Certo, Jamerson, não tenho nenhum problema em admitir que olhei apressado o mapa que mandaste e que de fato, agora verifico que ali é apenas o Reino da Sicília, fora do Império Romano do Oriente. Mas ainda assim, não se pode afirmar o que afirmaste de início: que São Francisco de Assis NÃO era um romano. Se Assis, a cidade, não estava sob domínio do Império do Oriente, estava sob o domínio do Sacro Império Romano, que foi formado em 800 e permaneceu dominando a região de Assis até meados do século XIII. O Sacro Império Romano passou a se chamar Sacro Império Romano-Germânico somente em 1512. Podes conferir no mapa que até 1378 a região de Assis fazia parte do Sacro Império Romano. O texto oficial da história da cidade é para mim interpretado como finalmente o início de uma libertação romana em meados do século XII. Então, para mim, seja no Império Romano do Oriente, seja no Sacro Império Romano, São Francisco de Assis poderia ser considerado um romano. As minhas ...
Uma das questões sociológicas muito debatidas ao longo da história é a questão de saber se o cristianismo contribuiu ou não para a queda do Império Romano do Ocidente. Santo Agostinho, pensador e religioso cristão do século V, refutava esta conexão. Já Edward Gibbon e David Hume, propagadores da ideologia antirreligiosa do iluminismo no século XVIII, acreditavam nessa conexão. O cristianismo tornou-se a religião oficial do Império Romano em 380, com o imperador Teodósio I. O Império Romano do Ocidente cairia cerca de 100 anos depois. Entre os séculos II e III, nos quais o cristianismo ganhou mais adeptos entre os Romanos, o Império começou a sentir os sinais da crise: foi-se diminuindo o número de escravos e ocorreram rebeliões nas províncias, anarquia militar e as invasões bárbaras.[carece de fontes?] Quando se fala em "sinais da crise" que estariam pretensamente relacionados ao cristianismo, na verdade se fala de um período extremamente conturbado, no qual o Império ...
Uma das questões sociológicas muito debatidas ao longo da história é a questão de saber se o cristianismo contribuiu ou não para a queda do Império Romano do Ocidente. Santo Agostinho, pensador e religioso cristão do século V, refutava esta conexão. Já Edward Gibbon e David Hume, propagadores da ideologia antirreligiosa do iluminismo no século XVIII, acreditavam nessa conexão. O cristianismo tornou-se a religião oficial do Império Romano em 380, com o imperador Teodósio I. O Império Romano do Ocidente cairia cerca de 100 anos depois. Entre os séculos II e III, nos quais o cristianismo ganhou mais adeptos entre os Romanos, o Império começou a sentir os sinais da crise: foi-se diminuindo o número de escravos e ocorreram rebeliões nas províncias, anarquia militar e as invasões bárbaras.[carece de fontes?]. Quando se fala em "sinais da crise" que estariam pretensamente relacionados ao cristianismo, na verdade se fala de um período extremamente conturbado, no qual o Império ...
O Império Romano também contribuiu com sua forma de governo, o que influencia constituições diferentes, incluindo as da maioria dos países europeus e muitas das ex-colônias europeias. Nos Estados Unidos, por exemplo, os autores da constituição observaram, na criação da presidência, que eles queriam inaugurar uma "Era Augusta". O mundo moderno também herdou o pensamento jurídico de direito romano, totalmente codificada na antiguidade tardia. Regendo um vasto território, os romanos desenvolveram a ciência da administração pública de um modo nunca antes concebido ou necessário, criando um amplo serviço civil e métodos formais de cobrança de impostos. Após a queda do Império Romano, vários estados alegaram ser os sucessores do Império Romano, depois da queda do Império Romano do Ocidente. O Sacro Império Romano, uma tentativa de ressuscitar o império no Ocidente, foi criado em 800, quando o Papa Leão III coroou o rei franco Carlos Magno como imperador romano no dia de ...
Bula Dourada de Rimini foi promulgada por Frederico II do Sacro Império Romano em março de 1226. Já a Bula de Ouro da Sicília foi um decreto publicado em 1212 que proclama o reino da Boémia e torna os príncipes da Boémia reis hereditários: Otacar I da Boêmia, da dinastia premislida, é nomeado rei. A Bula declara igualmente a indivisibilidade do reino da Boémia e regula as suas relações com o Sacro Império Romano. A Boémia torna-se então um dos mais importantes Estados no âmbito do Império. A bula de ouro da Sicília é anterior à Bula Dourada de Rimini, a qual confirmou a legitimidade da administração das terras da Prússia a leste do rio Vístula pelos Cavaleiros Teutónicos, comandados por Hermann von Salza. ...
