Susana Tomé acusa o hospital de São João, no Porto, de negligência médica. A mulher marcou uma cirurgia de reconstrução de uma das mamas e, quando acordou tinha sido operada às duas. Susana garante que assinou um consentimento para a cirurgia de apenas uma das mamas. O hospital diz que o assunto está a ser averiguado internamente.
Os tribunais levam, em média, oito anos a estabelecer uma sentença em casos de negligência médica. Tendo em conta este dado, o Advocatus decidiu i
Nações Unidas, 12 fev (EFE).- A negligência policial e a recusa de alguns Governos a reconhecer a gravidade do drama do tráfico de pessoas solapam a luta global contra um crime em crescimento, do qual se desconhece suas verdadeiras dimensões, alertou hoje o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC, na sigla em inglês).
Julgado improcedente o pedido de uma mulher que teve complicações após cirurgia plástica. Segundo relator, não houve negligência ou imperícia médica.
Joan Morris, 67, deu entrada no hospital para ser submetida a uma angiografia cerebral, mas no dia do procedimento, por engano, acabou sofrendo uma cirurgia cardíaca para estudo eletrofisiológico. Além do erro, a paciente foi transferida para um andar diferente, em vez de regressar ao leito original. Segundo o Linking Hub, na manhã seguinte, ela foi submetida a outra intervenção, quando foi feita uma incisão na sua virilha e inserido um tubo que conduzia ao coração (um procedimento extremamente arriscado com possibilidade de hemorragia, infecção e acidente vascular cerebral). Durante a cirurgia o médico recebeu um telefonema de um colega perguntando "o que você está fazendo com a minha paciente?" Neste momento constataram o enorme erro e a paciente voltou para seu leito em condição estável, depois do estudo ser suspenso ...
Tudo aconteceu na noite de quarta-feira (14) quando um casal foi levar sua filha de 1 ano na (UPA) Unidade de Pronto Atendimento localizada na Avenida Nildo Ribeiro da Rocha no Jardim Ipanema em Maringá. O casal de 28 e 21 anos chamou a Policia Militar pois a menina apresentava um caso clínico preocupante segundo eles com corrimento vaginal de coloração verde, o médico plantonista se recusou a atender a criança. O pai disse que o médico foi negligente e se recusou a se identificar para ele. Os policias orientaram o casal a prestar queixa na 9ªSDP para as providências cabíveis. Isso é um caso grave e se confirmado a recusa do médico plantonista, será identificado aqui no Blog que ficará de olho na denúncia. ...
Ela ainda afirma que a criança estava saudável. "Eu pedi, implorei, justifiquei e argumentei com os médicos, mas eles não fizeram nada. Todos os exames comprovam que o bebê estava bem. Ele já estava com 4 kg", explica a irmã da paciente, que conclui. "Eles têm direito de fazer o momento, mas não pode haver esse tipo de atendimento e nem acontecer o que aconteceu com a gente. Agora nós esperamos a Justiça seja feita. Iremos fazer uma denúncia no Ministério Público para que as equipes médicas sejam mais vistoriadas. As pessoas não podem ficar sofrendo como a minha irmã ...
Quando chegado o momento de colocar meu pai na Ambulância, notei que meu pai não estava normal, pedi para deixar ele com a aplicação de soro, mas o Enfermeiro Valdenir Lira Filho disse que não precisava, pois, para o estado que ele se apresentava era normal e não percebeu que meu pai jà estava morrendo e mesmo assim o colocaram na ambulância. Saímos por volta das 15:40, fui informada que eu não poderia ir, pois, já havia um acompanhante, fiz de tudo, até que consegui que me deixassem ir. Exatamente ás 16h 16minutos, a ambulância parou nas proximidades do bairro Manduca Penteado, o motorista informou que não dava pra seguir por que o motor estava esquentando e teríamos que retornar para trocar de ambulância. Me bateu um desespero pois percebi que meu pai estava morrendo, ai que fica provado o descaso por parte dos profissionais do hospital, o pouco caso com a saúde de meu pai ...
A sentença dá como provado que o doente teve uma atenção cuidada, mercê do facto de ser amigo pessoal do arguido José Brenha, que o visitaria em casa, onde o instou a dirigir-se ao serviço de urgência. "O que veio a suceder por sua indicação, ao invês do agravamento do estado de saúde, conforme referido na acusação ...
Com o intuito de medir o grau de satisfação dos eleitores com o Poder legislativo, a Folha lançou uma enquete pelo blog, onde o leitor pode ...
