Vértebras Cervicais: As primeiras sete vértebras da COLUNA VERTEBRAL, correspondendo às vértebras do PESCOÇO.Atlas Cervical: Primeira vértebra cervical.Determinação da Idade pelo Esqueleto: Estabelecimento da idade de um indivíduo por meio do exame de sua estrutura esquelética.Síndrome de Klippel-Feil: Síndrome caracterizada por linha do cabelo baixa e pescoço curto resultante do número reduzido de vértebras cervicais ou da fusão de múltiplas hemivértebras em uma massa óssea.ÁxisVértebras Torácicas: Grupo de doze vértebras conectadas às costelas que sustentam a região superior do tronco.Mundo Grego: Entidade histórica e cultural espalhada através de uma extensa área geográfica, sob influência da civilização, cultura e ciência gregas. O império grego estendia-se das terras gregas no continente e ilhas do Mar Egeu no século XVI a.C. até o Vale do Rio Indo no quarto século sob as ordens de Alexandre, o Grande, e até o sul da Itália e Sicília. A medicina grega começou com a medicina de Homero e Esculápio e continuou intacta até Hipócrates (480-355 a.C.). O período clássico da medicina grega foi de 460 a 136 a.C. e o período greco-romano, de 156 a.C. até 576 d.C. (Tradução livre do original: A. Castiglioni, A History of Medicine, 2d ed; from F. H. Garrison, An Introduction to the History of Medicine, 4th ed)Bizâncio: Uma antiga cidade, o local da moderna Istambul. Do século IV ao século XV o império estendeu-se do sudoeste da Europa até a Ásia ocidental, alcançando sua maior extensão sob o domínio de Justiniano (527-565). Por volta de aproximadamente 1000 d.C. incluiu os Bálcãs meridionais, Grécia, Ásia Menor e partes da Itália meridional. A captura de Constantinopla em 1453 marcou o fim formal do Império Bizantino.Coluna Vertebral: Coluna vertebral ou espinal.Vértebras Lombares: Vértebras na região inferior do DORSO abaixo da VÉRTEBRA TORÁCICA e acima da VÉRTEBRA SACRAL.Circunferência Craniana: Medida das dimensões da CABEÇA.Catarrinos: Infraordem de PRIMATAS que compreende as famílias CERCOPITHECIDAE (macacos do velho mundo); HYLOBATIDAE (siamangs e GIBÕES); e HOMINIDAE (grandes símios e HUMANOS). Com exceção dos humanos, todos eles vivem exclusivamente na África e Ásia.Anormalidades Musculoesqueléticas: As anormalidades estruturais congênitas e deformidades do sistema musculoesquelético.Ossos do Carpo: Os oito ossos do punho: escafoide, lunato (OSSO SEMILUNAR), PIRAMIDAL, PISCIFORME, TRAPÉZIO, TRAPEZOIDE, CAPITATO e HAMATO.Doenças da Coluna VertebralAlouatta: Gênero (subfamília ALOUATTINAE, família ATELIDAE) que habita as florestas das Américas Central e do Sul. Os guaribas viajam em grupos e definem seus territórios por gemidos acompanhados de galhos vigorosamente sacudidos e quebrados.Ossos da Mão: São os OSSOS DO CARPO, OSSOS do METACARPO e as FALANGES DOS DEDOS. Em cada mão há oito ossos cárpicos, cinco metacárpicos e 14 falanges.Atelinae: Subfamília na família ATELIDAE composta por três gêneros: macacos-barrigudos (Lagothrix), macacos-aranha (Ateles) e macacos aranhas e barrigudos (Brachyteles).Dinossauros: Nome genérico de duas ordens extintas (era Mesozoica) de répteis: Saurischia e Ornithischia.Ecrans Intensificadores para Raios X: Écrans que absorvem a energia em um feixe de raio x que penetra o paciente e converte esta energia em um padrão de luz que tem tão próximo quanto possível, a mesma informação que o feixe de raio x original. Um écran de mais luz produz a uma dada entrada de radiação x, menos exposição ao raio x e então um tempo de exposição mais curto é necessário para expor o filme. Na maioria dos sistemas de filme écran, o filme é intercalado entre dois feixes em um cassete até que a emulsão em cada lado seja exposta à luz de seu feixe contínuo.Artéria Vertebral: Primeiro ramo da ARTÉRIA SUBCLÁVIA que se distribui para os músculos do PESCOÇO, VÉRTEBRAS, MEDULA ESPINAL, CEREBELO e interior do CÉREBRO.Disco Intervertebral: Qualquer uma das 