Nitrosamina carcinogênica que pode ser formada a partir de conservantes em carnes durante a sua preparação ou durante o metabolismo hepático.
Classe de compostos que contêm um radical -NH2 e um -NO. Muitos membros deste grupo possuem propriedades carcinógenas e mutagênicas.
Produtos químicos industriais que se tornaram poluentes ambientais amplamente espalhados. Cada arocloro é um mistura de bifenilas policloradas (série 1200) ou terfenilas clorados (série 5400) ou uma combinação de ambos (série 4400).
Derivada da nitrosamina com propriedades alquilantes, carcinogênicas e mutagênicas. Causa lesão hepática grave e é hepatocarcinógena em roedores.
Alteração química de uma substância exógena por/ou em um sistema biológico. A alteração pode inativar o composto ou pode resultar na produção de um metabólito ativo de um composto precursor inativo. As alterações podem ser divididas em DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE I e DESINTOXICAÇÃO METABÓLICA FASE II.
Colocação de um grupo de hidroxila em um composto na posição onde não se encontrava antes. (Stedman, 25a ed)
F344, ou Ratos Endogâmicos de Inbred Strain F344, refere-se a uma linhagem genética homozigótica de rato albinos desenvolvida pela Universidade de Frieburg, amplamente utilizada em pesquisas biomédicas devido à sua consanguinidade e estabilidade genética.
Vesículas fechadas formadas por retículo endoplasmático fragmentado quando as células ou tecido do fígado são rompidos por homogeneização. Estas vesículas podem ser lisas ou rugosas.

N-Nitrosopirrolidina (NPYR) é um composto químico que pertence à classe dos nitrosaminas. É um potente agente cancerígeno conhecido e tem sido amplamente estudado em pesquisas laboratoriais. A N-Nitrosopirrolidina é formada a partir da reação de nitrosação de pirrolidina, um composto orgânico que ocorre naturalmente no corpo humano.

Embora a exposição à N-Nitrosopirrolidina em humanos seja geralmente baixa, ela pode ser encontrada em alguns alimentos processados, como carnes processadas e produtos de tabaco. A ingestão ou inalação de grandes quantidades de N-Nitrosopirrolidina pode causar danos ao DNA e aumentar o risco de câncer, especialmente no fígado e nos rins. No entanto, é importante notar que a maioria dos estudos sobre os efeitos da N-Nitrosopirrolidina foi realizada em animais de laboratório e seus efeitos em humanos ainda não são totalmente compreendidos.

Nitrosaminas são compostos químicos formados pela reação entre nitritos e aminas secundárias. Eles geralmente ocorrem em alimentos processados, especialmente aqueles que contêm produtos à base de carne, como presuntos, bacon e outros tipos de enchidos. Além disso, eles também podem ser formados durante a preparação de alimentos, particularmente quando os alimentos ricos em aminas secundárias são cozidos ou fritos em temperaturas elevadas.

A preocupação com as nitrosaminas é que elas têm sido associadas ao aumento do risco de câncer, especialmente no trato gastrointestinal. Isso ocorre porque as nitrosaminas podem ser metabolizadas em compostos que danificam o DNA, levando a mutações genéticas e, potencialmente, ao desenvolvimento de câncer.

Embora as nitrosaminas sejam uma preocupação legítima, é importante notar que a exposição dietética à maioria das pessoas é relativamente baixa e provavelmente não representa um risco significativo para a saúde. Além disso, a adição de vitamina C a alimentos processados pode ajudar a prevenir a formação de nitrosaminas. No entanto, é recomendável limitar a ingestão regular de alimentos processados e optar por uma dieta equilibrada e variada, rica em frutas, verduras e outros alimentos integrais.

Aroclor é uma marca registrada para um grupo de compostos organoclorados sintéticos, conhecidos como policlorobifenilos (PCBs). Eles foram amplamente utilizados em transformadores elétricos, condensadores e óleos dielétricos devido à sua estabilidade química e resistência ao calor. No entanto, os Aroclors/PCBs foram posteriormente proibidos em muitos países devido a preocupações com sua persistência no ambiente e seus efeitos adversos na saúde humana e animal.

Os Aroclors são misturas de diferentes congêneres de PCBs, cada um com um número específico de átomos de cloro ligados a um bifenil básico. Existem vários tipos de Aroclor, cada um com uma composição única de congêneres de PCBs e diferentes níveis de toxicidade.

