Instrumentos usados para injetar ou retirar líquidos. (Stedman, 25a ed)
Serviços organizados para troca de agulhas e seringas estéreis usadas para injeções como um meio potencial de reduzir a transmissão de doenças infecciosas.
Administração, remoção e eliminação de resíduos biológico, infeccioso, patológico e odontológico. O conceito inclui sangue, muco, tecidos removidos por cirurgia ou autópsia, curativos cirúrgicos sujos e outros materiais que requeiram manuseio e controle especial. A disposição pode ser efetuada onde o resíduo é gerado ou em outra parte.
Abuso, uso excessivo, ou mau uso de uma substância, através de uma injeção em uma veia.
Aparelhos, dispositivos ou suprimentos planejados para serem usados uma vez ou para uso temporário.
Instalações para a preparação e dispensação de drogas.
Instrumentos afiados usados para puncionar ou suturar.
Leis e regulamentos, relativos à área da farmácia, propostos para aprovação ou aprovados por um corpo legislativo.
Esforços organizados para garantir a obediência das leis de uma comunidade.
Utilização adicional ou repetida de equipamentos, instrumentos, dispositivos ou materiais. Abrange o uso adicional, independente da intenção original do fabricante como disponibilidade ou durabilidade. Não inclui o uso repetido de fluidos ou soluções.
Introdução de uma substância no corpo usando-se uma agulha e uma seringa.
Recipientes, embalagem e material de embalagem para medicamentos e PRODUTOS BIOLÓGICOS. Incluem aqueles em ampolas, cápsulas, comprimidos, soluções ou outras formas. A embalagem inclui recipientes imediatos, recipientes secundários e caixas. Nos Estados Unidos, tal embalagem é controlada por Lei Federal de Alimento, Medicamento e Cosmético que também determina exigências para resistência à falsificação e resistência à criança. Leis similares governam a utilização em outros lugares. (Tradução livre do original: Code of Federal Regulations, 21 CFR 1 Section 210, 1993) ROTULAGEM DE MEDICAMENTOS também está disponível.
A destruição de todas as formas de vida, principalmente microrganismos, por calor, produto químico ou outros meios.
Injeção de soluções na pele por dispositivos de ar comprimido onde somente a solução perfura a pele.
Pessoas que consomem drogas sem intenção terapêutica ou médica. As drogas podem ser legais ou ilegais, mas seu uso frequentemente resulta em consequências médicas, legais e/ou sociais adversas.
Controle do uso de drogas e entorpecentes através de acordos internacionais ou de sistemas institucionais no manuseio de drogas prescritas. Isto inclui regulamentação tratando da fabricação, dispensação, aprovação (APROVAÇÃO DE DROGAS), e marketing de drogas.
Presença de organismos infecciosos em instrumentos, próteses ou outros artigos inanimados.
Instruções escritas para a obtenção e uso de PREPARAÇÕES FARMACÊUTICAS, DISPOSITIVOS MÉDICOS, LENTES corretivas e uma variedade de outras recomendações médicas.
Prevenção do acesso de organismos infectantes ao ponto de uma infecção potencial.
O intercâmbio de bens ou artigos, especialmente em uma larga escala, entre países diferentes ou entre populações dentro do mesmo país. Inclui comércio (a compra, venda ou troca de artigos no atacado ou varejo) e negócios (a compra e venda de bens para obter lucro).
Incluem o espectro das infecções pelo vírus da imunodeficiência humana que vão desde o estado soropositivo assintomático, passando pelo complexo relação-AIDS até a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS).
Aplicação de métodos designados para reduzir o risco de danos associados com certos comportamentos sem redução na frequência destes comportamentos. Os comportamentos associados aos riscos incluem os tipos viciadores contínuos e ativos.
Secreções cerosas de cor amarela ou marrom, produzidas pelas glândulas sudoríparas apócrinas vestigiais no canal do ouvido externo.
Incumbência de uma tarefa envolvendo um desafio para realização de um objetivo desejado no qual existe incerteza ou medo de fracasso. Pode também incluir a exibição de certos comportamentos cujos resultados podem apresentar risco ao indivíduo ou aqueles ligados a ele ou ela.
Processo de manter os produtos farmacêuticos em local apropriado.