A Nobreza Boêmia não realizou seu sonho e o Imperador eleito foi Fernando da Estíria, um Habsburgo, que logo derrotou os Boêmios na Batalha da Montanha Branca, em 1620. Na sequência, tropas espanholas ocuparam o Palatinado, que foi absorvido pela católica Baviera. Essas notícias geraram descontentamento na Inglaterra protestante. Mas o Rei Inglês, Carlos I, não agia, não intervinha no conflito europeu, para ajudar os Protestantes holandeses e alemães contra o avanço dos católicos sob o comando do Imperador Habsburgo na Alemanha e na Holanda. A segurança da Inglaterra protestante dependia da Alemanha não cair nas mãos dos Católicos. E se a Alemanha caísse, Holanda, a primeira linha de deseja inglesa, também cairia. ...
No Império Romano você vai se sentir muito feliz, tudo foi feito para que você aproveite ao máximo tudo que temos de melhor. Conforto garantido pela seriedade e pela tradição do Grupo diRoma. Instalações sob medida para seu bem estar, parque aquático exclusivo e serviços completos de hotelaria. Aqui você descansa, se renova e deixa de lado todo o stress do dia-a-dia. Venha! Este Império vai conquistar você!. O Império Romano é, antes de tudo, sinônimo de lazer e conforto. Em cada detalhe dos 220 apartamentos, equipados com TV, frigobar, telefone, ar condicionado, terraço com vista excepcional da cidade de Caldas Novas, você encontra charme e requinte. Enfim, tudo para lhe proporcionar a verdadeira razão e satisfação do seu lazer. ...
Antes do Sacro Império Romano se acredita que a etnogênese das tribos germânicas ocorreu durante a Idade do Bronze nórdica, ou, o mais tardar, durante a Idade de Ferro pré-romana. Do sul da Escandinávia e norte da Alemanha, as tribos começaram a expandir sul, leste e oeste, no primeiro século. C., entrando em contato com as tribos celtas da Gália, assim como iranianas, bálticas, e tribos eslavas na Europa Oriental. Pouco se sabe sobre o início da história dos povos germânicos, além do que é conhecido através de suas interações com o Império Romano e os registros de achados arqueológicos. Durante o reinado de César Augusto, os alemães tornou-se familiarizado com as táticas romanas de guerra, mantendo a sua identidade tribal. 9 a. C., três legiões romanas lideradas por Varo foram derrotadas pelo Cheruscos e seu líder Armínio na Batalha da Floresta de Teutoburgo. Portanto, a Alemanha moderna, com respeito ao Reno e Danúbio, permaneceram fora do Império Romano. Na hora ...
Antes do Sacro Império Romano se acredita que a etnogênese das tribos germânicas ocorreu durante a Idade do Bronze nórdica, ou, o mais tardar, durante a Idade de Ferro pré-romana. Do sul da Escandinávia e norte da Alemanha, as tribos começaram a expandir sul, leste e oeste, no primeiro século. C., entrando em contato com as tribos celtas da Gália, assim como iranianas, bálticas, e tribos eslavas na Europa Oriental. Pouco se sabe sobre o início da história dos povos germânicos, além do que é conhecido através de suas interações com o Império Romano e os registros de achados arqueológicos. Durante o reinado de César Augusto, os alemães tornou-se familiarizado com as táticas romanas de guerra, mantendo a sua identidade tribal. 9 a. C., três legiões romanas lideradas por Varo foram derrotadas pelo Cheruscos e seu líder Armínio na Batalha da Floresta de Teutoburgo. Portanto, a Alemanha moderna, com respeito ao Reno e Danúbio, permaneceram fora do Império Romano. Na hora ...
Se a dominação mundial islâmica não fosse removida, então o Anticristo seria muçulmano, a igreja mundial seria muçulmana e o governo mundial único seria um califado. Mas não é isto que está descrito nas Escrituras. Há duas pernas na imagem de Daniel, capítulo 2. As duas pernas representam as duas divisões do Império Romano, o qual foi dividido em duas partes no ano 400 d.C., com a morte de Teodósio: a capital ocidental, em Roma, e a capital oriental, em Constantinopla. A parte ocidental, com sua capital em Roma, caiu e não foi restaurada até o ano 800 d.C., quando o papa coroou Carlos Magno como rei do Sacro Império Romano. Aquele império foi, depois, invadido pelos hunos e aquele tipo de governo chegou até a Alemanha, sob o Kaiser Guilherme ...
