Incluem o espectro das infecções pelo vírus da imunodeficiência humana que vão desde o estado soropositivo assintomático, passando pelo complexo relação-AIDS até a síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS).
O desenvolvimento de anticorpos neutralizantes em indivíduos que tenham sido expostos ao vírus da imunodeficiência humana (HIV/HTLV-III/LAV).
Tipo de microscopia de varredura por sonda, na qual uma sonda montada sistematicamente na superfície da amostra que está sendo varrida em um padrão rastreado. A posição vertical é registrada como uma mola fixada a uma sonda que sobe e cai em resposta aos picos e vales da superfície. Estas deflexões produzem um mapa topográfico da amostra.
Sistema de medicina tradicional que é baseada nas crenças e práticas da cultura chinesa.
Abordagem terapêutica que adapta terapia para subgrupos de pacientes definidos geneticamente.
Especialidade médica voltada para o diagnóstico e tratamento das doenças dos sistemas de órgãos internos dos adultos.
Especialidade, dentro da radiologia, voltada para o uso diagnóstico, terapêutico e investigativo de formulações farmacêuticas radioativas.
Sistemas de medicina baseados em crenças culturais e práticas passadas de geração a geração. O conceito inclui rituais místicos e mágicos (TERAPIAS ESPIRITUAIS), FITOTERAPIA e outros tratamentos que podem não ser esclarecidos pela medicina atual.
Sistema de medicina herbária praticada no Japão por herbalistas e praticantes da medicina moderna. Kampo se originou na China e é baseada na medicina herbária chinesa (MEDICINA TRADICIONAL CHINESA).
Arte e ciência de estudar, pesquisar, prevenir, diagnosticar e tratar doenças, bem como de manter a saúde.
Elementos de intervalos de tempo limitados, contribuindo para resultados ou situações particulares.
Estudos do número de casos onde o vírus da imunodeficiência humana (HIV) está presente em uma população específica em um tempo designado. A presença em um dado indivíduo está determinada pela descoberta dos anticorpos de HIV no soro (SOROPOSITIVIDADE AO HIV).
Estado imunitário caracterizado pela não produção de anticorpos anti-HIV e determinado por vários testes sorológicos.
Força aplicada pelos músculos mastigatórios na oclusão dental.
Extratos de ervas ou plantas chinesas usadas como drogas para tratar doenças ou para promover bem-estar geral. Não inclui os compostos sintéticos preparados na China.
Abordagem da prática médica que tem o objetivo de melhorar e avaliar o cuidado com o paciente. Necessita de integração crítica das melhores evidências em pesquisa com os valores dos pacientes para tomar decisão sobre cuidado médico. Este método é usado para auxiliar os médicos a fazer diagnósticos apropriados, construir a melhor bateria de testes, escolher o melhor tratamento e metodologia para a prevenção de doença, bem como desenvolver orientações para grupos grandes de pacientes com a mesma doença. (Tradução livre do original: JAMA 296 (9), 2006)
Estudo e prática da medicina por exame direto do paciente.
Propriedades, processos e comportamento de sistemas biológicos sob ação de forças mecânicas.
Ramo da medicina envolvido com a avaliação e tratamento inicial de problemas médicos de urgência e emergência, como os causados por acidentes, traumas, doenças súbitas, envenenamentos ou desastres. A assistência médica de emergência pode ser fornecida em hospital ou em locais fora de instalações médicas.
Espécie tipo de LENTIVIRUS e agente etiológico da AIDS. É caracterizado pelo seu efeito citopático e pela afinidade pelo linfócito T CD4+.
Campo da medicina dedicado ao desenvolvimento e utilização de estratégias destinadas a reparar ou substituir órgãos, tecidos e células lesionados, doentes ou deficientes metabolicamente, através da ENGENHARIA TECIDUAL, TRANSPLANTE DE CÉLULAS, ÓRGÃOS ARTIFICIAIS e ÓRGÃOS BIOARTIFICIAIS e tecidos.
Todas as terapias podem ser consideradas complementares e/ou alternativas. Tanto a terapia tradicional quanto as demais podem prescindir de outras terapias atuando individualmente; neste caso a eleita será a terapia alternativa de tratamento. Quando todas elas, ao necessitarem do auxílio de outras, são consideradas terapias complementares.
Sistema de medicina tradicional hindu que é baseada em costumes, crenças e práticas da cultura hindu. Ayurveda significa "ciência da vida": veda - ciência, ayur - vida.
Penetração dos vírus nas células após a LIGAÇÃO VIRAL. Esta entrada ocorre por ENDOCITOSE, fusão direta da membrana (FUSÃO DE MEMBRANA) viral com a MEMBRANA CELULAR, ou por translocação do vírus inteiro através da membrana celular.
