Plantas Medicinais: Plantas cujas raizes, folhas, sementes, cascas ou outros constituintes possuem atividades terapêuticas, tônicas, purgativas, curativas ou outros atributos farmacológicos quando administradas a humanos ou outros animais.Plantas Geneticamente Modificadas: PLANTAS (ou seus descendentes) cujo GENOMA foi alterado por ENGENHARIA GENÉTICA.Folhas de Planta: Estruturas expandidas, geralmente verdes, de plantas vasculares, consistindo caracteristicamente de uma expansão em lâmina ligada a um caule, funcionando como o principal órgão de fotossíntese e transpiração.Extratos Vegetais: Preparações farmacêuticas concentradas de plantas obtidas pela remoção dos constituintes ativos com um solvente adequado (que é eliminado por evaporação) e ajuste do resíduo [seco] a um padrão prescrito.Proteínas de Plantas: Proteínas encontradas em plantas (flores, ervas, arbustos, árvores, etc.). O conceito não inclui proteínas encontradas em vegetais para os quais PROTEÍNAS DE VERDURAS estão disponíveis.Raízes de Plantas: Porções geralmente subterrâneas de uma planta, que servem como suporte e estocagem de alimento, e pelas quais a água e nutrientes minerais penetram na planta.Genes de Plantas: Unidades hereditárias funcionais de PLANTAS.Medicina Tradicional: Sistemas de medicina baseados em crenças culturais e práticas passadas de geração a geração. O conceito inclui rituais místicos e mágicos (TERAPIAS ESPIRITUAIS), FITOTERAPIA e outros tratamentos que podem não ser esclarecidos pela medicina atual.Etnobotânica: Estudo do conhecimento das plantas e dos costumes agrícolas de um povo. Nos campos da ETNOMEDICINA e ETNOFARMACOLOGIA, a ênfase está na medicina tradicional, na existência e usos medicinais das PLANTAS, EXTRATOS VEGETAIS e seus constituintes, tanto anteriormente como nos tempos modernos.Brotos de Planta: Crescimentos novos, imaturos, de uma planta, entre eles caule, folhas, extremidades de ramos e PLÂNTULA.Fitoterapia: Uso de plantas e ervas para tratar doenças ou aliviar dores.DNA de Plantas: Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de plantas.Desenvolvimento Vegetal: Processos orquestrados ou dirigidos por uma grande quantidade de genes, hormônios vegetais e mecanismos inerentes de cronometragem biológica facilitados por moléculas secundárias, que resultam na transformação sistemática de plantas e partes de plantas, de um estágio de maturação para outro.Estruturas Vegetais: Partes das plantas, incluindo as SEMENTES.Plantas Tóxicas: Plantas ou partes de plantas que são prejudiciais ao homem e outros animais.Caules de Planta: Partes de plantas que geralmente crescem verticalmente para cima, em direção à luz, e que dão suporte às folhas, às células germinativas e às estruturas reprodutivas.Células Vegetais: Unidade funcional básica das plantas.Preparações de Plantas: Material preparado de plantas para uso medicinal.Medicina Tradicional Africana: Sistema de medicina tradicional que é baseado em crenças e práticas do povo africano. Abrange tratamentos por plantas medicinais e outras substâncias medicamentosas, bem como pelo auxílio de divindades, curandeiros, bruxos ou feiticeiros.Etnofarmacologia: Estudo das açõese e propriedades dos medicamentos, muitas vezes, derivados de PLANTAS, autóctonas para populações ou GRUPOS ÉTNICOS.Plantas Comestíveis: Organismos do reino vegetal naturalmente apropriados para o uso como alimento, especialmente por seres humanos. Nem todas as partes de qualquer planta são comestíveis, mas todas as partes de plantas comestíveis podem ser consumidas como alimentos crus ou cozidos: folhas, raizes, tubérculos, caules, sementes, brotos, frutos e flores. A parte da planta mais comumente comestível é a FRUTA, geralmente doce, carnuda e suculenta. Geralmente, a maioria das plantas comestíveis é cultivada por seu valor nutricional, sendo denominadas VERDURAS.Genoma de Planta: Complemento genético de uma planta (PLANTAS) como representado em seu DNA.Arabidopsis: Gênero de plantas (família BRASSICACEAE) contendo PROTEÍNAS DE ARABIDOPSIS e PROTEÍNAS DE DOMÍNIO MADS. A espécie 'A. thaliana' é utilizada em experimentos em genética vegetal clássica, bem como em estudos de genética molecular em fisiologia, bioquímica e desenvolvimento de plantas.Angiospermas: Membros do grupo de plantas vasculares que possuem flores. São diferenciadas das GIMNOSPERMAS por sua produção de sementes dentro de câmaras (OVÁRIO VEGETAL). A divisão de Angiospermas é composta por duas classes: as monocotiledôneas (Liliopsida) e as dicotiledôneas (Magnoliopsida). As angiospermas representam aproximadamente 80 por cento de todas as plantas vivas conhecidas.Reguladores de Crescimento de Planta: Qualquer um dos hormônios produzidos naturalmente em plantas e que atuam no controle de crescimento e outras funções. Existem três classes primárias: auxinas, citocininas e giberelinas.Medicina Ayurvédica: Sistema de medicina tradicional hindu que é baseada em costumes, crenças e práticas da cultura hindu. Ayurveda significa "ciência da vida": veda - ciência, ayur - vida.Hirudo medicinalis: Espécie de SANGUESSUGA de água doce da Europa usada antigamente para SANGRIAS e atualmente para APLICAÇÃO DE SANGUESSUGAS.Proteínas de Arabidopsis: Proteínas que se originam de espécies de plantas do gênero ARABIDOPSIS. A espécie de Arabidopsis mais intensamente estudada é a Arabidopsis thaliana, comumente utilizada como modelo experimental.Medicamentos de Ervas Chinesas: Extratos de ervas ou plantas chinesas usadas como drogas para tratar doenças ou para promover bem-estar geral. Não inclui os compostos