Grupo de antibióticos que contêm o ácido 6-aminopenicilânico, tendo uma cadeia lateral ligada ao grupo 6-amino. O núcleo da molécula de penicilina é o principal requisito estrutural para sua atividade biológica. A estrutura de suas cadeias laterais determina muitas das características antibacterianas e farmacológicas. (Tradução livre do original: Goodman and Gilman's The Pharmacological Basis of Therapeutics, 8th ed, p1065)
Derivado de penicilina comumente utilizada na forma de seus sais de sódio ou potássio no tratamento de uma variedade de infecções. É eficiente contra a maioria das bactérias Gram-positivas e cocos Gram-negativos. É também utilizada como convulsivante experimental devido a suas ações sobre a transmissão sináptica mediada pelo ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO.
Antibiótico de penicilina de amplo espectro utilizado oralmente no tratamento de infecções leves a moderadas por organismos Gram-positivos susceptíveis.
Não suscetibilidade de um organismo à ação das penicilinas.
Antibiótico semissintético preparado por combinação da penicilina G com PROCAÍNA.
Enzima que catalisa a hidrólise da penicilina a penicina e um ânion de ácido carboxílico. EC 3.5.1.11.
Antibiótico semissintético preparado pela combinação do sal de sódio de penicilina G com N,N'-dibenziletilenodiamina.
Substâncias que reduzem a proliferação ou a reprodução de BACTÉRIAS.
Qualquer teste que demonstre a eficácia relativa de diferentes agentes quimioterápicos contra micro-organismos específicos (isto é, bactérias, fungos, vírus).
Proteínas bacterianas que compartilham a propriedade de se ligarem irreversivelmente às PENICILINAS e a outros agentes antibacterianos derivados das LACTAMAS. As proteínas ligantes das penicilinas são enzimas envolvidas principalmente na biossíntese da PAREDE CELULAR incluindo a MURAMILPENTAPEPTÍDEO CARBOXIPEPTIDASE, PEPTÍDEO SINTASES, TRANSPEPTIDASES e HEXOSILTRANSFERASES.
Organismo Gram-positivo encontrado no trato respiratório superior, exsudatos inflamatórios e diversos fluidos corpóreos de humanos normais ou adoentados e, raramente, de animais domésticos.
Beta-lactamase que cliva preferencialmente penicilinas. (Tradução livre do original: Dorland, 28a ed).
Enzima que catalisa a ligação cruzada peptídica da PEPTIDOGLICANA na PAREDE CELULAR nascente.
Derivado semissintético da penicilina que funciona como antibiótico de amplo espectro, ativo quando administrado oralmente.
Aciltransferase que utiliza o RNAt de aminoacil como aminoácido doador na formação de uma ligação peptídica. Existem as peptidil transferases ribossômicas e as não ribossômicas.
Enzimas que catalisam a transferência de grupos hexose. EC 2.4.1.
Grupo de antibióticos de amplo espectro isolado primeiramente do fungo mediterrâneo ACREMONIUM. Estes antibióticos contêm o grupamento beta-lactâmico, o ácido tio-azabiciclo-octenocarboxílico, também chamado ácido 7-aminocefalosporânico.
Infecções por bactérias da espécie STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE.
As infecções por bactérias do gênero STREPTOCOCCUS.
Espécie de bactéria Gram-negativa aeróbia que é encontrada primariamente em secreções purulentas venéreas. É o agente causador da GONORREIA.
Antibiótico semissintético que é um derivado clorado da OXACILINA.
Reações adversas, de mediação imunológica, a substâncias medicinais legais ou ilegais.
Doença infecciosa aguda caracterizada por uma invasão primária do trato urogenital. O agente etiológico, NEISSERIA GONORRHOEAE, foi isolado por Neisser em 1879.
Gênero fúngico mitospórico com vários ascomicetos teleomorfos observados. Antibióticos de cefalosporina são derivados deste gênero.
Macrolida antibiótica bacteriostática produzida por Strepmyces erythreus. A eritromicina A é considerada seu componente mais ativo. Em organismos sensíveis inibe a síntese proteica por ligação às subunidades ribossômicas 50S. Este processo de ligação inibe a atividade da peptidil transferase e interfere com a translocação de aminoácidos durante a tradução e produção de proteínas.