Disciplina que abrange a combinação da MEDICINA ALOPÁTICA e a MEDICINA ALTERNATIVA para conhecer os aspectos biológicos, psicológicos, sociais e espirituais da saúde e da doença.
Usados para tratar a AIDS e/ou para deter a disseminação da infecção pelo HIV. Essa classificação não inclui os fármacos usados para tratar os sintomas da AIDS ou as infecções oportunistas a ela associadas.
Disciplina médica baseada na filosofia de que todos os sistemas do corpo são inter-relacionados e dependentes uns dos outros para a saúde [manutenção do estado saudável]. Esta filosofia, desenvolvida em 1874 pelo Dr. Andrew Taylor Still, reconhece o conceito de bem estar e a importância de tratar a doença no contexto do corpo inteiro. Atenção especial é dispendida ao SISTEMA MUSCULOESQUELÉTICO.
Sistema de medicina tradicional que é baseado em crenças e práticas do povo africano. Abrange tratamentos por plantas medicinais e outras substâncias medicamentosas, bem como pelo auxílio de divindades, curandeiros, bruxos ou feiticeiros.
Defeito adquirido da imunidade celular associado com a infecção pelo vírus da imunodeficiência adquirida humana (HIV), uma contagem de linfócitos T CD4-positivo abaixo de 200 células/microlitro ou menos do que 14 por cento do total de linfócitos, além de um aumento na susceptibilidade a infecções oportunísticas e neoplasias malignas. As manifestações clínicas incluem também emaciação e demência. Esses elementos refletem os critérios para AIDS de acordo com o CDC em 1993.
Testes imunológicos para identificar anticorpos de HIV (HTLV-III/LAV). Incluem ensaios para SOROPOSITIVIDADE e SORONEGATIVIDADE PARA HIV que foram desenvolvidos para triar pessoas portadoras do anticorpo contra o vírus e diferenciá-las dos pacientes com sintomas claros de AIDS ou COMPLEXO RELACIONADO COM A AIDS.
Campo da medicina voltado para a forma física e para o diagnóstico e tratamento das lesões advindas com a prática de exercício e atividades esportivas.
Programas de treinamento em medicina e especialidades médicas oferecidos por hospitais para graduados em medicina para ir de encontro às exigências estabelecidas por autoridades competentes.
Antígenos associados com proteínas específicas do virus (HIV) da imunodeficiência da célula T adulta humana; também denominados antígenos virais (LAV) associados ao HTLV-III e à linfadenopatia.
Especialidade da medicina que trata da promoção e manutenção da saúde física e mental de trabalhadores em seu local de trabalho.
Representações teóricas que simulam o comportamento ou a actividade de processos biológicos ou doenças. Para modelos de doença em animais vivos, MODELOS ANIMAIS DE DOENÇAS está disponível. Modelos biológicos incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.
Especialidade médica voltada para o uso de agentes físicos, de aparelhos mecânicos, e de manipulação para reabilitação de pacientes com doenças ou lesões físicas.
Uso de plantas e ervas para tratar doenças ou aliviar dores.
Ordem temporal na qual o DNA do GENOMA é replicado.
Atividades sexuais dos humanos.
Processo que leva ao encurtamento e/ou desenvolvimento de tensão no tecido muscular. A contração muscular ocorre por um mecanismo de deslizamento de miofilamentos em que os filamentos da actina [se aproximam do centro do sarcômero] deslizando entre os filamentos de miosina.
Ciência médica voltada para a prevenção, diagnóstico, e o tratamento de doenças em animais.
Inibidores da PROTEASE DE HIV, uma enzima requerida para a produção de proteínas necessárias para a montagem viral.
Agência do NATIONAL INSTITUTES OF HEALTH (U.S.) envolvida com o planejamento global, promoção e administração de programas pertinentes ao avanço das ciências médicas e relacionadas. A maioria de suas atividades inclui a coleção, disseminação e troca de informação importante para o progresso da medicina e da saúde, pesquisa em informática médica e apoio para o desenvolvimento de biblioteca médica.
Conjunto de perguntas previamente preparadas utilizado para a compilação de dados.
Conhecimento, atitudes e comportamentos associados, que fazem parte dos tópicos relacionados com a saúde, como doenças e PROCESSOS PATOLÓGICOS, sua prevenção e tratamento. Este termo refere-se a trabalhadores da área da saúde (PESSOAL DE SAÚDE) ou não.
Período de tempo a partir de 1901 até 2000 da era comum.
Atração ou relação sexual entre homens.
Elemento fundamental encontrado em todos os tecidos organizados. É um membro da família dos metais alcalinoterrosos cujo símbolo atômico é Ca, número atômico 20 e peso atômico 40. O cálcio é o mineral mais abundante no corpo e se combina com o fósforo para formar os fosfatos de cálcio presentes nos ossos e dentes. É essencial para o funcionamento normal dos nervos e músculos além de desempenhar um papel importante na coagulação do sangue (como o fator IV) e em muitos processos enzimáticos.
