A luta contra o neoliberalismo e as oligarquias passa pela democratização dos meios de comunicação. Hoje os grupos de mídia atuam como partidos de fato. Foi assim nos anos 90, arregimentando a opinião pública para o apoio às privatizações, à flexibilização das relações de trabalho e à abertura do mercado brasileiro as importações. Hoje a mídia criminaliza os movimentos sociais e desconstitui qualquer alternativa ao capitalismo.. A 1ª Conferência Nacional de Comunicação, fruto da luta dos movimentos pela democratização da comunicação, é um espaço importante para a disputa de um novo marco regulatório para setor.. A Conferência deve definir formas de controle social sobre os meio eletrônicos, o fim da repressão às rádios comunitárias e o incentivo à mídia alternativa e popular. Outra reivindicação importante é pela regulamentação do parágrafo 5º do artigo 220 da Constituição Federal, proibindo a propriedade cruzada dos meios de comunicação. A ...
HOMENAGEM. "Democratização do ensino" revisitado. José Sérgio Fonseca de Carvalho Universidade de São Paulo Nota prévia Em 1997, numa reunião de professores encarregados de propor uma nova ementa para a disciplina Introdução aos Estudos da Educação que a partir de então passava a integrar um programa de formação de professores ligado à Cátedra USP/Unesco de Educação para a Paz, Tolerância, Democracia e Direitos Humanos sugeri a inclusão do artigo "Democratização do ensino: vicissitudes da idéia no ensino paulista", republicado nesta edição da revista EDUCAÇÃO E PESQUISA, na bibliografia da disciplina. O professor José Mário Pires Azanha, seu autor e então coordenador da cátedra, fez algumas objeções à sugestão. Argumentava que era um artigo "datado", cuja polêmica não mais fazia sentido, uma vez que o ensino fundamental de oito anos praticamente se universalizara e poucos eram os que ainda apresentavam restrições às políticas de promoção do acesso ...
A legislação de comunicação em vigor no país, o Código Brasileiro de Telecomunicações (CBT), completou 50 anos neste ano e é apontado como ultrapassada pelos movimentos sociais, que consideram que o código não atende às mudanças na sociedade brasileira e também ao avanço tecnológico que acontece no mundo. "Estamos comemorando, neste dia, uma coisa que não existe no Brasil, que é o direito à comunicação. Esse é um dia de luta. A democracia avançou, mas temos uma legislação completamente atrasada, fora desse tempo", disse Rosane Bertotti, coordenadora geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). O Código regulamenta os serviços de rádio e TV no país, mas não prevê critérios para problemas atuais como o monopólio e oligólios dos meios de comunicação ...
Ferraz, A. C. da C. (2008). O acesso à jurisdição constitucional como caminho para a sua democratização. In Coletânea de estudos jurídicos. Brasília, DF: Superior Tribunal Militar ...
A Democratização da Comunicação é o processo de popularização dos meios de comunicação através da pluralização das bases controladoras dos veículos de comunicação. Atualmente, no Brasil, poucos grupos político-econômicos detém o controle dos meios de comunicação, o que contribui para a manipulação da opinião pública, facilitando a manutenção do poder. Direitos de comunicação envolvem liberdade de opinião e expressão, governança democrática da mídia, propriedade e influência dos meios de comunicação, participação dos cidadãos nas decisões sobre a própria cultura, direitos linguísticos, direito à educação, direito à privacidade, direito de reunião e direito à autodeterminação. Esses direitos também estão relacionados com inclusão ou exclusão social, com acesso a meios de comunicação de qualidade. A internet é vista como uma importante ferramenta para o desenvolvimento de uma mídia mais democrática. Redes sociais, tais como Twitter e ...