23 placas de fibrocartilagem encontrada entre os corpos de VÉRTEBRAS adjacentes.Parafusos Ósseos: Dispositivos especializados usados em cirurgia em ORTOPEDIA para reparar fraturas ósseas.Neoplasias da Coluna Vertebral: Tumores e neoplasias localizados na coluna vertebral.Fixadores Internos: Dispositivos internos usados na osteossíntese para manter a posição da fratura no alinhamento apropriado. Pela aplicação dos princípios de engenharia biomédica, o cirurgião utiliza placas de metal, pregos, barras, etc., para a correção dos defeitos do esqueleto.Desenvolvimento Ósseo: Crescimento e desenvolvimento dos ossos do feto até o adulto. Há dois mecanismos principais de crescimento ósseo: crescimento no comprimento dos ossos longos nas cartilagens epifisárias e crescimento em espessura por deposição de novo osso (OSTEOGÊNESE), pelas ações dos OSTEOBLASTOS e OSTEOCLASTOS.Processo Odontoide: Processo em forma de dente localizado na superfície superior do áxis, articulando-se acima com o ATLAS CERVICAL.Escápula: Também chamada de omoplata, é um osso triangular chato, um par dos quais forma a parte posterior da cintura escapular.Fusão Vertebral: Imobilização ou ancilose operatória de duas ou mais vértebras, por fusão dos corpos vertebrais com um curto enxerto ósseo ou muitas vezes com discectomia ou laminectomia.Má Oclusão: O mau posicionamento e contato dos dentes maxilares e mandibulares tal que interferem com a eficiência máxima durante os movimentos de excursão da mandíbula que são essenciais para a mastigação.Tomografia Computadorizada por Raios X: Tomografia utilizando transmissão por raio x e um computador de algoritmo para reconstruir a imagem.Pescoço: Parte de um corpo humano ou animal que une a CABEÇA com o resto do corpo.Genes Homeobox: Genes que codificam FATORES DE TRANSCRIÇÃO altamente conservados, que controlam a identidade posicional das células (PADRONIZAÇÃO CORPORAL) e a MORFOGÊNESE ao longo do desenvolvimento. Suas sequências possuem uma sequência de 180 nucleotídeos denominada homeobox, assim chamada porque as mutações destes genes resultam com frequência em transformações homeóticas, nas quais uma estrutura corporal substitui outra. As proteínas codificadas pelos genes homeobox são denominadas PROTEÍNAS DE HOMEODOMÍNIO.Osso e Ossos: TECIDO CONJUNTIVO especializado, principal constituinte do ESQUELETO. O componente celular básico (principle) do osso é constituído por OSTEOBLASTOS, OSTEÓCITOS e OSTEOCLASTOS, enquanto COLÁGENOS FIBRILARES e cristais de hidroxiapatita formam a MATRIZ ÓSSEA.Fraturas da Coluna Vertebral: Ossos quebrados na coluna vertebral.Doenças do Cão: Doenças do cão doméstico (Canis familiaris). Este termo não inclui doenças de cães selvagens, LOBOS, RAPOSAS e outros Canidae, para os quais o termo CARNÍVOROS é utilizado.Escoliose: Desvio lateral apreciável na linha vertical normalmente reta da espinha. (Dorland, 28a ed)Proteínas de Homeodomínio: Proteínas encodificadas por genes "homeobox" (GENES, HOMEOBOX) que exibem similaridades estruturais a certas proteínas de ligação ao DNA de procariotos e eucariotos. Proteínas de homeodomínio estão envolvidas no controle da expressão gênica durante a morfogênese e desenvolvimento (REGULAÇÃO DA EXPRESSÃO GÊNICA NO DESENVOLVIMENTO).Sacro: Cinco vértebras fundidas que formam uma estrutura em forma de triângulo atrás da PELVE. Articula na parte superior com a VÉRTEBRA LOMBAR, na parte inferior com o CÓCCIX e anteriormente com o ÍLEO da PELVE. O sacro reforça e estabiliza a PELVE.Vertebroplastia: Procedimentos para reparar ou estabilizar fraturas de vértebras, especialmente fraturas por compressão injetando CIMENTOS PARA OSSOS nas VÉRTEBRAS fraturadas.Costelas: Conjunto de doze ossos curvos que se conectam à coluna vertebral posteriormente e terminam anteriormente às cartilagens costais. Juntas, elas formam uma proteção aos órgãos torácicos internos.Fraturas por Compressão: Esmagamento ou