As doenças crônicas não transmissíveis constituem hoje um problema de saúde importante no mundo inteiro e no Brasil. Pela sua alta incidência é necessário o controle fundamentalmente dos fatores de risco presentes neste tipo de doenças. A dislipidemia, por exemplo, é um desses fatores relacionados, frequentemente com doenças como Hipertensão Arterial. Entendemos que em muitas ocasiões a dislipidemia está muito presente pela falta de informação e conhecimentos dos pacientes a respeito da mesma; na maioria dos casos esta doença que, por sua vez constitui fator de risco, está muito relacionada com hábitos e estilos de vida inadequados. Este estudo tem como objetivo diminuir o número de pacientes hipertensos com dislipidemia na população da ESF Nº 1 do município José Gonçalves de Minas mediante o aumento do nível de informação dada a esses pacientes e a promoção de mudanças de hábitos e estilos de vida. A metodologia está baseada no método de Planejamento ...
Estudos têm demonstrado elevada prevalência de fatores de risco cardiovascular em adolescentes a redor do mundo, entretanto, é possível que esses fatores de risco se comportem de modo diferente em diferentes localidades. Objetivos: Examinar a prevalência do sobrepeso/obesidade e sua associação com outros fatores de risco cardiovasculares, em adolescentes, da cidade do Natal-Brasil. Métodos: Estudo observacional de delineamento transversal, realizado em 626 adolescentes (10 a 19 anos) de ambos os sexos. Foram estudadas as variáveis: peso, idade, gênero, cor, escolaridade, renda familiar, hábitos de vida, história familiar, peso, estatura, índice de massa corporal, relação cintura/quadril, pressão arterial, perfil lipídico, Glicose e Insulina de jejum e pós Dextrosol. Resultados: Foram avaliados 273 (43,6%) adolescentes do sexo masculino e 353 (56,4%) feminino. 26,4% dos adolescentes apresentaram sobrepeso/obesidade. A presença de obesidade familiar foi relatada por mais de 30 % ...
Referência: Juonala M, Magnussen CG, Venn A, et al. Influence of age and associations between childhood risk factors and carotid IMT in adulthood. The Cardiovascular Risk in Young Finns Study, the Childhood Determinants of Adult Health study, the Bogalusa Heart Study, and the Muscatine Study for the International Childhood Cardiovascular Cohort (i3C) Consortium. Circulation 2010; DOI:10.1161/CIRCULATIONAHA.110.966465. Available at: http://circ.ahajournals.org.. - Estudo publicado no circulation acompanhou 4.380 pacientes ao longo de décadas com o objetivo de avaliar se a presença de fatores de risco entre os 3 e os 12 anos de idade se correlacionaria com o desenvolvimento de aterosclerose na idade adulta (dos 20 aos 45 anos).. - As variáveis medidas foram basicamente perfil lipídico, PA e IMC e o resultado final que se buscava era uma relação íntima-média da carótida alterada (aterosclerose subclínica).. - Notou-se que a partir do 9 anos de idade, a presença de fatores de risco ...
Um fator de risco é algo que afeta sua chance de adquirir uma doença como o câncer. Diferentes tipos de câncer apresentam diferentes fatores de risco. Alguns como fumar, por exemplo, podem ser controlados; no entanto outros não, por exemplo, idade e histórico familiar. Embora os fatores de risco possam influenciar o desenvolvimento do câncer, a maioria não causa diretamente a doença. Algumas pessoas com vários fatores de risco nunca desenvolverão um câncer, enquanto outros, sem fatores de risco conhecidos poderão fazê-lo ...
Até o ano de 2025, estima-se que a carga de saúde atrelada ao câncer aumentará 50%, devido ao crescimento e envelhecimento populacional. Uma vez que fatores relacionados ao estilo de vida (consumo de tabaco, uso de álcool, sobrepeso e obesidade, dieta não saudável e falta de atividade física) estão associados ao aumento de risco de pelo menos 20 tipos de câncer, uma estratégia promissora seria focar nestes fatores de risco para reduzir e prevenir os casos de câncer e mortes relacionadas.. Um grupo de pesquisadores levantou dados sobre quais tipos de câncer estão relacionados a cada um desses fatores de risco; para o uso de álcool, as fontes foram da International Agency for Research on Cancer - IARC e do WorldCancer Research Fund -WCRF. Posteriormente, esses dados foram cruzados com informações de consumo de álcool da PNS (Pesquisa Nacional de Saúde, de 2013) para obter os fatores de risco para câncer relacionados ao álcool no Brasil.. Foram analisados todos os tipos de ...
