• Confira as Recomendações da SBGG para a elaboração das Diretivas Antecipadas de Vontade, que devem ser elaboradas quando a pessoa estiver lúcida e em pleno domínio da autonomia para decidir sobre tratamentos que deseja ou não receber, em situação de terminalidade da vida. (sbgg.org.br)
  • A DAV - Diretivas Antecipadas de Vontade - é o documento pelo qual uma pessoa manifesta a sua a vontade acerca dos procedimentos médicos que deseja ou não ser submetido, acaso fique impossibilitada de manifestar sua vontade em decorrência de doença terminal ou acidente. (7tabelionato.com)
  • Promulgadas no Brasil em 2012, as Diretivas Antecipadas de Vontade ainda são pouco conhecidas. (sbgg.org.br)
  • Com base na Resolução do Conselho Federal de Medicina 1.995/2012 , as Diretivas têm como objetivo possibilitar que a vontade do indivíduo seja respeitada até o momento de sua morte, com ênfase na dignidade e no respeito à sua biografia. (sbgg.org.br)
  • Em discussões sobre diretivas antecipadas de vontade e preferências relacionadas a intervenções ao fim da vida, o jogo ajuda pacientes e seus procuradores de saúde (familiares, amigos, cuidadores) a comparar e discutir prioridades que eles têm em comum e a identificar pontos que possam divergir. (sbgg.org.br)
  • O texto destaca ainda a inexistência de regulamentação sobre diretivas antecipadas de vontade do paciente no contexto da ética médica brasileira. (campograndenews.com.br)
  • A pessoa que pretende fazer as diretivas deve se apresentar pessoalmente, lembrando que não é possível providenciar o documento por meio de procuração. (7tabelionato.com)
  • Considerando esses aspectos, surgem as Diretivas Antecipadas de Vontade (DAV), que têm recebido diferenciadas denominações, entre elas: testamento biológico, testamento vital, diretrizes antecipadas de tratamento, declaração antecipada de vontade, declaração antecipada de tratamento, declaração prévia de vontade do paciente terminal. (scielo.br)
  • A obra trata do instituto das diretivas antecipadas de vontade, mais conhecido como testamento vital e, portanto, refere-se a questões relativas à autonomia para a decisão acerca de tratamentos médicos. (jurua.com.br)
  • II Ortotanásia Diretivas Antecipadas de Vontade Testamento Vital e Mandato Duradouro. (ambito-juridico.com.br)
  • Diretivas Antecipadas de Vontade ou Testamento Vital? (portaldoenvelhecimento.com.br)
  • Nos anos 60 surgiu, nos Estados Unidos da América, a figura das diretivas antecipadas de vontade - popularmente conhecidas como testamento vital ( living will ) - como forma de garantir o exercício da liberdade individual de cada paciente, ainda que este se encontre incapacitado de exprimir sua vontade. (ambitojuridico.com.br)
  • Apesar disso, após ouvirem a definição das diretivas antecipadas de vontade fornecida pelos pesquisadores, 92% deles declararam que respeitariam o previsto no testamento vital. (scielo.br)
  • Com o fim de preservar a autonomia do paciente, número significativo de países (México, Argentina, Colômbia, Bolívia e vários estados dos Estados Unidos da América) incorporou à sua legislação as "diretivas antecipadas de vontade", anteriormente denominadas "testamento vital" ( living will ). (scielo.br)
  • Apenas em julho de 2012 a Assembleia da República promulgou a Lei 25, que regula as directivas antecipadas de vontade, designadamente sob a forma de testamento vital, e a nomeação de procurador de cuidados de saúde e cria o Registo Nacional do Testamento Vital 9 . (scielo.br)
  • Foi promovido nesta sexta-feira (29), na Câmara Municipal de São Paulo, o 1º Simpósio Brasileiro sobre Diretivas de Vontade (Testamento Vital), Cuidados Paliativos e Morte Digna, reunindo profissionais da área médica e do direito, especialistas em cuidados paliativos para pacientes de doenças graves. (sp.gov.br)
  • As Diretivas Antecipadas de Vontade, ou testamento vital, como o instituto também é conhecido no Brasil, é o objeto de estudo da presente obra, de autoria de Matheus Massaro Mabtum e Patricia Borba Marchetto, que fazem uma análise bioética e, principalmente, jurídica do instituto ao abordar a responsabilidade civil oriunda da aplicação ou não do documento. (kobo.com)