esmigalhamento de OSSO canceloso por forças que atuam paralelamente ao maior eixo do osso. Aplica-se em particular para as fraturas do corpo da vértebra (FRATURAS DA COLUNA VERTEBRAL). (Tradução livre do original: Blauvelt and Nelson, A Manual of Orthopedic Terminology, 1994, p4)Imagem por Ressonância Magnética: Método não invasivo de demonstração da anatomia interna baseado no princípio de que os núcleos atômicos em um campo magnético forte absorvem pulsos de energia de radiofrequência e as emitem como ondas de rádio que podem ser reconstruídas nas imagens computadorizadas. O conceito inclui técnicas tomográficas do spin do próton.Espondilólise: Desenvolvimento deficiente ou degeneração de uma porção das VÉRTEBRAS, geralmente na parte interarticular (a ponte óssea entre as facetas das articulações superior e inferior das VÉRTEBRAS LOMBARES), levando à ESPONDILOLISTESE.Cifose: Deformidade da COLUNA VERTEBRAL caracterizada por uma convexidade exagerada da coluna vertebral. A flexão anterior da região torácica geralmente é maior do que 40 graus. Esta deformidade é chamada algumas vezes de corcunda.Polimetil Metacrilato: Monômeros polimerizados de metil metacrilato que são utilizados como chapas, modelagem, pó de extrusão, resinas de revestimento, polímeros de emulsão, fibras, tintas e filmes. Esse material é também utilizado em implante dentário, no cimento ósseo e em lentes de contato corneanas duras.Fatores Sexuais: Usado quando sexo é discutido como um fator em relação a algum assunto ou problema específico.Curvaturas da Coluna Vertebral: Deformidades da COLUNA VERTEBRAL caracterizadas por curvatura ou flexura na coluna vertebral. Elas podem estar curvadas para frente (CIFOSE), para trás (LORDOSE) ou lateralmente (ESCOLIOSE).CaudaCanal Vertebral: Cavidade dentro da COLUNA VERTEBRAL pela qual a MEDULA ESPINAL passa.Suporte de Carga: Estado físico de suportar uma carga aplicada. Refere-se frequentemente aos ossos ou articulações que sustentam o peso do corpo, especialmente os da coluna vertebral, quadril, joelho e pé.Fenômenos Biomecânicos: Propriedades, processos e comportamento de sistemas biológicos sob ação de forças mecânicas.Cadáver: Corpo morto, geralmente corpo humano.Região Lombossacral: Região das costas que inclui as VÉRTEBRAS LOMBARES, o SACRO e estruturas adjacentes.Cimentos para Ossos: Adesivos usados para fixar dispositivos protéticos a ossos, e para cimentar ossos entre si nas fraturas difíceis. As resinas sintéticas geralmente são usadas como cimento. Uma pasta óssea útil é a mistura de fosfato monocálcico monoidratado, fosfato alfa-tricálcico e carbonato de cálcio em solução de fosfato de sódio.Dispositivos de Fixação Ortopédica: Dispositivos que são utilizados no tratamento de lesões ortopédicas e doenças.Cifoplastia: Procedimentos para restaurar vértebras à forma original após fraturas vertebrais por compressão, por meio da insuflação de um balão inserido na vértebra, seguida da retirada do balão e da injeção de CIMENTOS PARA OSSOS para preenchimento da cavidade.Força Compressiva: Compressão máxima que um material pode suportar sem que ocorram alterações irreversíveis em sua estrutura.Densidade Óssea: Quantidade de mineral por centímetro quadrado de OSSO. Esta é a definição usada na prática clínica. A densidade óssea real deveria ser expressa em gramas por mililitro. É mais frequentemente medida por ABSORCIOMETRIA DE RAIOS X ou TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA POR RAIOS X. A densidade óssea é um prognosticador importante para a OSTEOPOROSE.Tuberculose da Coluna Vertebral: A osteíte ou cárie da vértebra frequentemente ocorrendo como uma complicação da tuberculose pulmonar.Osteoporose: Redução da massa óssea sem alteração da composição do osso, levando a fraturas. A osteoporose primária pode ser de dois tipos principais: osteoporose após a menopausa (OSTEOPOROSE PÓS-MENOPAUSA) e osteoporose relacionada à idade ou senil.