Os dinoflagelados (divisão Dinophyta, segundo os botânicos, ou filo Dinoflagellata (Dinoflagellata - do grego "dino", rodopiantes) para os protozoologistas são um grande grupo de protistas flagelados. A maior parte das espécies pertencem ao plâncton marinho (mais especificamente do fitoplâncton), mas são também comuns em água doce. Estão intimamente relacionados com os protozoários ciliados, tais como Paramecium e Vorticella, e com os Apicomplexa (o filo do qual o parasita da malária faz parte). São organismos que em sua maioria apresentam formas unicelulares, ocorrendo algumas raras formas filamentosas; em sua grande maioria, são flageladas (dois flagelos eucarióticos diferentes), mas existem formas imóveis, amebóides, cocóides e coloniais palmelóides. São conhecidas por volta de 2.000 a 4.000 espécies, incluindo formas protistas flagelados. A maior parte das espécies pertencem ao plâncton marinho (marinhas e de mais especificamente do fitoplâncton), mas são também ...
Os dinoflagelados (divisão Dinophyta, segundo os botânicos, ou filo Dinoflagellata (Dinoflagellata - do grego "dino", rodopiantes) para os protozoologistas são um grande grupo de protistas flagelados. A maior parte das espécies pertencem ao plâncton marinho (mais especificamente do fitoplâncton), mas são também comuns em água doce. Estão intimamente relacionados com os protozoários ciliados, tais como Paramecium e Vorticella, e com os Apicomplexa (o filo do qual o parasita da malária faz parte). São organismos que em sua maioria apresentam formas unicelulares, ocorrendo algumas raras formas filamentosas; em sua grande maioria, são flageladas (dois flagelos eucarióticos diferentes), mas existem formas imóveis, amebóides, cocóides e coloniais palmelóides. São conhecidas por volta de 2.000 a 4.000 espécies, incluindo formas protistas flagelados. A maior parte das espécies pertencem ao plâncton marinho (marinhas e de mais especificamente do fitoplâncton), mas são também ...
O zoológico de Londres abrigará a partir do dia 16 de fevereiro uma exposição de fotos microscópicas dos plânctons, organismos marinhos que têm quase nenhuma capacidade de locomoção e são a base da cadeia alimentar dos ecossistemas marinhos. Richard Kirby, pesquisador da Royal Society e autor das fotos, explica que os plânctons são peça-chave na sobrevivência dos oceanos, justamente porque servem de alimento para os seres maiores.
... em PVC. Dimensões 10 x 10 cm. Tela em nylon (escolher abertura da malha).
Nos ambientes marinhos, o clima tem tido grande impacto. Um impacto bastante notável tem sido o aumento do "branqueamento" (bleaching) dos recifes de coral devido à perda da alga simbionte. Por outro lado, tem sido documentado um movimento na área de ocorrência dos corais em direção a maiores latitudes. O mesmo tem sido observado com algumas espécies de peixes, que passaram a ocupar águas que antes eram mais frias. Por outro lado, a distribuição e época de crescimento do plâncton marinho têm mudado, causando problemas de sincronia com a fauna que dele se alimenta ...
Os plânctons são microrganismos que fazem parte dos ecossistemas aquáticos. São geralmente microscópicos, unicelulares ou pluricelulares (algas microscópicas, bactérias, protozoários, etc.), os quais flutuam passivamente, de forma que são arrastados pelas correntes e...
Professor Alexandre Bandeira resolve exercícios sobre Biociclos e Biomas. Neste vídeo você saberá os tipos de organismos que vivem no ambiente aquático, como plânctons, néctons e bentos. Se você quer entender tudo de Ecologia, não deixe de assistir ao vídeo! Acompanhe aqui o
A possibilidade de naves de carga terem levado vida para lá já foi descartada. A hipótese mais aceita para o surgimento de plâncton no espaço é que ele tenha vindo dos oceanos da Terra, abaixo da ISS, apesar de a nave estar a mais de 300 quilômetros da superfície do planeta ...