Proteína do envelope externo do vírus da imunodeficiência humana que é codificada pelo gene env do HIV. Tem um peso molecular de 120 kD e contém numerosos sítios de glicosilação. A gp120 liga-se a células que expressam antígenos CD4 na superfície celular, mais notavelmente os linfócitos T4 e monócitos/macrófagos. Verificou-se que a gp120 interfere com o funcionamento normal do CD4 e é pelo menos parcialmente responsável pelo efeito citopático do HIV.
Instituições educacionais para indivíduos em especialização no campo da medicina.
Contagem do número de LINFÓCITOS T CD4-POSITIVOS por unidade de SANGUE. A determinação requer o uso de um citômetro de fluxo de fluorescência ativada.
Subtipo de músculo estriado fixado por TENDÕES ao ESQUELETO. Os músculos esqueléticos são inervados e seus movimentos podem ser conscientemente controlados. Também são chamados de músculos voluntários.
Incumbência de uma tarefa envolvendo um desafio para realização de um objetivo desejado no qual existe incerteza ou medo de fracasso. Pode também incluir a exibição de certos comportamentos cujos resultados podem apresentar risco ao indivíduo ou aqueles ligados a ele ou ela.
Drogas consideradas essenciais para atingir as necessidades de saúde de uma população bem como para controlar custos dessas drogas.
Receptores celulares que se ligam ao vírus da imunodeficiência humana que causa AIDS. Estão inclusos os ANTÍGENOS CD4, encontrados nos linfócitos T4 e monócitos/macrófagos que se ligam à PROTEÍNA GP120 DO ENVELOPE DE HIV.
Estudos epidemiológicos que avaliam a relação entre doenças, agravos ou características relacionadas à saúde, e outras variáveis de interesse, a partir de dados coletados simultaneamente em uma população. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Especialidade médica voltada para os fatores ambientais que podem desencadear (impinge) doenças humanas, e para o desenvolvimento de métodos para detectar, prevenir e controlar doenças relacionadas com o ambiente.
Prática médica ou disciplina baseada no conhecimento, culturas e crenças de pessoas da COREIA.
Uso de artigos em geral que dizem respeito a educação médica.
República ao sul da África, a parte mais austral da África. Possui três capitais: Pretoria (administrativa), Cidade do Cabo (legislativa) e Bloemfontein (jurídica). É oficialmente a República da África do Sul desde 1960, e foi chamada de União da África do Sul entre 1910 e 1960.
Descrições de sequências específicas de aminoácidos, carboidratos ou nucleotídeos que apareceram na literatura publicada e/ou são depositadas e mantidas por bancos de dados como o GENBANK, European Molecular Biology Laboratory (EMBL), National Biomedical Research Foundation (NBRF) ou outros repositórios de sequências.
Aspecto do comportamento individual ou do estilo de vida, exposição ambiental ou características hereditárias ou congênitas que, segundo evidência epidemiológica, está sabidamente associado a uma condição relacionada com a saúde considerada importante de ser prevenida.
Fármacos utilizados para tratar INFECÇÕES POR RETROVIRIDAE.
Ramo da medicina voltado para a saúde total do indivíduo tanto no ambiente doméstico como na comunidade; com aplicação extensiva de cuidados de prevenção e tratamento na comunidade inteira.
A inter-relação entre a medicina e a religião.
Especialidade médica voltada para a provisão contínua e integrada de cuidados primários de saúde para toda a família.
Conjunto de estudos e práticas destinadas a que o aluno desenvolva plenamente suas possibilidades (Diccionario de la Real Academia de la Lengua Española). As matérias constantes de um curso (Dicionário Aurélio)
Número total de casos de uma dada doença em uma população especificada num tempo designado. É diferenciada de INCIDÊNCIA, que se refere ao número de casos novos em uma população em um dado tempo.
Estado durante o qual os mamíferos fêmeas carregam seus filhotes em desenvolvimento (EMBRIÃO ou FETO) no útero (antes de nascer) começando da FERTILIZAÇÃO ao NASCIMENTO.
Determinadas culturas de células que têm o potencial de se propagarem indefinidamente.
A capacidade de estimar o intervalo de tempo transcorrido ou a duração de tempo.
Ramo da medicina voltado (concerned) para as doenças, principalmente de origem parasitária, comuns nas regiões tropicais e subtropicais.
A principal proteína nuclear do vírus da imunodeficiência humana encodificada pelo gene gag do HIV. Indivíduos soropositivos para o HIV desenvolvem uma resposta imunológica significante ao p24 e a detecção de anticorpos anti p24 é uma base para a determinação de infecção por HIV através de ensaios ELISA e Western blot. A proteína também vem sendo investigada como um potencial imunógeno de HIV em vacinas.