sintéticos preparados na China.Imunidade Vegetal: Capacidade inerente ou induzida das plantas de resistir ou repelir ataques biológicos por patógenos.Tabaco: Gênero de plantas (família SOLANACEAE) cujos membros contêm NICOTINA (e outros produtos químicos biologicamente ativos) e cujas folhas secas são usadas para TABAGISMO.Componentes Aéreos da Planta: Parte da planta acima da terra (sem as raizes).Medicina Herbária: Estudo medicinal originado das fontes botânicas.Casca de Planta: Camada externa das partes lenhosas das plantas.Epiderme Vegetal: Fina camada de células formando o tegumento externo de plantas com sementes e samambaias.Sanguessugas: Anelídeos (classe Hirudinea) com espécies sugadoras de sangue que podem tornar-se temporariamente parasitas de animais (inclusive o homem). Antigamente as sanguessugas (HIRUDO MEDICINALIS) foram utilizadas terapeuticamente para efetuar sangrias.Asteraceae: Grande família de plantas (ordem Asterales, subclasse Asteridae, classe Magnoliopsida), também conhecidas como Compositae. As pétalas da flor são unidas próximo à base e os estames se alternam com os lóbulos da corola. O nome vulgar 'margarida' refere-se a vários gêneros desta família, inclusive Aster, CHRYSANTHEMUM, RUDBECKIA e TANACETUM.Sementes: Embriões encapsulados de plantas com florescência. São usados como são, ou como ração animal, por causa do alto conteúdo de nutrientes concentrados, como amido, proteínas e lipídeos. Sementes de colza, de algodão e de girassol são também produzidas por causa dos óleos que produzem.Estômatos de Plantas: Aberturas que se fecham na epiderme das plantas sobre a face inferior das folhas. Permitem as trocas gasosas entre os tecidos internos da planta e a atmosfera.Lamiaceae: Família da planta menta. São caracteristicamente aromáticas, e muitas delas são cultivadas por seus óleos. Muitas possuem caules quadrados, folhas opostas e corolas tubulares bilabiadas e de boca aberta (pétalas unidas), com cálices com 5 lobos em forma de sino (sépalas unidas).Flores: Órgão reprodutivo das plantas.Organoterapia: Historicamente, é o tratamento de doenças pela administração de órgãos de animais ou seus extratos (após Brown-Sequard). No presente, as preparações sintéticas substituem os extratos de glândulas. (Stedman, 25a ed)Filogenia: Relacionamentos entre grupos de organismos em função de sua composição genética.Intoxicação por Plantas: Intoxicação pela ingestão de plantas ou suas folhas, frutos, raizes ou caules. As manifestações, tanto em humanos como em animais, variam no grau de severidade, desde leve até causar risco de morte. Em animais, especialmente animais domésticos, normalmente é o resultado da ingestão de fungos ou forragem fermentada.Medicina Tradicional Chinesa: Sistema de medicina tradicional que é baseada nas crenças e práticas da cultura chinesa.Fabaceae: Grande família de plantas caracterizadas por vagens. Algumas são comestíveis, enquanto outras causam LATIRISMO ou FAVISMO e outras formas de envenenamento. Outras espécies produzem materiais úteis, como as gomas da ACÁCIA e várias LECTINAS, como as FITOHEMAGLUTININAS do PHASEOLUS. Muitas delas abrigam bactérias FIXADORAS DE NITROGÊNIO em suas raizes. Muitas, mas nem todas, as espécies de feijão pertencem à esta família.Euphorbiaceae: Família eufórbia de plantas de florescência, da ordem Euphorbiales, que contém por volta de 7.500 espécies em 275 gêneros. A família consiste de ervas anuais e perenes, e arbustos florestais ou árvores.Transpiração Vegetal: Perda de vapor de água pelas plantas para a atmosfera. Ocorre principalmente nas folhas, através dos poros (estômatos), cuja função primária são as trocas gasosas. A água [evaporada] é reposta pela coluna contínua de água que se move pelos vasos de xilema acima, desde as raizes.Lycopersicon esculentum: Espécie de plantas (família SOLANACEAE) nativas da América do Sul, amplamente cultivadas por seu fruto, geralmente vermelho, carnudo e comestível. Também são usadas como medicamento homeopático.Tumores de Planta: Proliferação localizada de tecido vegetal formando um inchaço ou crescimento exacerbado, geralmente com forma característica e diferentemente de qualquer órgão vegetal normal. Tumores ou lesões vegetais formam-se geralmente em resposta à ação de um patógeno ou de uma peste. (Tradução livre do original: Holliday, P., A Dictionary of Plant Pathology, 1989, p330)Cromossomos de Plantas: Estruturas complexas de nucleoproteínas que contêm o DNA genômico e parte delas estão no NÚCLEO CELULAR DE PLANTAS.Ocimum: Espécie de planta da família LAMIACEAE. É usada como condimento com propriedades carminativas.Medicina Tradicional do Leste Asiático: Prática médica ou disciplina baseada no conhecimento, nas culturas e crenças do povo da ÁSIA ORIENTAL.Biomassa: Massa total de todos os organismos de determinado tipo e/ou de uma área específica. Inclui o rendimento de massa vegetativa produzida em uma colheita específica.Acanthaceae: Família de plantas da ordem Lamiales caracterizadas por folhas simples em pares opostos, cistólitos (grandes células contendo cristais de carbonato de cálcio) e flores bissexuais bilateralmente simétricas que geralmente são agrupadas entre si. O nome vulgar para Ruellia de petúnia selvagem é facilmente confundido com PETÚNIA.Endófitos: Endossimbionte que pode ser tanto uma bactéria como um fungo que vive parte de sua vida em uma planta. Endófitas podem trazer benefícios para as plantas hospedeiras por impedir que organismos patogênicos as colonizem.TriterpenosLiliaceae: Família monocotiledônea (ordem Liliales) dividida