Se a dominação mundial islâmica não fosse removida, então o Anticristo seria muçulmano, a igreja mundial seria muçulmana e o governo mundial único seria um califado. Mas não é isto que está descrito nas Escrituras. Há duas pernas na imagem de Daniel, capítulo 2. As duas pernas representam as duas divisões do Império Romano, o qual foi dividido em duas partes no ano 400 d.C., com a morte de Teodósio: a capital ocidental, em Roma, e a capital oriental, em Constantinopla. A parte ocidental, com sua capital em Roma, caiu e não foi restaurada até o ano 800 d.C., quando o papa coroou Carlos Magno como rei do Sacro Império Romano. Aquele império foi, depois, invadido pelos hunos e aquele tipo de governo chegou até a Alemanha, sob o Kaiser Guilherme ...
Se a dominação mundial islâmica não fosse removida, então o Anticristo seria muçulmano, a igreja mundial seria muçulmana e o governo mundial único seria um califado. Mas não é isto que está descrito nas Escrituras. Há duas pernas na imagem de Daniel, capítulo 2. As duas pernas representam as duas divisões do Império Romano, o qual foi dividido em duas partes no ano 400 d.C., com a morte de Teodósio: a capital ocidental, em Roma, e a capital oriental, em Constantinopla. A parte ocidental, com sua capital em Roma, caiu e não foi restaurada até o ano 800 d.C., quando o papa coroou Carlos Magno como rei do Sacro Império Romano. Aquele império foi, depois, invadido pelos hunos e aquele tipo de governo chegou até a Alemanha, sob o Kaiser Guilherme ...
QUEM FOI: Foi sucessivamente rei dos Francos (de 771 a 814), rei dos Lombardos (a partir de 774), e ainda o primeiro Imperador do Sacro Império Romano (coroado em 25 de Dezembro do ano 800), restaurando assim o antigo Império Romano do Ocidente. foi o filho mais velho de Pepino, o Breve, que foi o primeiro rei carolíngio, e de Berta de Laon ...
A PROSTITUTA DE ROMA SE EMBRIAGOU COM O SANGUE DOS SANTOS, ela nem sempre teve todos esses dogmas de hoje, nem sempre padres eram obrigados ao celibato ou foi permitido a adoração de imagens (somente no final do primeiro milênio ela começou a alterar suas doutrinas). Estamos no momento em que os reis da terra a deixarão desolada e nua - perseguem não somente ela, mas a todo o cristianismo. Por isso é que a Besta (União Européia - besta escarlate, antigo Império Romano pagão e sacro império romano - reich, e EUA - besta da terra com dois chifres semelhante ao cordeiro - Washington e ONU - um cordeiro que parece bonzinho mas fala como um dragão) estão se opondo a GRANDE PROSTITUTA. Estamos às vésperas da grande perseguição do fim dos tempos e todos os cristãos sofrerão com isso, seja católico, ortodoxo ou protestante. Nesse jogo não há mocinhos... o inimigo se infiltrou em todos os lados. Até nos Protestantes (virgens loucas apóstatas), daí o racha entre dos o ...
O termo "Românico" é uma referência às influências da cultura do Império Romano, que havia dominado durante séculos quase toda a Europa Ocidental, porém, essa unidade já há muito havia sido rompida, desde a invasão dos povos bárbaros. Apesar de línguas e tradições diferenciadas nas várias regiões européias, e da fragmentação do poder entre os senhores feudais, o elemento religioso manteve a idéia de unidade na Europa e a arte Românica reforça essa unidade.Há que se considerar que neste período havia uma forte ingerência do poder político sobre a estrutura religiosa, determinada a partir do Sacro Império Romano Germânico, sendo que ao mesmo tempo iniciou-se um movimento de reação à investidura leiga, partindo principalmente dos mosteiros, que tenderam a se fortalecer. Esse foi ainda um período de início do desenvolvimento comercial e de peregrinações, favorecendo a difusão dos novos modelos ...
Agora, de uma celebração cristã se tomam os ingredientes para uma festividade que se desenvolve sem nenhuma relação com os dados da fé. A substituição do Menino Jesus pelo "Papai Noel" é o símbolo maior deste divórcio cultural.. A partir de Constantino, o cristianismo deixou de ser uma seita estranha e proibida, para rapidamente se tornar religião hegemônica, e finalmente única, nos territórios do antigo império romano. O fato histórico mais expressivo desta nova situação, foi a coroação Carlos Magno pelo Papa, como imperador do novo "Sacro Império Romano", nos inícios do século nono.. Com a iniciativa de São Francisco de Assis, no século treze, de recompor o ambiente de Belém pela montagem do "presépio", acabou plasmando o formato exterior da festa comemorativa do nascimento de Jesus.. Quando eclodiu o Renascimento, no século quinze, os grandes artistas não tiveram nenhuma dúvida em encontrar nos episódios da fé cristã os argumentos para as suas obras de arte. ...
