Resíduos Radioativos: Resíduos líquidos, sólidos ou gasosos resultantes da mineração do minério radioativo, produção de combustíveis nucleares, operação do reator, processamento de combustíveis nucleares irradiados e operações relacionadas, e do uso dos materiais radioativos na pesquisa, indústria e medicina. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Gerenciamento de Resíduos: Descarte, processamento, controle, reciclagem, e reutilização de sólidos, líquidos e gases provenientes de plantas, animais, humanos e outros organismos. Inclui o controle dentro de um sistema ecológico fechado para manter um ambiente habitável.Poluentes Radioativos da Água: Poluentes, presentes na água ou organismos aquáticos, que exibem radioatividade.Resíduos: Material que permanece sem aplicação após completar um processo físico, químico ou biológico, como combustão, destilação, filtração, evaporação, fermentação, espremedura e outros. (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Eliminação de Resíduos: Descarte ou destruição do lixo, esgoto ou outro dejeto, ou sua transformação em algo útil ou inócuo.Compostos de Nitrogênio: Compostos inorgânicos que contêm nitrogênio como parte integral da molécula.UtopiasLiteratura ModernaParaguai: A República do Paraguai é um país do centro da América do Sul, limitado a norte e oeste pela Bolívia, a nordeste e leste pelo Brasil e a sul e oeste pela Argentina. Sua capital é Assunção.Contratos: Acordo entre duas ou mais partes, especialmente as que são escritas e obrigatórias pela lei. (Tradução livre do original: American Heritage Dictionary of the English Language, 4th ed). É usado, algumas vezes, para caracterizar a natureza do relacionamento profissional-paciente.Drogas Veterinárias: Drogas usadas por veterinários no tratamento de doenças dos animais. O arsenal farmacológico do veterinário é a contrapartida das drogas [usadas no] tratamento de doenças humanas, com a dosagem e a administração ajustadas ao tamanho, peso, doença e às idiossincrasias da espécie. Nos Estados Unidos a maioria das drogas está sujeita a normas federais, particularmente quanto à segurança e aos resíduos [que podem ser encontrados] em produtos animais comestíveis.Centrais Elétricas: Unidades que convertem algumas formas de energia em energia elétrica.Aposentadoria: População excluída da força de trabalho, geralmente por causa da idade, incapacidade ou por opção própria. (Tradução livre do original: Popline, 2002)Saneamento: Controle de todos os fatores do meio físico do homem, que exercem ou podem exercer efeito deletério sobre seu bem estar físico, mental ou social.LivrosAbsenteísmo: Ausência crônica ao trabalho ou a outras obrigações.Reatores Nucleares: Dispositivos que contém material físsil em quantidade suficiente e disposto de tal maneira que seja capaz de manter uma cadeia de reação de FISSÃO NUCLEAR autossustentável e controlada. Também são conhecidos por pilhas atômicas, reatores atômicos, reatores de fissão e pilhas nucleares, apesar de tais nomes serem depreciativos. (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Enciclopédias como Assunto: Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.Direitos Autorais: Forma de proteção garantida por lei. Nos Estados Unidos da América, esta proteção é concedida a autores de trabalhos originais de autoria inclusive literária, dramática, musical, artístics e outros determinados tipos de obras intelectuais. Esta proteção está disponível para trabalhos publicados e não publicados. (Tradução livre do original: Circular of the United States Copyright Office, 6/30/2008)MedlinePlus: Serviços da NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE para profissionais e usuários da área da saúde. Integra extensa informação do National Institutes of Health e de outras fontes de informações sobre determinadas doenças e anormalidades.EncyclopediasInformação de Saúde ao Consumidor: Informação planejada para usuários potenciais de serviços médicos e assistência à saúde. Há uma ênfase nas condutas preventivas e de autocuidado, como informações para usuário e disseminação ampla a comunidade.Mídias Sociais: Plataformas que fornecem a habilidade e as ferramentas para criar e publicar informação acessada via INTERNET. Geralmente, estas plataformas possuem três características com conteúdo gerado pelo usuário, alto grau de interação entre o criador e o usuário e facilmente integrado com outros sites.Internet: A confederação livre de redes de comunicação de computadores ao redor do mundo. As redes que compõem a Intenet são conectadas através de várias redes centrais. A internet proveio do projeto ARPAnet do governo norte-americano e foi projetada para facilitar a troca de informações.Urânio: Urânio. Um elemento radioativo da série dos actinídeos metálicos. Seu símbolo atômico é U, seu número atômico 92, e seu peso atômico 238,03. U-235 é utilizado como combustível de fissão nuclear em armas e reatores nucleares.Contrato de Risco: A organização, administração e suposição de riscos de um negócio ou empreendimento, normalmente implicando em um elemento de mudança ou desafio e uma oportunidade nova.Quebeque: Província do Canadá oriental. Sua capital é Quebeque. A região pertenceu à França de 1627 a 1763, quando foi perdida para os Britânicos. O nome é do algonquino quilibek, que significa 'o lugar onde a água se estreita' e refere-se ao canal de St. Lawrence, que se estreita gradualmente ou aos estreitos do rio em Cape Diamond.Política: Atividades relacionadas com políticas governamentais, funções governamentais, etc.Dengue: Doença febril aguda transmitida por picada de mosquitos AEDES infectados com o VÍRUS DA DENGUE. É autolimitada e caracterizada por febre, mialgia, cefaleia e exantema. A DENGUE GRAVE é uma forma mais virulenta da dengue.Brasil: A República Federativa do Brasil é formada por 5 regiões (norte, nordeste, centro-oeste, sudeste e sul), 26 Estados e o Distrito Federal (Brasília). A atual divisão político-administrativa é de 1988, quando foi criado o estado do Tocantins, a partir do desmembramento de parte de Goiás, e os territórios de Amapá e Roraima foram transformados em estados. Quinto país do mundo em área total, superado por Federação Russa, Canadá, China e EUA, e maior da América do Sul, o Brasil ocupa a parte centro-oriental do continente. São 23.089 km de fronteiras, sendo 7.367 km marítimas e 15.719 km terrestres. A orla litorânea estende-se do cabo Orange, na foz do rio Oiapoque, ao norte, até o arroio Chuí, no sul. Todos os países sul-americanos, com exceção de Equador e Chile, fazem fronteira com Brasil. Pouco mais de 70 km tornam a extensão norte-sul do país superior ao sentido leste-oeste. São 4.394,7 km entre os extremos leste e oeste. Ao norte, o ponto extremo do Brasil é a nascente do rio Ailã, no monte Caburaí, em Roraima, fronteira com a Guiana. Ao sul, o arroio Chuí, na divisa do Rio Grande do Sul com o Uruguai. A leste, a ponta do Seixas, na Paraíba. E a oeste, as nascentes do rio Moa, na serra da Contamana, no Acre, fronteira com o Peru. O centro geográfico fica na margem esquerda do rio Jarina, em Barra do Garça em Mato Grosso. (Almanaque Abril. Brasil, SP: Editora Abril S.A., 2002). Existe grande contraste entre os estados em relação aos aspectos físicos e demográficos e aos indicadores sociais e econômicos. A área do Amazonas, por exemplo, é maior do que a área somada dos nove estados da região nordeste. Enquanto Roraima e Amazonas têm cerca de um a dois habitantes por km2, no Rio de Janeiro e no Distrito Federal esse índice é superior a 300 (a média para o país é de 20,19 IBGE 2004). A população brasileira estimada para 2006 é de 186 milhões de habitantes distribuída em uma área de 8.514.215,3 km2 (média de 46 hab/km2). A mortalidade infantil média para o país é de 26,6 óbitos de crianças menores de um ano por 1000 nascidos vivos, variando de 47,1 para o estado de Alagoas (IBGE 2004) e 13,5 para o estado de São Paulo (SEADE 2005). A esperança (ou expectativa) de vida do brasileiro ao nascer é de 71,7 anos (IBGE 2004). A taxa de fecundidade é de 2,3 filhos por mulher menor de 20 anos (IBGE 2004). Em relação à economia, apenas três estados do Sudeste - São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais - respondem por cerca de 60 por cento do PIB brasileiro.Mineração: Depuração do minério extraído das minas. (Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa, 2002)Transtornos da Linguagem: Afecções caracterizadas por deficiências da compreensão ou expressão das formas de linguagem escrita e falada. Incluem transtornos adquiridos e desenvolvidos.Cor: Propriedade de objetos que é percebida visualmente criada pela absorção ou reflexão de comprimentos de onda específicos da luz.Transtornos do Desenvolvimento da Linguagem: Afecções caracterizadas por capacidade de linguagem (compreensão e expressão de fala e escrita) abaixo do nível esperado para uma determinada idade, geralmente na ausência de uma deficiência intelectual. Estas afecções podem estar associadas com SURDEZ, DOENÇAS CEREBRAIS, TRANSTORNOS MENTAIS ou fatores ambientais.Reabilitação dos Transtornos da Fala e da Linguagem: Procedimentos para auxiliar a comunicação de uma pessoa com distúrbios da fala ou linguagem, com o máximo de eficiência.Distúrbios da Fala: Afecções adquiridas ou desenvolvidas, caracterizadas por habilidade deficiente em compreender ou gerar formas da linguagem falada.Ureia: Composto gerado no fígado a partir