Compostos com anel de 5 membros, sendo 4 carbonos e um oxigênio. São heterociclos aromáticos. A forma reduzida é o tetra-hidrofurano.
Compostos que contêm anel benzênico fusionado com um anel furânico.
Hidrocarbonetos clorados contendo heteroátomos e presentes como contaminantes de herbicidas. As dioxinas são carcinogênicas, teratogênicas e mutagênicas. Seu uso foi proibido pela FDA.
Formaldehyde is a colorless, strong-smelling chemical used in making building materials and many household products, and it's also a natural byproduct of plant and animal metabolism. (Fontes: ATSDR e NCI)
Reações orgânicas sintéticas que usam reações entre moléculas insaturadas para formar produtos cíclicos.
Modificação [estrutural] de um hidrocarboneto de cadeia aberta para [a forma de] anel fechado.
Grupo de compostos que são derivados do metoxibenzeno e que contém a fórmula geral R-C7H7O.
Compostos orgânicos contendo o grupo carbonil sob a forma -CHO.
Nitrofuranos são um grupo de antibióticos sintéticos, derivados do nitrofurano, amplamente usados no tratamento de infecções urinárias leves e não complicadas causadas por organismos sensíveis.
Amidinas substituídas com um grupo benzeno. Benzamidina e seus derivados são conhecidos como inibidores das peptidases.
Produtos industriais constituídos por uma mistura de isômeros e congêneres bifenil clorado. Esses compostos são altamente lipofílicos e têm a tendência de se acumularem em armazenamentos de gordura nos animais. Muitos destes compostos são considerados tóxicos e poluentes ambientais em potencial.
Derivados do benzeno em que um ou mais átomos de hidrogênio do anel benzênico estão substituídos por átomos de bromo.
Metal duro e raro do grupo da platina; número atômico, 45; peso atômico, 102,905; símbolo, Rh. (Dorland, 28a ed)
Fenômeno através do qual compostos cujas moléculas têm o mesmo número e tipo de átomos e o mesmo arranjo atômico, mas diferem nas relações espaciais.
Localização dos átomos, grupos ou íons, em relação um ao outro, em uma molécula, bem como o número, tipo e localização das ligações covalentes.
Grupo de DITERPENOS ciclizados em 2 anéis com uma cadeia lateral.
Tumor benigno dos ductos biliares intra-hepáticos.
Hidrocarbonetos com pelo menos uma ligação tripla na parte linear da fórmula geral Cn-H2n-2.
Produto químico que resulta da queima ou incineração de compostos químicos clorados industriais e outros hidrocarbonetos. Este composto é considerado uma toxina ambiental e pode apresentar riscos à reprodução, bem como outros riscos para a saúde de animais e humanos.

Furanos são compostos orgânicos heterocíclicos que contêm um anel de quatro átomos, com dois carbonos e dois outros átomos heteroátomos, geralmente oxigênio ou nitrogênio. Eles estão presentes em alguns açúcares naturais, como o furanose, uma forma de monossacarídeos simples, como a fructose e a galactose, quando formam anéis de quatro membros.

No contexto médico, furanos podem estar relacionados a determinadas condições de saúde, particularmente em relação à formação de compostos tóxicos ou cancerígenos. Por exemplo, a formação de furanos pode ser associada ao processamento do tabaco e à exposição a certos produtos químicos industriais, o que pode aumentar o risco de desenvolver câncer.

É importante notar que os furanos em si não são necessariamente tóxicos ou cancerígenos, mas podem se combinar com outros compostos para formar substâncias nocivas. Além disso, a pesquisa sobre os efeitos dos furanos na saúde humana ainda está em andamento, e as conclusões precisam ser interpretadas com cautela.

Benzofuranos são compostos heterocíclicos que consistem em um anel benzênico fundido a um anel furano. Eles podem ser encontrados organicamente na natureza, particularmente em óleos essenciais de algumas plantas. Alguns benzofuranos também são sintetizados e usados ​​em medicina, como o benfurodio, um relaxante muscular. No entanto, alguns benzofuranos também podem ser prejudiciais à saúde, especialmente aqueles encontrados em cigarros e produtos do tabaco, que foram associados ao câncer e outras doenças.

