A 2K e a Firaxis Games anunciaram que está disponível uma demo gratuita de Sid Meier Civilization VI, a edição mais recente da série Civilization. Jogadores de PC poderão efetuar o download, acessando o seguinte link no Steam: http://2kgam.es/CivilizationVI.. Quem fizer o download da demo de Sid Meiers Civilization VI poderá jogar com a China, liderada por Qin Shi Huang e dar os primeiros passos construindo uma nova civilização por até 60 turnos no jogo. Para os novatos na franquia, a demo também inclui um modo tutorial do jogo completo para introduzí-los e orientá-los no universo de Civilization.. Junto com o lançamento da demo, Sid Meiers Civilization VI também será parte do 2K Publisher Sale, promoção que acontecerá a partir de hoje no Steam, onde Sid Meier Civilization VI, Sid Meiers Civilization VI Digital Deluxe e pacotes de DLC Premium estarão à venda com descontos por tempo limitado.. ...
Com mais de 20 anos de vida, Civilization continua a ser um dos marcos da indústria dos videojogos e um modelo para muitos dos jogos presentes e futuros. Toda a imersão de se pegar numa civilização e de construir um império dominante, com todas as problemáticas inerentes (política, guerra, comércio, desenvolvimento social, desenvolvimento industrial e tecnológico…), desde sempre fez Civilization como um dos jogos mais apreciados pelos amantes de estratégia.. Agora, a sua última edição (Civilization 6) irá receber a expansão Rise and Fall.. A expansão Rise and Fall apresenta novas escolhas, estratégias e desafios para os jogadores enquanto guiam uma civilização através das eras. A liderança eficaz de uma civilização poderá levá-la a entrar numa Era Dourada próspera, mas se ficar para trás poderá cair numa autêntica Era das Trevas. Cabe ao jogador o saber responder bem aos desafios decorrentes da Era das Trevas e levar a sua civilização a uma renovação e entrar ...
Civilization IV: Colonization é uma recriação do jogo de estratégia por turnos Colonization (1994). Nele, os jogadores controlam colonizadores de uma das quatro potências europeias do jogo, Inglaterra, Espanha, França e Holanda, para colonizar o Novo Mundo no período entre 1492-1792. A meta de cada jogador é construir suas colónias e declarar sua Independência. A versão de Windows foi lançada em 22 de setembro de 2008. A versão para Mac OS X saiu em janeiro de 2010. Civilization IV: Colonization é um produto standalone - não requere o Civilization IV original para rodar. No game pode-se utilizar as seguintes civilizações: Ainda há civilizações nativas, mas não-jogáveis. São elas: Iroqueses, Astecas, Sioux, Cherokees, Incas, Tupis, Apaches. No jogo existem os Impérios Europeus (pode-se utilizar apenas colônias subordinadas aos Impérios) e os seus reis não são denominados por nomes de figuras históricas, apenas pelo título de "Rei" do Império, Exemplo: Ingleses, "Rei ...
Importantes civilizações das Américas, As contribuições das Importantes civilizações das Américas, A civilização Asteca, As civilização Maia, A civilização Inca.
Huntington sustenta que a história da humanidade seria a história dos choques de civilizações que estaria ainda longe de terminar. Esta opinião contrasta com a de Francis Fukuyama que em seu livro "O Fim da História e o Último Homem" defende que a história atinge sua homeostase com a supremacia do ocidente.. Com a globalização hoje podemos encontrar hindus, confucionistas, ortodoxos, etc. em praticamente todos os países do mundo. De fato, embora as concentrações geográficas sejam evidentes, as civilizações são maiores e mais complicadas do que isso. Em verdade estão espalhadas pelo mundo todo de maneira ideológica e histórica não respeitando muito fronteiras nacionais.. Voltando a Hartington, a Etiópia e o Haiti poderiam ser considerados "estados solitários" assim como o Caribe que constitui uma entidade distinta flutuando entre a civilizações Africana e Latinoamericana. Se os países da América latina, assim como os antigos membros da União Soviética se definirão ...