por alguns botânicos em outras famílias, como Convallariaceae, Hyacinthaceae e Amaryllidaceae. Entre as Amaryllidaceae, que possuem ovários inferiores estão CRINUM, GALANTHUS, LYCORIS e NARCISSUS e são conhecidos pelos ALCALOIDES DE AMARYLLIDACEAE.Fungos: Reino de organismos eucarióticos e heterotróficos que vivem parasitariamente como sáprobios, incluindo COGUMELOS, LEVEDURAS, fuligens, bolores ou mofos, etc. Reproduzem-se sexuada ou assexuadamente e possuem ciclos de vida que variam de simples a complexo. Os fungos filamentosos, geralmente conhecidos como 'mofo', referem-se àqueles que crescem como colônias multicelulares.Zea mays: Espécie de planta da família POACEAE. É uma gramínea alta cultivada por seu GRÃO COMESTÍVEL e utilizada como alimento para consumo humano e animal.Plântula: Plantas muito jovens após GERMINAÇÃO das SEMENTES.Herbivoria: Hábito alimentar dos animais que consiste em comer plantas.Centrais Elétricas: Unidades que convertem algumas formas de energia em energia elétrica.Ecossistema: 1) Sistema funcional que inclui os organismos de uma comunidade natural junto a seu ambiente. (MeSH/NLM)(Tradução livre do original: McGraw Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed) 2)Sistema aberto integrado pelos organismos vivos (inclusive o homem) e os elementos não vivos de um setor ambiental definido no tempo e no espaço, cujas propriedades globais de funcionamento e autorregulação derivam da interação entre seus componentes, tanto pertencentes aos sistemas naturais como aqueles modificados ou organizados pelo próprio homem. 3) Complexo constituído pelo biótopo e pela biocenose (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)Sequência de Bases: Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.Materia Medica: Materiais ou substâncias usados na composição de remédios da medicina tradicional. O uso desse termo no MeSH foi anteriormente restrito aos artigos históricos ou aos voltados para a medicina tradicional, mas também pode se referir a remédios homeopáticos. Os nosódios são tipos específicos de remédios homeopáticos preparados a partir de agentes causais ou produtos de doenças.Simbiose: Relação entre duas espécies diferentes de organismos que são interdependentes; uma ganha benefícios da outra ou uma relação entre diferentes espécies em que ambos os organismos em questão se beneficiam da presença do outro.Inuítes: Aqueles que falam o idioma Inuktitut geralmente associado com a região polar norte.Phyllanthus: Gênero de plantas (família EUPHORBIACEAE) das quais quebra-pedra (MEDICINA AYURVÉDICA) pode ser preparada.Néctar de Plantas: Líquido rico em açúcar produzido em glândulas de plantas chamadas nectários. É produzido tanto nas flores quanto em outras estruturas das plantas, fornecendo uma fonte de atração para insetos e outros animais polinizadores, bem como é uma fonte de nutrientes para mutualistas animais, o que provê proteção das plantas contra herbívoros.Apiaceae: Grande família de planta da ordem Apiales, também conhecida como Umbelliferae. A maioria consiste de ervas aromáticas com folhas divididas, alternadas e felpudas que estão embainhadas na base. Com frequência, as flores formam uma umbela conspícua achatada no topo. Em geral, cada flor individual é pequena, bissexual, com cinco sépalas, cinco pétalas e um grande disco na base do estilete. Os frutos apresentam sulcos e são constituídos por duas partes que se abrem quando maduros.Ciclopentanos: Grupo de hidrocarbonetos alicíclicos com a fórmula geral R-C5H9.Grupos Populacionais: Indivíduos classificados de acordo a seu sexo, origem racial, religião, local comum de habitação, status financeiro ou social, ou algum outro atributo cultural ou comportamental.Oxilipinas: Ácidos graxos poli-insaturados ciclopentil de dezoito carbonos derivados de ÁCIDO ALFA-LINOLÊNICO por uma via oxidativa análoga à dos EICOSANOIDES em animais. A biossíntese é inibida por SALICILATOS. Um membro chave, ácido jasmônico de PLANTAS, desempenha um papel semelhante ao do ÁCIDO ARAQUIDÔNICO em animais.Reishi: Tipo de cogumelo, Ganoderma lucidum é um um fungo basidiomiceto da ordem POLYPORALES. Há muito tem sido usado na medicina tradicional chinesa sob várias formas.Óleos Vegetais: Óleos derivados de plantas ou produtos vegetais.Aplicação de Sanguessugas: Aplicação de SANGUESSUGAS no corpo para extrair sangue com propósitos terapêuticos. Desta maneira, a aplicação medicinal de sanguessugas é uma prática muito antiga e ainda utilizada em microcirurgias e no tratamento de congestão ou obstrução venosa.Especificidade da Espécie: Restrição de um comportamento característico, estrutura anatômica ou sistema físico, como resposta imunológica, resposta metabólica ou gene ou variante gênico dos membros de uma espécie. Refere-se às propriedades que diferenciam uma espécie de outra, mas também se usa para níveis filogenéticos superiores ou inferiores ao nível de espécie.Apocynaceae: Família de plantas da ordem Gentianales. Seus membros possuem folhas de bordas lisas, com suco leitoso, geralmente venenoso, e flores em cachos. A família Asclepiadaceae, antes família da asclépia, foi incluída desde 1999 e antes de 1810.Solo: Mineral inconsolidado ou matéria orgânica na superfície da terra que serve como meio natural para o crescimento de plantas terrestres.Ipomoea: Gênero de plantas (família CONVOLVULACEAE) mais conhecidas como 'corriola' (morning glories) (nome vulgar também usado com CONVOLVULUS) e batata doce.Rizoma: Caule horizontal subterrâneo semelhante a raiz, produzindo brotos aéreos e raizes subterrâneas. Distinguem-se das raizes verdadeiras, que não possuem botões e nós. Semelhantes a raizes verdadeiras por serem subterrâneos e mais espessos por armazenar depósitos de reserva.Fotossíntese: Síntese, por organismos, de compostos químicos orgânicos, especialmente carboidratos, a partir do dióxido de carbono usando a energia proveniente da luz em vez da oxidação dos compostos químicos. A fotossíntese é composta por dois processos distintos: as reações na luz e as reações no escuro. Nas plantas superiores, ALGAS VERDES e CIANOBACTÉRIAS, o NADPH e ATP formados pelas reações na luz dirigem a as reações que ocorrem no escuro, resultando na fixação do dióxido de carbono. (Tradução livre do original: Oxford Dictionary of Biochemistry and Molecular Biology, 2001)Processos Fisiológicos Vegetais: Funções fisiológicas características de plantas.