  • O Cremesp elaborou um parecer sobre as diretivas, também conhecidas como Testamento Vital, por meio da Consulta nº 18.688/12, que reconhece ao paciente o direito a uma morte digna, escolhendo como e onde morrer, recusar ou solicitar certos tratamentos, medicamentos e intervenções em caso de inconsciência do paciente. (cremesp.org.br)
  • Para tanto, é possível preparar as diretivas antecipadas de vontade , também chamadas de testamento vital. (abril.com.br)
  • O testamento vital é um documento que integra o que denominamos de diretivas antecipadas. (perdaseluto.com)
  • Por isso que hoje a discussão sobre o testamento vital e as diretivas antecipadas de vontade está em alta. (abril.com.br)
  • Em Portugal os tipos de documentação com esta finalidade incluem as procurações ou diretivas antecipadas de vontade / testamento vital. (alzheimerportugal.org)
  • Assim, a pessoa sendo maior e habilitada para a vida civil, poderá deixar sua vontade expressa no documento chamado Testamento Vital, revogável a qualquer tempo, permitindo-se até mesmo a nomeação de um procurador para tal fim, no qual expresse de forma inequívoca quais são as diretrizes antecipadas de sua vontade com relação aos cuidados de saúde que deseja ou não receber, quando se encontrar em estágio de irreversibilidade. (migalhas.com.br)
  • Pode ser solicitado previamente, sobretudo no Testamento Vital, onde alguém, no pleno uso de suas razões, explicita diretivas antecipadas de vontade e assinala o que deve ser feito com ele na hipótese de terminalidade existencial. (estadao.com.br)
  • DAV (Diretivas Antecipadas de Vontade), também conhecida como testamento vital, é um instrumento que permite ao paciente, antecipadamente, expressar sua vontade quanto às diretrizes de um tratamento médico futuro, caso fique impossibilitado de manifestar sua vontade em virtude de acidente ou doença grave. (anoreg.org.br)
  • O 1o Simpósio sobre Diretivas Antecipadas de Vontade (Testamento Vital), Cuidados Paliativos e Morte Digna foi realizado no auditório. (fazmuitobem.com)
  • Durante os dias de palestras serão abordados diversos temas que envolvem desde assuntos relacionados a políticas públicas, comunicação, diretivas antecipadas de vontade e testamento vital, cuidados com a equipe, espiritualidade, graduação, pesquisa, cuidados paliativos pediátricos e perinatais, entre outros. (cremerj.org.br)
  • A publicação se propõe ainda a analisar a importante questão das Diretivas Antecipadas de Vontade, o Testamento Vital e o Mandato Duradouro, bem como observar os conflitos bioéticos e biojurídicos a serem enfrentados atualmente, assim como a Eutanásia, a Distanásia, a Ortotanásia, a Mistanásia e o Suicídio Assistido. (editorarumojuridico.com.br)
  • As Diretivas Antecipadas de Vontade podem ser caracterizadas como os desejos manifestados pelo paciente acerca de tratamentos a que quer, ou não, ser submetido, especialmente quando incapacitado para se expressar, além de esclarecer questões limítrofes, inclusive quanto à hipótese de manifestação pelo representante designado do paciente, enquanto que a ortotanásia pode ser entendida como a morte no tempo certo, no momento adequado. (jus.com.br)
  • Assim, o Planejamento Antecipado de Cuidado (ACP) e Diretivas Antecipadas (DA) se apresentam como recursos para otimizar o cuidado humanizado centrado no paciente. (bvsalud.org)
  • As Diretivas Antecipadas de Vontade são um gênero de manifestação prévia de vontade sobre tratamento médico observada pelos profissionais da saúde nas situações em que o paciente não possui capacidade decisional. (labbioetica.com.br)
  • Ainda há a possibilidade reconhecida pela Resolução nº 1995 de que o autor das Diretivas eleja um procurador para tal fim, cujo papel será o de alcançar as reais vontades do paciente. (labbioetica.com.br)
  • Diretivas antecipadas de vontade são o conjunto de desejos manifestados pelo paciente sobre cuidados e tratamentos que quer receber, ou não, se incapacitado de expressar sua vontade. (dinizbioetica.com.br)
  • 4. Diretivas antecipadas de vontade: proteção ao médico ou ao paciente? (ambitojuridico.com.br)
  • Além disso, as diretivas antecipadas de vontade também podem servir como caráter de procuração, possibilitando que o paciente escolha um representante a fim de tomar decisões sobre os tratamentos a que será submetido quando não possuir mais capacidade de fazer suas próprias escolhas. (jaleko.com.br)