A bioluminescência é a capacidade de alguns animais - como vagalumes e águas-vivas - e plantas de emitir luz, resultante de uma reação química provocada por um gene.. No verão, por causa das temperaturas mais elevadas, o fenômeno é mais forte.. No Facebook, há grupos organizados como os Observadores de Plâncton Bioluminescente de Gales, com mais de 6 mil membros, que compartilham experiências e fotografias do fenômeno.. Kathryn Donovan, da capital galesa Cardiff, já fez três viagens noturnas a Aberavon Beach com a família para ver o mar se iluminar. Ela descreve a viagem de 33 quilômetros como "uma aventura da família", na qual embarcam o marido, pais e as crianças de quatro e sete anos.. ...
Resumo Seguindo a linha de pesquisa que estuda as relações ciências e gênero, este artigo visa realizar uma reflexão sobre os estudos científicos desenvolvidos pela cientista Marta Vannucci no âmbito do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (IO-USP). Pesquisadora reconhecida à sua época, ainda não foi privilegiada pela literatura, fato que impossibilita a divulgação dos seus trabalhos. A cientista se dedicou a estudar o plâncton. Realizou viagens e excursões e, fruto dessas atividades, publicou diversos artigos no Boletim do IO-USP, que comprovam o seu empenho para a produção de conhecimento e deixam transparecer a sua ativa participação para conquistar espaço e reconhecimento no meio universitário brasileiro.
As melhores ofertas de Boneco Imaginext Bob Esponja Plankton - Mattel estão no Zoom. Venha comparar preços de todas as lojas antes de fazer sua compra!
Plankton krustty, Meninos, Capriche na foto da turma do Bob Esponja que sair na p gina do jornal. Jogan... Jogue no Site de Jogos Online!
No colégio do Riacho Fundo II, o esgoto é tratado, e a água pode ser usada para irrigar o jardim ou até mesmo na descarga sanitária. "Não faz sentido a gente dar descarga em uma água limpa", defende o professor de biologia Leonardo Teruyuki Hatano, um dos principais idealizadores das ações.. "Só de mostrar o tanque (de peixes), consigo ensinar o que é um plâncton, falar de cadeia alimentar, de micro-organismos"Leonardo Teruyuki Hatano, professor de biologia. A água que cai dos bebedouros quando os alunos a tomam também será reaproveitada. A escola está construindo um filtro para que o líquido possa ser usado para irrigar a horta.. O professor acredita que essa metodologia desperta o interesse dos alunos. "Só de mostrar o tanque, consigo ensinar o que é um plâncton, falar de cadeia alimentar, de micro-organismos.". Leia também. ...
Essa é a história da rivalidade de Siriguejo e Plâncton! O Sr. Siriguejo e Plâncton um dia já foram amigos, mas as coisas deram erradas quando eles tentaram montar um negócio juntos. Com participação especial de Patchy ...
Estive lendo algumas informacoes sobre sua origem: "Admite-se que esta origem esteja ligada à decomposição dos seres que compõem o plâncton - organismos em suspensão nas águas doces ou salgadas tais como protozoários, celenterados e outros - causada pela pouca oxigenação e pela ação de bactérias. Estes seres decompostos foram, ao longo de milhões de anos, se acumulando no fundo dos mares e dos lagos, sendo pressionados pelos movimentos da crosta terrestre e transformaram-se na substância oleosa que é o petróleo.Ao contrário do que se pensa, o petróleo não permanece na rocha que foi gerado - a rocha matriz - mas desloca-se até encontrar um terreno apropriado para se concentrar." (retirado DAQUI.) ...