AMIDAS cíclicas compostas por quatro partes, melhor conhecidas por PENICILINAS baseadas na biciclotiazolidina, bem como as CEFALOSPORINAS baseadas na biciclotiazina, e que incluem MONOBACTAMAS monocíclicas. As BETA-LACTAMASES hidrolizam o anel beta-lactâmico contribuindo para a RESISTÊNCIA BETA-LACTÂMICA da bactéria infectante.
Capacidade de micro-organismos (especialmente bactérias) em resistir ou tornar-se tolerante a agentes quimioterápicos, antimicrobianos ou a antibióticos. Essa resistência pode ser adquirida através de mutação gênica ou plasmídeos transmissíveis com DNA estranho (FATORES R).
Antibiótico cefalosporina de amplo espectro com uma longa meia-vida e alta penetrabilidade para meninges, olhos, orelhas internas.
Gênero de bactérias cocoides Gram-positivas cujos organismos ocorrem aos pares ou em cadeias. Endosporos não são produzidos. Várias espécies existem como comensais ou parasitas do homem e animais, sendo que algumas espécies são altamente patogênicas. Algumas espécies são saprofíticas e ocorrem no ambiente natural.
Cefalosporina semissintética de amplo espectro.
Antibiótico cefalosporina.
inflamação da garganta (FARINGE).
Antibiótico produzido por Streptomyces spectabilis. É ativo contra bactéria Gram-negativa e utilizada para o tratamento da gonorreia.
Enzimas encontradas em muitas bactérias que catalisam a hidrólise da ligação amida no anel beta-lactama. Os antibióticos bem conhecidos destruídos por estas enzimas são as penicilinas e as cefalosporinas.
Capacidade da bactéria em resistir ou tornar-se tolerante aos agentes quimioterápicos, antimicrobianos ou a antibióticos. Essa resistência pode ser adquirida através de mutação gênica ou plasmídeos transmissíveis com DNA estranho (FATORES R).
Derivado da penicilina semissintético de amplo espectro utilizado parenteralmente. É susceptível ao suco gástrico e à penicilinase. Pode causar destruição da função plaquetária.
Gênero de fungos mitospóricos da família Trichocomaceae que desenvolvem corpos de frutificação semelhantes a uma vassoura. Quando identificados, os teleomorfos incluem EUPENICILLIUM e TALAROMYCES. Várias espécies (mas, especialmente, o PENICILLIUM CHRYSOGENUM) são fontes do antibiótico penicilina.
Antibiótico do tipo cefalosporina.
Antibiótico semelhante à FLUCOXACILINA utilizado em infecções por estafilococos resistentes.
Complexo de aminoglicosídeos intimamente relacionados obtidos da MICROMONOSPORA purpurea e espécies relacionadas. São antibióticos de amplo espectro, mas podem causar lesões na orelha e no rim. Atuam inibindo a BIOSSÍNTESE DE PROTEÍNAS.
AMIDAS cíclicas formadas de ácidos aminocarboxílicos pela eliminação de água. As lactimas são formas enol das lactamas.
Proteínas encontradas em qualquer espécie de bactéria.
Inflamação das tonsilas, especialmente das TONSILAS PALATINAS, mas as adenoides (TONSILAS FARÍNGEAS) e as tonsilas linguais também podem estar envolvidas. A tonsilite é geralmente causada por uma infecção bacteriana, podendo ser aguda, crônica ou recorrente.
Antibiótico naftaceno que inibe a ligação da aminoacil RNAt durante a síntese proteica.
Inflamação do ENDOCÁRDIO causada por BACTÉRIAS que entraram na circulação sanguínea. As cepas de bactérias variam com os fatores predisponentes, como CARDIOPATIAS CONGÊNITAS, DOENÇAS DAS VALVAS CARDÍACAS, IMPLANTE DE PRÓTESE DE VALVA ou uso de medicamento intravenoso.