As dioxinas são um grupo de compostos heterocíclicos halogenados altamente tóxicos que consistem em 75 congêneres diferentes. Eles são persistentes ambientalmente e se acumulam nos tecidos adiposos dos organismos vivos. A dioxina mais conhecida e estudada é a 2,3,7,8-tetraclorodibenzo-p-dioxina (TCDD).

As dioxinas são produzidas acidentalmente durante a fabricação de produtos químicos clorados, bem como por incêndios florestais e erupções vulcânicas. Elas podem causar uma variedade de efeitos adversos na saúde humana, incluindo danos ao fígado, sistema imunológico e sistema reprodutivo, além de aumentar o risco de câncer.

A exposição às dioxinas pode ocorrer através da ingestão de alimentos contaminados, especialmente carne, leite e peixe, bem como pela inalação de partículas contaminadas no ar ou pelo contato com a pele. É importante ressaltar que as fontes antropogênicas de dioxinas têm sido reduzidas significativamente nos últimos anos graças à regulamentação ambiental e à melhoria das práticas industriais.

Formaldeído é um composto químico com a fórmula HCHO. É um gás incolor e irritante às vias respatórias e olhos em concentrações elevadas. Em baixas concentrações, o formaldeído é usado como desinfetante, conservante e em embalsamamento.

É importante ressaltar que a exposição ao formaldeído em altas concentrações pode ser perigosa e causar sintomas como irritação nos olhos, nariz, garganta e tosse. Além disso, estudos demonstraram que a exposição prolongada ao formaldeído pode estar associada ao aumento do risco de câncer, especialmente no sistema respiratório. Portanto, é recomendável minimizar a exposição ao formaldeído o máximo possível e seguir as orientações de segurança adequadas quando se trabalha com esse composto.

Em química orgânica, a reação de cicloadição é um tipo específico de reação química entre dois ou mais compostos insaturados (como alquenos, alquinios ou dienos) que resulta na formação de um anel com uma ou mais ligações σ adicionais entre os átomos dos componentes reacionais. Neste processo, a orbital molecular pi do sistema insaturado se sobrepõe à orbital molecular pi de outro sistema insaturado ou mesmo ao mesmo sistema, permitindo a formação de novas ligações e a redistribuição da densidade eletrônica.

Existem diferentes tipos de reações de cicloadição, classificadas com base no número de componentes que participam da reação, o tipo de orbital molecular envolvido (π ou δ), e a natureza do produto formado. Alguns exemplos incluem:

1. Reações de Diels-Alder: É um dos tipos mais conhecidos de cicloadições, onde um dieno conjugado (com duplas ligações adjacentes) reage com um dienófilo (um alqueno ou alquino terminalmente insaturado) para formar um ciclobutano ou ciclopenteno.
2. Reações de cicloadição 1,3-dipolar: Neste caso, uma molécula dipolar é adicionada a um sistema insaturado, resultando em um composto heterocíclico de cinco membros. Um exemplo comum é a reação entre a nitrona e o alqueno para formar um isômero oxazolidinona.
3. Reações de cicloadição fotogerada: Essas reações são induzidas por luz, geralmente UV ou visível, que promove a transição eletrônica dos sistemas insaturados para um estado excitado, permitindo a formação do anel.

As reações de cicloadição são amplamente utilizadas em síntese orgânica e catálise devido à sua alta estereoespecificidade, velocidade e rendimento. Além disso, elas desempenham um papel importante no estudo da química supramolecular e na fabricação de materiais poliméricos.

Em química orgânica, a ciclização é um processo no qual dois átomos ou grupos de átomos em uma molécula se conectam para formar um anel. Isso geralmente é realizado por meio de uma reação química que envolve a formação de um novo ligação covalente entre esses dois átomos ou grupos de átomos. A ciclização pode ocorrer em diferentes contextos e podem ser classificadas com base no tamanho do anel formado, no tipo de reação química envolvida, e no mecanismo da reação.