Lançado em Outubro do ano passado no PC e Mac, nós finalmente tiramos um tempo para jogar o excelente Civilization 6, jogo desenvolvido pela Firaxis Games que traz diversas novidades para a aclamada série de estratégia. Assim como os demais jogos da franquia, o novo título te coloca no controle de uma civilização que está iniciando do zero. Seu objetivo é dominar os adversários presentes no mapa da forma que desejar, seja dominação científica ou até dizimando os inimigos.. O novo jogo muda alguns conceitos antigos da franquia, como a forma que os blocos são ocupados com construções. Agora, o jogador pode criar distritos especializados, sendo que alguns distritos são exclusivos para certas civilizações, como o chamado "Carnaval de rua" que pertence apenas ao Brasil. Para entender mais, confira nosso gameplay com mais de 60 minutos do game, partindo de uma nova civilização. Aproveite também para assinar nosso canal no YouTube.. ...
Os Maias eram uma civilização dotada de amplo conhecimento em matemática, física, agricultura e artes. Eles dominavam a escrita em hieróglifos e tinham um complexo sistema econômico.. Esta foi provavelmente a mais antiga das civilizações pré-colombianas, porém perdeu em desenvolvimento se comparada aos Incas e aos Astecas. Habitaram nas florestas tropicais, atualmente localizadas nas regiões da Guatemala, Honduras e Península de Yucatán (México).. Hoje, mais de mil anos depois, o desaparecimento dos Maias ainda é um mistério para arqueólogos. A principal questão é: o que levou uma civilização tão inteligente a entrar em colapso e desaparecer?. Um novo estudo, feito por cientistas da Rice University, nos EUA, acaba de reforçar uma das principais teorias para o desparecimento dos Maias: a seca.. Para medir os efeitos da seca na região, o geólogo Andre Droxler, líder do estudo, analisou os minerais depositados a mil metros de profundidade no Grande Buraco Azul, uma caverna ...
1] Network Centric Warfare : Developing and Leveraging Information Superiority, David S. Alberts, John J. Garstka & Frederick P. Stein, CCRP, 1999. The Pentagons New Map («O Novo Mapa do Pentágono-ndT), Thomas P. M. Barnett, Putnam Publishing Group, 2004. « The Roots of Muslim Rage », Bernard Lewis, Atlantic Monthly, septembre1990. « The Clash of Civilizations ? » & « The West Unique, Not Universal », Samuel Huntington, Foreign Affairs, 1993 & 1996 ; The Soldier and the State & The Clash of Civilizations and the Remaking of World Order («Os Militares e o Estado & Choque de Civilizações e o Refazer da Ordem Mundial»), Samuel Huntington, Harvard 1957 & Simon and Schulster 1996 ...
Uma análise de cenário angustiante de como a civilização humana pode entrar em colapso nas próximas décadas devido à mudança climática foi aprovada por um ex-chefe de defesa australiano e comandante da marinha real.
Para Mikhail Bakhtin, as festividades são uma forma primordial, marcante, da civilização humana, logo, a festa, o carnaval e a cidade, são convidados especiais deste espaço.
as treze luas, a sombra do tempo falso é lançada por um padrão que corrói a biosfera.. O padrão dos seguidores do caminho da semente passou a ser chamado de civilização. São grandes as maravilhas e glórias da civilização humana. Mas por de trás de tudo isso está o implacável padrão do tempo falso. Uma agenda fácil de cobrança de impostos, um imposto com uma fácil base para adquirir riqueza para os governantes da terra.. A civilização da contagem dos doze estabeleceu-se de diversas formas e estilos, por grandes extensões de terra, que o ser humano conhecia como o velho mundo. Onda após onda de civilização veio e foi. Em todo o caso, as bases fiscais necessitavam de se expandir. Era preciso mais terras sob o controle da civilização.. A civilização da contagem dos doze, veio, inevitavelmente, para o novo mundo, para os continentes conhecidos como as Américas. Aqui o povo da tartaruga e da árvore permanecia forte. Aqui a memória das contagens sagradas dos 13:20 ...
