De acordo com a medicina veterinária, gansos são aves aquáticas da família Anatidae, que também inclui patos e cisnes. Eles são conhecidos por sua fidelidade ao ninho e por suas longas migrações anuais. Existem várias espécies de gansos, incluindo o ganso-de-canadá, o ganso-branco e o ganso-do-egito. Em um contexto médico, gansos podem ser mencionados em relação a doenças aviárias ou zoonoses que podem ser transmitidas entre aves e humanos ou outros animais.

Anseriformes é uma ordem de aves aquáticas que inclui mais de 150 espécies, entre as quais estão os patos, gansos e cisnes. Essas aves são conhecidas por sua habilidade de nadar e mergulhar em água doce ou salgada, além de possuírem um bico característico com uma palhetinha na extremidade, chamada de "nailade", que utilizam para filtrar alimentos como plantas aquáticas e pequenos animais.

Os Anseriformes são encontrados em todo o mundo, exceto nas regiões polares mais frias. Eles são conhecidos por sua capacidade de voo longo e rápido, embora algumas espécies prefiram andar ou nadar em vez de voar. Além disso, essas aves são frequentemente criadas como animais domésticos para a produção de carne, ovos e penas.

Algumas características distintivas dos Anseriformes incluem:

* Bico alongado com nailade na extremidade;
* Pés palmados com o dedo traseiro elevado;
* Plumagem densa e impermeável para proteção contra a água;
* Órgãos reprodutivos internos, com os machos possuindo um pênis;
* Comportamento de incubação dos ovos por ambos os pais.

A ordem Anseriformes é geralmente considerada monofilética, o que significa que todas as espécies dentro dela compartilham um ancestral comum e se desenvolveram a partir dele ao longo do tempo.

'Ducks' não é um termo médico geralmente usado em medicina ou ciências da saúde. No entanto, se refere a um grupo de aves aquáticas anseriformes da família Anatidae, que inclui diversas espécies comuns como os pato-real, o pato-bravo e o pato-de-bico-amarelo.

No entanto, em um contexto médico muito específico, "duck test" é uma expressão usada para descrever um método de diagnóstico informal que consiste em observar se um objeto ou situação apresenta características suficientes e necessárias para ser classificado em determinada categoria. A origem da expressão vem do ditado: "Se ele anda como um pato, nada como um pato e faz barulho como um pato, então provavelmente é um pato".

Em suma, 'ducks' não tem uma definição médica específica, mas a expressão "duck test" pode ser usada em um contexto muito limitado para descrever um método de diagnóstico informal.

As "Doenças das Aves" referem-se a um vasto espectro de condições médicas que afetam aves, seja em cativeiro ou na natureza. Essas doenças podem ser classificadas em diversos grupos, dependendo da causa subjacente, e incluem:

1. Doenças infecciosas: Causadas por vírus, bactérias, fungos, parasitas ou prions. Exemplos incluem grippe aviária (causada por vírus da influenza aviária), enfermidade de Newcastle (causada pelo virus Newcastle), colibacilose (causada pela bactéria Escherichia coli), aspergilose (causada pelo fungo Aspergillus spp.) e coccidioidomicose (causada pelo fungo Coccidioides immitis).

2. Doenças não infecciosas: Condições médicas que não são transmitidas por agentes infecciosos, como neoplasias (tumores), transtornos metabólicos, intoxicação por substâncias tóxicas e doenças degenerativas. Exemplos incluem gastroenterite necrótica (uma forma de enterite causada por deficiência nutricional), péxeis (deformações dos dedos devido a má nutrição ou genética) e artrites (inflamação das articulações).

3. Doenças traumáticas: Lesões físicas causadas por ferimentos, acidentes ou agressão de outras aves. Exemplos incluem fraturas ósseas, lacerações e contusões.

4. Doenças parasitárias: Condições médicas causadas pela infestação de organismos parasitas, como ácaros, piolhos, carrapatos, vermes e protozoários. Exemplos incluem giardíase (causada pelo protozoário Giardia), acariose (infestação por ácaros) e teníase (infestação por vermes redondos).

5. Doenças zoonóticas: Condições médicas que podem ser transmitidas de aves para humanos, como salmonelose, campilobacteriose e ornitose. É importante manter a higiene adequada ao manipular aves e seus produtos para minimizar o risco de infecção.

6. Doenças exóticas: Condições médicas que são incomuns ou não encontradas em aves selvagens ou domésticas, mas podem ser transmitidas por aves importadas ou viajantes. Exemplos incluem influenza aviária e doença de Newcastle.

7. Doenças emergentes: Condições médicas que estão surgindo ou se tornando mais prevalentes em aves, geralmente devido a fatores ambientais ou comportamentais. Exemplos incluem doença do vírus West Nile e síndrome respiratória aguda grave (SARS).

8. Doenças crônicas: Condições médicas que persistem por longos períodos de tempo, geralmente sem cura definitiva. Exemplos incluem aspergilose e micose sistêmica.

9. Doenças degenerativas: Condições médicas que causam danos progressivos aos tecidos ou órgãos ao longo do tempo, geralmente associadas à idade avançada. Exemplos incluem artrite e catarata.

10. Doenças neoplásicas: Condições médicas que envolvem o crescimento anormal de células ou tecidos, geralmente resultando em tumores ou câncer. Exemplos incluem linfoma e carcinoma.

Parvovirus é um gênero de vírus que infectam animais, incluindo humanos. O mais comum entre os seres humanos é o Parvovirus B19, que normalmente causa uma doença leve e autolimitada conhecida como quinta doença ou eritema infeccioso. No entanto, em indivíduos imunocomprometidos ou com sistemas imunitários inadequadamente desenvolvidos, como crianças pequenas e mulheres grávidas, essa infecção pode ser mais grave e causar complicações, como anemia severa.

Em animais, os parvovírus podem causar doenças graves, especialmente em cães e gatos. O Parvovírus Canino é uma infecção viral altamente contagiosa que afeta principalmente cães jovens e não vacinados, resultando em diarreia grave, vômitos e desidratação severa, podendo ser fatal se não for tratada adequadamente.

Em geral, os parvovírus são vírus resistentes que podem sobreviver por longos períodos no ambiente, tornando-os difíceis de controlar e exigindo medidas rigorosas de higiene e prevenção, como a vacinação adequada.