As Partes também podem optar, caso estejam de acordo, em aplicar as regras do Procedimento Acelerado a outros litígios.. Benefícios e Desafios. Embora os custos com o processo de arbitragens ICC variem de acordo com o montante em litígio, o tempo e os custos globais de uma arbitragem ICC (e, em particular, os honorários dos advogados das partes), de acordo com as regras normais, pode, por vezes, ser desproporcionado se os montantes em causa forem relativamente baixos. Nos últimos anos, várias instituições de arbitragem procuraram providenciar um procedimento de arbitragem mais rápido e mais barato, mais simplificado, para litígios de valor relativamente baixo. O novo Procedimento Acelerado do ICC é, pois, uma resposta a essa necessidade sentida pela comunidade jurídica, de existência de um procedimento "rápidos" e não tão custoso.. As novas disposições do regulamento ICC e agora alteradas, presumem, efetivamente, que os litígios que se situem abaixo do limiar de 2 milhões de ...
1. Notas sobre a evolução da jurisprudência arbitral no Brasil. No número anterior a esta coletânea apresentamos julgados sobre: (i) a execução específica da cláusula arbitral, primeiro julgado sobre o tema proferido pelo STJ (RESP 450.881); (ii) cláusula compromissória cheia e a desnecessidade da utilização da ação prevista no artigo 7o da Lei de Arbitragem, mesmo em caso de recalcitrância da parte contrária na instituição do juízo arbitral, por meio do excepcional acórdão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, no Agravo de Instrumento n.124.217.4/0; (iii) natureza processual do procedimento de homologação de laudo estrangeiro, mediante o acórdão do STF no julgamento da Sentença Estrangeira 5.828-7, no sentido de que a lei de arbitragem, nesse aspecto, tem aplicação imediata; e (iv) cláusula arbitral celebrada antes da lei de arbitragem, analisada no RESP 238.174, cuja conclusão foi no sentido da ineficácia da cláusula, in casu, para excluir a ...
FLAVIA SAVIO C.S. CRISTOFARO. SUMÁRIO: I. Introdução: natureza jurídica da arbitragem; II. Definição de sentença arbitral nacional e estrangeira; III. Regras delimitadoras da competência internacional; III.1. Competência concorrente e competência exclusiva: breve definição; IV. Sentença arbitral nacional e direitos disponíveis; V. Arbitragem e as regras dos artigos 88 e 89 do CPC; VI. Sentença arbitral estrangeira e homologação pelo STF; VII. Conclusão.. I. Introdução: natureza jurídica da arbitragem. Com o advento da Lei n° 9.307, de 23 de setembro de 1996, o Brasil ingressou no rol dos países que adotam, efetivamente, a arbitragem como meio de solucionar controvérsias em substituição à atuação exclusiva do Poder Judiciário estatal.. O referido diploma legal representa, sem dúvida, um grande avanço em busca da inserção, e consolidação, do Brasil nas relações comerciais internacionais, em que a necessidade de alternativas à jurisdição estatal exclusiva na ...
Em 11 de agosto de 2020, a 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça de São Paulo anulou sentença arbitral proferida no Procedimento Arbitral nº 26/2015/SEC5 do Centro de Arbitragem e Mediação da Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CAM-CCBC).. A decisão foi proferida no âmbito de recurso de apelação interposto em face as sentença da 1ª Vara Empresarial e de Conflitos de Arbitragem da Comarca da Capital de São Paulo que julgou improcedente ação declaratória de nulidade de sentença arbitral, ajuizada por Luiz Henrique de Souza Faria em face de Alper Consultoria e Corretora de Seguros S/A.. O pedido de anulação teve por fundamento a violação dos artigos 13 e 14 da Lei nº 9.307/1996, os quais versam sobre o dever de imparcialidade do Árbitro. Em essência, o autor sustenta que o Árbitro Presidente falhou no cumprimento do dever de revelação, uma vez que não revelou ter atuado previamente como árbitro de confiança da parte contrária em ...
