Catástrofes Naturais tem sido o nosso prato de cada dia, já perdi (ou perdemos) a conta ao número de horrores que têm-se sucedido pelo mundo fora, senão vejamos, Furacão Katrina em Orlando e arredores, o tsunami na Tailândia que fez desaparecer uma ilhotas lá perto, o temporal/tempestade da Madeira (aqui tão perto!!!) e as chuvadas e avalanches de terra, pedras, casas, animais e pessoas em Campo Grande, Brasil. Acho que já perceberam a ideia!!! No entanto, e como é o caso, quando envolve perda de bens materiais e humanos chamamos de desastres naturais. E como Blaikie afirma: "desastres ocorrem quando os perigos se encontram com a vulnerabilidade". E isto quer dizer exactamente? Perguntam vocês. Pois bem, pensem em todos esses horrores no meio de Marte? Não teria assim tanta importância certo? Afinal, não existe ninguém por lá (até que se prove o contrário, óbvio). No entanto, pensando que cada povo tem a sua carência e que qualquer desastre é péssimo, um desastre natural, ...
Desastre naturalOrigem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Ir para: navegação, pesquisa Um desastre natural é uma catástrofe que ocorre quando um evento físico perigoso (tal como uma erupção vulcânica, um sismo, um desabamento, um furacão, inundação, incêndio, ou algum dos outros fenômenos naturais listados abaixo) provoca direta ou indiretamente danos extensos à propriedade, faz um grande número de vítimas, ou ambas. Em áreas onde não há nenhum interesse humano, os fenômenos naturais não resultam em desastres naturais. Um desastre é um rompimento social que pode afetar um indivíduo, uma comunidade, ou um país. A extensão dos danos à propriedade ou do número de vítimas que resulta de um desastre natural depende da capacidade da população a resistir ao desastre. Esta compreensão é cristalizada na fórmula: os "desastres ocorrem quando os perigos se encontram com a vulnerabilidade. Em 2000, as Nações Unidas lançaram a Estratégia Internacional para a Redução de ...
O ciclone tropical mais intenso na história é o Tufão Tip, ativo no Pacífico nordeste em 1979. Tip alcançou uma pressão atmosférica mínima de 870 mbar (652,5 mmHg) e ventos máximos sustentados de 165 nós (85 m/s ou 310 km/h).[16] No entanto, o tufão Tip não é o único ciclone tropical que detém o recorde de ventos máximos sustentados. O tufão Keith, também no Pacífico noroeste e os furacões Camille e Allen no Atlântico norte atualmente detêm este recorde juntamente com Tip.[17] Camille foi o único ciclone tropical que realmente atingiu terra com essa intensidade, com ventos ininterruptos de 165 nós (85 m/s ou 310 km/h) e rajadas de 183 nós (94 m/s ou 339 km/h), fazendo dele o ciclone tropical mais intenso na história enquanto cruzava a costa.[18] O tufão Nancy em 1961 detinha o recorde de mais intensas rajadas de vento, 185 nós (95 m/s ou 346 km/h), mas pesquisas recentes indicaram que as medidas da velocidade do vento tomadas entre 1940 e 1960 eram muito ...
Desastres naturais violentos tem devastado a humanidade ao longo de séculos, mas tendo em vista que alguns deles aconteceram muito tempo atrás, os cientistas não são capazes de estimar o número de mortos. A ilha mediterrânea de Stroggli é um exemplo. Acredita-se que o lugar foi completamente destruído por uma erupção vulcânica e pelo tsunami que se seguiu. Embora o número de mortos permaneça incerto, o desastre parece ter devastado toda a civilização minoica em torno de 1500 aC.. Os desastres naturais mais mortais - que envolvem na maior parte terremotos e inundações e sobre os quais os historiadores podem fornecer o número preciso de mortes - já mataram um total estimado de 10 milhões de pessoas.. A China lidera o ranking. Nada mais nada menos do que cinco dos dez desastres naturais que mais mataram até hoje ocorreram no país, incluindo os três mais mortíferos. No geral, o terremoto é o desastre que mais aparece: seis vezes. Os dois primeiros colocados da lista, porém, ...