A sobrevivência da maioria das civilizações antigas dependia de um fator crucial - o acesso à água", diz Cameron Petrie, pesquisador da Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e autor de um novo estudo publicado na revista Current Anthropology.. "O estudo da forma como seus habitantes dispunham da água e a utilizavam ajuda a entender como a humanidade se adapta às novas situações e por que razão muitas pessoas continuam a praticar a economia natural mesmo sem ter necessidade disso", acrescenta o antropólogo.. A Civilização Indiana, ou, em outras palavras, a Harapeana, é uma das civilizações mais antigas, ao lado da Egípcia e da Suméria. Ela nasceu por volta de 5 mil anos atrás no Vale do rio Indo, na fronteira entre os Estados contemporâneos da Índia e do Paquistão e atingiu seu auge no século XXIII a.C.. Naquela época, formou-se o sistema de comércio urbano e "internacional", a planificação das povoações municipais, surgiram as instalações sanitárias, foram ...
Aprendendo sobre a Antiguidade do Meio Oriente. Os links abaixo fazem parte do livro Civilizações da Antiguidade parte do projeto Wikilivros da Wikipédia. Trata-se de capítulos sobre as sociedades da antiguidade. Civilização Fenícia Civilização Hiita Civilização Hebraica Civilização Babilônica (Os Caldeus) Civilização Persa
Para a investigação, citada pela agência noticiosa AFP, os especialistas reconstituíram os períodos de chuva e seca durante os últimos dois mil anos na região onde viviam os Maias, entre México, Belize, Guatemala e Honduras.. Os investigadores analisaram a composição química das estalagmites da gruta de Yok Balum, no Belize, localizada a 1,5 quilómetros do sítio arqueológico de Uxbenká e perto de outros locais com vestígios da civilização.. Já depois da invasão espanhola, a prolongada seca que ocorreu no México entre 1535 e 1575, e que provocou a fome, fornece um paralelo histórico documentado que suporta a análise das estalagmites da gruta de Yok Balum e o desaparecimento da civilização dos Maias, sustentou Douglas Kennett, professor de antropologia da Universidade da Pensilvânia, coautor do estudo.. Antes, uma outra seca na região, que durou quase cem anos, entre 1020 e 1100, "confirmou definitivamente o destino dos Maias", apontou o investigador James Baldini, da ...
Uma das maiores discussões do final do século XX e princípios do XXI foi certamente o conceito de civilização e a consequente mudança na Ordem Global. Muitos investigadores se debruçaram sobre estas temáticas tendo, contudo, pouco sucesso nas conclusões a que chegaram. Temas como o terrorismo e as agressões ao ocidente das civilizações que estavam subjugadas ao mesmo não foram devidamente equacionados nem levados em conta. Autores como Huntington apesar de fazerem valer uma visão mais cautelosa face aos problemas do referido "Choque Civilizacional" não conseguiram efectivamente prever sequer 1% das mudanças gigantescas de que a nossa sociedade foi alvo desde o final da Guerra Fria até aos nossos dias. Como é sabido os Estados Unidos são o Estado mais forte actualmente no planeta e, como sabemos também, só o foi com toda a clareza a partir do final da II Guerra Mundial apesar de, no final da I Grande Guerra, já demonstrar alguma supremacia. Ora, a partir de então os EUA ...
As civilizações surgem, crescem (as vezes) e morrem, como nos ensinam os livros de história. Mas estes mesmos livros, na quase totalidade, não nos informam sobre o efetivo poder que sustenta os diversos momentos da vida dos povos, das civilizações. Precisamos, desde logo, distinguir governo e poder. O governo é visível, age sobre a vida…
Mas já no inicio do séc. XX se sabia que a hipertensão é uma "doença da civilização". Em 1938, o Dr, Cyril Donnison publicou a obra "Civilization and Disease", um trabalho seminal sobre a relação entre a saúde humana e a prosperidade do mundo moderno. A pressão arterial média em populações isoladas com dietas tradicionais era baixa, mas não diferente da verificada em ocidentais jovens. A hipertensão era inexistente e a pressão sanguínea decrescia com a idade, ao contrário do que acontece nas sociedades modernas. Em 1929, Donnison relatou as medições da pressão arterial em mais de 1000 Quenianos nómadas e verificou que era similar à dos Europeus até aos 40 anos. Mas a partir dai, a TA tem tendência a decrescer nos Africanos enquanto que "nas raças brancas continua na sua tendência crescente até à oitava década". A componente genética está descartada porque em populações nativas expostas a uma dieta e estrutura social ocidentalizada, a pressão arterial parece ...