É ainda autor de inúmeras outras obras de referência sobre arbitragem internacional, tais como: Law and Practice (Kluwer 2012), International Arbitration and Forum Selection Agreements: Drafting and Enforcing (Kluwer 3.ªd Ed. 2010, 4.ª Ed., 2013), International Arbitration: Cases and Materials (Aspen 2011) e International Commercial Arbitration: Commentary and Materials (Kluwer 2.ª Ed. 2001).. Na sua atividade profissional participou em mais de 600 arbitragens internacionais, incluindo 4 das maiores arbitragens CCI e várias das mais relevantes recentes arbitragens ad hoc, sendo unanimemente reconhecido por vários diretórios, como a Chambers, o Legal 500, o Global Arbitration Review e outros diretórios relevantes como um dos principais players do mercado.. Já representou empresas europeias, norte-americanas, asiáticas e outras em arbitragens administradas por todas as principais instituições rules (ICC, LCIA, AAA, Vienna, Stockholm, ICSID) e em arbitragens ad hoc nas principais ...
Conselho Mundial de Juiz Arbitral Eclesiástico foi o primeiro órgão do Brasil a receber autorização oficial para funcionamento do Conselho de Pastores e da Sociedade de Teologos, aparece no ranking dos dez melhores órgãos eclesiástico do mundo.. Este é um título de alto nível Conselho Mundial de Juiz Arbitral Eclesiástico. Para recebê-lo, o candidato terá que provar através de "Currículo Profissional e Ministerial", uma extensa folha de serviços prestados na comunidade em que viva. Sem a necessidade de realizar nenhum concurso, curso, ou defender tese, para obter este soberano título Internacional.. Conselho Mundial de Juiz Arbitral Eclesiástico é um documento que dá direito ao acesso às instituições públicas e privadas. Você terá um completo apoio, Cobertura Espiritual e um amplo departamento jurídico para prestar todas as informações, esclarecimentos e defender seus direitos. Assim você estará se projetando em Âmbito Nacional e Internacional como membro ...
O ÁRBITRO OU O JUIZ ARBITRAL ESTÁ PROIBIDO DE ATUAR, SE TIVER COM AS PARTES OU COM O LITÍGIO, QUE LHE FOR SUBMETIDO, RELAÇÕES QUE CARACTERIZEM A SUSPEIÇÃO DE JUÍZES. ESSAS RELAÇÕES ESTÃO PREVISTAS NO CÓDIGO DE PROCESSO. SÃO AS HIPÓTESES DESCRITAS MINUCIOSAMENTE NESTE ESTATUO, QUE SE APLICAM NO QUE COUBER À ARBITRAGEM. O ÁRBITRO TEM OS MESMOS DEVERES E RESPONSABILIDADES DO JUIZ TOGADO. O MODO DE ARGÜIR AS EXCEÇÕES ESTÁ DISCIPLINADO, NO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL, NOS ARTIGOS 304 A 314. AS DE SUSPEIÇÃO E IMPEDIMENTO REGULAM-SE PELOS ARTIGOS 312 A 314. O ARTIGO 135 EXPLICITA OS CASOS DE SUSPEIÇÃO E O ARTIGO 138 ORDENA A APLICAÇÃO DESSAS HIPÓTESES TAMBÉM AOS SERVENTUÁRIOS DE JUSTIÇA, AOS PERITOS, AOS INTÉRPRETES E AOS ÓRGÃOS DO MINISTÉRIO PUBLICO. ...
Mais um caso de negligência médica foi denunciado contra o Hospital Maternidade Luís Argolo em Santo Antônio de Jesus. Segundo cidadão de prenome Luciano em entrevista a Andaiá FM na manhã desta segunda feira (16), sua esposa foi encaminhada a Unidade de Saúde sentindo fortes dores e contrações, mas teve o pedido de atendimento negado pelo médico plantonista. Segundo informou, sua companheira necessitava com urgência passar pelo procedimento de cesariana devido às complicações durante o período de gravidez. Disse ainda, que na última quinta-feira ela chegou ao Hospital sentindo fortes dores e os médicos queriam realizar o parto normal. Ainda de acordo o denunciante, o nascimento de seu filho só foi realizado no sábado após uma intervenção de outro profissional que viu a necessidade do procedimento cesárea de urgência, "nem mesmo com o apoio da doutora queriam fazer o parto e ainda alegaram dizendo que iriam fazer como em outras cidades que sempre dizem que não ter ...
Refere o citado Acórdão que «Os erros -faltas/lapsos ou enganos, médicos não são, no entanto, só por si, actos negligentes. São antes os factos a que se aplica a qualificação de negligência, se merecerem esse juízo. Daí que Sónia Fidalgo (Responsabilidade penal por negligência no exercício da medicina em equipa, Coimbra Editora, 2008, pág. 35) diga que "erro médico não é sinónimo de negligência médica"; Álvaro da Cunha Gomes Rodrigues (Responsabilidade Civil por Erro Médico: Esclarecimento/Consentimento do Doente) diga que "nem todo o erro médico, como falha profissional, assume relevância […] civil, mas apenas aquele que […] pelos danos causados e reunidos os demais pressupostos da responsabilidade civil (ilicitude, culpa e comprovado nexo de causalidade entre os danos e a conduta ilícita), constitua o seu autor no dever de indemnizar». ...