Recuperação de desastre (RD), ou Recuperação do Sistema (português de Portugal), do inglês disaster recovery (DR), envolve um conjunto de políticas e procedimentos para permitir a recuperação ou continuação da infraestrutura de tecnologia e sistemas vitais na sequência de um desastre natural ou provocado pelo homem. A recuperação de desastre foca na TI ou sistemas de tecnologia que suportam funções de negócio, em oposição à continuidade do negócio, que envolve manter todos os aspectos essenciais de um negócio em funcionamento apesar de eventos disruptivos significantes. A recuperação de desastre é, portanto, um subconjunto da continuidade do negócio. O plano de recuperação de desastres é composto, por cenários e procedimentos, que deverão ser aplicados sempre que ocorrer uma falha devido a alguma inconsistência provocada em virtude de ameaças como incêndios, inundações, vandalismo, sabotagem ou falhas de tecnologia. É conhecido como DRP - disaster recovery ...
Falta pouco mais de mês para o início do verão, que vai de 21 de dezembro a 20 de março. Caracterizada por dias mais longos e quentes, a estação é associada às férias. Em contrapartida, é época de muitas chuvas devido ao aumento do calor no Brasil. Esse fenômeno eleva os riscos de desastres naturais e a propagação de epidemias como a dengue, doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti.. O Observatório dos Desastres Naturais, da Confederação Nacional de Municípios (CNM), aponta que, nos últimos dez anos, os desastres naturais geraram 20.347 decretações de anormalidade. Já os casos de dengue chegaram a 802.249 somente em 2016, de acordo com o Ministério da Saúde.. Representante do Movimento por Aluguel Social e Moradia em Petrópolis (RJ), Claudia Ramos sabe bem o que é passar por chuvas intensas e vendavais. Ela lembrou o temporal de quatro horas que devastou a Região Serrana do estado na madrugada de 12 de janeiro de 2011. O desastre, que deixou mais de 900 pessoas ...
Começou nesta quarta-feira (4) e termina na sexta-feira (6), na cidade de Porto Príncipe, no Haiti, as discussões da Conferência Caribenha da Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc). Esta será a primeira vez que Amarc realizará uma conferência no Caribe.. Com o tema "Comunicação, Vulnerabilidade, Gestão de Desastres e Crise Climática: o papel da rádio comunitária", o encontro reunirá rádios comunitárias e organizações parceiras para discutir e trocar experiências sobre a comunicação em situações de desastres naturais e de crise climática. A ideia será também debater estratégias para a atuação da sociedade civil e das rádios comunitárias frente à mudança climática.. A Conferência relembrará as experiências vividas pelos povos de várias regiões do mundo que recentemente foram atingidos por desastres naturais, como o terremoto seguido de tsunami ocorrido neste ano no Japão, os terremotos ocorridos no Haiti e no Chile no ano passado, e o tsunami ...
LISTA DE SIGLAS, p. 13. INTRODUÇÃO, p. 15. 1 - A ERA DO ANTROPOCENO E A INTENSIFICAÇÃO DOS DESASTRES, p. 21. 1.1 BREVE HISTÓRICO DOS DESASTRES, p. 24. 1.2 CONCEITO DE DESASTRE E CLASSIFICAÇÃO QUANTO A CAUSA PRIMÁRIA, p. 27. 1.3 FATORES QUE INTENSIFICAM OS DESASTRES, p. 31. 1.4 MUDANÇAS CLIMÁTICAS E RISCOS FUTUROS, p. 34. 1.5 IMPORTÂNCIA DA ONU, p. 37. 1.6 MARCO DE SENDAI, p. 39. 1.7 CONVENÇÃO-QUADRO DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E AGENDA 2030, p. 40. 1.8 ESTRATÉGIA PARA A REDUÇÃO DO RISCO DE DESASTRES, p. 43. 1.8.1 América Latina, p. 44. 1.8.2 Brasil, p. 46. 1.8.2.1 A problemática urbana brasileira, p. 53. 1.8.2.2 O papel central do município, p. 59. 2 - A GESTÃO DO RISCO DE DESASTRES E A RELAÇÃO COM O DIREITO, p. 65. 2.1 VULNERABILIDADE E DESIGUALDADE, p. 69. 2.2 RESILIÊNCIA E CICLO DE DESASTRES, p. 76. 2.3 CONCEITO E MODALIDADES DE GESTÃO DO RISCO DE DESASTRES, p. 82. 2.4 A RELAÇÃO ESTREITA COM O DIREITO, p. 86. 2.5 PRINCÍPIOS NORTEADORES DA GESTÃO DO RISCO DE ...
