Todos me parabenizaram, mas eu nunca consegui parar de pensar nós outros colegas que ficaram no meio do caminho. Aos poucos, eu vi, da minha turma de 50 colegas esperançosos se formarem 9 (até a minha última contagem) e desses 9, 3 foram fazer mestrado, os outros estão dando aula em escolas do estado ou privadas e provavelmente tem uma segunda fonte de renda para viver. Dos outros 41 tive poucas notícias, os que puderam pagar faculdades privadas foram para cursos que tem vazam para o mercado (jornalismo, direito, etc). Mas, a maioria deles não teve essa sorte. Já na seleção do mestrado vi 140 outros colegas tentarem sem êxito. Hoje me pergunto se existem vagas suficientes para todos nós como professores da UFC e da UECE. Acho que não. Alguém pode dizer, "mas os concursos públicos?". Tudo bem que quando eu era criança nunca pensei que iria ser cientista social, mas arrisco a dizer que quase ninguém quer ser formar em Ciências Sociais para se técnico administrativo em uma ...
Mini Currículo da profissão cientista social da cidade Franca cadastrado no Empregando Brasil. Área de interesse: Ciências sociais
Em entrevista à Globo News, veicula no sábado (17/02/2018), a cientista social e professor ada Universidade Federal Fluminense (UFF) Jacqueline Muniz analisa o decreto do Governo Temer promovendo intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.. Especialista em segurança pública, a pesquisadora Jacqueline Muniz apresenta severa crítica a estrutura policial do estado e avalia que as forças armadas federais terão pouca efetividade no combate à criminalidade do Rio de Janeiro.. Confira vídeo. ...
Jakson Alves de Aquino R para cientistas sociais Ilhéus Bahia 2014 Universidade Estadual de Santa Cruz GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA JAQUES WAGNER GOVERNADOR SECRETARIA DE EDUCAÇÃO OSVALDO BARRETO FILHO SECRETÁRIO
A Comissão de Políticas Públicas e Sociais do Conselho Regional de Psicologia da 16ª Região tem como objetivo a promoção de um espaço de discussões sobre as diferentes possibilidades de inserção da Psicologia nas Políticas Públicas e Sociais, o fortalecimento, ampliação e a qualificação da atuação dos(as) psicólogos(as) nestes espaços, discutindo temáticas que envolvam a Psicologia nas Políticas Públicas e Sociais nos seus mais diversos espaços de atuação, entre eles: saúde, Previdência Social, habitação, geração de trabalho e renda, segurança pública, meio ambiente, criança e adolescente, mobilidade, transporte e trânsito, segurança alimentar, entre outras.. São atribuições da Comissão de Políticas Públicas e Sociais: Representar o CRP 16, no que se refere à Comissão de Políticas Públicas e Sociais, em juízo ou fora dele; Cumprir as diretrizes e resoluções oriundas do CNP vigente; Elaborar o projeto de orçamento anual, e o relatório de ...
Despesas em actividades de investigação e desenvolvimento (I&D) em % do PIB: por sector de execução,Despesas em actividades de investigação e desenvolvimento (I&D): total e por área científica (Euro),Despesas em actividades de investigação e desenvolvimento (I&D): total e por área científica (PPS),Despesas em actividades de investigação e desenvolvimento (I&D): total e por sector de execução (%),Despesas em actividades de investigação e desenvolvimento (I&D): total e por sector de execução (Euro),Despesas em actividades de investigação e desenvolvimento (I&D): total e por sector de execução (PPS),Dotações orçamentais públicas para investigação e desenvolvimento (I&D) (Euro),Dotações orçamentais públicas para investigação e desenvolvimento (I&D) (PPS),Dotações orçamentais públicas para investigação e desenvolvimento (I&D) em % do PIB
... : esta edição do Unidiversidade fala sobre apropriação cultural, o uso ou a adoção de elementos específicos de uma cultura por membros de um outro grupo cultural. Em alguns casos, essa apropriação pode ter um valor negativo. Mas como isso ocorre? O que pensam as pessoas que discutem o assunto? Tudo isso é discutido no programa.. Programa exibido em 9 de outubro de 2017.. Apresentador: Renato Farias. O Unidiversidade é um programa do Canal Saúde que busca costurar um discurso plural e polifônico sobre um determinado assunto usando um formato ágil e diferente do que se costuma ver na televisão. O programa parte do universo acadêmico para uma diversidade de temas e convidados.. Não se esqueça de:. Conhecer nosso site ...
Embora suspeite-se que grande parte da mudança ambiental seja uma conseqüência direta da Revolução Industrial, William Ruddiman propõe que o Antropoceno começou aproximadamente 8.000 anos atrás, com o desenvolvimento da agricultura e das culturas sedentárias. Neste ponto, os seres humanos foram dispersos em todos os continentes (exceto a Antártica), e a Revolução Neolítica estava em andamento. Durante este período, os seres humanos desenvolveram a agricultura e pecuária para complementar ou substituir o sistema de subsistência do tipo caçador-coletor. Tais inovações foram seguidos por uma onda de extinções, começando com grandes mamíferos e aves terrestres. Esta onda foi impulsionada tanto pela atividade direta dos seres humanos (por exemplo, de caça) e as consequências indiretas da mudança no uso da terra para a agricultura.[carece de fontes?] Este período (de 10.000 anos até o presente) é normalmente referido como o Holoceno ppelos geólogos. Durante maior parte da ...
A Internacional Political Sciense Association (IPSA), do Departamento de Ciência Política da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, recebe até o dia 30 de agosto inscrições para a quarta edição anual da Escola de Verão - Conceitos, Métodos e Técnicas em Ciência Política e Relações Internacionais, que será realizada de 21 de janeiro a 8 de fevereiro de 2013, em tempo integral, nos dias de semana. O objetivo do programa é propiciar o acesso a acadêmicos e pesquisadores da área de ciências sociais a uma capacitação avançada e de alta qualidade em métodos qualitativos e quantitativos em ciências sociais. O público-alvo envolve acadêmicos sêniors e cientistas sociais nas áreas de ciência política, relações internacionais e disciplinas correlatas. Será dada preferência a docentes atuais, pós-doutorandos e doutorandos. São ainda bem-vindos estudantes de ciência política, relações internacionais e áreas correlatas que busquem ...
A Faculdade de Ciências Sociais (FACSOC) é uma unidade acadêmica pertencente à Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), responsável pelo ensino, pesquisa e extensão universitária na área de ciências sociais da Universidade. Está sediada no bairro de Perdizes, em São Paulo, oferecendo cursos de graduação e pós-graduação no campus Monte Alegre (Perdizes). Oferece cursos de graduação de Ciências Sociais, Geografia, História, Relações Internacionais, Serviço Social e Turismo. A FACSOC oferece os seguintes programas de Pós-Graduação: Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências da Religião Programa de Estudos Pós-Graduados em Ciências Sociais Programa de Estudos Pós-Graduados em Geografia Programa de Estudos Pós-Graduados em História Programa de Estudos Pós-Graduados em Relações Internacionais/ "Programa San Tiago Dantas" (PUC-SP/UNESP/UNICAMP) Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social O Museu da Cultura localizado no prédio sede da ...
O Projeto Encontros Sociais é uma iniciativa do sociólogo e antropólogo pernambucano Normando de Albuquerque Melo. Partindo da ideia de que a Universidade oferece uma formação alienante que conduz os estudantes a uma vida acadêmica apartada da sociedade e limitada a uma sala de aula ilhada, em 2012 ele criou o Projeto Encontros Sociais, visando mobilizar voluntários para atuarem em diversas áreas e abrindo as portas para que aqueles estudantes de boa vontade possam ter uma experiência extensionista entendida aqui como um princípio relacional que constrói o saber por meio do trabalho social e do consequente encontro com o outro, superando o deserto emocional que representa a universidade encastelada. O Projeto Encontros Sociais atua em parceria com o Núcleo Ariano Suassuna de Estudos Brasileiros da Universidade Federal de Pernambuco, onde seu fundador é colaborador na condição de Coordenador de Gestão de Políticas e Projetos Sociais ...