Working as a paralegal and attending law school at night, Nina has her hands full fighting for custody of her young son, Bob, and overseeing a medical malpractice lawsuit on behalf of her mother, who is suffering serious health complications from an acupuncture procedure. But when a woman plunges to her death off a bridge near Big Sur and witnesses disappear, Nina suspects there is more to the "accident" than the authorities are saying. With the help of homicide cop Paul van Wagoner, she rushes to uncover the killer in a case that hits painfully close to home. ...
Acabei de ler ontem o livro da Jodi Picoult Frágil. É sobre a vida de uma família onde está inserida uma criança de seis anos, Willow, que tem Osteogénese Imperfeita. Toda a história desenrola-se à volta dela, incluindo para isso, narrações na primeira pessoa do pai, Sean, da mãe, Charlotte, da irmã, Amelia, da obstetra/amiga Piper e da advogada Marin. Para conseguir angariar mais fundos para o futuro da filha, Charlotte inicia um processo de negligência médica no diagnóstico pré-natal, contra a sua obstetra, que também é a sua melhor amiga. A partir daí as consequências não escolhem vitimas e toda a família vai-se desmoronando.Achei que as partes narradas pela advogada eram um pouco monótonas e as que mais gostei foram as da Amelia ...
A Vara de Execuções Penais do Distrito Federal apura a procedência de uma denúncia de suposta negligência médica no tratamento do mensaleiro petista Henrique Pizzolato no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. O caso pode embaraçar diplomaticamente a extradição de Pizzolato e, em medida extrema, dificultar que ele seja punido por crimes cometidos antes e durante a fuga do Brasil. O governo da Itália acompanha minuciosamente a prisão de Pizzolato e analisa um pedido de extradição suplementar feito pelo Ministério Público Federal para que ele possa ser alvo de dois processos na Justiça brasileira. Ambos estão suspensos. O Supremo Tribunal Federal entende o que tratado bilateral não autoriza que Pizzolato seja processado por atos ilícitos diferentes dos descritos no pedido inicial de extradição, mesmo os cometidos antes. A extradição dele está atrelada à condenação de 12 anos e 7 meses no Mensalão do PT por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro. ...
Ninguém, naquele momento, podia vislumbrar o futuro doloroso e terrível que esperava os dois pequenos recém-nascidos de Winnipeg, no Canadá.. O que arruinaria a vida dos dois irmãos seria um erro cirúrgico grotesco, digno dos piores casos de negligência médica, além da intervenção devastadora de um médico louco, mais interessado em realizar seus devaneios científicos do que em garantir o bem-estar dos seus pacientes: o psicólogo e sexólogo neozelandês John William Money.. Um erro trágico. Cerca de sete meses depois do nascimento, os gêmeos foram diagnosticados com fimose, o que uma pequena operação poderia resolver sem quaisquer problemas. O que era para ser uma simples cirurgia de circuncisão virou tragédia quando, por erro do médico ou por mau funcionamento do cauterizador, o órgão sexual do pequeno Bruce foi queimado e ficou comprometido irremediavelmente. Foi assim que o pequeno garoto perdeu o uso do pênis e começou a trilhar o seu doloroso calvário.. O encontro ...
Já as formas de negligência médicas mais graves que se encontram no CEM são a omissão de tratamento e o abandono do paciente. No entanto, essa discussão vai mais além, porque pode o médico, até certo ponto, escolher seus pacientes, pois ele não é obrigado a atender qualquer pessoa, indiscriminadamente e (já discutimos o tema com o título O médico pode não atender algum paciente?) isto está formalizado no Código de Ética Médica, no art. 7º, que afirma: "o médico deve exercer a profissão com ampla autonomia, não sendo obrigado a prestar serviços profissionais a quem ele não deseje, salvo na ausência de outro médico, em casos de urgência, ou quando sua negativa possa trazer danos irreversíveis ao paciente ...