Em um contexto medicinal ou farmacológico, a ciclização pode referir-se especificamente à formação de um anel em uma molécula que confere atividade biológica desejável, como a formação de um anel aromático em um fármaco. A ciclização também pode ser usada em síntese orgânica para construir estruturas moleculares complexas, incluindo compostos com atividade farmacológica.

Em resumo, a ciclização é um processo químico no qual dois átomos ou grupos de átomos em uma molécula se conectam para formar um anel, e pode ser usada em contextos medicinais e farmacológicos para referir-se à formação de um anel em uma molécula que confere atividade biológica desejável.

Anisocoria é um termo médico que se refere à condição em que as pupilas de cada olho têm tamanhos diferentes. A anisocoria em si não é uma doença, mas sim um sinal ou sintoma que pode ser associado a várias condições de saúde, desde algo benigno até potencialmente sério.

A anisocoria pode ser causada por uma variedade de fatores, incluindo lesões no cérebro ou no tronco cerebral, distúrbios do nervo craniano, glaucoma, inflamação ocular, uso de certos medicamentos e exposição a venenos ou toxinas. Em alguns casos, a anisocoria pode ser hereditária ou presente desde o nascimento.

O tratamento para a anisocoria dependerá da causa subjacente. Se a anisocoria for causada por uma condição médica subjacente, o tratamento geralmente se concentrará em tratar essa condição. Em alguns casos, a anisocoria pode resolver-se sozinha ao longo do tempo, especialmente se for causada por algo benigno ou transitório.

Em geral, é importante consultar um médico se você notar que as suas pupilas estão diferentes de tamanho, especialmente se isso for acompanhado de outros sintomas, como dor de cabeça, visão dupla ou alterações na visão.

Aldeído é um grupo funcional na química orgânica, designado pela fórmula -CHO. Ele consiste em um átomo de carbono, que está ligado a um hidrogénio e a um grupo oxidrilo (-OH). Aldeídos são compostos voláteis com um cheiro característico e podem ser encontrados naturalmente em vários alimentos e óleos essenciais.

Em termos médicos, aldeídos podem estar envolvidos em processos patológicos, como a formação de produtos finais de glicação avançada (PGA), que são subprodutos da reação entre açúcares e proteínas ou lipídeos no corpo. A formação excessiva de PGA pode contribuir para o desenvolvimento de doenças crônicas, como diabetes, doença cardiovascular e doenças neurológicas.

Além disso, alguns aldeídos tóxicos podem ser produzidos em processos industriais e ambientais, como a poluição do ar, e podem ter efeitos adversos na saúde humana, causando irritação nos olhos, nariz e garganta, problemas respiratórios e outros sintomas.

Os nitrofuranos são um grupo de antibióticos sintéticos derivados do nitrofural. Eles exercem sua atividade antibacteriana através da interferência no metabolismo bacteriano e da lesão do DNA bacteriano. Os nitrofuranos são frequentemente usados no tratamento de infecções urinárias leves e não complicadas causadas por bactérias sensíveis, como Escherichia coli, Staphylococcus saprophyticus e Enterococcus faecalis.

Exemplos comuns de nitrofuranos incluem a nitrofurantoin (Macrobid, Furadantin) e a nitrofurazona (Furacin, Macroid). Embora geralmente bem tolerados, os nitrofuranos podem causar efeitos adversos gastrintestinais leves, como náuseas e diarréia. Além disso, o uso de nitrofurantoína está contraindicado em pacientes com insuficiência renal grave, devido à possibilidade de falha no tratamento e ao risco de neuropatia periférica.

Como outros antibióticos, o uso excessivo ou inadequado de nitrofuranos pode levar ao desenvolvimento de resistência bacteriana, o que limita sua eficácia clínica. Portanto, é importante seguir as orientações do médico sobre a duração do tratamento e evitar o uso indevido ou autoprescrição desses medicamentos.

Benzamidinas são compostos químicos heterocíclicos que consistem em um anel benzeno fundido com um anel amidina. Elas são frequentemente usadas como inibidores de enzimas, especialmente para enzimas que contêm um sítio ativo metal-dependente, como as metaloproteínases da matrix (MMPs). As benzamidinas se ligam irreversivelmente a esses sítios ativos e inibem a atividade enzimática. Além disso, elas também têm propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, o que as torna úteis no tratamento de doenças associadas à inflamação e dor, como artrite reumatoide e osteoartrite.