O primeiro dessa série de eventos será realizado em São Paulo, no próximo dia 26. Outras capitais também possuem datas marcadas. No Rio de Janeiro, será debatido o eixo sobre a democratização da economia, no dia 21 de setembro. Porto Alegre recebe a iniciativa no dia 30 para debater a democratização do poder e da política. A democratização das comunicações e cultura será discutido em Fortaleza, em 7 de outubro. Belém será sede do encontro sobre a democratização dos territórios e meio ambiente, no dia 28 de outubro. No dia 11 de novembro, é a vez de Belo Horizonte analisar propostas sobre um programa negro, feminista e LGBT. Por fim, Recife recebe o último evento, um balanço das ações em 25 de novembro.. "Presencialmente, capitais e cidades do interior do Brasil irão realizar encontros com especialistas de cada um dos eixos para provocar a discussão e pactuar consensos. No âmbito online, um texto-manifesto orientará a discussão dos eixos e cada cidadão poderá ...
Percebemos no debate que se tem travado sobre reforma universitária a secundarisação do tema permanência no item da reforma que trata da democratização do ensino superior. Neste, democratização e cotas estão quase que como sinônimos, inclusive em documentos produzidos pelo MEC. Inclusiva o próprio Anteprojeto de Reforma Universitária tem seus problemas. Mas nada que não possa ser discutido e reformulado. Principalmente por se tratar de assistência estudantil, o pilar central imprescindível à democratização do ensino superior num país de desigualdades tão acentuadas como o nosso. No entendimento da SENCE, as políticas de democratização só terão sucesso se conjugarem o acesso com a permanência, como os estudantes que entram via políticas afirmativas são de baixa renda eles terão várias dificuldades em concluir seus cursos sem mecanismos - de caráter sócio-econômico, principalmente - que subsidiem sua permanência na universidade. Outra questão importante é que ...
Pedro Coutinho Magalhães* Análise Social, vol.xxx (130), 1995 (1.º), Democratização e independência judicial em Portugal** I. INTRODUÇÃO Num recente artigo de 1993 sobre o papel do poder judicial
Pesquisa aponta Universidade Aberta do Brasil como exemplo de política pública para formação docente. O sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), carro-chefe da parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior (Capes) e as Instituições Públicas de Ensino Superior do país (Ipes) em prol da formação de professores no Brasil, foi o objeto de estudo dos professores Maria Renata da Cruz Duran, do Departamento de História da Universidade Estadual de Londrina (Uel) e Celso José da Costa, da Universidade Federal Fluminense (UFF). Eles analisaram o sistema UAB como estratégia de democratização e interiorização do ensino.. Para os pesquisadores, a análise mostrou que a UAB é um bom exemplo de política pública para formação docente. De acordo com eles, nessa área, na América Latina, é comum entender-se o governo federal como um grande líder de programas e procedimentos em escala nacional. "No caso do sistema UAB, uma das vantagens é que se ...
EIXO IV QUALIDADE DA EDUCAÇÃO: DEMOCRATIZAÇÃO DO ACESSO, PERMANÊNCIA, AVALIAÇÃO, CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO E APRENDIZAGEM PROPOSIÇÕES E ESTRATÉGIAS 1.2. Universalização do ensino fundamental de nove anos
Indicação de Ricardo Berzoini para o ministério das Comunicações, dada como certa em Brasília, confirma, para os petistas, a importância da democratização da mídia no segundo mandato, afirma Paulo Moreira Leite, em nova coluna; "Hoje ministro de Relações Institucionais, Berzoni é um partidário assumido da democratização dos meios de comunicação", escreve o jornalista, sobre a "bandeira histórica" da legenda, cujo projeto deve ser pauta de debate nos próximos anos do governo da presidente Dilma Rousseff.. 247 - A indicação de Ricardo Berzoini para o ministério das Comunicações, dada como certa em Brasília, é vista como o principal rosto do PT na Esplanada e confirma a importância da democratização da mídia no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, escreve Paulo Moreira Leite, diretor do 247 em Brasília.. Hoje ministro de Relações Institucionais, Berzoni é um partidário assumido da democratização dos meios de comunicação. Bandeira histórica do ...