Esta importante mistura de idéias, tradições e oportunidades parece convergir na vida de indivíduos que moldaram a história da Alemanha. As terras alemãs formavam parte dos territórios conquistados por Carlos Magno no seu desejo de configurar outra vez o Império Romano. Carlos Magno foi um poderoso guerreiro com uma ideia poderosa. Aquela mesma ideia de unir a Europa sob o estandarte do cristianismo ardia no coração dos primeiros imperadores alemães do Sacro Império Romano: Oton, o Grande e Frederico Barba Ruiva (Frederico I de Staufen, proclamado "senhor do mundo"). Guiados por estes guerreiros destemidos os alemães alcançaram o posto de reino mais poderoso da Europa (969-1150 D.C). Sem dúvida a promissora dinastia dos Hohenstauffen ou Staufen soçobrou ("um dos maiores fracassos da Idade Média") ao empreender a conquista da Itália; e a terra alemã caiu sob o poder de príncipes beligerantes durante vários séculos (História básica da Alemania moderna, Snyder). ...
Como todos os impérios, Roma haveria de cair. O Cristianismo tem sido apontado como um dos factores determinantes na queda do maravilhoso Império Romano. A palavra de Cristo, na acção evangelizadora de S. Paulo, defendia que o Homem foi criado à imagem e semelhança de Deus Único, Pai, Criador de toda a alma vivente, o que era incompatível com a mística sagrada e adorada dos imperadores. Mais. A palavra de Jesus chegou a todos que se sentiam oprimidos. Eles existiam e eram importantes aos olhos do Pai. A esperança na vida eterna alimentou o desejo dos mais desfavorecidos e dos escravos a um tratamento igualitário e justo. As vias romanas, bem apetrechadas, ajudariam na difusão das palavras dos apóstolos. O Cristianismo difundiu-se de tal modo que, paulatinamente, chegou à elite e se apoderou do Império, a ponto de os imperadores se converterem. Era o princípio do fim. No ano 330, Constantino transferiu a capital do Império para Constantinopla. A parte ocidental do Império fica ...
A actividade humana está a mexer com o clima, causando um aumento da temperatura, do nível das águas do mar e tornando clima extremo ainda mais extremo.. Mas não é de agora. Os Romanos já estavam a mudar o clima milhares de anos antes de nós. Um artigo publicado recentemente na revista Climate of the Past, uma revista interactiva da União Europeia de Geociência, observa as mudanças de temperatura provocadas pela actividade humana durante o Império Romano.. Para o estudo, uma equipa internacional de cientistas usou estudos existentes sobre o uso da terra sob os antigos romanos para estimar o nível de poluição do ar emitido durante o Império. Então, com um modelo climático global habilitado para aerossol, tentou quantificar os efeitos que os humanos tiveram no ambiente local.. Os cientistas descobriram que, embora a desflorestação e várias mudanças no uso da terra tivessem um efeito de aquecimento de 0,15°C, isso foi compensado por um efeito de arrefecimento causado pela ...
O glorioso imperador Nero declarou esta tarde que a profunda crise econômica não afetará a política social do Pão & Circo do Império Romano.. "Stipator stultus es optimarium!", disse Nero à reportagem do ROME PAGE durante a orgia das três da tarde. Ninguém entendeu nada, como sempre.. Mas os senadores aliados explicaram que o Império precisa encantar a plebe romana e que o único jeito é retomar o PEC (Pão e Circo).. Nero, o "Pai do PEC", sempre defendeu que luta de gladiadores até a morte e farta distribuição de pão com javali é a única maneira de manter as coisas sob controle.. Enquanto era massageado com óleo de sândalo por duas gaulesas seminuas, o imperador atribuiu os problemas econômicos às artimanhas dos pérfidos cristãos, que não param de sabotar seu glorioso governo.. "Agora mesmo estão falando que me viram com uma tocha nas mãos no dia em que Roma pegou fogo!", disse Nero. "Isso é vazamento seletivo! A tocha era apenas para iluminar a rua, que é escura e ...
O Império Romano não possuía Reis, sempre que algum comandante tinha um grande exército nas mãos, tomava o poder, qualquer semelhança com a História do Brasil, não é mera coincidência. Era preciso muito talento para administrar um império tão vasto, com a corda no pescoço. Assassinatos de imperadores era muito comum naqueles tempos. O nome…
O Império Romano não possuía Reis, sempre que algum comandante tinha um grande exército nas mãos, tomava o poder, qualquer semelhança com a História do Brasil, não é mera coincidência. Era preciso muito talento para administrar um império tão vasto, com a corda no pescoço. Assassinatos de imperadores era muito comum naqueles tempos. O nome…
Nos séculos IV e V dC, os povos nômades da Ásia Central começaram a emigrar da sua terra natal e causou danos consideráveis em todo o continente euro-asiático. Um destes grupos eram os hunos, que chegaram à Europa cerca de 370 dC. A chegada dos hunos na Europa imediatamente chamou um grande movimento involuntário dos povos germânicos que, séculos antes tinha se mudado da Escandinávia e se instalaram na margem norte do Império Romano. Estes povos germânicos foram forçados a deixar seus países de origem e entrou no mundo mediterrâneo, por vezes assentando-se calmamente, por vezes atacando cidades romanas ou, por vezes, oferecendo os seus serviços como mercenários para defender as cidades romanas contra outros invasores bárbaros. Os visigodos eram um dos primeiros grupos germânicos a cegar, varrendo os Balcãs, derrotando um exército romano grande na Batalha de Adrianópolis, em 378 dC e, em seguida, emigrando para a Itália e saqueando Roma em 410 dC. Finalment acabaram ...
