Composto incolor formado nos intestinos através da redução da bilirrubina. Parte é excretada nas fezes, onde é oxidada em urobilina. Outra parte é reabsorvida e reexcretada na bile como bilirrubina. Às vezes, é reexcretada na urina, onde pode ser oxidada mais tarde em urobilina.
Afecção em que ocorre a remoção de ácidos ou adição de bases aos líquidos corporais.
Protótipo dos uricosúricos. Inibe a excreção renal de ânions orgânicos e diminui a reabsorção tubular de urato. O Probenecid também tem sido utilizado para tratar pacientes com prejuízo renal e como fármaco auxiliar na terapia antibacteriana, devido a sua capacidade em diminuir a excreção tubular renal de outras drogas.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Propriedade de objetos que é percebida visualmente criada pela absorção ou reflexão de comprimentos de onda específicos da luz.
Pigmento biliar, que é um produto de degradação da HEME.
Oligoelemento com símbolo atômico Ni, número atômico 28 e massa atômica 58,69. É um cofator da enzima UREASE.

Urobilinogênio é um pigmento amarelo-castanho derivado da bilirrubina, um resíduo do metabolismo dos glóbulos vermelhos. É produzido no fígado e excretado pelos rins através da urina. A presença de urobilinogênio na urina pode indicar doenças hepáticas ou biliares, mas também pode ser encontrada em pessoas saudáveis em pequenas quantidades. Em condições normais, a maior parte do urobilinogênio é convertido em estercobilina nos intestinos e excretado nas fezes, dando-lhes a sua cor característica.

Alcalose é um transtorno metabólico caracterizado por níveis excessivamente altos de bicarbonato no sangue e um pH sanguíneo superior a 7,45. Normalmente, o pH sanguíneo varia entre 7,35 e 7,45. A alcalose pode ser causada por vários fatores, incluindo excesso de respiração (hiperventilação), uso de diuréticos ou laxantes em excesso, vômitos frequentes ou ingestão de grandes quantidades de bicarbonato de sódio.

Existem dois tipos principais de alcalose: a alcalose respiratória e a alcalose metabólica. A alcalose respiratória ocorre quando os pulmões retêm muito dióxido de carbono, resultando em um aumento dos níveis de bicarbonato no sangue. Isso pode ser causado por doenças pulmonares ou neurológicas que afetam a respiração.

Por outro lado, a alcalose metabólica ocorre quando o corpo recebe excesso de bicarbonato ou perde muito ácido. Isso pode ser causado por doenças renais, uso excessivo de laxantes ou diuréticos, ou ingestão excessiva de antiácidos.

Os sintomas da alcalose podem incluir confusão, tremores, espumas na boca, náuseas, vômitos, fraqueza muscular e ritmo cardíaco irregular. Em casos graves, a alcalose pode levar a convulsões, coma ou parada cardíaca. O tratamento da alcalose depende da causa subjacente do transtorno e pode incluir mudanças na dieta, terapia de reidratação, medicação para regular o pH sanguíneo ou ventilação mecânica para ajudar a regular a respiração.

Probenecid é um fármaco que pertence à classe dos uricosúricos e está indicado no tratamento da gota e hiperuricemia. Ele atua reduzindo a reabsorção tubular de ácido úrico no rim, aumentando assim sua excreção urinária. Além disso, probenecid também pode ser usado em conjunto com antibióticos, como a penicilina e a tetraciclina, para aumentar sua concentração no sangue, uma vez que reduz a sua excreção renal.

Os efeitos adversos mais comuns de probenecid incluem dor de cabeça, náusea, vômito, diarréia, erupções cutâneas e prurido. Em casos raros, ele pode causar problemas renais, hepáticos ou hematológicos. É importante que o probenecid seja usado com cuidado em pessoas com doenças renais ou hepáticas pré-existentes, e que seu uso seja evitado durante a gravidez e lactação, a menos que os benefícios superem os riscos potenciais.

Antes de iniciar o tratamento com probenecid, é importante informar o médico sobre quaisquer outros medicamentos que estejam sendo usados, pois ele pode interagir com vários fármacos e alterar sua eficácia ou aumentar a possibilidade de efeitos adversos.