Infecções do sistema nervoso central causadas por TREPONEMA PALLIDUM que se apresenta com uma variedade de síndromes clínicas. A fase inicial da infecção normalmente causa uma reação meníngea leve ou assintomática. A forma meningovascular pode se apresentar agudamente como INFARTO ENCEFÁLICO. A infecção pode também permanecer subclínica por vários anos. As síndromes tardias incluem paresia geral, TABES DORSAL, sífilis das meninges, ATROFIA ÓPTICA sifilítica e sífilis espinhal. Paresia geral é caracterizada por DEMÊNCIA progressiva, DISARTRIA, TREMOR, MIOCLONIA, CONVULSÕES e pupilas de Argyll-Robertson. (Tradução livre do original: Adams et al., Principles of Neurology, 6th ed, pp717-9)
Gênero de bactérias cocoides, Gram-positivas e facultativamente anaeróbias. Seus organismos ocorrem individualmente, aos pares e em tétrades, e caracteristicamente se dividem em mais de um plano para formar grupos irregulares. Populações naturais de Staphylococcus são encontradas na pele e nas mucosas de animais homeotérmicos. Algumas espécies são patógenos oportunistas de humanos e animais.
Gênero de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbias e em forma de bastonete, que ocorrem nos intestinos de humanos e ampla variedade de animais, assim como em adubo, no solo e em águas poluídas. Suas espécies são patogênicas, causando infecções do trato urinário, e também são consideradas invasoras secundárias, causando lesões sépticas em outros locais do corpo.
Antibacteriano análogo semissintético da LINCOMICINA.
Parte constituinte da penicilina desprovida de significante atividade antibacteriana.
Antibiótico produzido pelo actinomiceto "Streptomyces griseus" do solo. Atua por inibição dos processos de iniciação e elongação durante a síntese de proteínas.
Protótipo dos uricosúricos. Inibe a excreção renal de ânions orgânicos e diminui a reabsorção tubular de urato. O Probenecid também tem sido utilizado para tratar pacientes com prejuízo renal e como fármaco auxiliar na terapia antibacteriana, devido a sua capacidade em diminuir a excreção tubular renal de outras drogas.
Processo de determinação e de distinção de espécies de bactérias ou vírus baseado em antígenos que apresentam.
Antibiótico semissintético de amplo espectro semelhante à AMPICILINA, exceto por sua resistência ao ácido gástrico que permite níveis séricos mais altos quando administrado oralmente.
Doença contagiosa venérea causada pela espiroqueta TREPONEMA PALLIDUM.
Qualquer preparação líquida ou sólida preparada especificamente para o crescimento, armazenamento ou transporte de micro-organismos ou outros tipos de células. A variedade de meios existentes (como os meios diferenciados, seletivos, para teste, e os definidos) permite o cultivo de micro-organismos e tipos celulares específicos. Os meios sólidos são constituídos de meios líquidos que foram solidificados com um agente como AGAR ou GELATINA.
Antibiótico primeiramente isolado a partir de culturas do Streptomyces venequelae em 1947 e agora produzido sinteticamente. Possui uma estrutura relativamente simples e foi o primeiro antibiótico de amplo espectro a ser descoberto. Atua interferindo com a síntese proteica das bactérias e é principalmente bacteriostático.
Antibiótico cefalosporina de amplo espectro resistente à beta-lactamase. Tem sido proposto para infecções de organismos Gram-negativos e Gram-positivos, GONORREIA e HAEMOPHILUS.
Grande grupo heterogêneo de steptococcus, predominantemente alfa-hemolítico. Colonizam o trato respiratório no nascimento e geralmente apresentam baixo grau de patogenicidade. Entre as espécies deste grupo estão: STREPTOCOCCUS MITIS, STREPTOCOCCUS MUTANS, STREPTOCOCCUS ORALIS, STREPTOCOCCUS SANGUIS, STREPTOCOCCUS SOBRINUS e o STREPTOCOCCUS MILLERI (GRUPO). Os últimos são frequentemente beta-hemolíticos, causando geralmente infecções piogênicas invasivas, inclusive abscessos no cérebro e no abdômen.
Uma das PENICILINAS resistentes à PENICILINASE.