Posteriormente, identificaram-se as variáveis: intercorrência gestacional, ingestão de líquido na posição deitada, problemas de saúde, atraso na aquisição de linguagem, não conhecer e não nomear cores, não ter boa acuidade auditiva, não gostar de ouvir histórias, não prestar atenção na história, não recontar histórias, não gostar de escutar música ou preferir escutá-la em intensidade elevada, não atender ao chamado pelo nome, apresentar intercorrência no sono e não conseguir memorizar nomes, lugares ou itinerários, como fatores de risco para o TPA(C). Tais variáveis foram quantificadas a fim de permitir a comparação do número de fatores de risco com as demais variáveis. As variáveis presença de irmãos (p=0,005), solicitação de repetição da instrução (p=,0,001) e dificuldade de compreensão em ambientes competitivos (p=0,002) foram estatisticamente significantes, sendo associadas ao maior número de fatores de risco, como mostra a Figura ...
O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é considerado a terceira causa de morte em vários países do mundo. A prevenção do AVE pode ser feito por meio do controle dos fatores de risco modificáveis através de tratamento e adoção de hábitos de vida saudáveis. Objetivo desse estudo foi realizar uma revisão da literatura, a fim de analisar o uso do escore de risco Framingham para identificar o risco de individuo sofrer um AVE. Para isso foi realizada uma revisão literária narrativa. O levantamento bibliográfico foi realizado entre os dias 10 de agosto a 10 de setembro de 2015, nas bases de dados online Bireme e SciELO, foram incluídos no estudo 11 artigos que abordaram o escore de risco Framingham para identificação do risco de AVE. O escore de risco Framingham avaliou o risco de o indivíduo sofrer um AVE baseando nos fatores de risco. Dentre eles o mais prevalente foi a hipertensão arterial sistêmica (100%); seguido de idade, diabetes, tabagismo, doença cariovascular (91%); ...
Consumo de frutose está associado à gordura visceral e a fatores de risco cardiometabólicos, de acordo com estudo do The Journal of Nutrition - Artigo publicado pelo The Journal of Nutrition mostra que, em adolescentes, o maior consumo de frutose está associado com múltiplos marcadores de risco cardiometabólicos e parece que essas relações são mediadas pela obesidade visceral. - Medical Journal - news.med.br
O município de Sete Lagoas esta situado na região central do estado de Minas Gerais, a 70 km da capital do estado, Belo Horizonte, com uma população de 227.571 habitantes. O Programa de Saúde da Família foi implantado em Sete Lagoas MG no ano de 2001 e hoje conta com 46 equipes. Esse trabalho está relacionado à Equipe de Saúde de Fazenda Velha que, tem uma população de 566 famílias cadastradas e 3.521 pessoas, 561 pacientes maiores de 60 anos, dos quais 138 são hipertensos para um 24,5%. Por seu caráter pandêmico, os riscos cardiovasculares, as nefropatias, as retinopatias hipertensivas etc, caracterizou-se a alta incidência de hipertensão arterial sistêmica como um problema prioritário em pacientes idosos, para o qual esse trabalho apresenta um plano de intervenção, planejamento Estratégico Situacional, com definição de quatro nós críticos a atuar: (1) Baixo nível de informação sobre a doença e dos fatores de risco para HAS (2) Estilos de vida inadequado para ...
Teles explica que existem fatores de risco modificáveis e não modificáveis para o transtorno. Não podemos, por exemplo, mudar nosso código genético, sexo biológico e nem a idade. Pessoas acima dos 55 anos e com histórico familiar para AVC sempre terão um pouco mais de risco. Podemos, entretanto, controlar o peso, ter uma dieta saudável, evitar o tabagismo e controlar doenças clínicas que levam ao AVC, como diabetes, colesterol alto, hipertensão arterial, arritmias e insuficiência cardíaca ...