Incrível como existe impunidade no meio médico. A filha de uma grande amigo meu foi fazer um exame para poder ter filhos, foi necessário usar anestesia, e por negligência médica um procedimento que demoraria meia hora, custou-lhe a sua vida saudável por uma vida vegetativa. Um absurdo! O caso de erro médico já rola há mais de 2 anos nos tribunais, sem que se tenha desfecho, imaginem a dor de uma familia inteira e amigos em menos de uma hora receber a notícia de que deu tudo errado e o sonho de ter filho, neto ou sobrinho, virou pesadelo e viver como vegetal. Claro que a punição para os médicos envolvidos não irá trazer a vida saudável de uma mulher linda como a filha deste meu amigo, entretanto com certeza servirá de alerta para os demais pacientes ...
A Comissão Permanente de Saúde, Promoção Social, Trabalho, Idoso e Mulher realizou nesta quarta-feira um debate com o tema Maltrato no atendimento em maternidade e no pré-natal. O evento, realizado na Câmara Municipal, reuniu cerca de 70 pessoas.. Para falar sobre o assunto, foram convidados o sociólogo, professor da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, coordenador da pesquisa Mulheres brasileira e gêneros nos espaços público e privado da Fundação Perseu Abramo e do SESC, Gustavo Venturi; a médica ginecologista obstetra, coordenadora da Casa Ângela, Anke Riedel; a enfermeira e coordenadora do Curso de Obstetrícia da USP, Nádia Zanon Narchi e a representante do Programa Mãe Paulista da SMS-SP, Maria Aparecida Orsini.. A discussão girou em torno da pesquisa apresentada por Venturi, que mostra que de cada quatro mulheres atendidas nas instituições, uma já sofreu algum tipo de abuso verbal ou negligência médica. "São três os ...
Infelizmente não resistiu e acabou falecendo por outro fator: negligência médica...Tenho muito orgulho dos meus pais...eles lutaram muito tanto por meu irmão quanto por outras pessoas com a mesma necessidade especial...digo assim porque é tão especial quanto você respirar e dar graças a Deus que está vivendo mais um dia... Mas tenho certeza que estes seres que nem posso dizer humanos e sim angelicais agradecem com muito mais fervor e valor que nós, seres extremamente saudáveis...Pra eles é uma luta constante...e uma fé tamanha a cada dia por um simples gesto de alguém que escute essa voz de pedido de viver pelo menos um tempo a mais...eles querem esse direito e eles TEM esse direito...São seres mil vezes mais especiais que nós: esses dão verdadeiro valor à vida...quem somos nós para impedir isso?Quem somos nós pra simplesmente virar as costas ...
Infelizmente não resistiu e acabou falecendo por outro fator: negligência médica...Tenho muito orgulho dos meus pais...eles lutaram muito tanto por meu irmão quanto por outras pessoas com a mesma necessidade especial...digo assim porque é tão especial quanto você respirar e dar graças a Deus que está vivendo mais um dia... Mas tenho certeza que estes seres que nem posso dizer humanos e sim angelicais agradecem com muito mais fervor e valor que nós, seres extremamente saudáveis...Pra eles é uma luta constante...e uma fé tamanha a cada dia por um simples gesto de alguém que escute essa voz de pedido de viver pelo menos um tempo a mais...eles querem esse direito e eles TEM esse direito...São seres mil vezes mais especiais que nós: esses dão verdadeiro valor à vida...quem somos nós para impedir isso?Quem somos nós pra simplesmente virar as costas ...
Um caso suspeito de negligência médica por parte da Secretaria de Saúde de Rio das Ostras será alvo de investigação da Comissão da Saúde da câmara de vereadores, que pretende analisar supostas irregularidades na rede pública. Paula Rodrigues dos Santos Martins, morreu após dar entrada no Pronto Socorro Municipal de Rio das Ostras, a família afirma que a mulher, que tinha 37 anos, que teve um AVC hemorrágico, demorou mais de cinco dias para ter o quadro diagnosticado, já que o aparelho de tomografia do município está quebrado. De acordo com a mãe de Paula, Carmem Lucia, somente dois dias após sua filha dar entrada no hospital e ser dispensada pelo médico, conseguiram agendar o seu exame, em Búzios. Mas no meio do caminho, a ambulância que levava Paula para realizar o procedimento quebrou, e no calor a jovem ficou uma hora aguardando a substituição do veículo. Carmem ainda denuncia, que mesmo os médicos sabendo do AVC, só transferiram Paula para o hospital no dia ...