Uma das PENICILINAS resistentes à PENICILINASE, mas sensível à proteína ligante à penicilina. É inativada pelo ácido gástrico sendo, portanto, administrada via injeção.
Espécie de bactéria cocoide, Gram-positiva, isolada de lesões cutâneas, sangue, exsudatos inflamatórios e do trato respiratório superior de humanos. É um Streptococcus hemolítico do grupo A, que pode causar a ESCARLATINA e FEBRE REUMÁTICA.
Um dos três domínios da vida, também denominado Eubacterias (os outros são Eukarya e ARCHAEA). São micro-organismos procarióticos, unicelulares, com parede celular geralmente rígida. Multiplicam-se por divisão celular e apresentam três formas principais: redonda (cocos), bastonete (bacilos) e espiral (espiroquetas). Podem ser classificadas pela resposta ao OXIGÊNIO (aeróbicas, anaeróbicas, ou anaeróbicas facultativas), pelo modo de obter energia: quimiotróficas (via reação química) ou PROCESSOS FOTOTRÓFICOS (via reação com luz), quimiotróficas, pela fonte de energia química. As quimiolitotróficas (a partir de compostos inorgânicos) ou CRESCIMENTO QUIMIOAUTOTRÓFICO (a partir de compostos orgânicos), e pela fonte de CARBONO, NITROGÊNIO, etc. PROCESSOS HETEROTRÓFICOS (a partir de fontes orgânicas) e PROCESSOS AUTOTRÓFICOS (a partir de DIÓXIDO DE CARBONO). Podem também ser classificadas por serem coradas ou não (com base na estrutura da PAREDE CELULAR) pelo CRISTAL VIOLETA: Gram-positivas ou Gram-negativas.
Espécie de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbicas, em forma de bastão (BACILOS GRAM-NEGATIVOS ANAERÓBIOS FACULTATIVOS) comumente encontrada na parte mais baixa do intestino de animais de sangue quente. Geralmente não é patogênica, embora algumas linhagens sejam conhecidas por produzir DIARREIA e infecções piogênicas. As linhagens patogênicas (virotipos) são classificadas pelos seus mecanismos patogênicos específicos como toxinas (ESCHERICHIA COLI ENTEROTOXIGÊNICA), etc.
Organismo Gram-positivo encontrado na placa dentária, no sangue, em válvulas cardíacas na endocardite subaguda e, mais raramente, na saliva e amostras da garganta. As formas L são associadas com estomatite aftosa recorrente.
Espécie de BACTÉRIA aeróbica, Gram-negativa. É comensal e patogênica somente em humanos, podendo ocorrer assintomaticamente na NASOFARINGE. Quando encontrada no líquido cerebroespinhal, é o agente causador da meningite cerebroespinhal (MENINGITE MENINGOCÓCICA), sendo ainda encontrada em secreções venéreas e no sangue. Há pelo menos 13 grupos sorológicos, classificados com base nas diferenças antigênicas dos polissacarídeos capsulares; causam a maioria das meningites infecciosas como A, B, C, Y e W-135. Cada sorogrupo pode ser ainda classificado por sorotipo, soro-subtipo e imunotipo.
Bactérias potencialmente patogênicas encontradas em membranas nasais, pele, folículos pilosos e períneo de animais homeotermos. Podem causar diversos tipos de infecções e intoxicações.
Grupo de compostos macrocíclicos frequentemente glicosilados formado por uma cadeia em extensão de vários PROPIONATOS ciclizados em uma lactona grande (caracteristicamente de 12, 14 ou 16 membros). Os macrolídeos pertencem à classe de POLICETÍDEOS de produtos naturais e muitos membros apresentam propriedades antibióticas.
Derivados do ácido fenilacético. Sob este descritor está incluída uma ampla variedade de formas de ácidos, sais, ésteres e amidas que contêm a estrutura do ácido benzenoacético. Note-se que esta classe de compostos não deve ser confundida com os derivados do fenilacetato, que contêm o éster FENOL do ÁCIDO ACÉTICO.
Antibiótico cefalosporina de terceira geração que é estável à hidrólise pela beta-lactamase.