Ácidos Indolacéticos: Derivados do ácido acético e do composto heterocíclico indol.Gleiquênias: Plantas sem flores e sem sementes da classe Filicinae. Reproduzem-se por esporos que aparecem como pontos do lado de baixo das folhagens. Nas classificações antigas, as Pteridófitas incluíam os licopódios, equisetos, gleiquênias e vários grupos fósseis. Em classificações mais recentes, as pteridófitas e as espermatófitas (plantas com sementes) estão na divisão, ou filo, Tracheophyta.Solanum tuberosum: Espécie de plantas (gênero SOLANUM, família SOLANACEAE) cuja raiz (rica em amido) é utilizada como alimento. A SOLANINA é encontrada nas partes verdes.Árvores: Plantas superiores, perenes, lenhosas e geralmente altas (Angiospermas, Gimnospermas e alguns Pterófitos), que possuem geralmente um tronco principal e numerosos ramos.Química Farmacêutica: Química que estuda a composição e preparação de agentes usados em AÇÕES FARMACOLÓGICAS ou uso diagnóstico.Dendrobium: Gênero de plantas (família ORCHIDACEAE) contendo di-hidroaiapina (CUMARÍNICOS) e fenantraquinonas.Plantago: Gênero de plantas da família Plantaginaceae. As pequenas plantas geralmente possuem um tufo denso de folhas basais e longos caules sem folhas com uma agulha terminal de pequenas flores. As sementes, conhecidas como PSYLLIUM, dilatam-se na água e são utilizadas como laxantes. As folhas têm sido utilizadas medicinalmente.Medicina Tradicional Tibetana: Sistema da medicina tradicional que é baseada nas crenças e práticas da cultura Tibetana.Euphorbia: Gênero amplo de plantas (família EUPHORBIACEAE, ordem Euphorbiales, subclasse Rosidae) cuja seiva é leitosa e a flor feminina composta por um único pistilo, circundada por inumeras flores masculinas, cada uma com um estame. A "Euphorbia hirta", raramente é chamada 'Erva-Leiteira', porém este nome, normalmente é usado para as ASCLEPIAS.Especiarias: As sementes secas, cascas, raizes, talos, brotos, folhas ou frutos de plantas aromáticas usadas para temperar comida.Fenóis: Derivados de benzeno que incluem um ou mais grupos hidroxila ligados à estrutura em anel.Mutação: Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.Exsudatos de Plantas: Substância liberadas por PLANTAS, como GOMAS VEGETAIS e resinas vegetais.Estrutura Molecular: Localização dos átomos, grupos ou íons, em relação um ao outro, em uma molécula, bem como o número, tipo e localização das ligações covalentes.Ácido Salicílico: Composto obtido da casca do salgueiro branco e de folhas perenes. Possui ações bacteriostáticas, fungicidas e ceratolíticas.PicratosNódulos Radiculares de Plantas: Estruturas tuberosas formadas a partir de raizes de plantas e aderidas a elas, especialmente de LEGUMINOSAS, que resultam da infecção simbiótica de bactérias fixadoras de nitrogênio como RHIZOBIUM ou FRANKIA. Nódulos radiculares são estruturas relacionadas às MICORRIZAS formadas por associações simbióticas com fungos.Comportamento Ritualístico: Série de ações, algumas vezes simbólicas, que podem ser associadas a um padrão de comportamento e são, frequentemente, indispensáveis para a realização deste.Malvaceae: Família malva (ordem Malvales, subclasse Dilleniidae, classe Magnoliopsida) entre os membros estão a planta do algodão (GOSSYPIUM), o quiabo (ABELMOSCHUS), HIBISCUS e CACAU. Os nomes vulgares malva e hollyhock são utilizados para vários gêneros da Malvaceae.Lectinas de Plantas: Proteína ou substâncias glicoproteicas de origem vegetal que se ligam as porções de açúcar das paredes ou membranas celulares. Algumas proteínas metabolizadoras de carboidratos (ENZIMAS) de PLANTAS também se ligam a carboidratos; entretanto não são consideradas lectinas. Muitas lectinas de plantas alteram a fisiologia da membrana das CÉLULAS SANGUÍNEAS para causar aglutinação, mitose ou outras mudanças bioquímicas. Podem desempenhar um papel no mecanismo de defesa da planta.Células Germinativas Vegetais: Células reprodutivas das plantas.Produtos Biológicos: Substâncias farmacêuticas complexas, preparações ou produtos de origem orgânica geralmente obtidos por métodos ou ensaios biológicos.