O caso de Saengsum está longe de ser o primeiro do tipo no país. O presidente de uma rede de pessoas afetadas por negligência médica, disse que a Tailândia recebeu várias queixas de pessoas que sofreram diagnósticos errados. Foi citado o caso de uma enfermeira diagnosticada com HIV que recentemente ganhou uma ação contra o médico responsável por seu exame de sangue. Por causa do erro, ela teve que tomar medicamentes por quatro anos, perdendo uma oportunidade de trabalho no exterior. O nome do hospital envolvido no caso de Saengsum não foi divulgado ...
Uma mãe de 39 anos perdeu a vida a 10 de setembro no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes, em Vila Real, após complicações no parto. Cármen Fonseca acabou por falecer depois dos médicos decidirem realizar uma cesariana de urgência, enquanto que o bebé acabou por sobreviver.. Os familiares da mulher exigem que seja feita uma investigação, e acusam os profissionais de negligência médica durante o parto. Fernando Roças, companheiro de Cármen e pai do recém-nascido, explicou que a mulher se tinha dirigido a uma consulta de acompanhamento no dia anterior ao parto, onde não foram encontrados quaisquer sinais de perigo, escreve o "Correio da Manhã". ...
É um defeito no serviço de saúde que venha a causar dano no paciente. Não importa se o erro foi cometido por um médico, um enfermeiro, um dentista, ou até mesmo pela administração hospitalar. Também não importa se o erro ocorreu em um órgão público ou particular! O defeito no serviço com dano ao paciente caracteriza a negligência médica. ...
O menino André Victor Mizuhira de Lima, de 7 anos, que faleceu no dia 30 de junho na Santa Casa de Campo Grande, poderia estar vivo se não tivesse sofrido negligência médica. É o que acredita a mãe da criança, Suziandra Mizuhira Rodrigues, 26 anos, que só descobriu o diagnóstico de meningite após peregrinar por duas Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs) da cidade.. Segundo Suziandra, André começou a apresentar os primeiros sintomas da doença no dia 27 de maio e foi levado por ela para a UPA do Universitário. Ele chegou lá com muita dor de garganta, vômito e diarreia. O médico receitou dipirona, soro e liberou para ir embora, explicou a dona de casa.. Dois dias depois, no dia 29 de maio, manchas vermelhas apareceram no corpo do menino e, novamente, a mãe procurou ajuda médica, dessa vez na UPA do Coronel Antonino. A médica pediu exame de sangue, mas no posto não tinha o tubete para fazer a coleta. No período da noite fui para a UPA do Universitário para ele fazer o ...
SÃO PAULO - "Alô, seu Alexandre? Venha correndo para cá. Aconteceu um milagre." Esse foi o telefonema que o motorista Alexandre Vieira Goes, de 32 anos, recebeu do Hospital Leonor Mendes de Barros, no Belém, zona leste da capital, às 22h30m do dia 2 de janeiro. Quando chegou na Avenida Celso Garcia, 2.477, soube que a filha Giovana, que teve a morte atestada pelos médicos quatro horas antes, estava viva e que foi salva por uma faxineira, antes de ser levada pelo IML (Instituto Médico Legal). O 81º Distrito Policial (Belém) instaurou inquérito para apurar negligência médica ...
Há quatro meses o Gemol-PB não libera o atestado de óbito da menina que faleceu por ter ingerido amytril, medicamento usado para tratamento de várias condições psicológicas, principalmente a depressão. Segundo familiares, a menina, conhecida por clarinha, encontrou o medicamento e o confundiu com confeitos, ingerindo-os. Após um longo e doloroso período internada, a criança veio a óbito. Até então não se havia mais especulações sobre o infeliz acontecimento, mas segundo a mãe da criança, um médico a afirmou que na verdade a criança foi vítima de negligência médica. Por isso o atraso absurdo na liberação do atestado ...
Uma estudante morreu no final da noite deste domingo, 24, vítima de um acidente dentro da Santa Casa de Barretos (SP). Beatriz Pires Cardoso, de 19 anos, havia sido internada no local no dia 16 deste mês devido à queda de um cavalo, tendo passado por uma cirurgia.. Segundo a família, ela estava na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), mas se recuperava bem de um traumatismo craniano. A situação, porém, teria se agravado no dia seguinte após um aparelho de videomonitoramento cardíaco cair sobre a sua cabeça.. A estudante então acabou não resistindo e faleceu, sendo seu sepultamento realizado na tarde desta segunda-feira, 25. A família procurou a polícia, que registrou inquérito para apurar se houve negligência médica e quem seria o responsável.. O delegado Antônio Alício Simões Júnior contou que o caso foi registrado como homicídio culposo. Mas são aguardados laudos periciais e exames do IML (Instituto Médico Legal) que ajudarão a esclarecer o que aconteceu dentro do ...