Antibiótico derivado da penicilina semelhante à CARBENICILINA na ação.
Infecção purulenta aguda das meninges e do espaço subaracnoide causada por Streptococcus pneumoniae, mais prevalente em crianças e em adultos acima de 60 anos. Essa doença pode estar associada com OTITE MÉDIA, MASTOIDITE, SINUSITE, INFECÇÕES DO TRATO RESPIRATÓRIO, doenças de células falciformes (ANEMIA FALCIFORME), fraturas cranianas e outros transtornos. Manifestações clínicas incluem FEBRE, CEFALEIA, rigidez de nuca, sonolência seguida de CONVULSÕES, déficits neurológicos focais (notadamente SURDEZ) e COMA. (Tradução livre do original de: Miller et al., Merritt's Textbook of Neurology, 9th ed, p111)
Bactéria causadora de mastite no gado e ocasionalmente no homem.
Uma das SULFONAMIDAS de curta duração utilizada em combinação com PIRIMETAMINA para tratar toxoplasmose em pacientes com síndrome da imunodeficiência adquirida e recém-nascidos com infecções congênitas.
Doença febril causada pelo STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE.
Enzimas que agem na extremidade C-terminal livre de um polipeptídeo para liberar um único resíduo de aminoácido.
Espécie de fungo imperfeito a partir do qual o antibiótico nidulina é obtido. Seu teleomorfo é Emericella nidulans.
Metabólito da principal via bioquímica da lisina. Antagoniza a atividade neuroexcitatória modulada pelo receptor de glutamato, N-METILASPARTATO (NMDA).
Antibacteriano obtido a partir do Streptomyces orientalis. É um glicopeptídeo relacionado à RISTOCETINA, que inibe a formação da parede celular. Tem efeito nefro e oto-tóxico.
Substâncias que impedem a disseminação de agentes ou organismos infecciosos ou que matam agentes infecciosos para impedir a disseminação da infecção.
Proteínas de transporte que carreiam substâncias específicas no sangue ou através das membranas.
Espécie de bactéria cocoide Gram-positiva que é comumente isolada de amostras clínicas e do trato intestinal humano. A maioria das cepas não é hemolítica.
Gênero de bactérias Gram-positivas anaeróbias cujos organismos dividem-se em três planos perpendiculares e ocorrem em pacotes de oito ou mais células. Foram isoladas do solo, grãos e amostras clínicas.
Antibiótico cefalosporina semissintético com atividades antimicrobianas similares às da CEFALORIDINA ou CEFALOTINA, porém menos potentes. É eficaz contra organismos Gram-positivos e Gram-negativos.
Enzimas que catalisam a transferência de um grupo aminoacil de um doador para um aceptor resultando na formação de uma ligação éster ou amida. EC 2.3.2.
Não suscetibilidade de um micróbio à ação da ampicilina, um derivado da penicilina que interfere na síntese da parede celular.
Ligases que catalisam a junção de AMINOÁCIDOS adjacentes pela formação de ligações carbono-nitrogênio entre grupos ácido carboxílico e amina.
Ruptura de células bacterianas devido à força mecânica, ação química ou crescimento lítico de BACTERIÓFAGOS.
Combinação de proporção fixa de tri-hidrato de amoxicilina e clavulanato de potássio.
Família de bactérias Gram-negativas, anaeróbias facultativas e em forma de bastonete, que não formam endosporos. Seus organismos são distribuídos por todo o mundo, alguns sendo saprófitas e outros parasitas de plantas e animais. Muitas espécies são de considerável importância econômica devido a seus efeitos patogênicos na agricultura e em animais de criação.
Doença febril que ocorre como sequela tardia de infecções por STREPTOCOCCUS PYOGENES. É caracterizada por múltiplas lesões inflamatórias focais de estruturas do tecido conjuntivo, tais como as do coração, dos vasos sanguíneos e das articulações (POLIARTRITE) e do encéfalo, e pela presença de NÓDULOS DE ASCHOFF no miocárdio e na pele.
