Vibrio vulnificus: Espécie de bactérias (gênero VIBRIO) halofílicas, que habitam ÁGUA DO MAR quente. Podem causar infecção nas pessoas que ingerem alimentos marinhos crus contaminados ou nos que têm feridas abertas expostas à água do mar.Vibrio: Gênero de VIBRIONACEAE composto de curtos bacilos ligeiramente curvos, com motilidade, que são Gram-negativos. Várias espécies produzem cólera e outros distúrbios gastrointestinais, bem como causam aborto em ovelhas e vacas.Vibrioses: As infecções por bactérias do gênero VIBRIO.Ostreidae: Família de moluscos marinhos (classe BIVALVIA) comumente conhecidos por ostras. Possuem concha áspera e irregular, fechada por um único músculo adutor.Enguias: Nome vulgar de peixes (ordem Anguilliformes) teleósteos vorazes e alongados (forma de serpente).Vibrio cholerae: Agente etiológico da CÓLERA.Frutos do Mar: Invertebrados aquáticos que pertencem ao filo dos MOLUSCOS ou o subfilo dos CRUSTÁCEOS e utilizados como alimento.Vibrio parahaemolyticus: Espécie de bactéria encontrada no ambiente marinho, alimentos marinhos e fezes de pacientes com enterite aguda.Microbiologia da Água: Presença de bactérias, vírus e fungos na água. A expressão não se restringe [apenas] aos organismos patogênicos.Água do Mar: Água salinizada dos OCEANOS E MARES que supre habitat para organismos marinhos.Alimentos Marinhos: Peixe do mar e mariscos usados como alimento ou adequados para alimento. MARISCOS e PRODUTOS PESQUEIROS são tipos mais específicos de FRUTOS DO MAR.Virulência: Grau de patogenicidade dentro de um grupo ou espécies de micro-organismos ou vírus, conforme indicado pela taxa de fatalidade dos casos e/ou pela capacidade do organismo invadir os tecidos do hospedeiro. A capacidade patogênica de um organismo é determinada por seus FATORES DE VIRULÊNCIA.Proteínas de Bactérias: Proteínas encontradas em qualquer espécie de bactéria.Contagem de Colônia Microbiana: Enumeração por contagem direta de CÉLULAS ou ESPOROS viáveis isolados de bactérias, archaea ou fungos capazes de crescerem em MEIOS DE CULTURA sólidos. O método é usado rotineiramente por microbiologistas ambientais para quantificar organismos no AR, ALIMENTOS E ÁGUA; por clínicos, para medir a resistência microbiana dos pacientes e no teste de medicamentos antimicrobianos.Citotoxinas: Substâncias tóxicas para as células: podem estar envolvidas na imunidade ou podem estar contidas em venenos. São diferentes dos CITOSTÁTICOS por causa da intensidade do efeito. Algumas delas são usadas como ANTIBIÓTICOS CITOTÓXICOS. O mecanismo de ação de muitas delas são os ALQUILANTES ou os MODULADORES DE MITOSE.Proteínas Hemolisinas: Proteínas de BACTÉRIAS e FUNGOS, suficientemente solúveis para serem secretadas em ERITRÓCITOS alvo, e se inserem na membrana formando poros com estrutura em barril beta. A biossíntese pode ser regulada por FATORES DE HEMOLISINA.DNA Bacteriano: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de bactérias.Vibrio cholerae O1: Linhagem do VIBRIO CHOLERAE contendo o grupo 1 de ANTÍGENOS O. Todas as linhagens (sorotipos) são causadoras do CÓLERA. Há duas 'biovariedades' (biovars; biotipos): cholerae e 'eltor' (El tor).Fasciite Necrosante: Infecção bacteriana fulminante das camadas profundas da pele e FASCIA. Pode ser causada por muitos organismos diferentes, com o STREPTOCOCCUS PYOGENES sendo o mais comum.Complexo Ferro-Dextran: Complexo de oxiidróxido férrico com dextranos de 5000 a 7000 daltons em solução viscosa contendo 50 mg/ml de ferro. É fornecida como uma preparação parenteral e é utilizada como hematínico. (Tradução livre do original: Goodman and Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics, 8th ed, p1292)Microbiologia Ambiental: Estudo dos micro-organismos que vivem em diferentes ambientes (ar, solo, água, etc.) e sua relação patogênica com outros organismos inclusive o ser humano.Infecção dos Ferimentos: A invasão do local de trauma por microrganismos patogênicos.Vibrio alginolyticus: Espécie de bactérias (gênero VIBRIO) halofílicas, Gram-negativas, consideradas parte normal da flora marinha e geralmente associadas com infecções de ouvido e feridas superficiais expostas a fontes de água contaminada.Regulação Bacteriana da Expressão Gênica: Qualquer dos processos pelos quais os fatores citoplasmáticos ou intercelulares influem no controle diferencial da ação gênica nas bactérias.Doenças dos Peixes: Doenças dos peixes de aquário, marinhos ou de água fresca. Este termo inclui doenças de ambos os peixes, teleostes (peixes verdadeiros) e elasmobranches (tubarões, raias e skates).Cólera: Doença diarreica, aguda e endêmica na Índia e sudeste asiático, cujo agente causador é o VIBRIO CHOLERAE. Esta afecção pode levar a uma desidratação grave em questão de horas se não for rapidamente tratada.Microbiologia de Alimentos: Presença de