  • Resumidamente, a Resolução trata de afirmar que o médico deve levar em consideração as diretivas antecipadas de vontade do paciente no momento em que o mesmo se encontrar incapaz de se comunicar ou de se expressar de forma livre e independente. (jaleko.com.br)
  • Esta Resolução do Conselho Federal de Medicina permite ao Médico registar, no prontuário do paciente, as diretivas antecipadas de vontade que lhes foram diretamente comunicadas. (blogspot.com)
  • Apesar de gerar grandes discussões, a aceitação das diretivas antecipadas traz mais consequências benéficas do que o contrário, tanto para o paciente como para o Médico, para a família do doente e mesmo para a sociedade. (blogspot.com)
  • GOLDIM, J.R. Diretivas Antecipadas de Vontade: um novo desafio para a relação médico-paciente. (ufrgs.br)
  • As diretivas asseguram um processo de partida mais tranquilo para a equipe multidisciplinar, para a família e, principalmente, para o paciente", diz Clarissa Mathias, diretora da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC). (cremesp.org.br)
  • Mais do que um documento com apelo à formalidade, o Cremesp acredita que o cumprimento das diretivas deve ser o resultado de um processo envolvendo paciente, familiares, médicos assistentes, construído com a conscientização de todos acerca das vontades e desejos do paciente, com o respeito às individua-lidades e com a compreensão e aceitação da finitude da vida. (cremesp.org.br)
  • Segundo Dadalto (2013), as diretivas antecipadas fundamentam-se nos princípios da autonomia, do respeito às pessoas e da lealdade e possuem como benefício a melhoria da relação médico-paciente, e a autoestima da pessoa doente. (perdaseluto.com)
  • Autores ali reunidos fazem reflexões sobre a saúde pública e privada em tempos de pandemia, sobre o cuidado do paciente e a atenção hospitalar, telemedicina, a atuação das comissões de controle de infecção hospitalar, medidas paliativas e as diretivas antecipadas de vontade. (saude.gov.br)
  • A Resolução 1.995/2012 do Conselho Federal de Medicina define as diretivas antecipadas de vontade como o conjunto de desejos, prévia e expressamente manifestados pelo paciente, sobre cuidados e tratamentos que quer, ou não, receber no momento em que estiver incapacitado de expressar, livre e autonomamente, sua vontade. (clinicaauge.com.br)
  • O texto destaca ainda a inexistência de regulamentação sobre diretivas antecipadas de vontade do paciente no contexto da ética médica brasileira. (campograndenews.com.br)
  • Giselda Hironaka, advogada e Professora Titular de Direito Civil da USP, iniciou o evento falando sobre a importância das Diretivas Antecipadas de Vontade, mencionando, principalmente, os conceitos jurídicos acerca do assunto, como o dever do médico de atender os pedidos do paciente. (cremesp.com.br)
  • Além disso, declarou que o respeito às Diretivas Antecipadas de Vontade não deve ser um fator inibidor da ação do médico naquilo que ele entende como o melhor para o seu paciente. (cremesp.com.br)
  • Desde o seu primeiro registro, cinco anos atrás, foram realizadas 3.252 diretivas, de acordo com o Colégio Notarial do Brasil, entidade que congrega os tabeliães de notas e de protestos em cada Estado. (cremesp.org.br)
  • 3-O uso de sondas e tubos para alimentação é considerado uma terapia médica que um indivíduo ou seu cuidador podem tomar a decisão de aceitar ou não de acordo com diretivas antecipadas de fimdevida, com desejos previamente expressados, ou baseado naquilo que se acredita que o indivíduo deseja. (medicinanet.com.br)
  • Assim, a ausência de normatização de aspectos como os meios de formalização, o conteúdo, o prazo de validade e um registro nacional tornam este instituto distante da efetiva aplicabilidade, as poucas Diretivas confeccionadas acabam sendo invalidas com muita facilidade. (labbioetica.com.br)
  • As poucas pessoas que noticiavam as Diretivas, a conheciam superficialmente e tinham dificuldades em saber aspectos básicos, como: o que se deve colocar em uma diretiva, onde ela deve ser realizada, qual o prazo de validade, quem deve ter uma. (labbioetica.com.br)