O Projeto Encontros Sociais é uma iniciativa do sociólogo e antropólogo pernambucano Normando de Albuquerque Melo. Partindo da ideia de que a Universidade oferece uma formação alienante que conduz os estudantes a uma vida acadêmica apartada da sociedade e limitada a uma sala de aula ilhada, em 2012 ele criou o Projeto Encontros Sociais, visando mobilizar voluntários para atuarem em diversas áreas e abrindo as portas para que aqueles estudantes de boa vontade possam ter uma experiência extensionista entendida aqui como um princípio relacional que constrói o saber por meio do trabalho social e do consequente encontro com o outro, superando o deserto emocional que representa a universidade encastelada. O Projeto Encontros Sociais atua em parceria com o Núcleo Ariano Suassuna de Estudos Brasileiros da Universidade Federal de Pernambuco, onde seu fundador é colaborador na condição de Coordenador de Gestão de Políticas e Projetos Sociais ...
Boa noite a todas e a todos.. Como presidente da ANPOCS, tenho a honra de dirigir-me aos colegas nessa sessão de abertura do nosso 37o Encontro Anual. Quero frisar esse ordinal, trigésimo sétimo. São poucas as associações científicas que podem apresentar um número desses. Fundada em 1977, a ANPOCS logo estará completando os seus quarenta encontros anuais. Trata-se de um serviço inestimável prestado a gerações de cientistas sociais no nosso país, à consolidação, aperfeiçoamento e disseminação do conhecimento sociológico, antropológico, de ciências políticas e de relações internacionais. Quero crer que sem os encontros anuais da ANPOCS a comunidade de cientistas sociais brasileiros não seria o que é: uma das maiores, mais interessantes e criativas, mais participativas em questões e debates públicos, do mundo. Para termos uma ideia, nossa produção, hoje, corresponde a mais de 50% da produção da América Latina. Leia na íntegra.. ...
Documento trata também da Segurança Alimentar e Nutricional e da Defesa Civil, além de esclarecer alguns pontos sobre os usuários dos serviços da Secretaria Municipal de Assistência Social, que muitas vezes estão em situação de vulnerabilidade ou de risco pessoal ou social
É verdade que a linha entre cientistas sociais pós-modernos e cientistas sociais empíricos pode se complicar ao discutir a diferença entre teoria e métodos. Alguns estudiosos que se identificam como construtores afirmam que não rejeitam métodos empíricos. Em vez disso, eles se identificam como construtores, porque eles tomam uma abordagem teórica em ardósia em branco para entender a psicologia humana e a vida social. Em outras palavras, eles podem estar dispostos a usar dados empíricos, mas começam com a posição teórica de que toda personalidade humana, emoção, cognição e motivação são determinadas pelas forças sociais e culturais. Afirmo, no entanto, que esta abordagem é anti-ciência porque envolve a rejeição de uma compreensão científica dos seres humanos. Negar o papel dos processos biológicos e cognitivos inatos na psicologia humana exige que se rejeite uma quantidade considerável de evidências em uma variedade de disciplinas de ciências físicas e sociais. ...
Penso nisso quando tenho em mente a obra de Vilmar Faria. Grande mestre e um perito na formulação de políticas sociais, o saudoso professor nunca alcançou, pelo menos no universo acadêmico nacional, o peso que a sua obra o credenciaria a ocupar. Só um exemplo: o texto "Políticas de Governo e Regulação da Fecundidade: Consequências Não Antecipadas e Efeitos Perversos", texto inserido na obra Ciências Sociais Hoje, publicada pela ANPOCS no final da década de 1980, é uma das análises mais lúcidas e criativas a respeito de como a inação do Estado produz um cenário para a incorporação de demandas pelo mercado ...
Duas das investigadores que receberam o financiamento do Conselho Europeu de Investigação trabalham em Lisboa , nas áreas de biologia e ciências sociais. Para Mónica Bettencourt Dias e Marina Costa Lobo as bolsas são essencias para desenvolver os seus projectos.
Na próxima semana terá lugar em Mali uma conferência internacional de agricultores com o objetivo de deter a apropriação de terras. Organizada por La Via Campesina, visa a abrir um espaço para ouvir e aprender dos agricultores locais principalmente dos países africanos a respeito de que eles dizem da apropriação de terras; de unir forças para resistir ao processo e de construir futuras estratégias.. Poucos dias depois, em Durban, África do Sul, milhares de pessoas entre elas representantes dos governos, das maiores empresas poluidoras, das grandes ONGs conservacionistas como também dos povos que lutam por justiça climática irão se reunir na 17ª Convenção sobre Mudança Climática.. A apropriação de terras ocorre nos países do Sul a ritmos alarmantes. Na África essa tendência é escandalosa: 60 milhões de hectares de terra comercializados em 2009! (1) Governos estrangeiros, fundos de pensão, indivíduos e corporações ricos estão comprando enormes extensões de terras ...
Curso de Formação / Workshops Curso de Formação Estudantes e Profissionais das Áreas da Saúde e da Educação, Ciências Sociais e Humanas, interessados em aprofundar conhecimentos sobre a temática abordada.
A difusão da metodologia qualitativa de investigação trouxe, também, uma série de consequências que requerem uma reflexão mais sistemática para que não se coloque em xeque a validade da pesquisa qualitativa. Nossa experiência na avaliação de teses e dissertações e na elaboração de pareceres de artigos submetidos a revistas científicas da área da Saúde Coletiva aponta para a forma como a pesquisa qualitativa tem sido incorporada no campo da Saúde Coletiva. De uma forma geral, pode-se afirmar que, paradoxalmente, o uso da metodologia qualitativa dentro da Saúde Coletiva parece prescindir de sua área-mãe, as Ciências Sociais.. Assim, se, por um lado, a difusão desta abordagem metodológica deveu-se ao crescimento e consolidação das Ciências Sociais em Saúde, por outro, ao longo dos últimos anos, grande parte dos usos que têm sido feitos da pesquisa qualitativa mantém pouca relação com o referencial teórico das Ciências Sociais. Há, na verdade, o uso das ...
Mas, quando digo "cientista social", uso o termo como um tipo ideal weberiano. Refere-se ao que os cientistas sociais deveriam fazer para merecer o título, não ao que os profissionais universitários que o ostentam estão fazendo realmente no Brasil de hoje. Estes, coitados, não conseguem acompanhar nem o fato consumado, tão presos estão aos seus esquemas mentais rotineiros, à pressão dos seus pares e ao temor de desagradar à mídia. Não ousam sequer fazer perguntas, como por exemplo: Quantos assentados do MST foram recrutados entre militantes urbanos, falsificando completamente o panorama dos "conflitos rurais"? Qual é o peso estatístico real de duzentos assassinatos de homossexuais num país que tem 50 mil homicídios por ano, mesmo sem averiguar quantos daqueles foram assassinados por seus parceiros? Quantas pesquisas sociológicas com resultado previamente estabelecido pelas fundações estrangeiras que as financiaram foram realizadas nas universidades brasileiras nos últimos ...
Preços baixos e grandes marcas de Serviços Sociais e Associações? Só nas Casas Bahia! Confira as descontos de Serviços Sociais e Associações no departamento de Livros | Casas Bahia
Estes textos são parte de uma série de boletins sequenciais sobre o coronavírus e Ciências Sociais que está sendo publicada ao longo das próximas semanas. Trata-se de uma ação conjunta que reúne a Associação Nacional de Pós-Graduação em Ciências Sociais (ANPOCS), a Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), a Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) e a Associação dos Cientistas Sociais da Religião do Mercosul (ACSRM). Nos canais oficiais dessas associações estamos circulando textos curtos, que apresentam trabalhos que refletiram sobre epidemias. Esse é um esforço para continuar dando visibilidade ao que produzimos e também de afirmar a relevância dessas ciências para o enfrentamento da crise que estamos atravessando.. A publicação deste boletim também conta com o apoio da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC/SC), da Associação Nacional de Pós-Graduação em Geografia (ANPEGE), da ...
Nos dias 23 e 24 de setembro de 2019,na sede da SBPC em São Paulo, foram apresentados às sociedades científicas que fazem parte do Fórum de Ciências Humanas, Sociais e Sociais Aplicadas, Letras e Artes (CHSSALA), os principais resultados do diagnóstico dessas áreas, realizado pelo CGEE (Centro de Gestão e Estudos Estratégicos), a partir de demanda feita pelo Forum ao MCTIC em 2016. O diagnóstico mostra dados concernentes ao perfil dos pesquisadores dessas áreas, como também dados referentes aos temas e redes das pesquisas e ao seu financiamento. Traz também dados sobre como estas áreas de conhecimento estão trabalhando em temas estratégicos para o desenvolvimento do país . As Ciências Sociais Articuladas estiveram representadas na reunião por Fernanda Sobral (nossa representante na equipe de governança do projeto CHSSALA), Miriam Grossi (ANPOCS), Jacob Lima (SBS) e Heloisa Buarque de Almeida (ABA).. O objetivo deste projeto é que esses resultados , ao serem apropriados pelo ...
