Proteínas Anticongelantes: Proteínas que se ligam a gelo e modificam o crescimento dos cristais de gelo. Elas desempenham um papel crioprotetor numa variedade de organismos.Proteínas Anticongelantes Tipo I: Subclasse de PROTEÍNAS ANTICONGELANTES de tamanho 3-5 kDa e contendo uma única hélice-alfa anfipática rica em alanina.Proteínas Anticongelantes Tipo III: Subclasse de PROTEÍNAS ANTICONGELANTES globulares, de tamanho 6,5 kDa e contendo estruturas compactas beta-pregueadas.Gelo: Substância sólida formada pelo CONGELAMENTO da água.Linguado: Nome vulgar para duas famílias de LINGUADOS que pertencem à ordem Pleurinectiformes: linguados de olhos esquerdos (Bothidae) e de olhos direitos (Pleuronectidae). Estes últimos são normalmente utilizados em pesquisas.Congelamento: Líquidos que são transformados em sólidos pela remoção do calor.Proteínas Anticongelantes Tipo IV: Subclasse de PROTEÍNAS ANTICONGELANTES contendo quatro hélices-alfa anfipáticas dobradas no feixe de hélices antiparalelas.Proteínas Anticongelantes Tipo II: Subclasse de PROTEÍNAS ANTICONGELANTES que têm uma estrutura globular rica em cistina de aproximadamente 14 kD.Tenebrio: Gênero de besouros que infestam cereais. Sua larva é conhecida como larva de farinha.Peixes: Grupo de vertebrados aquáticos de sangue frio que possuem brânquias, nadadeiras, endoesqueleto ósseo ou cartilaginoso e corpos alongados cobertos com escamas.Osmeriformes: Ordem de peixes que inclui eperlanos, galaxiídeos e 'peixe salamandra' (salamanderfish).Proteínas de Peixes: Proteínas obtidas de espécies de peixes (PEIXES).Marinomonas: Gênero de bactérias aeróbicas, Gram-negativas da família OCEANOSPIRILLACEAE. Os membros deste gênero têm capacidade para sintetizar pigmentos de MELANINA.Regiões Antárticas: O continente situado ao redor do Polo Sul e das águas meridionais dos Oceanos Atlântico, Pacífico e Índico. Inclui as Dependências das Ilhas Falkands.Enguias: Nome vulgar de peixes (ordem Anguilliformes) teleósteos vorazes e alongados (forma de serpente).Glicoproteínas: Compostos conjugados proteína-carboidrato que incluem mucinas, mucoides e glicoproteínas amiloides.Linguados: Nome vulgar da ordem Pleuronectiformes. Grupo peculiar pela assimetria adquirida durante o desenvolvimento (p.ex., um olho migra, ficando adjacente ao outro; nadam do lado em que não há olhos). O LINGUADO, solha, turbot e várias outras espécies fazem parte desta ordem.Salmoniformes: Ordem de peixes composta por salmões, trutas, salmonídeos, thymallus e várias outras famílias. São peixes marinhos como de água doce, encontrados em todos os oceanos e são bastante numerosos no hemisfério Norte. (Tradução livre do original: Nelson: Fishes of the World).Secale cereale: Grão de cultivo resistente, de centeio, cultivado em climas nórdicos. É o hospedeiro mais frequente do ergot (CLAVICEPS), fungo tóxico. Seu híbrido com o TRITICUM é o TRITICALE, um outro grão.Besouros: INSETOS (ordem Coleoptera) compreendem mais de 350.000 espécies em 150 famílias. Possuem corpos duros e suas estruturas bucais estão adaptadas para a mastigação.Clima Frio: Clima caracterizado por TEMPERATURA FRIA na maior parte do ano.Daucus carota: Espécie de plantas (família APIACEAE) amplamente cultivada pela sua raiz comestível (amarelo alaranjada). A planta possui folhas finamente divididas e grupos achatados de pequenas flores brancas.Neve: Cristais de água congelada que caem da ATMOSFERA.Sequência de Aminoácidos: Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.Dados de Sequência Molecular: Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.Cristalização: Formação de substâncias cristalinas a partir de soluções ou fusões. (tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Estrutura Secundária de Proteína: Nível da estrutura proteica em que, ao longo de uma sequência peptídica, há interações por pontes de hidrogênio; [estas interações se sucedem] regularmente [e envolvem] segmentos contíguos dando origem a alfa hélices, filamentos beta (que se alinham [lado a lado] formando folhas [pregueadas] beta), ou outros tipos de espirais. Este é o primeiro nível de dobramento [da cadeia peptídica que