Edifícios, muralhas, batalhas… em Vici.org podemos encontrar informação bastante interessante relacionada com o Império Romano, sendo possível buscar ruínas próximas a um determinado lugar e acessar apresentações que os usuários tenham incluído em qualquer lugar.. Com a filosofia Wikipedia, como dizem em Google Maps Mania, se alimenta da colaboração dos usuários que necessitem o projeto para ampliar seus conhecimentos sobre este tema. Todo o conteúdo está disponível sob licença Creative Commons.. Se o que pretende é planejar rotas, então uma boa opção é omnesviae.org. Ali podemos encontrar os caminhos e rotas de navegação disponíveis para os antigos romanos.. Um interessante recurso que pode ser utilizado em salas de aula, embora no momento não esteja disponível em nosso idioma.. ...
... e da cultura italiana. Gladiadores, arqueologia romana, arte italiana, vocabulário, etc.
O Império Romano (em latim: Imperium Romanum) foi o período pós-republicano da antiga civilização romana, caracterizado por uma forma de governo autoc...
Faça exercícios sobre as invasões germânicas e a queda do Império Romano para avaliar seus conhecimentos sobre esse assunto.
Ao lermos Daniel e Apocalipse, fica claro uma coisa: o Império Romano vai voltar. Mas quem será ele e de que forma isso ocorrerá? A União Europeia nos diz muito sobre isso, como veremos neste artigo.
Rodolfo II (Viena, 18 de julho de 1552 - Praga, 20 de janeiro de 1612), da casa de Habsburgo foi imperador do Sacro Império Romano-Germânico, rei da Boêmia e rei da Hungria.Seu pai foi Maximiliano II, imperador do Sacro Império Romano, rei da Boêmia e rei da Hungria; e sua mãe, Maria de Habsburgo, filha do imperador Carlos V. Outros títulos: Arquiduque da Áustria, Duque de Carniola, Caríntia, Landgrave da Alta e da Baixa Alsácia 1576-1608. Rei da Hungria (1572-1607), rei da Boêmia (1575-1607), rei dos romanos 1575, imperador de 1576 a 1611, quando abdicou. Duque da Estíria 1590-1611, conde do Tirol 1595-1611 ...
Em sua época, os turcos ameaçavam não só a Igreja, como à Europa toda, pois o soberano deles jurara exterminar a religião cristã. Pio V envidou todos os esforços, fez valer toda sua influência junto aos príncipes Cristãos para conjurar essa desgraça iminente, criando a Santa Liga 10. Para obter de Deus que abençoasse as armas cristãs, ordenou que se fizessem, em toda a parte da Cristandade, preces públicas, particularmente o terço, procissões, penitência. Paralelamente, em 1570, os otomanos, de notável poderio militar, apoderaram-se do Santo Sepulcro, em Jerusalém, e não permitiam a visita dos Cristãos. O próprio Papa tomou parte nesses exercícios extraordinários, impostos pela extrema necessidade. Organizou uma Cruzada, cujo comando entregou a Dom João da Áustria, que era irmão de Carlos V, Imperador do Sacro Império Romano. Na batalha naval no Golfo de Lepanto (1571), a armada turca, com poderio militar que ultrapassava o dobro dos navios dos cruzados, avançou ...
Foi tutor dos filhos do Duque da Baviera, o que não teve pouca ressonância na vida da Igreja e mesmo na vida da Europa: o filho mais velho tornou-se o Imperador do Sacro Império Romano Germânico, Santo Henrique II; o outro, Bruno, foi Bispo de Augsburgo; uma das filhas, Brígida, foi abadessa de um mosteiro fundado pelo próprio Wolfgang; e a outra tornou-se a Rainha da Hungria, a Bem-aventurada Gisela, esposa de Santo Estêvão. Conta-se que, de fato, ao educar os pequenos, Wolfgang chamava-os de rei, bispo, abadessa e rainha, respectivamente ...