A capacidade de realizar aceitavelmente aqueles deveres diretamente relacionados ao cuidado de paciente.
Transcriptase reversa codificada pelo GENE POL do HIV. Consiste em um heterodímero formado por uma subunidade de 66 kDa e outra de 51 kDa originadas de uma proteína precursora comum. O heterodímero também possui uma atividade de RNAse H (RIBONUCLEASE H DO VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA) que desempenha papel essencial no processo de replicação viral.
Quantidade de vírus mensurável no sangue. Alterações na carga viral, medida no plasma, são utilizadas como MARCADORES SUBSTITUTOS na progressão de doenças.
Programas educacionais para graduados em medicina que ingressam em uma especialidade. Eles incluem treinamento convencional da especialidade bem como trabalho acadêmico nas ciências médicas básicas e clínicas e podem conduzir a uma certificação ou grau médico avançado.
Ramo da medicina voltado para o papel de fatores socioambientais na ocorrência, prevenção e tratamento de doenças.
Estudos conduzidos com o fito de avaliar as consequências da gestão e dos procedimentos utilizados no combate à doença de forma a determinar a eficácia, efetividade, segurança, exequibilidade dessas intervenções.
Especialidade médica que lida com o diagnóstico e tratamento de TRANSTORNOS DO SONO-VIGÍLIA e suas causas.
Representação feita por computador de sistemas físicos e fenômenos como os processos químicos.
Indivíduos matriculados em uma escola de medicina ou em um programa de educação formal em medicina.
Ação, processo ou resultado de passar de um lugar, ou posição, para outro. Difere de LOCOMOÇÃO no sentido de que esta se restringe à passagem do corpo inteiro de um lugar para outro, enquanto movimento compreende tanto a locomoção como a mudança na posição do corpo inteiro ou qualquer de suas partes. Movimento pode ser usado em relação a humanos, animais vertebrados e invertebrados, e micro-organismos. Distinguir também de ATIVIDADE MOTORA, movimento associado com o comportamento.
Indivíduos casados ou solteiros que compartilham relações sexuais.
Preparações farmacêuticas concentradas de plantas obtidas pela remoção dos constituintes ativos com um solvente adequado (que é eliminado por evaporação) e ajuste do resíduo [seco] a um padrão prescrito.
Estudos nos quais os dados coletados se referem a eventos do passado.
Células propagadas in vitro em meio especial apropriado ao seu crescimento. Células cultivadas são utilizadas no estudo de processos de desenvolvimento, processos morfológicos, metabólicos, fisiológicos e genéticos, entre outros.
Atitudes do pessoal de saúde em relação a seus pacientes, a outros profissionais, em relação ao sistema de atendimento médico, etc.
Resistência e recuperação da distorção de uma forma.
Especialidade médica que lida principalmente com a prevenção da doença (PREVENÇÃO PRIMÁRIA) e promoção e preservação da saúde do indivíduo.
Quatro ou cinco dígitos delgados articulados em humanos e primatas unidos a cada uma das MÃOS.
Abuso, uso excessivo, ou mau uso de uma substância, através de uma injeção em uma veia.
Reunião sistemática de dados, com um objetivo específico, de várias fontes, incluindo questionários, entrevistas, observação, registros existentes e equipamentos eletrônicos.
Enzima do vírus da imunodeficiência humana que é requerido para a clivagem pós-tradução das polipoproteínas precursoras gag e gag-pol nos produtos funcionais necessários para a montagem viral. A protease de HIV é uma protease aspártica codificada pelo terminal amino do gene pol.
Força exercida quando de um aperto de mão ou empunhadura.
Plantas cujas raizes, folhas, sementes, cascas ou outros constituintes possuem atividades terapêuticas, tônicas, purgativas, curativas ou outros atributos farmacológicos quando administradas a humanos ou outros animais.
O pessoal de ensino e o pessoal administrativo que possui graduação acadêmica em uma escola de medicina.
Período de tempo a partir de 1801 até 1900 da era comum.
Trabalhos literários escritos ou de outra natureza cujo assunto é medico ou sobre a profissão da medicina e áreas relacionadas.
Registro das alterações no potencial elétrico do músculo por meio de eletrodos de superfície ou agulhas.
Estudos planejados para a observação de eventos que ainda não ocorreram.
Escolha do tipo de ocupação ou profissão.
Processo de multiplicação viral intracelular que consiste em síntese de PROTEÍNAS, ÁCIDOS NUCLEICOS, e às vezes LIPÍDEOS, e sua reunião em uma nova partícula infecciosa.
Taxa dinâmica em sistemas químicos ou físicos.
