do utilitarismo é possível justificar a pena de morte. Que o diga o próprio Império do Norte. Sofisticando os mecanismos dos seus homicídios legalizados, num caminho que vai da forca à injeção letal, os americanos não conseguiram sair do primeiro lugar no ranking de aumento da criminalidade violenta.. Nesse sentido, aliás, impossível esquecer a referência histórica, a demonstrar que ...
1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ ALÉXIS MENDES BEZERRA UTILITARISMO PENAL NOS CRIMES CONTRA A ORDEM TRIBUTÁRIA: uma abordagem interdisciplinar FORTALEZA-CE * 3) ALÉXIS MENDES BEZERRA T593
Murali Sivaramakrishnan fundou a Associação Indiana de Literatura e Ecocrítica, já publicou mais de 100 artigos científicos, ensaios e livros entre eles sobre teoria da ecocrítica, as representações das relações entre humanos e não humanos na literatura, utilitarismo da natureza com valor antropocêntrico.. Professor do Departamento de Inglês da Pondicherry Central University, também tem poemas ecocríticos e pinturas. Ele vai lançar durante o congresso o livro Losing Nature, Narratives of Forests and Water: environmental challenges in Brazil and India, organizado juntamente com a Presidente da ASLE Brasil Zélia Monteiro Bora, que contará com mais de 15 artigos e vai oferecer um panorama de problemáticas ambientais comuns aos dois países e representados nas suas respectivas literaturas. O encontro com pesquisadores brasileiros de ecocrítica inclui a apresentação das experiências da ASLE Índia, das perspectivas ecocríticas indianas e o debate de atividades em comum com os ...
As pessoas desse livro n o eram analfabetas, mas desejaram ser ignorantes. Elas n o queriam saber sobre a guerra que acontecia em seu pa s, pois eles estavam seguros. N o queriam saber sobre a situa o dos outros pa ses, onde as pessoas passavam fome, pois eles estavam saciados. N o queriam saber por que as coisas aconteciam, pois as coisas simplesmente estavam ali. Uma sociedade voltava totalmente para o utilitarismo. O personagem mais fant stico desse livro o capit o Beatty, chefe de Montag. Ele o exemplo cabal da sociedade que vivemos hoje. Beatty era capaz de citar Shakespeare e Plat o, mas ainda assim, preferia continuar vivendo a vida da forma como estava. Imposs vel n o perceber que assim com nossa sociedade. As pessoas tem acesso informa o. Nunca houve tanto acesso a informa o de qualidade, ou a conhecimento nos livros, nunca houve tanta liberdade de express o. Mas as pessoas continuam optando pela ignor ncia. As pessoas que possuem privil gios n o querem dividir esse privil gio, querem ...
Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do país, e exercido ao acaso da herança, pelo primeiro que sai dum ventre - como da roda duma lotaria. A justiça ao arbítrio da Politica, torcendo-lhe a vara ao ponto defazer dela saca-rolhas;Dois partidos (...), sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes (...), vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se amalgamando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de estar ...
As artes indígenas brasileiras são as artes que os povos nativos do Brasil produziam antes, durante e depois da colonização portuguesa.. No Brasil, há uma grande diversidade de tribos indígenas e, no geral, elas se destacam na arte da cerâmica, trançado e enfeites corporais.. O conceito de arte é estranho aos índios, uma vez que os povos indígenas não têm uma palavra que designe "arte".. Mesmo assim, os objetos indígenas exercem fascínio na civilização ocidental desde que esta entrou em contato com os povos tribais até então desconhecidos, por serem originais, misteriosos e exóticos.. Esses objetos artísticos são dotados de simbologias, sejam elas sociais ou ritualísticas, de caráter sobrenatural e sagrado.. A principal diferença entre a arte indígena e a arte contemporânea ocidental talvez seja o fato da primeira possuir um caráter tradicional, ensinado e passado de geração para geração, além do forte utilitarismo que o permeia.. Cada tribo tem suas crenças e ...
A Faculdade de Administração e o Programa de Pós-Graduação e Administração da Universidade Metodista de São Paulo realiza, do dia 10 a 12 de setembro, a III Conferência Internacional de Organizações, Trabalho e Excelência Empreendedora - CONTEXTO 2007. O evento acontecerá das 7h às 12h e das 14h às 18h, no auditório Iota do Campus Rudge Ramos. A entrada é franca.. A CONTEXTO destina-se a promover discussões sobre impactos de Tecnologia da Informação no desenvolvimento sustentável em ambiente de transição. A programação conta com uma sessão de abertura com o Dr. Gastão Weyne, Livre-Docente da Poli/USP, com o tema "Utilitarismo e o Trabalho Contemporâneo nas Cidades Globais".. "A participação de nossos alunos é importante por ser um fórum que constata o estado da arte e também para aproveitar para sanar dúvidas a respeito de diversos assuntos com profissionais de várias universidades", explica o professor Joshua Imonina, da comissão organizadora da Conferência. ...