Viena é uma cidade cosmopolita com mais de 2.000 anos de história. Fundada pelos Romanos, representou um papel fundamental na história da Europa durante o período do Sacro Império Romano, mais tarde como capital do Império da Áustria e Império Austro-Húngaro no século 19 e capital da República da Áustria no século 20. Além disso, é um centro de artes e música, tendo abrigado artistas famosos ao longo dos séculos ...
Nosso pai latino não coloca em cheque em momento algum a autoridade dos textos sagrados que usa e nem sequer dá espaço para o levantamento da questão. Para Tertuliano o texto bíblico deve ser tomado como normativo pela igreja por conta de ser obra da bondade de Deus (Adv. Marc. 2:4). Mas a força da Escritura vai além: a Bíblia não é só uma dádiva divina, é principalmente a palavra de Deus. Na sua Apologia, Tertuliano defende os cristãos frente ao império romano colocando o texto sacro nas mãos dos seus oponentes: Examinai a Palavra de Deus, nossas Escrituras (Apol. XXXI). Logicamente não vamos pensar que Tertuliano fosse esperar que os magistrados do império romano lessem a Bíblia com os mesmos olhos dos cristãos, mas ele sabe que sendo as Escrituras um preceito que imperiosamente manda nos cristãos então estes só podem ser julgados levando-a em consideração. Em resumo Tertuliano concorda com Paulo quando diz que toda a Escritura própria para edificar é inspirada por ...
Após ser coroado imperador do Sacro Império Romano Germânico, passou a ter tanta autoridade quanto o papa. Desta forma, conseguiu consolidar o império franco, do qual fazia parte a França, além de grande faixa da Catalunha, Navarra e Aragão (atual Espanha), os Países Baixos, a Alemanha e a Itália Central e Setentrional ...
QUAL FOI O PROBLEMA PRINCIPAL ENTRE O PARA GREGÓRIO VII E O IMPERADOR HENRIQUE IV? A principal questão entre o Papa e o Imperador era quem tinha o direito de nomear os oficiais da igreja na Igreja Católica. Este período de tempo foi chamado a posse de Conflito. Antes do Papa Gregório VII assumir o cargo a prática comum de muitos monarcas, incluindo o anterior imperador romano era escolher os altos oficiais da igreja que eles queriam e colocá-los no ofício. Gregório queria colocar um fim a essa prática em 1074-1075, o que ele acabou fazendo. Isto forçou o Sacro Império Romano em conflito com a Igreja Católica, uma vez que muitos bispos católicos essencialmente tinham "ducados" e "feudos" próprios, por isso, quando Henrique perdeu o poder de nomear bispos ele também perdeu o controle de cerca de metade de suas terras ...
Martinho Lutero, em alemão: Martin Luther (Eisleben, 10 de novembro de 1483 - Eisleben, 18 de fevereiro de 1546), foi um monge agostiniano e professor de teologia germânico que tornou-se uma das figuras centrais da Reforma Protestante. Levantou-se veementemente contra diversos dogmas do catolicismo romano, contestando sobretudo a doutrina de que o perdão de Deus poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências. Essa discordância inicial resultou na publicação de suas famosas 95 Teses em 1517, em um contexto de conflito aberto contra o vendedor de indulgências Johann Tetzel. Sua recusa em retratar-se de seus escritos, a pedido do Papa Leão X em 1520 e do imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521, resultou em sua excomunhão da Igreja Romana e em sua condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano Germânico. ...
Martinho Lutero, em alemão: Martin Luther (Eisleben, 10 de novembro de 1483 - Eisleben, 18 de fevereiro de 1546), foi um monge agostiniano e professor de teologia germânico que tornou-se uma das figuras centrais da Reforma Protestante. Levantou-se veementemente contra diversos dogmas do catolicismo romano, contestando sobretudo a doutrina de que o perdão de Deus poderia ser adquirido pelo comércio das indulgências. Essa discordância inicial resultou na publicação de suas famosas 95 Teses em 1517, em um contexto de conflito aberto contra o vendedor de indulgências Johann Tetzel. Sua recusa em retratar-se de seus escritos, a pedido do Papa Leão X em 1520 e do imperador Carlos V na Dieta de Worms em 1521, resultou em sua excomunhão da Igreja Romana e em sua condenação como um fora-da-lei pelo imperador do Sacro Império Romano Germânico. ...