Desastres Naturais no Brasil: vulnerabilidades sociais e econômicas e adaptação às mudanças climáticas Geólogo Agostinho Tadashi Ogura Instituto de Pesquisas Tecnológicas - IPT DESASTRE NATURAL (DN) =
A pedra angular de qualquer negócio de sucesso é a comunicação. Quando ocorre um desastre natural, quase impossibilitar a comunicação via telefone. Em vez de não conseguir entrar em contato com sua equipe, você precisa configurar algumas formas de comunicação de backup no caso de um desastre natural.. Muitas empresas usam o poder das mídias sociais e aplicativos de mensagens instantâneas para alcançar sua equipe durante desastres naturais. Você também pode pensar em configurar uma página da web especial em que sua equipe possa fazer o check-in e informá-lo de que estão seguros.. Muitas vezes, você terá um pouco de tempo para obter formas alternativas de comunicação estabelecidas antes que um desastre ocorra. Usar seu tempo com sabedoria e conversar com os principais membros de sua equipe pode reduzir o estresse associado à manutenção de canais de comunicação abertos durante esses períodos.. ...
A agência espacial norte-americana (Nasa), havia previsto para 2010 ou 2011 o solar maximum, período em que a atividade solar atinge seu máximo, as explosões e tempestades solares são muito mais frequentes e intensas e as manchas solares reaparecem. No entanto, a agência adiou a previsão para 2012, o que significa que, embora este ano o Sol ainda não esteja no máximo de sua atividade, ele já está se aproximando do ápice ...
Famílias que ficarem desabrigadas após serem atingidas por desastres naturais poderão adquirir casas pelo programa Minha Casa, Minha Vida (MCMV). A decisão foi publicada na portaria interministerial 01/2013, pelos ministérios das Cidades e da Integração Nacional nesta quinta-feira (25). O documento determina que as famílias afetadas por inundações, escorregamento de encostas, destruídas ou interditadas definitivamente poderão receber os imóveis, desde que se enquadrem nas regras do programa.. O Ministério da Integração também deverá reconhecer a impossibilidade da permanência das famílias nos locais atingidos por desastres naturais.. CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook. Estados, municípios e Distrito Federal deverão encaminhar ao Ministério da Integração Nacional, no prazo máximo de 45 dias da ocorrência do desastre natural, um Plano de Trabalho específico voltado à reconstrução das unidades habitacionais. O prazo poderá ser prorrogado por mais 45 dias.. Minha ...
O ano de 2011 foi marcado por 302 desastres naturais, que mataram 29.782 pessoas no mundo, principalmente na Ásia. O Brasil não está fora das estatísticas registrando 900 mortes causadas pelos impactos das inundações e dos deslizamentos de terras provocados pela chuva. A estimativa é que os desastres geraram US$ 366 bilhões de prejuízos. A conclusão é do Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos de Desastres (cuja sigla em inglês é UNISDR). ...
evento gratuito e aberto ao público interessado, sem pré-requisito. O Seminário busca apresentar e discutir experiências de culturas de segurança e estratégias em zonas urbanas brasileiras que convivem com o risco de desastres naturais. O objetivo é promover a aprendizagem social para a segurança com o fim de complementar o gerenciamento de infraestrutura e técnico relativos a desastres. No contexto das mudanças climáticas estima-se que aumenta o risco da incidência de eventos extremos meteorológicos, especialmente em áreas urbanas. É necessário aumentar a preparação e troca de conhecimentos entre planejadores urbanos, gerentes de desastres, comunidade, estudantes e docentes.. O evento é desdobramento do Projeto de Pesquisador Visitante Especial "Culturas de Segurança e estratégias em zonas urbanas brasileiras face aos desastres naturais", desenvolvido no IEE/USP (2015-2018), com financiamento da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível ...
A comprehensive guide regarding the economic part of disaster preparedness and disaster recovery. The guide discusses practical approaches to prepare for the expenses of a disaster and what is available for the economic recovery from a disaster. Included
O aumento do Dragão - 2012 é o Ano do Dragão de acordo com o calendário chinês O Dragão tem sido considerada um símbolo para a China, bem como para Satanás na Bíblia de acordo com a 12 ª e 13 ª capítulo do Apocalipse.. Será crescente influência econômica da China e militares colidem com a intervenção militar nação ocidental no Irã ou na Ásia SE em 2012? Decisivo da eleição em Taiwan está ocorrendo também em 2012 que vai determinar futuras relações do país com o continente chinês. Muitos observadores do governo EUA pensam assim Disasters:. Terremotos e desastres naturais estão aumentando. Há também uma crescente inquietação em algumas das maiores do planeta sistemas vulcânicos 2012 vai trazer ameaças ainda mais nefasta da mãe natureza?. 2011 é já um dos anos mais caras para Desastres naturais no registro. Food Produção e distribuição também está sob ameaça crescente de desastres naturais e eventos climáticos extremos, assim como a população do ...