Aí vai o texto dele, deste mês na Revista Fórum. Está ouriçada a grande mídia argentina, e particularmente seu maior grupo, o Clarín. Tramita no Congresso desde o dia 18 de março um projeto enviado pelo governo de Cristina Kirchner, que revisa a legislação imposta em 1980, no auge da pior matança ditatorial da história do país. O projeto de Lei de Serviços de Comunicação Audiovisuais limita o poder midiático que um único grupo pode exercer, reduz de 24 para 10 o número de concessões que um indivíduo poderá receber e elimina as restrições à liberdade de informação em nome da segurança nacional contidas na lei da ditadura. Em qualquer sentido que se olhe, ele promove uma democratização ou, pelo menos, as condições para alguma alteração no quadro monopolista de hoje.. Foi o suficiente para que O Globo fizesse uma matéria que, sob a manchete "Casal K faz nova investida contra a imprensa", conseguia ser ao mesmo tempo sexista - a presidenta é Cristina - e ...
A posição do Governo Federal de não colocar em pauta o debate público sobre a democratização da comunicação disseminou reações de surpresa e decepção entre comunicadores, profissionais da imprensa e as entidades sociais de todo o país. Tudo devido às declarações do secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Cezar Alvarez, lançadas na semana que passou, afirmando que o governo federal não vai tratar da reforma do marco regulatório das comunicações ...
Por Loui Jordan. Segundo pesquisa da consultoria JLeiva Cultura e esporte, com união do Datafolha, o levantamento aponta que 32% da população necessita de acesso gratuito aos eventos de cunho cultural. A título de informação, a pesquisa foi feita em 2018 e é intitulada como "Cultura nas Capitais" e foram entrevistadas 10.630 pessoas das 12 capitais mais populosas do país. Curioso, o Cinema é o evento de maior preferência quando se faz necessário o pagamento e fica bem a frente se comparado a idas em museus, teatros e saraus. A cultura de certa forma reflete a desigualdade socioeconômica do Brasil. Os contrastes mostram diversos caminhos incertos, é preciso procurar a melhor solução cultural para todo o público.. Uma coisa é certa, falta sim investimento em cultura no Brasil. No último domingo (03), o tema da tão aguardada redação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi a "Democratização do acesso ao cinema no Brasil". Redações à parte, vale pontuar alguns fatores ...
Bolsista de Iniciação Cientíica. II Colóquio Internacional de Investigação Crítica em Comunicação pretende discutir a prática da da sociedade civil para a democratização da comunicação e da cultura, antes das medidas do novo governo nacional argentino. Para isso, vindos da Universidade Nacional de Córdoba, a Equipe Democratizar a Comunicação,pretende discutir a extensão dos direitos à comunicação e à cultura.. Fazem parte do grupo Natalia Travesaro, Cintia Weckesser, Valeria Prato, Isa Paula Morais .Na página, você fica sabendo sobre novos projetos, publicações e atividades de ensino, da qual o grupo participa. Acesse: http://democratizarcomunicacion.eci.unc.edu.ar/. ...
Caderno 1 - Conselhos Escolares: democratização da escola e construção da cidadania. Está organizado em duas partes. A primeira aborda a legislação educacional…
Local: Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), Sala Calouste Gulbenkian, Av. 17 de Agosto, 2187, Campus Gilberto Freyre, Casa Forte, Recife/PE, Brasil O evento fez parte das atividades preparatórias do IX Encontro Internacional da Rede Waterlat-Gobacit, que terá lugar no período de 3 a 7 de setembro de 2018, em João Pessoa, Paraíba. O objetivo central foi a discussão dos obstáculos, desafios e oportunidades que confrontam o processo de democratização da política e da gestão da água, que embora sejam predominantemente tratadas como um tema fundamentalmente técnico, requer devido a sua enorme complexidade enfoques que integrem uma diversidade de conhecimentos. Por sua vez, existe o desafio de desenvolver abordagens interdisciplinares mais avançadas, capazes de integrar as contribuições das disciplinas tecnocientíficas, naturais, sociais, etc. Além disso, também é necessário integrar conhecimentos válidos, que são produzidos em outros âmbitos além das universidades e centros de ...
