• Esse tecido produz e secreta uma variedade de adipocinas, tais como interleucina-6 (IL-6), factor de necrose tumoral-alfa (TNF-α), adiponectina (ADIPOQ), que são importantes em várias funções celulares, incluindo inflamação e adipogênese. (ufes.br)
  • Subunidades do complexo NatA humano tem sido relacionados aos processos cancerígenos tais como a resposta à hipoxia e a via beta-catenina. (wikipedia.org)
  • Estas possuem capacidade anti-oxidante, anti-inflamatória e anticâncer, já que são capazes de suprimir a expressão de agentes pró-inflamatórios, como Beta-catenina, Fator Nuclear Kappa B (NF-kB) e Tradutor de Sinal e Ativador de Transcrição 3 (STAT3). (fapesp.br)
  • Há evidências que mutações da beta-catenina são centrais na gênese de cânceres no fígado, incluindo os hepatoblastomas. (unicamp.br)
  • Beta catenina é uma proteína codificada por um gene no cromossomo 3:p22.1, e tem dupla função, estando envolvida na regulação de adesão intercelular, e em regulação de transcrição gênica. (unicamp.br)
  • Por exemplo, no músculo cardíaco, beta catenina é encontrada em junções do tipo adherens nos discos intercalados que unem fibras miocárdicas, sendo crítica para o acoplamento mecânico e elétrico de miocardiócitos adjacentes. (unicamp.br)
  • Beta catenina é parte de um complexo proteico que forma as junções aderentes, necessárias para criação e manutenção de camadas e barreiras de células epiteliais. (unicamp.br)
  • O complexo entre E-cadherin - beta catenina alfa catenina está fracamente associado ao citoesqueleto de actina. (unicamp.br)
  • Normalmente, beta catenina é mantida em níveis baixos no citoplasma, associada a um complexo proteico que inclui a proteína APC, codificada pelo gene APC, que está mutado na polipose adenomatosa do colon. (unicamp.br)
  • APC e outras proteínas do complexo, ligam-se a beta-catenina e proporcionam sua destruição por proteassomos. (unicamp.br)
  • Quando células são estimuladas por moléculas WNT, o receptor para estas moléculas (chamado frizzled ) emite sinais que levam a desativação do complexo de degradação da beta catenina. (unicamp.br)
  • Com isso, os níveis citoplasmáticos desta aumentam, e levam a beta catenina a translocar-se para o interior do núcleo, onde se liga a fatores de transcrição que ativam vários genes envolvidos na multiplicação celular. (unicamp.br)
  • A catenina (proteína associada à caderina), alfa 1, 102kDa, também conhecida como CTNNA1, é um gene humano. (wikipedia.org)
  • Mutações em CTNNA1 (alfa catenina-E) também foram identificadas como uma causa genética hereditária de câncer gástrico difuso. (medicinanet.com.br)
  • As caderinas se conectam aos filamento de actina mediante proteínas ligadoras como as placoglobinas, catenina, alfa-actina e vinculina. (blogspot.com)