Adelaide de Itália ou Adelaide de Borgonha ou simplesmente Santa Adelaide (931 - 16 de Dezembro de 999) nasceu na Borgonha, no ano de 931. Era filha de Rodolfo II da Borgonha e foi esposa de Lotário II, da Itália. Enviuvado 3 anos mais tarde, casou posteriormente no ano de 951 com o Imperador Oto I, o Grande do Sacro Império Romano Germânico, que assim obteve o direito à coroa da Itália. Órfã aos seis anos e viúva aos dezenove, foi, por interesses políticos, perseguida e aprisionada pelo Duque Berengário e sua mulher Wila, sujeitando-se a esta situação indigna com resignação e confiança em Deus. Com a ajuda do piedoso capelão Martinho consegue escapar e escoltada pelo Margrave Apo se refugia no castelo do Duque de Canossa, Alberto Uzzo. Oto I, o homem mais poderoso daquele tempo invade a Itália e afugenta Berengário. Dirigindo-se a Canossa, casou-se com Adelaide no dia de Natal de 951, resultando daí uma união feliz. Elevada à dignidade imperial, demonstrou imensa ...
Richelieu apoiou a revolta portuguesa contra Espanha, na restauração da independência, e, mais importante para a história, apoiou os protestantes alemães contra os Habsburgos, católicos, que governavam nos dois lados da França (Espanha, Sacro Império Romano Germânico e Áustria). O sucesso da Reforma protestante deve-lhe muito. ...
O Cristianismo Protestante nasceu do documento de Protesto emitido em 1529 por 6 príncipes alemães, representando 14 cidades do sul da Alemanha, em uma audiência que tinha por objetivo a revolta contra a decisão da Dieta de Speyer, que baniu as 95 teses de protesto escritas por Martinho Lutero contra algumas crenças e práticas da Igreja Católica do início do século XVI, na tentativa de unificar os territórios do sacro império romano - Suíça, Áustria e Alemanha, por meio da padronização do culto e das práticas cristãs. O documento de Protesto declara 2 princípios que estão na base do entendimento protestante do cristianismo, que vão de encontro aos princípios pregados por Martinho Lutero:. ...
A REFORMA LUTERANA DOS SÉCULOS 16 e 17 LINHA PRINCIPAL (1517-1648) WW, 489-516, 533-545, 619-629 Lutero (1483-1546) WW, 489-516 95 Teses em Wittenberg (31/10/1517) WW, 497 Carlos V ocupa o trono do Sacro Império Romano (28/6/1519) WW, 503-504 Publicação da Bula Papal (Leão X) Exsurge Domine Condenação Papal de Lutero (15/6/1520) WW, 501 Lutero publica…
Heirinch Ignaz Franz von Biber foi um compositor austro-boêmio. Nasceu no Sacro Império Romano Germânico, atualmente a região que compreende a República Checa. Biber foi um dos nomes mais prolíficos antes de Bach. Seu estilo é bastante requintado, com uma linguagem densamente delicada e uma harmonia bastante avançada para a época em que viveu. A postagem foi feita em homenagem ao feriado de hoje. A regência fica a cargo do especialista em obras de época - Nikolaus Harnoncourt, falecido este ano. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação ...
A abadia imperial de Corvey era uma abadia beneditinajunto ao rio Weser, 2 quilómetros de Höxter, na Renânia do Norte-Vestefália. Foi uma das abadias imperiais do Sacro Império Romano, desde o final da Idade Média até 1792, quando a abadia foi dissolvida. Foi por sua vez secularizada em 1803 e absorvida no recém-criado Principado de Nassau-Orange-Fulda. Em 2014, a abadia foi incluída na lista do Património Mundial do UNESCO ...
O "Præconium" propriamente dito, é de natureza de um Prefácio, ou, como chamado no Missale Gallicanum Vetus, uma contestatio. Primeiro, um paralelo é traçado entre a Páscoa da Antiga e da Nova Aliança, sendo o círio uma espécie de Coluna de Fogo. E aqui a linguagem da liturgia se eleva a um grau que dificilmente é encontrado em qualquer outro texto na literatura cristã. Passamos de uma fria afirmação dogmática para o calor do mais profundo misticismo, para a região onde, à luz do paraíso, até o pecado de Adão é considerado verdadeiramente necessário e chamado de culpa feliz. Segundo, o próprio círio é oferecido como um holocausto, um tipo de Cristo, marcado com os grão de incenso como com as cinco chagas gloriosas da sua Paixão. E, por fim, o Præconium termina com uma intercessão geral pelos presentes, pelo clero, pelo papa, e por todos os governantes cristãos. [O texto rezava pelo governante do Sacro Império Romano. Como em 1804 o Imperador Francisco II da Áustria ...