Qual a função das empresas na democratização do acesso à tecnologia? A Dextra conta algumas de suas iniciativas neste conteúdo exclusivo!
Nesta terça-feira (22), deputados reuniram-se em Brasília (DF) para discutir uma proposta do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, contra a criação daquilo que classificam como "oligopólios" da comunicação. Iniciativa da deputada Luiza Erundina (PSB-SP), o debate visa criar uma mobilização que imponha restrições à concentração da mídia na mão de poucos grupos empresariais no país. O objetivo é que, após discussões sobre o tema, seja estabelecida uma "Frente para Democratização da Comunicação".. Segundo informa a representação sindical dos jornalistas em São Paulo (SJSP) e a Rede Brasil Atual, ao menos 15 deputados marcaram presença na reunião.. A ideia é preparar um grupo de parlamentares para defender a criação de um marco regulatório quando a proposta for apresentada ao Congresso. No entanto, para que a frente parlamentar seja ratificada, a norma parlamentar reclama a necessidade de, no mínimo, 171 integrantes.. ...
Nas últimas décadas, a ação da sociedade civil pela democratização da comunicação, no Brasil, tem se renovado a partir da compreensão e de pensar a comunicação no campo dos direitos humanos, reconhecendo-a como um importante e influente espaço de produção de informação e cultura e, nesse sentido, constituição de valores, comportamentos e práticas sociais.. Para nós, mulheres, esse processo passa tanto pela crítica, elaboração e proposição dos conteúdos midiáticos, como pela atuação na esfera pública, reivindicando o exercício da comunicação como parte dos nossos direitos humanos, reflexo de nosso lugar de sujeitos da transformação social. Especificamente, a partir de processos do movimento feminista, e outros movimentos sociais, o direito à comunicação também significa ter as condições para materializar, em diversas mídias, a produção de conhecimento resultante de sua ação.. Assim, afirmar a comunicação como direito humano avança para além do ...
O Comitê para Democratização da Informática de Santa Catarina divulga a todos a Semana da Inclusão Digital. Esta semana é um evento internacional do CDI, cujo objetivo é apresentar a sociedade as ações realizadas pela ONG para a promoção de inclusão digital. Nos últimos ano, o CDI-SC tem organizado atividades junto as comunidades com o objetivo de oferecer oficinas de informática básica e avançada, acesso a serviços de internet, debates e palestras sobre tecnologias, descarte consciente de lixo tecnológico e palestras sobre inclusão social, digital e cidadania etc. Entretanto, no ano de 2010, a semana da inclusão digital terá uma proposta diferente: dar visibilidade à futuras parcerias em relação ao trabalho de inclusão digital desenvolvido, com a expectativa de ampliar o atendimento às comunidades de baixa renda, que não têm acesso às tecnologias da informação e comunicação e a cursos de capacitação em informática básica e avançada. Nas comunidades, as ...
A democratização da estrutura de poder da Universidade de São Paulo (USP) é uma das principais necessidades da instituição na atualidade, avalia Francisco Miraglia, de 63 anos, professor titular ...
A programação oficial do II Encontro Nacional dos Progressistas (BlogProg), construída de forma coletiva e democrática, tem como eixo principal a luta pela democratização dos meios de comunicação, por um novo marco regulatório para o setor e pela implantação e aperfeiçoamento do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Além disso, ela contempla, em várias oficinas, inúmeros temas de interesse da blogosfera. A programação ainda poderá sofrer alguns ajustes. Um deles é a inclusão de uma palestra do ex-presidente Lula, que já confirmou a presença no encontro, mas ainda não formalizou sua participação ...
Recife - O Brasil precisa resolver a situação dos meio de comunicação, atualmente sob o controle de um número reduzido de grupos, segundo os profissionais que atuam no setor e que participaram neste sábado (19), da palestra Democratização da Mídia, no 14º Conselho Nacional de Entidades de Base (Coneb) da União Nacional dos Estudantes (UNE). O professor da Universidade de São Paulo (USP) Laurindo Leal Filho, o presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Nelson Breve, e o presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Altamiro Borges, destacaram a necessidade de uma comunicação acessível e de qualidade. ...