Compreende toda a massa líquida desde a superfície até as fossas abissais. É a região mais rica em vida, fato possibilitado pela penetração da luz solar nas camadas superiores de água. Nesta região encontramos seres que nadam ou flutuam livremente, constituindo dois grupos: o plâncton (animais que flutuam) e o nécton (animais que nadam livremente).…
Os especialistas encontraram a criatura a 63 metros de profundidade em 2014. De acordo com os pesquisadores, o organismo encontrado pertence ao plâncton, mede até dois milímetros e tem oito pernas e um olho. Ao mesmo tempo, é notado nesta criatura estranha a ausência de boca e presença de duas antenas, segundo a National Geographic. ...
Somente dias após a reportagem original ter sido publicada, o porta-voz da NASA, Dan Huot, disse ao site Space.com: "Pelo que nos consta até agora, não obtivemos nenhum relatório oficial de nossos colegas da Roscosmos (Agência Espacial Russa), de que tenham encontrado plâncton marinho. (…) Não tenho certeza de onde está vindo esta conversa de plâncton marinho. Os russos realmente tiraram amostras de uma das janelas do segmento russo, e o que eles na verdade estão procurando é por resíduos que possam se acumular nos elementos visualmente sensíveis, como janelas, bem como somente o próprio casco da nave que criará acúmulo… É por isso que eles estavam coletando amostras. Eu não sei de onde está vindo toda essa conversa sobre plâncton marinho." ...
Em biologia marinha e limnologia, chama-se zoobentos ao conjunto dos animais e muitos protistas heterotróficos que vivem no substrato dos ecossistemas aquáticos. Costuma subdividir-se este grupo de organismos de acordo com o seu tamanho e tipo de contacto com o fundo: Macrofauna - animais visíveis a olho nu, como a maior parte dos caranguejos, os equinodermes, algumas espécies de peixes e outros; Meiofauna - animais que vivem permanentemente enterrados no sedimento, quer livres, quer dentro de estruturas por eles construídas; muitos moluscos, como as amêijoas, e vários tipos de vermes; e Microfauna - animais microscópicos que se desenvolvem sobre o substrato, principalmente protistas. Apesar de serem mais comuns os estudos destas associações em meio marinho, também se estudam em ecossistemas de água doce, como planícies de inundação e outras zonas húmidas. As palavras bentos, nécton, plâncton e as palavras compostas destas não têm plural. Plâncton Nécton Microbiota ...
Um estudo publicado pela revista Nature Geoscience neste domingo (17) estima que os micro-organismos que compõem o fitoplâncton nos oceanos em todo o mundo podem absorver até o dobro do carbono previamente calculado.
A registar, para memória futura das modas que hão-de chegar, daqui a algum tempo, a alguns restaurantes modalizados da urbe, como absoluta novidade&inovação: o uso do plâncton como forma de aprofundamento dos sabores marinhos (e aqui relembro o show cooking de Angel Leon que, há três anos, tanto me entusiasmou e anunciou, penso eu pela primeira vez em Portugal, o trabalho pioneiro com plâncton que o cozinheiro de Puerto de Santa Maria lá levava a cabo); o cada vez mais inventivo uso de, já não pratos, antes suportes mais ou menos rígidos de uma preparação, com recurso a novos materiais e matérias-primas, algumas comestíveis - ou, inversamente, o uso de novas matérias comestíveis em substituição da fatia de pão em sandes, abertas ou fechadas ...
Incomodado com o sucesso do Siri Cascudo, a lanchonete do sr. Sirigueijo que tem a exclusividade na produção do hambúrguer de siri, Plankton, o dono da lanchonete Balde de Lixo, resolve traçar uma verdadeira estratégia de guerra para roubar a fórmula da iguaria, que é a base da alimentação da população da Fenda do Biquíni. Mas alguma coisa sai errado e a fórmula desaparece, deixando a uma vez pacata comunidade à beira do apocalipse. Agora, Bob Esponja, o funcionário padrão do Siri Cascudo, vai ter que unir forças com o ambicioso Plankton em uma viagem no tempo e no espaço para tentar recuperar a receita, contando com a ajuda da leal estrela-do-mar Patrick, do sarcástico Lula Molusco, da esquilo cientista Sandy e também o mercenário sr. Sirigueijo. Outro interessado na fórmula é o malvado pirata Barba Burguer, que os heróis terão de enfrentar em uma batalha fora da água ...