O estudo sigma mais recente da Swiss Re revela que as catástrofes naturais e os desastres causados pelo homem em 2012 causaram perdas econômicas de US$ 186 bilhões, com a perda de aproximadamente 14 mil vidas. Os eventos climáticos de grande escala nos EUA levaram o total de perdas seguradas do ano à marca de US$ 77 bilhões, que caracteriza o terceiro mais oneroso ano já registrado para o setor de seguros. Esse valor ainda é consideravelmente menor do que o de 2011, quando terremotos e inundações recordes na região da Ásia-Pacífico causaram perdas seguradas históricas, acima de US$ 126 bilhões, as maiores já registradas.. O ano de 2012 foi dominado por eventos climáticos de grande magnitude nos EUA. Em 2012, nove dos dez mais onerosos sinistros indenizáveis aconteceram nos EUA.1 Em decorrência da penetração elevada dos seguros na América do Norte, US$ 65 bilhões (mais da metade dos US$ 119 bilhões de perdas econômicas na região) foram cobertos pelos seguros.. Kurt Karl, ...
Para dizer que vivemos em tempos perigosos seria o eufemismo do século. É claro que este século não é muito antiga. Pensei nisso quando eu decidi escrever uma coluna sobre um conceito fantástico que mais de nós, não apenas nestes Estados Unidos, mas em todo o mundo, precisa considerar. O conceito envolve a ser preparado para um desastre natural ou causado pelo homem.. Por causa das mudanças climáticas, guerras, desastres nacionais e locais e, Deus me livre, um ataque nuclear em algum momento no futuro, precisamos fazer planos agora e não depois que o evento ocorreu. Algumas pessoas com visão de futuro no Reino Unido tem uma organização chamada "Shelter Box". O site é www.shelterbox.org.. Eles têm organizações em 20 países e você pode ver cada um em seu site clicando na bandeira do país. ShelterBoxes são fornecidos por clubes de serviço, Rotary Clubes, escolas e grupos de igrejas, empresas e indivíduos em todo o EUA e ao redor do mundo. Materiais são ordenados a partir de ...
No início de dezembro, o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) entregou aos municípios de São Paulo 32 cartas geotécnicas de áreas suscetíveis a desastres naturais. A iniciativa aconteceu durante a cerimônia da Operação Chuvas de Verão, realizada no Palácio dos Bandeirantes. Os documentos visam ao planejamento territorial e à prevenção de deslizamentos, queda de rochas, inundações e enxurradas.. O trabalho é obrigatório e teve origem na Nova Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, editada em 2012. A regra foi instituída após os desastres que ocorreram na Serra Fluminense no início de 2011, onde foram registradas cerca de mil mortes e 10 mil pessoas desalojadas.. O docente e pesquisador do IPT Omar Yazbek Bitar afirma que esta iniciativa é realizada há anos com pouca frequência, uma vez que não era obrigatória. Ele explica que as cartas sinalizam quais são os terrenos com propensão de riscos para que não sejam habitados no futuro. No entanto, quando a ...
De acordo com as estatísticas, as perdas econômicas e o impacto humano de desastres atingiram mais países de renda média e alta - que, segundo o Professor Debby Guha-Sapir, Diretor do CRED na Universidade de Louvain (Bélgica), têm recursos para uma melhor prevenção. O CRED estima que, em 2011, a economia mundial teve um prejuízo de 366 bilhões de dólares devido a catástrofes naturais, comparado com o prejuízo de 243 bilhões de dólares em 2005.(Fonte: http://www.onu.org.br/quase-30-mil-pessoas-morreram-devido-a-desastres-naturais-em-2011-alerta-onu ...