Recife - O Brasil precisa resolver a situação dos meio de comunicação, atualmente sob o controle de um número reduzido de grupos, segundo os profissionais que atuam no setor e que participaram hoje (19) da palestra Democratização da Mídia, no 14º Conselho Nacional de Entidades de Base (Coneb) da União Nacional dos Estudantes (UNE). O professor da Universidade de São Paulo (USP) Laurindo Leal Filho, o presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), Nelson Breve, e o presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, Altamiro Borges, destacaram a necessidade de uma comunicação acessível e de qualidade ...
De 13 a 17 de outubro, acontece em João Pessoa mais uma Semana pela Democratização da Comunicação na Paraíba. Esta VIII edição traz como tema "O princípio básico é a comunicação" e contará com diversas atividades, entre oficinas, minicursos, debates, seminários, mesas-redondas, lançamento de livros, exposição, shows e outras apresentações artísticas. A atividade é uma realização do Coletivo Comjunto e do Observatório da Mídia Paraibana, com patrocínio do FIC - Fundo de Incentivo à Cultura Augusto do Anjos ...
Entre os dias 16 e 23 de outubro, o Movimento Pró-Conferência Nacional de Comunicação promoverá, com o apoio do Conselho Regional de Psicologia Minas Gerais (CRP-MG), realizará, em Belo Horizone, a Semana da Democratização da Comunicação. No dia 16, às 19h, no Auditório Ruy Flores Lopes do CRP-MG, haverá cinema comentado e exposição de…
O Forum Nacional pela Democratização da Comunicação realiza nesta sexta e sábado, no Rio, o Seminário Marco Regulatório - Propostas para uma comunicação democrática. O evento acontece no Clube de Engenharia (Avenida Rio Branco, 124 - Centro) e inscrições ainda podem ser feitas aqui ...
Com fim do prazo previsto na legislação eleitoral para definição dos candidatos que pretendem concorrer às eleições de outubro, 13 candidatos e seus vices confirmaram que vão disputar a Presidência da República. Segundo a legislação, as chapas completas com os candidatos, vices, alianças ou coligações têm de ser oficializadas até esta segunda-feira (6) na Justiça Eleitoral.. Seriam 14 nomes, mas uma reviravolta nos minutos finais de domingo colocou Fernando Haddad como candidato à vice na chapa com o Luiz Inácio Lula da Silva. Um acordo entre o PT e o PCdoB selou a entrada de Manuela DÀvila na chapa: Com Lula, se a Justiça não barrar o ex-presidente nas eleições, ou com Fernando Haddad, que assumiria o comando da chapa. Com isso, o PCdoB vai retirar a candidatura de Manuela à presidência. Neste domingo, Jair Bolsonaro e Ciro Gomes definiram os seus vices, e o PPL assinalou João Goulart Filho também como candidato à presidência.. A partir de agora, as legendas ...
do blog do Emir O Brasil entrou, provavelmente de forma irreversível, em um processo de democratização social, que tanta falta faz ao país mais desigual do continente mais desigual do mundo. Tivemos a democratização política, sem democratização das estruturas de poder que se consolidaram justamente durante a ditadura - o monopólio do sistema financeiro, o…
Para isso é preciso conciliar democratização com meritocracia. Acho que temos que discutir claramente que "artistas já consagrados" devem ter políticas específicas para eles. Vou falar da área de cinema, que eu acompanho mais. Acho surreal que cineastas já consagrados estejam hoje sofrendo imensas dificuldades de captação. Eles poderiam ter apoio "automático" para a realização. Não automático para a eternidade, é claro. Se eles errarem muitos filmes em seguida , quem sabe, podem perder esse apoio. Mas até hoje eles já acertaram vários filmes. Tem boas chances de acertar os próximos. É interesse público que eles façam mais filmes e façam rápido. É interesse do PÚBLICO mesmo, do público espectador, que já provou que gosta de seus filmes e que tem o "direito" de ver novos filmes deles na tela. Perseguir eles em nome da democratização é fazer uma "democratização corporativa" (uma expressão em si contraditória), que é criada apenas do ponto de vista de quem esta ...