Tradução de Isabel Queiroz Macedo. Uma das maiores migrações no mundo é provavelmente regulada por uma hormona que controla os nossos ritmos de sono.
Ao redor do mundo o oceano é composto por diferentes formas de vida desde o plâncton (forma de vida marinha microscópica) até aos cetáceos (baleias). ...
Enquanto há muitos países no mundo onde os povos comem algas marinhas, Japão introduziu uma grande escala de algas marinhas na cultura alimentícia. Japão consome mais de 300.000 toneladas dos dez das variedades das algas marinhas por o ano. Há muitas exigências para que as algas marinhas possam ser comestíveis. Uma das exigências mais importantes é a produção controlada em colher do mar. Algumas algas marinhas são afetados extremamente por fatores ambientais tais como o plâncton, o desperdício de água, e a mudança da temperatura da água do mar, e tendem fácil e conseqüentemente a tornar-se inadequado para o alimento. Conseqüentemente, muitas técnicas específicas são requeridas a fim de alcançar uma produção estável e contínua das algas marinhas comestíveis ...
Apresentamos a Marca Biotherm - está fundada sobre os exclusivos poderes de um verdadeiro concentrado de atividade termal, o Extrato Puro do Plâncton Termal. Um agente natural descoberto pelos biólogos de Biotherm nos cursos de águas termais que brotam das rochas das montanhas francesas. Os laboratórios BIOTHERM tem total preocupação em criar tratamentos eficazes, leves e naturais que renovam, restauram e rejuvenescem a pele. A mais avançada tecnologia e o melhor que a natureza pode oferecer em uma grande variedade de produtos para todos os tipos de pele ...
A astaxantina é uma das substâncias antiinflamatórias mais potentes que existe. Pertencente ao grupo de carotenóides xantófilos (uma subdivisão dos caratenóides) essa substância está entre os principais pigmentos encontrados em peixes, como salmão e truta, e na maioria dos crustáceos. No ambiente aquático ela é sintetizada por microalgas que posteriormente são ingeridas por plânctons, insetos ou crustáceos até chegar aos peixes.. Nas últimas décadas, os carotenóides presentes nos alimentos têm sido associados a processos biológicos que podem ter relevância fisiológica para a saúde e doenças crônico-degenerativas. A astaxantina em específico, além da sua alta capacidade de capturar radicais livres e prevenir a peroxidação lipídica, consegue ativar um importante sistema antioxidante através da produção do fator de transcrição Nrf2, essencial na transativação de genes que contém elementos de resposta antioxidante. Por conta dessa característica sua atividade ...
Peixe-rei (Atherina presbyter)Características: Espécie de pequeno tamanho, com duas barbatanas dorsais bem separadas. O olho é muito grande ocupa a maior parte da cabeça. Corpo esbranquiçado, transparente quase translúcido. Faixa longitudinal prateada em cada flanco. Alimenta-se principalmente de plâncton, moluscos, microcrustáceos, insetos, pequenos peixes e algas. Atinge um tamanho de cerca de 30cm quando adulto.Habitat: Espécie…
Download - Bob Esponja e a Excursão Fora de Controle - DVDRip AVI + RMVB Dublado (2013) Sinopse: Junte-se a Bob Esponja e Patrick em uma viagem à Grande Barragem de Recifes, Plâncton e Karen em um cruzeiro romântico, o sr. Siriguejo e Pérola e
https://m.youtube.com/watch?v=-K8cFO8n6hY Veja também: LINUS TORVALDS, DESENHO DE CRIANÇA, FERNANDA SAZUKI, A INVENÇÃO DE HUGO CABRET, CASULO, MEU NOME É JONAS, ARTE FORA DO MUSEU, PLANKTON INVASION
A larvicultura de peixes marinhos é um dos principais gargalos para a produção em larga escala de juvenis, e isso é devido ao diminuto tamanho das larvas. A grande maioria das espécies de peixes marinhos produzidas são desovantes pelágicos e as larvas são altriciais com tamanho geralmente inferior a 2mm. O primeiro alimento dessas larvas é o vitelo e posteriormente passa ao alimento exógeno após a abertura da boca, que é o zooplâncton. Dessa forma, a disponibilidade e a qualidade nutricional do zooplâncton é essencial para o sucesso da larvicultura.. Existem basicamente dois grupos de zooplâncton que são amplamente utilizados para larvicultura de peixes marinhos, os rotíferos e as artêmias. O rotífero é o primeiro alimento vivo empregado na alimentação de larvas e a espécie mais utilizada é Brachionus plicatilis. Após um período de coalimentação de alguns dias com os rotíferos, a Artemia sp. é o segundo zooplâncton oferecido antes das larvas receberem alimento ...