Nesse início de década o Estado do Rio de Janeiro passou por dois dos maiores desastres da história recente do país, com os deslizamentos do Morro do Bumba, em Niterói e na Região Serrana, em 2010 e 2011, respectivamente. No entanto, o estudo dos impactos demográficos, sociais e econômicos de desastres ainda são raros no Brasil. O foco no evento físico que gera o impacto ainda é a tônica das pesquisas acadêmicas e das práticas de política pública. Nesse projeto buscamos uma compreensão sobre os desastres a partir da discussão sociológica. Compreendemos o desastre como um fenômeno que ocorre na interação entre um evento-perigo que atinge áreas em condições de vulnerabilidade social e ambiental, gerando impactos. Do ponto de vista demográfico, o deslocamento de populações e a mortalidade são os principais impactos. Para a realização dessa pesquisa, serão utilizadas duas escalas. Na escala estadual iremos analisar a composição sociodemográfica e ambiental dos 92 ...
Veja como a arquitetura pode auxiliar muitas pessoas, sem prejudicar o meio ambiente e minimizando as consequências dos desastres naturais, veja os projetos de
O governo está criando um plano nacional para prevenir a sociedade dos desastres naturais. Esse plano está sendo discutido com os estados e deve ser lançado em greve. Neste momento, o governo está ouvindo as demandas dos estados. Ontem Fo a vez do governo do Rio de Janeiro apresentar as suas demandas. Sérgio Cabral, governador do estado, apresentou ao governo federal um levantamento sobre os problemas que atingiram a região fluminense nos últimos anos, como os casos de enchentes e desabamentos que ocorreram em diversas cidades. Esse plano fará parte dos programas pertencentes ao PAC e será direcionado para prevenção de tragédias. O objetivo é reforçar as ações preventivas em regiões onde os problemas são recorrentes em épocas de chuva constante. Segundo anúncio do governo, o programa deve incluir ações como melhoria nos sistema de alerta, proteção das encostas e também a drenagem nos rios, além da construção de casas dentro do programa "Minha Casa, Minha Vida" para os ...
O México acaba de passar por um dos piores terremotos de sua história. Algumas semanas antes, os furacões Harvey e Irma tiveram efeitos devastadores em diferentes países latino-americanos. As catástrofes naturais, além de pouco previsíveis, têm custo pessoal e material significativo. Contudo, Eduardo Caballo, economista do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e autor de um estudo sobre o impacto econômico desses desastres, "Desastres naturais catastróficos e crescimento econômico" [Catastrophic Natural Disasters and Economic Growth], diz que, a longo prazo, as possibilidades de recuperação de um país são elevadas, embora dependa da magnitude do evento.. Segue abaixo a entrevista com o autor.. Universia [email protected]: A curto prazo, qual o impacto econômico de uma catástrofe natural?. Eduardo Caballo: É preciso distinguir entre efeitos diretos e efeitos indiretos dos desastres naturais. Os efeitos diretos compreendem os prejuízos diretos à vida e às estruturas ...
Moçambique é um dos países de África mais vulneráveis aos eventos climáticos extremos, devido principalmente a sua morfologia e condições geográficas. As secas, cheias e ciclones tropicais estão entre os principais desastres naturais que assolam Moçambique.
Correio da Manhã, Ano XIII, Nº 3115, Maputo, terça-feira, 21/Julho/2009 - Prejuízos causados por desastres naturais ascendem a USD 370 milhões/ano, O CORRESPONDENTE A 6,1% DA PRODUÇÃO GLOBAL DE MOÇAMBIQUE - A degradação do meio ambiente causada por cheias, secas e ciclones tem provocado prejuízos estimados em cerca de 370 milhões de dólares norte americanos, em média anual. O valor corresponde a 6,1% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo dados divulgados pela Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), realçando, entretanto, que, apesar de a pressão sobre os recursos naturais ser baixa, "o país é fortemente vulnerável a mudanças climáticas, reflectindo-se no seu crescimento económico ...
Quais são as relações entre os grandes desastres que ocorreram em nossa sociedade, como os rompimentos das barragens de Mariana e Brumadinho, e o modelo econômico brasileiro? Caso esse modelo seja mantido, quais serão as consequências? Há modelos alternativos?. Pensando nesses questionamentos, o sociólogo, economista e professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Carlos Vainer ministra nesta quinta-feira, 12, na UFMG, a palestra A Economia Política dos Desastres, na qual vai analisar a correlação entre a economia e essas catástrofes. Carlos Vainer é referência em estudos que confrontam a economia e a produção de grandes desastres. Nesta quinta-feira, 12, o sociólogo, economista e professor da UFRJ falou sobre a relação entre economia e grandes desastres no programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa.. ...