O I Seminário Nacional do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais - UFES é fruto da mobilização e do trabalho de professores e alunos do PGCS e do Curso de Graduação em Ciências Sociais da UFES interessados em refletir e discutir temáticas que entrecruzam as linhas de pesquisa do Programa com as atividades acadêmicas na graduação buscando, fortalecer a integração entre ambos os cursos e fomentar a educação continuada nas ciências sociais. É um evento de âmbito nacional que ocorrerá entre os dias 31 de maio a 03 de Junho de 2011, e incluirá em sua programação a realização de uma conferência, mesas-redondas, grupos de trabalho, mini-cursos e mostras audiovisuais. ...
O curso de Ciências Sociais da UFPE tem a habilitação de Bacharel em Ciências Sociais, formando Sociólogos, Antropólogos e Cientistas Políticas e objetiva formar profissionais com conhecimento crítico sobre a realidade social, econômica, política e cultural, capacitando-os para o ensino e para a pesquisa.. Os profissionais formados em Ciências Sociais estão habilitados a coordenar, planejar, assessorar e desenvolver atividades de pesquisa na área social em instituições públicas e privadas.. ...
Introdução A geração do conhecimento nas ciências sociais baseia-se na busca da compreensão da realidade dos fenômenos sociais, que são compostos de ação humana e interações humanas, e que são influenciados pelos fenômenos da natureza. Entretanto, nesse processo de compreensão, simplesmente não sabemos de que forma esses fenômenos - físicos, químicos e fisiológicos - afetam o pensamento humano, as ideias e os juízos de valor. O fato de humildemente reconhecer essa ignorância nos remete à necessária divisão do reino do conhecimento em dois campos distintos: o campo dos acontecimentos externos ou da natureza, e o reino do pensamento e da ação humana. Assim, o dualismo metodológico torna-se não uma preferência, um capricho, mas sim algo necessário na construção do conhecimento.. Com efeito, a ignorância da necessidade do dualismo metodológico levou os cientistas sociais, sejam eles da sociologia, do direito, da economia, administração e áreas afins, a advogar ...
Dia Mundial das Comunicações Sociais 2013. Um entre os desafios mais significativos da evangelização nos dias de hoje é aquele que emerge do ambiente digital.. É sobre este desafio que o tema deste ano, proposto pelo papa Bento XVI, para o 47º Dia Mundial das Comunicações Sociais: "Redes Sociais: portais de Verdade e de fé, novos espaços de evangelização" quer chamar a atenção, no contexto do Ano da Fé.. Os elementos de reflexão são numerosos e importantes: em um tempo no qual a tecnologia tende a tornar-se o tecido que conecta muitas experiências humanas - como as relações e o conhecimento - é necessario questionar-se: - essa pode ajudar os homens a encontrar Cristo pela fé? Porém não basta uma superficial adaptação da linguagem, mas é necessário poder apresentar o Evangelho como resposta a uma contínua pergunta humana de sentido e de fé, que também emerge da rede e nela mesma se faz estrada.. Será também este o modo para humanizar e fazer vivo e vitalizado um ...
Dica do Prof. Carlos Henrique Tucci:. "Durante o mestrado tive a oportunidade de atuar no RIHS, o Grupo Relações Interpessoais e Habilidades Sociais (RIHS), da Universidade Federal de São Carlos, que é coordenado pelo meu orientador, Prof. Dr. Almir Del Prette e pela Profa. Dra. Zilda A. P. Del Prette. Este importante e reconhecido grupo pesquisa e divulga o campo teórico-aplicado das Habilidades Sociais no Brasil e no exterior. Um dos frutos de seu trabalho é este livro, resultado do primeiro encontro do grupo, em 2002, no encontro bienal da ANPEPP - Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia. Esta obra é muito interessante para quem atua em diferentes áreas da Psicologia (Escolar, Desenvolvimento, Clínica), na Pedagogia, Educação e Ciências Sociais. Os temas, abordados por importantes pesquisadores ligados ao RIHS, revelam algumas dos temas de pesquisa do grupo, como orientação de pais, comportamento antissocial, prevenção da violência, habilidades ...
Um dia me disseram que as Redes Sociais era a liberdade da Opinião Feita da Televisão. Que na Televisão, só se falava uma língua, que as pessoas não tinha o direito de pensar, somente de consumir aquilo que estava pronto. Mas será que as Redes Sociais são tão livres assim? Será que as Redes Sociais…
Roupas Meios Sociais personalizáveis da Zazzle - Encontre diversos modelos de camisas, camisetas, moletons e agasalhos Meios Sociais
A proposta desta série é a de inverter o vetor do boletim cientistas sociais e Coronavirus. Complementarmente, aqui a proposta não é privilegiar a análise dos especialistas, mas sim a de amplificar as histórias sobre as variadas experiências da quarentena. Ouviremos enfermeiros, médicos, porteiros, entregadores e coveiros, ecoando suas experiências neste momento. No melhor estilo antropológico, estes episódios apostam na possibilidade de que, mais uma vez, histórias particulares nos afetem. Todos os episódios e diálogos foram realizados em observância ao código de ética da ABA. Esta é uma uma ação conjunta que reúne a Associação Nacional de Pós-Graduação em Ciências Sociais (ANPOCS), a Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS), a Associação Brasileira de Antropologia (ABA), a Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP) e a Associação dos Cientistas Sociais da Religião do Mercosul (ACSRM).
Mas se os deuses evoluem (culturalmente) para condenar comportamentos egoístas e divisivos, eles podem então ser usados ​​para promover a cooperação e a confiança dentro do grupo. Você não precisa de um cientista social para lhe dizer que as pessoas se comportam menos eticamente quando pensam que ninguém pode vê-las. Esse foi o ponto de Glauco sobre o anel de Gyges, na filosofia grega, e um grande número de cientistas sociais provaram que ele estava certo. O poder corrompe, como sabia Lord Acton, Tolkien com O Senhor dos Anéis e H.G. Wells com O homem invisível. O poder da impunidade, da invisibilidade, corrói a alma, e é preciso um esforço quase desumano de um santo para resistir às tentações e se manter ético ...
Esta é a interpretação, por exemplo, de Castels e Bauman. Neste ponto da postagem deixamos de debater as interpretações do senso comum reacionário ou progressista e passamos a examinar interpretações de intelectuais e cientistas sociais. Para isto, temos que selecionar com cuidado nossos debatedores. Filósofos políticos e cientistas sociais que se colocam primariamente como pensadores da "ordem" e da "legitimação", isto é, como pensadores que se ocupam das instituições da sociedade moderna e de como elas são ou podem vir a ser legítimas, como Giddens e Habermas, não terão respostas a dar, pelo menos, não respostas interessantes. Quem raciocine nas pegadas deles vai tentar amarrar os movimentos de protestos ao que suas teorias dizem que as pessoas deveriam querer e reivindicar, seja no modelo giddensiano da reflexividade, seja no modelo habermasiano da discursividade. Isto pode resolver o problema de como encaixar o fenômeno social recente nas gavetas adequadas da teoria, mas ...
Esta é a interpretação, por exemplo, de Castels e Bauman. Neste ponto da postagem deixamos de debater as interpretações do senso comum reacionário ou progressista e passamos a examinar interpretações de intelectuais e cientistas sociais. Para isto, temos que selecionar com cuidado nossos debatedores. Filósofos políticos e cientistas sociais que se colocam primariamente como pensadores da "ordem" e da "legitimação", isto é, como pensadores que se ocupam das instituições da sociedade moderna e de como elas são ou podem vir a ser legítimas, como Giddens e Habermas, não terão respostas a dar, pelo menos, não respostas interessantes. Quem raciocine nas pegadas deles vai tentar amarrar os movimentos de protestos ao que suas teorias dizem que as pessoas deveriam querer e reivindicar, seja no modelo giddensiano da reflexividade, seja no modelo habermasiano da discursividade. Isto pode resolver o problema de como encaixar o fenômeno social recente nas gavetas adequadas da teoria, mas ...
