Espécie de bactéria Gram-negativa do gênero PSEUDOMONAS, que é encontrado no SOLO e ÁGUA.
Gênero de bactérias em forma de bastonete, Gram-negativas e aeróbias, que são amplamente distribuídas na natureza. Algumas espécies são patogênicas a humanos, animais e plantas.
Solvente industrial amplamente utilizado.
Gênero na família BURKHOLDERIACEAE, composto por muitas espécies. Estão associados com uma variedade de infecções, incluindo MENINGITE, PERITONITE e INFECÇÕES URINÁRIAS.
Oxidases que especificamente introduzem átomos de oxigênio derivados de dioxigênio em uma variedade de moléculas orgânicas.
Espécie de bactérias em bastonete, gram-negativas e aeróbias, comumente isoladas de amostras clínicas (feridas, queimaduras e infecções do trato urinário). Também é amplamente distribuída no solo e na água. P. aeruginosa é um dos principais agentes de infecção hospitalar.
Biopolímeros de ácidos graxos biossintetizados por sintases de polihidroxialcanoatos de origem microbiana. Estão sendo investigados para uso como poliésteres biodegradáveis.
Trabalhos que contêm artigos de informação em assuntos em todo campo de conhecimento, normalmente organizado em ordem alfabética, ou um trabalho semelhante limitado a um campo especial ou assunto.
Divisão de EUCARIOTOS predominantemente marinhos, conhecidos comumente como algas pardas, que possuem CROMATÓFOROS com carotenoides constituindo os PIGMENTOS BIOLÓGICOS. Os ALGINATOS e florotaninas ocorrem amplamente em todas as ordens superiores. São consideradas as algas mais evoluídas devido a sua organização multicelular bem desenvolvida e a sua complexidade estrutural.
Ácido altamente corrosivo, geralmente utilizado como reagente em laboratório. É formado pela dissolução do cloreto de hidrogênio em água. O ÁCIDO GÁSTRICO é o ácido clorídrico que faz parte do SUCO GÁSTRICO.
Sais do ácido algínico extraídos de algas pardas marinhas grandes e usados para fazer moldagens odontológicas e como material absorvente para curativos cirúrgicos.
Dispositivo de comunicações analógica ou digital em que o usuário tem uma conexão sem fios de um telefone para um transmissor próximo. É denominado celular porque a área de serviço é dividida em múltiplas "células" . Assim como os movimentos do usuário são transferidos de uma área celular para outra, a chamada é transferida ao transmissor local.
Serviços da NATIONAL LIBRARY OF MEDICINE para profissionais e usuários da área da saúde. Integra extensa informação do National Institutes of Health e de outras fontes de informações sobre determinadas doenças e anormalidades.
Camada mais externa de uma célula na maioria das PLANTAS, BACTÉRIAS, FUNGOS e ALGAS. Geralmente é uma estrutura rígida externa à MEMBRANA CELULAR, e oferece uma barreira protetora contra agentes físicos e químicos.
Gênero conhecido pelas fibras obtidas de suas folhas: sisal de A. sisalana, henequém de A. fourcroyoides e A. cantala, ou a fibra Manila-Maguey de A. cantala. Algumas espécies fornecem uma seiva, que quando fermentada, é uma bebida tóxica, denominada 'pulque' no México. Algumas contêm agavesídeos.
Gênero de plantas (família ASTERACEAE) wue contém defensina antifúngica.
Líquidos bebíveis que contêm ETANOL.
Subtipo de VÍRUS DA INFLUENZA A que possui as proteínas de superfície hemaglutinina 7 e neuraminidase 3. Foi primeiramente detectada em perus na Grã Bretanha em 1963 e houve vários surtos em fazendas de criação de aves domésticas desde aquela época. Foram reportados poucos casos de infecções em humanos.
Gênero de plantas da família LILIACEAE (às vezes classificado como Amaryllidaceae). Galanthus nivalis L. é fonte da GALANTAMINA.