Em decorrência das fortes chuvas que já mataram mais de 600 pessoas na região serrana do Rio de Janeiro e toda região Sudeste, a Câmara dos Deputados voltou a analisar diversas propostas sobre a prevenção e apoio às vítimas de acidentes naturais.. Entre as propostas está o Projeto de Lei 1869/07, já aprovado pela Comissão da Amazônia, Integração Nacional e de Desenvolvimento Regional, cujo relator é o deputado federal acreano, Gladson Cameli (PP).. A matéria, que pretende autorizar o desconto no Imposto de Renda (IR) das doações feitas ao Fundo Especial para Calamidades Públicas (Funcap), é um dos destaques no site da Agência Câmara (http://migre.me/3FZ1s) juntamente com outras propostas como o Projeto de Lei 7343/10 , do Senado, que determina a inclusão de deslizamentos de encosta e quedas de barreiras entre os desastres naturais que permitem ao trabalhador vitimado sacar a cota do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).. De acordo com o relator no colegiado, ...
A aplicação das Ciências Matemáticas para a compreensão da ocorrência de fenômenos naturais e a redução de riscos de desastres socioambientais serão os focos das discussões do Workshop Ciências Matemáticas e Redução do Risco de Desastres, que ocorrerá em São José dos Campos (SP), nesta quinta-feira (6), das 8h30 às 19h30, no Auditório da Unesp - Campus São Dimas.. A temática é direcionada a professores, pesquisadores e estudantes de Ciências Matemáticas e Ambientais, coordenadores de Defesa Civil e formuladores de políticas, entre outros interessados.. Durante o workshop, será feito o pré-lançamento do livro "Towards mathematics, computers and environment: a disasters perspective" (Avanços em matemática, computação e meio ambiente: uma perspectiva de desastres"), pela Editora Springer. Alguns autores farão breve palestras sobre os capítulos.. A palestra de abertura do evento será dada pelo pesquisador Laercio Namikawa (do Instituto Nacional de Pesquisas ...
Em parceria com órgãos de Defesa Civil e - operadoras de telefonia móvel, a Agência Nacional de Telecomunicações - (Anatel) lança a partir de segunda-feira (15) um serviço de alerta por - mensagens de celular em casos de desastres naturais para a população os - estados de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Goiás. Para receber os - alertas, as pessoas devem se cadastrar no serviço, que é gratuito. - A previsão da agência é que até março deste ano, todos os brasileiros - já possam se cadastrar para receber os alertas sobre tempestades, - vendavais e outros fenômenos meteorológicos. O serviço não tem nenhum - custo para o cidadão e nem para o governo. Cerca de 20 países contam com - serviços semelhantes, como Canadá, Chile, Bélgica, Filipinas e Japão, - explica a nota divulgada pela Anatel. - Até o momento, 1.942.528 - assinantes já utilizam o serviço, sendo que…
Antonio Francisco Magnoni Lourenço Magnoni Júnior Wellington dos Santos Figueiredo João Ricardo Andrêo O MONITORAMENTO CLIMÁTICO E O ALERTA DE DESASTRES NATURAIS NA ERA DA COMUNICAÇÃO DIGITAL CLIMATE MONITORING
Custo de desastres naturais no Brasil. Em 20 anos atingiram R$ 182 bilhões de reais. Estudo mostra que estados do Sul são atraentes para grandes tempestades
Do total, 1,2 milhões de dólares (mais de um milhão de euros) foram canalizados para o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique para a formação de 47 funcionários do Estado em matérias de resposta às calamidades naturais, diz a nota de imprensa ...
A Câmara dos Deputados analisa um projeto de lei que prevê o pagamento dobrado do Programa Bolsa Família a beneficiários que residirem em municípios acometidos por desastres naturais (PL 8140/17). O benefício será pago em dobro pelo período de três meses.
Frankfurt am Main, 4 Jan 2017 (AFP) - Os desastres naturais provocaram em 2016 mais danos que nos três anos anteriores, mas foram muito menos fatais, segun...
Muitos animais selvagens são afetados por desastres naturais. Porém, mesmo quando seria possível ajudá-los, a maioria é deixada para morrer.