Obedecer cegamente os pais pode atrapalhar o desenvolvimento da criança. Pelo menos, é o que defende o cientista social americano Robert Putnam em seu último livro, "Our Kids: The American Dream in Crisis" ("Nossos Filhos: o Sonho Americano em Crise", em livre tradução do inglês), publicado em março.. Segundo Putnam, no curto prazo, determinar tudo o que o filho deve fazer é cômodo e permite que se ganhe tempo na agenda diária, mas essa atitude também pode deixá-lo inseguro e dependente. Estimular que ele pense por si próprio e aprenda a organizar a própria vida dá muito mais trabalho, mas aumenta a habilidade do filho para viver em um mundo cada vez mais complexo.. O cientista social não está sozinho na sua crença. Um estudo científico realizado na Universidade do Estado do Kansas, nos Estados Unidos, avaliou nas crianças o impacto de obedecer e de desobedecer. Segundo os cientistas, as que não acatam tudo o que os pais dizem têm grandes chances de se tornarem líderes de ...
Um choque impressionante de realismo caracteriza esta excelente síntese dos novos caminhos que os Estados Unidos precisam trilhar para que a economia volte a servir à sociedade, não o contrário. Não se trata de "mais um estudo" de economia, e sim de uma sistematização dos principais desafios e medidas a tomar. O eixo central do relatório está centrado no duplo movimento necessário: reduzir o poder das corporações, e resgatar o papel das políticas públicas. O Roosevelt Institute, a começar por Joseph Stiglitz, se caracteriza pela seriedade das suas pesquisas e o bom senso das propostas.. O relatório (clique aqui para ler) impressiona também por fugir de simplificações ideológicas, buscando claramente as medidas cuja utilidade já foi comprovada. E ajuda muito a clareza ao mostrar as dimensões políticas, de poder de decisão efetivo sobre o uso dos recursos, que temos de enfrentar. O problema não está na falta de recursos, e sim no seu desvio por corporações que em vez de ...
Contratar e acompanhar o trabalho de consultorias especializadas para o desenvolvimento de projetos (saúde e saneamento, educação e cultura, sustentabilidade e gestão territorial etc), junto a comunidades indígenas e de povos tradicionais; acompanhar e apoiar equipes responsáveis pela realização de estudos técnicos inseridos em processos de licenciamento de projetos e empreendimentos Vale; coordenar o relacionamento direto e cotidiano junto às comunidades indígenas e povos tradicionais que tenham interface com projetos e empreendimentos Vale; coordenar processos de comunicação entre projetos, empreendimentos e corporativo Vale e povos indígenas e comunidades tradicionais e instituições relevantes; produzir relatórios, documentos técnicos e materiais de divulgação que atualizem a execução do relacionamento; manter interlocução com instituições públicas (FUNAI, FUNASA, prefeituras, secretarias estaduais e municipais, INCRA, Ministério Público, entre outros), ONGs e ...
Os pensamentos da classe dominante são também, em todas as épocas, os pensamentos dominantes, ou seja, a classe que tem o poder material dominante numa sociedade é também a potência dominante espiritual. A classe que dispõe dos meios de produção material dispõe igualmente dos meios de produção intelectual; de tal modo que o pensamento daqueles a quem é recusado os meios de produção intelectual está submetido igualmente à classe dominante. Os pensamentos dominantes são apenas a expressão ideal das relações materiais dominantes concebidas sob a forma de idéias e, portanto, a expressão das relações que fazem de uma classe a classe dominante; dizendo de outro modo, são as idéias e, portanto, a expressão das relações que fazem de uma classe a classe dominante; dizendo de outro modo, são as idéias do seu domínio". (Karl Marx, 1847) ...
Qual a diferença entre o ministerio de economia e de finanças e porquê maioritariamente os ministros das finanças são estudiosos de economia ...
Patrícia Rangel - É um avanço no que se refere à implementação formal da cota e à candidatura de mulheres, mas que não necessariamente resolve o problema da sub-representação política delas ou demonstra mudanças na cultura política. A cota existe há quase 20 anos: foi criada em 1995 (Lei 9.100/95) e sofreu duas modificações (nas leis 9.504/97 e 12.034/09), reservando um percentual das vagas de candidaturas (20%, 30% e 30%) em eleições proporcionais (Câmara dos Deputados, Assembléias Legislativas e Câmaras Municipais) para o sexo minoritário (na prática, para as mulheres). O que os dados de 2014 apontam é que os partidos políticos não estão tendo tanto descaso com a cota quanto antes e que estão oferecendo mais mulheres candidatas também aos cargos majoritários, não impactados pela cota. O CFEMEA, que acompanha os resultados das eleições com ênfase na participação política das mulheres desde as eleições municipais de 1996 e monitora o impacto da lei de cotas ...
Figura central na área de defesa verde do governo francês esteve no Rio para evento de clima organizado por União Europeia, WWF Brasil e Planetário da Gávea
Antropoceno é um conceito introduzido recentemente em painéis internacionais de discussão sobre alterações climáticas e que tenta problematizar a relação entre os seres humanos e o clima (ou o "ambiente" que os envolve), dizendo que o clima que temos hoje é o resultado de atividades humanas. É talvez o tema quente desta década, e quente não é uma metáfora já que, em parte, a expressão mais aguda do Antropoceno se encontraria no "aquecimento global" dos últimos anos e seus problemas subsequentes. Sugere-se que é possível colocar numa perspectiva nova o que aconteceu na história geológica do planeta e dizer que, apesar da Terra continuar a girar em torno do Sol, são os humanos que a fazem girar em torno do que for necessário. Que a temperatura não é um atributo divino. Que a geologia é humana. Que não só não somos prisioneiros do clima como somos também seus maestros. "Antropo" de "humano". E "ceno" de cena ou de época geológica. Antropo-ceno, a época ou cena ...
A constatação de que vivemos na era do Antropoceno, em que a humanidade é força motora responsável pelo desencadeamento de transformações climáticas, geológicas e ambientais, suscitou questionamentos quanto à pertinência do princípio moderno-positivista de separação entre os fenômenos humanos e os naturais. No artigo Many Worlds, Many Nature(s), One Planet: Indigenous Knowledge in the Anthropocene?, publicado na edição especial Many Worlds, Many Theories? da Revista Brasileira de Política Internacional - RBPI (Volume 59 - N. 2) Cristina Inoue e Paula Franco Moreira, discutem a inadequação da dicotomia natureza-sociedade para o estudo das Relações Internacionais (RI) e demonstra como a inclusão epistemológica dos sistemas de conhecimento dos povos indígenas pode contribuir para o conhecimento científico.. A emergência das Relações Internacionais (RI) como disciplina acadêmica foi fortemente influenciada pelo contexto das duas grandes guerras mundiais. Por ...
No princípio, a maioria dos cientistas que adotaram o novo termo geológico não era formada por geólogos. Tais discussões despertaram a atenção de Zalasiewicz, ele sim um geólogo. "Notei que o termo de Crutzen começou a aparecer na literatura séria, sem aspas nem conotação irônica", conta ele. Em 2007, quando era presidente da Sociedade Geológica da Comissão de Estratigrafia de Londres, Zalasiewicz decidiu, em uma reunião, perguntar aos colegas o que eles achavam do Antropoceno. Vinte e um dentre os 22 presentes afirmaram que o conceito era razoável. Mas conseguiria o Antropoceno atender aos critérios usados para a designação de uma nova época geológica? No jargão da disciplina, as épocas são períodos de tempo curtos, mesmo quando se estendem por dezenas de milhões de anos. (Os períodos, como o Ordoviciano e o Cretáceo, duram bem mais, e as eras, como a Mesozóica, são ainda mais longas.) As fronteiras entre as épocas são definidas por mudanças preservadas em ...
O Antropoceno teria se iniciado por volta de 1800, com o advento da sociedade industrial, caracterizada pela utilização maciça de hidrocarbonetos. Desde então, a concentração de dióxido de carbono na atmosfera não cessa de crescer. Essa primeira fase do Antropoceno vai até 1945 ou 1950 ...
Na verdade, os falsos cientistas sociais, os lambebotas, por exemplo, não só estragam as ciências sociais mas também são homicidas políticos. São os falsos e lambebotas com formação em ciências sociais que assessoram falsamente a muitos políticos e gestores da coisa pública que acabam cometendo suícídios políticos. Um médico não deve ter problema de informar o prognóstico a qualquer paciente seja ele quem for. Um médico não tem problema de recomendar dieta aos seus pacientes. Já muitos formados em ciências sociais não fazem o mesmo, muitos são aqueles que enganam a muitos políticos ou lambem as botas dos mesmos fazendo-se passar de seus assessores. Falsificam a prognose ...