Devido à baixa quantidade de informações em relação ao consumo de ovos em pacientes diabéticos, em risco para desenvolver diabetes ou com síndrome metabólica, recomendações inconsistentes quanto à relação entre o consumo de ovos e o risco de doenças cardiovasculares (DCV) são apresentadas a este grupo de pacientes.. As recomendações para consumo de ovos em indivíduos com ou sem diabetes são divergentes em diferentes países. No Canadá, recomenda-se que pacientes com diabetes tipo 2 possam consumir dois ovos por dia. Nos Estados Unidos aconselha-se aos indivíduos com diabetes tipo 2 que consumam menos colesterol na dieta, enquanto que na Austrália pacientes com ou sem diabetes são aconselhados a consumir seis ovos por semana. Na Inglaterra não existe uma recomendação específica à restrição de ovos, mas sim uma recomendação ao consumo de uma dieta pobre em gordura saturada. Estas diretrizes causam considerável confusão no tipo de dieta a ser adotada pelos ...
A perda de peso é associada com diminuição de morbidade e mortalidade. No estudo Diabetes Prevention Program, uma perda de peso de 7% do peso corporal, foi associado com redução de velocidade de evolução para DM tipo 2 e intolerância à glicose. A pedra angular para o tratamento de um paciente com obesidade é uma mudança de estilo de vida abrangente com intervenção em múltiplos fatores. São candidatos a tratamento:. -IMC entre 20-25 Kg/m2, mas com fatores de risco cardiovascular ou com ganho de peso , 10 Kg desde os 18 anos de idade.. -IMC entre 25-29,9 Kg/m2 sem fatores de risco cardiovasculares. Nesse caso, aconselhamento sobre dieta e atividade física são recomendados.. -IMC entre 25-29,9 Kg/m2 com fatores de risco cardiovasculares ou IMC , 35 Kg/m2, nesses casos além das medidas em relação à dieta, atividade física e mudanças de hábitos, pode-se recomendar terapia farmacológica.. -Pacientes com IMC , 35 Kg/m2, principalmente se com fatores de risco cardiovascular, ...
Lanz e Tomei (2015) analisaram a interação entre gerenciamento de riscos e gestão de stakeholders no projeto de um novo produto financeiro, por um banco público. A partir dessa análise podemos identificar fatores de risco específicos de cada segmento.. 2.1. Fatores de risco ligados à inovação. Alguns fatores de risco ligados ao desenvolvimento de novos produtos e processos com alta incerteza tornam difíceis definir e estabelecer objetivos realísticos para o projeto. Entre estes fatores pode-se citar fatores políticos, sociais, mercadológicos e econômicos. Esses fatores geram necessidades de mudanças e exigem flexibilidade dos gestores (Jerônimo et al. 2011). Deve-se procurar identificar os riscos específicos ligados a cada um desses fatores.. Mulisani e Garcez (2014) ressaltam que projetos de alta tecnologia e inovação trazem grandes incertezas, sendo necessário um número maior de interações e habilidades técnicas, além de flexibilidade e interatividade no ...
Alimentação inadequada rica em gorduras saturadas, açucar e produtos industrializados (dietas com alimentos saudáveis, maior consumo de frutas e vegetais podem diminuir em 5% a chance de um AVC ...
Há algumas condições de risco para o câncer de testículo, que podem aumentar a probabilidade de desenvolvê-lo. Veja quais são elas.
Mamas densas podem ser um dos principais fatores de risco para o câncer de mama Ter as mamas densas não é um sinal de câncer, mas elas ...
Pesquisa da FMUSP com 281 gestantes, com idades entre 40 e 48 anos, detectou incidência de 19,2% de diabetes e 14,6% de hipertensão gestacionais. O pré-natal específico é necessário para detectar problemas e indicar o tratamento adequado.
Drogaria POP I Pop Produtos Farmacêuticos Ltda. CNPJ: 13.173.994/0008-66 - INS. ESTADUAL: 79.636.215 Rua Santa Clara, 127 - Copacabana - Rio de janeiro - RJ CEP 22041-011 Farmacêutico: Manoel Renato Martins Ribeiro - CRF/RJ 23482. As informações contidas neste site, como promoções e ofertas de remédios e medicamentos, não devem ser usadas para automedicação e não substituem, em hipótese alguma, a medicação prescrita pelo profissional da área médica. Somente o médico está em condições de diagnosticar qualquer problema de saúde e prescrever o tratamento adequado. Os preços e as promoções são válidos apenas para compras via internet. *Preços e disponibilidade sujeitos a alterações no decorrer do dia. As fotos contidas em nosso site são meramente ilustrativas.. ...