'Enciclopedias as a Subject' não é uma definição médica em si, mas sim um tema ou assunto relacionado ao campo das enciclopédias e referências gerais. No entanto, em um sentido mais amplo, podemos dizer que esta área se concentra no estudo e catalogação de conhecimento geral contido em diferentes enciclopédias, cobrindo uma variedade de tópicos, incluindo ciências médicas e saúde.

Uma definição médica relevante para este assunto seria 'Medical Encyclopedias', que se referem a enciclopédias especializadas no campo da medicina e saúde. Essas obras de referência contêm artigos detalhados sobre diferentes aspectos da medicina, como doenças, procedimentos diagnósticos, tratamentos, termos médicos, anatomia humana, história da medicina, e biografias de profissionais médicos importantes. Algumas enciclopédias médicas são direcionadas a um público especializado, como médicos e estudantes de medicina, enquanto outras são destinadas ao grande público leigo interessado em conhecimentos sobre saúde e cuidados médicos.

Exemplos notáveis de enciclopédias médicas incluem a 'Encyclopedia of Medical Devices and Instrumentation', 'The Merck Manual of Diagnosis and Therapy', ' tabulae anatomicae' de Vesalius, e a 'Gray's Anatomy'. Essas obras desempenharam um papel importante no avanço do conhecimento médico, fornecendo uma base sólida para o estudo e prática da medicina.

Em termos médicos, "cor" geralmente se refere à tonalidade ou coloração natural da pele, olhos, cabelo e outros tecidos do corpo. A cor é determinada pelas propriedades de absorção e reflexão da luz por substâncias presentes nesses tecidos, especialmente os pigmentos. Por exemplo, a melanina é o principal pigmento responsável pela determinação da cor da pele humana.

Além disso, em um contexto clínico, a observação e documentação da cor podem ser importantes para a avaliação de vários sinais e sintomas de doenças ou condições médicas. Por exemplo, a coloração pálida ou amarelada da pele pode indicar anemia ou problemas hepáticos, respectivamente. Da mesma forma, a cor das mucosas, como as encontradas na boca e nas membranas mucosas dos olhos, pode fornecer informações importantes sobre a oxigenação do sangue e outras condições de saúde.

Bilirrubina é um pigmento amarelo-alaranjado que é produzido no fígado quando a hemoglobina, uma proteína presente nos glóbulos vermelhos, é quebrada down. A bilirrubina é um subproduto do processamento normal dos glóbulos vermelhos velhos e desgastados.

Existem dois tipos principais de bilirrubina: indirecta (não conjugada) e directa (conjugada). A bilirrubina indirecta é a forma não water-solúvel que circula no sangue e é transportada para o fígado, onde é convertida em bilirrubina directa, a forma water-solúvel. A bilirrubina directa é excretada na bile e eliminada do corpo através das fezes.

Altos níveis de bilirrubina no sangue podem levar à icterícia, uma condição que causa a pele e os olhos a ficarem amarelos. Icterícia é geralmente um sinal de problemas hepáticos ou do trato biliar, como hepatite, obstrução da vesícula biliar ou do canal biliar, ou anemia hemolítica grave.

Em resumo, a bilirrubina é um pigmento amarelo-alaranjado produzido no fígado durante o processamento normal dos glóbulos vermelhos velhos e desgastados. É geralmente inofensivo em níveis normais, mas altos níveis podem causar icterícia e podem ser um sinal de problemas hepáticos ou do trato biliar.

O níquel é um metal pesado, de cor branca e moderadamente resistente à corrosão. Ele é encontrado naturalmente na terra e em alguns alimentos. Em termos médicos, o contato com níquel pode causar reações alérgicas em algumas pessoas, especialmente aquelas que sofrem de dermatite de contato. A exposição ao níquel também pode ser prejudicial se ingerido ou inalado em grandes quantidades, podendo levar a problemas respiratórios, danos hepáticos e renais. No entanto, a exposição diária típica à maioria das pessoas é considerada segura.