Ramonet - O panorama está mudando. A internet pode romper os monopólios? Sim, pode ser que seja possível. Mas não acredito que se deva pensar que se alcançará uma fase de democratização da informação. O que há é uma ilusão de democratização, já que hoje em dia todos podemos produzir e difundir informação. Há uma noção de que estaríamos nos auto-informando. Mas, na realidade, todos são auxiliados pelas fontes centrais de informação. Então há uma maior participação das pessoas, mas ainda existem os monopólios. E esses monopólios já integram o Facebook, o Twitter e possuem suas páginas digitais. A democratização existe, mas os monopólios não se enfraqueceram. No fundo, o que está mudando é a defesa das pessoas contra a tentativa de domesticação levada adiante pela mídia dominante. Do ponto de vista ideológico, o objetivo dos grandes meios de comunicação é domesticar a sociedade. Com as novas ferramentas digitais e com as redes sociais, surge um modo de ...
A democratização radical que as feiras de arte promovem é sobretudo a democratização do contacto, mais do que a democratização da compra, do poder. Por outro lado, nunca a arte teve a dimensão especulativa que tem hoje. Ela é considerada o derivado, o lugar de investimento, não direi mais seguro, mas aquele em que, se o tiro for certo, a possibilidade de replicação do investimento mais se manifesta. Pode ser o núcleo excelente de um lucrativo |i|hedge fund|/i|.
E se um dia surgisse um Partido capaz de levar aos cidadãos, seus militantes ou não, a escolha de um candidato presidencial que fosse a sua escolha para as próximas eleições presidenciais? Não estaremos nós fartos de líderes partidários que, do alto dos seus púlpitos, sopram sugestões mais ou menos directas, mais ou menos claras,…
Entre os candidatos, quatro são considerados de partidos da base aliada do governo: Rodrigo Maia (DEM-RJ) - que não se lançou oficialmente candidato -, Jovair Arantes (PTB-GO), Rogério Rosso (PSD-DF) e Júlio Delgado (PSB-MG). André Figueiredo (PDT-CE) é da oposição. Conheça mais sobre cada um dos candidatos à presidência da Câmara.. Rodrigo Maia. Brasília - Maia foi eleito presidente da Câmara em julho de 2016, após a cassação de deputado Eduardo CunhaMarcelo Camargo/Agência Brasil. Embora não tenha se lançado oficialmente para o cargo, Maia é um dos favoritos na disputa. Sua candidatura no entanto é cercada de polêmicas. Como foi o último presidente da Casa, ele não poderia, na teoria, concorrer novamente ao cargo. Ontem (30), os quatro deputados que disputam a presidência com Maia recorreram ao Supremo para tentar barrar sua candidatura, já que o Artigo 57 da Constituição Federal diz que é "vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição [da Mesa Diretora] ...
Consultor Jurídico - Entrevistas, 23/1/2013 - Entrevista: Alberto de Paula Machado, candidato à presidência da OAB [Advocacia, Política]
Lula será candidato à presidência pelo PT, afirma colunista. A presidente Dilma Rousseff não deve se candidatar à presidência novamente. Ao invés dela, o ex-presidente Lula deve representar o PT na disputa pelo cargo que acontece em outubro deste ano, segundo indica a colunista Joyce Pascowitch, no site Glamurama...