A ACT - Aliança de Controle do Tabagismo é uma organização não-governamental voltada à promoção de ações para a diminuição do impacto sanitário, social, ambiental e econômico gerado pela produção, consumo e exposição à fumaça do tabaco. É composta por representantes da sociedade civil comprometidos com o controle da epidemia tabagística.
O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.. ...
Introdução. As doenças cardiovasculares são apontadas como a principal causa de óbito no mundo, sendo sua prevenção e controle um dos maiores desafios atuais para a saúde pública 1. Os níveis elevados de colesterol e triglicerídeos plasmáticos têm sido amplamente documentados como importantes fatores de risco modificáveis para essas doenças 2.. Estudos epidemiológicos sugerem que o nível de lipídios plasmáticos pode ser determinado por exposições ocorridas na gestação ou nos primeiros anos de vida, mas as evidências ainda são controversas 3,4,5. As teorias de programação biológica e da origem precoce das doenças no adulto postulam que um ambiente fetal adverso (especialmente a subnutrição), durante um período crítico ou sensível do desenvolvimento, conduz a mudanças adaptativas na estrutura, metabolismo e fisiologia do feto 6. Estudos em animais demonstraram que a carência nutricional no útero gera modificações na expressão de genes hepáticos de ...
O secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, destaca a influência dos hábitos dos jovens de hoje com a antecipação dos derrames."Essa é uma tendência mundial. O aumento da presença dos chamados fatores de risco: obesidade, hipertensão, diabetes, sedentarismo, tabagismo, esses hábitos de vida que não são saudáveis têm levado ao aumento de AVC no mundo todo. Então essa antecipação nas faixas etárias se deve muito a isso. É claro que também tem fatores congênitos. Você tem aneurismas que podem explodir em determinado momento. Mas o que a gente pode fazer cada vez mais é prevenção dos fatores de risco ...
No dia 29 de setembro é comemorado o dia mundial do coração. A data tem como objetivo principal alertar a população para o tratamento e prevenção das doenças do coração e circulação, as chamadas doenças cardiovasculares. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo, afetando mais de 17 milhões de pessoas por ano. Outro dado que tem chamado a atenção é o fato de acometer indivíduos cada vez mais jovens, mesmo antes dos 40 anos. Esses são dados alarmantes e apontam para a necessidade urgente de prevenção e educação da população.. O grande aumento do número de casos se deve à presença cada vez maior em nosso meio dos chamados fatores de risco cardiovascular. São doenças que causam lesões cardíacas, inflamação e acúmulo de placas de gordura nas artérias, podendo causar infarto do miocárdio e derrame cerebral. Os principais fatores de risco são: idade , 65 anos, obesidade, sedentarismo, pressão alta, colesterol alto, tabagismo, diabetes ...
-- Tudo Sobre Técnicas -- As técnicas, neste fórum, são os movimentos, ataques, defesas, etc. criadas pelos players com o intuito de poderem combater e usufruir
Indicadores Chave de Risco ou KRI (Key Risk Indicadotes): saiba tudo sobre isto e como eles auxiliam no atingimento de metas estratégicas de forma eficaz!
Quando se trata de prevenir doenças do coração, nossa atenção se volta aos fatores de risco: colesterol, triglicerídeos, obesidade, tabagismo, sedentarismo, stress. Doenças como hipertensão e diabetes e os antecedentes familiares de doenças cardíacas são também importantes fatores predisponentes ao comprometimento cardíaco. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% das causas de doenças que afetam o coração são fatores que podem ser modificados, ou seja, que podem ser prevenidos com uma simples mudança nos hábitos de vida. O check-up cardiológico auxilia no controle desses fatores e vai além. Identifica precocemente possíveis alterações que podem comprometer o coração, mesmo antes dos sintomas.. CHECK-UP, O QUE PODE SALVAR SUA VIDA Fazem parte do check-up cardiológico os seguintes exames:. *Exames laboratoriais: dosagem de níveis de colesterol, triglicérides e glicemia são os mais relacionados, mas outros também podem ser solicitados de acordo com os ...