Óleos Voláteis: Óleos que evaporam com rapidez. Os óleos voláteis ocorrem em plantas aromáticas, às quais eles conferem odor e outras características. A maioria dos óleos voláteis consiste em uma mistura de dois ou mais TERPENOS ou em uma mistura de eleopteno (o componente mais volátil de um óleo volátil) com um estearópteno (o componente mais sólido). O sinônimo óleos essencias se refere à essência da planta, ou seja, seu perfume ou odor, e não à sua indispensabilidade.Micorrizas: Combinação simbiótica (organismo duplo) do MICÉLIO de FUNGO com as RAÍZES DE PLANTAS. As raizes de quase todas as plantas superiores exibem esta relação mutualmente benéfica, em que o fungo supre a planta com a água e os sais minerais, e a planta supre o fungo com os CARBOIDRATOS. Há dois tipos principais de micorrizas: ectomicorrizas e endomicorrizas.Meliaceae: Família da planta Mogno (ordem Sapindales, subclasse Rosidae e classe Magnoliopsida).Withania: Gênero de plantas (família SOLANACEAE) cujos membros contêm witanolídeos. A Withania somnifera é fonte de 'ashwagandha' e 'aswal'.Polygonum: Gênero de planta (família POLYGONACEAE) ingrediente do "Shou-Wu-Pian", uma mistura MEDICAMENTOS DE ERVAS CHINESAS. O nome vulgar briônia-negra também se refere ao TAMUS ou Fallopia (usar POLYGONACEAE).Agaricales: Vasta ordem de fungos basidiomicetos cujos corpos de frutificação são comumente chamados de cogumelos.Flavonoides: Grupo de fenilbenzopiranos assim denominados por conterem estruturas semelhantes às FLAVONAS.Artemisia: Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cuja folhagem tem forte odor e são fonte de SANTONINA e outros TERPENOS citotóxicos.Poaceae: Grande família de gramíneas herbáceas de folhas estreitas da ordem Cyperales, subclasse Commelinidae, classe Liliopsida (monocotiledôneas). GRÃO COMESTÍVEL vem de membros desta família. RINITE ALÉRGICA SAZONAL pode ser induzida por PÓLEN de muitas gramíneas.Microsporum: Gênero fúngico de Oxygenales mitospóricos que causam várias doenças cutâneas e pilosas. A espécie Microsporum canis produz TINHA DO COURO CABELUDO e tinha do corpo, que geralmente são adquiridas de cães e gatos domésticos. Teleomorfos incluem Arthroderma (Nannizzia).Isomaltose: Dissacarídeo que consiste de duas unidades de glucose na ligação glicosídica alfa (1-6).Conservação de Recursos Naturais: Proteção, preservação, restauração e uso racional de todos os recursos ambientais.Cloroplastos: Corpos de inclusão das células vegetais que contêm o pigmento fotossintético CLOROFILA, que está associado com a membrana dos TILACOIDES. Os cloroplastos ocorrem nas células das folhas e troncos jovens de plantas superiores. São também encontrados em algumas formas de FITOPLÂNCTON como HAPTÓFITAS, DINOFLAGELADOS, DIATOMÁCEAS e CRIPTÓFITAS.Infertilidade das Plantas: Incapacidade das PLANTAS para completar a fertilização e obter SEMENTES como resultado de PÓLEN ou óvulos defeituosos, ou outras aberrações. (Tradução livre do original: Dict. of Plant Genet. and Mol. Biol., 1998)Pólen: Elemento fertilizador de plantas que contém os GAMETÓFITOS masculinos.Brassica: Gênero de plantas da família das Crucíferas. Contém muitas espécies e variedades cultivadas usadas na alimentação, incluindo repolho, couve-flor, brócolis, couve-de-Bruxelas, couve, vegetais verdes, MOSTARDEIRA; (B. alba, B. juncea, and B. nigra), nabo (BRASSICA NAPUS) e canola (BRASSICA RAPA).Biodiversidade: A variedade de todos os órgãos vivos autóctones e suas diversas formas e inter-relações. (MeSH, 2010) Conteúdo vivo da Terra em seu conjunto, tudo quanto vive nos oceanos, nas montanhas e nos bosques. Encontramo-la em todos os níveis, desde a molécula de DNA até os ecossistemas e a biosfera. Todos os sistemas e entidades biológicas estão interconectadas e são interdependentes. A importância da biodiversidade fundamenta-se no fato de nos facilitar serviços essenciais: protege e mantém os solos, regula o clima e torna possível a biossíntese, proporcionando-nos assim o oxigênio que respiramos e a matéria básica para nossos alimentos, vestuário, medicamentos e habitações. (Tradução livre do original: Material IV - Glosario de Protección Civil, OPS, 1992)Isoflurano: Anestésico inalante estável, não explosivo, relativamente livre de efeitos colaterais significantes.Germinação: Estágios iniciais do crescimento de SEMENTES na PLÂNTULA. O broto embrionário (plúmula) e as RAÍZES DE PLANTAS (radícula) embrionárias emergem crescendo para cima e para baixo, respectivamente. As reservas alimentares para a germinação vêm do tecido endospérmico dentro da semente e/ou das folhas das sementes (COTILÉDONES). (Tradução livre do original: Concise Dictionary of Biology, 1990)Carpóforos: 'Cabeças' ou 'cápsulas' frutíferas de FUNGOS, as quais (como produto alimentício) são conhecidas familiarmente como cogumelos com ESPOROS FÚNGICOS.Saponinas: Tipo de glicosídeo amplamente distribuído em plantas. Cada um consiste de uma sapogenina como fração aglicona e um açúcar. A sapogenina podem ser um esteroide ou um triterpeno e o açúcar pode ser glicose, galactose, uma pentose ou uma metilpentose.Glicosídeos: Qualquer composto que contém uma molécula carboidrato (açúcar), no qual o grupo hidroxila ligado ao primeiro carbono é substituído por um grupo alcoólico, fenólico ou outro. Recebem seu nome especificamente em relação ao açúcar contido, como glucosídeo (glucose), pentosídeo (pentose), frutosídeo (frutose) etc. A hidrólise [de glicosídeos] forma um componente açúcar e um componente não açúcar (aglicona).Croton: Gênero de plantas (familia EUPHORBIACEAE) cujo nome vulgar 'Sangue-de-Drago' também é usado para DRACAENA e Daemonorops (ARECACEAE). O 'Croton tiglium' é fonte do ÓLEO DE CROTON.Loranthaceae: Família de plantas chamadas de ervas-de-passarinho pomposas (ordem Santalales, subclasse Rosidae, classe Magnoliopsida) tropicais, parasitas com haustórios ligando-os aos hospedeiros. As folhas são opostas e grossas. As flores (4-7) possuem tanto cálice como corola. O fruto é uma baga com uma semente.Secas: 1) Períodos secos prolongados no ciclo climático natural. São fenômenos de estabelecimento demorado causado por deficiência de chuva, combinada com outros fatores de predisposição. (MeSH) 2) Níveis insuficientes de chuva que resultam em escassez da água afetando o bem estar econômico e físico de uma comunidade (REPIDISCA). 