Atual assessor do senador Jaques Wagner (PT), Éden Valadares foi lançado na última sexta-feira (9) como candidato à presidência estadual do PT pela chapa
REGULA JÁ! POR MAIS DEMOCRACIA E MAIS DIREITOS. Nós, ativistas pelo direito à comunicação, militantes das mais variadas organizações do movimento social brasileiro (sindical, juventude, cultural, estudantil, moradia, do campo e da cidade, mulheres, negros, LGBT, meio ambiente, academia, ativistas digitais, trabalhadores da comunicação etc.), presentes em Belo Horizonte no 2º Encontro Nacional pelo Direito à Comunicação, organizado pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação, que reuniu quase 700 pessoas vindas das cinco regiões do país, demos mais uma demonstração de força e unidade do nosso movimento. Durante três dias debatemos propostas e projetos, trocamos experiências e construímos coletivamente uma estratégia comum de luta pela democratização da comunicação.. A defesa da democracia é uma das principais bandeiras de luta da sociedade brasileira. E a construção de uma sociedade efetivamente democrática só se realiza se houver liberdade de ...
Ao aproximar a sociedade das discussões sobre a mídia, a Conferência Nacional de Comunicação (Confecom) demonstrou que a comunicação é um bem público, e não somente a política de alguns. O amplo debate proporcionado pelo encontro nacional marcou a democracia brasileira.. O diálogo entre a sociedade civil, sociedade civil empresarial e o poder público é outro exemplo desse exercício democrático. Para Rosane Bertotti, secretária de Comunicação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) e representante da entidade na Coordenação Executiva do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), esse intercâmbio evidenciou o conflito de interesses que existem em uma sociedade de classes como a brasileira. E justamente por isso, afirma a dirigente, a conferência foi uma experiência rica de democracia.. Propostas de diálogo social. Quais os reflexos já percebidos do grande debate pró-comunicação no Brasil após a Confecom? A questão da democratização da ...
É provável que a presença de Mário Soares tenha contribuído para esta mudança de títulos e de orientações, porque, como sabemos, a sua visão da revolução dos cravos é muito "rosa". Mário Soares não aceita questionar os "3 Ds da revolução de Abril" (Anacoreta Correia): democratização, descolonização e desenvolvimento. Ninguém duvida da reviravolta crucial e desejada operada pela revolução, a passagem de uma sociedade fechada e autoritária para uma sociedade aberta e democrática, a democracia pluralista, que possibilitou o fim das guerras coloniais e a entrada posterior de Portugal na União Europeia, incluindo a zona Euro, mas a "falha da justiça" e os "julgamentos na praça pública" constituem indicadores históricos de que a própria democratização não caminhou, nestes últimos 35 anos, na direcção certa de maior transparência e responsabilidade acrescida de "cumprir a Lei" (Leonor Beleza). Não adianta acentuar o carácter global e extranacional da actual ...
Sociólogo, Mestre em Ciências Políticas e Doutor em Ciências Sociais. Diretor Geral do Instituto Cultiva (www.institutocultiva.com.br) e membro do Observatório Internacional da Democracia Participativa. Prêmio Grande Mérito Educacional. Autor de "Terra de Ninguém" (Editora Unicamp), co-autor em "A Participação em São Paulo" (Editora UNESP), Orçamento Participativo Criança (Editora Autêntica) e Dicionário da Gestão Democrática (Editora Autêntica), Lulismo (Editora Contraponto/Fundação Astrojildo Pereira), Nas Ruas (Editora Letramento, sobre as manifestações de junho de 2013) e Memórias de 2014: a eleição que não queria acabar (Editora Letramento), entre outros. Casado com Cláudia, pai de Thiago e Fernanda ...
Movimentos e organizações da sociedade civil realizaram ato na Câmara dos Deputados, quarta-feira (04/02), para retomar a luta por um novo sistema político no país. No plebiscito popular realizado em setembro de 2014, quase oito milhões de pessoas disseram sim à Constituinte Soberana e Exclusiva do Sistema Político. Em outubro, como desdobramento da campanha popular, um Projeto de Decreto Legislativo (PDL), assinado por 181 parlamentares, foi entregue ao Congresso Nacional e propõe um plebiscito oficial com a mesma e única pergunta da consulta popular: você é favor de uma Assembleia Nacional Constituinte Exclusiva e Soberana sobre o Sistema Político? O povo é quem deve ter a palavra e decidir qual a reforma necessária para reverter as distorções na representação política em nosso país causadas pelo atual sistema político. Entre elas, a baixa representatividade de mulheres, negros, indígenas e trabalhadores; em contraste com a forte presença do poder econômico e de ...