Pesquisa que envolve a aplicação das ciências naturais, especialmente a biologia, fisiologia à medicina.
Aconselhar e assistir indivíduos com problemas pessoais ou educacionais.
República na África oriental, ao sul do SUDÃO e a oeste do QUÊNIA. Sua capital é Kampala.
As alterações nas modalidades da prática médica, tornadas necessárias por ameaças de obrigações e responsabilidades, com o explícito propósito de prevenir ações judiciais pelos pacientes, bem como providenciar boa defesa legal no caso de serem instituídas tais ações judiciais.
Qualquer mudança detectável e hereditária que ocorre no material genético causando uma alteração no GENÓTIPO e transmitida às células filhas e às gerações sucessivas.
Técnica estatística que isola e avalia a contribuição dos fatores incondicionais para a variação na média de uma variável dependente contínua.
O período da educação em medicina em uma escola médica. Nos Estados Unidos ele sucede ao grau de bacharelado e precede a admissão para o M.D. (Doctor of Medicine)
Estudos em que os subconjuntos de uma certa população são identificados. Estes grupos podem ou não ser expostos a factores hipotéticos para influenciar a probabilidade da ocorrência de doença em particular ou outros desfechos. Coortes são populações definidas que, como um todo, são seguidos de uma tentativa de determinar as características que distinguem os subgrupos.
Conversações com indivíduos ou com grupo de pessoas a fim de obter informações acerca da formação pessoal e outros dados biográficos, suas atitudes e opiniões, etc. Inclui entrevistas de admissão em escolas ou em empregos.
Ramo da odontologia que lida com doenças das estruturas orais e para-orais e o controle de doenças sistêmicas. (Tradução livre do original: Hall, What is Oral Medicine, Anyway? Clinical Update: National Naval Dental Center, March 1991, p7-8)
Ordem dos aminoácidos conforme ocorrem na cadeia polipeptídica. Isto é chamado de estrutura primária das proteínas. É de importância fundamental para determinar a CONFORMAÇÃO DA PROTEÍNA.
A busca e aceitação por pacientes de serviços de saúde.
Proteína transmembrânica do envelope de VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA codificada pelo gene HIV env. Tem um peso molecular de 41.000 e é glicosilada. Acredita-se que a porção N-terminal do gp41 esteja envolvida na FUSÃO CELULAR com os ANTÍGENOS CD4 dos LINFÓCITOS T4 levando a formação sincicial. O gp41 é um dos antígenos HIV mais comum detectado por IMMUNOBLOTTING.
Representações teóricas que simulam o comportamento ou atividade dos sistemas, processos ou fenômenos. Eles incluem o uso de equações matemáticas, computadores e outros equipamentos eletrônicos.
Técnica que usa LASERS para prender, representar imagem, e manipular objetos pequenos (biomoléculas, conjuntos supramoleculares, DENDRÍMEROS) no espaço tridimensional (Tradução livre do original: Glossary of Biotechnology and Nanobiotechnology Terms, 4th ed).
República na África austral, a leste da ZÂMBIA e de BOTSUANA e a oeste de MOÇAMBIQUE. Sua capital é Harare. Antiga Rodhesia e Rhodesia Meridional.
Idade como um elemento ou influência que contribui à produção de um resultado. Pode ser aplicável à causa ou efeito de uma circunstância. É usado com os conceitos humano e animal, mas devem ser diferenciados de ENVELHECIMENTO, um processo fisiológico, e FATORES DE TEMPO que se refere somente ao transcurso do tempo.
Ramo da medicina envolvido com o gerenciamento e organização da resposta da saúde pública a desastres e eventos importantes, como saúde especial e necessidades médicas de uma comunidade em um desastre. (Tradução livre do original: MeSH, 2008) Área do conhecimento médico que se ocupa da prevenção, resposta imediata, recuperação e reabilitação de pacientes com patologias adquiridas em circunstâncias de desastres. É uma atividade multidisciplinar e se relaciona com a saúde pública, medicina social, medicina de urgência, medicina preventiva,medicina militar, medicina do trabalho, planejamento hospitalar e de serviços, infectologia, pediatria, nutrologia, fisiatria, medicina de trauma, vigilância sanitária e ecologia humana, vigilância epidemiológica, saúde mental e assistência pré-hospitalar, entre outros ramos do conhecimento médico (Material III - Ministério da Ação Social, Brasília, 1992)
Componentes moleculares específicos de células capazes de reconhecer e interagir com um vírus, os quais, após ligados à célula, são capazes de gerar sinais que iniciam uma cadeia de eventos desencadeando uma resposta biológica.
Sistemas de informação, geralmente computadorizados que habilitam os usuários a iniciar procedimentos clínicos, prescrever medicações, etc. Estes sistemas permitem tomadas de decisões clínicas e diminuição de falhas durante o tratamento de um paciente.
