MedlinePlus é um serviço de informações de saúde online oferecido gratuitamente pela Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos. Ele fornece informações confiáveis e imparciais sobre condições de saúde, sintomas, diagnósticos, tratamentos, ensaios clínicos, intervenções de saúde, medicamentos, produtos naturais e suplementos, novidades em saúde, assuntos relacionados a saúde da criança, saúde do idoso, saúde das mulheres e outros tópicos relevantes.

MedlinePlus é uma fonte confiável de informação sobre saúde porque seus conteúdos são revisados por especialistas em saúde e baseados em evidências científicas sólidas. Além disso, o serviço está disponível em vários idiomas, incluindo inglês e espanhol, e pode ser acessado gratuitamente via internet ou por meio de dispositivos móveis.

MedlinePlus também fornece acesso a recursos adicionais, como enciclopédias médicas, dicionários de termos médicos, gráficos anatômicos, vídeos educacionais e ferramentas interativas para ajudar os usuários a entender melhor sua saúde e tomar decisões informadas sobre seu cuidado.

Produto Interno Bruto (PIB) é um indicador econômico que mede o valor total da produção de bens e serviços finais dentro de um país durante um período determinado, geralmente um ano. É uma medida amplamente utilizada para avaliar o desempenho e o tamanho de uma economia.

A contabilidade do PIB pode ser feita por três métodos diferentes:

1. Método da produção: Adição do valor agregado bruto (VAL) de todas as atividades econômicas de um país. VAL é calculado como a diferença entre o valor das mercadorias ou serviços produzidos e os custos dos insumos utilizados na sua produção.
2. Método do gasto: Adição do consumo final das famílias, investimentos (formação de capital fixo), gastos do governo e variação nas existências brutas, mais o saldo da balança comercial (exportações menos importações).
3. Método do rendimento: Adição do valor agregado bruto de todos os setores produtivos de um país, incluindo-se as receitas de salários e benefícios sociais pagos aos trabalhadores, os lucros das empresas e os impostos líquidos sobre o produto interno bruto.

Em outras palavras, o PIB pode ser visto como uma medida do valor total dos bens e serviços finais produzidos por um país, consumidos por seus residentes ou adquiridos por estrangeiros. Além disso, é importante ressaltar que o PIB não diferencia entre a qualidade e a sustentabilidade dos bens e serviços produzidos, nem leva em consideração a distribuição da renda ou a desigualdade social.

PubMed é um serviço de banco de dados de literatura biomédica gratuito, mantido pela National Center for Biotechnology Information (NCBI), uma divisão da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos (NLM). A PubMed inclui mais de 30 milhões de referências em artigos de periódicos biomédicos e vida saudável, revisões, livros, teses, relatórios e outras publicações, principalmente em inglês, mas também em outros idiomas. A maioria das referências é indexada com termos MeSH (Medical Subject Headings), o vocabulário controlado da NLM, facilitando a busca por assuntos específicos e relacionados. Além disso, a PubMed fornece links para artigos em texto integral disponíveis gratuitamente na internet, quando disponíveis, através do serviço PubMed Central e de outras fontes. A PubMed é frequentemente utilizada por pesquisadores, estudantes, profissionais da saúde e outros usuários interessados em acompanhar as últimas descobertas científicas e tecnológicas no campo da biomedicina e das ciências da vida.

Medline é uma das principais bases de dados bibliográficas em saúde e biomedicina do mundo. Ela é produzida pela National Library of Medicine (NLM) dos Estados Unidos, que faz parte dos Institutos Nacionais de Saúde (NIH). Medline contém referências de artigos publicados em periódicos revisados por pares, teses, capítulos de livros e outras fontes de informação em saúde.

A cobertura da base de dados inclui artigos sobre pesquisa clínica e experimental em áreas como medicina, enfermagem, odontologia, farmacologia, psicologia, nutrição, toxicologia, veterinária, saúde pública e outras ciências da vida. A maioria dos artigos indexados em Medline são publicados em inglês, mas a base de dados também inclui referências em outros idiomas.

Medline é uma ferramenta valiosa para pesquisadores, profissionais de saúde, estudantes e outras pessoas interessadas em obter informações atualizadas e confiáveis sobre temas relacionados à saúde e biomedicina. A base de dados está disponível gratuitamente no servidor PubMed, que é mantido pela NLM.