  • Em razão da inexistência de normas específicas a esse respeito, a análise do objeto de estudo será realizada por meio do estudo dos aspectos filosóficos que norteiam as diretivas antecipadas de vontade e da jurisprudência internacional sobre o tema. (ambitojuridico.com.br)
  • Para além das fronteiras dos ambientes jurídicos há ainda mais dificuldade de se encontrar pessoas que verdadeiramente conheçam as Diretivas, visto que que tal instrumento não possui uma efetiva divulgação e debate na sociedade brasileira. (labbioetica.com.br)
  • As pessoas confundem as diretivas antecipadas de vontade com um documento voltado somente para aquilo que elas não querem receber de tratamento próximo da morte. (abril.com.br)
  • Através do registro de suas Diretivas, as pessoas apontam os procedimentos que desejam receber, ou não, na fase final de doenças como demência, insuficiência cardíaca, doença pulmonar obstrutiva crônica ou câncer, quando já não existe possibilidade de reversão do quadro. (sbgg.org.br)
  • Pretende-se, com a elaboração deste trabalho, desenvolver um breve estudo acerca de decisões judiciais envolvendo as denominadas Diretivas Antecipadas de Vontade (DAVs), uma vez que a legislação brasileira não contempla, com uma norma específica, o assunto, por conta da existência de uma única Resolução do Conselho Federal de Medicina, de n. 1995[3], de 9 de agosto de 2012. (jus.com.br)
  • Com base na Resolução do Conselho Federal de Medicina 1.995/2012 , as Diretivas têm como objetivo possibilitar que a vontade do indivíduo seja respeitada até o momento de sua morte, com ênfase na dignidade e no respeito à sua biografia. (sbgg.org.br)
  • Além do mais, a observação das preferências do indivíduo documentadas no texto das Diretivas é ferramenta que garante a perpetuação do exercício do direito à autonomia, direito este que muitas vezes é ignorado em ambiente hospitalares. (labbioetica.com.br)
  • As diretivas de vontade emergiram nas últimas décadas como uma das principais discussões da bioética mundial e como garantidoras da preservação da autonomia pessoal. (perdaseluto.com)
  • Desta forma, quando o indivíduo se encontrar incapaz de comunicar-se, ou de expressar de maneira livre e independente suas vontades, no momento das decisões sobre seus cuidados e tratamentos o médico levará em consideração suas diretivas antecipadas de vontade ou as informações apresentadas por um representante designado por ele para tal fim. (clinicaauge.com.br)
  • O estudo se justifica pela importância do instituto, especialmente por envolver a vida humana e tem, como objetivo geral verificar, nos tribunais estaduais, federais e superiores brasileiros, a existência de decisões judiciais que contemplem as Diretivas Antecipadas de Vontade. (jus.com.br)
  • A compreensão de como os tribunais estão interpretando o instituto das Diretivas Antecipadas de Vontade é fundamental e se acentua no momento em que a sociedade brasileira passa por inúmeras transformações, onde uma sociedade tradicional está evoluindo para uma sociedade contemporânea, globalizada e conectada à tecnologia. (jus.com.br)
  • Aos primeiros, pois oferece substrato para a fundamentação jurídica da admissibilidade das diretivas antecipadas de vontade no ordenamento jurídico brasileiro, bem como sobre a própria natureza jurídica do instituto. (jurua.com.br)
  • A dificuldade no reconhecimento da importância e da realização do instituto está muito ligada com a associação das Diretivas com exclusividade às situações de terminalidade de vida, e o tema morte na nossa sociedade ser considerado um tabu. (labbioetica.com.br)
  • a revisão integrativa, incluindo os artigos publicados no Portal Capes, SCIELO, LILACS, MEDLINE, Revista de Bioética e Bioethikos, a partir dos descritores: Diretivas antecipadas, Testamentos quanto à vida, Advance Directives, Living Will e Terminally Ill totalizando 44 artigos submetidos à análise de conteúdo. (scielo.br)
  • Também são abordados temas como plano avançado de cuidados e diretivas antecipadas de vontade, além dos cuidados de fim de vida. (gruposummus.com.br)
  • Em discussões sobre diretivas antecipadas de vontade e preferências relacionadas a intervenções ao fim da vida, o jogo ajuda pacientes e seus procuradores de saúde (familiares, amigos, cuidadores) a comparar e discutir prioridades que eles têm em comum e a identificar pontos que possam divergir. (sbgg.org.br)