Em Perfumes Paris pode comprar online Life Plankton Sensitive Emulsion de BIOTHERM ao melhor preço e com os melhores descontos. Os seus perfumes em 24 horas!
E esse problema é uma reação em cadeia. O Fitoplâncton faz fotossíntese. Faltando ele nos oceanos, as águas absorvem menos dióxido de carbono do que antes, já que a fotossíntese é o maior receptor do CO2. Esse dióxido de carbono em excesso é liberado para a atmosfera, o que colabora com o efeito estufa e o aquecimento global. Daqui a alguns anos, os oceanos com menos Fitoplâncton vão soltar na atmosfera tanto ou mais CO2 do que uma indústria poluente. É um ciclo cujo final os ambientalistas ainda não conseguem prever. ...
... Poluição das águas Prof. Alonso Goes Guimarães Ecossistemas Segundo Braga et al (2005): • Sistema estável; • Equilibrado; • Auto-suficiente; • Com características praticamente invariáveis: - Topográficas; - Climáticas; - Pedológicas; - Botânicas; - Hidrológicas; - Geoquímicas; - Zoológicas. Seres aquáticos • Plânctons: organismos em suspensão na água, sem meios de locomoção própria, que acompanham as correntes aquáticas; • Bentos: organismos que vivem na superfície sólida submersa; • Néctons: organismos providos de meio de locomoção própria, como os peixes. Tamanho das principais partículas presentes em águas naturais Ambiente aquático Fonte: http://www.ib.usp.br/ecologia/ecossistema_print.htm Fitoplâncton Fonte: http://www.ufrrj.br/institutos/it/de/acidentes/fito.gif Zooplâncton http://www.seriestemporales-ieo.net/galeria/galeria5/Copepodo.jpg ...
Se nada for feito e deixarmos a ninhada sem alimentação, alguns filhotes irão sobreviver, com um desenvolvimento pequeno se comparado a alevinos adequadamente alimentados. Alguns em torno de 20 ou 30 peixinhos, mesmo sem receberem comida, chegarão aos quinze dias de idade, se presentes as demais condições para seu desenvolvimento. Encontrarão, no aquário, micro-organismos, que manterão vivos os mais fortes (ou mais adaptáveis). Esses micro-organismos presentes na água dos aquários, são denominados como plâncton e são de extrema importância nos primeiros dias de vida das larvas. Podem ser compostos por elementos vegetais, tais como as algas unicelulares e então são denominados de fitoplâncton, ou por minúsculos animais, geralmente protozoários e rotíferos e que então são denominados de zooplâncton. Na criação de peixes ornamentais, chamamos a isso de infusórios (creio que o termo seja decorrente do hábito de fazer-se uma "infusão" em outro recipiente para obtenção ...