Atualização (17/03/12, 19:30): Resposta ao segundo vídeo de EuAteu sobre pesquisas em animais. Yuri Grecco novamente investe no especismo no seu canal Eu, Ateu, dessa vez defendendo as pesquisas em animais não humanos - e, pelo menos nesse primeiro vídeo, sequer pensando se no futuro haverá ou não a substituição delas por um ou mais métodos superiores e éticos.. Abaixo, o vídeo dele - que não toca na questão dos Direitos Animais e tem uma abordagem que mistura bem-estarismo sem compromisso ético, utilitarismo e antropocentrismo tecnicista.. ...
A sobrestima do factor económico na sociedade e na mente humana era, em certo sentido, o fruto natural do racionalismo e do utilitarismo que mataram o mistério e proclamaram a libertação do homem da culpa e do pecado (…) Assim era o século XIX, sob o seu pior ângulo. As grandes correntes do seu pensamento alinharam-se contra o factor lúdico na vida social. Nem o liberalismo, nem o socialismo lhe proporcionaram alimento" (Johan Huizinga. Homo Ludens. 1ª ed: 1938). ...
Nascida em 2 de março de 1931, a escritora Ruth Rocha completa 85 anos nesta semana.. Autora de literatura infantojuvenil e tradutora, é membro da Academia Paulista de Letras desde 2007. Escreveu livros como Marcelo, Marmelo, Martelo e Outras Histórias, O Reizinho Mandão e A Menina que Aprendeu a Voar, entre outros, com obras traduzidas para mais de 25 idiomas.. A escritora esteve no Itaú Cultural em 2003, quando gravou uma entrevista para o programa Jogo de Ideias, com presença de público. Falou sobre a função da literatura dentro do aspecto social, sobre o papel transformador da leitura como ferramenta educacional, sobre as diferenças entre o utilitarismo na literatura infantil e a construção metafórica, e sobre a adaptação literária de obras clássicas para versões infanto-juvenis. Tratou ainda do papel educador da arte, do estigma da literatura infantil, da relação da literatura infantil com a ditadura militar, de seu processo criativo e o conceito de literatura infantil. ...
Penso que é isto que resta do ateísmo quando é levado a sério: confronta-se com o niilismo para o qual não tem resposta. No teu caso, apreciei o utilitarismo e o relativismo da tua experiência ateísta, mas é raro ver a tua resposta perante o niilismo. Depois da morte, na ausência de um futuro, que sentido tem a tua vida perante esse nada? Será apenas o prazer do momento? Vês no teu filho o sentido do teu futuro? Estará esse sentido no contributo de treta que deixas sobre aquilo que pensas? Mas como lidas com a possibilidade do esquecimento da tua pessoa? Quando morreres, e na possibilidade de te esquecerem, que sentido teve a tua vida se no fim se reduz a um nada ...
Luta-se contra a crença quanto às realidades da vida indestrutível pela morte e, todavia, ei-la inata no espírito humano. Essa reação, porém, muitos a justificam no utilitarismo, de que se servem, no parasitismo emocional em que se acomodaram e preferem, inconseqüentes... No entanto, mais do que pela falta de "razões" e de "fatos" sobre a supervivência, que os negadores, alegam, não dispõem, isto sim, da coragem para recomeçar em bases novas, "abandonar tudo", renunciar-se e seguir adiante, cobrindo as pegadas deixadas por Jesus ...
Assim, precisamente por não cogitarmos da "eternidade" da consciência - com o seu estado íntimo, pessoal e inalienável, atingindo a todos, encarnados e desencarnados - é que vamos perpetuando esse "mundo de idéias" por nós mesmos criado, terminando por nos tornamos adversários de nós mesmos, na feliz expressão de Lourenço Prado. São as velhas idéias de "castigo", "penas" e "recompensas", como se o VIVER fosse governado por "leis de mercado", ou do do ut des (dou para que tu dês) do utilitarismo mais baixo. Sentimentos de culpa, suplícios íntimos como forma de compensação aos defeitos, jogando porta a fora sublimes momentos de transformação que encontramos no dia a dia. Qual a razão de tudo isso? Almas apressadas para chegar a lugar nenhum? Espíritos "prisioneiros" de si mesmo, ou melhor, de suas criações mentais, momentaneamente "adormecidos" de que são os próprios autores ...