  • Porém, deve-se ter conhecimento que as Diretivas não são apenas para pacientes idosos ou muito doentes. (labbioetica.com.br)
  • Além de protegerem a vontade dos pacientes, as diretivas antecipadas de vontade também constituem um instrumento de exclusão de responsabilidade civil e penal dos profissionais da saúde que cumprirem a vontade de seus pacientes. (ambitojuridico.com.br)
  • Uma lei do Texas restringe a aplicação de diretrizes antecipadas de vontade em pacientes grávidas, mas o marido de Muñoz argumentou que a lei não era aplicável porque sua esposa estava legalmente morta. (wikipedia.org)
  • caracterizar a produção científica nacional e internacional sobre as diretivas antecipadas de vontade aplicadas ao doente terminal. (scielo.br)
  • Assistência ao doente terminal: vantagens na aplicabilidade das diretivas antecipadas de vontade no contexto hospitalar. (bvsalud.org)
  • No entanto, você não precisa esperar ficar doente para pensar nas suas diretivas. (perdaseluto.com)
  • Promulgadas no Brasil em 2012, as Diretivas Antecipadas de Vontade ainda são pouco conhecidas. (sbgg.org.br)
  • Em outras palavras, a lavratura de escritura pública das diretivas antecipadas garante a segurança jurídica (Dadalto, 2013). (perdaseluto.com)
  • Os Estados Unidos são pioneiros na aceitação das diretivas antecipadas, com a primeira lei referente ao assunto aprovada no Estado da Califórnia, em 1976. (blogspot.com)
  • As diretivas antecipadas são um documento que registra as nossas preferências sobre como queremos ser tratados em uma situação na qual não possamos mais nos comunicar. (abril.com.br)
  • Infelizmente, apesar da discussão filosófica ser bonita e você acabar de ser convidado a escrever suas diretivas, a maioria do país está sem capacidade para entender e respeitar esse documento. (abril.com.br)
  • Diretivas antecipadas de vontade: um modelo brasileiro. (labbioetica.com.br)
  • A L n.º 25/2012, de 16/07 estabelece o regime jurídico das diretivas antecipadas de vontade em matéria de cuidados de saúde e na sequência do citado diploma foi publicado a 15/05, a Portaria n.º 104/2014, que aprova o modelo de diretiva antecipada de vontade a entrar em vigor a 01/07/2014. (blogspot.com)
  • A resolução do CFM nº 1.995/2012, que aplicou as diretivas não trata da obrigatoriedade de registro em cartório, mas recomenda o registro em prontuário médico, seja em hospital ou consultório particular. (cremesp.org.br)
  • o tratamento de saúde - procedimentos médicos - disposição sobre o próprio corpo - representante para estas diretivas e - para outras de caráter ordinário ou empresarial. (not.br)
  • Esses times multidisciplinares possuem um papel estratégico na administração de situações difíceis, como quando um indivíduo escreve em suas diretivas antecipadas de vontade que não deseja receber um tratamento na UTI, ou hemodiálise , ou cirurgias, ou aparelhos de ventilação… Ao dispensar essas terapias, ele necessita uma equipe especializada para conter o sofrimento inerente a essa decisão. (abril.com.br)
  • Na Europa, o primeiro país a legalizar as diretivas antecipadas foi a Espanha, em 2002. (scielo.br)
  • Como objetivos específicos, conceituam-se as Diretivas Antecipadas de Vontade, define-se ortotanásia e realiza-se um levantamento das decisões jurisprudenciais existentes no ordenamento jurídico nacional. (jus.com.br)
  • O trabalho desenvolve um breve estudo sobre decisões judiciais envolvendo as Diretivas Antecipadas de Vontade (DAVs), com a finalidade de verificar as demandas judiciais em trâmite e averiguar o posicionamento dos tribunais brasileiros. (jus.com.br)
  • Este artigo tem por objetivo trazer à discussão os efeitos jurídicos da eventual inobservância do conteúdo das diretivas antecipadas de vontade por uma determinada equipe médica. (ambitojuridico.com.br)
  • Em Portugal a Lei n.º 25/2012, de 16 de julho de 2012, regulamenta as diretivas de vontade (DVA) no país. (perdaseluto.com)
  • Las voluntades antecipadas, na correta definição de Cano, consisten em uma serie de instrucciones respecto a los deseos de uma persona capaz em relación com los posibles tratamientos médicos, previendo um futuro de incapacidad para decidir. (migalhas.com.br)