3) Ausência prolongada, deficiência acentuada ou fraca distribuição de precipitação. 4) Período de tempo seco, suficientemente prolongado, para que a falta de precipitação provoque grave desequilíbrio hidrológico (Ministério da Ação Social, Brasília, 1992). 5) Período de deficiência de umidade no solo, de tal forma que não existe a água necessária para plantas, animais e seres humanos.Botânica: Estudo da origem, estrutura, desenvolvimento, crescimento, função, genética e reprodução dos vegetais.Frutas: O ovário desenvolvido de uma planta, podendo ser carnudo ou seco, portando a(s) semente(s).Maytenus: Gênero de plantas da família CELASTRACEAE.Ervilhas: Vinha leguminosa anual variável (Pisum sativum), que é cultivada por suas sementes arredondadas, lisas ou rugosas, que são comestíveis e ricas em proteína, a semente da ervilha e as vagens imaturas com suas sementes incluídas.Asparagus (Planta): Gênero de plantas (família LILIACEAE, às vezes, classificada em Asparagaceae) contendo ECDISTEROIDES e é um ingrediente da preparação herbal conhecida por Siotone. Os brotos são utilizados como vegetais e as raizes na MEDICINA POPULAR.Fenótipo: Aparência externa do indivíduo. É o produto das interações entre genes e entre o GENÓTIPO e o meio ambiente.Achillea: Gênero de plantas da família ASTERACEAE há muito utilizadas em medicina popular para tratamentos de feridas.Senna (Planta): Gênero de plantas (família FABACEAE) cujos membros produzem o EXTRATO DE SENA. Os membros contêm ANTRAQUINONAS que tem sido usados como ingredientes de laxantes (CATÁRTICOS). Várias espécies do gênero CASSIA foram reclassificadas para este gênero. Este arbusto não deve ser confundido com a árvore Cassia (CINNAMOMUM).Triticum: Gênero de plantas da família POACEAE que produzem GRÃO COMESTÍVEL. Um híbrido com centeio (SECALE CEREALE) é denominado TRITICALE. A semente é moída em FARINHA e usada para preparar PÃO, sendo fonte de AGLUTININAS DO GERME DE TRIGO.Azadirachta: Gênero de plantas (família MALVACEAE) cujos membros contêm azadiractina A (um limonoide, normalmente chamado de azadiractina) e outros TRITERPENOS. Eles têm sido usados como PRAGUICIDAS. O nome anterior Melia azadirachta é muito semelhante à planta relacionada MELIA AZEDARACH.Ácido Abscísico: Substância do crescimento vegetal aceleradora da abscisão isolada a partir do fruto jovem do algodão, folhas de plátano, bétula e outras plantas, além da batata, do limão, do abacate e outras frutas.Fitosteróis: Classe de compostos orgânicos conhecidos como ESTEROIDES ou ESTERÓIS derivados de plantas.Nitrogênio: Elemento com o símbolo atômico N, número atômico 7 e peso atômico [14.00643; 14.00728]. O nitrogênio existe na forma de um gás biatômico e compõe aproximadamente 78 por cento do volume da atmosfera terrestre. É um constituinte das proteínas e dos ácidos nucleicos, sendo encontrado em todas as células.Hordeum: Gênero de plantas da família POACEAE. O GRÃO COMESTÍVEL, cevada, é amplamente utilizado como alimento.Terminalia: Gênero de plantas (família COMBRETACEAE) cujos membros contêm arjunina, um elagitanino (TANINOS).Água: Líquido transparente, inodoro e insípido que é essencial para a maioria dos animais e vegetais, além de ser um excelente solvente para muitas substâncias. A fórmula química é óxido de hidrogênio (H2O). (Tradução livre do original: McGraw-Hill Dictionary of Scientific and Technical Terms, 4th ed)Antioxidantes: Substâncias naturais ou sintéticas que inibem ou retardam a oxidação de uma substância na qual é adicionado. Agem contra os efeitos nocivos e danosos da oxidação em tecidos animais.Chrysanthemum: Gênero de plantas (família ASTERACEAE) cujo nome popular margarida é facilmente confundido com o de outras plantas. Algumas espécies deste gênero foram reclassificadas para TANACETUM.Doenças do Gato: Doenças do gato doméstico (Felis catus ou F. domesticus). Este termo não inclui doenças dos chamados gatos grandes, como Chitas (Xitas), LEÕES, tigres, pumas, panteras, leopardos e outros Felidae, para os quais é utilizado o termo CARNÍVOROS.Bryopsida: Classe de plantas, dentro de Bryophyta, que compreenda os musgos encontrados tanto em pântanos (incluindo de água doce) como em condições mais áridas. Os musgos possuem hastes cauloides (caulídeos) eretas ou prostradas sem folhas (musgos talosos), que dão origem a hastes sem folhas (setas) que sustentam cápsulas. Os esporos formados nas cápsulas são liberados e crescem produzindo novas plantas. (Tradução livre do original: Concise Dictionary of Biology, 1990). Na realidade, muitas plantas pequenas cujos nomes contêm a palavra 'musgo' não são musgos. O 'musgo' encontrado em árvores do lado norte (válido para o hemisfério norte; no hemisfério sul, estes 'musgos' se desenvolvem no lado sul) é na realidade uma alga verde (CLORÓFITAS). O musgo-da-Irlanda é, na verdade, uma alga vermelha (RODÓFITAS). O líquen em forma de barba (musgo do tipo barba), o musgo da Islândia, o musgo carvalho e o musgo rena são na realidade LÍQUENS. O musgo espanhol é um nome vulgar tanto para os LÍQUENS como para uma planta aérea (TILLANDSIA usneoides) da família do abacaxi (BROMELIACEAE). O licopódio é uma planta perene da família LYCOPODIACEAE.Luz: Parte do espectro eletromagnético nas faixas visível, ultravioleta e infravermelha.Cucurbitaceae: Família de cabaças (ordem Violales, subclasse Dilleniidae, classe Magnoliopsida) às vezes classificada em sua própria ordem (Cucurbitales). Geralmente, 