Bisfenilos policlorados (PCBs, do inglês polychlorinated biphenyls) são compostos orgânicos sintéticos formados por um núcleo bifenila com um ou mais átomos de cloro adicionado a seus anéis benzênicos. Existem 209 congêneres diferentes de PCBs, dependendo do número e da posição dos átomos de cloro no bifenilo.

Os PCBs foram amplamente utilizados em diversas aplicações industriais, como óleos dielétricos em transformadores e capacitores, fluidos refrigerantes, lubrificantes, materiais dielétricos em condensadores, tintas, pesticidas e plastificantes, devido às suas propriedades elétricas, térmicas e químicas estáveis. No entanto, devido a sua persistência no ambiente, bioacumulação e potencial toxicidade, seu uso foi proibido em muitos países, incluindo nos Estados Unidos em 1979.

Os PCBs podem causar uma variedade de efeitos adversos à saúde humana, dependendo da dose, da duração da exposição e da susceptibilidade individual. Eles foram associados a um aumento no risco de câncer, especialmente de tecido mamário e fígado, e podem afetar o sistema imunológico, nervoso, endócrino e reprodutivo. Além disso, os PCBs podem causar danos ao fígado e à pele, e podem afetar o desenvolvimento do cérebro em fetos e crianças em desenvolvimento.

Bromobenzenos são compostos orgânicos formados por um anel benzênico com um ou mais átomos de bromo substituindo os átomos de hidrogênio. A fórmula química geral é C6H5Br, onde x pode ser um número inteiro entre 1 e 6, dependendo do número de átomos de bromo presentes no anel benzênico.

Existem vários isômeros dos bromobenzenos, dependendo da posição dos átomos de bromo no anel benzênico. Por exemplo, o monobromobenzeno (também conhecido como bromobenzeno simples) pode existir em três formas isoméricas: orto-bromobenzeno (o-bromobenzeno), meta-bromobenzeno (m-bromobenzeno) e para-bromobenzeno (p-bromobenzeno).

Bromobenzenos são frequentemente usados como solventes e intermediários na síntese de outros compostos orgânicos. No entanto, eles também podem ser tóxicos e prejudiciais ao meio ambiente, portanto, seu uso é regulamentado em muitos países.

Em um contexto médico, a exposição a bromobenzenos pode causar vários efeitos adversos na saúde, incluindo irritação dos olhos, nariz e garganta, dor de cabeça, náuseas, vômitos, tonturas e danos ao fígado e rins. Além disso, a exposição prolongada ou repetida a bromobenzenos pode aumentar o risco de desenvolver câncer.

Ródio é um elemento químico metálico, símbolo "Rh", número atômico 45 e massa atómica 102,90550. Pertence ao grupo do platina no período periódico. É um metal branco, lustre, duro, durável e resistente à corrosão, encontrado em minérios de platina.

No campo da medicina, o composto de ródio radioactivo, Rh-105, tem sido usado em pequenas quantidades como um marcador radiológico para estudar a circulação sanguínea e diagnóstico de doenças cardiovasculares. No entanto, o uso clínico desse composto é raro e limitado devido aos riscos associados à exposição à radiação.

'Estereoisomerismo' é um conceito em química e, especificamente, na química orgânica que se refere a um tipo de isomeria (ou seja, a existência de diferentes formas moleculares de uma mesma fórmula molecular) em que as moléculas possuem a mesma fórmula estrutural e sequência de átomos, mas diferem na orientação espacial dos seus átomos.

Existem dois tipos principais de estereoisomerismo: o estereoisomerismo geométrico (ou cis-trans) e o estereoisomerismo óptico (ou enantiomerismo). No primeiro, as moléculas diferem na maneira como os átomos estão dispostos em torno de um eixo duplo ou anel; no segundo, as moléculas são imagens especulares uma da outra, impossíveis de serem sobrepostas.

Aqueles que possuem atividade óptica são chamados enantiômeros e podem interagir diferentemente com substâncias que são capazes de distinguir entre eles, como certos receptores biológicos ou outras moléculas quirais. Essa propriedade é importante em diversas áreas, como farmacologia, bioquímica e perfumaria.