Advogado com atuação exclusiva na área de direito médico e da saúde. Especialista em Responsabilidade Civil na Área da Saúde pela FGV-SP. Pós-graduado em Direito Médico e da Saúde. Coordenador do curso de Pós-graduação em Direito Médico da Escola Paulista de Direito (EPD). Presidente da Comissão de Direito Odontológico e da Saúde da OAB-Santana/SP. Docente convidado dos cursos de Especialização em Odontologia Legal da FORP-USP (Ribeirão Preto/SP), da ABO-GO (Goiânia), da ABO-RS (Porto Alegre) e da FO-USP (São Paulo/SP). Docente convidado da FUNDECTO no curso de Perícias e Assessorias Técnicas em Odontologia. Docente convidado do curso de Bioética e Biodireito do HCor. Docente convidado de cursos de Gestão da Qualidade em Serviços de Saúde (Einstein, Inspirar e UNISA). Especialista em Seguro de Responsabilidade Civil Profissional para Médico, Cirurgião-dentista, Hospital e Laboratório. Autor da obra: "COMENTÁRIOS AO CÓDIGO DE ÉTICA MÉDICA - Resolução CFM nº ...
Mas enquanto estou grato por tudo de bom que tenho recebido, sei que muitas pessoas estão vivendo verdadeiros "tsunamis" em suas vidas. Eu mesmo já tive os meus. Nos quatorze anos de casamento, já estive com minha esposa sete vezes na ante sala de cirurgia, dois meses atrás foi a vez de ver minha filha ficar internada correndo grave risco de uma infecção generalizada devido a negligência médica, já vivi a dor de perder alguém que amava muito, que foi o meu querido pai, após uma internação e infecção bronco-pulmonar. Já vivi dias angustiantes sob a perspectiva de perder meu filho caçula, quando ainda era um feto na barriga de minha esposa, o que graças à Deus não ocorreu. ...
O espanhol Antonio Meño morreu no último domingo, depois de ter passado 23 anos em coma, por alegada negligência médica durante uma cirurgia plástica ao nariz
O relatório deve ser enviado na semana que vem ao Ministério Público Estadual, para seguir à Justiça. Segundo o advogado da família da vítima, Bruno Tavares, a médica estava de muletas no dia em que Bruna passou mal e não prestou assistência necessária. Em sua defesa, a Casa de Saúde São José afirmou que Bruna contratou equipe médica de sua família e que toda a estrutura hospitalar necessária para o parto foi disponibilizada pelo hospital, desde a sala de parto até a UTI, com equipamentos de última geração ...
De acordo com o relato da família de Rose e de testemunhas, a unidade foi negligente no atendimento. A mãe contou que ligou três vezes para o Samu e após esperar por quase uma hora, pediu ajuda para o seu vizinho. "Não é um serviço de emergência? Moramos aqui no Trianon, é perto do Antena, e a moça só me dizia que tinha que esperar, esperar o que meu Deus, é um absurdo", contou indignada. Janalúcia também reclamou da demora no atendimento quando sua filha chegou ao hospital. "Demoraram 20 minutos para fazer a ficha, eu gritava que era uma emergência e o segurança levou minha filha para a triagem e só depois levaram ela para emergência. Minha filha entrou viva e saiu morta", falou. Rosemeire esteve no hospital por três vezes. No primeiro atendimento realizado na quinta-feira 5, a jovem estava com forte dor de cabeça, febre e dor nas pernas. Foi na unidade acompanhada de sua mãe e só foram atendidas após a intervenção de outro paciente. "Eu vi o desespero da dona Jane e ...
A Comissão de Protecção de Menores tinha o dever de levar a menina ao banco de urgência do Hospital mais próximo, logo no dia da denuncia, no próprio dia da notificação de uma situação terrivel que é a violência sobre crianças ...
Antes do parto, adolescente foi duas vezes a hospital, mas médicos a orientaram a voltar para casa e esperar. Ela diz que demora para dar à luz levou ao óbito da bebê.