'Melão' se refere ao CUCUMIS, CITRULLUS ou MOMORDICA.Farmacognosia: Ciência da preparação de drogas a partir de fontes naturais, incluindo preparações com PLANTAS, animais e outros organismos, bem como MINERAIS e outras substâncias incluídas na MATÉRIA MÉDICA. O emprego terapêutico de plantas é a FITOTERAPIA.Resistência à Doença: Capacidade de um organismo de se defender de processos mórbidos ou dos agentes destes processos. Na maioria das vezes, envolve a imunidade inata por meio da qual o organismo responde a patógenos de uma forma genérica. O termo resistência a doenças é usado mais frequentemente para os vegetais.Medicina Veterinária: Ciência médica voltada para a prevenção, diagnóstico, e o tratamento de doenças em animais.Bixaceae: Família de plantas (ordem Violales, subclasse Dilleniidae, classe Magnoliopsida). A Bixa contém bixina. O 'Cochlospermum' contém ácido arjunólico e goma kondagogu (POLISSACARÍDEOS).Salvia miltiorrhiza: Espécie de plantas conhecidas como sendo da medicina tradicional Oriental.Protoplastos: Protoplasma e membrana plasmática de células de plantas, fungos, bactérias e arqueas sem PAREDE CELULAR.Taninos: Compostos polifenólicos com pesos moleculares de aproximadamente 500-3000 daltons e contendo numerosos grupos hidroxilas (1-2 por 100 PM) para eficácia das ligações cruzadas de outros compostos (ADSTRINGENTES). Os dois principais tipos são os TANINOS HIDROLISÁVEIS e os taninos condensados. Historicamente, o termo foi aplicado para muitos compostos e extratos de plantas capazes de fornecer COLÁGENOS epidérmicos impermeáveis à degradação. A palavra tanino deriva da palavra Céltica utilizada para carvalho que foi usada para o processamento do couro.Produção de Droga sem Interesse Comercial: Produção de drogas ou substâncias biológicas que dificilmente seriam fabricadas pela indústria privada, a menos que incentivos especiais fossem proporcionados por outros.Ganoderma: Gênero de fungos (família Ganodermataceae, ordem POLYPORALES) contendo um sistema hífico dimítico. Causador de uma putrefação branca e é um decompositor de madeira. O 'Ganoderma lucidum' (REISHI) é utilizado na MEDICINA TRADICIONAL CHINESA .Subunidade gama Comum de Receptores de Interleucina: Subunidade receptora de interleucina que foi originalmente descoberta como sendo um componente de RECEPTORES DE INTERLEUCINA-2. Subsequentemente, verificou-se que é componente de vários outros receptores, incluindo os RECEPTORES DE INTERLEUCINA-4, RECEPTORES DE INTERLEUCINA-7, RECEPTORES DE INTERLEUCINA-9, RECEPTORES DE INTERLEUCINA-15 e os RECEPTORES DE INTERLEUCINA-21. Mutações no gene da cadeia gama comum do receptor de interleucina têm sido associadas com as DOENÇAS POR IMUNODEFICIÊNCIA COMBINADA LIGADA AO CROMOSSOMO X.Metanol: Líquido incolor e inflamável utilizado na fabricação do FORMALDEÍDO e do ÁCIDO ACÉTICO, na síntese química, como anticongelante e como solvente. A ingestão de metanol é tóxica e pode causar cegueira.Evolução Molecular: Processo de mudanças cumulativas em relação ao DNA, RNA e PROTEÍNAS, ao longo de sucessivas gerações.Clorofila: Derivados de porfirina contendo magnésio que atuam para converter energia luminosa em organismos fotossintéticos.Descoberta de Drogas: Processo de encontrar compostos químicos para potencial uso terapêutico.Meristema: Grupo de células vegetais que são capazes de se dividir infinitamente, e cuja função principal é a produção de novo crescimento na extremidade crescente de uma raiz ou caule.Fosforribosilaminoimidazolcarboxamida Formiltransferase: Enzima que catalisa a conversão de aminoimidazol-4-carboxamida ribonucleotídeo ao 5-formil-aminoimidazol-4-carboxamida ribonucleotídeo na síntese de novo da purina. Requer o cofator N(10)-FORMILTETRAIDROFOLATO como doador do grupo formil.Agrobacterium tumefaciens: Espécie de bactéria Gram-negativa, aeróbica isolada do solo, troncos, folhas e raizes de plantas. Alguns biótipos são patogênicos e causam a formação de TUMORES DE PLANTAS em uma grande variedade de plantas superiores. A espécie é uma das principais ferramentas usadas em biotecnologia.Plastídeos: Organelas citoplasmáticas autorreplicantes de células de plantas e algas que contêm pigmentos e que podem sintetizar e acumular várias substâncias. Os GENOMAS DE PLASTÍDEOS são utilizados em estudos filogenéticos.Bactérias: Um dos três domínios da vida, também denominado Eubacterias (os outros são Eukarya e ARCHAEA). São micro-organismos procarióticos, unicelulares, com parede celular geralmente rígida. Multiplicam-se por divisão celular e apresentam três formas principais: redonda (cocos), bastonete (bacilos) e espiral (espiroquetas). Podem ser classificadas pela resposta ao OXIGÊNIO (aeróbicas, anaeróbicas, ou anaeróbicas facultativas), pelo modo de obter energia: quimiotróficas (via reação química) ou PROCESSOS FOTOTRÓFICOS (via reação com luz), quimiotróficas, pela fonte de energia química. As quimiolitotróficas (a partir de compostos inorgânicos) ou CRESCIMENTO QUIMIOAUTOTRÓFICO (a partir de compostos orgânicos), e pela fonte de CARBONO, NITROGÊNIO, etc. PROCESSOS HETEROTRÓFICOS (a partir de fontes orgânicas) e PROCESSOS AUTOTRÓFICOS (a partir de DIÓXIDO DE CARBONO). Podem também ser classificadas por serem coradas ou não (com base na estrutura da PAREDE CELULAR) pelo CRISTAL VIOLETA: Gram-positivas ou Gram-negativas.Afídeos: Família (Aphididae) de pequenos insetos, da subordem Sternorrhyncha, que sugam a seiva de plantas. Gêneros importantes incluem Schizaphis e Myzus. Este último é conhecido por transportar mais de 100 doenças virais entre