bactérias, vírus e fungos em alimentos e produtos alimentícios. Esse termo não se restringe a organismos patogênicos: a presença da várias bactérias e fungos não patogênicos em queijos e vinhos, por exemplo, está incluída neste conceito.Cápsulas Bacterianas: Invólucro de gel disperso que circunda uma bactéria, estando associado à virulência da bactéria patogênica. Algumas cápsulas possuem um bordo bem definido, enquanto outras formam uma camada delgada que deixa rastros no meio. Muitas cápsulas constituem-se de polissacarídeos relativamente simples, mas existem algumas bactérias cujas cápsulas são feitas de polipeptídeos.Vibrio cholerae O139: Linhagens do VIBRIÃO COLÉRICO contendo ANTÍGENOS O grupo 139. Esta linhagem surgiu na Índia (1992) causadora da epidemia de CÓLERA.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Celulite: Inflamação supurativa, aguda e difusa do tecido conjuntivo frouxo, particularmente do tecido subcutâneo profundo e, às vezes, do músculo, que geralmente se vê como resultado da infecção de uma ferida, úlcera ou outras lesões de pele.Crassostrea: Gênero de ostras na família OSTREIDAE (classe BIVALVIA).Exopeptidases: Subclasse de PEPTÍDEO HIDROLASES que atuam apenas próximas às terminações das cadeias polipeptídicas.Vibrionaceae: Família de bactérias Gram-negativas, cujos membros predominam na flora bacteriana de PLÂNCTON, PEIXES e ÁGUA DO MAR. Alguns membros são importantes patógenos para humanos e animais.Salinidade: Grau de conteúdo salino, que é basicamente a CONCENTRAÇÃO OSMOLAR de CLORETO DE SÓDIO mais quaisquer outros SAIS presentes. É um fator ecológico de considerável importância, que influencia os tipos de organismos que vivem em um MEIO AMBIENTE.Intoxicação por Frutos do Mar: Envenenamento por toxinas presentes em moluscos bivalves que foram ingeridos. Reconhecem-se quatro tipos distintos de intoxicação por mexilhões, de acordo com a toxina envolvida.Vibrio mimicus: Espécie de bactéria (gênero VIBRIO) Gram-negativa, isolada de MARISCOS, bem como de defecação diarreica humana ou infecções de ouvido.Técnicas de Tipagem Bacteriana: Procedimentos para identificação de tipos e variedades de bactérias. Os sistemas de tipagem mais frequentemente empregados são TIPAGEM DE BACTERIÓFAGO e SOROTIPAGEM bem como tipagem de bacteriocinas e biotipagem.Meios de Cultura: Qualquer preparação líquida ou sólida preparada especificamente para o crescimento, armazenamento ou transporte de micro-organismos ou outros tipos de células. A variedade de meios existentes (como os meios diferenciados, seletivos, para teste, e os definidos) permite o cultivo de micro-organismos e tipos celulares específicos. Os meios sólidos são constituídos de meios líquidos que foram solidificados com um agente como AGAR ou GELATINA.Percepção de Quorum: Fenômeno no qual os micro-organismos se comunicam e coordenam seu comportamento, acumulando moléculas sinalizadoras. A reação ocorre quando uma sustância acumulada atinge uma concentração adequada. É muito comum na maioria das bactérias.Fatores de Virulência: Componentes de um organismo que determinam sua capacidade para provocar doença, mas não são necessários para sua viabilidade. Tem sido caracterizadas duas classes: TOXINAS BIOLÓGICAS e moléculas de adesão de superfície que executam a capacidade do micro-organismo invadir e colonizar um hospedeiro. (Tradução livre do original: From Davis et al., Microbiology, 4th ed. p486)Fatores de Hemolisina: Plasmídeos controlando a síntese de hemolisina por bactérias.Dose Letal Mediana: Quantidade de substância venenosa ou tóxica ou dose de radiação ionizante necessária para matar 50 por cento da população testada.Temperatura Ambiente: Propriedade de objetos que determina a direção do fluxo de calor quando eles são posicionados em contato térmico direto. A temperatura é a energia dos movimentos microscópicos (translacionais e de vibração) das partículas dos átomos.Ferro: Elemento metálico de símbolo Fe, número atômico 26 e massa atômica de 55,85. É um constituinte essencial de HEMOGLOBINAS, CITOCROMOS e PROTEÍNAS LIGANTES DE FERRO. Desempenha papel em reações de oxido-redução celulares e no transporte de OXIGÊNIO.Camundongos Endogâmicos ICRAquicultura: Cultivo dos recursos naturais da fauna aquática.Enciclopédias como Assunto: Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.Dermatologia: Especialidade médica voltada para a pele, sua estrutura, funções, doenças e tratamentos.Anafilaxia: Reação de hipersensibilidade aguda devido à exposição a antígeno (ver ANTÍGENOS) previamente encontrado. A reação pode incluir URTICÁRIA rapidamente progressiva, sofrimento respiratório, colapso vascular, CHOQUE sistêmico e morte.Brasil: A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.Sociedades Médicas: Sociedades cuja associação é limitada aos médicos.