Desculpe, sua pergunta parece estar faltando contexto ou contenção. A palavra "Texas" geralmente se refere ao estado dos EUA localizado no sul dos Estados Unidos. No entanto, em um contexto médico, "Texas" não tem nenhuma definição específica ou significado consagrado. Se você pudesse fornecer mais detalhes ou contexto sobre como deseja que a palavra "Texas" seja usada em um sentido médico, eu poderia tentar fornecer uma resposta mais precisa e útil.

A participação comunitária pode ser definida como um processo em que indivíduos, famílias e grupos interagem, contribuem e tomam parte ativa nas decisões e ações que afetam sua comunidade. Numa definição mais específica no contexto da saúde e do cuidado de saúde, a participação comunitária refere-se à inclusão dos indivíduos e famílias que pertencem a uma comunidade específica nos processos de planejamento, implementação, avaliação e melhoria dos serviços de saúde e promoção da saúde.

Este tipo de participação pode envolver:

1. A colaboração entre profissionais de saúde e membros da comunidade para identificar os problemas de saúde prioritários e desenvolver estratégias para abordá-los;
2. O envolvimento ativo dos indivíduos e famílias na tomada de decisões sobre sua própria saúde e cuidados de saúde;
3. A promoção da alfabetização em saúde, para que as pessoas possam tomar decisões informadas sobre seus cuidados de saúde;
4. O desenvolvimento de programas e políticas de saúde comunitárias baseadas em evidências, levando em consideração as necessidades, preferências e prioridades dos moradores locais.

A participação comunitária é essencial para garantir que os serviços de saúde sejam culturalmente adequados, acessíveis e relevantes para as comunidades que servem. Além disso, pode contribuir para uma melhor compreensão dos determinantes sociais da saúde, bem como à promoção do empoderamento e da resiliência comunitária.

A instrução por computador, também conhecida como terapia assistida por computador ou treinamento assistido por computador, refere-se ao uso de tecnologias computacionais, como computadores e dispositivos móveis, para fornecer programas estruturados de ensino e aprendizagem a indivíduos. Esses programas podem ser usados em uma variedade de contextos, incluindo educação, saúde mental e reabilitação.

Na área médica, a instrução por computador pode ser usada para fornecer treinamento e suporte a pacientes com doenças crônicas ou deficiências, ajudando-os a desenvolver habilidades de autogestão e aumentar sua consciência sobre sua condição. Além disso, a instrução por computador pode ser usada como uma ferramenta terapêutica para tratar uma variedade de problemas de saúde mental, incluindo ansiedade, depressão e transtornos de estresse pós-traumático.

Os programas de instrução por computador geralmente envolvem a apresentação de informações multimédia, exercícios interativos e feedback imediato para ajudar os usuários a atingirem seus objetivos de aprendizagem. Esses programas podem ser acessados online ou offline e podem ser adaptados ao nível de habilidade e necessidades individuais do usuário.

Embora a instrução por computador tenha sido demonstrada como uma ferramenta eficaz para melhorar os resultados de saúde em alguns estudos, é importante lembrar que ela não deve ser vista como um substituto para o tratamento clínico tradicional. Em vez disso, a instrução por computador pode ser usada como uma ferramenta complementar para ajudar a melhorar os resultados do tratamento e aumentar a independência e autonomia dos indivíduos.

De acordo com a definição do National Institute of Health (NIH), a Internet pode ser definida como:

"Uma rede global de computadores interconectados que utiliza o protocolo TCP/IP para permitir comunicações e a partilha de informação entre sistemas distribuídos em todo o mundo. A internet fornece uma variedade de serviços, incluindo World Wide Web, email, FTP, telnet e outros, que são acessíveis a milhões de usuários em todo o mundo."

Em resumo, a Internet é uma rede mundial de computadores e dispositivos eletrônicos interconectados que permitem a comunicação e compartilhamento de informações entre usuários e sistemas em diferentes locais geográficos.

A Segunda Guerra Mundial foi o conflito bélico global que ocorreu de 1939 a 1945. Foi a maior, mais extensa e mais mortal guerra da história, envolvendo mais de 30 países e resultando em mais de 70 milhões de mortes, sendo aproximadamente 2% da população mundial na época.

A guerra começou quando as forças alemãs, lideradas por Adolf Hitler e o Partido Nazista, invadiram a Polônia em setembro de 1939, violando os termos do Tratado de Versalhes que encerrou a Primeira Guerra Mundial. Isso levou as potências aliadas, incluindo Reino Unido e França, a declararem guerra à Alemanha.