Especialidade médico-cirúrgica voltada para a morfologia, fisiologia, bioquímica e patologia da reprodução no homem e em outros animais, e nos problemas biológicos, médicos e veterinários de fertilidade e de lactação. Inclui a indução da ovulação, diagnóstico de infertilidade e perdas repetidas de gravidez, e tecnologias de reprodução assistida como a transferência de embrião, a fertilização in vitro e a transferência intratubária de zigotos.
Invólucro usado envolvendo o pênis durante a relação sexual para impedir a gravidez ou a disseminação de doença sexualmente transmissível.
Material preparado de plantas para uso medicinal.
Modelos usados experimentalmente ou teoricamente para estudar a forma das moléculas, suas propriedades eletrônicas ou interações [com outras moléculas]; inclui moléculas análogas, gráficos gerados por computador e estruturas mecânicas.
Infecções oportunistas encontradas em pacientes que possuem teste positivo ao vírus da imunodeficiência humana (HIV). Entre as mais comuns estão PNEUMONIA POR PNEUMOCYSTIS, sarcoma de Kaposi, criptosporidose, herpes simples, toxoplasmose, criptococose e infecções com o complexo Mycobacterium avium, Microsporidium e Citomegalovírus.
Propriedade de se obter resultados idênticos ou muito semelhantes a cada vez que for realizado um teste ou medida. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Procedimento constituído por uma sequência de fórmulas algébricas e/ou passos lógicos para se calcular ou determinar uma dada tarefa.
Pessoas que experimentam sobrevivência prolongada à infecção por HIV. Isto inclui o espectro total de não tratados, infectados por HIV a longo prazo e assintomáticos, àqueles com AIDS que sobreviveram devido ao sucesso do tratamento.
Período de tempo a partir de 2001 até 2100 da era comum.
Sociedades cuja associação é limitada aos médicos.
Investigação crítica e exaustiva ou experimentação, tendo por objetivo a descoberta de fatos novos e sua interpretação correta, a revisão de conclusões, teorias ou leis aceitas, à luz de fatos recentemente descobertos, ou a aplicação prática dessas conclusões, teorias ou leis novas ou revisadas.
Ácido ribonucleico que constitui o material genético de vírus.
Complexos médicos que consistem em escolas de medicina, hospitais, clínicas, bibliotecas, instalações administrativas, etc.
Ocupação limitada em escopo a uma subseção de um campo mais amplo.
Força rotativa sobre um eixo que é igual ao produto da força vezes a distância do eixo onde a força foi aplicada.
Comportamentos sexuais que são de alto risco para contrair DOENÇAS SEXUALMENTE TRANSMISSÍVEIS ou produzir GRAVIDEZ.
Saúde segundo a perspectiva de que os seres humanos e outros organismos funcionam como unidades completas e integradas e não um agregado de partes separadas.
Processo cuja finalidade é a determinação sistemática e objetiva da relevância, efetividade e impacto de políticas públicas, programas e projetos de saúde. O objetivo da avaliação é o de aperfeiçoar os programas e projetos, no sentido de orientar a distribuição de recursos humanos e financeiros. (tradução livre do original: OPAS/OMS-Evaluación de los programas de Salud; normas fundamentales. 1981, para Avaliação de Programas e Projetos de Saúde) Estudos projetados para avaliar a eficácia de programas. Incluem a avaliação de custo-eficácia e do alcance ou impacto dos objetivos cumpridos. (tradução livre do original: MeSH, para Program Evaluation)
Processo pelo qual substâncias endógenas ou exógenas ligam-se a proteínas, peptídeos, enzimas, precursores proteicos ou compostos relacionados. Medidas específicas de ligantes de proteínas são usadas frequentemente como ensaios em avaliações diagnósticas.
Tentativa de identificação de pessoas portadoras de uma doença ou agravo não evidente por meio de testes, exames, questionários ou outros procedimentos de aplicação rápida. O rastreamento classifica as pessoas em negativas ou positivas; estas (casos suspeitos) são encaminhadas para confirmação clínica de diagnóstico ou tratamento. (Tradução livre do original: Last, 2001)
Toda a África exceto a África do norte (ÁFRICA DO NORTE).
Indivíduos autorizados a praticar medicina.
Comportamentos de materiais sob força.
Infecção simultânea de um organismo hospedeiro por dois ou mais patógenos. Em virologia, co-infecção se refere mais frequentemente à infecção simultânea de uma única célula por dois ou mais vírus diferentes.
Criança durante o primeiro mês após o nascimento.
Serviço hospitalar responsável pela administração e organização de serviços de medicina nuclear.
Drogas dirigidas para uso humano ou veterinário, apresentadas em sua formulação final. Estão incluídos aqui os materiais usados na preparação e/ou na formulação final.