Assim como a historia dos corpos incorruptiveis.., que os cientistas inclusive ateus não conseguem desmentir, confirma por assim dizer ciencia roubada das civilizações destruidas.. ooohhhh, nós católicos somos mestres da arte de destruir civilizações e pegar a ciência deles e não ensinar os outros como faz, hehehe, então vai lá, pega a tua ciência pagã, transforma merda em ouro, porque esta é a tua ciência, alquimia, aliás, você nem sabe como se dá o processo de mumificação (para uma mumificação tira-se o cérebro, olhos, intestino, usa-se o bálsamo para embalsamar os corpos, já os corpos incorruptos encontram-se intactos), se soubesses disto, não vinha falar tanta abobrinha estranho.. estranho mesmo seu comentário, sem pé nem cabeça. só catolicos receberem a tal bençao!.. Sim só Católico recebe as Bênçãos de Deus e serão salvos se assim permanecer no caminho que ele ensinou, do contrário, vai assar junto com o capeta. Assassinos, mentirosos.. ...
Em uma nova entrevista para Coast to Coast AM, o autor e pesquisador David Wilcock disse que uma aliança de civilizações antigas está vivendo dentro de nosso planeta. Wilcock diz que, de acordo com sua pesquisa, parece que essas cavidades são utilizadas para que civilizações avançadas que vivem dentro da terra possam viver ao olhar para fora para tudo o que acontece na terra exterior ", a superfície do nosso planeta ...
Num documento seminal, publicado em 1964 no Jornal de Astronomia Soviética, o astrofísico russo, Nicolai Kardashev, teorizou que civilizações avançadas devem assim estar agrupadas de acordo com três tipos: Tipo I, II, e III, as quais têm dominado as formas de energia planetária, estelar e galáctica, respectivamente.Ele calculou que o consumo de energia destes três tipos de civilizações estaria separado por um fator de muitos bilhões.Don Goldsmith, um astrônomo de Berkeley, nos lembra que a Terra recebe aproximadamente um bilionésimo da energia solar, e que os humanos utilizam aproximadamente um milionésimo disso. Assim, consumimos aproximadamente um milionésimo de bilionésimos da energia total do Sol.Atualmente, a produção de energia de todo o nosso planeta é de aproximadamente 10 bilhões de bilhões de ergs por segundo. Mas o nosso crescimento energético está crescendo exponencialmente, e assim podemos calcular quanto tempo levará para alcançarmos o status de Tipo II e ...
Aprenda sobre as civilizações mais ricas em cultura e desenvolvimento na América antes da chegada dos colonizadores: as civilizações pré-colombianas.
Primeiro, vamos dizer que você pense que a probabilidade de conseguir que a vida se forme um planeta Cachinhos Dourados seja uma em 1 milhão (fl = 10-6). Você também pode pensar que a probabilidade que a vida em um desses planetas seja inteligente é um em 1 milhão (fEu = 10-6) também. Finalmente, você também poderia dizer que há um 1 em 1 milhão para um dos planetas que formam a vida e então evoluíram para seres inteligentes para continuar e criar uma civilização tecnológica (ft = 10-6). Isso significa que a probabilidade total de bio-técnica será uma em um milhão de trilhão (10 -6 * 10 -6 * 10 -6 = 10 -18). Não há manipulação aqui. Seja qual for os argumentos que alguém queira fazer sobre o quão improvável a formação de vida ou evolução da inteligência ou a criação de civilizações podem ser - elas são todas expressas dentro da probabilidade de bio-técnica. ...
Islão: O Aniquilador de Civilizações -Do blog: Lei Islâmica em Ação Como debater e frustrar os infiéis - Do blog: Perigo Islâmico _______________________________________________________ Islão: O Aniquilador de Civilizações Bill Warner, http://www.politicalislam.com/blog/the-annihilation-of-civilizations/ Este artigo apresenta um fato histórico indiscutível: onde quer que o Islão se instale, ele sufoca e aniquila a cultura nativa. Isto aconteceu no passado, e está acontecendo…
Creta viveu, entre 2000 e 1200 a. C. , o processo de ascensão e queda de sua civilização. O período de apogeu foi marcado pela edificação das cidades de Cnossos, Faístos, Mânlia e Gúrnia, na ilha de Creta, assim como pela fundação das colônias de Micenas e Tirinto, na Grécia, e de Tróia (Ílion) na Ásia Menor. Nessa época, a frota cretense dominava toda a bacia oriental do Mediterrâneo e suas atividades comerciais se estendiam do sul da Itália até o mar Negro. Entre as realizações artísticas dessa fase de prosperidade destacou-se a construção do grande Palácio de Cnossos - o Labirinto -, célebre pela complexidade de sua estrutura e por sua grande rede de corredores. A decadência de Creta data de 1500 a. C., quando os aqueus, indo-europeus, que invadiram a Grécia, conquistaram as cidades de Micenas e Tirinto, assimilaram sua cultura e deram origem à civilização creto-micênica. Em 1400 a. C. , os aqueus conquistaram a ilha de Creta e, em 1200 a. C. , destruíram a ...