da amônia produzida pela desaminação dos aminoácidos. É o principal produto final do catabolismo das proteínas e constitui aproximadamente metade do total de sólidos urinários.Percepção de Cores: Processamento mental de sinais cromáticos (VISÃO DE CORES) vindos dos olhos pelo CÓRTEX VISUAL, onde eles são convertidos em representações simbólicas. A percepção de cores envolve numerosos neurônios e é influenciada não só pela distribuição dos comprimentos de onda do objeto observado, mas também por sua cor básica e pelo contraste do brilho nas suas bordas.Lixo: Material inutil, indesejável ou descartado, com conteúdo líquido insuficiente para que possa fluir livremente.Planetas: Corpos celestes queorbitam ao redor do sol ou de outras estrelas.Poluição do Ar: Presença de contaminantes ou substâncias poluidoras no ar (POLUENTES DO AR) que interferem com a saúde e o bem-estar humano, ou causam efeitos danosos no meio ambiente. Entre estas substâncias podem estar GASES, MATERIAL PARTICULADO ou COMPOSTOS ORGÂNICOS voláteis.Terra (Planeta): Planeta que é o terceiro a partir do sol. É um dos quatro planetas internos ou terrestres do SISTEMA SOLAR.Qualidade de Vida: Conceito genérico que reflete um interesse com a modificação e a aprimoramento dos componentes da vida, ex. ambiente físico, político, moral e social; a condição geral de uma vida humana.Evolução Planetária: Criação e desenvolvimento de corpos [celestes] dentro de sistemas solares; inclui o estudo da geologia planetária primitiva (early).Praias: Praias, naturais e artificiais, usadas para banho e outras atividades.Desastres: 1) Calamidades que produzem grandes danos, perda de vidas e desgraça. Incluem aquelas que são resultados de fenômenos naturais e de fenômenos originados pelo homem. As condições normais de existência são interrompidas e o nível de impacto supera a capacidade da comunidade afetada. 2) Resultado de eventos adversos, naturais ou provocados pelo homem, sobre um ecossistema vulnerável, causando danos humanos, materiais e ambientais e consequentes prejuízos econômicos e sociais. Os desastres classificam-se quanto à Evolução, Intensidade e Tipologia. Quanto à Evolução, podem ser: Súbitos ou de Evolução Aguda, de Evolução Crônica e Gradual e Por Somação de Efeitos Graduais. A intensidade do desastre é definida, em termos absolutos, a partir da proporção entre necessidade/possibilidade de meios disponíveis na área, para responder ao problema. Dessa forma, caracterizam-se: Acidentes, quando os danos e os prejuízos são de pouca importância; Desastres de Médio Porte, quando solucionados com recursos locais; Desastres de Grande Porte, quando exigem reforço de recursos regionais e algum apoio central; Desastres de Muito Grande Porte, quando exigem a intervenção coordenada dos três níveis do Sistema Nacional de Defesa Civil. Quanto à Tipologia, classificam-se: a) Natural, provocado por fenômenos e desequilíbrios da natureza e gerados por fatores de origem externa que atuam independentemente das ações humanas; b) Humano, provocado pelas ações ou omissões do homem, de origem interna, enquanto resultante da atividade humana, provocadora de desajustes políticos ou sociais, de desequilíbrios ambientais ou da redução de padrões de segurança coletiva; c) Misto, quando as ações ou omissões humanas contribuem para intensificar ou complicar os efeitos dos desastres naturais (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Vento: Movimentação do ar relativa à superfície da terra.Planejamento em Desastres: Procedimentos definidos para o atendimento em desastres e a manutenção de serviços nestas situações.Agitação Psicomotora: Sentimento de agitação associado com atividade motora elevada. Pode ocorrer como uma manifestação de toxicidade do sistema nervoso ou outras afecções.Oceano PacíficoMedicina de Desastres: Ramo da medicina envolvido com o gerenciamento e organização da resposta da saúde pública a desastres e eventos importantes, como saúde especial e necessidades médicas de uma comunidade em um desastre. (Tradução livre do original: MeSH, 2008) Área do conhecimento médico que se ocupa da prevenção, resposta imediata, recuperação e reabilitação de pacientes com patologias adquiridas em circunstâncias de desastres. É uma atividade multidisciplinar e se relaciona com a saúde pública, medicina social, medicina de urgência, medicina preventiva,medicina militar, medicina do trabalho, planejamento hospitalar e de serviços, infectologia, pediatria, nutrologia, fisiatria, medicina de trauma, vigilância sanitária e ecologia humana, vigilância epidemiológica, saúde mental e assistência pré-hospitalar, entre outros ramos do conhecimento médico (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)