DIA 7: Partida.. Distâncias diárias variam entre 22 e 31 mi (35 e 50 km) aproximadamente. O itinerário acima exposto está sujeito a alterações devido a mudanças nas condições de vento e clima, e outras circunstâncias imprevistas que tenham relação com os requisitos de atracagem.. DIA 1: Chegada em Magdeburg. Magdeburgo é a capital do estado federal da Saxônia-Anhalt e foi documentada já em 805. A cidade é amplamente conhecida devido a importância de sua histórica herança como o palácio real de Otto o 10, o primeiro Imperador do Sacro Império Romano coroado em 962. Você desfrutará esta cidade e esteja certo de visitar todas as suas diferentes atrações: a Cathedral de Magdeburgo, a primeira catedral projetada e construída em estilo Gótico em território alemão e uma das maiores da Alemanha, o Antigo Mercado e a estátua de Ouro Rider, uma cópia em bronze da primeira estátua autossustentável de um cavaleiro ao norte dos Alpes, que pode ser encontrada bem no coração ...
Kepler, Johannes_nasceu em 27 de dezembro de 1571, no sul da atual Alemanha, que naquela época pertencia ao Sacro Império Romano, em uma cidade chamada Weil der Stadt, região da Swabia. Era filho de Heinrich Kepler, um soldado, e de sua esposa Katharina, cujo sobrenome de solteira era Guldenmann. Seu avô paterno, Sebald Kepler, era prefeito da cidade, apesar de ser protestante (Luterano), numa cidade católica. Esta era a época da Renascença e da Reforma Protestante. Em 1619 Kepler publicou Harmonices Mundi (Harmonia do Mundo), em que derivava que as distâncias heliocêntricas dos planetas e seus períodos estão relacionados pela Terceira Lei, que diz que o quadrado do período é proporcional ao cubo da distância média do planeta ao Sol. Esta lei foi descoberta por Kepler em 15 de maio de 1618. Em 1615-16 houve uma caça às bruxas em sua região nativa, e ele defendeu sua mãe num processo em que ela era acusada de bruxarias. O processo se estendeu até 1920, quando ela foi liberada ...
4) O Princípio Esperança (editado no Brasil pela Contraponto) é o trabalho mais famoso de Ernst Bloch, de 1959. Sobre Bloch, são dignas de reprodução as seguintes considerações de Michael Löwy: "Teólogo da revolução" e filósofo da esperança, amigo de juventude de Lukács e Walter Benjamin, Ernst Bloch designa a si próprio como um pensador romântico revolucionário. Nascido na cidade industrial de Ludwigschafen, sede da IG Farben (Importante Empresa Química), olhava com espanto e admiração a cidade vizinha, Manheim, velho centro cultural e religioso; como dirá mais tarde numa entrevista autobiográfica, esse contraste entre "a aparência feia, despida e sem delicadeza do capitalismo tardio" - símbolo do "caráter-de-estação-de-trens" (Bahnfof-shaftigkeit) de nossa vida moderna e a antiga cidade do outro lado do Reno, símbolo da "mais radiante história medieval" e do "Santo Império Romano Germânico", deixou uma profunda marca em seu espírito.Leitor entusiasta de ...
Embora tenha sido o berço da Reforma Protestante, há menos adventistas na Alemanha, hoje, do que em muitas partes das Américas, África, Ásia e Sul do Pacífico. Como na maior parte da Europa, o pós-modernismo e secularismo fizeram da Alemanha um lugar difícil para a pregação do evangelho. Mais de um quarto dos alemães modernos não sentem necessidade de Deus e não praticam nenhuma religião. A região da Europa Central, onde está a Alemanha, já era conhecida como Germânia, no ano 100 d.C. Carlos Magno uniu boa parte da Europa central e ocidental no ano 800 d.C, como parte do Santo Império Romano, que permaneceu até 1806. Durante o século XVI, o monge e teólogo Martinho Lutero iniciou a Reforma Protestante, no norte da Alemanha, e mudou o curso do cristianismo ocidental.Após a Primeira Guerra Mundial, a Alemanha passou por uma depressão econômica e uma série de governos instáveis. Em 27 de fevereiro de 1933, o Reichstag, prédio do parlamento alemão em Berlim, pegou fogo. ...
Carlos V tem sido considerado o maior imperador do Sacro Império Romano desde Carlos Magno, mas terá sido mesmo? Em Uma Questão de Orgulho, a autora deixa-nos com uma visão bastante cética daquele que foi um dos homens mais poderosos da Europa no século XVI. Quando Carlos se retira para um pequeno mosteiro isolado na região oeste de Espanha, traz com ele inúmeras recordações do seu passado. Mas as pessoas à sua volta encarregam-se de nos dar uma perspetiva mais completa e por vezes surpreendente dos acontecimentos recordados por Carlos ...
Os visigodos trouxeram o nome para a Península Ibérica, onde se celebrou as famílias reais da Espanha e Portugal. A partir daí, tornou-se comum entre a família real de Habsburgo do Sacro Império Romano e na Áustria, a começar pelo espanhol nascido Ferdinand I, no século 16 ...