Número de casos novos de doenças ou agravos numa determinada população e período.
Sequência de PURINAS e PIRIMIDINAS em ácidos nucleicos e polinucleotídeos. É chamada também de sequência nucleotídica.
Maior país na América do Norte, abrange 10 províncias e três territórios. Sua capital é Ottawa.
Receptores CCR com especificidade para QUIMIOCINA CCL3, QUIMIOCINA CCL4, e QUIMIOCINA CCL5. São expressos em níveis elevados em LINFÓCITOS T, LINFÓCITOS B, MACRÓFAGOS, MASTÓCITOS, e CÉLULAS NK. O receptor CCR5 é usado pelo VÍRUS DA IMUNODEFICIÊNCIA HUMANA para infectar células.
Possibilidade dos indivíduos adentrarem e utilizarem os serviços de atenção à saúde, com vistas à resolução de problemas que afetem a saúde. Dentre os fatores que influem nesta possibilidade incluem considerações geográficas, arquitetônicas, de transporte, financeiras entre outras.
Fatores sociais e econômicos que caracterizam o indivíduo ou o grupo dentro da estrutura social.
Sistema terapêutico fundado por Samuel Hahnemann (1755-1843), baseado na Lei da Similitude onde "similar cura similar". As doenças são tratadas com substâncias altamente diluídas que causam, em pacientes sãos, sintomas como aqueles das doenças que se deseja tratar.
A avaliação das realizações acadêmica ou educacional. Inclui todos os aspectos de teste e construção de teste.
Refere-se a todos os aspectos da provisão e distribuição de serviços de saúde a uma população.
Países no processo de mudança com o crescimento econômico, ou seja, um aumento na produção, consumo e renda per capita. O processo de crescimento econômico envolve a melhor utilização de recursos naturais e humanos que resultam em uma mudança nas estruturas sociais, políticas e econômicas.
A coordenação de um processo (cognitivo) sensorial ou ideacional e uma atividade motora.
A confederação livre de redes de comunicação de computadores ao redor do mundo. As redes que compõem a Intenet são conectadas através de várias redes centrais. A internet proveio do projeto ARPAnet do governo norte-americano e foi projetada para facilitar a troca de informações.
Pequenas escalas-testes de métodos e procedimentos a serem utilizados em uma escala aumentada se o estudo piloto demonstrar que esses métodos e procedimentos podem ser trabalhados.
Subpopulação crítica de linfócitos T, envolvida na indução da maioria das funções imunológicas. O vírus HIV apresenta tropismo seletivo pelas células T4, que expressam o marcador fenotípico CD4 (um receptor para o HIV). Na verdade, na profunda imunossupressão observada (na infecção pelo HIV) o elemento chave consiste na depleção (desaparecimento) deste subgrupo de linfócitos T.
1) Predição ou projeção da natureza de problemas futuros ou condições existentes baseadas na extrapolação ou interpretação de dados científicos existentes ou por aplicação de metodologia científica. (MeSH) 2) Declaração da hora, lugar e magnitude esperada, de um evento futuro (para terremotos, erupções vulcânicas, etc.) (Material II - IDNDR, 1992).
Princípios de conduta profissional própria relativos aos direitos e deveres do médico, relações com os pacientes e médicos da mesma categoria, assim como ações do médico no cuidado ao paciente e as relações interpessoais com a família do paciente.
Estudo dos FENÔMENOS FÍSICOS e PROCESSOS FÍSICOS aplicáveis aos seres vivos.
Deflexão aparente (aceleração de Coriolis) de um corpo em movimento, em relação à Terra (visto por um observador na Terra) atribuída a uma força fictícia (força de Coriolis), mas realmente causada pela rotação da Terra. No contexto médico refere-se aos efeitos fisiológicos (náusea, vertigem, tontura, etc.) sentidos por uma pessoa movendo-se radialmente em um sistema giratório, como uma estação espacial giratória.
Execução de dissecções, injeções, cirurgia, etc., pelo uso de micromanipuladores (fixados a um microscópio) que manejam instrumentos muito pequenos.
República na África austral a leste da ZÂMBIA e MOÇAMBIQUE. Sua capital e Lilongwe. Antigamente chamava-se Niassalândia.
A área interdisciplinar voltada para o desenvolvimento e integração da ciência comportamental e biomédica, do conhecimento e técnicas relevantes para a saúde e doença e para a aplicação deste conhecimento e técnicas para a prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação.
Processo pelo qual as células convertem estímulos mecânicos em uma resposta química. Pode ocorrer tanto em células especializadas para sensações mecânicas (MECANORRECEPTORES) como em células parenquimais, cuja função principal não é mecanossensitiva.