A Petrobras informou nesta terça-feira que ingressou com ação judicial para anulação de sentença arbitral parcial proferida em arbitragem instaurada pelos fundos Petros e Previ, que tramita perante a Câmara de Arbitragem do Mercado da B3. Segundo comunicado, a ação judicial tramita em segredo de justiça, em respeito às regras da CAM. "A Petrobras reitera que seguirá buscando a anulação definitiva da sentença parcial, por suas graves falhas e impropriedades, e continuará a se defender vigorosamente, em respeito a seus atuais acionistas, em todas as arbitragens de que é parte", disse a companhia, sem dar mais detalhes. A Fundação trabalha para que todas as pessoas que sofreram danos comprovados sejam indenizadas. Câmaras de Arbitragem são muito suspeitas. ...
Sei que muita gente acha inútil este tipo de exercícios, o que é uma opinião que respeito. No entanto, não vejo qualquer mal em fazer um registo continuado da qualidade das arbitragens que temos por cá usando sobretudo parâmetros racionais e objetivos. Sei que o trabalho de um árbitro em Portugal é extremamente ingrato, mas isso não quer dizer que os erros que existem (que são em número demasiado elevado) não sejam resultado de incompetência e, por vezes, mesmo propositados (seja conscientemente seja como mecanismo de auto-defesa). E também todos sabemos que as arbitragens podem decidir campeonatos - apesar de muitos não gostarem de o admitir ...
realizar estudos e projetos, bem como promover os atos de gestão necessários à implantação e desenvolvimento da Zona de Processamento de Pecém, zelando pela manutenção, conservação e preservação do meio ambiente;. cumprir as atribuições e responsabilidades típicas das empresas administradoras de Zona de Processamento de Exportação estabelecidas na legislação de negócios, especialmente as Resoluções editadas pelo Conselho Nacional de Zonas de Processamento de Exportação;. prover as instalações, a estrutura e os equipamentos necessários à realização da atividades de fiscalização, vigilância e controles aduaneiros, de interesse da segurança nacional, fitossanitários e ambientais, e demais determinações dos órgãos competentes, especialmente da Secretaria da Receita Federal do Brasil;. supervisionar as atividades das empresas instaladas na Zona de Processamento de Exportação de Pecém, de forma a garantir o cumprimentos das normas legais atinentes, em especial ...
O BRASIL NO XX WILLEM C. VIS INTERNATIONAL COMMERCIAL ARBITRATION MOOT O Willem C. Vis International Commercial Arbitration Moot ( Vis Moot ) é a maior competição de direito internacional privado do mundo,
Um caso que gerou muito atenção internacional recentemente no mundo arbitral é o caso Puma v. Estudio 2000, o acórdão do Supremo Tribunal de Espanha em relação à responsabilidade dos árbitros por decisões por eles proferidas.. A Puma e a Estudio 2000 estavam envolvidos num processo arbitral em que o tribunal arbitral decidiu, em 2010, que a Puma devia pagar uma indemnização à Estudio 2000 no montante de 98,19 milhões de Euros. A Puma intentou então ação de anulação da sentença arbitral, onde obteve vencimento, por ter sido entendido que fora violado o princípio da colegialidade. Efetivamente, ficou demonstrado que o árbitro nomeado pela Puma foi afastado da elaboração da sentença. Entretanto, foi iniciado novo processo arbitral, no qual o montante dos danos foi substancialmente reduzido, para cerca de 43 milhões de Euros.. A Puma intentou então uma ação de responsabilidade civil junto do tribunal estadual contra o árbitro nomeado pela Estudio 2000 e o presidente do ...
Imperícia é a incapacidade, a falta de habilidade específica para a realização de uma atividade técnica ou científica, não levando o agente em consideração o que sabe ou deveria saber. A imperícia se revela pela ignorância, inexperiência ou inabilidade sobre a arte ou profissão que pratica. É uma forma culposa (diferentemente da dolosa, que exige a intenção), que gera responsabilidade civil e/ou criminal pelos danos causados.
Os médicos agora têm a disposição este serviço web, que pode ser acessado de qualquer lugar do planeta, por qualquer dispositivo fixo ou móvel com conexão à internet. Se o médico prescrever um medicamento para um paciente idoso, e este estiver usando vários medicamentos anteriormente, agora é possível detectar imediatamente qualquer interação medicamentosas entre as 155 mil possíveis que estão no Banco de Dados. É uma imensa segurança para os médicos e pacientes. Reações Adversas a Medicamentosas matam mais de 100 mil pacientes por ano nos USA, pacientes internados em hospitais, e que são monitorados por sistemas semelhantes. São mais de 700 mil casos nos USA, tornando-se a quarta maior causa de morte! No Brasil os dados estatísticos são desconhecidos ou incompletos, e para piorar o brasileiro adora auto-medicação ...