Saiba como prevenir e buscar atendimento rápido. Cada minuto conta para evitar sequelas.. A segunda maior causa de morte no mundo, o AVC (Acidente Vascular Cerebral) é responsável por 6,5 milhões de óbitos por ano, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde).. Também chamado de derrame cerebral, o acidente ocorre quando há um entupimento (AVC Isquêmico) ou rompimento dos vasos (AVC Hemorrágico) que levam sangue ao cérebro provocando a paralisia da área que ficou sem circulação sanguínea adequada.. O cardiologista e médico do Centro do Coração de Porto Velho, RO, José Perez explica que "o AVC é uma complicação de alguma doença cardiovascular que pode ser agravada pela hipertensão arterial não controlada ou associada à diabetes".. A doença é silenciosa, atinge tanto homens, quanto mulheres e pode se manifestar repentinamente. "Deve-se ficar atento aos fatores de risco como pressão alta, diabetes, colesterol e também é importante evitar o tabagismo", destaca ...
Introdução: As doenças cardiovasculares (DCV) se enquadram entre as principais causas de morte no mundo ocidental. Sua frequência pode ser relativamente reduzida por meio da prevenção primária e diminuição dos fatores de risco. O objetivo do presente estudo é analisar a prevalência dos fatores de risco para DCV e seu conhecimento na população da periferia da cidade de Vassouras, RJ. Métodos: Trata-se de um estudo observacional e transversal, durante 2017 e 2018 com a aplicação de um questionário anônimo com 32 perguntas de respostas rápidas em indivíduos acima de 20 anos, no qual valorizam-se respostas positivas e de desconhecimento para o fator de risco. Resultados: Com 150 participantes, a média de idade foi de 46,6 anos, sendo 96 mulheres e 54 homens. 28 são fumantes e 35 ex-fumantes. Vê-se que 65 referem pressão arterial acima do padrão e oito não souberam informar. Quanto ao colesterol total, 113 afirmaram já ter realizado exame e 2 não souberam responder. ...
A síndrome engloba uma série de fatores de risco relacionados à obesidade e metabolismo, que podem indicar propensão a diabetes e a doença coronária. Este é o resultado obtido em um estudo recentemente finalizado pelo Departamento de Pesquisa do Kaiser Permanente, na Califórnia, Estados Unidos. O estudo é uma publicação da Associação Americana de Diabetes(American Diabetes Society), que serve de alerta para nutricionistas, médicos e outros profissionais de saúde ligados ao atendimento de gestantes e parturientes ...
INTRODUÇÃO. Estimativas globais indicam que as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) determinam cerca de 60% do total de mortes que ocorrem em todo o mundo e quase metade do total da carga de doenças.16 No Brasil, estima-se que as DCNT respondam por quase dois terços do total das mortes por causa conhecida.a Nas capitais dos estados brasileiros, a proporção de mortes por DCNT aumentou em mais de três vezes entre as décadas de 1930 e de 1990.4 Em todas as regiões do mundo, um pequeno conjunto de fatores de risco responde pela grande maioria das mortes por DCNT e por fração substancial da carga de doenças devida a essas enfermidades, destacando-se, dentre esses fatores, padrões não saudáveis de alimentação e insuficiente atividade física.16. No Brasil, o acompanhamento da freqüência e distribuição de fatores de risco para DCNT é feito por um sistema de vigilância apoiado em entrevistas telefônicas. Este sistema, denominado Vigilância de Fatores de Risco e ...
Isso se justifica, disse Tinoco, porque se a pessoa já está com pressão alta, colesterol alto, ou diabetes não controlado, se está tendo angina ou dor no peito, todos esses dados a colocam em maior risco. O médico vai avaliar o que ela precisa fazer para reduzir o risco dessas complicações mediante estresse. Outras pessoas que nunca tiveram problemas cardíacos, mas que apresentam esses fatores de risco - pressão alta, colesterol alto, são fumantes, estão acima do peso, são diabéticas, fazem pouca ou nenhuma atividade física, são sedentárias - devem, a qualquer momento, procurar o médico para avaliar e controlar esses fatores, recomendou ...