Podemos ser apenas uma entre milhões de civilizações avançadas. Infelizmente, como o espaço é tão "espaçoso", a distância média entre quaisquer duas civilizações deve ser pelo menos de 200 anos-luz. Isto significa que, se estes seres sabem que aqui estamos e nos conseguem ver com os seus telescópios, estão na realidade a observar a luz que já deixou a terra há 200 anos! Ou seja, não estão a ver-nos, mas sim a Revolução Francesa, Thomas Jefferson, Bocage, pessoas com meias de seda e cabeleiras postiças! ...
Through the Ages é um jogo de construção de civilização. Cada jogador tenta construir a melhor civilização através de uma gestão cuidadosa dos recursos, descoberta de novas tecnologias, elegendo os líderes certos, a construção de maravilhas e manutenção d
NOVO CICLO DE CIVILIZAÇÃO De dentro para fora, da intimidade do ser para a objetividade das circunstâncias, há um movimento claro de transformação daquilo que chamamos de civilização. Nossa humanidade anda revoltada com o sistema, definitivamente percebeu que não vale mais a pena trabalhar uma enorme parte de sua vida individual para sustentar uma máquina…
A civilização grega Apresentação sobre a civilização grega concebida para o curso Profissional Técnico de Turismo http://divulgacaohistoria.wordpress.com/ HCA,…
Professor Tyrone Andrade de Mello A civilização egípcia O que é uma civilização? Qual a importância do Rio Nilo para o desenvolvimento da agricultura no Egito?…
Cavalheiros, somos todos mais ou menos orgulhosos de nossa antiga civilização indiana, mas, de fato, não conhecemos a verdadeira natureza dessa civilização. Não podemos ter orgulho de nossa civilização material passada, que agora está milhares de vezes mais avançada que em tempos anteriores. Diz-se que atravessamos a era da escuridão, Kali-yuga. O que é essa escuridão? A escuridão não pode ser devida ao atraso em conhecimento material, porque atualmente o temos em maior grau do que antigamente. Se nós mesmos não temos, pelo menos nossos vizinhos o têm em bastante quantidade. Portanto, devemos concluir que a escuridão da atual era não é devida à falta de avanço material, mas sim ao fato de que perdemos a base de nosso avanço espiritual, que é a necessidade primordial da vida humana e o critério para o tipo mais elevado de civilização humana. Atirar bombas de aviões não significa que a civilização avançou desde a primitiva e incivilizada prática de jogar grandes ...
David Morrison, diretor do centro de investigação espacial NASA-Ames (NASA Ames Research Center), concorda com que um contato direto com inteligências extraterrestres é altamente improvável. Os contatos serão provavelmente sob a forma de ondas de rádio ou outros mecanismos, enviados a partir de uma civilização para outra, afirmou o exobiólogo.. "Estamos ouvindo sinais de rádio", disse Morrison, "e podemos até assumir que qualquer civilização que das quais nós recebamos sinais é mais avançada que a nossa." Só há um século que desenvolvemos a tecnologia para enviar e receber ondas de rádio , assim se um sinal alienígena vem de um distante exoplaneta a centenas ou milhares de anos-luz de distância, conseqüentemente tal civilização emissora deve ser mais avançada que a nossa, alegou Morrison.. Morrison duvida de que alguma civilização alienígena avançada venha algum dia nos trazer algum dano. "Alguém uma vez sugeriu que, se uma civilização pode sobreviver por ...