Infecção aguda da pele causada por espécies de STREPTOCOCCUS. A doença afeta mais frequentemente lactentes, crianças jovens e os idosos. As características incluem lesões de cor rósea ou avermelhadas mornas ao toque que se espalham rapidamente. O local mais frequentemente acometido é a face.
Substância antibiótica produzida por Streptomyces garyphalus.
Camada mais externa de uma célula na maioria das PLANTAS, BACTÉRIAS, FUNGOS e ALGAS. Geralmente é uma estrutura rígida externa à MEMBRANA CELULAR, e oferece uma barreira protetora contra agentes físicos e químicos.
Parte superior da faringe situada atrás do nariz e acima do PALATO MOLE. A nasofaringe é a extensão posterior das cavidades nasais e possui função respiratória.
Capacidade da bactéria em resistir ou tornar-se tolerante a diversas drogas estrutural e funcionalmente distintas simultaneamente. Essa resistência pode ser adquirida através de mutação gênica ou plasmídeos transmissíveis com DNA estranho (FATORES R).
Antibiótico produzido por Streptomyces lincolnensis var. lincolnensis. Tem sido usado no tratamento de infecções por estafilococos, estreptococos e Bacteroides fragilis.
Ácidos, sais e derivados do ácido clavulânico(C8H9O5N). São constituídos por aqueles compostos beta-lactâmicos que diferem da penicilina por terem o enxofre do anel tiazolidina substituído por um oxigênio. Possuem ação antibacteriana limitada, porém são capazes de bloquear irreversivelmente a beta-lactamase bacteriana, de modo que antibióticos similares não são clivados pelas enzimas das bactérias e, consequentemente, podem exercer seus efeitos antibacterianos.
Administração forte e assertiva no músculo, de uma medicação líquida, nutrientes ou outros fluidos através de uma agulha que penetra o músculo e qualquer tecido que o cubra.
Antibiótico ureidopenicilina semissintético, derivado da AMPICILINA e de amplo espectro, indicado para infecções por PSEUDOMONAS. É também utilizado em combinação com outros antibióticos.
Acúmulo de material purulento na área entre a TONSILA PALATINA e sua cápsula.
Ácido desoxirribonucléico que forma o material genético de bactérias.
Infecções por bactérias, gerais ou inespecíficas.
Não suscetibilidade de um organismo à ação das cefalosporinas.
Penicilina acilureida semissintética derivada da ampicilina. Foi indicada para infecções com certos anaeróbios e pode ser útil em infecções da orelha interna, bile e SNC.
Derivados congêneres bastante próximos da naftacenocarboxamida policíclica.
Falta de susceptibilidade da bactéria à ação de antibióticos beta-lactâmicos. Entre os mecanismos responsáveis pela resistência beta-lactâmica podem estar a degradação de antibióticos por BETA-LACTAMASES, falha do antibiótico para penetrar, ou baixa afinidade de ligação dos antibióticos aos seus alvos.
Grupo de QUINOLONES com pelo menos um átomo de fluor e um grupo piperazinila.
As infecções por bactérias do gênero ACTINOMYCES.
Gênero de bactérias Gram-negativas, facultativamente anaeróbias e em forma de bastonete, cujos organismos se arranjam individualmente, aos pares ou em cadeias curtas. Este gênero é comumente encontrado no trato intestinal e é um patógeno oportunista que pode levar a bacteremia, pneumonia, infecções do trato urinário e outros tipos de infecção humana.
Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.
Ácido clavulânico e seus sais e ésteres. O ácido é um inibidor suicida das enzimas beta-lactamases bacterianas do Streptomyces clavuligerus. Administrado sozinho, possui fraca atividade antibacteriana contra a maioria dos organismos, mas administrado em combinação com outros antibióticos beta-lactâmicos, impede a inativação do antibiótico pela lactamase microbiana.
Ação de uma droga na promoção ou no aumento da efetividade de uma outra droga.
Complexo antibiótico produzido pelo Streptomyces kanamyceticus do solo japonês. Compreende 3 componentes: kanamicina A, o principal componente, e canamicinas B e C, os componentes secundários.