Vamos falar sobre algumas doenças prevalentes que podemos diagnosticar e tratar na consulta de rotina.. Glaucoma Glaucoma é uma doença que tem como principal fator de risco o aumento da pressão intraocular. Ocorre uma lesão no nervo ótico e, como consequência, comprometimento visual. Se não for tratado adequadamente, pode levar à cegueira. Ele é indolor e só acomete a visão central nos estágios mais avançados. Por isso sem exames adequados a doença não é percebida até que já tenha causado um dano grave e irreversível ao nervo optico. Avaliamos a presença de glaucoma através da medida da pressão e do exame do fundo do olho. Em casos suspeitos exames complementares podem ser solicitados.. O envelhecimento do olho e a catarata O olho humano funciona como uma câmera escura onde um jogo de lentes é responsável por focalizar a imagem na retina onde ela é capturada e enviada para o cérebro. Uma dessas lentes se chama cristalino. No nascimento o cristalino é translucido e a ...
Um novo estudo, feito na Austrália, apontou que correr diminui risco de morte prematura em até 27%. E não importa a quantidade!
Estudos mostram que o simples fato de incluir atividade física nos hábitos de vida, o que significa interromper o "sedentarismo", leva a um ganho significativo na condição de saúde. Levantamentos observacionais envolvendo um elevado número de pessoas evidenciam que a atividade física diária diminui a morbidade e mortalidade por doenças do coração e câncer. Não é só isso, o exercício físico aumenta a capacidade física e a qualidade de vida.. Em relação à capacidade física, existe outro ponto a considerar. Há uma relação direta entre o nível de capacidade física e a taxa de sobrevida, independentemente de fatores de risco de doença cardiovascular.. Evidências acumuladas nas últimas décadas mostram, também, que o exercício físico se contrapõe aos vilões da doença cardiovascular. Ele diminui a pressão arterial e os níveis de colesterol no sangue, e aumenta a sensibilidade à insulina, o que atribui ao exercício físico um papel muito importante no tratamento ...
É o músculo mais importante do nosso corpo, pois é encarregado de bombear o sangue, levar oxigênio e nutrientes a todos os órgãos, por meio de vasos sangüíneos chamados artérias. O que são doenças cardiovasculares? São doenças provocadas pelo acúmulo de placas de gordura nas artérias, que podem bloquear total ou parcialmente a passagem do sangue, causando infarto ou derrame cerebral. Homens com mais de 40 anos, mesmo nunca tendo apresentado qualquer tipo de sintonia, podem sofrer um infarto, pois é uma doença silenciosa. Por isso recomenda-se o controle dos fatores de risco. Fatores de Risco Deve-se controlar os fatores de risco que estão fortemente associados: - Colesterol e Triglicérides altos. - Diabetes - Doença que se caracteriza pó níveis altos ou mal controlados de glicose no sangue. - Estresse - Tensão emocional por um período prolongado. - Hipertensão arterial - Pressão alta (igual ou maior que 140 x 90 mmHg). - Obesidade - Peso acima do ideal. - Sedentarismo - ...
Um coro de Detroit, nos Estados Unidos, composto por jovens em situação de risco, participou na edição desta ano do Americas Got Talent e acabou por sair
As complicações cardiovasculares são eventos freqüentes nos pacientes oncológicos. Estas são decorrentes de avanços terapêuticos que resultaram, tanto na melhora da qualidade de vida, como no aumento da sobrevida dos pacientes. Como conseqüência, observa-se, atualmente, que os pacientes são mais expostos a fatores de risco cardiovasculares, e ao risco adicional da cardiotoxicidade associada aos quimioterápicos.. É válido ressaltar que, certas complicações cardiovasculares do tratamento quimioterápico, podem determinar impacto significativo na sobrevida do paciente com câncer, resultando em aumento significativo de morbidade e mortalidade.. Dentre as diversas manifestações clínicas da cardiotoxicidade, a mais temida é a disfunção ventricular esquerda, levando a insuficiência cardíaca congestiva. Porém, o espectro de alterações que podem acometer o sistema cardiovascular inclui: insuficiência coronária aguda, hipertensão arterial, arritmias e eventos ...