As interpretações dos Corp Circles sobre o futuro climático do mundo, se tornará um mês de inverno, seguido por um mês do verão no alvorecer da nova civilização . Tal sistema de alternância faz com que o fornecimento de energia seja um padrão para cima e outro para baixo. A sombra da civilização anterior ainda permanece em tal padrão . Em outras palavras, o padrão para cima e para baixo do fornecimento de energia assemelha-se a característica de alternância entre dia e noite da civilização anterior. Assim, as camadas triplas de consciência das ondas cerebrais geradas a partir da alternância de frio e quente de energia na civilização anterior são estendidos para o período de surgimento da nova civilização. ...
Busca-se, no presente texto e imagem, não a denúncia, mas a integridade intelectual que suscita toda de obra autêntica num PROJETO em NOME da ARTE. Obra como índice do melhor que uma civilização pode legar aos contemporâneos e que deveria permanecer para um futuro ideterminado. Civilização na qual uma obra de arte necessita cumprir, para merecer este nome, de integridade intelectual que aponta para o seu ciclo completo. O conhecimento, a vontade e o direito de possuir e legar uma obra de arte autêntica para as novas gerações, supõe a existência de uma civilização que lhe deu origem. Uma civilização na qual seja possível realizar contratos que respeitam e garantem o poder que lhe deu origem. Supõe instituições que entendam estes contratos, tenham condições para mantê-las no tempo indeterminado para que nelas uma nova geração se possa espelhar. Espelhar-se nelas não para admirá-las, mas para superá-las e por sua vez melhorar o conjunto desta civilização. Neste ...
Tenho aqui repetido que, numa sociedade sem transcendência nem eternidade, o tempo não faz texto, pois tudo se dissolve no aqui e agora, na pura imediatidade. E isso, claro, tem consequências até na economia. Vaclav Havel constatou: "Estamos a viver na primeira civilização global", acrescentando: "Mas também vivemos na primeira civilização ateia, isto é, numa civilização que perdeu a conexão com o infinito e a eternidade." Consequências: uma civilização "obstinada em perseguir objectivos a curto prazo", "o que é importante é que um investimento seja rentável em 10 ou 15 anos" e não os efeitos dentro de 100 anos. Depois, "o orgulho", a hybris dos gregos. Por isso, suspeitava que a "nossa civilização caminha para a catástrofe", a não ser que cure "a sua miopia e a sua estúpida convicção de omnisciência, o seu desmesurado orgulho ...
Tenho aqui repetido que, numa sociedade sem transcendência nem eternidade, o tempo não faz texto, pois tudo se dissolve no aqui e agora, na pura imediatidade. E isso, claro, tem consequências até na economia. Vaclav Havel constatou: "Estamos a viver na primeira civilização global", acrescentando: "Mas também vivemos na primeira civilização ateia, isto é, numa civilização que perdeu a conexão com o infinito e a eternidade." Consequências: uma civilização "obstinada em perseguir objectivos a curto prazo", "o que é importante é que um investimento seja rentável em 10 ou 15 anos" e não os efeitos dentro de 100 anos. Depois, "o orgulho", a hybris dos gregos. Por isso, suspeitava que a "nossa civilização caminha para a catástrofe", a não ser que cure "a sua miopia e a sua estúpida convicção de omnisciência, o seu desmesurado orgulho ...
Descrição: Civilization V é um jogo de Estratégia por turnos, onde cada jogador representa um líder de uma certa nação ou civilização, e precisa guiar o crescimento deste durante milhares de anos. O jogo começa com a fundação de uma pequena e primitiva cidade, e termina após o jogador alcançar uma das condições de vitória - ou sobrevivendo até o número de turnos acabar, onde a civilização que tiver mais pontos, baseado em diversos fatores, é declarada a vencedora. Durante um turno, o jogador precisa administrar unidades que representam civis e militares, mandando-os realizar diversas atividades, como: explorar novas terras, fundar cidades, batalhar contra unidades inimigos, melhorar a terra, lidar com a diplomacia com outras civilizações, e direcionar o crescimento da tecnologia, cultura, e economia. As condições de vitória podem incluir: conquistar o mundo pela força, convencer outras civilizações por meio de diplomacia para virar o líder, criar a maravilha ...