No próximo dia 17 de novembro o Município de Portimão promove, pela primeira vez, as Jornadas Sociais, sob o mote Políticas e Práticas em Rede.. A iniciativa, realizada em parceria com a rede social do concelho, pretende lançar o debate sobre políticas e práticas de intervenção em áreas sociais tão importantes como bullying, sexualidade, demências, responsabilidade social ou sem-abrigo, e também identificar linhas orientadoras e inovadoras na construção de medidas de intervenção estruturantes e participativas.. As 1as. Jornadas Sociais de Portimão terão a participação de vários preletores com experiência nas diversas áreas do social e abordarão temas como os perigos para os jovens e novos desafios para os pais, a sexualidade, prevenção e intervenção na demência ao nível dos seniores, ou o desenvolvimento e apoio Social, entre outros.. Esta iniciativa, que se destina especialmente a professores, jovens e técnicos da área social, educação e saúde, terá ...
Ilse Scherer-Warren graduou-se em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1968 e obteve o título de mestre em Sociologia pela mesma universidade em 1971. Concluiu doutorado em Sociologia pela Université de Paris X, Nanterre em 1973. Atuou como pesquisadora visitante na USP, UFMG e UFRJ. Em 1981 tomou posse do cargo de professora titular no departamento de Sociologia e Ciência Política da Universidade Federal de Santa Catarina. Assumiu em 1983 a coordenação do Núcleo de Pesquisa em Movimentos Sociais (NPMS) do programa de Pós-Graduação em Sociologia Política da UFSC. Desenvolve pesquisas sobre movimentos sociais, associativismo civil e democratização.. ...
As Ciências Sociais como campo específico do conhecimento sobre as relações sociais envolve três áreas que, às vezes, mantêm diálogo entre si: Sociologia, Antropologia e Ciência Política. Se quiséssemos reduzir estas disciplinas a três conceitos chaves, poderíamos pensar em: sociabilidade, cultura e conflito. Não há nenhum consenso em torno destes conceitos: as Ciências Sociais, em…
Começou na noite desta segunda-feira (6) a VI Semana Acadêmica de Ciências Sociais da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim, promovida pelo Diretório Acadêmico do curso. A primeira atividade foi uma palestra com o professor Nelson Dacio Tomazi, sobre desafios políticos e pedagógicos da sociologia no Ensino Médio.. Neste ano o evento tem como tema "Ciências Sociais no Brasil: cenário e resistência". A programação inclui palestras, minicursos e atrações culturais. As inscrições serão realizadas nos dias do evento. Haverá certificação para aqueles que tiverem 75% ou mais de frequência.. Programação. Dia 7 (terça-feira). 17h - Minicurso "Jogos sociológicos". Local: Sala 209. 19h30 - Palestra em parceria com o curso de Filosofia: "Qual o gênero da filosofia/sociologia", com prof. Juliana Pacheco (PUC-RS). Local: Auditório do Bloco A. Dia 8 (quarta-feira). 19h30 - Mesa de debate "Juventude e criminalidade no Alto Uruguai gaúcho", com Joana Mattia ...
As ciências sociais surgiram na Europa do século XIX, mas foi no século XX, em decorrência das obras de Marx, Durkheim e Weber que as ciências sociais se desenvolveram. O carro-chefe foi a sociologia: neologismo criado pelo francês Comte, seu primeiro professor. Durkheim e seus pares se esmeraram na busca de regras de método que elevassem ao status científico o conhecimento sobre a sociedade. Marx, ao contrário, mal visto pelos seus pares, foi encontrar na classe trabalhadora sua identidade. As atrocidades das relações de trabalho da época fizeram com que ele atribuísse a esse grupo social, assim definido em relação ao sistema econômico capitalista, ora a força da transformação da sociedade, ora apenas uma peça do complexo quebra-cabeças da história. No meio-termo entre o academicismo e o militantismo, está a participação de Weber, para quem a ciência e a política são duas vocações distintas. Distintas, mas comensuráveis: ele próprio teórico da burocracia e do ...
Segunda-feira, dia 17 de Outubro, às 21h00, no Montebelo Viseu Hotel & Spa, vai realizar-se a sétima Mesa Redonda do Fórum de Políticas Sociais, com a presença do Vice-Presidente do PSD, Marco António Costa.. Subordinada ao tema "O Sistema Educativo e as Competências para o Trabalho", inserido na área temática "Concertação Social", esta iniciativa vai contar com a participação de dezenas de especialistas nacionais e regionais que irão participar no debate sobre todas as questões relacionadas com esta matéria.. No total, o Fórum de Políticas Sociais aborda onze áreas temáticas: Segurança Social, Envelhecimento, Infância, Igualdade, Trabalho, Emprego, Concertação Social, Saúde, Educação, Incapacidade e Deficiência e Formação Profissional.. Este Fórum tem como objectivos garantir o respeito pelo percurso de contratualização e cooperação entre economia pública, social e privada, intensificar a proposta do programa de desenvolvimento social apresentados no Programa ...
Cerca de 300 pessoas participaram da palestra de abertura do Simpósio de Ciências Sociais Aplicadas realizado no ginásio de esportes da Faculdade São Francisco de Barreiras (FASB). O evento, organizado pelos colegiados de Ciências Contábeis e Administração nos dias 13 e 14 deste mês levou, aos participantes, informações sobre organização empresarial, competição e consultorias para micro e pequenas empresas.. Para esta edição foi realizado um levantamento junto aos acadêmicos de Administração e Ciências Contábeis sobre as temáticas que eles gostariam que fossem reforçadas. A partir daí, foram pesquisados diversos temas para o Simpósio de Ciências Sociais. "No primeiro dia tivemos uma palestra principal com o tema subjetividade nas organizações" com a Mestra Eva Regina do Nascimento Lopes, e no segundo dia, palestras sobre Formação do preço de venda como fator competitivo das organizações com o Especialista Fernando Linhares; Gestão Pública no Brasil: ...
O Departamento de Ciências Sociais - DCS/CCHLA/UFPB - torna pública a abertura das inscrições para preenchimento de 02 vagas na área de Ciências Sociais da Seleção Simplificada para Professor Substituto. Clique aqui para conferir o edital completo.. As inscrições serão realizadas nO DCS das 08h00 às 12h00, no período de 16 À 23 de maio de 2011.. ...
O Reitor em exercício da Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, no uso de suas atribuições, torna pública a abertura das inscrições para o VI Seminário de Ciências Sociais, com o tema "As Ciências Sociais e o Brasil como problema", promovido pelo DFCH (Departamento de Filosofia e Ciências Humanas) e as áreas de conhecimento de Sociologia, Antropologia e Ciência Política ...
As ciências sociais são formadas por vários cursos que estudam a humanidade, Veja quais são os cursos das ciências sociais e como que eles funcionam!
A forma mais tradicional de divulgações de produtos e serviços na internet, apesar de oferecer algumas limitações, também deve ser levada em consideração nas redes sociais.. Os links patrocinados disponíveis em quase todas as redes sociais atualmente, em geral, é uma das primeiras estratégias na qual um empreendedor investe em redes sociais para atingir seu público-alvo que ainda não entrou em contato com a marca.. Dê preferência a estruturar a mensagem de divulgação de maneira sutil e o menos invasiva possível, para que o usuário não perceba logo de cara que o que ele está vendo no feed de notícias ou na dashboard não faz parte das publicações comuns.. Para que o uso das Redes Sociais como plataforma de divulgação e anúncio do seu Negócio dê resultado, é essencial ter uma Administração e Gestão adequada e profissional de todos os seus perfis.. Com um Serviço de Administração e Gestão das Redes Sociais utilizando as melhores ferramentas e estratégias ...
Reportagem: Beatriz Bevilaqua. Segundo o Ministério das Cidades, o novo indicador do déficit habitacional brasileiro é estimado em 5,8 milhões de domicílios, dos quais 82% estão localizados nas áreas urbanas. As principais áreas metropolitanas do país abrigam 1,6 milhão de domicílios representando 27% das carências habitacionais do país.. A falta de moradia é um problema crônico nas grandes cidades. Segundo dados do IBGE, mais de 80% dos municípios nacionais têm cadastros de famílias interessadas em programas habitacionais. Nos anos 90, movimentos sociais se organizaram em torno da questão do acesso à habitação. Com o foco nessa área, o professor doutor Eliel Ribeiro Machado orienta o projeto de pesquisa "Organização política e composição social dos sem teto em São Paulo", desenvolvido pela estudante de Ciências Sociais Taynara Freitas Batista de souza.. O doutor Eliel Ribeiro Machado é graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutor em ...
