• Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP não deve ser utilizado por pacientes com doença grave no fígado e no rim. (consultaremedios.com.br)
  • Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP não deve ser utilizado em combinação com dofetilida (medicamento contra arritmias do coração). (consultaremedios.com.br)
  • Em infecções agudas o sulfametoxazol + trimetoprima deve ser administrado por, pelo menos, 5 (cinco) dias ou até que o paciente esteja sem a presença de sintomas por, pelo menos, 2 (dois) dias. (drconsulta.com)
  • O sulfametoxazol + trimetoprima deve ser administrado com cautela em pacientes com história de alergia grave e asma brônquica. (drconsulta.com)
  • Sulfametoxazol+Trimetoprima não deve ser utilizado em pacientes com doença grave no fígado e no rim, quando não se puder determinar regularmente a concentração do fármaco no sangue. (drconsulta.com)
  • Sulfametoxazol+Trimetoprima não deve ser utilizado por pacientes com sérias alterações hematológicas (no sangue) nem por pacientes portadores de deficiência de G6PD (desidrogenase de glicose-6-fosfato), a não ser em casos de absoluta necessidade, e em doses mínimas. (drconsulta.com)
  • Sulfametoxazol + trimetoprima não deve ser utilizado em combinação com dofetilida (vide item Interações medicamentosas). (medicinanet.com.br)
  • Para diminuir o risco de reações indesejáveis, a duração do tratamento com sulfametoxazol + trimetoprima deve ser a menor possível, especialmente em pacientes idosos. (medicinanet.com.br)
  • Caso esses sintomas apareçam ou se agravem inesperadamente, o paciente deve ser reavaliado e a descontinuação da terapia com sulfametoxazol + trimetoprima deve ser considerada. (medicinanet.com.br)
  • A prevalência local de resistência a sulfametoxazol+trimetoprima entre as bactérias pertinentes à infecção tratada deve ser conhecida quando sulfametoxazol+trimetoprima é prescrito em bases empíricas. (medicinanet.com.br)
  • Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP é indicado para o tratamento de infecções causadas por microrganismos sensíveis à associação dos medicamentos trimetoprima e sulfametoxazol, como certas infecções respiratórias, gastrintestinais, renais e do trato urinário, genitais (homens e mulheres), infecções da pele, entre outros tipos de infecções. (consultaremedios.com.br)
  • Sulfametoxazol+trimetoprima contém dois componentes ativos, sulfametoxazol e trimetoprima, agindo sinergicamente pelo bloqueio sequencial de duas enzimas que catalisam estágios sucessivos da biossíntese do ácido folínico no microrganismo. (medicinanet.com.br)
  • Sulfametoxazol e trimetoprima não vai tratar uma infecção viral, como o resfriado comum ou gripe. (blog.br)
  • Sulfametoxazol e trimetoprima pode fazer você se queimar com mais facilidade. (blog.br)
  • Bactrim (Sulfametoxazol e Trimetoprima) é um produto de combinação antibacteriana sintética disponível em comprimidos contendo 400 mg de sulfametoxazol e 80 mg de trimetoprim (uso oral). (blog.br)
  • Os comprimidos de Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP devem ser administrados por via oral, pela manhã e à noite, de preferência após uma refeição e com quantidade suficiente de líquido. (consultaremedios.com.br)
  • 2 comprimidos de Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP a cada 12 horas. (consultaremedios.com.br)
  • Dose habitual: 2 comprimidos de sulfametoxazol + trimetoprima 400 + 80 mg ou 1 comprimido de sulfametoxazol + trimetoprima 800 + 160 mg a cada 12 horas. (drconsulta.com)
  • 2 comprimidos de Sulfametoxazol+Trimetoprima ou 1 comprimido de Sulfametoxazol+Trimetoprima 800mg+160mg a cada 12 horas. (drconsulta.com)
  • Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP contém dois compostos ativos (sulfametoxazol + trimetoprima), que agem sinergicamente (ação conjunta, em que uma substância potencializa a outra), inibindo dois passos consecutivos da formação de uma substância necessária aos microrganismos, que não conseguem mais se desenvolver. (consultaremedios.com.br)
  • Adicionalmente, sulfametoxazol+trimetoprima é frequentemente eficaz contra organismos que são resistentes a um dos seus dois componentes. (medicinanet.com.br)
  • Sulfametoxazol + Trimetoprima - FURP é um quimioterápico (medicamento sintetizado em laboratório para combater microrganismos ou a multiplicação desordenada de células) com propriedades bactericidas (capaz de matar bactérias) e duplo mecanismo de ação. (consultaremedios.com.br)
  • Sulfametoxazol+Trimetoprima é um quimioterápico (medicamento sintetizado em laboratório para combater microrganismos ou a. (drconsulta.com)
  • O efeito antibacteriano de sulfametoxazol+trimetoprima in vitro atinge um amplo espectro de microrganismos patogênicos gram-positivos e gram-negativos, embora a sensibilidade possa depender da área geográfica em que é utilizado. (medicinanet.com.br)
  • Para diminuir o risco de reações indesejáveis, a duração do tratamento com Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) deve ser a menor possível, especialmente em pacientes idosos. (drconsulta.com)
  • Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) deve ser administrado com cautela a pacientes com história de alergia grave e asma brônquica. (drconsulta.com)
  • Caso esses sintomas apareçam ou se agravem inesperadamente, o paciente deve ser reavaliado e a descontinuação da terapia com Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) deve ser considerada. (drconsulta.com)
  • Sulfonamidas, incluindo Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa), podem induzir aumento da diurese, particularmente em pacientes com edema de origem cardíaca. (drconsulta.com)
  • Uma monitorização do potássio sérico e da função renal é necessária em pacientes que recebem altas doses de Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa), como é usado em pacientes com pneumonia por Pneumocystis jirovecii , ou em pacientes com doenças subjacentes de metabolismo do potássio ou insuficiência renal e que receberam a dose padrão de Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) ou que estão recebendo medicações que induzem hipercalemia. (drconsulta.com)
  • A não ser em casos excepcionais, Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) não deve ser administrado a pacientes com alterações hematológicas graves. (drconsulta.com)
  • Devido à possibilidade de hemólise, Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) não deve ser administrado a pacientes portadores de deficiência de G6PD (desidrogenase de glicose-6-fosfato), a não ser em casos de absoluta necessidade e em doses mínimas. (drconsulta.com)
  • Pacientes em uso prolongado de Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) devem fazer controle regular de hemograma. (drconsulta.com)
  • Caso surja redução significativa de qualquer elemento figurado do sangue, o tratamento com Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) deve ser descontinuado. (drconsulta.com)
  • Pacientes em uso prolongado de Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) devem fazer exame de urina e avaliação da função renal (em particular, pacientes com insuficiência renal) regularmente. (drconsulta.com)
  • Da mesma forma, Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) está contraindicado a pacientes com história de hipersensibilidade à sulfonamida ou trimetoprima ou a qualquer um dos componentes da formulação. (drconsulta.com)
  • Sulfametoxazol + Trimetoprima (substância ativa) não deve ser utilizado em combinação com dofetilida. (drconsulta.com)