O que eu tenho para o Brasil é exaltação de sentir de tudo que ele pode ser, vai ser, há de ser e de tudo que ele ainda não é. Eu tenho pena de nos meus anos, eu fiz tudo para o Brasil dar certo, eu tenho pena de que eu ando meio doentinho e posso até morrer e ficam vocês encarregados de fazer esse país, mas façam sem copiar ninguém, com as potencialidades do nosso povo, potencialidades que são imensas, com uma civilização tropical e uma civilização mestiça e sobretudo uma civilização humana que herdou dos índios essa capacidade, esse talento para o convívio dos negros, essa espiritualidade e dos europeus a tecnologia e a sabedoria européia. Nós estamos prontos para ser uma das civilizações do mundo". ...
No mês de abril de 2013, cientistas renomados e provenientes dos mais altos cargos do governo americano se deslocaram até Boulder, no Colorado, a fim de participar do NOAAs Space Weather Workshop, uma reunião anual para discutir os perigos e as probabilidades das tempestades solares, informou a NASA.. Essas tempestades têm sua origem em fabulosas explosões na superfície solar. Elas são rotineiras, existem desde sempre, e atingem regularmente a Terra com diversos efeitos eletromagnéticos de intensidades mutáveis.. O atual ciclo solar está sendo mais fraco do que de costume, e isso até contribui para o resfriamento global. Nesse ambiente tranquilo, em julho de 2012 o astro gigante expeliu uma formidável tempestade, que "se nos tivesse atingido estaríamos ainda recolhendo os pedacinhos" da civilização humana, segundo Daniel Baker da Universidade de Colorado.. Baker apresentou os dados coletados na ocasião, e foi citado pelo jornal Le Monde. A explosão solar de 23 de julho de 2012 ...
O lago Titicaca, a 4 mil metros de altitude na Cordilheira dos Andes, entre a Bolívia e o Peru, esconde restos de civilizações com mais de 2 mil anos, que um inovador projeto de arqueologia subaquática pretende revelar.
Civilização Inca, história da Civilização Inca, saiba mais sobre Civilização Inca, curiosidades sobre Civilização Inca, história.
Civilização Inca, Império, Peru, História, Capital, Cultura, Sociedade, Religião, Governo, Educação, Religião, Idioma, Civilização Inca
A cultura Maia é tão vasta que a maioria de suas criações ainda não foram compreendidas pelo homem moderno. Os Maias não eram um único povo, e sim a junção de várias etnias que tinham a mesma cultura linguística e habitacional. Sua organização política era independente, cada um com seu desenvolvimento próprio. Ainda hoje as cidades grandiosas e criações esplêndidas são um mistério a ser desvendado.. As cidades. O povo Maia foi a mais antiga civilização da era pré-colombiana que se tem história. A população se expandiu para cerca de 40 cidades, incluindo Tikal, Uaxactún, Copán, Bonampak, Dos Pilas, Calakmul, Palenque e Río Bec; cada cidade tinha uma população de entre 5.000 e 50.000 pessoas. Os Maias eram profundamente religiosos, adoravam deuses: do sol, da lua, da chuva e do milho. Nas vestimentas, utilizavam muitas cores, adereços na cabeça com penas e colares feitos de sementes. Pintavam seus corpos para marcar sua identidade, andavam com espadas e objetos ...
Segundo alguns pesquisadores, a densamente povoada Mohenjo-Daro foi destruído quase instantaneamente mais de 2000 anos atrás por uma enorme explosão que, segundo os teóricos estrangeiros antigos e outros pesquisadores, foi causada pela detonação de uma bomba nuclear. Estima-se que no seu auge, Mohenjo-Daro foi habitada por 4 000 habitantes, embora alguns estudiosos vêm-se com um número muito maior dizendo que era habitada por mais de 100.000 habitantes no passado. ...