A exposição aos Aroclors/PCBs pode ocorrer por ingestão de alimentos contaminados, inalação de partículas em suspensão no ar ou contato direto com a pele. Os efeitos na saúde humana podem incluir danos ao fígado, sistema imunológico e sistema nervoso central, além de aumentar o risco de desenvolver câncer.

Em resumo, Aroclor é uma marca registrada para um grupo de compostos organoclorados sintéticos, conhecidos como policlorobifenilos (PCBs), que foram amplamente utilizados em diversas aplicações industriais devido à sua estabilidade química e resistência ao calor. No entanto, devido a preocupações com sua persistência no ambiente e seus efeitos adversos na saúde humana e animal, eles foram posteriormente proibidos em muitos países. A exposição aos Aroclors/PCBs pode ocorrer por diversas vias e pode causar uma variedade de efeitos na saúde humana, incluindo danos ao fígado, sistema imunológico e sistema nervoso central, além de aumentar o risco de desenvolver câncer.

La dimetilnitrosamina (DMNA) é um composto orgânico classificado como uma amina nitrosa secundária. É considerada uma substância cancerígena e mutagênica, ou seja, pode causar câncer e alterações no DNA.

A DMNA é formada quando duas moléculas de dimetilamina reagem com nitrito em condições ácidas. Essa reação pode ocorrer em alguns alimentos processados, especialmente aqueles que contêm dimetilamina e nitritos como aditivos, como carnes processadas (presuntos, salames, etc.).

No organismo humano, a DMNA pode ser formada a partir da ingestão de alimentos contaminados com essas substâncias e também pelo metabolismo de certos medicamentos. A exposição à DMNA deve ser evitada ou minimizada, pois é associada ao risco de desenvolver câncer, especialmente no trato gastrointestinal e no fígado.

Biotransformação é um termo utilizado em medicina e biologia que se refere ao processo no qual uma substância ou droga é convertida em outra forma por meio da ação de sistemas enzimáticos presentes em organismos vivos, como nos seres humanos, animais e microorganismos. Essa transformação pode ocorrer na fase de absorção, distribuição, metabolismo ou excreção da droga no organismo (ADME).

O objetivo principal da biotransformação é tornar a substância mais solúvel em água e facilitar a sua eliminação do corpo. No entanto, em alguns casos, a biotransformação pode resultar na formação de metabólitos ativos ou tóxicos que podem ter efeitos adversos no organismo.

Existem dois tipos principais de biotransformação: fase I e fase II. A biotransformação de fase I é caracterizada pela adição, remoção ou rearranjo de grupos funcionais na molécula original, geralmente resultando em uma maior polaridade da substância. Já a biotransformação de fase II envolve a conjugação de uma molécula com outra, como um ácido glucurônico ou sulfúrico, aumentando ainda mais a sua polaridade e facilitando a excreção renal.

Em resumo, a biotransformação é um processo importante na farmacologia e toxicologia, pois pode afetar a eficácia, segurança e farmacocinética de uma droga ou substância no organismo.

Hidroxilação é um termo usado em química e bioquímica que se refere à adição de um grupo hidroxilo (-OH) a uma molécula. Em contextos bioquímicos, hidroxilação geralmente se refere à adição de um grupo hidroxilo a um composto orgânico, como um aminoácido ou lipídio, por meio de uma reação enzimática.

Por exemplo, na hidroxilação de próstaglandinas, uma enzima chamada prostaglandina H2 sintase adiciona um grupo hidroxilo a um carbono particular da molécula de próstaglandina H2, resultando em outros compostos com diferentes propriedades biológicas.

A hidroxilação desempenha um papel importante em muitas reações bioquímicas e é catalisada por uma variedade de enzimas especializadas, como monooxigenases e dioxigenases. A hidroxilação também pode ocorrer em processos abióticos, como a oxidação fotocatalítica e a biodegradação ambiental de compostos orgânicos.

A expressão "Ratos Endogâmicos F344" refere-se a uma linhagem específica de ratos usados frequentemente em pesquisas biomédicas. A letra "F" no nome indica que esta é uma linhagem feminina, enquanto o número "344" identifica a origem da cepa, que foi desenvolvida no National Institutes of Health (NIH) dos Estados Unidos.