A guerra na Europa começou com vitórias rápidas e decisivas da Alemanha Nazista sobre a maioria de seus vizinhos europeus, incluindo a França em 1940. No entanto, a guerra se intensificou quando as forças do Eixo, lideradas pela Alemanha, Itália e Japão, expandiram seu território e começaram a ameaçar os interesses das potências aliadas em todo o mundo.

Em 1941, as forças do Eixo invadiram a União Soviética, resultando em uma longa e brutal guerra de trincheiras que se estendeu por quatro anos e resultou em milhões de mortes. Nesse mesmo ano, o Japão atacou a base naval americana em Pearl Harbor, levando os Estados Unidos a entrar na guerra contra as potências do Eixo.

A guerra na Europa terminou em maio de 1945 com a derrota da Alemanha Nazista e a rendição incondicional das forças alemãs. No entanto, a guerra continuou no Pacífico até setembro de 1945, quando as forças japonesas se renderam após os bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki.

A Segunda Guerra Mundial foi uma das guerras mais destrutivas da história, resultando em milhões de mortes e danos extensivos à infraestrutura e à economia mundial. Além disso, a guerra levou ao desenvolvimento de armas nucleares e à criação das Nações Unidas, uma organização internacional dedicada à manutenção da paz e à promoção dos direitos humanos em todo o mundo.

'Enciclopedias as a Subject' não é uma definição médica em si, mas sim um tema ou assunto relacionado ao campo das enciclopédias e referências gerais. No entanto, em um sentido mais amplo, podemos dizer que esta área se concentra no estudo e catalogação de conhecimento geral contido em diferentes enciclopédias, cobrindo uma variedade de tópicos, incluindo ciências médicas e saúde.

Uma definição médica relevante para este assunto seria 'Medical Encyclopedias', que se referem a enciclopédias especializadas no campo da medicina e saúde. Essas obras de referência contêm artigos detalhados sobre diferentes aspectos da medicina, como doenças, procedimentos diagnósticos, tratamentos, termos médicos, anatomia humana, história da medicina, e biografias de profissionais médicos importantes. Algumas enciclopédias médicas são direcionadas a um público especializado, como médicos e estudantes de medicina, enquanto outras são destinadas ao grande público leigo interessado em conhecimentos sobre saúde e cuidados médicos.

Exemplos notáveis de enciclopédias médicas incluem a 'Encyclopedia of Medical Devices and Instrumentation', 'The Merck Manual of Diagnosis and Therapy', ' tabulae anatomicae' de Vesalius, e a 'Gray's Anatomy'. Essas obras desempenharam um papel importante no avanço do conhecimento médico, fornecendo uma base sólida para o estudo e prática da medicina.

Em termos médicos ou de saúde, a "Segurança Social" geralmente se refere a um sistema governamental estabelecido em vários países desenvolvidos que fornece proteção social e econômica aos cidadãos. Embora os detalhes do programa possam variar de país para país, o objetivo principal é fornecer assistência médica e outros benefícios relacionados à saúde a indivíduos que, de outra forma, poderiam enfrentar dificuldades financeiras devido a doenças, lesões ou outras necessidades de saúde.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o programa de Segurança Social inclui o Medicare e o Medicaid, que fornecem cobertura de saúde para idosos e pessoas de baixa renda, respectivamente. Além disso, existem outros programas federais e estaduais que oferecem benefícios adicionais, como subsídios para a compra de seguros de saúde e assistência financeira para indivíduos com deficiências.

Em resumo, a Segurança Social é um sistema governamental estabelecido para fornecer proteção social e econômica aos cidadãos, especialmente em relação à saúde e bem-estar, garantindo que todos tenham acesso a cuidados de saúde adequados independentemente da sua situação financeira.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) é a agência especializada da Organização das Nações Unidas (ONU) responsável por coordenar e supervisionar as questões relacionadas à saúde pública em nível global. Foi fundada em 1948 e sua missão é promover o maior nível de saúde possível para todas as pessoas, garantindo a equidade na saúde.

A OMS trabalha com governos, organizações não-governamentais, profissionais de saúde e outras partes interessadas em todo o mundo para estabelecer padrões e diretrizes para a prevenção e controle de doenças, promover boas práticas em saúde pública, fornecer informações e orientação sobre questões de saúde global e apoiar os sistemas de saúde nacionais.

Além disso, a OMS desempenha um papel fundamental na resposta a emergências de saúde pública, como epidemias e pandemias, fornecendo liderança e coordenação para os esforços internacionais de resposta. A organização também é responsável por monitorar e relatar sobre a situação da saúde global, incluindo o progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) relacionados à saúde.