Organismos infecciosos no SANGUE, de interesse médico principalmente porque contaminam as roupas manchadas de sangue (toalhas, vestes de dormir) CURATIVOS e outros itens de indivíduos em categoria de risco, AGULHAS e outros objetos cortantes, e RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE e RESÍDUOS ODONTOLÓGICOS, aos quais são expostos os trabalhadores de saúde. Este conceito difere das condições clínicas de BACTERIEMIA, VIREMIA e FUNGEMIA, em que o organismo está presente no sangue do paciente como resultado de um processo infeccioso natural.
Gênero de plantas (família OLEACEAE) em que oleuropeína foi identificada na casca do tronco.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Indivíduos com uma graduação em medicina veterinária que lhes proporciona treinamento e qualificações para tratar doenças e lesões de animais.
Doação de tecido, órgão ou gameta, pretendida para um receptor designado.
Uso de uma única agulha entre duas ou mais pessoas para injetar drogas. Compartilhar agulhas é um comportamento de alto risco para contrair doenças infecciosas.
Comunicação entre animais que envolve a emissão, por parte de um animal, de um sinal químico ou físico que influencia o comportamento daquele que o recebe.
Gênero de plantas da família ARACEAE. As espécies possuem raizes tuberosas sem caule.
Gênero de plantas (família STERCULIACEAE), fonte da noz de cola (que contém CAFEÍNA) e usada em bebidas populares.
Família de plantas monocotiledôneas da ordem Arales, subclasse Arecidae, classe Liliopsida. Muitos membros contêm ÁCIDO OXÁLICO e oxalato de cálcio (OXALATOS).
Silicato rígido, amorfo, frágil, inorgânico, geralmente transparente, polimérico, de óxidos básicos, geralmente de potássio ou de sódio. É usado em forma (rígida) de folhas, vasos, tubos, fibras, cerâmicas, contas, etc.
Síndrome caracterizada pelo início agudo de PARALISIA FACIAL unilateral que progride ao longo de um período de 2 a 5 dias. A fraqueza do músculo orbicular dos olhos e, como resultado, o fechamento incompleto dos olhos, podem estar associados com lesão da córnea. A dor atrás dos olhos frequentemente precede o início da paralisia. Esta afecção pode estar associada com infecção do nervo facial pelo HERPESVIRUS 1 HUMANO.
Obstrução de um vaso sanguíneo (embolia) por um coágulo de sangue (TROMBO) na corrente sanguínea.
Inflamação de uma veia associada com um coágulo sanguíneo (TROMBO).
Bloqueio da ARTÉRIA PULMONAR ou um de seus ramos por um ÊMBOLO.
Misturas homogêneas formadas ao se misturar uma substância (soluto) sólida, líquida ou gasosa em um líquido (solvente), do qual as substâncias dissolvidas podem ser recuperadas através de processos físicos.
Agentes que impedem a coagulação.
Formação ou presença de um coágulo sanguíneo (TROMBO) dentro de uma veia.
Obstrução de uma veia ou VEIAS (embolia) por um coágulo de sangue (TROMBO) na corrente sanguínea.
Prata. Um elemento com o símbolo atômico Ag, número atômico 47 e peso atômico 107,87. É um metal macio utilizado medicamente em instrumentos cirúrgicos, próteses dentárias e ligas metálicas. Utilização dos sais de prata por um longo período pode levar a uma forma de envenenamento conhecida por ARGIRIA.
Sal prateado com poderosa atividade germicida. Tem sido utilizado topicamente para prevenir a OFTALMIA NEONATAL.
Compostos inorgânicos que contêm prata como parte integral da molécula.
Uso da prata, geralmente nitrato de prata, como reagente para produzir um contraste ou coloração em amostras de tecido.
Antibacteriano utilizado topicamente em tratamentos de queimaduras.
Extrato proteico de urina humana de mulheres menopausadas nos quais o HORMÔNIO LUTEINIZANTE foi parcialmente ou completamente removido. A urofolitropina representa o HORMÔNIO FOLÍCULO ESTIMULANTE da urina.
A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.
Reações ou funções químicas, atividades enzimáticas e vias metabólicas dos seres vivos.
A transmissão e reprodução de imagens transitórias de objetos fixos ou móveis. Um sistema eletrônico para transmissão de tais imagens junto com som por um fio ou através do espaço por aparato que converte luz e som em ondas elétricas e os reconverte em raios claros visíveis e som audível.