Você já deve ter visto muitas fashionistas usando a calça cargo e provavelmente você não escapará dela. Ela é uma calça um tanto diferente e cheia de bolsos. Tem uma forte inspiração nos uniformes do exército, já foi hit fashion nos anos 2000 e está dominando o street style. Eu sou suspeita a falar porque adoro conforto na hora de montar meus looks. E essas calças mais larguinhas são ótimas opções para estar na moda e comfy ao mesmo tempo. Isso sem mencionarmos a funcionalidade da peça, que oferece detalhes versáteis para o nosso dia a dia; muitos bolsos, cintos, fivelas etc. Isso tudo são características da tendência do utilitarismo, que pode aparecer em blusas, saias, shorts, mas principalmente nesse modelo de calça.. -. ONDE COMPRAR. -. Se você gosta desse tipo de calça, precisa fazer uma visitinha no site da ZAFUL. O e-commerce tá cheio de boas opções com cintos, com recortes, com fivelas, em cores diversas, e claro, com muitos bolsos laterais.. --. ...
Veículos utilitários utilitário ampliroll / poli-basculante usados, 23 anúncios de veículos utilitários utilitário ampliroll / poli-basculante usados a...
Objectivos: Enquadrar e destacar a importância da ética na condução de actividades e no treino em Desportos de Montanha, designadamente nas suas multiplas vertentes: desportiva, ambiental, turística, etc.. Abordagem do enquadramento, história e diversos conceitos no âmbito da ética normativa, ética ambiental e ética do desporto. Aplicação da ética em situações concretas de tomada de decisões e dilemas éticos ...
(Por Vitor Franceschini) Mesmo como um dos principais talvez o principal pilares do Grindcore, a banda nunca deixou de ousar ou, no m nimo, mesclar influ ncias do Death Metal e do Hardcore em seus trabalhos. Utilitarian figura dentre os trabalhos ousados da banda, lembrando que o Napalm sempre adiciona ao seu som e nunca muda drasticamente.
Em abril de 2010 escrevi um texto que até hoje consta como primeiro resultado nas buscas para seu título, "por que não sou vegetariano". Dois anos e meio depois, vim a tomar uma decisão que contradiz a posição que tentei defender - hoje vejo que de forma incorreta e até irracional - naquele texto. A maior guinada, que não pretendo justificar aqui nesta primeira parte, foi o abandono da ideia de que teorias éticas dependem de emoções para se justificar. Acredito no oposto hoje em dia: que embora emoções sejam importantes para motivar a ação ética ou importantes de outras formas para a moral (e ética e moral são muito melhor tratadas como sinônimos), até mesmo um psicopata completamente desprovido de empatia poderia tomar decisões eticamente corretas usando apenas a reflexão racional. A decisão que tomei foi de mudar minha dieta. Não há, até onde sei, um rótulo para as restrições alimentares e de consumo que adotei. Este primeiro texto de resposta não pretende ser uma ...
A Citroën traz para o Brasil o novo Jumpy, utilitário leve para uso em entregas urbanas. Com este modelo, a montadora pretende repetir o sucesso alcançado na Europa e a boa receptividade que o veículo teve no mundo, onde já contabiliza mais de 600 mil unidades vendidas.
Os moods esportivo e utilitário se encontraram em produções para copiar já entre as bem vestidas da semana que circularam entre dois eventos que aconteceram em…
A Suzuki apresentou a linha 2018 do Jimny, modelo que atualmente é o 4×4 mais barato do Brasil, com preço inicial de R$ 67.490. O utilitário estreia.... ...
O Ponto de Cultura Instituto Dagaz deu início a uma vaquinha virtual nesta segunda-feira para a aquisição de uma Kombi. A necessidade do veículo, segundo a ONG, é para manter e expandir os projetos itinerantes que atendem a cinco mil crianças e jovens, mensalmente, em todo o Sul Fluminense. O link para a contribuição de qualquer valor é: www.vakinha.com.br/vaquinha/um-carro-para-uma-ong/.. - Precisamos ter mais independência e flexibilidade para o transporte da nossa equipe e nossos equipamentos. Assim, a gente consegue atender mais e mais crianças e adolescentes com nosso cinema, "Contação de Histórias", circo, capoeira e tantas outras atividades que garantem mais cultura e educação à nossa região - explicou a diretora Marinez Fernandes.. A campanha online segue até janeiro de 2018 e o objetivo é arrecadar R$ 25 mil. Nas primeiras horas do financiamento coletivo, foram doados R$ 120 e a expectativa é de que o valor cresça rapidamente, contando com o compartilhamento nas ...
Temos aqui um exemplo de um utilitarista anti-utilitarista. Hoje está na moda. Toda a doutrina utilitarista encontra-se condicionada por duas proposições antitéticas ou contraditórias entre si: uma proposição positiva, que diz que os homens devem ser considerados como indivíduos egoístas, calculadores e racionais, e que tudo deve ser pensado e elaborado a partir do…
Adware Cops é um removedor de Adware, Spyware, Key Loggers, Trojans, discadores, Hijackers, Trackware, Thiefware, e Big Brotherware com suporte a vários idiomas. Inclui também um Firewall para proteção contra invasão a seu micro por backdoors, utilitário Anti Phishing e utilitário de atualização automática. Além disso, remove os spywares que são instalados junto com o…