CLÁUSULA TERCEIRA - PISO SALARIAL A título de Piso Salarial a partir do mês de 1º de Junho de 2014, ficam assegurados aos trabalhadores da empresa acordante no Estado do Rio Grande do Norte, um Piso Salarial de R$ 2.401,70 (Dois mil quatrocentos e um reais e setenta centavos) com carga horária para 8 horas diárias, piso salarial de R$ 2.140,68 (dois mil cento e quarenta reais e sessenta e oito centavos) com a carga de horária de 06 horas diárias de responsabilidade técnica, Piso Salarial de R$ 1.587,65 (Um mil quatrocentos e oitenta e três reais e setenta e nove centavos), com a carga de horário máximo de 05 horas diárias de segunda-feira à sexta-feira e de R$ 1.201,33 (um mil duzentos e um reais e trinta e três centavos) com carga horária para 04 horas de assistência de segunda-feira à sexta-feira ...
Pesquisa da Fiocruz revela que fatores socioeconômicos elevam a possibilidade de o indivíduo desenvolver hanseníase. O estudo é o primeiro publicado que utiliza os dados produzidos pela Coorte de 100 Milhões Brasileiros. Trata-se de uma plataforma de pesquisas que viabiliza o estudo dos determinantes sociais e dos efeitos de políticas e programas sociais sobre os diferentes
De acordo com o Ministério da Saúde (MS), as Doenças Crônicas não Transmissíveis constituem um problema de saúde pública responsável por 72% das mortes no Brasil. Dentre elas, destaca-se o...
Tabagismo e abuso de álcool já foram considerados os únicos fatores de risco para esses tipos de câncer, mas isso não é mais o caso.. "Mudando práticas sexuais ao longo dos últimos 20 anos, especialmente no que respeita ao sexo oral. estão a aumentar a taxa de câncer de cabeça e pescoço e pode estar a aumentar as taxas de outros cânceres também ", disse ele.. Ele acrescentou que há algumas evidências de que a infecção pelo HPV oral é também um fator de risco para um tipo de câncer do esôfago.. ...
1. Dá para prevenir o câncer?. Segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% dos casos de câncer no mundo estão relacionados ao nosso modo de vida. "Sedentarismo, sobrepeso/obesidade e consumo excessivo de gorduras podem ser classificados como vilões que respondem, em especial, pela elevação no risco de desenvolvimento de tumores que afetam intestino, endométrio, próstata, pâncreas e mama", explica o Dr. Daniel Gimenes. "A recomendação da OMS é que pessoas de 18 a 64 anos pratiquem pelo menos 150 minutos de exercícios moderados por semana - ou, em média, pouco mais de 20 minutos por dia. Isso significa que pequenos ajustes na rotina, como caminhar pequenas distâncias, aderir à bicicleta como opção de transporte ou subir e descer escadas ao invés de usar o elevador, podem colaborar para o afastamento da grande maioria dos fatores de risco que levam ao surgimento de diferentes doenças, inclusive do câncer", ressalta o especialista.. 2. Marcas roxas pelo ...
Nos últimos anos, a mulher vem ocupando grande espaço no mercado de trabalho, o que a leva a uma dupla ou tripla jornada de trabalho, considerando a sua atenção também com as tarefas domésticas e os cuidados com os filhos. Além disso, elas estão cada vez mais expostas a fatores de risco, como o uso de anticoncepcionais, tabagismo, álcool, diabetes e hipertensão, o que tradicionalmente não era comum. Segundo o neurologista e membro da Socesp Dr. Alexandre Pieri, "a incidência das doenças cardiovasculares nas mulheres é menor do que em homens, mas quando já adoecida, a chance do óbito é maior, principalmente quando associado à idade". O especialista explica que, ao atingir a menopausa, a mulher diminui a produção de estrogênio, um grande aliado do coração. Este hormônio estimula a dilatação dos vasos, facilitando o fluxo sanguíneo. "É bom que as mulheres estejam sempre atentas aos sintomas de doenças cardiovasculares, pois, muitas vezes, elas se confundem com problemas ...