O Portfólio de Ações Sociais Educativas consiste em palestras e oficinas desenvolvidas a partir do conceito e dos pilares do Desenvolvimento Sustentável (Social, Econômico e Ambiental), com o objetivo de padronizar e ofertar Ações Sociais Educativas para pessoas, grupos, ONGs, entidades sociais e demais partes interessas, de forma gratuita, gerando conhecimentos, qualidade de vida, consciência ecológica, geração de renda e inserção no mercado de trabalho.. ...
GD 01 - História do Ensino de Sociologia.. GD 02 - A Ciência Política no Ensino de Ciências Sociais.. GD 03 - Ensino de Sociologia e escola de tempo integral: vicissitudes, experiências e perspectivas.. GD 04 - A formação docente em Ciências Sociais no Brasil: experiências, desafios e perspectivas.. GD 05 - Antropologia na sala de aula da Educação Básica: conteúdos, metodologias e recursos didáticos.. GD 06 - Livros didáticos de Sociologia.. GD 07 - Metodologias ativas de aprendizagem e jogos didáticos no ensino de Sociologia.. ...
Prezado (a) sr (a) Ivan Rodrigues Rocha,. Referente à sua demanda sob o protocolo: 156987X. Por oportuno, informamos que a seguinte resposta foi fornecida pela secretaria estadual de saúde de Goiás/GO a este departamento de ouvidoria: "em 26/10/2015 foi encaminhado memorando 0250/2015 para SGPF, solicitando análise e resposta em 03/11/2015 recebemos o memorando 4141/2015 da SGPF com o memorando 0705/2015 da gerência de gestão de pessoas em anexo, o qual transcrevemos na íntegra: reportamo-nos à presente demanda, na qual questiona-se a respeito dos servidores estatutários em exercício nas unidades assistenciais de saúde da rede pública Estadual de Goiás, que passaram a ser administradas diretamente por Organizações Sociais, para informar que a matéria é regida pela Lei estadual nº. 15.503, de 28 de dezembro de 2005, que dispõe sobre a qualificação de entidades como Organizações Sociais estaduais e dá outras providências, e, com relação aos recursos humanos, ...
Os servidores Analistas de Políticas Públicas da Secretaria de Políticas Sociais que não foram contemplados pela proposta de redução de jornada para 30h semanais, em greve desde a segunda-feira 7 de agosto, decidiram hoje, 11 de agosto, em assembleia, suspender o movimento grevista.. Durante o movimento de greve esta semana, os trabalhadores realizaram três assembleias, um ato de protesto em frente à SMPS, ações de mobilização no Conselho Municipal de Assistência Social e junto aos vereadores da capital, participaram de uma audiência pública sobre o tema na Câmara Municipal de Belo Horizonte e tiveram uma reunião de negociação com o governo na quarta-feira.. A principal reivindicação destes trabalhadores é a ampliação da proposta de 30h para todos os APPs da Secretaria de Políticas Sociais. Contudo, diante da intransigência do governo em apresentar uma solução imediata para a questão, a assembleia decidiu por suspender a greve, condicionando o seu término à ...
Habilidades sociais são um conjunto de comportamentos que permitem a expressão de sentimentos, atitudes, desejos, opiniões e direitos de um modo adequado tanto para si como aos outros, levando à resolução de problemas imediatos. Por sua vez, as Estratégias de Enfrentamento de Problemas (Coping) são definidas como um conjunto de esforços cognitivos-comportamentais, que levam o indivíduo a lidar com demandas internas/externas que podem sobrecarregar os recursos pessoais do indivíduo. Essas duas variáveis influem consideravelmente qualidade da adaptação do indivíduo ao meio em que está inserido, porém a relação entre elas ainda não foi investigada.. Por isso, esta pesquisa investigou as relações entre as Habilidades Sociais e as Estratégias de Coping. A amostra foi constituída por 46 sujeitos, com idades entre 21 e 64 anos. Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Habilidades Sociais e a Escala Modos de Enfrentamento de Problemas. Os resultados evidenciaram ...
Gestão de Impactos Sociais - Apesar de estudos de impactos sobre o meio ambiental e social serem exigidos há muito tempo, a Gestão de Impactos Sociais é algo extremamente novo no meio empresarial.
Definições, Notícias, Artigos, Legislação, Jurisprudência e muito mais sobre Redes Sociais. Redes Sociais Dominantes, Rede Social.
A cidade de Itarantim, localizada no centro sul da Bahia, distante 640 quilômetros da capital Salvador, recebe uma grande feira de saúde e cidadania promovida pelas Voluntárias Sociais da Bahia (VSBA). A Feira Itarantim Cidadã será realizada na próxima sexta-feira (23.02/2018), das 8h às 15h, na praça Central, ao lado da prefeitura municipal.. O evento é idealizado pela primeira dama do Estado e presidente da VSBA, Aline Peixoto, e a meta é atender mais de três mil pessoas, reunindo, no espaço, ações nas áreas de saúde e bem-estar, além de serviços do SAC Móvel - a exemplo da emissão da segunda via de carteira de identidade (RG) e outros documentos - e do SineBahia, por meio da intermediação para o trabalho.. A população vai poder fazer avaliação odontológica e oftalmológica. As Voluntárias Sociais irão disponibilizar armações de óculos para as pessoas que apresentarem, durante o exame oftalmológico, a necessidade do uso de lentes corretivas, bem como cirurgias ...
Qualquer ação em Saúde Pública não pode prescindir da contribuição de cientistas sociais, ou seja, não pode prescindir de uma perspectiva abrangente sobre como se desenrolam as interações entre pessoas e grupos humanos, sobre como as sociedades se estruturam e, enfim, sobre como os processos patológicos adquirem diferentes significados em cada uma delas. É indiscutível que a trajetória descrita por uma doença contagiosa epidêmica em uma sociedade na qual são vigentes estritas regras de evitação entre categorias sociais ou castas (o que inclui a evitação do contato com fluidos corporais) será inteiramente diferente da trajetória da mesma epidemia em uma sociedade em que tais regras não existem. Do mesmo modo, grupos sociais pouco permeáveis ao discurso científico reagirão de modo diferente daqueles que não o são. O conhecimento sócio-antropológico é, portanto, estratégico para compreensão da distribuição e difusão de diferentes epidemias em determinado espaço ...
De 2 a 4 de setembro deste ano, o Recife (PE) vai receber a 1ª Conferência Regional sobre Determinantes Sociais da Saúde (1ª CRDSS), que tem como foco a região Nordeste. Como desdobramento da Conferência Mundial sobre DSS, que aconteceu no Rio de Janeiro em outubro de 2011, e na qual o Brasil teve forte protagonismo, o encontro deve reunir 400 convidados, entre representantes do poder público, da comunidade acadêmica e da sociedade civil, para debater e articular estratégias com o objetivo de superar as desigualdades e seus impactos na saúde pública. No entanto, o público poderá conferir todas as discussões da 1ª CRDSS através do Portal DSS Nordeste hospedado na plataforma do portal DSS Brasil (www.dssbr.org), onde haverá transmissão do evento em tempo real.. SERVIÇO. O quê: 1ª Conferência Regional sobre Determinantes Sociais da Saúde (1ª CRDSS) do Nordeste. Quando: 2 a 4 de setembro de 2013. Onde: Mar Hotel, no Recife (PE). Credenciamento para jornalistas: ...
O Fórum das Organizações Sociais de Patu realizou na última sexta feira (28/02/2014) reunião mensal com a participação de presidentes e representantes de associações rurais das seguintes comunidades: Carnaúba, Rajada, Várzea da Jurema, Serra do Lima, Oiticica, Saco, Logradouro, Paulista, Gameleira e Colônia de Pescadores. Os principais assuntos debatidos na reunião foram: P1Mc, programa de construção de cisternas que está fazendo o cadastro para quem ainda não foi beneficiado com a cisterna de 16.000 mil litros; Programa RN Sustentável que terá o seu lançamento neste dia 13 de março na cidade de Apodi onde uma comitiva do município de Patu estará prestigiando o lançamento deste programa, onde o governo do estado está prometendo investir em diversos projetos, incluindo o setor da agricultura familiar. A reunião do Fórum das Organizações Sociais de Patu foi presidida pelo seu coordenador prof. Aluísio Dutra de Oliveira. ...