Parte integrante do Plano de Desenvolvimento e Zoneamento aprovado em 2009, o Programa de Monitoramento Ambiental do Porto de São Sebastião é um amplo e complexo programa que abrange as instalações e o entorno do porto, incluindo o Canal de São Sebastião, a Enseada do Araçá e trechos da cidade. Ambientes como córregos, manguezais, costões rochosos e praias fazem parte do escopo do monitoramento.. Para o meio biótico estão contempladas avaliações das comunidades do fito e zooplâncton, da estrutura das comunidades bentônicas, além do estudo da ictiofauna (peixes), das aves e de bosques de manguezais remanescentes. Para o meio físico, são avaliadas as concentrações de diferentes compostos físicos, químicos e biológicos em amostras de águas marinhas, córregos e de sedimentos do Canal de São Sebastião, além do monitoramento de águas subterrâneas em poços instalados no interior do Porto. Esse conjunto de dados gerados ao longo do monitoramento traz respaldo científico ...
A vida atmosférica não é apenas para os pássaros. Durante décadas, os biólogos sabem sobre os micróbios que derivam nos ventos acima da superfície da Terra. E em 1976, Carl Sagan imaginou o tipo de ecossistema que poderia evoluir nas camadas superiores de Júpiter, alimentado pela luz solar. Você poderia ter o "plâncton do céu": os organismos pequenos chamados "sinkers." Outros organismos poderiam ser com um balão, "flutuadores", que se sobem e descem na atmosfera manipulando sua pressão do corpo. Nos anos que se seguiram, os astrônomos também consideraram as perspectivas de micróbios na atmosfera de dióxido de carbono acima da superfície inóspita de Vênus ...
Sinopse: O pirata Alameda Jack (Antonio Banderas) enfim conseguiu encontrar um livro mágico onde todos os planos malignos que escreve se tornam realidade. Entretanto, ele precisa da última página do livro, que está de posse de Bob Esponja, no fundo do mar. Para recuperá-la, Alameda elabora um plano onde o habitat de Bob é destruído. Precisando salvá-lo a todo custo, ele e os amigos Patrick, Sirigueijo, Lula Molusco e Plâncton decidem buscar ajuda na superfície. ...
O pirata Alameda Jack (Antonio Banderas) enfim conseguiu encontrar um livro mágico onde todos os planos malignos que escreve se tornam realidade. Entretanto, ele precisa da última página do livro, que está de posse de Bob Esponja, no fundo do mar. Para recuperá-la, Alameda elabora um plano onde o habitat de Bob é destruído. Precisando salvá-lo a todo custo, ele e os amigos Patrick, Sirigueijo, Lula Molusco e Plâncton decidem buscar ajuda na superfície.
O maior peixe já conhecido no mundo foi registrado na Bahia por uma equipe do Tamar, em agosto, pela primeira vez em 30 anos, durante uma expedição de pesquisa. O animal, com aproximadamente 10 metros de comprimento (pode chegar até 18m), da espécie Rhincodon typus é inofensivo ao homem e se alimenta por filtração de plâncton, macro-algas, krill, pequenos polvos e outros invertebrados. Os muitos dentes que possui não atuam na alimentação, a água entra constantemente na boca e sai através dos arcos das brânquias. Qualquer material capturado é engolido. Confira as fotos tiradas pela equipe ...
Metodologia: Serão coletados todos os espécimes de Sipuncula que forem encontrados. Maiores esforços serão investidos na coleta de espécies de ampla distribuição geográfica. Serão coletados até 20 indivíduos adultos em substrato inconsolidado e consolidado nas zonas entremarés e infralitoral. Os animais serão anestesiados e fixados para análise molecular em álcool 95% e armazenados em refrigeradores a -80 ºC. Parte dos espécimes serão fixados em formol 4%, posteriormente transferidos para álcool 70% e armazenados em temperatura ambiente para análise morfológica. Para a coleta das larvas será utilizado uma rede de plâncton de 150 e 200 micrômetros de abertura de malha. Serão feitos arrastos lentos e paralelos à superfície entre 5 e 15 metros de profundidade por 10 a 15 minutos. As larvas serão anestesiadas e fixadas para análise em microscópio eletrônico de varredura e análise molecular. Espécimes adultos selecionados serão fotografados e identificados. As larvas ...