Carlos Orsi. A urbanização desregrada e as mudanças no uso da terra trazidas pelas pressões econômicas da globalização vêm fazendo com que a América do Sul registre um número crescente de desastres naturais nas últimas décadas, desastres que atingem cada vez mais pessoas, embora causem menos mortes do que no passado. Essa é a constatação da tese de livre-docência de Lucí Hidalgo Nunes, geógrafa e professora do Instituto de Geociências (IG) da Unicamp, "Urbanização, globalização e suas relações com os desastres naturais na América do Sul".. A tese avaliou os dados da ONU referentes aos desastres naturais ocorridos no subcontinente entre 1960 e 2009, classificados em três categorias: hidrometeorológicos e climáticos, geofísicos e biológicos. Em entrevista ao Jornal da Unicamp, a pesquisadora disse que, embora o número de eventos deflagradores de desastres - como chuvas intensas, por exemplo - também tenha crescido no período, o impacto desses eventos, em termos do ...
Nós precisamos de uma resposta tão grande quanto este vazamento no Golfo", afirmou Wesley Warren, diretor do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais.. Mais de 70 ONGs já se manifestaram pedindo para que o Senado apague qualquer menção a novos poços de petróleo da lei e a pressão parece estar fazendo efeito.. O governador da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, anunciou que está retirando seu apoio para mais perfurações em seu estado. "Você liga a televisão e vê esse enorme desastre. Você diz para si mesmo: Por que nós iríamos querer correr esse tipo de risco?". Segundo Carol Browner, uma das principais conselheiras energéticas da administração Obama, o desastre será um fator importante nas decisões de Washington. "Não há dúvidas que o debate irá se alterar", resumiu.. Logo em seguida ao acidente, Obama enfatizou que ainda era a favor da expansão da exploração de petróleo em alto mar. Porém assim que o caso se agravou e as primeiras imagens da gigantesca mancha de ...
Informações de Prevenção de Desastres para Estrangeiros. Agora no website do Centro Internacional de Toyama (TIC) você pode ter acesso à página Bousai Jyouhou in Toyama, com informações de prevenção de desastres em japonês simples, inglês, chinês, coreano, russo e português ...
2 A grande lahar no estado de Washington. O que é um lahar? É um tipo de mudflow ou sedimento que pode atingir altas velocidades e varrendo tudo em seu caminho. Geralmente elas ocorrem em vulcões e este é o caso de Mount Rainier.. Este vulcão está localizado a 90 km da cidade de Seattle e já produziu lahars no passado. Na verdade, há um 150 000 pessoas que vivem em depósitos causados ​​por lahars anteriores. Embora seja ativo no momento, não há sinais de que é para entre em erupção, mas é preciso muito menos do que isso para produzir um lahar, de modo que os habitantes do estado de Washington ainda não pode cantar vitória (bem, por que eo terremoto mencionado no nº 5).. ...
A alguns dias temos acompanhado, extasiados, os desastres naturais em Minas, São Paulo e Rio de Janeiro. Neste último caso, a barbárie tomou conta de centenas de vidas que adormeceram em suas camas e foram surpreendidos com um grande desastre natural.. Um de meus alunos me perguntou se as comunidades das cidades nestas regiões seriam responsáveis por todo este caus, e minha resposta é que, de certa forma a ação antrópica não pode ser responsabilizada pelo que aconteceu.. Desastres naturais sempre aconteceram desde que o mundo foi criado. Estes desastres acontecem na Terra e em todos os planetas e estrelas no infinito universo. Todavia, ficamos mais chocados com este caso do Rio de Janeiro devido a proporção de vidas que foram sucumbidas neste caus de lama, terra e água.. Quando observamos o círculo de desenvolvimento das eras geológicas podemos perceber que o planeta sempre passou por uma renovação natural. A água é purificada pela aeração que acontece desde as pequenas até ...
Encerrou hoje (10 de novembro de 2017), a formação sobre Avaliação das Necessidades Pós Desastres (PDNA) e Quadro de Recuperação (DRF) organizado pelo Serviço Nacional de Proteção Civil e Bombeiros em parceria com os Escritórios da CEDEAO para a Redução de Riscos de Desastre e com o apoio técnico das Nações Unidas.. Este último dia de treinamento foi reservado para a realização de um workshop contando com a participação de órgãos decisores nacionais.. Durante a semana de treinamento foram discutidos e realizados vários exercícios práticos de simulação para a aplicação da metodologia de Avaliação das Necessidades Pós Desastres o processo de Recuperação tendo como estudo de caso as cheias/inundações de setembro de 2016, na Ilha de Santo Antão.. A partilha dos dados entre as instituições e a criação de espaços para a participação comunitária no processo de Avaliação das necessidades Pós Desastres foram algumas das recomendações saídas no final da ...