Em termos médicos e científicos, a estrutura molecular refere-se à disposição espacial dos átomos que compõem uma molécula e das ligações químicas entre eles. Ela descreve como os átomos se organizam e interagem no espaço tridimensional, incluindo as distâncias e ângulos entre eles. A estrutura molecular é crucial para determinar as propriedades físicas e químicas de uma molécula, como sua reactividade, estado físico, polaridade e função biológica. Diferentes técnicas experimentais e computacionais podem ser usadas para determinar e prever a estrutura molecular de compostos, fornecendo informações valiosas sobre suas interações e reatividade em sistemas biológicos e outros contextos.

Diterpenos Clerodânicos são compostos químicos naturales que pertencem à classe dos diterpenos. Eles são encontrados principalmente em plantas do gênero *Clerodendrum*, da família Lamiaceae, mas também podem ser isolados de outras espécies vegetais.

Esses compostos têm uma estrutura bicíclica com um anel furano e um anel germacrana. Alguns dos exemplos mais conhecidos de diterpenos clerodânicos incluem a clerodina, a teucrina e a marrubina.

Diterpenos Clerodânicos têm sido objeto de pesquisas devido às suas propriedades biológicas interessantes, como atividade anti-inflamatória, antimicrobiana, antiviral, antitumoral e antioxidante. No entanto, é importante notar que esses compostos também podem apresentar toxicidade em certas concentrações, portanto, seu uso deve ser cuidadosamente monitorado e estudado.

Adenoma de Ducto Biliar é um tipo raro e benigno (não canceroso) de tumor que se desenvolve nos ductos biliares, que são pequenos tubos responsáveis pelo transporte da bile do fígado para o intestino delgado. A bile é um líquido produzido no fígado que ajuda na digestão dos alimentos.

Este tipo de tumor geralmente ocorre em pessoas acima de 50 anos e é mais comum em mulheres do que em homens. Embora benigno, um adenoma de ducto biliar pode crescer e bloquear o fluxo da bile, causando inflamação, dor abdominal, icterícia (coloração amarela da pele e olhos), prurido (coceira) e alterações nos exames laboratoriais de função hepática.

O diagnóstico geralmente é estabelecido por meio de exames de imagem, como ultrassom, tomografia computadorizada ou ressonância magnética, e confirmado por biópsia (amostragem e análise do tecido). O tratamento padrão para adenoma de ducto biliar geralmente é a cirurgia para remover o tumor e prevenir complicações. Em alguns casos, pode ser necessário realizar uma cirurgia para remover parte do fígado (hepatectomia) ou até mesmo todo o fígado (transplante hepático), especialmente se o tumor estiver invadindo outros órgãos.

Alquinos são hidrocarbonetos insaturados que contêm um ou mais triplos bonds between carbon atoms. O nome "alquino" é derivado do fato de que esses compostos contêm grupos "-ino", indicando a presença de uma ligação tripla carbono-carbono.

A fórmula geral para um alquino é CnH2n-2, onde n representa o número de carbon atoms no composto. O membro mais simples da família dos alquinos é o etino (também conhecido como acetileno), que tem a fórmula C2H2 e contém uma única ligação tripla carbono-carbono.

Alquinos são geralmente produzidos por reações de eliminação, em que dois átomos de hidrogênio são removidos de um alcano ou alqueno. Eles são amplamente utilizados na indústria química como matérias-primas para a síntese de uma variedade de outros compostos orgânicos, incluindo plásticos, fibras sintéticas e medicamentos.

Além disso, alquinos também desempenham um papel importante em processos biológicos, como na biosíntese de certos ácidos graxos e hormônios. No entanto, é importante notar que alguns alquinos podem ser tóxicos ou cancerígenos, portanto sua manipulação deve ser feita com cuidado e sob condições apropriadas.

A Tetraclorodibenzodioxina (TCDD) é um composto organoclorado altamente tóxico e persistente no ambiente. É a forma mais conhecida e uma das mais tóxicas de dioxinas. A TCDD é o resultado do processo de cloração industrial e da queima incompleta de resíduos sólidos ou líquidos contendo compostos orgânicos clorados, como os pesticidas policlorados bifenilos (PCBs).