Shine RS Gotas Neuro Potencializadoras Possui um complexo de ficto plâncton, formado por microalgas em uma cadeia de aminoácidos naturais que atuam na pele deixando-a rígida onde define os contornos.O ativo tem o poder e a capacidade antioxidante, anti-inflamatória, nutrição, hidratação, estimulador da produção de colágeno e regenerador celular. Serum Facial Bio-Protetor Pomme D´ Beauté 50ML Este ativo possui potente atividade antioxidante e multifuncionais. Aumenta a resistência da pele contra a irradiação UV. Capaz de melhorar a produção natural do colágeno suavizando rugas, manchas e flacidez. * Para Todos os Tipos de Pele Fluido Facial Hidratante para pele normal 30 ml Este Fluido Hidratante é capaz de repor a umidade da Pele, hidratando-a e conferindo-lhe brilho e maciez. É indicado para todos os tipos de pele especialmente as mais atingidas pelo stress. Para áreas do rosto, pescoço e colo. Benefícios: • Repõe a umidade da pele • Não engordura • Brilho e maciez •
Até agora, a explicação para a morte desses animais seria o aparecimento de um tipo de plâncton tóxico. Mas estes paleontólogos têm uma visão diferente. Quando da descoberta dos ossos, McMenamin ficou surpreendido pela sua disposição, que sugeria que nem todos tinham morrido ao mesmo tempo. Tudo indica que os restos tenham sido colocados nessa posição com um propósito concreto, que lembra o que fazem os polvos atuais com as suas presas quando as levam para as "tocas".As marcas nos ossos dos ictiossauros sugerem que uma criatura parecida com um polvo ou uma lula gigante sufocou os animais, partindo-lhes o pescoço. Além disso, as vértebras mostram marcas que remetem para a forma das ventosas do tentáculo de um cefalópode. O Berlin-Ichthyosaur State Park será, segundo os investigadores, o covil do kraken que os matou ...
No final da praia, próximo ao enorme hotel, há uma lagoa com plânctons verdes que brilham pela noite. Os tours para lá custam 30 mil, mas é possível ir de graça se tiver máscara de mergulho e snorkel (se não, pode ter sorte de vê-los de longe).. Para chegar, siga caminhando em direção ao hotel (é necessário uma lanterna). Passando as barracas, a praia será de pedra, mas é fácil de caminhar. Você chegará em uma porta que diz: "propriedade privada". Atravesse esta porta e siga para a beira do mar. Evite fazer barulho (embora, mesmo que seja visto, ninguém poderá te tirar daí, já que a praia é pública). Pouco adiante o mar entra, formando uma grande lagoa. Caminhe mais um pouco e poderá ver os plânctons brilhando. Se tiver uma máscara e snorkel, é possível mergulhar aí (só recomendamos fazer isso quem tiver bastante experiência, pois será de noite e você não verá praticamente nada).. Fotografá-los é bem difícil.. ...
A maioria das vieiras alimentam-se por filtragem de plâncton. Ocasionalmente, o plâncton pode incluir larvas de vieiras. Sifões trazem água para uma estrutura de filtragem, onde o alimento fica retido no muco. Em seguida, os cílios na estrutura movem o alimento em direção à boca. O alimento é digerido no estômago e glândula digestiva. Os resíduos são passados através do intestino e saem através do ânus. A maioria das vieiras são nómadas, mas algumas espécies podem conectar-se a um substrato por uma estrutura chamada bisso, ou até mesmo cimentar-se em adultos (por exemplo as Hinnites spp.) e ferrar-se mais na areia. Uma vieira nômade pode nadar, abrindo e fechando rapidamente as conchas. Este método de locomoção é também uma técnica defensiva, protegendo-a da ameaça de predadores. Algumas vieiras podem fazer um som suave mas audível de um estalo ao bater as conchas debaixo da água, levando a que lhes chamem "vieiras cantoras". ...