Por: Paulo Yokota , Seção: Editoriais, Gastronomia, Notícias, webtown , Tags: artigo no Valor Econômico, Koichi Mori no Blue Tree, um ano dos desastres. Koichi Mori, chef mestre de sobá, relata sua experiência comovente de vítima do triplo desastre em Sendai, capital da província de Miyagi, e dá uma simbólica demonstração da tenacidade de um povo que luta pela reconstrução. Dois artigos de Marli Olmos foram publicados hoje no Eu & Blue Chip do Valor Econômico falando deste evento. A rápida descrição do chef de como foi atingido pelo desastre, que possivelmente foi um dos poucos relatos feitos ao vivo em São Paulo e causou um forte impacto na plateia. Ele foi preciso: "Eram 2h46. Eu estava no mercado. Fazia compras para o restaurante (que é de sua propriedade), quando o teto começou a cair. Havia muita coisa no chão e não sabia onde pisar. Quando saí, vi gente ferida e ruas inundadas. Pessoas andavam, corriam, como num filme. E isto me causou medo…¨ usando um roteiro ...
Mayday, Desastres Aéreos descobre a verdade por trás dos desastres aéreos mais lendários da história. Neste temporada bónus de Mayday, Desastres Aéreos, cada episódio analisa diversos casos subordinados a um tema central.
A pouca ocorrência de ventos devastadores como furacões, tufões e ciclones é devida à baixa temperatura do mar - nossos mares dificilmente atingem os 26,5 graus necessários para a formação das piores tempestades. Furacões e tufões são a mesma coisa, só com nomes diferentes. Ciclones são diferentes nas condições de formação e, geralmente, são mais brandos. "Um furacão deve ter ventos superiores a 118 quilômetros por hora, mas há ciclones com ventos muito intensos", diz a meteorologista Rosmeri da Rocha, da USP. O Catarina, por exemplo, que passou em março pelo sul do Brasil, tinha características tanto de ciclone quanto de furacão, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Ele é uma prova de que sempre pode dar zebra em nossa terra abençoada ...
Tempo de leitura: , 1 min.. Já que ultimamente parece que todos estão interessados em discutir sobre desastres naturais que possam assolar nosso planeta, trazemos agora o quarto episódio, da quarta temporada, da série Alienígenas do Passado, que fala justamente a respeito de Mega Desastres.. Assista o episódio e se a legenda em português não estiver aparecendo, clique no botão ...
Jogos de Disaster Will Strike 2, gratuitos para todo mundo! Mais desastres naturais esperam para selar o destino dos dinossauros.
Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.. A chefe do Escritório da ONU para a Redução do Risco de Desastres, Unisdr, Margareta Wahlström, deu os parabéns ao governo chileno nesta sexta-feira.. O motivo foram suas ações bem sucedidas para reduzir o risco de desastres e minimizar o número de vítimas do terremoto de 8,3 graus de magnitude e do tsunami que ocorreram na noite passada.. Intensidade. Wahlström afirmou que "o investimento do Chile em infraestrutura resiliente, sistemas de alerta precoce e planejamento urbano garantiram que o número de vítimas fosse baixo nesta ocasião, apesar da intensidade do terremoto".. Ela disse ainda que "alertas precoces foram muito eficazes em salvar vidas e o mecanismo do país para garantir o cumprimento dos códigos de construção" também está dando resultados.. A chefe do Escritório ressaltou que a retirada de um milhão de pessoas garantiu que não houvesse repetição na perda de vidas que ocorreu há cinco anos quando 523 pessoas ...
Apresenta-se uma base de dados de desastres naturais de origem hidro-geomorfológica reportados na imprensa escrita local, para a região do Baixo Mondego, no período 1961-2010. Os resultados salientam espacialmente a relevância das inundações em espaço urbano e das cheias progressivas em espaços de interface urbano/rural, assim como os movimentos de massa associados a infraestruturas viárias. A distribuição temporal das ocorrências mostra a diminuição dos impactos por cheias progressivas, com incremento dos relacionados com cheias rápidas.. ...