Apesar de alimentar o resto do corpo, o coração também precisa de sangue para a manutenção do seu funcionamento normal. Caso ocorra o entupimento de algum vaso que o alimenta, poderá ocasionar lesões, muitas vezes irreversíveis, causando assim, a necrose da região afetada, que leva o nome de infarto do miocárdio. A sucessão de infartos, pode levar ao comprometimento do órgão, dando vazão ao que é chamado de parada cardíaca. Uma dor no peito que corre para o braço esquerdo ou para a mandíbula, até mesmo a dor semelhante a uma azia, pode indicar um infarto, ou ataque cardíaco, como é popularmente conhecido. ...
Introdução LSD é a sigla de Lysergsäurediethylamid, palavra alemã para a dietilamida do ácido lisérgico. Pela sua história e uso tornou-se uma das mais estudadas.... ...
Pela primeira vez, obtiveram-se imagens do cérebro sob o efeito de LSD (sigla em inglês de dietilamida do ácido lisérgico) e descobriu-se que esta droga psicadélica liberta o cérebro, tornando-o menos compartimentado e mais semelhante à mente de um bebé.
Referências recomendadas. Por muitos anos, a pesquisa sobre a dietilamida do ácido lisérgico (LSD) ficou paralisada por conta da sua proibição. Recentemente, tem havido uma ressurgência nas pesquisas sobre psicodélicos e no vídeo de hoje tentamos falar de alguns dos achados mais recentes sobre as pesquisas com LSD. Veja a seguir alguns links relevantes sobre o assunto: link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link.. ...
Ácido lisérgico, também conhecido como ácido D-lisérgico ou ácido (+)-lisérgico, é um percursor para um grande grupo de alcalóides da ergolina que são produzidos pelo fungo esporão do centeio e algumas plantas. As amidas do ácido lisérgico, lisergamidas, são largamente usadas como fármacos e como drogas psicodélicas (LSD). O ácido lisérgico é usualmente produzido por hidrólise de lisergamidas, mas pode ser sintectizado em laboratório por uma síntese total complexa. O ácido lisérgico monoidrato cristaliza em lâminas sextavadas muito finas quando cristalizado em água. O ácido lisérgico monoidrato, quando seco (140 °C at 2 mmHg) forma o ácido lisérgico anidro. O ácido lisérgico é um composto quiral com dois estereocentros. O isómero com configuração invertida no átomo de carbono 8 que fecha o grupo carboxi é chamado ácido isolisérgico. A inversão no carbono 5 fecha o átomo de nitrogénio conduzindo ao ácido L-lisérgico e ácido L-isolisérgico, ...
Entre 1/4 e 42/51 de doce) Após uns 40 minutos do consumo, você começa a sentir sensações estranhas. Seus braços e pernas começam a ficar leves e se mexem involuntariamente. Seus chácras expelem energia Qi (também conhecidas como Ki, Qui, kamekamehaaaa, etc) que se unem com substâncias provenientes da esosfera formando o Protóxido de azoto (N2O), também conhecido como: gás hilariante. Tudo em sua volta fica mais engraçado e mais colorido. Alucinações auditivas são constantes. Seu cérebro só tem capacidade para absorver uma ordem por vez, porém você pode gravar movimentos e meios de interagir com as pessoas. Aos poucos o espírito de um peixe dourado invade seu corpo fazendo com que você não se lembre de nada do que falou a 3 segundos atrás. De repente você se pega rindo e não consegue mais parar. Olha pra um gordo dançando e imagina que é um porco amarelo avermelhado, com botas de soldado, manco de uma perna, fumando cigarro (dependendo do jeito que o gordo tiver ...
Existem duas situações em que você pode ver um elefante cor de rosa. Uma delas é quando toma ácido lisérgico. A outra é quando viaja para a África, mais precisamente no delta do Okavango, e dá muita sorte mesmo. A cena raríssima de um elefante cor de rosa surpreendeu os cinegrafistas e pesquisadores da vida […]
Amidas do ácido lisérgico são coletivamente conhecidas como lisergamidas. Lisergamidas, tabuladas por estruturas Portal da ...