A TCDD é classificada como um carcinógeno humano confirmado pelo Centro Internacional de Pesquisas sobre Câncer (CIRC) e pela Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA). A exposição à TCDD pode causar uma variedade de efeitos adversos na saúde, incluindo dermatites, alterações no sistema imunológico, hormonal e reprodutivo, e aumento do risco de câncer.

A TCDD é absorvida pelo corpo através da ingestão de alimentos contaminados, especialmente carnes gordas, leite e peixes, bem como pela inalação de partículas contaminadas no ar ou exposição direta à pele. Uma vez no corpo, a TCDD é armazenada nos tecidos adiposos e pode permanecer lá por anos, aumentando a exposição ao longo do tempo.

Embora a exposição à TCDD seja geralmente baixa em populações gerais, grupos específicos podem ter níveis mais altos de exposição, como trabalhadores em indústrias que utilizam cloro e pessoas que vivem perto de incineradores ou outras fontes de poluição do ar. É importante minimizar a exposição à TCDD e outras dioxinas para reduzir os riscos para a saúde.

... dioxinas e furanos. Inicialmente havia doze produtos químicos diferentes que figuravam em três categorias. Dos produtos ...
Vademecum.es Portal da farmácia (Alfabloqueadores, Furanos). ...
Vol., 1 Oxepino Pirano Sal de pirilium Oxetano Oxireno (Furanos). ...
doi:10.1016/0031-9422(74)85117-4 (Furanos, Cumarinas). ...
DDT, aldrina, toxafeno), em Policlorobifenilos (PCBs) e Dioxinas e Furanos, sendo estes resultantes sobretudo de incinerações ... dioxinas e furanos). O uso e aplicações possíveis de cada composto estão descritos na tabela abaixo. Os POPs são encontrados em ... furanos e hexaclorobenzeno); A gestão e deposição sustentáveis de POPs; Limites estritos e interdições ao comércio de POPs; ...
doi:10.1111/j.1600-0536.1984.tb00164.x Portal da química (Furanos, Cumarinas, Compostos heterocíclicos). ...
O laudo também apontava a liberação de dioxinas e furanos nas fumaças, substâncias tóxicas e cancerígenas. Uma pesquisa feita ...
Plásticos incinerados liberam uma série de toxinas no processo de queima, incluindo dioxinas, furanos, mercúrio e bifenilos ...
Aldrin Clordano Dieldrin DDT Dioxinas Endrin Furanos HCBs Heptacloro Mirex PCBs Toxafeno Dúzia suja é proibida, no http://www. ...
A síntese de Paal-Knorr é uma reação química onde 1,4-dicetonas são convertidas para qualquer um de furanos, tiofenos ou ...
Dioxinas e furanos - uma família de produtos químicos que compreendem 75 diferentes tipos de compostos tipo Dioxinas e 135 ... compostos relacionados com os Furanos. Dioxina é o nome genérico da família de compostos compreendendo dibenzo-p-dioxinas (PCDD ...
... tais como dioxinas e furanos) devido à queima incompleta. Além disso, o calcário e a cal contidos na mistura, têm a ...
... como dioxinas e furanos, hexaclorobenzeno (HCB) e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (PAH ). Além disso, o Toxics Release ... furanos e hidrocarbonetos aromáticos policíclicos. No Canadá, as emissões desses produtos químicos pela indústria foram ...
Furanos, Nitroderivados, Tioéteres, Aminas). ...
... furanos, tiofenos e ferroceno (Fe(H-C5H4)(C5H5)). Em adição a isso, n-BuLi também desprotona compostos mais ácidos como álcoois ...
... (TEF, do inglês Toxic Equivalent Factor) expressa a toxicidade de dioxinas, furanos e PCBs em ...
O sistema consiste em tratamento a baixa temperatura dos resíduos e inibe a geração de dioxinas e furanos, gases altamente ...
... dioxinas e furanos, clorobenzenos, clorofenóis e PCBs). Um incinerador gera também emissões de dióxido de carbono, agente ...