Age of Empires II: The Age of Kings, lançado em 30 de Setembro de 1999, manteve o motor de jogos Genie Engine e assim herdou a jogabilidade de seu antecessor.[20] Age of Kings se passa na Idade Média, da Idade das Trevas até a Idade Imperial. Ele permite aos jogadores escolher uma das treze civilizações da Europa, Ásia e Oriente Médio.[21] A Microsoft publicou a expansão, The Conquerors, em 24 de Agosto de 2000. Ele adicionou novas unidades e cinco novas civilizações, incluindo duas civilizações mesoamericanas: os maias e os astecas.[22] A expansão introduziu também o conceito de tecnologias disponíveis apenas para determinadas civilizações. The Age of Kings teve um sucesso crítico maior que os dois primeiros títulos, com a Game Rankings e a Metacritic dando 92% de pontuação.[23][24] A Microsoft vendeu mais de dois milhões de cópias e recebeu vários prêmios por isso.[25] Ainda teve os casos de que The Conquerors aumentou o desequilíbrio junto com o Age of Kings.[26] The ...
A turminha do E5MA escolheu o tema "Guerras Antigas" para iniciar o segundo semestre. E para quem pensa que o tema guerra envolveria violência, se espantará com tantas discussões que a turminha levantou em suas pesquisas.. Passando pelas sociedades grega e romana antigas, os alunos conheceram guerras para conquista de territórios e puderam entrar em contato com a história, a cultura e a expansão de duas civilizações importantíssimas para o surgimento das civilizações modernas. A turma pesquisou também as grandes Guerras Mundiais e pode discutir assuntos polêmicos, como segregação política e social, distribuição de riquezas e relações de poder. Desse modo, foi possível desenvolver conceitos de Geografia ligados á localização de continentes, países e cidades, a história das grandes civilizações da Antiguidade e da Idade Média e até mesmo a expansão territorial e os impactos ambientais causados pela ocupação humana desenfreada.. Durante o estudo da civilização ...
Não deixa de ser interessante confrontar a escolha de um português com o discurso de Kofi Annan proferido em Fevereiro de 2007, em Istambul, no qual a propósito da Aliança das Civilizações referiu, designadamente, que: «A fusão das diferenças, sejam de opinião, de cultura, de credo ou de modo de vida, foi sempre o motor do progresso humano. Na época em que a Europa atravessava a idade das trevas, a Península Ibérica construiu o seu progresso sobre a interacção entre as tradições muçulmanas, cristãs e judaicas. Mais tarde o Império Otomano prosperaria graças, sem dúvida, ao seu exército, mas também porque, neste império de ideias, a arte e as técnicas muçulmanas foram enriquecidas pelas contribuições judaicas e cristãs ...
Os maias também fazem parte do grupo de civilizações conhecidas em todo o mundo e com enorme influência na história ocidental. O colapso desse povo aconteceu entre os séculos VIII e IX e tem sido alvo de pesquisadores há muitos anos. A evasão maia é um verdadeiro mistério e as teorias vão desde epidemias de doenças até invasão estrangeira. Neste meio de hipóteses está a de que uma mudança climática ocasionou uma seca extrema, que durou 200 anos. Por estarem cercada de desertos, as cidades maias dependiam muito dos sistemas de armazenamento de água da chuva. Com a estiagem, os reservatórios ficaram em baixa e a população comprometida acabou se espalhando para outras regiões.. ...
27/08/2009. Tem aumentado a preocupação com os pontos críticos da natureza. Cientistas já questionam, por exemplo, a capacidade de recuperação das espécies em risco de extinção. Biólogos marinhos, por sua vez, estão preocupados com o fato de que a pesca excessiva dará início ao colapso dessa indústria.. Sabemos que existiram pontos críticos em civilizações antigas, pontos em que a população foi dominada pelas forças naturais que as ameaçavam. Por exemplo, em algum ponto, o acúmulo de sal relacionado à irrigação do solo esgotou a capacidade agrária dos Sumérios. Com os Maias, os efeitos danosos do desmatamento associados à perda da fertilidade do solo tornaram-se irreversíveis.. Porém, os pontos críticos que levam ao declínio e ao colapso de uma sociedade nem sempre são facilmente previstos. De forma geral, os países desenvolvidos podem lidar com novas ameaças de forma mais efetiva do que os países em desenvolvimento. Por exemplo, enquanto os governos de ...
Além de vários conflitos políticos e militares, que provocaram o colapso do Antigo Egito, existem razões mais importantes que determinaram o destino da famosa civilização egípcia.
HÉLIOS BLOG #Divulgação Científica Facebook , Twitter :@Heliosblog, Linked Estudo patrocinado pela NASA: Civilização industrial ruma para colapso irreversível e inevitável