Neoplasia derivada de células deslocadas (restos de células) das primordiais GLÂNDULAS SUPRARRENAIS, geralmente em pacientes com HIPERPLASIA SUPRARRENAL CONGÊNITA. Tumores de resto suprarrenal têm sido encontrados em testículos, FÍGADO e outros tecidos. São dependentes de ADRENOCORTICOTROPINA para crescimento e secreção de esteroide suprarrenal.
Grupo de transtornos hereditários das GLÂNDULAS SUPRARRENAIS, causados por defeitos enzimáticos durante a síntese de cortisol (HIDROCORTISONA) e/ou ALDOSTERONA, levando ao acúmulo dos precursores de ANDROGÊNIOS. Dependendo do desequilíbrio hormonal, a hiperplasia adrenal congênita pode ser classificada como perda de sal, hipertensiva, virilizante ou feminizante. Defeitos na ESTEROIDE 21-HIDROXILASE, ESTEROIDE 11-BETA-HIDROXILASE, ESTEROIDE 17-ALFA-HIDROXILASE, 3-beta-hidroxisteroide desidrogenase (3-HIDROXIESTEROIDE DESIDROGENASES), 3-OXO-5-ALFA-ESTEROIDE 4-DESIDROGENASE ou proteína regulatória esteroidogênica aguda, entre outros, são subjacentes a estas doenças.
Tumores ou câncer do TESTÍCULO. Tumores de células germinativas (GERMINOMA) do testículo constituem 95 por cento de todas as neoplasias testiculares.

Um tumor de resto suprarrenal, também conhecido como tumor de tecido adrenal ectópico ou tumor de restos fetais, é uma massa anormalmente growth em ou perto da glândula suprarrenal. É geralmente benigno (não canceroso), mas pode causar sintomas se crescer o suficiente para comprimir outros órgãos ou tecidos adjacentes.

Este tipo de tumor é resultado do tecido adrenal fetal que permanece no corpo após o nascimento e não se desenvolve completamente ou se involutiona como deveria. Em vez disso, ele pode persistir e crescer lentamente ao longo do tempo, levando ao desenvolvimento de um tumor.

Os sintomas associados a tumores de restos suprarrenais podem incluir dor abdominal, náuseas, vômitos, hipertensão arterial e, em casos raros, excesso de hormônios adrenais, como cortisol ou catecolaminas. O diagnóstico geralmente é feito por meio de exames de imagem, como tomografia computadorizada ou ressonância magnética, e pode ser confirmado por biópsia ou ressecção cirúrgica do tumor.

Embora a maioria dos tumores de restos suprarrenais seja benigna, é importante monitorá-los e tratá-los adequadamente para prevenir quaisquer complicações ou sintomas associados. O tratamento geralmente consiste em cirurgia para remover o tumor, seguida de um período de acompanhamento regular com exames de imagem para garantir que o tumor não volte a crescer.

A Hiperplasia Suprarrenal Congênita (HSC) é um grupo de condições genéticas caracterizadas pelo crescimento excessivo das glândulas suprarrenais devido a uma produção aumentada de hormônios esteroides. Essa condição geralmente é presente desde o nascimento ou se manifesta logo após o parto.

Existem dois tipos principais de HSC: a forma clássica e a forma não-clássica. A forma clássica geralmente causa sintomas mais graves e é dividida em duas subcategorias: a HSC simpático-adrenal (SWA) e a HSC desmopressina-sensível (SWDA).

A HSC SWA é causada por uma deficiência na enzima 21-hidroxilase, o que leva a um aumento na produção de andrógenos e uma diminuição na produção de cortisol e aldosterona. Isso pode resultar em sintomas como genitais masculinizados em meninas recém-nascidas, acne, excesso de pelos faciais e corporais, atraso no crescimento e desenvolvimento sexual precoce em crianças mais velhas.

A HSC SWDA é causada por uma deficiência na enzima 11-beta-hidroxilase, o que leva a um aumento na produção de desoxicortisol e uma diminuição na produção de cortisol. Isso pode resultar em sintomas semelhantes à forma SWA, mas geralmente são menos graves.

A forma não-clássica de HSC é causada por uma deficiência mais leve nas enzimas 21-hidroxilase ou 11-beta-hidroxilase e pode manifestar-se em qualquer idade, com sintomas menos graves, como acne, excesso de pelos faciais e corporais, atraso no crescimento e infertilidade.

O tratamento para HSC geralmente inclui medicamentos hormonais para regular os níveis de hormônios e substituir as deficiências hormonais. Em casos graves, pode ser necessária cirurgia para corrigir os genitais masculinizados em meninas recém-nascidas. A detecção precoce e o tratamento adequado podem ajudar a prevenir complicações e melhorar a qualidade de vida dos pacientes com HSC.

Neoplasia testicular refere-se a um crescimento anormal de células em um ou ambos os testículos, resultando em tumores. Existem dois tipos principais de neoplasias testiculares: seminomas e não-seminomas. Os seminomas geralmente crescem mais lentamente e são mais sensíveis ao tratamento com radiação, enquanto os não-seminomas tendem a crescer mais rapidamente e podem se espalhar para outras partes do corpo.

Os sintomas de neoplasias testiculares podem incluir um nódulo ou inchaço indolor no testículo, dor ou desconforto na virilha ou na parte inferior do abdômen, acumulação de fluidos no escroto e sensação geral de cansaço ou doença. O tratamento pode incluir cirurgia para remover o tumor, quimioterapia e radioterapia.

A causa exata das neoplasias testiculares ainda é desconhecida, mas alguns fatores de risco podem incluir história familiar de neoplasias testiculares, ter um testículo indesejado (criptorquidia), exposição a certos produtos químicos e ter antecedentes de outras neoplasias, como câncer de mama ou linfoma.

Embora a neoplasia testicular seja uma condição séria, ela geralmente responde bem ao tratamento se for detectada e tratada cedo. É importante que os homens consultem um médico imediatamente se notarem qualquer sinal ou sintoma suspeito de neoplasias testiculares.

Tumor de Resto Supra-Renal. Tumor de Resto Suprarrenal. C05 - Doenças Musculoesqueléticas. Artrite Reumatóide. Artrite ... Tumor Adenomatoide. Tumor Carcinóide. Tumor Carcinoide. Tumor Filóide. Tumor Filoide. Tumor Mucoepidermóide. Tumor ...
Tumor de Resto Supra-Renal. Tumor de Resto Suprarrenal. C05 - Doenças Musculoesqueléticas. Artrite Reumatóide. Artrite ... Tumor Adenomatoide. Tumor Carcinóide. Tumor Carcinoide. Tumor Filóide. Tumor Filoide. Tumor Mucoepidermóide. Tumor ...
Tumor de Resto Supra-Renal. Tumor de Resto Suprarrenal. C05 - Doenças Musculoesqueléticas. Artrite Reumatóide. Artrite ... Tumor Adenomatoide. Tumor Carcinóide. Tumor Carcinoide. Tumor Filóide. Tumor Filoide. Tumor Mucoepidermóide. Tumor ...

No FAQ disponível com os "tumor de resto suprarrenal"