Qualquer tipo de pesquisa que empregue informação não numérica para explorar características individuais ou de grupo, que produz achados não acessíveis por procedimentos estatísticos ou outro meio quantitativo. (Tradução livre do original: Qualitative Inquiry: A Dictionary of Terms Thousand Oaks, CA: Sage Publications, 1997)
Período de tempo a partir de 1601 até 1700 da era comum.
Uso de correntes ou potenciais elétricos para obter respostas biológicas.
Modelos estatísticos de risco de um indivíduo (probabilidade de contrair uma doença) em função de um dado de fator de risco. O modelo logístico é um modelo linear para a logística (logaritmo natural dos fatores de risco) da doença como função de um fator quantitativo e é matematicamente equivalente ao modelo logístico.
Surtos repentinos de uma doença em um país ou região que não eram previamente reconhecidos naquela área, ou um aumento rápido no número de novos casos de uma doença endêmica previamente existente. O conceito de epidemia também pode se referir a surtos de doenças em populações animais ou vegetais.
Condutas na prática médica relacionadas ao diagnóstico e tratamento de acordo com o custo do serviço requisitado e proporcionado.
Atitudes do público em relação à saúde, doença e sistema de atendimento médico.
Interações entre médico e paciente.
Decisões geralmente desenvolvidas por formuladores de políticas do governo, para definição de objetivos imediatos e futuros do sistema de saúde.
Síndrome caracterizada por DIARREIA crônica, bem estabelecida (mais de um mês de duração) sem que haja um agente infeccioso identificado após uma avaliação detalhada, num indivíduo HIV positivo. Acredita-se que ela decorra de efeitos diretos ou indiretos do HIV na mucosa entérica. A enteropatia por HIV é um diagnóstico de exclusão e somente pode ser feito uma vez que outras doenças que causam diarreia tenham sido descartadas. (Tradução livre do original: Harrison's Principles of Internal Medicine, 13th ed, pp1607-8; Haubrich et al., Bockus Gastroenterology, 5th ed, p1155)
Período de tempo a partir de 1701 até 1800 da era comum.
Glicoproteínas de membrana celular dependentes de voltagem seletivamente permeáveis aos íons cálcio. São categorizados como tipos L-, T-, N-, P-, Q- e R-, baseados na cinética de ativação e inativação, especificidade ao íon, e sensibilidade à drogas e toxinas. Os tipo L- e T- encontram-se presentes em todo os sistemas cardiovascular e nervoso central e os tipos N-, P-, Q- e R- localizam-se no tecido neuronal.
Prática de entregar-se a relações sexuais por dinheiro.
Medidas de classificação binária para avaliar resultados de exames. Sensibilidade ou taxa de recall é a proporção de verdadeiros positivos. Especificidade é a probabilidade do teste determinar corretamente a ausência de uma afecção. (Tradução livre do original: Last, Dictionary of Epidemiology, 2d ed)
Órgãos que prestam serviços ambulatoriais a pacientes institucionalizados ou não.
Estudos nos quais indivíduos ou populações são seguidos para avaliar o resultado de exposições, procedimentos ou efeitos de uma característica, por exemplo, ocorrência de doença.
O processo educacional de instrução.
Transferência intracelular de informação (ativação/inibição biológica) através de uma via de sinalização. Em cada sistema de transdução de sinal, um sinal de ativação/inibição proveniente de uma molécula biologicamente ativa (hormônio, neurotransmissor) é mediado, via acoplamento de um receptor/enzima, a um sistema de segundo mensageiro ou a um canal iônico. A transdução de sinais desempenha um papel importante na ativação de funções celulares, bem como de diferenciação e proliferação das mesmas. São exemplos de sistemas de transdução de sinal: o sistema do receptor pós-sináptico do canal de cálcio ÁCIDO GAMA-AMINOBUTÍRICO, a via de ativação da célula T mediada pelo receptor e a ativação de fosfolipases mediada por receptor. Estes sistemas acoplados à despolarização da membrana ou liberação de cálcio intracelular incluem a ativação mediada pelo receptor das funções citotóxicas dos granulócitos e a potencialização sináptica da ativação da proteína quinase. Algumas vias de transdução de sinal podem ser parte de um sistema de transdução muito maior, como por exemplo, a ativação da proteína quinase faz parte da via de sinalização da ativação plaquetária.
Programas nos quais a participação não é obrigatória.
Ramo da medicina voltado para a prevenção e o controle de doenças e deficiências, e para a promoção da saúde física e mental da população tanto nos níveis internacional e nacional, como no estadual ou municipal.
Pessoas (incluindo soldados) envolvidas com as forças armadas.
Membrana seletivamente permeável (contendo lipídeos e proteínas) que envolve o citoplasma em células procarióticas e eucarióticas.
Habitantes da área rural ou de pequenos municípios classificados como rurais.