plantas.Legislação de Medicamentos: Leis e regulamentos referentes à produção, dispensação e comercialização de medicamentos.SesquiterpenosViola: Gênero de plantas (família VIOLACEAE) com algumas espécies chamadas 'Saboneteiras' que é o nome vulgar mais frequente usado com SAPONARIA OFFICINALIS. Seus membros contêm peptídeos macrocíclicos.Hypericum: Gênero de plantas perenes, da família CLUSIACEAE (às vezes classificada como Hypericaceae). Preparações herbais e homeopáticas são usadas para depressão, neuralgia e uma variedade de outras afecções. Contém FLAVONOIDES, GLICOSÍDEOS, mucilagem, TANINOS e ÓLEOS ESSENCIAIS.Modelos Biológicos: Representações teóricas que simulam o comportamento ou a actividade de processos biológicos ou doenças. Para modelos de doença em animais vivos, MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS está disponível. Modelos biológicos incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.Cromatografia Líquida de Alta Pressão: Técnica de cromatografia líquida que se caracteriza por alta pressão de passagem, alta sensibilidade e alta velocidade.Scutellaria baicalensis: Espécie de plantas (gênero SCUTELLARIA, família LAMIACEAE) que contém 'skullcapflavone' utilizado em MEDICAMENTOS DE ERVAS CHINESAS.Terpenos: Classe de compostos com unidades repetidas de 5 carbonos de HEMITERPENOS.Rhizobium: Gênero de bactérias Gram-negativas, aeróbias, em forma de bastonete, que ativam a NODULAÇÃO em leguminosas. Membros deste gênero fixam nitrogênio e são habitantes comuns do solo.Amaranthaceae: Família de plantas com flores (ordem Caryophyllales), que apresentam cerca de 60 gêneros e mais de 800 espécies de membros, com poucos arbustos, árvores e trepadeiras. As folhas geralmente têm as bordas não indentadas.Coleus: Gênero de plantas da família Lamiaceae. A espécie de Coleus deve ser diferenciada de PLECTRANTHUS barbatus, também conhecida como Coleus forskohlii.Alcaloides de Triptamina e Secologanina: Compostos formados por condensação da secologanina com a triptamina resultando em uma tetra-hidro-beta-carbolina que é posteriormente processada em vários compostos bioativos. Estes compostos são encontrados principalmente nas plantas das famílias APOCYNACEAE, LOGANIACEAE e RUBIACEAE.Allium: Gênero de plantas (família Liliaceae, às vezes, classificada como Alliaceae, ordem Liliales) que produz compostos pungentes, frequentemente bacteriostáticos e fisiologicamente ativos. São utilizados como VERDURAS comestíveis, CONDIMENTOS e medicamento, sendo este último empregado na medicina tradicional.Transformação Genética: Troca causada na composição genética do organismo, por meio de uma transferência unidirecional (TRANSFECÇÃO, TRADUÇÃO GENÉTICA, CONJUGAÇÃO GENÉTICA, etc.) e incorporação de DNA estranho dentro de células procarióticas ou eucarióticas por recombinação de parte ou de todo aquele DNA para dentro do genoma da célula.Agricultura: A ciência, arte ou prática do cultivo da terra, produção agrícola e criação de gado.Compostos Orgânicos Voláteis: Compostos orgânicos que possuem uma PRESSÃO DE VAPOR relativamente alta à temperatura ambiente.Cucumis sativus: Espécie de plantas (família CUCURBITACEAE) anuais e rasteiras com caule duro, rastejante e suculento, folhas peludas com três a cinco lobos pontiagudos.Phyllanthus emblica: Espécie de plantas da família EUPHORBIACEAE.Citocininas: Hormônios de plantas que promovem a separação de células filhas após a divisão mitótica da célula mãe. São frequentemente derivados de purina.Hidroponia: Técnica de fazer crescer plantas em soluções de cultura no lugar do solo. As raizes são submergidas em uma solução arejada que contém as proporções corretas de sais minerais essenciais.Mostardeira: Qualquer das várias espécies de BRASSICA, geralmente denominadas 'Mostarda'. 'Brassica alba' é a mostarda branca, 'B. juncea', é a mostarda marrom ou chinesa e a 'B. nigra' é a mostarda preta, marrom ou vermelha. Esta planta é cultivada tanto pela semente da mostarda (da qual se extrai o óleo) ou por ser utilizada como ESPECIARIAS e pelas folhas que são usadas como VERDURAS o RAÇÃO ANIMAL. Não há relação com os COMPOSTOS DE MOSTARDA.Tripterygium: Gênero de plantas (família CELASTRACEAE) fonte de epóxidos triterpenoides e diterpenos como a triptolida.Receptores Purinérgicos P2: Classe de receptores de superfície celular para PURINAS, que preferem ATP ou ADP ao invés da ADENOSINA. Os receptores purinérgicos P2 encontram-se amplamente dispersos na periferia e no sistema nervoso central e periférico.Avaliação Pré-Clínica de Medicamentos: Teste pré-clínico de medicamentos em animais experimentais ou in vitro, para seus efeitos biológicos e tóxicos e aplicações clínicas potenciais.Epimedium: Gênero de plantas (família BERBERIDACEAE) utilizadas para MEDICAMENTOS DE ERVAS CHINESAS. Seus membros contêm glicosídeos flavonoides incluindo epimedinas, icariinas e noricariinas.Primulaceae: Família de plantas (ordem Primulales, subclasse Dilleniidae, classe Magnoliopsida) cujas flores apresentam tanto estames como pistilo, e os frutos são cápsulas.DNA Complementar: DNA complementar de fita única sintetizado a partir de um molde de RNA pela ação da DNA polimerase dependente de RNA. O DNAc (DNA complementar, não DNA circular, não C-DNA) é utilizado numa variedade de experimentos de clonagem molecular assim como servem como uma sonda de hibridização específica.Hemípteros: Grande ordem de insetos caracterizados por ter peças bucais adaptadas para perfurar ou sugar. É formada por quatro subordens: HETERÓPTEROS, Auchenorryncha, Sternorryncha e Coleorryncha.