Ratos endogâmicos são animais geneticamente uniformes, pois resultam de um processo de reprodução controlada entre parentes próximos ao longo de várias gerações. Isso leva a uma redução da diversidade genética e aumenta a probabilidade de que os indivíduos desta linhagem compartilhem os mesmos alelos (variantes genéticas) em seus cromossomos.

Os Ratos Endogâmicos F344 são conhecidos por sua longa expectativa de vida, baixa incidência de tumores espontâneos e estabilidade genética, o que os torna uma escolha popular para estudos biomédicos. Além disso, a uniformidade genética desta linhagem facilita a interpretação dos resultados experimentais, reduzindo a variabilidade entre indivíduos e permitindo assim um melhor entendimento dos efeitos de fatores ambientais ou tratamentos em estudo.

No entanto, é importante ressaltar que o uso excessivo de linhagens endogâmicas pode limitar a generalização dos resultados para populações mais diversificadas geneticamente. Portanto, é recomendável que os estudos também considerem outras linhagens ou espécies animais para validar e expandir os achados obtidos com Ratos Endogâmicos F344.

Microssomos hepáticos referem-se a um tipo específico de organelas celulares encontradas no retículo endoplasmático rugoso (RER) das células do fígado. Eles são responsáveis por metabolizar uma variedade de substâncias, incluindo drogas, toxinas e hormônios.

Existem dois tipos principais de microssomos hepáticos: o sistema do citocromo P450 e as UDP-glucuronosiltransferases (UGTs). O sistema do citocromo P450 é composto por enzimas que desintoxicam drogas e outras substâncias através da oxidação, redução ou hidrólise. As UGTs, por outro lado, adicionam grupos funcionais a moléculas, o que permite que elas sejam excretadas mais facilmente.

As células do fígado contêm uma grande quantidade de microssomos hepáticos devido à sua função como órgão central no metabolismo e na eliminação de substâncias tóxicas do corpo. A capacidade dos microssomos hepáticos em metabolizar drogas é particularmente importante, uma vez que eles podem alterar a farmacocinética das drogas, afetando sua biodisponibilidade, taxa de absorção, distribuição, metabolismo e excreção.

No entanto, é importante notar que o uso excessivo ou indevido de drogas pode levar a um sobrecarregamento dos microssomos hepáticos, resultando em danos ao fígado e outros órgãos. Portanto, é sempre recomendável consultar um profissional de saúde antes de tomar qualquer medicação ou suplemento dietético.

N-Nitrosopirrolidina [D03.383.773.630] N-Nitrosopirrolidina * Tartarato de Pentolínio [D03.383.773.700] Tartarato de Pentolínio ... trans)-Isômero de 3,4-dicloro-N-metil-N-(2-(1-pirrolidinil)-ciclo-hexil)-benzenoacetamida [D03.383.773.170] ... trans)-Isômero de 3,4-dicloro-N-metil-N-(2-(1-pirrolidinil)-ciclo-hexil)-benzenoacetamida ...
N-Nitrosopirrolidina n-Octanol use 1-Octanol N-Óxido de Mostarda Nitrogenada use Mecloretamina ... N omega-Nitro-L-arginina Metil Éster use NG-Nitroarginina Metil Éster ... Nicotinamida N-Metiltransferase Nicotinamida Nononucleotídeo Adenililtransferase use Nicotinamida-Nucleotídeo ... N omega-Nitro-L-Arginina use Nitroarginina ... N,N-dietil-m-toluamida use DEET N,N-dietil-meta-toluamida use ...
N-Nitrosopirrolidina - Conceito preferido Identificador do conceito. M0014402. Nota de escopo. Nitrosamina carcinogênica que ... N-nitrosopirrolidina. Nota de escopo:. Nitrosamina carcinógena que puede formarse a partir de conservantes en carnes durante su ... trans)-Isômero de 3,4-dicloro-N-metil-N-(2-(1-pirrolidinil)-ciclo-hexil)-benzenoacetamida [D03.383.773.170] ... trans)-Isômero de 3,4-dicloro-N-metil-N-(2-(1-pirrolidinil)-ciclo-hexil)-benzenoacetamida ...

No FAQ disponível com os "n nitrosopirrolidina"