Ciências Sociais Unisinos é uma publicação quadrimestral da Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos e dedica-se a publicar artigos inéditos que contribuam para a reflexão e o estudo interdisciplinar das Ciências Sociais.
http://www.conlab.ufba.br/ XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais Local: Universidade Federal da Bahia - PAF I e II Campus de Ondina. Período: 07 a 10 de Agosto de 2011 Público alvo: Estudantes de graduação, pós-graduação, pesquisadores, docentes e profissionais. Endereço para contato: [email protected] XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais
O IESP-UERJ convida todas e todos para o Seminário DADOS - Revista de Ciências Sociais 50 anos (1966-2016), que acontece na próxima sexta-feira, em nosso auditório. O evento é gratuito e aberto ao público. Não é necessário se inscrever. Outras informações http://www.iesp.uerj.br
O pior inimigo dos desempregados são as Redes Sociais? O pior inimigo da produtividade são as Redes Sociais. O pior inimigo dos casamentos e dos relacionamentos são as Redes Sociais. As Redes Sociais podem ser o pior inimigo de muitas coisas, o pior inimigo de muitos e muitas. Mas hoje, ano e meio depois de o desemprego ter regressado à minha vida e com cara de querer ficar, descobri, e descobri algo tardiamente, que as Redes Sociais são-me afinal um oásis de socialização, uma plataforma gratificante para novas formas de amizade manifestada, um espaço transformador para a comunhão de causas e para a mais esplendorosa criatividade. Quando não há emprego, quando o emprego e a procura de emprego redundam numa enxurrada de derrotas sucessivas, de muros altos e barreiras impossíveis de transpor, ainda bem que temos nas Redes Sociais o escape perfeito, a válvula animicamente remediadora. Em face do labirinto inextricável do desemprego, da destruição gradual da auto-estima pela ...
As inscrições para o maior evento de Finanças Sociais do Brasil estão abertas! Garanta sua vaga pelo site oficial do Fórum de Finanças Sociais.
Projetos Sociais em Maceió com descontos exclusivos no Groupon! As melhores ofertas de Projetos Sociais a partir de você encontra aqui!
Projetos Sociais em Vitória com descontos exclusivos no Groupon! As melhores ofertas de Projetos Sociais a partir de R$ 5 você encontra aqui!
Esta pesquisa é parte do projeto "Educação e acesso ao conhecimento no Brasil: catalisando as comunidades e projetos Wikimedia por meio da colaboração ativa e autônoma e do compartilhamento", realizado pela Ação Educativa e apoiado pela Wikimedia Foundation por meio de seu sistema de grants. Ela tem por objetivo identificar os principais atores do campo dos REA, assim como oportunidades e obstáculos para o uso e a apropriação de recursos educacionais abertos em língua portuguesa no Brasil pelas comunidades Wikimedia e educacional. A pesquisa acontecerá em duas etapas: a primeira apresentará os principais atores do campo no Brasil - suas visões, controvérsias e disputas -, produção acadêmica sobre o tema e os mapeamentos de REA já realizados. A segunda fase contemplará a atualização dos bancos de dados de mapeamentos já existentes com os possíveis novos projetos encontrados. Ela também inclui uma análise de aplicabilidade e adaptabilidade do material de acordo com ...
O presente texto pretende ser um contributo para o estudo da apropriação, circulação e actualidade crítica das ideias e posicionamentos contra a guerra, tomando a Guerra Colonial portuguesa como vector central e dialogando criticamente com outros elementos de um dossiê temático, incluindo transcrição de documentos da época e de testemunhos inéditos. Este dossiê parte de um encontro temático que desde Junho de 2015 tem procedido à recolha de testemunhos de cidadãos comuns cujo percurso biográf...
Depois de receber autorização para falar, um aluno, no turno 2, conta a sua experiência de leitura sobre o código Morse. Ele apresenta formalmente o texto destacando, em primeiro lugar, o título do artigo lido como uma estratégia que envolve a compreensão de como se deve anunciar um texto informativo e iniciar a apresentação na sala de aula. Em seguida, ele se concentra na explicação do que seria o código Morse e na história da invenção dos códigos. O dizer: que eu lembro, permite indiciar uma percepção em torno do nível de informatividade do texto, especialmente em relação à falta, à informação ausente - um fator que se concretiza, de modo mais claro, para a criança, durante o processo de apropriação do texto. O aluno tem consciência que outras informações existem no texto e não são ditas por ele.. Nessa exposição, percebe-se alto grau de coerência e coesão do discurso oral. A compreensão e a organização desse discurso não deixam a desejar com relação ...
Gustavo Mendes Ferreira*. Seguindo a estratégia da divisão para artificialmente criar uma luta de classes, os paladinos da justiça social desenvolveram no alto de suas torres de marfim acadêmicas mais um termo para "problematizar": a apropriação cultural. Mais uma vez somos expostos a um termo, em seu estágio embrionário ainda, como sempre fazem para testar a aceitação da sociedade e em seguida ser tomado como verdade e espalhado por todos aqueles programas de imparcialidade duvidosa da TV e por todos os especialistas da mídia. A definição do termo segundo seus propagadores é "a adoção indevida de elementos específicos de uma determinada cultura por membros pertencentes a outra". Basicamente significa extrair elementos de uma cultura, inseri-los em outra, algo corriqueiro num mundo globalizado e extremamente difícil de ser fiscalizado visto o acúmulo de milênios de interação entre homens. O interessante aqui é observar o ardil colocado na definição do termo. Quem seria ...
Tahuane Cordeiro usava um turbante na cabeça e estava em um transporte público quando foi abordada por uma ativistona negra, que se aproximou e deu-lhe um esporro em tom de reprovação. A ativistona disse que ela não deveria usar turbante, pois ela era branca e turbante é uma expressão da cultura negra, configurando apropriação cultural. Tahuane tirou o turbante e revelou uma cabeça careca. Explicou que estava com câncer, mais precisamente, leucemia mielóide aguda, razão pela qual usava um turbante para proteger sua cabeça e também por fazê-la se sentir melhor consigo mesma. O que um ser humano normal faria? Isso mesmo, enfiaria a cabeça no próprio cu de tanta vergonha, se desculparia e sairia de fininho. Mas, não dá para contar que ativista tenha bom senso.. Tanto a ativistona como pessoas em redes sociais argumentaram que, mesmo com câncer, ela não poderia usar turbante, por ser branca. E aqui, me permito citar uma das respostas (apenas uma, não quero que vocês vomitem), ...
Tahuane Cordeiro usava um turbante na cabeça e estava em um transporte público quando foi abordada por uma ativistona negra, que se aproximou e deu-lhe um esporro em tom de reprovação. A ativistona disse que ela não deveria usar turbante, pois ela era branca e turbante é uma expressão da cultura negra, configurando apropriação cultural. Tahuane tirou o turbante e revelou uma cabeça careca. Explicou que estava com câncer, mais precisamente, leucemia mielóide aguda, razão pela qual usava um turbante para proteger sua cabeça e também por fazê-la se sentir melhor consigo mesma. O que um ser humano normal faria? Isso mesmo, enfiaria a cabeça no próprio cu de tanta vergonha, se desculparia e sairia de fininho. Mas, não dá para contar que ativista tenha bom senso.. Tanto a ativistona como pessoas em redes sociais argumentaram que, mesmo com câncer, ela não poderia usar turbante, por ser branca. E aqui, me permito citar uma das respostas (apenas uma, não quero que vocês vomitem), ...
USO E APROPRIAÇÃO DE TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICS) COMO ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DE EMPREENDIMENTOS FAMILIARES RURAIS NO OESTE DO PARANÁ
Estudo realizado pelo Professor Estéfani Martins sobre Apropriação cultural com o objetivo de auxiliar a construção de redações em provas como a do Enem e de vestibulares em geral.
Apropriação Cultural é um assunto polêmico e alvo de uma avalanche de críticas, como se fosse algo absurdo, mas poucos conhecem de fato o seu conceito.
Devido a polêmica da menina branca utilizando um turbante no metrô, o tema apropriação cultural voltou com força total. Vamos destrinchar esse assunto sobre a apropriação cultural.
A world in which one in seven people actively use Facebook, and more than 340 million tweets are being posted everyday is not the future of science communication any more. It is todays reality. Scientists and social scientists must explore outcomes of online interactions about science in much greater detail. This work will have to be based on rigorous empirical social science rather than guesswork and anecdotal evidence about how to communicate complex and sometimes controversial science in these new information environments. Without applied research on how to best communicate science online, we risk creating a future where the dynamics of online communication systems have a stronger impact on public views about science than the specific research that we as scientists are trying to communicate. ...