ocorre] na conformação proteica.Temperatura Baixa: [Sensação de] ausência de [uma fonte de energia que transmita] calor, [decorrente da exposição prolongada a ambiente cuja] temperatura está muito abaixo de uma norma usual.Perciformes: Ordem de peixe mais diversificada e a maior ordem de vertebrados. Composta por vários peixes normalmente conhecidos como pargos, roncadores, Peixes-Lua, dourado do mar, mackerels, TUNA, etc.Difração de Nêutrons: Espalhamento de NÊUTRONS pela matéria, especialmente cristais, com variação da intensidade devido aos efeitos da interferência. É útil na CRISTALOGRAFIA e DIFRAÇÃO DE PÓ.Modelos Moleculares: Modelos usados experimentalmente ou teoricamente para estudar a forma das moléculas, suas propriedades eletrônicas ou interações [com outras moléculas]; inclui moléculas análogas, gráficos gerados por computador e estruturas mecânicas.Gadiformes: Ordem de peixe que incluem as famílias Gadidae (bacalhau), Macrouridae (granadeiros) e merluzas. A grande família Gadidae inclui bacalhau, haddock, pescadinhas e pollock.Sifonápteros: Ordem de INSETOS parasitas, hematófagos e sem asas com o nome comum de pulgas.Aclimatação: Adaptação a um novo ambiente ou a uma transformação [ocorrida] na velha.Dicroísmo Circular: Alteração da polarização planar à elíptica quando uma onda de luz inicialmente polarizada no plano atravessa um meio oticamente ativo.Conformação Proteica: Forma tridimensional característica de uma proteína, incluindo as estruturas secundária, supersecundária (motivos), terciária (domínios) e quaternária das cadeias peptídicas. A ESTRUTURA QUATERNÁRIA DE PROTEÍNA descreve a conformação assumida por proteínas multiméricas (agregados com mais de uma cadeia polipeptídica).Proteínas de Insetos: Proteínas encontradas em quaisquer espécies de inseto.Soluções: Misturas homogêneas formadas ao se misturar uma substância (soluto) sólida, líquida ou gasosa em um líquido (solvente), do qual as substâncias dissolvidas podem ser recuperadas através de processos físicos.Hidróxido de Sódio: Substância altamente corrosiva utilizada para neutralizar ácidos e para fazer sais de sódio.Ácido Clorídrico: Ácido altamente corrosivo, geralmente utilizado como reagente em laboratório. É formado pela dissolução do cloreto de hidrogênio em água. O ÁCIDO GÁSTRICO é o ácido clorídrico que faz parte do SUCO GÁSTRICO.Colágeno Tipo I: Forma de colágeno fibrilar mais comum. É o principal constituinte do osso (OSSO E OSSOS) e PELE consistindo em um heterotrímero de duas cadeias alfa1 (I) e uma cadeia alfa2 (I).Estavudina: Análogo didesoxinucleosídeo que inibe a transcriptase reversa e tem atividade in vitro contra o HIV.Colágeno: Substância polipeptídica composta por aproximadamente um terço da proteína total do organismo de mamíferos. É o principal constituinte da PELE, TECIDO CONJUNTIVO e a substância orgânica de ossos (OSSO e OSSOS) e dentes (DENTE).Parestesia: Sensações cutâneas subjetivas (ex., frio, aquecimento, formigamento, pressão, etc.) que são vivenciadas espontaneamente na ausência de estimulação.Hematúria: Presença de sangue na urina.Reagentes de Laboratório: Substâncias químicas necessárias para executar procedimentos experimentais e/ou investigativos, e para a preparação de drogas e de outros compostos químicos.FilipinasHipotensão: PRESSÃO ARTERIAL anormalmente baixa que pode resultar em fluxo de sangue inadequado para o encéfalo e outros órgãos vitais. O sintoma comum é a VERTIGEM, mas impactos negativos maiores no corpo ocorrem quando há depravação prolongada de oxigênio e nutrientes.Ácidos Fíbricos: Compostos que compartilham a estrutura do ácido fíbrico em seu arranjo molecular ou são considerados variáveis da estrutura do ácido fíbrico.Bezafibrato: Agente antilipêmico que reduz os níveis de colesterol e de TRIGLICERÍDEOS. Diminui os níveis de LIPOPROTEÍNAS LDL e aumenta os níveis de LIPOPROTEÍNAS HDL.Genfibrozila: Regulador lipídico que diminui os níveis elevados de lipídeos séricos, basicamente diminuindo os triglicerídeos séricos com uma redução variável do colesterol total.Ácido Clofíbrico: Antilipêmico que é o metabólito biologicamente ativo do CLOFIBRATO.