Uma parte do urobilinogênio é reabsorvida, levada a circulação e excretada pelo rim. Lá o urobilinogênio é convertido a ... "ciclo enterohepático do urobilinogênio normal". O urobilinogênio remanescente no intestino (estercobilinogênio) é oxidado a ... Ausência de urobilinogênio na urina pode ser resultado de icterícia completa obstrutiva ou de tratamentos com antibióticos de ... Em doenças hepáticas (como a hepatite) o ciclo enterohepático do urobilinogênio é inibido, o que diminui os níveis intestinais ...
Aumento de urobilinogênio em sangue. Ambos casos podem-se diferenciar da colúria sem analise laboratorial pela cor da espuma, ...
O urobilinogênio, o qual que em quantidade elevada deve ser confirmado por meio de reagentes químicos; pode indicar hepatopatia ...
No entanto, há diminuição da excreção de urobilinogênio fecal devido à redução significativa da conjugação da bilirrubina. Além ...
No intestino grosso a bilirrubina será convertida em urobilinogênio, através da redução feita pelas bactérias, parte será ...
Urobilinogênio → Urobilina → Estercobilina Causas possíveis de acolia incluem: Hepatite alcoólica Cirrose biliar Medicamentos ...
Uma parte do urobilinogênio é reabsorvida, levada a circulação e excretada pelo rim. Lá o urobilinogênio é convertido a ... "ciclo enterohepático do urobilinogênio normal". O urobilinogênio remanescente no intestino (estercobilinogênio) é oxidado a ... Ausência de urobilinogênio na urina pode ser resultado de icterícia completa obstrutiva ou de tratamentos com antibióticos de ... Em doenças hepáticas (como a hepatite) o ciclo enterohepático do urobilinogênio é inibido, o que diminui os níveis intestinais ...
Você está em: Início 1 Sem categoria 2 Urobilinogênio na urina: o que pode ser e o que fazer - Tua Saúde 3 Sem categoria 29/08/ ... Urobilinogênio na urina: o que pode ser e o que fazer - Tua Saúde. ... O urobilinogênio é um produto da degradação da bilirrubina pelas bactérias presentes no intestino, que é levado para o sangue e ... A presença de urobilinogênio é considerada normal quando encontra-se entre 0,1 e 1,0 mg/ dL. Quando os valores estão acima, ...
Exames de urina: valores normais - Etiologia, patofisiologia, sintomas, sinais, diagnóstico e prognóstico nos Manuais MSD - Versão para Profissionais de Saúde.
Alterações de exames laboratoriais: a piridoxina pode provocar uma reação falsa positiva no urobilinogênio utilizando reativo ...
... urobilinogênio, hemácias, leucócitos, nitrito e corpos cetônicos. ...
Urobilinogênio - Pesquisa. *Urocultura Com Antibiograma. *Uroporfirinas - Pesquisa - U. *V.d.r.l. Quantitativo - S ...
Descubra tudo sobre o urobilinogênio na urina: o que é e por que 0.2 é importante!. ...
A bilirrubina é transformada em urobilinogênio, que é posteriormente convertido em estercobilina pelas bactérias intestinais. ...
... sendo metabolizada em urobilinogênio e urobilina, conferindo a cor usual das fezes. ...
... urobilinogênio, hemácias, leucócitos, nitrito e corpos cetônicos. A última parte do exame, que é o sedimento urinário, avalia a ...
... urobilinogênio (interferência da cor com reagente de Ehrlich) e urinálise (testes espectrofotométricos ou baseados em coloração ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordado use Urocordados ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordado use Urocordados ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
A bilirrubina e o urobilinogênio, apesar de padronizados em muitos testes de tiras reagentes, não têm mais significado na ...
Urobilinogênio - Pesquisa. *Urocultura Com Antibiograma. *Uroporfirinas - Pesquisa - U. *V.d.r.l. Quantitativo - S ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
... úrico pelo método ou nas determinações de urobilinogênio (a ausência de uribilinogênio na urina pode indicar amarelamento da ...
Urobilinogênio [D03.383.129.578.840.249.852] Urobilinogênio * Clorofila [D03.383.129.578.840.374] Clorofila * Corrinoides [ ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordados Urocortina use ...
Urobilinogênio Urocanase use Urocanato Hidratase Urocanato Hidratase Urochordata use Urocordados Urocordado use Urocordados ...
  • Ausência de urobilinogênio na urina pode ser resultado de icterícia completa obstrutiva ou de tratamentos com antibióticos de amplo espectro, que destroem a flora bacteriana intestinal, além de uma falha na produção de bilirrubina ou obstrução de sua passagem. (wikipedia.org)