Em termos médicos, "guerra" não é um conceito que seja tipicamente definido ou discutido. A guerra geralmente se refere a um estado de conflito armado entre diferentes nações, estados, ou grupos organizados dentro de uma nação ou estado. É caracterizada por violência física em larga escala, destruição e morte, e é geralmente considerada como uma extensão da política por outros meios.

No entanto, o impacto da guerra pode ter consequências significativas para a saúde pública e a saúde mental dos indivíduos e das populações afetadas. A guerra pode resultar em lesões físicas graves, doenças infecciosas, desnutrição, estresse traumático e outros problemas de saúde mental, bem como a interrupção dos serviços de saúde e a destruição de infraestruturas essenciais.

Portanto, embora a guerra não seja um conceito médico em si, os profissionais de saúde podem estar envolvidos no tratamento das consequências da guerra e no trabalho para prevenir ou mitigar seus efeitos negativos na saúde.

'Nível de Saúde' não é um termo médico claramente definido e sua interpretação pode variar. No entanto, em geral, o nível de saúde refere-se à condição geral de bem-estar físico, mental e social de uma pessoa. Pode ser avaliado com base em diferentes fatores, como:

1. Estado de saúde física: Isso inclui a ausência de doenças crônicas ou agudas, níveis adequados de aptidão física e ausência de deficiências ou lesões.
2. Estado de saúde mental: Isso inclui a ausência de transtornos mentais, bem-estar emocional e cognitivo, e habilidades sociais adequadas.
3. Nível de funcionamento: Isso refere-se à capacidade da pessoa de realizar atividades diárias, trabalhar e manter relacionamentos saudáveis.
4. Acesso a cuidados de saúde: Isso inclui a habilidade de uma pessoa procurar e acessar cuidados de saúde apropriados quando necessário.
5. Estilo de vida: Isso inclui fatores como dieta, exercício, hábitos de sono, abuso de substâncias e exposição a riscos ambientais.

O nível de saúde pode ser avaliado por meio de diferentes métodos, como auto-relatos, exames clínicos, testes laboratoriais e avaliações funcionais. É importante lembrar que o nível de saúde é um conceito multidimensional e dinâmico que pode mudar ao longo do tempo em resposta a diferentes fatores e circunstâncias.

Saúde Pública é uma área multidisciplinar da ciência e prática que se concentra em promover e proteger a saúde e o bem-estar coletivo, reduzir as desigualdades em saúde e ampliar as expectativas de vida da população como um todo. Ela abrange uma gama diversificada de disciplinas, incluindo epidemiologia, biostatística, saúde ambiental, saúde do trabalhador, promoção da saúde, saúde mental, serviços de saúde e políticas públicas em saúde. A Saúde Pública também se preocupa com a prevenção e o controle de doenças infecciosas e não transmissíveis, lesões e outros problemas de saúde, além de abordar os determinantes sociais da saúde, como pobreza, desigualdade social, educação e habitação. O objetivo geral é criar sistemas e ambientes que permitam que as pessoas sejam saudáveis e atingam seu potencial máximo de saúde.

Micção, também conhecida como excreção de urina, refere-se à atividade do sistema urinário em eliminar resíduos líquidos do corpo. A urina é produzida nos rins a partir do plasma sanguíneo e contém excesso de água, eletrólitos e outros compostos, incluindo pequenas quantidades de produtos metabólicos desnecessários ou potencialmente tóxicos.

A micção é controlada por complexos mecanismos neurológicos e musculares. O processo começa quando os rins filtram o sangue, retendo substâncias úteis enquanto eliminam resíduos indesejáveis na forma de urina. A urina viaja pelos ureteres até a bexiga, onde é armazenada até que a micção ocorra.

A micção é desencadeada por sinais nervosos que permitem ao músculo detrusor da bexiga se contrair e ao esfíncter uretral relaxar-se, permitindo assim à urina fluir para fora do corpo pela uretra. A micção é um processo voluntário na maioria das vezes, mas em crianças pequenas e indivíduos com problemas neurológicos, pode ser involuntária ou impossibilitada.

Doenças que afetam o sistema urinário, como infecções do trato urinário, cálculos renais, hipertrofia prostática benigna e outras condições, podem alterar a micção, causando sintomas como dor, frequência ou urgência aumentada, micção difícil ou incontinência.