Antibiótico macrolídeo semissintético estruturalmente relacionado com a ERITROMICINA. Tem sido utilizado no tratamento das infecções intracelulares por Mycobacterium avium, toxoplasmose e criptosporidiose.
As infecções causadas por bactérias que retêm o corante cristal de violeta (positivo) quando submetidas ao método de coloração pelo gram.
Espécie de HAEMOPHILUS encontrada nas mucosas de humanos e de vários animais. A espécie ainda se subdivide nos biótipos de I a VIII.
Família de bactérias Gram-positivas não formadoras de esporos que incluem muitas formas parasitas, patogênicas e saprofíticas.
Enzimas da classe das transferases que catalisam a transferência de grupos acil de doador para recebedor, formando ésteres ou amidas. EC 2.3.
Terapia administrada simultaneamente com duas ou mais preparações diferentes para obter um efeito combinado.
Estado de se abrigar um organismo infeccioso sem manifestar sintomas de infecção. O organismo deve ser prontamente transmissível a um outro hospedeiro suscetível.
Não suscetibilidade de bactérias à ação da TETRACICLINA, que inibe a ligação do RNA de transferência de aminoacil à subunidade ribossômica 30S durante a síntese proteica.
Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.
As infecções por bactérias do gênero STAPHYLOCOCCUS.
Vacinas ou vacinas candidatas usadas para prevenir infecções com STREPTOCOCCUS PNEUMONIAE.
Compostos glicosilados em que há um substituinte amina no glicosídeo. Alguns deles são ANTIBACTERIANOS clinicamente importantes.
Gênero de bactérias Gram-negativas, aeróbicas que ocorrem como bastonetes (subgênero Moraxella) ou cocos (subgênero Branhamella). Parasitam as mucosas de humanos e de outros animais de sangue quente.
Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.
Bacilos Gram-negativos, produtores de gás, encontrados nas fezes humanas e de outros animais, em esgotos, no solo, na água e em laticínios.
Espécie de bactéria Gram-negativa anaeróbia, em forma de bastonete, originalmente classificada no gênero BACTEROIDES. Esta bactéria foi isolada da boca, urina, fezes e infecções bucais, de tecido mole, dos tratos respiratório, urogenital e intestinal. É patogênica, mas, geralmente, em associação com outros tipos de organismos.
Invasão do SISTEMA RESPIRATÓRIO do hospedeiro por microrganismos, geralmente levando a processos patológicos ou doenças.
Processos patológicos envolvendo a NASOFARINGE.
Antibiótico semissintético tipo penicilina.
A presença de bactérias viáveis em circulação no sangue. Febre, calafrios, taquicardia e taquipneia são manifestações comuns da bacteriemia. A maior parte dos casos é vista em pacientes já hospitalizados, a maioria dos quais têm uma doença de base ou foram submetidos a procedimentos que tornaram sua corrente sanguínea suscetível a invasão.
Eletroforese em gel na qual a direção do campo elétrico é alterada periodicamente. Esta técnica é similar a outros métodos eletroforéticos normalmente utilizados para separar a dupla fita das moléculas de DNA de variáveis tamanhos até dezenas de milhares de pares de bases. Contudo, pela alternância da direção do campo elétrico é possível separar moléculas de DNA de comprimentos de até vários milhões de pares de bases.
Radioimunoensaio in vitro para detecção de alergias em que os alérgenos são acoplados a um imunoadsorvente. Os alérgenos acoplados se ligam à IgE no soro de pacientes que, por sua vez, se ligam a anticorpos anti IMUNOGLOBULINA E marcados com radioisótopos.
Análogo da TETRACICLINA isolada do actinomiceto STREPTOMYCES rimosus e utilizado em uma variedade de estados clínicos.
Gênero de bactérias Gram-positivas esféricas que são encontradas no solo e na água doce, e frequentemente na pele do homem e outros animais.
Infecções por bactérias da espécie NEISSERIA MENINGITIDIS.
Gênero de bactérias cocoides, Gram-negativas e aeróbias, cujos organismos são parte da flora normal da orofaringe, nasofaringe e trato gênito-urinário. Algumas espécies são patógenos primários de humanos.