  • Baixa concentração de urobilinogênio pode ser resultado de icterícia enzimática congênita (síndromes hiperbilirrubínicas) ou de tratamento com drogas que acidificam a urina, como ácido ascórbico ou cloreto de amônio. (wikipedia.org)
  • O urobilinogênio pode ser encontrado naturalmente na urina, sem que tenha qualquer significado clínico. (vivacomvitalidade.com)
  • Em algumas situações, o corpo pode produzir anticorpos que reagem contra as hemácias, resultando na sua destruição e, consequentemente, maior produção de bilirrubina, cujo valor aumentado pode ser percebido através de análises do sangue, além de também ser notado aumento da quantidade de urobilinogênio na urina. (vivacomvitalidade.com)
  • Lá o urobilinogênio é convertido a urobilina, substância presente na urina, parcialmente responsável por sua cor amarelada (o principal pigmento da urina é o urocromo). (wikipedia.org)
  • Com uma limitada quantidade de urobilinogênio disponível para reabsorção e excreção, a quantidade de urobilina encontrada na urina é baixa, tão como a de estercobilina nas fezes. (wikipedia.org)
  • No entanto, quando há grande quantidade de bilirrubina produzida, acontece um aumento na concentração de urobilinogênio no intestino e, consequentemente, na urina. (vivacomvitalidade.com)
  • Assim, é importante que o médico seja consultado caso seja verificado aumento do urobilinogênio na urina para que seja feita uma investigação da possível causa e, assim, seja iniciado o tratamento mais adequado. (vivacomvitalidade.com)
  • Algumas doenças como cirrose, hepatite ou câncer de fígado podem aumentar a quantidade de bilirrubina e, consequentemente, urobilinogênio na urina. (vivacomvitalidade.com)
  • Dessa forma, quando é verificada a presença de urobilinogênio na urina, é importante que seja observada se há alguma outra alteração no exame de urina, bem como o resultado de outros exames de sangue, como hemograma, TGO, TGO e GGT, no caso de problemas no fígado. (vivacomvitalidade.com)
  • Algumas alterações nas vias biliares, como colestase ou colangite, podem levar à presença de urobilinogênio na urina, seja por obstrução ou inflamação dessas vias, fazendo com que a quantidade de bilirrubina e enzimas do fígado aumente. (vivacomvitalidade.com)
  • Caso sejam observadas quantidades significativas de urobilinogênio na urina, é importante que o médico seja consultado para que seja identificada a causa do aumento da quantidade de urobilinogênio na urina e, assim, seja possível iniciar o tratamento mais adequado. (vivacomvitalidade.com)
  • Descubra tudo sobre o urobilinogênio na urina: o que é e por que 0.2 é importante! (pixmemories.pt)
  • Urobilinogênio é o produto final do trabalho das bactérias intestinais sobre a bilirrubina. (wikipedia.org)
  • O urobilinogênio é um produto da degradação da bilirrubina pelas bactérias presentes no intestino, que é levado para o sangue e excretado pelo rim. (vivacomvitalidade.com)
  • O urobilinogênio remanescente no intestino (estercobilinogênio) é oxidado a estercobilina, substância de cor marrom que dá as fezes sua cor característica. (wikipedia.org)
  • Uma quantidade aumentada de bilirrubina formada na hemólise, leva a uma concentração aumentada de urobilinogênio no intestino. (wikipedia.org)
  • Numa obstrução biliar, uma baixa quantidade de bilirrubina conjugada chega ao intestino para a conversão a urobilinogênio. (wikipedia.org)
  • Em doenças hepáticas (como a hepatite) o ciclo enterohepático do urobilinogênio é inibido, o que diminui os níveis intestinais de urobilinogênio e aumenta a concentração de bilirrubina conjugada no fígado, já que ela não conseguirá se converter em urobilinogênio pela não interação com a microbiota intestinal. (wikipedia.org)
  • A presença de urobilinogênio é considerada normal quando encontra-se entre 0,1 e 1,0 mg/ dL. (vivacomvitalidade.com)
  • Ausência de urobilinogênio na urina pode ser resultado de icterícia completa obstrutiva ou de tratamentos com antibióticos de amplo espectro, que destroem a flora bacteriana intestinal, além de uma falha na produção de bilirrubina ou obstrução de sua passagem. (wikipedia.org)
  • Também pode produzir resultados falso-positivos nas determinações da concentração de ácido úrico pelo método ou nas determinações de urobilinogênio (a ausência de uribilinogênio na urina pode indicar amarelamento da pele e alteração do funcionamento do fígado). (drconsulta.com)