Do Portal N10 A atividade humana alterou o ecossistema de uma forma tão drástica que uma equipe internacional de cientistas concluiu que estamos entrando na era geológica do Antropoceno, a
O impacto humano sobre a química e o clima da Terra abreviou a época geológica de 11.700 anos conhecida como Holoceno e apressou a entrada numa nova era, o Antropoceno, anunciou esta segunda-feira um grupo de cientistas.
JOSÉ WELLINGTON BARRETO é patuense de nascimento e mossoroense por adoção. É Formado em ciências jurídicas e sociais pela UERN e exerce o ofício da advocacia há mais de 30 anos. É também geógrafo e cientista social. Leciona geografia, sociologia, antropologia, filosofia, história, economia e direito. É Sócio fundador e foi presidente por duas vezes da Academia Maçônica de Letras do Rio Grande do Norte- AMLERN. É sócio fundador e atual presidente da Academia de Ciências Jurídicas e Sociais de Mossoró - ACJUS - e foi recentemente eleito para uma das cadeiras da Academia Mossoroense de Letras - AMOL. É sócio correspondente da Academia de Letras e Artes de Martins- ALAM - e membro titular da Academia Patuense de Letras e Artes- APLA. É sócio correspondente da Academia Cearense de Direito - ACED. É jornalista, radialista (atuou nas Rádios: Difusora, Tapuio, Libertadora e FM 93). É escritor e já publicou diversos trabalhos. Foi vereador em Mossoró e Secretário ...
Fonte: http://movimentossociais-educacao.blogspot.com.br/2013/12/ciencia-social-ou-sociologia.html. Ciência Social ou Sociologia?. O pensamento neoliberal vem causando muita confusão no meio das Ciências Sociais, que são uma área de conhecimento e não uma profissão. A profissão regulamentada, fruto da luta, é a de Sociólogo. Não existe a profissão de cientista social. Nosso compromisso é com a luta pela ampliação do mercado de trabalho do Sociólogo. Por trás dessa discussão, existe, por um lado, uma visão nostálgica de alguns acadêmicos que querem o retorno a uma formação que não existe mais, pois, toda ciência caminha, em razão do desenvolvimento da pesquisa, para a especialização. Uma formação acadêmica generalista na graduação não tem mais lugar nos dias de hoje. Seria como propor, por exemplo, o fim das graduações em Física, Química e Biologia e o retorno dos cursos de Ciências da Natureza, como era no passado. Por outro lado, existem aqueles que ...
Tema para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2010. CASTEL GANDOLFO, terça-feira, 29 de setembro de 2009 (ZENIT.org).- "O sacerdote e a pastoral no mundo digital: os novos meios a serviço da Palavra" é o tema escolhido por Bento XVI para o Dia Mundial das Comunicações Sociais de 2010.. A Mensagem para o 44º Dia Mundial das Comunicações Sociais se dirige especialmente aos sacerdotes, neste Ano Sacerdotal e após a celebração da 12ª Assembleia Geral Ordinária do Sínodo dos Bispos.. O pontífice os convida a "considerar os novos meios como um poderoso recurso para seu ministério a serviço da Palavra e quer dirigir uma palavra de alento para enfrentar os desafios derivados da nova cultura digital".. Assim indica um comunicado do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais que anuncia o tema do próximo Dia Mundial das Comunicações Sociais, divulgado pela Sala de Imprensa da Santa Sé hoje, festa dos arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael.. "Se os novos meios forem conhecidos ...
Artigo sobre a era geológica chamada de Antropoceno, quais são as consequências das ações do Homem no planeta Terra, entre outras informações.
Wing diz que os seres humanos mudaram a Terra o suficiente para criar um sinais estratigráficos e geoquímicos distintos. "Eu não acho que haja qualquer dúvida sobre isso", diz ele. "Não é apenas um sinal distinto e visível, ele irá persistir por um longo período geológico de tempo, por isso vai poder ser reconhecido nos próximos milhares ou milhões de anos no futuro.Curiosamente, ao contrário da noção de mudança climática para a qual foi estabelecida um consenso científico muito antes de aceitação pública tornar-se generalizada, os membros do público em geral parecem estar mais dispostos a aceitar a ideia que estamos vivemos em uma nova era (Antropoceno) do que alguns cientistas ...
Tragédias: mar sobe 1 metro, arrasa Portugal, sede para todos por falta de água (espero que não falte o néctar chamado Ermelinda) , o turismo vai acabar, árvores viradas a sul em agonia, Portugal absorbe carbono (bem, já não é mau), temos que plantar árvores (aí umas cinco ou seis para salvar tudo), espera vamos aos Açores: Açores em perigo e Holanda pior, chiça a maior parte das população vive junto ao mar, desligar rádio/televisão/luz salva, comer carne de vaca alto aí (só galinhas). Espera agora chegam as Ciências Sociais, consumo ... mas o consumo, gerações novas porreiras as antiga enfim, cientistas independentes e o filme é um bom exemplo diz a cientista social, olha agora vem um aluno do Bangladesh à colação, falta de solidariedade entre os povos, refugiados do clima atormentam, mais impostos sobre os combustíveis pode resolver, Moçambique/Angola/CaboVerde/S. Tomé a salvo do aquecimento pela tecnologia e empresas portuguesas ...
Este estudo foi desenvolvido para entender o processo saúde-doença de um grupo de trabalhadores rurais do distrito de Arroio do Só, em Santa Maria (RS, Brasil). A base conceitual do estudo é a Teoria das Representações Sociais. A referida teoria atribui valor às crenças, ao significado construído socialmente, à cultura e ás normas que influenciam não só o pensamento, mas também o comportamento das pessoas. É importante considerar o contexto social, econômico, político e cultural da sociedade em que as pessoas vivem e trabalham e como esse contexto afeta as representações sociais dos indivíduos. A metodologia Q foi utilizada para suscitar (por técnicas qualitativas) e analisar (por técnicas quantitativas) as informações. A referida metodologia apresenta como objetivo revelar o mundo interior das pessoas, este considerado um sistema complexo composto de valores, crenças e pensamentos. Nesse sentido, Q é uma abordagem apropriada para estudar as representações sociais. A ...
A Ensaios é voltada para a publicação de artigos, resenhas traduções, ensaios, poemas, entrevistas e outras expressões científicas, artísticas e da mídia de graduandos do Curso de Ciências Sociais da Universidade Federal Fluminense, incluindo também a produção de graduandos de outros Cursos de Ciências Sociais e de outras áreas das Ciências Humanas da UFF e de outras universidades brasileiras; seu caráter interdisciplinar corresponde à crescente presença das Ciências Sociais na formação de estudantes de outras áreas das Ciências Humanas e das Artes, e aos próprios interesses dos estudantes de Ciências Sociais na produção acadêmica de outras áreas ...
Na terça-feira, 18 de julho, os professores Ivan da Costa Marques (UFRJ) e Luciano Mendes de Faria Filho (UFMG) reuniram-se em mesa-redonda coordenada pelo professor Carlos Henrique de Carvalho (UFU) para discutir o tema "Diplomacia acadêmico-científico brasileira e suas relações com as ciências humanas e sociais aplicadas".. O professor Luciano Mendes destacou a importância da temática na discussão sobre a internacionalização das pesquisas em ciências humanas, sociais e sociais aplicadas (CHSSA). O professor frisou a importância de se considerar o MERCOSUL como um bloco com inúmeras possibilidades de trocas e cooperações científicas e culturais, não apenas como um bloco econômico, como costuma ser visto. O professor Luciano falou ainda sobre o "déficit" de jovens entre 18 e 24 anos que estão no ensino superior no Brasil, que coloca nosso país numa das piores posições da América Latina - sendo que, segundo o professor, só estão piores que o Brasil países como Haiti, ...
Os cientistas sociais são um produto histórico da divisão social de trabalho, herdeiros dos intelectuais clássicos, retirados das funções básicas da produção física imediata. Nasceram da organização universitária especialmente desenvolvida a partir do século XIX. A sua função consiste em pensar o social e em produzir conhecimento organizado segundo regras academicamente estabelecidas. O ideal é o alcance de verdades de alguma maneira empiricamente validáveis e radicalmente distintas do saber revelado do tipo religioso, da dedução racional do tipo filosófico e das diversas formas de saber simbólico. Pouco a pouco, os cientistas constituíram-se em grupos separados por fronteiras disciplinares, mas todos comungando na profissão de um saber afastado do saber comum das comunidades e operando em estabelecimentos especiais. Esse saber especial exercita-se nas salas de aula, nos seminários, nos congressos e nos livros. Mas é necessário passar por ritos iniciáticos. O ...