O Rituaali, que em finlandês significa ritual, é um lugar para buscar o equilíbrio. Foi criado a partir dos princípios da Medicina de Estilo de Vida, especialidade que surgiu nos Estados Unidos pelas mãos de um grupo liderado pelo médico Edward Philips, fundador e diretor do Instituto da Medicina do Estilo de Vida da Universidade de Harvard. Sua premissa é prevenir e tratar fatores de risco comportamentais associados ao desencadeamento de doenças como as cardiovasculares e o diabetes. A ideia é incentivar os hóspedes a adquirirem hábitos mais saudáveis não só durante a estada, mas, principalmente, na volta para a rotina.. Diferentemente dos spas - destinos para emagrecer, relaxar ou fazer tratamentos estéticos sem a real preocupação com a mudança do estilo de vida -, o Rituaali se propõe a incentivar as pessoas a retomar o controle da saúde. Sua equipe, altamente qualificada, conta com profissionais das áreas médica, nutricional, física, fisioterápica e psicológica para ...
Se você identificou pertencer a algum grupo descrito em nossa postagem sobre fatores de risco para desenvolver osteoporose, saiba que algumas pequenas mudanças no estilo de vida ajudam a reduzir a possibilidade de surgimento da doença.. As duas recomendações principais são a prática de atividades físicas e a alimentação saudável.. A atividade física além de agir diretamente no esqueleto favorecendo a formação de massa óssea auxiliando a fixação do cálcio nos ossos, também influencia na força muscular e equilíbrio diminuindo o risco de quedas e consequentemente de fraturas. É importante uma avaliação médica sobre o tipo de atividade que é recomendada para cada paciente e seguir um plano de exercícios elaborados por um profissional da área.. A outra recomendação importante se refere a uma alimentação com produtos ricos em cálcio e vitamina D. ...
A pesquisa trabalhou com 51 crianças e adolescentes que passaram por tratamento no ambulatório, e apontou que destes, 20 interromperam o tratamento antes do fim. Os efeitos da suspensão no tratamento também foram constatados pela pesquisa. Os dados mostram que 40% das crianças atendidas obtiveram redução nos fatores de risco. Outras 40% mantiveram os fatores e 20% chegaram a ter até mesmo um aumento nos fatores de risco ...
Entre os motivos de maior preocupação, está o deslocamento contínuo das populações, trabalhadores, refugiados e vítimas de tráficos comerciais e sexuais. Em especial, o relatório chama a atenção para o número de medidas preventivas nas quais concentrar-se, em todos os planos de ação nacional, sobre o Hiv/Aids, em particular os jovens entre 10 e 24 anos de idade. Entre estas, prevê-se campanhas de informação entre grupos de maior risco, programas para melhorar as condições de vida, serviços sanitários juvenis, e atenção particular às necessidades da população móvel. O relatório evidencia também o fato que, vista a atual reduzida incidência de casos, o empenho político do País em ações de prevenção é relativamente escasso. Outros grupos considerados "de risco" são os mais jovens, que vivem sem alguma assistência familiar, e as minorias étnicas ...
Marcelo Plastino Esses tr s fatores de risco causaram 20 milh es de mortes em 2013.79 fatores de risco mataram 30 milh es de pe Ribeir o Preto Coderp
As baixas temperaturas do inverno fazem aumentar em 30% o risco de infarto, principalmente em pessoas que apresentam fatores de risco. Entre as pessoas idosas este índice pode chegar a 44%. Hipertensos, diabéticos e obesos estão entre os que sofrem maior risco. No frio as artérias ficam mais resistentes e, com isso, a pressão arterial aumenta, deixando o sangue mais viscoso, favorecendo a ocorrência do infarto. Além disso, há uma tendência no aumento dos processos inflamatórios de vias aéreas. Com isso, as artérias e os vasos ficam inflamados. ...
A preocupação com filhos de dependentes químicos vem notoriamente ocupando maior atenção nas áreas de saúde e educação. Investir nessa população significa trabalhar com a prevenção seletiva, por ser dirigida a um determinado grupo de risco. Os grupos de alto risco são identificados pela presença de fatores de risco ambientais, biológicos, sociais e psicológicos que tornam os indivíduos daquele grupo mais suscetíveis ao uso nocivo de substâncias psicoativas. Os subgrupos alvos devem ser definidos pela idade, gênero, etnia, história familiar, lugar de residência (onde o uso de drogas é alto ou a renda per capita é baixa), vitimização física e abuso sexual. A prevenção procura reduzir a demanda ampliando os fatores de proteção e reduzindo os de risco associados ao uso nocivo de substâncias químicas (Herrel e Herrel, 1985 ...