Sob o termo manejo da radiação solar, a meta é diminuir a quantidade de raios solares que chegam à terra. Por exemplo, através de construir enormes nuvens vulcânicas artificiais, injetando-lhes partículas de enxofre. Outras propostas incluem branquear as nuvens, colocar trilhões de espelhos no espaço para refletir a luz do sol ou, a mais recente, do próprio David Keith, dispersar ácido sulfúrico usando aviões na linha equatorial para que se misture com as nuvens. Quanto à remoção de dióxido de carbono, incluem-se outras técnicas, como máquinas ou árvores artificiais que absorvam carbono da atmosfera (que, certamente, não sabem onde depositarão, para que lá permaneça para sempre). A mais conhecida é a fertilização oceânica: verter nanopartículas de ferro ou de ureia no mar para provocar florescimentos de plâncton, que absorvam dióxido de carbono e o levem para o fundo do mar. ...
Na Carta Encíclica Laudato Sì sobre o cuidado da casa comum, Papa Francisco nos lembra o quanto é importante salvaguardar o que é fonte de alimento para grande parte da humanidade e de oportunidades de emprego para mais de 50 milhões de pessoas em todo o mundo: "Os oceanos contêm não só a maior parte da água do planeta, mas também a maior parte da vasta variedade dos seres vivos, muitos deles ainda desconhecidos para nós e ameaçados por diversas causas. Além disso, a vida nos rios, lagos, mares e oceanos, que nutre grande parte da população mundial, é afetada pela extração descontrolada dos recursos ictíicos, que provoca drásticas diminuições de algumas espécies. E, no entanto, continuam a desenvolver-se modalidades seletivas de pesca, que descartam grande parte das espécies apanhadas. Particularmente ameaçados estão organismos marinhos que não temos em consideração, como certas formas de plâncton que constituem um componente muito importante da cadeia alimentar ...
Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes sob influência dos rejeitos provenientes do rompimento da Barragem de Fundão da Empresa Samarco - 21/dez/2015. Tabela de pontos de coleta de água/sedimentos.. Análise de Organismos Bentônicos - Rio Doce e Afluentes - 02/mar/2016. Comunidade Fitoplanctônica e Zooplanctônica - 21/mar/2016. Laudo preliminar de toxicidade aguda da água - 21/mar/2016. Análises fisico-químicas do Rio Doce e afluentes - 2a Expedição - 20/jul/2016. Análises quali-quantitativas do Zooplâncton no Rio Doce e afluentes em março e abril de 2016 - 27/jul/2016. Levantamento de plantas aquáticas na Bacia do Rio Doce após o desastre ambiental de Mariana (resultados preliminares) - 10/ago/2016. Análise da Comunidade Fitoplanctônica do Rio Doce e afluentes (2a expedição) - 29/nov/2016. Análises físico-químicas do Rio Doce e afluentes - 3a Expedição (29/10 a 05/11/16) - 15/dez/2016. Análises das análises quali-quantitativas da comunidade zooplanctônica ...
Óleo derivado do krill (Euphausia superba), um crustáceo minúsculo, que faz parte do plâncton das águas geladas e pristinas, encontrado no oceano Antártico, rico em ácidos...
Algumas pesquisas biológicas também tem lugar fora do laboratório. Por exemplo, um botânico pode fazer pesquisa de campo em florestas tropicais para ver quais plantas crescem lá, ou um ecologista pode estudar como uma área de floresta se recupera depois de um incêndio. Alguns biólogos marinhos também trabalham ao ar livre, muitas vezes a bordo de navios de investigação a partir do qual estudam os peixes, o plâncton ou outros organismos marinhos ...