Diarreia é um termo médico que se refere a passagem frequente e líquida de fezes, geralmente mais do que três vezes por dia. As fezes podem conter muita água ou serem loose (sem forma) e às vezes podem incluir muco, pus ou sangue. A diarreia pode variar em gravidade, desde leve e desconfortável até grave e potencialmente perigosa para a vida.

A diarreia aguda dura menos de duas semanas e geralmente é causada por infecções virais ou bacterianas, intoxicação alimentar ou reações adversas a medicamentos. A diarreia crônica dura mais de quatro semanas e pode ser causada por doenças inflamatórias intestinais, síndrome do intestino irritável, infecções parasitárias, problemas estruturais no intestino ou outras condições médicas subjacentes.

Em casos graves de diarreia, a perda excessiva de líquidos e eletrólitos pode levar a desidratação, queda na pressão arterial, confusão mental e outros sintomas graves. É importante buscar atendimento médico imediato se você experimentar diarreia severa, sangue nas fezes, desidratação ou outros sinais de complicação.

Hemofilia A é um transtorno hemorrágico geneticamente hereditário X-linked recessivo causado por uma deficiência no fator VIII de coagulação. Essa doença afeta predominantemente homens, enquanto as mulheres geralmente atuam como portadoras saudáveis. A gravidade da hemofilia A varia de leve a grave e é classificada com base nos níveis séricos de fator VIII:

* Hemofilia A grave:

Desidratação é um termo médico que se refere à perda excessiva de fluidos corporais e à diminuição correspondente do volume de líquidos no corpo, resultando em desequilíbrio hídrico. Ocorre quando o corpo não recebe ou não retém quantidade suficiente de água para manter as funções fisiológicas normais. Isso pode ser causado por vários fatores, como diarreia, vômitos, sudorese excessiva, exposição ao sol quente, falta de ingestão de líquidos e outras condições médicas subjacentes.

Os sinais e sintomas da desidratação podem variar em gravidade, dependendo do grau de perda de fluidos. Eles podem incluir boca seca, sede intensa, urinar menos frequentemente, fadiga, tontura, vertigem, confusão e, em casos graves, convulsões, batimentos cardíacos irregulares e choque. A desidratação pode ser prevenida ou tratada bebendo bastante água e outras bebidas líquidas, especialmente durante o exercício físico intenso, em climas quentes ou em situações em que se esteja susceptível à perda excessiva de fluidos. Em casos graves, a reidratação pode exigir tratamento médico, incluindo fluidoterapia intravenosa e hospitalização.

Fator VIII, também conhecido como Fator Anti-hemorrágico VIII ou Fator de von Willebrand-Ristoquina, é uma proteína essencial na cascata de coagulação sanguínea. Ele age como um cofator na conversão da protrombina em trombina, um passo crucial na formação do tampão de fibrina que ajuda a parar o sangramento. O déficit congênito ou adquirido desse fator leva à hemofilia A, uma condição caracterizada por hemorragias prolongadas e recorrentes.

Inibidores dos Fatores de Coagulação Sanguínea referem-se a um grupo de medicamentos usados para prevenir e tratar coágulos sanguíneos anormais. Eles funcionam inativando ou reduzindo a atividade de certos fatores de coagulação sanguínea, proteínas essenciais envolvidas no processo de coagulação. Existem diferentes tipos de inibidores de fatores de coagulação, incluindo:

1. Inibidores do Fator Xa (anticoagulantes diretos): Esses medicamentos inativam o Fator Xa, um importante fator de coagulação sanguínea. Exemplos incluem rivaroxabana, apixabana e edoxabana.

2. Inibidores do Fator IIa (anticoagulantes diretos): Esses medicamentos inativam o trombina (Fator IIa), outro fator crucial na formação de coágulos sanguíneos. O exemplo mais comum é a dabigatrana.

3. Inibidores do complexo protrombinase: Esses medicamentos inativam o Fator Xa e o V, impedindo a formação do complexo protrombinase necessário para a ativação da trombina. Um exemplo é o drotrecogina alfa (activated).

4. Anticorpos monoclonais: Alguns anticorpos monoclonais, como o abciximab e o eptifibatida, inibem a agregação plaquetária, impedindo assim a formação de coágulos sanguíneos.

Esses medicamentos são frequentemente usados em pessoas com risco aumentado de coágulos sanguíneos, como aqueles com fibrilação atrial ou que passaram por cirurgias ortopédicas importantes. É importante monitorar os pacientes cuidadosamente ao usar esses medicamentos, pois eles podem aumentar o risco de sangramento excessivo.