Paridade nas eleições e representação em conselhos foram o tema central do evento A Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), através de um mais um...
Avanços limitados: Eu acho que após 30 anos, precisamos de uma reforma política, extremamente necessária para o país e para recompor a vitalidade da política. É necessário esse salto de qualidade na democracia e na transparência, que pode fortalecer a confiança da sociedade nos seus representantes e nas instituições. Para isso, o meu partido, o Partido dos Trabalhadores, propõe, por exemplo, financiamento público de campanha. ...
Idealizadores e realizadores do Movimento Democracia nas Comunicações das Rádios Comunitárias Livres em Monte Alto (SP), em 1997 com a instalação da EDUCATIVA FM 105,9 - a 1ª Rádio LIVRE COMUNITÁRIA na cidade - no ar de julho de 1997 a 15 outubro de 1998, com o fechamento arbitrário, determinado pelo governo FHC e seu Ministro das Comunicações Luis Carlos Mendonça de Barros,efetuado por Agentes da Anatel e Polícia Federal. Ocorreu por seguidas DENÚNCIAS de emissoras comerciais de Monte Alto e da região e dos POLÍTICOS da cidade (Executivo e Legislativo ...
Na sexta-feira, o tema a ser debatido são os desafios da democratização da cultura e da mídia. No sábado, as forças políticas e a democratização da comunicação estarão em pauta, seguidos de discussão sobre mídia e democracia no continente. Também estão planejadas rodas de conversas sobre experiências e desafios do ativismo digital. À noite, haverá atividade cultural. No domingo, dia que encerra o #5BlogProg, os estados farão relatos de suas reuniões e será aprovada a carta do Encontro ...
[email protected] uma vez o monitoramento do orçamento público federal está ameaçado. O governo tomou a decisão de agregar varias ações numa só, impossibilitando que as organizações e o próprio/a cidadão/ã faça o controle social do gasto público. Um exemplo é a política de saúde que vamos ter apenas um grande programa aperfeiçoamento do SUS , onde todos as ações estão ligadas a este programa, não permitindo saberquanto esta se gastando com a saúde da mulher, ou quanto esta sendo investido no programa nacional de combate a malária. O argumento do governo é que isso é uma questão gerencial e o importante é saber se o serviço foi ou não prestado. O atual governo quer nos convencer que a decisão de onde se aplica o orçamento público é uma mera questão técnica e não de posição política.No dia 09 de novembro, vamos ter reunião do Interconselhos, espaço criado pelo governo para dialogar com a sociedade, via conselhos nacionais, sobre o orçamento
Ainda hoje nos deparamos com o trabalho escravo. A indústria têxtil é uma das que mais fatura no mundo e uma das que mais exploram os trabalhadores.
A pesquisa visa a compreender o processo da Saúde Pública e principalmente o papel do SUS no Brasil, dando ênfase à análise das políticas neoliberais impostas pelos governantes, que afetam profundamente o sistema público de saúde. O Estado, como na educação, promove a mercantilização da saúde, transformando o que é um direito garantido na Constituição em mercadoria: as pessoas que possuem maior poder aquisitivo são também as mesmas que têm acesso a um melhor atendimento médico-hospitalar. A quem não dispõe de recursos para pagar por esse tipo de serviço, principalmente em função dos custos elevados, resta o atendimento público oferecido pelo SUS. Em função da insuficiência ou da precariedade do serviço não são poucos aqueles nas filas à espera de uma vaga, como acontece frequentemente em vários pontos do país. Para melhor compreender esse processo de degradação pelo qual o Sistema Único de Saúde vem passando, volta-se ao passado procurando discutir alguns ...