Furanos, Inibidores da anidrase carbónica, Antagonistas dos receptores de glicina, Antagonistas do receptor NMDA, Substâncias ...
Furanos, Carboxamidas). ...
... e a queima dessa biomassa gera como subprodutos a formação de dioxinas e furanos. R. Alan Aitken, J. I. G. Cadogan and Ian ...
Furanos, Nitroderivados). ...
... dioxinas e furanos). A maioria dos POPs são compostos organoclorados e desempenham um papel importante, quer para a indústria, ...
... dioxinas e furanos. Inicialmente havia doze produtos químicos diferentes que figuravam em três categorias. Dos produtos ...
Informações básicas a respeito de um método de prevenir a emissão de dioxinas e furanos na incineração de resíduos de saúde. ...
Furanos. Produto secundário a processos como clareamento de papel e fabricação de herbicidas.. Ativação de enzimas hepáticas ...
a gerao de dioxinas e furanos, gases altamente txicos, ainda proporciona uma. reduo de volume dos resduos de at 70%. O resduo ...
E estabelecendo de forma inédita limites para toxinas e furanos", defendeu.. Em nota, a Associação Brasileira de Cimento ...
O produto pode ser considerado isento de Metais Pesados, Dioxinas e Furanos, já que tais elementos nunca foram detectados nas ...
As para-dibenzodioxinas policloradas (dioxinas) e os dibenzofuranos policlorados (furanos) ocorrem na forma de misturas ...
PCBs e furanos. Super Ômega 3 TG é certificado com a pontuação máxima de 5 estrelas. ...
... e dioxinas e furanos, sendo estes resultantes sobretudo de incinerações industriais e de resíduos. ...
... furanos e PCBs semelhantes a dioxinas. Estes acumulam-se na gordura e o leo derivado do peixe e por isso pode conter esses ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Tetraidrofuranos use Furanos Tetraidroisoquinolinas Tetraidronaftalenos Tetraidropapaverolina Tetraidropteroilglutamate ...
Síntese Paal-Knorr de furanos * Síntese de pirrol via 1,3-dipolar ...
Dioxinas, Furanos e Bifenilos *Ozônio (O3) *Compostos Orgânicos Voláteis *COVs *Normas Aplicáveis às Amostragens e Análises de ...
O Somos UFMG faz parte de uma plataforma desenvolvida para facilitar o mapeamento das competências da UFMG, com o objetivo de incrementar a interação da Universidade em áreas de pesquisa científica e tecnológica com instituições públicas e privadas. A Plataforma Somos está em constante desenvolvimento pela Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) da UFMG.
Furanos (1) GABA (1) GMS (1) GOS (1) Ganep (1) Ganepão (1) Geap (1) Glifosato (1) GoiâniaMaisSaúde (1) Gonadotrofina coriônica ...
Furanos (1) GABA (1) GMS (1) GOS (1) Ganep (1) Ganepão (1) Geap (1) Glifosato (1) GoiâniaMaisSaúde (1) Gonadotrofina coriônica ...
  • dioxinas e furanos. (wikipedia.org)
  • Informações básicas a respeito de um método de prevenir a emissão de dioxinas e furanos na incineração de resíduos de saúde. (sebrae.com.br)
  • As para-dibenzodioxinas policloradas (dioxinas) e os dibenzofuranos policlorados (furanos) ocorrem na forma de misturas complexas nos processos de incineração, siderurgia, e combustão da madeira. (usp.br)
  • Os POPs, conforme estabelecido na Convenção de Estocolmo, que definiu uma lista contendo inicialmente 12 substâncias como contaminantes persistentes (atualmente são 22), podem ser divididos em pesticidas (DDT, aldrina, toxafeno), em policlorobifenilos (PCBs) e dioxinas e furanos, sendo estes resultantes sobretudo de incinerações industriais e de resíduos. (sp.gov.br)
  • Todos os lotes s o testados segundo o IFOS (Par metros Internacionais do leo de peixe) para poss veis contaminantes ambientais, incluindo metais pesados, PCBs, dioxinas, furanos e PCBs semelhantes a dioxinas. (4moove.com)